Postagens

14 NOV

Planejamento de Estudos para Concurseiros

2B Educação

A falta de planejamento é um dos problemas enfrentados na hora de começar a estudar para o concurso público dos sonhos. Saiba algumas etapas e ferramentas para ajudar na hora de planejar seus estudos.

Planejamento de estudos para concurseiros: faça agora mesmo.

Pelo dicionário, planejamento é o ato de planejar, é o serviço de preparação de uma tarefa, um trabalho com o estabelecimento de métodos.  Ou seja, planejar os estudos tem que ser a primeira ação de quem deseja ser aprovado em um concurso público, afinal o planejamento é a base de qualquer coisa que uma pessoa quer realizar.

Para todo concurseiro, a rotina de estudos é algo essencial e para isso deve haver muito planejamento, pois ajuda a economizar tempo e outros recursos, evita dor de cabeça e ainda garante mais chances de aprovação. Até porque quem não quer estar um passo à frente do concorrente? E isso só é possível quando se tem muita dedicação e organização nos estudos. Muitas pessoas reprovam justamente por falta de planejamento – algo que deveria ter sido feito antes mesmo de iniciar os estudos. Talvez esse seja o maior erro dos concurseiros, se não o maior deles.

Confira uma lista com as etapas essenciais do planejamento de estudo para que almeja a aprovação em um Concurso Público e algumas ferramentas que podem dar uma ajuda a mais na sua preparação. Confira!

Planejamento de estudos para concurseiros: faça agora mesmo.

Gestão do tempo

Gestão de tempo nada mais é do que o processo de organizar e planejar como o tempo deve ser dividido entre as diversas atividades de uma rotina. Ela diz respeito a quantidade de tempo destinado para executar casa tarefa do seu dia.

Seja realista consigo próprio quanto ao tempo que você pode deixar disponível para os seus estudos. Não adianta nada separar um tempo extremamente grande se você não o tem, isso é se auto sabotar. Além disso, se você trabalha, não adianta destinar todas as horas que você tem livre para os estudos para o concurso público, primeiro que você não irá aguentar, e segundo é que, o que de fato importa, é a qualidade do tempo que você destinou a fazer aquilo, e não a quantidade de horas. O rendimento não será e mesmo, e no final, você irá se dar conta de que tem mais assuntos acumulados do que horas disponíveis. Muitas pessoas cometem o erro de associar o “estar ocupado” com produtividade. Na verdade, estar ocupado não é o mesmo que ser eficaz.  

Também não adianta destinar pouco tempo, pois pode não ser suficiente para você se preparar e fazer todas as questões necessárias para treinar para o dia da prova.

Então a dica primordial é fugir da procrastinação e começar agora mesmo a agendar as tarefas. Pense sempre no porquê estar estudando naquele momento é importante para você e qual será seu resultado fazendo isso.
 

Técnicas de estudo empregadas

Depois de fazer uma programação com as atividades diárias, é importante criar um cronograma com os assuntos e disciplinas a ser cumprido no período. Leia o edital do concurso e separe os assuntos por importância e aqueles que você tem mais facilidade. Uma vez estabelecida as suas estratégias, escolha as técnicas de estudo que mais se encaixam no seu perfil. Elas serão fundamentais para alcançar a aprovação. Alguns exemplos das técnicas mais eficazes são o Ciclo de Estudos e o Quadro de Horários.
Planejamento de estudos para concurseiros: faça agora mesmo.

Planejamento de estudos para concurseiros: faça agora mesmo.
 

Selecionando o material

Se cerque de materiais que vão agregar ao seu planejamento de estudos, dentre eles podem ser lembrados livros, cursos online, questões resolvidas, simulados, entre outros. Redes sociais também são potenciais aliadas na hora dos seus estudos, porque além de mensagens de motivação, elas podem agregar alguns conhecimentos ou até mesmo lembrar de conceitos que já estavam esquecidos. Para isso, siga as páginas certas e foque naquelas que podem agregar valor a suas redes sociais, pois o tempo que você passará ali será utilizado com informações importantes.

Lembre-se sempre: quanto mais qualificados forem seus materiais de estudo, maiores e mais rápido serão seus resultados.

Além disso, separe um espaço adequado e saudável de estudos, que seja bem arejado e iluminado, afinal nada pode lhe atrapalhar em um momento de profunda concentração.
 

Comece agora mesmo

Depois de perceber o quão é importante gerenciar o seu tempo, e se cercando de materiais que vão lhe ajudar a alcançar seus objetivos, está na hora de colocar a mão na massa e começar a estuar o quanto antes. O inimigo é você mesmo. Então, com muito planejamento, foco e determinação, com certeza, você consegue a aprovação que quiser!  

18 JUL

O que você sabe sobre Orçamento e Planejamento de Obras?

Mobussconstrução
O que você sabe sobre Orçamento e Planejamento de Obras?


 

Entre os principais desafios na indústria da construção encontram-se a execução de uma obra dentro do tempo planejado e com os recursos disponíveis, evitando desperdícios. Para atingir estes objetivos, é preciso que os engenheiros estejam atentos ao orçamento e planejamento de obras, gerenciando cada etapa de perto.

No entanto, como fazer a gestão dessas duas etapas, para extrair o melhor de cada uma? Antes de responder a esta dúvida comum na área da construção, vamos conversar um pouco sobre orçamento e planejamento de obras.
 

Orçamento de obras

O orçamento é uma avaliação feita para prever a receita e a despesa de uma empresa, sendo responsável por definir de antemão o custo de uma obra e o preço a ser cobrado pela construtora para o seu cliente.

Essa etapa tem como objetivo principal fazer com que todos os recursos financeiros necessários para a execução da obra sejam conhecidos, então orçamento mais preciso possível.

Existem três formas de elaborar o orçamento de obras:

Custo unitário básico – Esse valor é calculado mensalmente pelos sindicatos de construção civil e permite estimar o custo de uma obra por metro quadrado, levando em conta o tipo de construção e a região do país em que a reforma será feita.

Custo por etapa – O custo da obra é calculado por etapas, como instalação hidráulica, instalação elétrica ou pintura, por exemplo. É determinado na maioria das vezes por estado do país.

Custo por orçamento detalhado – O custo é calculado de forma detalhada, sendo necessário ter em mãos o projeto com a estimativa de todas as quantidades de material necessário para a execução da obra.

 

SAIBA QUAIS SÃO AS TOP 10 CASAS MODERNAS! CLIQUE E CONFIRA!

 

Planejamento de obras

O planejamento é um instrumento utilizado para prever as etapas, métodos de construção e recursos necessários para a realização de uma obra. O planejamento discorre junto com a obra e permite que a gestão da obra seja realizada de forma eficaz, pois o atendimento ao planejamento garante que os requerimentos exigidos sejam cumpridos.

O planejamento pode ser realizado em três níveis de prazo:

Longo prazo – Este tipo de planejamento é feito em semestres, com pouco detalhamento. As decisões iniciais devem ser tomadas pelo nível mais alto da empresa e definir questões necessárias antes do início da obra propriamente dita, como a utilização de mão de obra terceirizada ou própria.

Médio prazo – Este planejamento requer mais detalhamentos, como a compra de materiais e equipamentos. Deve ser pensado alguns meses adiante, mas não mais do que um semestre.

Curto prazo – O planejamento de curto prazo deve responder a questões que serão postas em um período de aproximadamente um mês ou menos. É importante a participação dos responsáveis pela obra que trabalham em campo, por saberem sobre a produtividade dos trabalhadores e a necessidade emergenciais do dia a dia.

 

QUAL A DIFERENÇA ENTRE NBR X NR? CLIQUE E SAIBA TUDO!

 

O orçamento e planejamento de obras devem andar juntos

A melhor forma de lidar com o orçamento e o planejamento de obras é tratar dos dois simultaneamente, pois há detalhes do orçamento dependentes do planejamento e vice-versa.

O profissional responsável pelo orçamento precisa conhecer a estrutura analítica do projeto para saber o que é preciso ser atendido em cada etapa da construção. Outras informações como os custos com equipamentos e mão de obra dependem do planejamento feito com relação à mobilização de equipamentos e turnos adicionais, respectivamente.

É preciso, também, conhecer os índices de produtividade usados para calcular o orçamento, afinal, um índice baixo aumenta o tempo para a realização de uma tarefa. A produtividade estipulada no orçamento também serve de base para o planejamento fazer ajustes necessários no dia a dia do local da construção e estipular metas de produção para os trabalhadores.

Após o orçamento e planejamento de obras, a construtora se mobilizará de forma ordenada para não haver desperdícios, tanto com materiais quanto com mão de obra, fatores que impactam consideravelmente o custo final do produto, já que na construção civil estes índices são superiores a 20% em comparação a tudo que é produzido.

O orçamento e o planejamento de obras são dois instrumentos fundamentais para o bom andamento da obra durante a sua execução. Se você é da área de Arquitetura ou Engenharia Civil e quer saber mais, cadastre seu e-mail e receba conteúdos exclusivos

 

CADASTRE-SE SEU E-MAIL CLICANDO AQUI

| ARQUITETURA | ENGENHARIA CIVIL |