2B Educação

A retomada da construção civil é para todo mundo?

21/01/2020
A retomada da construção civil é para todo mundo?
 

Por um lado, sim, tudo indica que este ano será a grande retomada da Construção Civil:

Como fruto do avanço do mercado imobiliário, o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) de 2019 em relação à construção civil cresceu 2%, o que representa um cenário bastante otimista para os engenheiros.

Em 2020, a tendência é que o setor apresente crescimento ainda maior; estima-se que o crescimento do setor no Produto Interno Bruto chegue a 3%.

Tais dados foram divulgados em dezembro de 2019 pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon - SP), em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Além disso, a abertura de vagas também promete melhorar muito: a estimativa é de que o setor feche o ano com 2,33 milhões de trabalhadores empregados, de acordo com Odair Senra, presidente do Sinduscon-SP.

Estamos falando de um aumento de 1,8 por cento em relação ao ano passado!

Isso significa, segundo reportagem do R7 feita neste mês, que a Construção Civil pode gerar 150 mil empregos ainda neste ano. Um crescimento muito relevante, levando em conta todos as 27 quedas consecutivas do setor nos últimos anos.

Por outro lado, isso não significa que será um bom ano para todos que trabalham com Construção Civil....

E isso se deve à resistência que muitos profissionais têm em se atualizar e aderir às novas práticas do setor. Uma pesquisa feita pela Farmer Review mostrou que, nos últimos 20 anos, o setor foi o que menos apresentou aumento de produtividade, ficando atrás da Área Indústrial, Serviços e diversos outros setores da economia.

Segundo Adimilson Moura, Diretor da Construtora Escala, os métodos construtivos do Brasil, no geral, são oriundos de 1960. "É um dos setores com menor nível de evolução no Brasil e no mundo. Toda a cadeia de produção precisa ser repensada", afirma Moura.

Já Pedro Henrique, CEO da Obrazul, afirma que:  "Se a gente ficar sempre com aquele pensamento de que 'o que está funcionando está bom', a gente nunca vai avançar. Daqui a pouco, o que está funcionando vai precisar de uma atualização. E é melhor atualizar antes e sermos pioneiros do que ter que depois correr atrás de tecnologias de outros países que vão cobrar mais caro. Temos mão de obra e pessoas inteligentes para fazer isso no território nacional."

O mercado brasileiro como um todo sofre de um paradoxo quando falamos sobre a inserção de profissionais no mercado de trabalho: muitos profissionais não conseguem uma colocação por causa da concorrência acirrada, enquanto, muitas vezes, sobram vagas quando falamos de cargos que exigem mais capacitação.

Mas esse problema não se resume à contratação na engenharia civil, é uma questão que se estende para o dia a dia de uma empresa no setor. A busca é permanente por mais produtividade e qualidade com menores custos. Isso faz com que haja uma seleção natural, privilegiando os profissionais mais qualificados em detrimento daqueles menos qualificados ou que não buscaram atualizar-se em relação às novas tecnologias e produtos.

Para o mercado, a capacitação profissional hoje é um ponto de partida para o profissional que busca novas oportunidades. Mas, além disso, é principalmente uma forma dele crescer junto a empresa — oferecendo esse conhecimento para atualizar processos e operações e também repassá-lo a todo a equipe.

Quer começar a se capacitar?! Acesse o Minicurso GRATUITO de Orçamento de Obras com 6 aulas ministradas pelo Aldo Dórea Mattos.

A evolução de métodos e sistemas construtivos é permanente e ocorre de forma rápida e abrangente. A indústria pesquisa, desenvolve, adapta e implementa, mudando constantemente o cenário produtivo da construção civil. Dessa forma, é o setor de produção, nas obras, que apresenta maior lacuna em relação à capacitação necessária ao desempenho de suas atividades.

Portanto, é hora de traçar objetivos profissionais tanto para o seu crescimento quanto da sua empresa. Primeiro, vamos falar um pouco sobre como iniciar essa mudança por você.

O segredo de uma boa capacitação na construção civil hoje é não se resumir a habilidades diretas na sua área. A capacitação técnica é primordial, entretanto, é necessário enxergar outras habilidades que, uma vez aprimoradas, contribuam para o resultado final do seu trabalho.

A tecnologia está trazendo para todas as áreas de trabalho uma busca por otimização combinando processos automatizados, capacidade de lidar com dados e mobilidade na produtividade. Isso significa incluir mais colaboração e tomadas de decisões mais rápidas na rotina de um engenheiro.

Por exemplo na etapa de orçamento, que é extremamente trabalhosa, pois demanda que todas as quantidades sejam levantadas e que todos os preços unitários sejam pesquisados e associados às respectivas quantidades, que englobam:

- os serviços a serem executados;

- os materiais necessários;

- a equipe responsável por cada etapa.
 

Geralmente, o levantamento de quantitativos é feito utilizando projetos no AutoCAD ou até mesmo impressos, e, posteriormente, são inseridos em planilhas.

Em seguida, são incluídas as composições de custo unitário de cada serviço para que seja possível calcular a quantidade de materiais para cada serviço, assim como a quantidade de mão de obra.

Diversas vezes, essas composições de custo unitário são retiradas de fontes como o Sinapi, o que compromete a precisão do orçamento, uma vez que essas fontes oferecem médias.

Além disso, como já foi dito, quando ocorria alguma alteração no projeto, era necessário refazer ou revisar o orçamento realizado para identificar as possíveis interferências e realizar as alterações necessárias.

Portanto, fica evidente que todas essas etapas são muito trabalhosas e o uso de softwares específicos e até mesmo usando BIM pode facilitar muito todo esse processo.

Agora sabendo disso tudo, o que você vai fazer para se atualizar ao máximo em 2020 e colher todos os frutos dos primeiros resquícios dessa grande Reinvenção da Construção Civil?

Uma das nossas maneiras de ajudar profissionais que estão buscando essa capacitação é mantê-lo atualizado quanto ao processo de orçamentação de obras, e mais do que isso, com o uso de softwares, de forma a alinhar o conhecimento técnico à prática com foco na tecnologia. Por isso, desenvolvemos o Curso Online de Orçamento de Obras, com o Professor Aldo Dórea Mattos, que além de ser uma referência do tema no Brasil, ele fez questão de utilizar o software OrçaFascio, para alinhar toda a parte teórica à tecnologia que está cada vez mais presente na nossa vida hoje.

Conheça nosso curso e se mantenha atualizado e preparado para a retomada da construção civil em 2020!

Curso Online de Orçamento de Obras: clique aqui e conheça!

Caso queira conhecer um pouco de como vai ser seu curso, acesse um Minicurso GRATUITO de Orçamento de Obras com 6 aulas ministradas pelo Aldo Dórea Mattos.