Menos estresse no trânsito, mais economia no almoço e o conforto daquele moletom surrado... Trabalhar de casa tem uma série de vantagens e, em muitos casos, realmente funciona. O problema é que o home office ainda está relacionado a pontos negativos e tem muito chefe que torce o nariz para esse novo jeito de trabalhar. Mas calma, cada vez mais pessoas estão aderindo a ideia, especialmente nas grandes cidades, onde chegar ao escritório muitas vezes é uma verdadeira saga. Então se liga nessas dicas para convencer a chefia de que trabalhar em casa pode ser uma boa ideia.
 

1. Em primeiro lugar, analise se o home office é realmente viável
 
Nada de dar um passo maior do que a perna, OK? Analise cuidadosamente se a empreitada vai funcionar de fato. Você tem todos os equipamentos que precisa em casa? É OK comunicar-se apenas remotamente com os colegas de trabalho? Caso necessite fazer ligações internacionais, por exemplo, isso não vai ser um problema? Na sua casa existe um cantinho organizado e propício para o trabalho? E existe silêncio? Avaliar tudinho com cuidado é indispensável para não cometer uma baita gafe.
 

2. Analisou tudo? Então mostre isso ao chefe
 
Antes que ele faça essas perguntas que você acabou de ler no item 1, adiante-se e exponha a sua análise a respeito das condições favoráveis. Transparecer segurança é um ponto importantíssimo, só assim seu chefe dará esse voto de confiança.
 

3. Fale sobre economia de tempo
 
Você leva uma hora para ir e outra para voltar do trabalho? Exponha isso ao seu chefe. Quem sabe não dá para converter esse tempo inútil em mais produtividade? Leve propostas nesse sentido.
 

4. Fale sobre qualidade de vida
 
Estresse no trânsito e no transporte público são coisas que fazem parte da vida de quem trabalha longe de casa. E esse estresse pode ser um baita calcanhar de aquiles na vida profissional. Fale sobre o tempo gasto tanto de forma quantitativa, quanto qualitativa. Chefes inteligentes sabem que a qualidade de vida reflete diretamente no rendimento dos funcionários.
 

5. Fale sobre economia de dinheiro
 
Calcule quanto você gasta para trabalhar fora de casa e avalie se você está disposto a ajustar o seu salário. Se a resposta for "sim", então essa é uma grande carta que você tem na manga! Outra coisa: se você não está usando o espaço físico da empresa, automaticamente seu chefe tem menos gastos com energia, água, telefone, materiais de escritório e até café.
 

6. Se possível, fale sobre horários alternativos
 
Esse não é um item que se aplica a todo tipo de trabalho, mas em alguns casos é válido argumentar que você costuma ser mais produtivo à noite, por exemplo. Você realmente precisa estar trabalhando das 9h às 18h ou pode flexibilizar seus horários? Analise esse aspecto e, se possível, use ele a seu favor.
 

7. Mostre-se disposto a encarar novos desafios
 
Esse não é o momento de fazer corpo mole. Seu chefe precisa ter a confiança de que você não vai desapontá-lo nessa nova fase. A maioria dos empregadores gosta de ver com os próprios olhos a postura profissional dos contratados, coisa que ele não poderá fazer enquanto você estiver em casa. Compense isso mostrando que você é capaz de impressioná-lo mesmo à distância.
 

8. Proponha um teste
 
As coisas não acontecem da noite para o dia, né? Mostre-se aberta a fazer uma tentativa, assim seu chefe pode avaliar a experiência para comprar (ou não) a ideia.
 

9. Proponha um home office parcial
 
Mesmo assim ele não está muito convencido de que a proposta é boa? Tente negociar um esquema "meio a meio". Alguns chefes concordam que o funcionário passe a manhã trabalhando em casa e vá ao escritório apenas de tarde, por exemplo. E isso é uma mão na roda para escapar da hora do rush! No final das contas, isso pode acabar funcionando como um teste para que no futuro você tente flexibilizar seu horário ainda mais.
 

10. Comprometa-se com o feed back

Desde o início você precisa deixar claro que, caso o chefe note uma queda no seu rendimento, você pode voltar a trabalhar da mesma forma que antes. Mais uma vez, é preciso estar ciente de que ele estará de olhos bem abertos, afinal, esse é um voto de confiança depositado em você. Lembre-se que autodisciplina é alma do negócio no home office e mostre que você é capaz de fazer essa experiência dar certo.


Fonte: Exame

 

Livros:

ATENDIMENTO: Seg. a Sex.: 09h-18h | (71) 3023-2707 | atendimento@editora2b.com.br