Lições de quem chegou ao topo

Você está enganado se pensa que o desafio de um trainee termina quando ele vence a concorrência e consegue ser aprovado num disputado processo seletivo.

Ao longo de sua trajetória, ele passará por inúmeras provas de resistência e jogo de cintura - das quais depende sua permanência e também sua ascensão na empresa que o acolheu.

Os relatos trazem lições valiosas sobre como se destacar e crescer na companhia após o término do programa de trainee.
 

Conheça Daniel Cordeiro, diretor de cervejas especiais da Ambev.


Quando ingressou na empresa como trainee? 

Daniel participou do programa de trainee da Ambev em 2008. Durante um ano, ele passou por treinamentos em todas as áreas da empresa.
 

Como foi o processo até chegar à diretoria?

Logo após o primeiro ano como trainee, ele foi alocado na área comercial como supervisor de vendas e coordenador de eventos. Na Copa do Mundo de 2010, trabalhou como assistente de marketing para a marca Brahma, assumindo também um posto na área de mídias. Nos três anos seguintes, assumiu as Marcas Antarctica Sub Zero, Bohemia e Brahma. Em 2015 foi convidado a liderar a área de cervejas especiais no Brasil, cargo em que está até o momento. 

O que diria aos jovens que sonham com a mesma trajetória?

Daniel é a favor de sonhos ambiciosos. Para seu sucesso profissional, diz ele, sempre foi importante apostar em ideias ousadas e brigar por elas. “O trainee não pode perder a vontade de conquistar, de transformar”, afirma.
 

Ele também recomenda que o jovem tenha uma postura construtiva, questionadora e dedicada. “Saiba ouvir, peça feedbacks e sempre deixe a mente aberta a novas ideias”, resume. 
 

Fonte: Exame
 
ATENDIMENTO: Seg. a Sex.: 09h-18h | (71) 3023-2707 | atendimento@editora2b.com.br