Autossabotagem: o que é e como evitar

 

Olá,

Quantas vezes você já tentou começar alguma coisa nova e não conseguiu? Se matricular na academia, terminar a faculdade, começar uma pós graduação, fazer um curso de extensão… todos esses planos muitas vezes não saem do papel porque nós nos auto sabotamos. Exatamente! Inconscientemente, nosso cérebro acaba por interferir negativamente em nossas atitudes.

 

Mas despreocupe-se! A autossabotagem, na verdade, é um conjunto de mecanismos de defesa que nós vamos acumulando durante a vida e que pode ser enfrentado com algumas técnicas simples. Vamos te ajudar a identificar alguns desses sabotadores e te dar dicas para combatê-los e finalmente dar o passo que precisa rumo ao seu crescimento.

 

 

 

Saiba mais sobre a autossabotagem

 

 

Autoexigência

Olhando por cima, pode parecer bom para o desenvolvimento de um bom trabalho, porém, se mergulharmos um pouco mais, podemos perceber que muitas vezes atuamos como juízes de nós mesmos, sempre julgando nossa capacidade de entrega.

Isso faz com que comecemos a duvidar da nossa capacidade de realizar tal tarefa e nos distancia da ação. Para combater a autoexigência, precisamos focar nas ações a serem realizadas, colocar prazos para a realização das mesmas e executá-las.

 

Ansiedade

Já teve a sensação de estar sempre pensando no próximo passo?

A ansiedade, embora possa ajudar a começar alguma coisa, acaba sendo um sabotador quando está presente em todos os momentos. Ela acaba por impedir que executemos a tarefa atual por estarmos focados na próxima tarefa e isso acaba por comprometer nossa performance.

 

Para driblar a ansiedade, devemos responder a pergunta: o que nos faz pensar somente no futuro?

Após identificar esse motivo, anote-o num papel e deixe-o sempre à vista. Quando sentir que está se distanciando da tarefa atual, basta ler o que notou para impedir que a ansiedade te atrapalhe.

 

 

Agradabilidade

Traduzindo em termos práticos, é a incapacidade de dizer não.

Para vencer esse sabotador, é preciso autoconhecimento. Não precisamos agradar a todos o tempo todo. Precisamos nos colocar em primeiro lugar e evitar atropelar os próprios planos para agradar alguém.

Para combater a agradabilidade, devemos procurar entender de onde vem a necessidade de agradar todo mundo. Procurar se expressar mesmo sabendo que nossa opinião pode não agradar a todos, é um bom exercício para derrotar a agradabilidade.

 

 

Esquiva

Também conhecido como “ficar em cima do muro”.

Esse sabotador nos impede de tomar decisões. Sempre que há alguma situação conflitante, em vez de direcionarmos os esforços para resolver o conflito, optamos por nos esquivar, deixar como está, principalmente se o caso envolver dois lados muito diferentes.

É preciso aprender que resolver conflitos evitam problemas futuros. Quando nos deparamos com situações conflitantes e optamos por deixar a solução de lado, aquilo ficará guardado em nosso inconsciente e virá a tona em outro momento, como outro sabotador.

 

 

Vitimização

Quantas vezes não culpamos algo ou alguém pelas coisas que acontecem conosco?

A vitimização é outro sabotador bastante comum. Quando alguma coisa dá errado, a primeira reação é culpar algum fator externo. Isso acaba por tirar nossa capacidade de responder aos nossos próprios atos e torna-se um grande problema.

Para parar de se vitimizar, precisamos olhar para dentro. Quando algo der errado, ao invés de procurar um culpado, precisamos olhar para nós mesmos e entender o que poderíamos ter feito para evitar o que aconteceu. Como podemos evitar que alguma coisa dê errado? Como se antecipar para driblar uma consequência ruim?

Essas duas perguntas podem nos ajudar a evitar esse sabotador e avançar em busca da evolução.

Uma das soluções mais eficazes de controlar a procrastinação é montando um plano de estudos. Tendo um calendário organizado com todas as atividades deverão manter seu ritmo até alcançar seu objetivo.

 

Livros:

ATENDIMENTO: Seg. a Sex.: 09h-18h | (71) 3023-2707 | atendimento@editora2b.com.br