Maranhão Eleva Piso Salarial Do Professor



O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), anunciou nesta semana a recomposição de 6,81% nos salários do magistério e professores contratados da educação básica, o que eleva o piso da categoria a R$ 5,750 para 40h trabalhadas, o que promove a remuneração de referência dos professores maranhenses a maior do país. Já o docente em início de carreira com 20h semanais receberá o  valor proporcional, equivalente a R$ 2.875,41. Durante o anunciou do reajuste, o governador afirmou que investimento é fundamental para desenvolver do estado do Maranhão. Embora o estado tenha, ano a ano, subido nas avaliações que medem a vulnerabilidade da população, o Maranhão ainda é um dos estados brasileiros com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) mediano.

Na contramão

O governador Geraldo Alckmin anunciou, no dia 4 de janeiro deste ano, o reajuste de 7% do piso salarial de mais de 200 mil professores da rede estadual. Com o reajuste, o salário base de um professor paulista passará de R$ R$ 2.415,89 para R$ 2.585.

Equiparação salarial

A expectativa em 2014, quando o Plano Nacional de Educação (PNE) foi lançado, era a de que em 2020 os salários dos professores da educação básica pública estejam equiparados aos salários de outros profissionais com escolaridade equivalente.

De acordo com dados do Anuário Brasileiro de Educação Básica de 2014, publicado pelo movimento Todos Pela Educação e pela Editora Moderna, um professor com graduação em nível superior no Brasil recebe, em média, 51,7% do salário de outro profissional com a mesma formação.

Fonte: Carta Educação
ATENDIMENTO: Seg. a Sex.: 09h-18h | (71) 3023-2707 | atendimento@editora2b.com.br