Postagens

25 AUG

Prefeitura de Guarulhos (SP) abre concurso com vagas para Pedagogo

Pedagoga Concurseira


A Prefeitura de Guarulhos (SP) publicou edital referente à realização de concurso público com dez vagas para Professor de Educação Básica (Pedagogia). A remuneração é de R$ 2.328,78 para uma carga horária de 25 horas semanais.
 
Inscrições para o Concurso Guarulhos 2016:

As inscrições devem ser efetuadas até o dia 2 de setembro de 2016 através do site da VUNESP. A taxa de inscrição é de R$ 64,70 (sessenta e quatro reais e setenta centavos).
 
A Prova do Concurso Guarulhos 2016:

O concurso constará de uma prova objetiva, uma prova de redação, uma avaliação psicológica e uma avaliação de títulos. Os assuntos abordados na prova objetiva serão os seguintes:
 
  • Língua Portuguesa – 15 questões
  • Matemática – 10 questões
  • Atualidades – 5 questões
  • Conhecimentos Pedagógicos e Legislação – 30 questões
 
Realização da Prova do Concurso Guarulhos 2016:

As provas serão aplicadas na data provável de 16 de outubro de 2016 no município de Guarulhos, em São Paulo.
 
Saiba como se preparar para o Concurso Guarulhos 2016:
 
Analisamos o edital do concurso e indicamos o seguinte livro para estudo:


 
Acesse o edital completo do Concurso Guarulhos 2016 clicando aqui.
 
19 AUG

Resumo dos concursos abertos para PEDAGOGO

Pedagoga Concurseira
A equipe da Pedagoga Concurseira elaborou um resumo dos principais concursos que falamos aqui que ainda estão com as inscrições abertas. Confiram:

17 AUG

Prefeitura de Rio Branco (MT) abre concurso com vagas para Pedagogo

Pedagoga Concurseira


A Prefeitura de Rio Branco (MT) publicou edital referente à realização de concurso público com duas vagas mais cadastro de reserva para Professor (Pedagogia). A remuneração é de R$ 2.402,59 para uma carga horária de 30 horas semanais.
 
Inscrições para o Concurso Prefeitura Rio Branco 2016:

As inscrições devem ser efetuadas até o dia 31 de agosto de 2016 através do site da Prefeitura de Rio Branco (MT). A taxa de inscrição é de R$ 120,00 (cento e vinte reais).
 
A Prova do Concurso Prefeitura Rio Branco 2016:

O concurso constará de uma prova de títulos e uma prova objetiva, contendo 40 questões, a qual abrangerá os seguintes assuntos:
 
  • Língua Portuguesa – 10 questões
  • Matemática –  5 questões
  • Conhecimentos Gerais e Legislação – 5 questões
  • Conhecimentos Específicos – 20 questões

Realização da Prova do Concurso Prefeitura Rio Branco 2016:

As provas serão aplicadas na data provável de 25 de setembro de 2016 no município de Rio Branco, no Mato Grosso.
 
Analisamos o edital do concurso e indicamos o seguinte livro para estudo:

Língua Portuguesa para Concursos 
 
Acesse o edital completo do concurso clicando aqui.
________________________________________________________________________________
 
17 AUG

Para especialista, planejamento tributário é diferencial para todas as empresas

Contador Concurseiro

 

A crise econômica levou o governo a discutir ajustes nas contas públicas e as empresas a buscarem estratégias para garantir a lucratividade. Nesse cenário, o planejamento tributário volta a ganhar destaque tanto para a iniciativa púbica quanto para o setor privado. Segundo o especialista em sistema tributário brasileiro, Hugo Machado, a ferramenta é uma maneira inteligente de os empresários suportarem a pesada e complexa carga tributária do País.


Planejamento tributário são operações que envolvem atos ou negócios jurídicos que acarretam supressão, redução ou deferimento de tributos. Embora lícito, o mecanismo sempre é alvo de questionamentos por parte da Receita Federal (RFB). “A possibilidade de um planejamento tributário ser considerado pelo Fisco como evasão fiscal está sempre presente, sobretudo quando se trata de uma novidade”, afirma Machado.


Para o Fisco, o planejamento só é considerado legal se tiver o intuito de otimizar os negócios da empresa, ou seja, tem que ter o propósito negocial e não apenas de redução de tributo. Caso isso ocorra será considerado abusivo, mas a legislação não define o que é abusivo ou não. Segundo Machado, isso porque a definição de abuso, nesse caso, é bastante complicada.


Todo planejamento tributário acarreta em frustração de resultado para o governo e em custos para realizar a cobrança do tributo devido.  No ano passado o governo federal enviou ao Congresso a Medida Provisória 685/2015, que criou o Programa de Redução de Litígios (Prorelit) e previa a Declaração de Informações Relevantes (Dior). Segundo o governo, como o Prorelit reduz os litígios, a Dior deveria evitar litígios futuros. Na declaração, o contribuinte deveria informar ao governo o planejamento tributário feito no ano anterior. A medida foi duramente contestada por profissionais da contabilidade e tributaristas e retirada do texto da MP que virou lei.


Para Machado, o Congresso suprimiu a declaração porque o planejamento tributário é lícito. “Não é razoável que o empresário tenha de informar, com antecedência, ao governo aquilo que vai fazer. Ao informar, ele estaria dando publicidade a seus planos que poderiam chegar ao conhecimento de seus concorrentes e, assim reduzir sua competitividade”.


Embora a lei tenha excluído a Dior, a vigilância do Fisco sobre os planejamentos tributários não reduziu. No mês passado, a Receita informou que estão sob suspeita cerca de 30 mil brasileiros e fundos de investimento, que se declararam não residentes, por acreditar que eles estão fazendo planejamento tributário abusivo.


Machado destaca que o planejamento tributário pode contribuir com a sustentabilidade dos negócios e que empresas de todos os portes podem usar essa ferramenta, mesmo as optantes pelo Simples Nacional. “Não acho que as regras do Simples sejam fáceis. São muito complexas, mas é possível fazer planejamento tributário, sim, para as Micro e Pequenas Empresas. Naturalmente, limitada às regras de tributação às quais se submetem”. O especialista ainda destaca que os profissionais da contabilidade são, em geral, os mais preparados para assessorar as empresas a fazerem um planejamento tributário seguro.


Fonte: CFC


 

17 AUG

UFRGS (RS) realiza concurso para Administrador

Administrador Concurseiro


A Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) publicou edital para realização de concurso público com vagas para Administradores.

 
Número de vagas e remuneração do Concurso UFRGS 2016

O Concurso UFRGS 2016 oferece 04 vagas para Administradores com remuneração de até R$6.769,37* (regime de 40 horas semanais).
 
* A remuneração em questão é composta por:

Remuneração básica: R$3.868,21
Lei de Incentivo à Qualificação (Lei 11.091/2005): incremento de até 75% sob a remuneração básica – R$2.901,16
 

Inscrições para o Concurso UFRGS 2016

As inscrições para o Concurso UFRGS 2016 serão realizadas exclusivamente pela Internet, através do site da FAURGS mediante o pagamento da taxa de inscrição no valor de R$120,00. O período para inscrição é das 00h01min do dia 12 de agosto às 23h59min do dia 05 de setembro de 2016.

 
Etapas do Concurso UFRGS 2016

O Concurso UFRGS 2016 será realizado em uma única fase. É ela: i) prova escrita objetiva, de caráter eliminatório e classificatório.

 
Prova escrita objetiva do Concurso UFRGS 2016

O Concurso UFRGS 2016 aplicará uma prova objetiva composta por 40 questões, abrangendo os seguintes assuntos:
 
  • Língua Portuguesa – 10 questões
  • Legislação – 10 questões
  • Conhecimentos Específicos – 20 questões

 
Realização da prova escrita do Concurso UFRGS 2016

A prova escrita do Concurso UFRGS 2016 será realizada no dia 16 de outubro de 2016, na cidade de Porto Alegre e/ou na Região Metropolitana, no Rio Grande do Sul.

 
Prepare-se para o Concurso UFRGS 2016

Após análise do conteúdo programático contido no edital do Concurso UFRGS 2016, indicamos o seguinte livro para estudo:
 
Língua Portuguesa para Concursos 
500 questões de Provas e Concursos em Administração

 
Acesse o edital do Concurso UFRGS 2016 clicando aqui.



 
17 AUG

Prefeitura de Ipiranga (PR) realiza concurso para Contador

Contador Concurseiro


A Prefeitura Municipal de Ipiranga, no Paraná, publicou edital para realização de concurso público com vaga para Contador.
 

Número de vagas e remuneração do Concurso Prefeitura de Ipiranga 2016

O Concurso Prefeitura de Ipiranga 2016 visa à formação de cadastro reserva para Contador com remuneração de R$8.001,51 (regime de 40 horas semanais).
 

Inscrições para o Concurso Prefeitura de Ipiranga 2016

As inscrições para o Concurso Prefeitura de Ipiranga 2016 serão realizadas exclusivamente pela Internet, através do site da EPL mediante o pagamento da taxa de inscrição no valor de R$100,00. O período para inscrição é das 11h00min do dia 12 de agosto às 16h00min do dia 29 de agosto de 2016.
 

Etapas do Concurso Prefeitura de Ipiranga 2016

O Concurso Prefeitura de Ipiranga 2016 será realizado em uma única fase. É ela: i) prova escrita objetiva, de caráter eliminatório e classificatório.
 

Prova escrita objetiva do Concurso Prefeitura de Ipiranga 2016

O Concurso Prefeitura de Ipiranga 2016 aplicará uma prova objetiva composta por 40 questões, abrangendo os seguintes assuntos:
 
  • Língua Portuguesa – 10 questões
  • Matemática – 10 questões
  • Informática – 10 questões
  • Conhecimentos Específicos – 10 questões

 
Realização da prova escrita do Concurso Prefeitura de Ipiranga 2016

A prova escrita do Concurso Prefeitura de Ipiranga 2016 será realizada no dia 09 de outubro de 2016, na cidade de Ipiranga, no Paraná.
 

Prepare-se para o Concurso Prefeitura de Ipiranga 2016

Após análise do conteúdo programático contido no edital do Concurso Prefeitura de Ipiranga 2016, indicamos os seguintes livros para estudo:
 
Língua Portuguesa para Concursos 
Sinopses para Carreiras Fiscais - Contabilidade Básica
Sinopses para Carreiras Fiscais - Contabilidade Avançada
Super Preparatório Exame de Suficiência do CFC

 
Acesse o edital do Concurso Prefeitura de Ipiranga 2016 clicando aqui.


 
17 AUG

Com salário de R$6,6 mil, Trainee Safra 2017 está com as inscrições abertas

Mundo Trainee


O Banco Safra faz parte de uma rede internacional de bancos, reconhecida mundialmente pela tradição, segurança e gestão conservadora de seus negócios. O Grupo Safra atua em 19 países e em dezembro de 2015 apresentava, em valores agregados, um total de Recursos Próprios Livres, Captados e Administrados de R$ 838 bilhões.  

Invista em sua carreira e destaque-se na história de sucesso de um dos maiores bancos privados do País, que integra um grupo familiar internacional com 175 anos, presente em 19 países, em três continentes.
 
Benefícios:
 
  • Remuneração de R$ 6.600,00, uma das maiores do mercado.
  • Bônus de aprovação de R$ 20.000,00*.
  • Participação nos lucros e resultados adicional ao salário, ao décimo terceiro e ao bônus.
  • MBA ou Pós para os trainees após conclusão do ano de capacitação, conforme política do Safra.
  • Um ano de capacitação: i) Curso intensivo de Mercado Financeiro; ii) Job rotation personalizado de acordo coma posição que será ocupada.
  • Envolvimento com os executivos desde o processo de seleção.
  • Acompanhamento de carreira durante todas as etapas do Programa.
 
* Se aprovado no Programa
 

Ciclos do Programa:

São 12 meses, divididos em cinco ciclos:
 
  • Janeiro: Integração e Capacitação técnica: 1ª etapa: curso de mercado financeiro em uma universidade de primeira linha; 2ª etapa: palestras com os principais executivos Safra.
  • Fevereiro: Vivência Comercial: Conhecimento e aprendizado prático da rotina das plataformas comerciais.
  • Março: Início do job rotation: um mês na área de atuação.
  • Abril a Novembro: Job rotation: experiência profissional diferenciada em várias áreas do Safra.
  • Dezembro: Fechamento e alocação na área final.

 
Pré-requisitos:
 
  • Formados que estejam no mercado de trabalho, sem limitação de idade, com conclusão da graduação posterior a 2013 ou estudantes em conclusão da graduação em dezembro de 2016.
  • Cursos: Administração, Ciências Contábeis, Ciências Atuariais, Economia, Engenharia (todas), Escolas Militares, Comércio Exterior, Relações Internacionais, Matemática, Estatística, Física, Comunicação e Marketing, Ciências da Computação, Psicologia, Sociologia, Arquitetura, Ciências Exatas, Ciências Sociais, Geofísica, Gestão de Políticas Públicas, Química, Sistemas de Informação e Informática.
  • Inglês a partir do intermediário.
  • Ter disponibilidade de trabalhar em São Paulo.
 

Etapas do Processo Seletivo:
 
  • Análise e seleção de inscritos
       
 
  • Dinâmica de avaliação em grupo
  • Entrevista com os gestores das áreas
  • Definição e contratação
  • Início no Safra
 
Faça sua inscrição até o dia 03 de outubro clicando aqui.


 
16 AUG

5 erros que garantem a sua reprovação num concurso público

Editora 2b


A vida de quem vai prestar um concurso público não é fácil. Falta tempo e sobra ansiedade para os estudos, e é preciso ter força para não desmoronar diante de eventuais (e prováveis) reprovações.
 
Além de doses cavalares de paciência e determinação, o candidato também precisa eliminar hábitos que comprometem suas chances de sucesso. Veja a seguir 5 deles:
 

1. Não prestar atenção suficiente às regras do jogo
 
Ler o edital uma ou duas vezes não basta: é preciso analisar o documento com o mesmo afinco com que você se debruçaria sobre um contrato. Ignorar um mero parágrafo do texto pode eliminar até os candidatos mais preparados. Estudar o edital com afinco — ainda que as apostilas de estudo pareçam muito mais interessantes e importantes do que as dezenas de páginas do documento — é fundamental para garantir a sua aprovação.
 
Outro ponto de atenção é o perfil da banca avaliadora, diz o professor Nestor Távora. Há uma diversidade enorme nesse sentido. Certas bancas cobram estritamente o texto da lei, enquanto outras exigem doutrinas e autores específicos, ao passo que algumas preferem o ponto de vista de determinados tribunais.
 
Quem não conhece as especificidades do comitê avaliador tem muita dificuldade para orientar seus estudos e, consequentemente, fazer uma boa prova. Veja dicas para enfrentar o Cespe/UnB, a banca mais temida pelos concurseiros.
 

2. Estudar sem critério nem agenda
 
De acordo com Domingos Cereja, também professor, outro erro grave está em não organizar a sua preparação. Não funciona estudar apenas direito constitucional por uma semana, só matemática na outra, e só português na seguinte, por exemplo.
 
“Se você fizer assim, ficará muito tempo sem ver um determinado assunto, e precisará retomá-lo do zero lá na frente”, diz o especialista. O ideal é distribuir homogeneamente as disciplinas ao longo da semana, de preferência com duas matérias bem diferentes por dia — até para deixar as sessões menos cansativas.
 
Exagerar na carga horária de estudo, ainda mais se você estiver começando, também não funciona. “É como uma sessão de musculação: se você já levanta um peso de 15 kg na primeira vez, vai acabar se lesionando”, diz Cereja. "É melhor intensificar os seus esforços aos poucos".
 

3. Não se exercitar
 
Ler apostilas não é suficiente para a preparação, diz o professor Cereja, porque a única forma de assimilar um conteúdo é colocá-lo à prova. “Quando você faz exercícios e simulados, dá espaço para que as suas dúvidas apareçam”, explica. A dica é buscar provas de anos anteriores e resolvê-las com tempo cronometrado e, claro, sem consulta. Quanto mais verossímeis forem as suas simulações do exame, mais chances você tem de se dar bem na hora H.
 
O treino deve ser complementado por fichamentos de leitura. Ao elaborar um resumo da matéria com suas próprias palavras, diz Távora, o estudante começa a se apropriar do conteúdo. Além de ganhar fluência e segurança na disciplina, ele ainda economizará tempo, porque poderá estudar seus próprios fichamentos no lugar dos livros completos.
 
O ideal é escrever esses apanhados da matéria à mão. Segundo pesquisadores das universidades de Princeton e da Califórnia, quem registra informações com papel e caneta tem mais facilidade para compreendê-las e memorizá-las do quequem as digita.
 

4. Usar materiais pouco confiáveis
 
Muitas vezes, nem um cronograma perfeito e nem as melhores técnicas de estudo garantem a aprovação de um candidato. O que pode haver de errado? A qualidade dos livros e apostilas usados na preparação, responde o professor Távora.
 
Segundo ele, muitos candidatos não contam com orientação e acabam se apoiando em fontes de qualidade duvidosa para seus estudos. Em alguns casos, o material está apenas desatualizado — o que é especialmente grave para as disciplinas de Direito. “As leis e interpretações estão sempre mudando, e muitos concursos cobram essas inovações”, explica ele.
 
Sites e fóruns de discussão na internet podem ser excelentes aliados, mas é preciso usá-los com cuidado. Assim como livros, professores e cursos preparatórios, os recursos online também têm qualidade variável. Para piorar, muitos grupos na internet só servem para disseminar boatos e assustar candidatos. “Tenha rigor ao escolher suas referências”, recomenda Távora.
 

5. Ser otimista (ou pessimista) demais
 
A inteligência emocional é, de longe, um dos recursos mais importantes para lidar com a frustração, persistir nos estudos e se concentrar na hora da prova.
 
Em alguns casos, a insegurança e o medo da reprovação paralisam o estudante: a certeza do fracasso tira o foco e torna os estudos menos produtivos. Em outros, é o excesso de confiança que atrapalha, ao impedir que o candidato perceba as lacunas de conhecimento que ainda precisa preencher.
 
A melhor atitude é abandonar o pessimismo e o otimismo, e simplesmente olhar para a situação da forma mais realista possível. “Com paciência, convicção e muito trabalho duro, você é capaz de passar sim”, resume Cereja.
 

Fonte: Exame


 
16 AUG

Concurso da Prefeitura de Camapuã (MS) tem vaga para Administrador

Administrador Concurseiro


A Prefeitura Municipal de Camapuã, no Mato Grosso do Sul, publicou edital para realização de concurso público com vagas para bacharéis em Administração.

 
Cargo, número de vagas e remuneração do Concurso Prefeitura de Camapuã 2016

O Concurso Prefeitura de Camapuã 2016 visa à formação de cadastro reserva para os cargos de Analista de Convênio e Analista de Licitação com remuneração de R$2.113,15 (regime de 20 horas semanais). A habilitação exigida para investidura nos cargos é possuir graduação Administração, Ciências Contábeis ou Direito e registro em seus respectivos conselhos de classe.
 
 
Inscrições para o Concurso Prefeitura de Camapuã 2016

As inscrições para o Concurso Prefeitura de Camapuã 2016 serão realizadas exclusivamente pela Internet, através do site da FAPEC mediante o pagamento da taxa de inscrição no valor de R$120,00. O período para inscrição é de 19 de julho a 22 de agosto de 2016.

 
Etapas do Concurso Prefeitura de Camapuã 2016

O Concurso Prefeitura de Camapuã 2016 será realizado em duas etapas. São elas: i) prova escrita objetiva, de caráter eliminatório e classificatório; e ii) prova de títulos, de caráter classificatório.

 
Prova escrita objetiva do Concurso Prefeitura de Camapuã 2016

O Concurso Prefeitura de Camapuã 2016 aplicará uma prova objetiva composta por 40 questões, abrangendo os seguintes assuntos:
 
  • Língua Portuguesa – 12 questões
  • Conhecimentos Específicos – 28 questões
 

Realização da prova escrita do Concurso Prefeitura de Camapuã 2016

A prova escrita do Concurso Prefeitura de Camapuã 2016 será realizada no dia 11 de setembro de 2016, no período da manhã, na cidade de Camapuã, no Mato Grosso do Sul.

 
Prepare-se para o Concurso Prefeitura de Camapuã 2016

Após análise do conteúdo programático contido no edital do Concurso Prefeitura de Camapuã 2016, indicamos os seguintes livros para estudo:

Língua Portuguesa para Concursos 
500 questões de Provas e Concursos em Administração

Acesse o edital do Concurso Prefeitura de Camapuã 2016 clicando aqui.

 
16 AUG

7 hábitos no escritório que podem levar você ao infarto

Mundo Trainee


Em artigo para a Forbes, a médica Natalia Aarao alerta para alguns hábitos no trabalho que podem ter consequências sérias e levar até a morte.
 
“A vida corrida em um escritório pode ser muito perigosa. É na rotina profissional que nascem os principais problemas causadores do infarto. Por conta disso, é importante planejar bem o trabalho para evitar hábitos prejudiciais à saúde, adotados para compensar situações como falta de tempo ou muitas tarefas acumuladas”, diz.
 

1. Fast-Food
 
Alimentação é com certeza um fator crítico para a maioria das pessoas que trabalham fora de casa. E uma das piores escolhas é também uma das mais optadas.
 
Se você é daqueles que não quer sair do escritório nem para comer, se organize e leve alimentos saudáveis da sua casa: frutas, hortaliças, fibras, minerais e laticínios com baixos teores de gordura. Ande sempre com barrinhas de cereais no bolso para os intervalos. Evite refrigerantes”, adverte.
 

2. Sedentarismo
 
Sabia que quem não se exercita possui um risco duas vezes maior de sofrer doenças do coração, ter pressão alta e desenvolver diabetes?
 
“Uma nova pesquisa realizada no Canadá demonstra que apenas um minuto de exercício de alta intensidade pode melhorar a sua saúde, tanto quanto 45 minutos de um treino moderado. Isso significa que você não pode mais dizer que não tem tempo suficiente para entrar em forma. Subir alguns lances de escada na hora de almoço pode propiciar um treino rápido e eficaz”, sugere.
 

3. Álcool
 
Uma taça de vinho aqui, outra ali tudo bem. O problema está na frequência e quantidade.“O álcool aumenta a pressão arterial e sua dose máxima diária recomendada é de até 30g de etanol para homens e 15g para mulheres. As quantidades máximas diárias sugeridas dos tipos de bebidas alcoólicas mais comuns são: 2 latas (350 x 2 = 700 ml) ou 1 garrafa (650 ml) de cerveja; 2 taças de 150 ml ou 1 taça de 300 ml de vinho; 2 doses de 50 ml de uísque, vodca ou outra bebida destilada”, explica.
 

4. Tabagismo
 
“Fumantes têm três vezes mais risco de sofrerem um ataque cardíaco do que as pessoas que não fumam. Além de causar dependência, o cigarro facilita o processo de adesão de placas de gordura nas paredes dos vasos sanguíneos, e a formação de coágulos também é mais rápida nos tabagistas, o que pode levar ao infarto”, adverte.
 
 
5. Estresse
 
Cada vez mais frequente, causa mais danos do que muitos podem imaginar. É recomendado fazer pausas, por exemplo. relaxar, alongar, massagens, enfim, desconectar-se completamente do trabalho por algum tempo.
 
“O estresse leva à produção de adrenalina e cortisol, que causam estreitamento das artérias, aumento da pressão arterial e aumento do consumo de oxigênio pelo coração, além de diminuir a imunidade, favorecendo o aparecimento de doenças como o herpes”, alerta.
 

6. Sono ruim
 
“Dormir pouco e mal é um hábito que pode trazer efeitos imediatos muito ruins no dia-a-dia, como cansaço, sonolência e falhas de memória, por exemplo. No entanto, o maior risco é cardiovascular. A falta de sono leva à produção de cortisol e adrenalina, semelhante ao que ocorre no estresse. O indicado é um adulto dormir de 7 a 8 horas por noite”, recomenda.
 

7. Ficar sentado por muito tempo
 
A maioria dos escritórios não tem opções para trabalhar um tempo em pé, por exemplo (já falamos sobre isso aqui). Recomenda-se mexer os pés para baixo e para cima e caminhar de tempos em tempos.
 
“Pessoas que ficam sentadas durante longos períodos, mesmo em escritórios, estão mais propensas a ter problemas circulatórios. Com o movimento reduzido, a tendência é a pessoa se desidratar, em função do ambiente seco, com ar refrigerado permanentemente ligado e ingestão de quantidade pequena de líquidos. As pernas incham, a pessoa fica desidratada e o retorno venoso diminui, favorecendo a formação de trombose, que podem migrar para o coração, causando um infarto”, conta.
 

Fonte: Exame