Postagens

20 DEC

O que esperar dos Concursos 2020?

2B Educação


 

Esta é uma pergunta muito comum, principalmente por causa das declarações do Ministro da Economia, Paulo Guedes, em meados do ano de 2019, no contexto do que o Ministro nomeou de “inchaço da máquina pública”.

Gostaríamos de esclarecer: os concursos públicos não vão deixar de existir. Primeiramente, o Governo Federal não possui ingerência sobre os concursos estaduais e municipais, de modo que as declarações do Ministro não os afetam diretamente.

O Decreto Presidencial nº 9739 de 28 de março de 2019, no seu artigo 27, I, define que a competência para autorizar a realização de concursos públicos nos órgãos e nas entidades da administração pública federal direta, autárquica e fundacional é do Ministro da Economia. Neste rol não estão inclusos os concursos municipais e estaduais.

No ano de 2019, publicamos centenas de editais de concursos municipais e estaduais.

Além disto, existe uma questão de ordem lógica: não deixa de ser necessária, periodicamente, a contratação de servidores públicos, mesmo federais, para que a máquina pública funcione e o Estado atenda às suas funções. Não há viabilidade na extinção dos concursos públicos.

Por isso, reunimos aqui as principais promessas de concurso para 2020 em todos os âmbitos, para que você não perca tempo e inicie a sua preparação. Se você está sonhando com a estabilidade de um concurso público, não sai daqui ainda:

SENADO FEDERAL

O Senado Federal, por meio do Ato nº 2 de 2 de outubro de 2019, autorizou a realização de Concurso Público para provimento de 40 vagas. Entre elas, destacamos:

- Analista Legislativo, Nível III, padrão 36, na especialidade Assistência Social: 1 (uma) vaga;

- Analista Legislativo, Nível III, padrão 36, na especialidade Contabilidade: 1 (uma) vaga.

Somente com o fim de estabelecer um parâmetro (estes valores provavelmente não serão os mesmos no edital), consultamos a composição remuneratória dos cargos efetivos do Senado, no Portal da Transparência.

Remuneração: R$ 25.897,76 (com todas as gratificações).

Edital: a ser publicado.

Banca: a ser definida.

Último concurso: realizado em 2012. Da análise do edital, extraímos que a prova foi composta por uma única fase, com questões objetivas de múltipla escolha, assim como questões discursivas e redação. A segunda fase foi aplicada somente aos candidatos à especialidade de Taquigrafia. As disciplinas cobradas na primeira fase foram:

- Língua Portuguesa;

-  Língua Inglesa;

- Conhecimentos gerais;

- Conhecimentos específicos de cada cargo.

Comece a estudar para Língua Portuguesa agora!

EMBASA (EMPRESA BAIANA DE ÁGUA E SANEAMENTO S.A)

A Embasa, que tinha previsão de ofertar concurso público ainda em 2019, não publicou o edital. É provável que a empresa o faça somente em 2020, com o número de vagas estimado em 854, para diversas áreas de atuação.

Remuneração: a ser definida.

Edital: a ser publicado.

Banca: Instituto AOCP, definido por dispensa de licitação.

Último concurso: a última seleção da Embasa expirou em novembro de 2018, e havia ofertado 600 vagas para os cargos de assistente e analista de saneamento, em diferentes áreas de atuação. Os salários variavam entre R$1.122,84 e R$6.793,31.

Tudo sobre o concurso da Embasa 2019/2020

FUNAI (FUNDAÇÃO NACIONAL DO ÍNDIO)

A Fundação solicitou ao Ministério da Economia, desde 2017, a realização de concurso público com quase 2 mil vagas, tendo em vista o déficit de pessoal que tem enfrentado. A realização deste concurso é tida como urgente pela FUNAI. Entre as vagas solicitadas, estão:

- Assistente Social;

- Engenheiro(a);

- Contador(a).

Remuneração: entre R$ 4.891,07 a R$ 5962,87.

Edital: a ser publicado.

Banca: a ser definida.

Último concurso: realizado em 2016. Teve como banca a Escola de Administração Fazendária (Esaf) e foi definido com duas fases: a primeira, objetiva, com questões de múltipla escolha, e a subjetiva, para os candidatos aprovados na primeira fase. As disciplinas cobradas se dividiram nos grupos de Conhecimentos Gerais e Específicos:

- Língua Portuguesa;

- Raciocínio Lógico e Quantitativo;

- Direito Constitucional e Administrativo;

- Legislação indigenista;

- Informação Básica;

- Administração Pública;

- Conhecimentos Específicos do cargo.

TJ RJ (TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO RIO DE JANEIRO)

O TJ do Rio de Janeiro divulgou, no dia 08 de novembro de 2019, a Resolução CM nº 08/2019, autorizando o concurso público para provimento de cargos de Técnicos e Analistas Judiciários.

A comissão deste concurso já foi definida e é composta por 5 membros, entre magistrados e servidores do TJ/RJ. Por conta disso, espera-se que o edital seja publicado já no início de 2020.

Entre os cargos do concurso mencionados na Resolução, estão:

- Analista judiciário sem especialidade, com requisito de nível superior;

- Analista judiciário especialidade Contador;

- Analista judiciário especialidade Assistente Social.

Remuneração: a ser informada no edital.

Edital: a ser publicado.

Banca: a ser definida.

Último concurso: realizado em 2014, teve como banca organizadora a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Como passar em provas da FGV

TCU (TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO)

As especulações sobre este concurso surgiram principalmente por conta da declaração do Presidente do Tribunal, José Múcio Monteiro, que em sessão plenária afirmou que 30 vagas devem ser preenchidas em 2020.

O órgão tem, no momento, 431 cargos vagos, conforme Portal da Transparência. Então, é possível que seja aberto concurso público com número de vagas superior aos 30 mencionados por José Múcio Monteiro.

A maior vacância é notada nos cargos de Auditor Federal de Controle Externo, que englobam, entre outras áreas, profissionais de Engenharia.

Remuneração inicial: R$6.635,29 (Auditor Federal de Controle Externo).

Edital: a ser publicado.

Banca: a ser definida.

Último concurso: realizado em 2015, abriu vagas para Técnico Federal de Controle Externo; teve o seu prazo de validade prorrogado por 2 anos a partir de 2017. Assim, somente é válido até dezembro de 2019. Foi organizado pela banca Cespe/Cebraspe.

POLÍCIA CIVIL DE GOIÁS

A comissão do concurso da Polícia Civil/GO já foi formada. A publicação do edital estava prevista para 2019, mas não ocorreu; então, há chances reais de que o edital seja publicado em 2020.

A previsão é que sejam providas 550 vagas para os cargos de Agente e Escrivão, que têm como requisito ensino superior em qualquer área.

Remuneração inicial: ainda não divulgada. Mas conforme o Portal da Transparência de Goiás, os salários atuais de Agente e Escrivão variam entre R$10.000 e R$10.500.

Edital: a ser publicado.

Banca: a ser definida.

Último concurso: realizado em 2016, abriu vagas para Agente de Polícia substituto e Escrivão de Polícia substituto. A remuneração inicial era R$1.500,00 (ainda sem incluir todos os benefícios), e a banca organizadora foi a Cespe/Cebraspe.

Como passar em concursos da Cespe/Cebraspe

O concurso contava com uma prova objetiva de 70 questões que cobrava as seguintes disciplinas:

- Conhecimentos básicos: Língua Portuguesa e Noções de Informática;

- Conhecimentos gerais: legislação penal extravagante e legislação específica;

- Conhecimentos específicos: noções de Direito Constitucional, Administrativo, Penal e Processual Penal.

PREFEITURA DE NOVA IGUAÇU (RJ)

A prefeitura de Nova Iguaçu publicou edital de licitação para escolha de banca examinadora dos próximos concursos da SEMED (Secretaria Municipal de Educação) e da SEMUS (Secretaria Municipal de Saúde), e publicou um projeto básico com informações sobre o concurso.

Apenas para a SEMED serão ofertadas 786 vagas. Estas se distribuem da seguinte forma:

- Pedagogo III: 1 vaga;

- Professor I: 244 vagas;

- Professor II: 459 vagas;

- Orientador Educacional: 34 vagas.

As provas de nível superior serão compostas por 60 questões objetivas de Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico e Conhecimentos Específicos.

Segundo o projeto básico, o resultado final do concurso está previsto para março de 2020.

Remuneração: entre R$1.696,94 e R$3.058,46, sem incluir os benefícios.

Edital: a ser publicado.

Banca: a ser definida.

Último concurso: realizado em 2012, teve como banca organizadora a Consulplan.

Perfil da Consulplan enquanto banca organizadora

 

Estas são algumas das principais promessas para os Concursos Públicos em 2020.

Algumas datas são especulativas, já que a maior parte dos editais ainda não foi publicada, mas isto não significa que você não deva passar na frente e iniciar a sua preparação agora.

Quer uma boa notícia? Nós podemos te ajudar:

COMBO Matemática, Língua Portuguesa e Informática para concursos

Língua Portuguesa para concursos

Vídeo: o que estudar em concursos de Pedagogia
 

 

Não espere 2020 para começar a sua preparação. Bons estudos!

 

24 JUL

Questões de concurso de serviço social: Políticas Públicas e Sociais #2

2B Educação

Assistente Social, aqui vai mais uma questão de concursos de serviço social para você treinar e sair na frente dos concorrentes. A questão de hoje foi do IFBA – FUNRIO – 2016.
 

Questão:
 

Confira mais questões como essa

A introdução das políticas sociais calcadas no modelo assistencial consagram formas populistas de relação de benevolência para atendimento às necessidades de reprodução da sobrevivência das classes subalternas, o denominado assistencialismo. Este mecanismo assistencial configura a exclusão enquanto mantém este trabalhador na qualidade de assistido, beneficiário ou favorecido, entretanto este mesmo modelo possibilitava, ao excluir, a inclusão limitada em virtude de:
 
A) superar a condição de subalternidade no processo de alienação.
B) possibilitar uma forma de atendimento as necessidades básicas na sociedade capitalista.
C) romper com o modelo de capital e superação de novas bases de sociedade.
D) compreender o processo de ruptura com o modelo assistencial
E) transcender o processo de alienação e um novo modelo de sociedade.

Materiais de estudos para concursos
 

Resolução da Questão


A) INCORRETA
A condição de subalternidade no assistencialismo não é superada.
 
B) CORRETA
Neste modo assistencialista, as necessidades atendidas são bem limitadas.
 
C) INCORRETA
 Não há rompimento com a lógica capitalista, e sim o fortalecimento desta.
 
D) INCORRETA
Não possibilitava esta compreensão, mas fortalecia ainda mais este processo de alienação.
 
E) INCORRETA
O assistencialismo mantém o indivíduo na condição de subalternidade fortalecendo este processo de alienação.

E se a prova fosse hoje? [1]
E se a prova fosse hoje? [2]
E se a prova fosse hoje? [3]
E se a prova fosse hoje? [4]
E se a prova fosse hoje? [5]
Políticas Públicas e Sociais #1
03 DEC

Município de Estrela do Norte (GO) realiza Concurso Público!

2B Educação

Concurso da Prefeitura de Governador Celso Ramos - SC 2017 tem vagas para Contador e Assistente Social.

 

O município de Estrela do Norte divulgou edital referente à realização de concurso com:

 

- 09+21 CR vagas para Professor PIII com remuneração de R$ 1.829,50, para um regime de 30 horas semanais.

- 09+21 CR vagas para Professor PIII com remuneração de R$ 2.438,41, para um regime de 40 horas semanais.

- 01 vaga para Assistente Social com remuneração de R$ 2.000,00, para um regime de 40 horas semanais.

- 01 vaga para Educador Físico com remuneração de R$ 2.000,00, para um regime de 40 horas semanais.

O concurso será composto por prova objetiva contendo 30 questões, a qual será realizada no dia 24/02/2019.

 

COMECE AGORA A SE PREPARAR PARA O CONCURSO ESTRELA DO NORTE - GO - 2018!

| PEDAGOGIA | EDUCAÇÃO FÍSICA | SERVIÇO SOCIAL |

 

As inscrições podem ser feitas do dia 12/12/2018 até o dia 06/01/2019 através de site específico (clique aqui).

Para acessar o edital completo, clique aqui.

03 DEC

Prefeitura de Seberi (RS) realiza Concurso Público!

2B Educação

Concurso da Prefeitura de Governador Celso Ramos - SC 2017 tem vagas para Contador e Assistente Social.

 

O Sr. Cleiton Bonadiman, Prefeito Municipal de Seberi divulgou edital referente à realização de concurso com:

 

- 01 vaga para Assistente Social com remuneração de R$ 2.764,24, para um regime de 30 horas semanais.

- 01 vaga para Educador Físico com remuneração de R$ 2.301,79, para um regime de 40 horas semanais.

- Cadastro reserva para Engenheiro Civil com remuneração de R$ 3.461,56, para um regime de 20 horas semanais.

- Cadastro reserva para Psicopedagogo com remuneração de R$ 2.764,24, para um regime de 40 horas semanais.

O concurso será composto por prova objetiva contendo 60 questões, a qual será realizada no dia 20/01/2019.

 

COMECE AGORA A SE PREPARAR PARA O CONCURSO SEBERI - RS - 2018!

| ENGENHARIA | SERVIÇO SOCIAL | EDUCAÇÃO FÍSICA | PEDAGOGIA |

 

As inscrições podem ser feitas do dia 27/11/2018 até o dia 19/12/2018 através de site específico (clique aqui).

Para acessar o edital completo, clique aqui.

12 NOV

Prefeitura de Teutônia (RS) realiza Concurso Público!

2B Educação

Prefeitura de Teutônia (RS) realiza Concurso Público!


O MUNICÍPIO DE TEUTÔNIA/RS divulgou edital referente à realização de concurso com:


- 01 vaga para Arquiteto com remuneração de R$ 8.133,24, para um regime de 40 horas semanais.

- Cadastro reserva para Assistente Social com remuneração de R$ 4.068,01, para um regime de 40 horas semanais.

- 01 vaga para Engenheiro Civil com remuneração de R$ 8.133,24, para um regime de 40 horas semanais.

- Cadastro reserva para Especialista de Educação: Orientador Educacional com remuneração de R$ 2.386,16, para um regime de 20 horas semanais.

- Cadastro reserva para Especialista de Educação: Orientador Educacional com remuneração de R$ 4.772,31, para um regime de 40 horas semanais.

- Cadastro reserva para Especialista de Educação: Supervisor Educacional com remuneração de R$ 2.386,16, para um regime de 20 horas semanais.

- Cadastro reserva para Especialista de Educação: Supervisor Educacional com remuneração de R$ 4.772,31, para um regime de 40 horas semanais.

- 01 vaga para Professor de Educação Infantil com remuneração de R$ 2.386,16, para um regime de 25 horas semanais.

- 01 vaga para Professor de Anos Iniciais com remuneração de R$ 2.386,16, para um regime de 25 horas semanais.

- Cadastro reserva para Professor de Atendimento Educacional Especializado com remuneração de R$ 2.386,16, para um regime de 25 horas semanais.

- 02 vagas para Professor de Ensino Fundamental/ Educação Infantil: Educação Física com remuneração de R$ 2.386,16, para um regime de 25 horas semanais.

- Cadastro reserva para Psicopedagogo com remuneração de R$ 3.226,18, para um regime de 20 horas semanais.

O concurso será composto por prova objetiva contendo 40 questões, a qual será realizada no dia 22/12/2018.


COMECE AGORA A SE PREPARAR PARA O CONCURSO PREFEITURA DE TEUTÔNIA - RS - 2018 !

| ARQUITETURA | SERVIÇO SOCIAL | ENGENHARIA | PEDAGOGIA | EDUCAÇÃO FÍSICA |


As inscrições podem ser feitas do dia 07/11/2018 até o dia 30/11/2018 através de site específico (clique aqui).

Para acessar o edital completo, clique aqui.

26 OCT

Por que estudar Matemática para Concurso Público

2B Educação
Matemática é a ciência que, de longe, traz  mais “terror” aos estudantes. Ela se torna ainda pior quando não se tem mais o contato diário da sala de aula e não praticamos. Ou seja, estudar matemática para provas de concurso é um dos maiores desafios dos concurseiros.

Por que estudar Matemática para Concurso Público.

 

A partir do momento em que concurso público se tornou lei no Brasil, muitos assuntos de matemática básica e raciocínio lógico passaram a dominar as provas objetivas para a infelicidade de alguns concurseiros. E como, desde o ensino fundamental, essa disciplina traz muita dor de cabeça para os alunos, a presença de questões de matemática em concursos públicos assusta muita gente. Mas com organização e muita disciplina nos estudos, todas as dúvidas podem ser sanadas e a aprovação estar mais perto do que nunca.

O peso da matemática e da língua portuguesa nos concursos públicos é muito importante. Afinal, como uma pessoa estará preparada para assumir um cargo público sem ao menos saber calcular e escrever corretamente? Cada concurso, dependendo do cargo, da instituição e da banca examinadora, exige mais ou menos da matemática. Mas, independentemente ela estará lá. Alguns concursos exigem conhecimentos em matemática básica e outros aprofundam para temas do ensino superior.

Matemática Básica

É aquela abordada no ensino fundamental e no ensino médio, mais precisamente do 6º ano (antiga 5ª série) ao 3º do ensino médio. Para aqueles que pretendem concorrer à uma vaga em concursos públicos, o ideal é dominar os assuntos dados em matemática durante esse período escolar, assim, poderão economizar tempo nos estudos, sendo necessários relembrar somente alguns pontos específicos.


Porém, a realidade do ensino básico no Brasil não é a das melhores. Então, se o estudante não conseguiu ir bem e aprender tudo o que deveria sobre isso na escola ou se o sistema educacional foi bastante precário, ele terá que estudar por conta própria. O ideal é ter calma, se cercar dos melhores materiais que supram suas necessidades e ter muita persistência nos estudos.

 

Quer estar os seus conhecimentos desde já? Clique no botão abaixo de acordo com a sua área de atuação e faça o download gratuito do nosso e-book  de Questões Comentadas sobre Matemática e Raciocínio Lógico para Concurso!  

 

| ENGENHARIA CIVIL | PEDAGOGIA |

 

Matemática Básica em Concursos Públicos

Como já explicamos aqui, a especificidade dos assuntos de matemática nos concursos públicos depende do cargo, da instituição e da banca examinadora. Porém, são diversos assuntos que tem recorrência nos concursos.

Assuntos relativos ao ensino fundamental:

- Sistema métrico decimal;

- Regra de três (simples e composta);

- Razão;

- Divisibilidade, MMC e MDC;

- Proporção e divisão proporcional;

- Porcentagem;

- Equações, inequações e funções do 1º grau e problemas;

- Equações, inequações e funções do 2º grau e problemas;

- Produtos notáveis;

- Fatoração Algébrica;

- Áreas de figuras planas.
 

Assuntos relativos ao ensino médio:

- Noção de Função;

- Progressão Aritmética (PA);

- Progressão Geométrica (PG);  

- Juros (simples e composto);

- Análise combinatória;

- Probabilidade;

- Estatística


4 dicas para estudar Matemática para Concurso Público

Por que estudar Matemática para Concurso Público.

A matemática é considerada uma disciplina que necessita de uma estratégia simples, onde a resolução de problemas tem forte componente prático. Assim, para estudar com eficiência os assuntos que vão cair no seu concurso, é necessário montar estratégias e técnicas. Trocemos 4 dicas para você colocar em prática o quanto antes.

1- Comece pelo básico

Não percebemos, mas, muitas vezes, a dificuldade não está no assunto da matemática que estamos estudando em si, e sim em conteúdos anteriores, necessários para a compreensão do tópico atual e para a resolução rápida e assertiva dos exercícios. Logo, relembrar as operações básicas garante mais segurança com os detalhes e desenvoltura na hora dos cálculos.

2- Faça a maior quantidade possível de exercícios

Assim como no item anterior, comece pelos exercícios mais simples para fixar os conceitos e construir uma boa base. Assim, você não se frustra por não estar conseguindo resolver as questões mais complexas de primeira. Suba de degrau em degrau para não tropeçar.

3- Esqueça a calculadora

No dia da prova você não terá esse instrumento a sua disposição. Todas as questões deverão ser resolvidas à mão. Portanto, acostume-se com isso durante a preparação. Caso contrário, você pode errar bobagens ou levar muito tempo para fazer contas simples por simplesmente não ter praticado antes.

4- Pratique a atenção

Em um concurso público, onde a concorrência está cada dia maior e mais preparada, pequenas distrações podem colocar tudo a perder. Então, quanto mais focado e concentrado você fizer os exercícios ao treinar para a prova, menos chances de ficar disperso na hora da prova.

Por fim, sempre releia o enunciado da questão para checar se interpretou corretamente o que foi solicitado e se tudo o que foi pedido já foi resolvido. Após fazer tantos cálculos e raciocínios, não é raro o concurseiro esquecer algum comando da questão e errar a resposta por um fatal descuido.



 

Não se esqueça

Por que estudar Matemática para Concurso Público.

Cada concurseiro tem suas dificuldades, ou não, com matemática. Então a forma de estudar é muito particular de cada um. Mas quando se decide fazer um concurso público é de extrema importância se atentar para alguns passos que não podem deixar de ser seguidos.

- Sempre leia o programa do concurso que você decidiu realizar. Tenha na ponta da língua tudo o que vai cair na prova.

- Se você percebeu que tem alguma dificuldade em algum tema específico, procure antes aprender sobre os requisitos que aquele tema exige, ou seja, ganhe embasamento para prosseguir.

- Aprendizagem é um processo que requer esforço e dedicação, então pense com antecedência em quais materiais você irá precisar para estudar e se organize, assim será mais fácil.

- Estudar matemática não é como assistir novela, tem que ser proativo. Tenha em mão papel e caneta para praticar sempre que possível. Vá no seu ritmo.

- Por fim, mas de fundamental importância, crie seu plano de aprovação, conforme sua rotina, sua disponibilidade e seus objetivos.


Ainda está em dúvida em como começar a estudar? Clique no botão abaixo e faça o download gratuito do nosso e-book de Questões Comentadas sobre Matemática e Raciocínio Lógico para Concurso! 
 

| ENGENHARIA CIVIL | PEDAGOGIA |

 

 

 

04 OCT

Prefeitura de Ivaté (PR) realiza Concurso Público!

2B Educação

Prefeitura de Ivaté (PR) realiza Concurso Público!


O Prefeito do Município de IVATÉ/PR divulgou edital referente à realização de concurso com:


- Cadastro reserva para Arquiteto com remuneração de R$ 2.702,99, para um regime de 20 horas semanais.

- 01 vaga para Assistente Social com remuneração de R$ 3.293,33, para um regime de 30 horas semanais.

- 02 vagas para Professor dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental com remuneração de R$ 1.230,18, para um regime de 20 horas semanais.

- 01 vaga para Professor de Educação Infantil com remuneração de R$ 2.460,37, para um regime de 40 horas semanais.

- Cadastro reserva para Profissional de Educação Física com remuneração de R$ 2.829,43, para um regime de 40 horas semanais.

O concurso será composto por prova objetiva contendo 40 questões, a qual será realizada no dia 13/01/2019.


COMECE AGORA A SE PREPARAR PARA O CONCURSO Prefeitura de Ivaté - PR - 2018!

| ARQUITETURA | SERVIÇO SOCIAL | PEDAGOGIA | EDUCAÇÃO FÍSICA |


As inscrições podem ser feitas do dia 05/10/2018 até o dia 10/11/2018 através de site específico (clique aqui).

Para acessar o edital completo, clique aqui.

17 SEP

Prefeitura de Caraguatatuba (SP) Realiza Concurso Público

Editora 2B

Prefeitura de Caraguatatuba (SP) Realiza Concurso Público

 

A Prefeitura de Caraguatatuba (SP) divulgou edital referente à realização de concurso com:

 

- 01 vaga para Professor de Educação Física com remuneração de R$ 2.704,51, para um regime de 40 horas semanais.

- 05 vagas para Professor de Educação Básica I – Educação Infantil. com remuneração de R$ 2.075,60, para um regime de 40 horas semanais.

- 05 vagas para Professor de Educação Basica I e Ensino Fundamental I – 1º à 5º com remuneração de R$ 2.490,72, para um regime de 30 horas semanais.

- 01 vaga para Professor de Educação Básica II – Educação Física com remuneração de R$ 2.490,72, para um regime de 30 horas semanais.

- 02 vagas para Assistente Social com remuneração de R$ 2.704,51, para um regime de 30 horas semanais.

- 01 vaga para Arquiteto com remuneração de R$ 3.498,57, para um regime de 40 horas semanais.

O concurso será composto por prova objetiva contendo 40 questões, a qual será realizada no dia 25/11/2018.

 

COMECE AGORA A SE PREPARAR PARA O CONCURSO PREFEITURA DE CARAGUATATUBA - SP - 2018!

| PEDAGOGIA | EDUCAÇÃO FÍSICA | SERVIÇO SOCIAL | ARQUITETURA |

 

As inscrições podem ser feitas do dia 14/09/2018 até o dia 14/10/2018, saiba mais no edital.

Para acessar o edital completo, clique aqui.

11 SEP

A importância do Assistente Social no Ambiente Hospitalar!

2B Educação
Nos hospitais, com frequência surgem circunstâncias sociais adversas que, em opinião de médicos e enfermeiras, justificam a intervenção do assistente social.

A sociedade conta com um sistema de bem-estar cujo objetivo é satisfazer as necessidades educacionais, sanitárias e de serviços sociais dos cidadãos, sendo que o Serviço Social hospitalar faz parte de tal sistema. Conquanto o âmbito de ação seja o sanitário, para executar seu trabalho, deve-se contar com serviços sociais e vice-versa. No trabalho, encontra-se com diferentes circunstâncias que surgem a partir de problemas sanitários, mas não se deve esquecer que as internações hospitalares são temporárias, ainda que em ocasiões suas consequências sejam definitivas. É preciso ter em conta que a OMS, em sua definição de saúde, indica que é necessário entender o termo em seu sentido mais amplo, incluindo a saúde física, mental e social. 

Normalmente, a atuação do assistente social na instituição hospitalar depende da iniciativa de um profissional que esteja diretamente ligado ao atendimento ao paciente. Cabe destacar que em algumas ocasiões são os próprios pacientes ou seus familiares os que buscam o serviço do assistente social.

Depois de receber tal notificação, o profissional se reúne com o médico ou o enfermeiro correspondente e se solicita informação sobre quem é o paciente, qual é seu diagnóstico e seu prognóstico e quanto tempo deverá permanecer internado no hospital. Esses dados resultam imprescindíveis e marcarão o tempo que o assistente social possui para trabalhar com um paciente determinado, já que seu labor finaliza quando recebe a alta médica. Como se pode observar, o trabalho social hospitalar está muito vinculado à alta médica, já que esta marca o prazo em que se deve esgotar todos os trâmites e recursos possíveis. 

Nos hospitais, com frequência surgem "circunstâncias sociais adversas" que, em opinião de médicos e enfermeiras, justificam a intervenção do assistente social. Em cada caso, realizam-se uma valoração e um diagnóstico sociais baseados na análise das carências e as necessidades existentes, para depois passar à definição das ações que devem ser realizadas.

Normalmente, depois deste processo se sabe que precisa um paciente determinado, que precisa sua família e daí se pode fazer a respeito. As circunstâncias que podem ser encontradas nos hospitais são muito variadas. Às vezes surgem situações novas como consequência de uma doença determinada. Nesses casos, a proposta é saber que fazer face ao futuro, como enfrentar a essa nova situação, com que meios e com que mediadores. Na maior parte das vezes, é preciso modificar o modelo de funcionamento anterior para adaptar-se às novas circunstâncias. Em outras ocasiões, no entanto, as circunstâncias não são novas: até então resultaram úteis e se adaptaram à vida do paciente, mas a falta de saúde acentua as carências preexistentes e se exige uma reorganização das mesmas. O trabalho dos assistentes sociais resulta imprescindível para levar adiante essa reorganização. Depois de realizar uma valoração e um diagnóstico social, remete-se o paciente a outros serviços e recursos. Atualmente, os recursos do sistema sanitário e dos serviços sociais podem dividir-se em três tipos: 
  • De âmbito sanitário: hospitais, centros de estadias intermediárias e centros sanitários de primeiro nível. Centros de âmbito sócio-sanitário.
  • Recursos dos serviços sociais: serviço de assistência a domicílio, estadias temporárias e residenciais. 
Portanto, o serviço social hospitalar tem muito a ver com a organização de tais recursos e resulta muito importante à hora de coordenar-se com o restante dos assistentes sociais.

Assim mesmo, este profissional deve ser um referente para pacientes e familiares durante os atendimentos hospitalares, já que a doença pode modificar a perspectiva e a capacidade de enfrentar as dificuldades por parte do doente e seus familiares. Por essa razão, a tarefa consiste em contribuir um enfoque ativador e objetivo tanto aos profissionais sanitários como aos pacientes e a suas famílias, sem esquecer o papel do assistente social como vínculo entre o âmbito sanitário e o social. Como indicado anteriormente, deve-se lembrar sempre que a situação das pessoas que enfrentam problemas de saúde não é habitual para elas nem para seus familiares. A notícia de que se sofre de uma doença costuma afetar a maioria das vezes aos indivíduos, que se encontram desprevenidos contra tal situação e costuma ter consequências em seu meio, em sua família, no trabalho, etc. 

Na prática hospitalar, infere-se que em muitos casos os doentes perdem de alguma maneira sua função na sociedade porque tanto a sociedade como o sistema sanitário os situam em outro nível e lhes adjudicam outro status: o de enfermos. Parece, portanto, que ser pessoa e ser enfermo não são coisas que se encontrem ao mesmo nível. Se o indivíduo é o eixo e o objetivo principal dos sistemas de bem-estar, quem trabalha neste âmbito deve aliar esforços para avançar tanto no setor sanitário como no social.

Deve-se unir esforços para satisfazer as necessidades do indivíduo em seu conjunto e, ao mesmo tempo, fomentar a gestão eficaz que a sociedade está demandando. Para isso, é necessário elaborar políticas baseadas no consenso e gerar espaços comuns entre as diferentes instituições, sistemas e âmbitos. Tudo isso resulta imprescindível para dar uma resposta adequada aos desafios enfrentados atualmente e para oferecer o melhor sistema possível a quem hoje necessite. 

TEXTO DE: H
umanasaude
04 SEP

Atuação do Assistente Social no Judiciário!

CRESS-MG
Atuação do Assistente Social no Judiciário!

O Tribunal de Justiça teve suas primeiras comarcas criadas em Minas Gerais em 1714, porém, somente a partir do ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente, de 1990, é que o assistente social e o psicólogo passaram a integrar, como efetivos, o quadro de servidores da instituição. Desde então, tal inserção exige desses profissionais constante aprimoramento em virtude da especificidade do trabalho e das demandas surgidas em decorrência das manifestações da questão social, que refletem no Poder Judiciário e no cotidiano profissional.

Ao longo desses anos, os assistentes sociais, através da criação de espaços de discussão e de propostas para o enfrentamento das demandas postas,  buscou se organizar em núcleos/grupos de profissionais regionais, bem como estabeleceu estratégias com vistas a qualificar e dar visibilidade ao Serviço Social no âmbito da prestação jurisdicional. Por meio de parceiros, instituídos ou fortalecidos, como por exemplo a Escola Judicial Edésio Fernandes, o SERJUSMIG e CRESS-MG MG, buscou-se viabilizar  espaços para a realização de seminários e encontros.

Neste caminho, no próximo dia 15 de junho, o CRESS-MG, em parceria com outros órgãos, como o CRP-MG e o SERJUSMIG, irá realizar o Encontro Estadual dos Assistentes Sociais e Psicólogos Judiciais de Minas Gerais. O evento, destinado aos referidos profissionais tem como objetivo discutir sobre a escuta judicial (depoimento especial) de crianças e adolescentes vítimas de violência sexual, perpassando por outros aspectos que envolvem a intervenção do assistente social e do psicólogo no âmbito do judiciário.



Atribuições:

O cidadão só recorre ao Poder Judiciário quando nenhum outro recurso foi capaz de atender a sua solicitação, entretanto, há situações em que os direitos são violados em que a Justiça é acionada por iniciativa do Estado, através do Ministério Público. Assim como em outras áreas de atuação, perceber que a questão relatada pelo jurisdicionado não é um caso isolado, e, sim, reflexo das incongruências sociais produzidas pelo modo de produção capitalista, é uma das tarefas do profissional de Serviço Social que atua na área judicial. Então, é no entrecorte das esferas pública e privada que se dá a intervenção do assistente social.

Em 2007, Márcia Emisia Barbosa deixou sua cidade natal, Fortaleza (CE), para assumir o cargo de técnico judiciário/assistente social na Vara Cível da Infância e da Juventude da Comarca de Belo Horizonte, no Setor de Estudos Familiares (SEF).  Para ela, trabalhar neste espaço sócio ocupacional exige constante renovação intelectual. “O conhecimento teórico é essencial nessa área de atuação e te dá subsídio para a escuta judicial. Aqui, o assistente social precisa aprender a ouvir o usuário e identificar quais as relações do seu problema, em particular, com o contexto social.”

Além de ter domínio dos instrumentais de intervenção do Serviço Social, distinguindo qual, quando e como devem ser utilizados, é importante que o assistente social tenha autonomia e compromisso com a ética profissional. A área judicial requer profissionais propositivos e dinâmicos, como observa Márcia Emisia. “O assistente social judicial deve ter iniciativa para fazer um trabalho diferenciado, sem se acomodar apenas com a determinação do juiz.”



| CLIQUE AQUI E CONHEÇA O LIVRO MANUAL DE SERVIÇO SOCIAL NO CAMPO SOCIOJURÍDICO |
 


Demandas:

A inserção de outros profissionais, diferentes do Direito, no Poder Judiciário, deu-se em razão da dificuldade de atender às novas demandas da sociedade por meio, apenas, da objetividade da lei. A afirmação é de Camila Maia, técnico judiciário/assistente social, especializada em Serviço Social, da Comarca de Belo Horizonte e coordenadora do Grupo Regional de Assistentes Sociais Judiciais de Belo Horizonte e Região Metropolitana.

Para ela, as Varas de Família e as Varas da Infância e Juventude são as que mais demandam a atuação do profissional de Serviço Social. Mas em outras, como as áreas criminal e cível, a demanda tem se mostrado crescente.

Atualmente, na capital, o assistente social judicial está inserido em 11 áreas distintas de atuação: Varas de Família, Vara de Infância e Juventude, Central de Conciliação, Comissão Estadual Judiciária de Adoção (CEJA), Mediação, Setor de Fiscalização de Penas Substitutivas (Sefips), Programa de Atenção Integral ao Paciente Judiciário (PAI-PJ), Gerência de Saúde no Trabalho (Gersat), Lei Maria da Penha (Criminal), Juizado Especial Criminal.

Entretanto, Camila explica que a demanda varia da capital para as demais cidades do estado. “No interior, o assistente social abarca todas ou várias destas frentes em seu cotidiano. Isso lhe exige ainda mais conhecimento e habilidade, mas, pode prejudicar qualidade do trabalho prestado.”

Leia aqui uma entrevista com Camila.



Desafios:

O Poder Judiciário é uma instituição hierárquica, conservadora e permeada por contradições. O Serviço Social é uma profissão que atua orientada por uma perspectiva de análise crítica da realidade social e sua intervenção se dá no conjunto das desigualdades produzidas pelo capitalismo. Há apenas algumas décadas o profissional de Serviço Social foi inserido no contexto do judiciário mineiro, exigindo da categoria de assistentes sociais uma busca por conhecimento específico sobre a intervenção neste espaço sócio-ocupacional.

Para Marise Teixeira, técnico judiciário/assistente social da Comarca de Pedro Leopoldo, especializada em Serviço Social, um dos maiores desafios do assistente que atua nessa área é saber lidar com a hierarquia do Poder Judiciário. “Recebemos o processo, a situação está posta, e, com isso, temos que repensar saídas para situações muito complicadas. É preciso desenvolver a capacidade de lidar com atuações conservadoras ditadas pela instituição.”

Outro desafio é que o trabalho do assistente social judicial seja compreendido e respeitado pelos profissionais da área do Direito. “Esta é uma área de atuação em que predominam advogados e juízes e que, muitas vezes, não reconhecem a importância da nossa função”, completa Marise.



Fonte: CRESS - MG