Prova Concurso - Administração - 2004-ABIN-ANALISTA-ADMINISTRACAO - CESPE - ABIN - 2004

Prova - Administração - 2004-ABIN-ANALISTA-ADMINISTRACAO - CESPE - ABIN - 2004

Detalhes

Profissão: Administração
Cargo: 2004-ABIN-ANALISTA-ADMINISTRACAO
Órgão: ABIN
Banca: CESPE
Ano: 2004
Nível: Superior

Downloads dos Arquivos

prova.pdf
gabarito.pdf

Provas relacionadas

AGENTE-ADMINISTRATIVO-PREVIDENCIARIOCONCURSOS2018
ASSISTENTE-DE-ADMINISTRACAOFUNPAPA2018
AUXILIAR-DE-ADMINISTRACAOFUNPAPA2018

Gabarito

cespe-2004-abin-analista-administracao-gabarito.pdf-html.html

 

 

U N I V E R S I D A D E   D E   B R A S Í L I A (UnB)

 

CENTRO DE SELEÇÃO E DE PROMOÇÃO DE EVENTOS (CESPE)

 

AGÊNCIA

 

BRASILEIRA

 

DE

 

INTELIGÊNCIA 

Concurso Público – Aplicação: 19/9/2004

 

 

 

 

O Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (CESPE) da Universidade de Brasília (UnB) 

divulga os gabaritos oficiais definitivos das provas objetivas aplicadas no dia 19 de setembro de 2004.  

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS DAS PROVAS OBJETIVAS 

P

ARTE 

C

OMUM

 

PARA OS CARGOS DE 

A

NALISTA DE 

I

NFORMAÇÕES 

 CÓDIGOS 

1,

 

2,

 

3

 E 

11 

L

ÍNGUA 

I

NGLESA

 

L

ÍNGUA 

E

SPANHOLA

 

111 

112 

113 

114 

115 

116 

117 

118 

119 

120 

111 

112 

113 

114 

115 

116 

117 

118 

119 

120 

C  E  C  C  E  E  E  E  C  C  E  E  E  E  C  C  C  E  E  C 

 

A

NALISTA DE 

I

NFORMAÇÕES 

 

C

ÓDIGO 

1

 

1

 

 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

26 

27 

28 

29 

30 

E  C  E 

+

  E  C  E  E  E  C  E  E  E  C  C  C  C  C  E  E  E  E  E  E  E  C  C  C  C  C 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

51 

52 

53 

54 

55 

56 

57 

58 

59 

60 

E  C  E  E  C  E  C  E  E  C  E  C  E 

+

  E  C  E  E  C  C  C  C  C  E  E  E  C  E  E  C 

61 

62 

63 

64 

65 

66 

67 

68 

69 

70 

71 

72 

73 

74 

75 

76 

77 

78 

79 

80 

81 

82 

83 

84 

85 

86 

87 

88 

89 

90 

C  E  E  E  E  E  C  E  C  C  C  E  C  E  E  C  C  E  C  C  E  C  E  E  E  C  C  E  C  C 

91 

92 

93 

94 

95 

96 

97 

98 

99 

100 

101 

102 

103 

104 

105 

106 

107 

108 

109 

110 

E  C  E  C  C  E  C  E  E  C  C  C  E  C  E  C  C  E  C  E 

 

 

A

NALISTA DE 

I

NFORMAÇÕES 

 

C

ÓDIGO 

2

 

1

 

 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

26 

27 

28 

29 

30 

E  C  E 

+

  E  C  E  E  E  C  E  E  E  C  C  C  C  C  E  E  E  E  E  E  E  C  C  C  C  C 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

51 

52 

53 

54 

55 

56 

57 

58 

59 

60 

E  C  E  E  C  E  C  E  E  C  E  C  E 

+

  E  C  E  E  C  C  E  C  E  E  C  C  C  C  C  C 

61 

62 

63 

64 

65 

66 

67 

68 

69 

70 

71 

72 

73 

74 

75 

76 

77 

78 

79 

80 

81 

82 

83 

84 

85 

86 

87 

88 

89 

90 

C  C  C  E  C  E  E  C  C  C  C  C  E  E  C  C  C  E  C  E  E  E  E  E  C  C  E  E  E  C 

91 

92 

93 

94 

95 

96 

97 

98 

99 

100 

101 

102 

103 

104 

105 

106 

107 

108 

109 

110 

E  C  E  C  E  E  E  C  C  C  E  E  C  E  C  C  C  E  E  C 

 

 

A

NALISTA DE 

I

NFORMAÇÕES 

 

C

ÓDIGO 

3

 

1

 

 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

26 

27 

28 

29 

30 

E  C  E 

+

  E  C  E  E  E  C  E  E  E  C  C  C  C  C  E  E  E  E  E  E  E  C  C  C  C  C 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

51 

52 

53 

54 

55 

56 

57 

58 

59 

60 

E  C  E  E  C  E  C  E  E  C  E  C  E 

+

  E  C  E  E  C  C  E  E  C  E  E  C  C  E  C  C 

61 

62 

63 

64 

65 

66 

67 

68 

69 

70 

71 

72 

73 

74 

75 

76 

77 

78 

79 

80 

81 

82 

83 

84 

85 

86 

87 

88 

89 

90 

E  C  E  C  E  C  C  C  E  E  C  E  C  E  C  C  E  E  E  E  C  C  C  C  C  C  C  E  E  E 

91 

92 

93 

94 

95 

96 

97 

98 

99 

100 

101 

102 

103 

104 

105 

106 

107 

108 

109 

110 

E  E  C  C  E  E  C  C  E  E  E  C  E  C  C  E  E  C  E  E 

 

cespe-2004-abin-analista-administracao-gabarito.pdf-html.html

 

 

A

NALISTA DE 

I

NFORMAÇÕES 

 

C

ÓDIGO 

4

 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

26 

27 

28 

29 

30 

E  C E 

+

  E C  E  E  E C  E  E  E C  C  C C  C  E E  E  E E  E  E C C  C C C 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

51 

52 

53 

54 

55 

56 

57 

58 

59 

60 

E  C E  E  C E C  E  E C  E  C  E 

+

  E  C E  E  C C C  E E  E  C  E  E  C  E  E 

61 

62 

63 

64 

65 

66 

67 

68 

69 

70 

71 

72 

73 

74 

75 

76 

77 

78 

79 

80 

81 

82 

83 

84 

85 

86 

87 

88 

89 

90 

C  E E  C  E E  E  E  E C C  E  E E  E  C C  E 

+

  E  E  C E C  E  E  E  C  E C 

91 

92 

93 

94 

95 

96 

97 

98 

99  100  101  102  103  104  105  106  107  108  109  110  111  112  113  114  115  116  117  118  119  120 

C  E C  E  C C  E  E  E  E C  E C C  E 

+

 

+

  E  E E C  E C C  C  E  E  C  E 

+

 

 

 

A

NALISTA DE 

I

NFORMAÇÕES 

 

C

ÓDIGO 

5

 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

26 

27 

28 

29 

30 

E  C E 

+

  E C  E  E  E C  E  E  E C  C  C C  C  E E  E  E E  E  E C C  C C C 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

51 

52 

53 

54 

55 

56 

57 

58 

59 

60 

E  C E  E  C E C  E  E C  E  C  E 

+

  E  C E  E  C C  E  E C  E  C C C  E C  E 

61 

62 

63 

64 

65 

66 

67 

68 

69 

70 

71 

72 

73 

74 

75 

76 

77 

78 

79 

80 

81 

82 

83 

84 

85 

86 

87 

88 

89 

90 

C  C E  C  E E  E  E  C C C  E  E C  C  C C  E  E C  E  C C  E  E C C  C C  E 

91 

92 

93 

94 

95 

96 

97 

98 

99  100  101  102  103  104  105  106  107  108  109  110  111  112  113  114  115  116  117  118  119  120 

E  C E  C  C C  E 

+

  E C  E  E  E E  C  C C  E  E E C  C C C  E  E C  C C C 

 

 

A

NALISTA DE 

I

NFORMAÇÕES 

 

C

ÓDIGO 

6

 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

26 

27 

28 

29 

30 

E  C E 

+

  E C  E  E  E C  E  E  E C  C  C C  C  E E  E  E E  E  E C C  C C C 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

51 

52 

53 

54 

55 

56 

57 

58 

59 

60 

E  C E  E  C E C  E  E C  E  C  E 

+

  E  C E  E  C C  E  C C  E  C  E C  E  E C 

61 

62 

63 

64 

65 

66 

67 

68 

69 

70 

71 

72 

73 

74 

75 

76 

77 

78 

79 

80 

81 

82 

83 

84 

85 

86 

87 

88 

89 

90 

E  E C  C  C C C  E  E C C  C C E  C  E C  C  C E C  E C C  E  E C  E C  E 

91 

92 

93 

94 

95 

96 

97 

98 

99  100  101  102  103  104  105  106  107  108  109  110  111  112  113  114  115  116  117  118  119  120 

E  C E  E  C E C C  C  E C  C C E  E  E C  E  E C C  E E  E  C  E  E  E  E  E 

 

 

A

NALISTA DE 

I

NFORMAÇÕES 

 

C

ÓDIGO 

7

 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

26 

27 

28 

29 

30 

E  C E 

+

  E C  E  E  E C  E  E  E C  C  C C  C  E E  E  E E  E  E C C  C C C 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

51 

52 

53 

54 

55 

56 

57 

58 

59 

60 

E  C E  E  C E C  E  E C  E  C  E 

+

  E  C E  E  C C C  E E C  C  E C  C  E C 

61 

62 

63 

64 

65 

66 

67 

68 

69 

70 

71 

72 

73 

74 

75 

76 

77 

78 

79 

80 

81 

82 

83 

84 

85 

86 

87 

88 

89 

90 

E  C E  E  E E C  E  E C C  E  E C  E  C E  E  C E C  C C  E  C  E  E  C  E  E 

91 

92 

93 

94 

95 

96 

97 

98 

99  100  101  102  103  104  105  106  107  108  109  110  111  112  113  114  115  116  117  118  119  120 

C  C E  C  E C  E C  E C  E  E  E C  C  E E  C  C E C  C C  E  C C C  E  E C 

 

cespe-2004-abin-analista-administracao-gabarito.pdf-html.html

 

 

A

NALISTA DE 

I

NFORMAÇÕES 

 

C

ÓDIGO 

8

 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

26 

27 

28 

29 

30 

E  C E 

+

  E C  E  E  E C  E  E  E C  C  C C  C  E E  E  E E  E  E C C  C C C 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

51 

52 

53 

54 

55 

56 

57 

58 

59 

60 

E  C E  E  C E C  E  E C  E  C  E 

+

  E  C E  E  C C C  C C C  E C C  E  E  E 

61 

62 

63 

64 

65 

66 

67 

68 

69 

70 

71 

72 

73 

74 

75 

76 

77 

78 

79 

80 

81 

82 

83 

84 

85 

86 

87 

88 

89 

90 

E  C C  E  C E C C  C  E  E  C  E E  E  E C  C  C C C  C E  E  E  E  E  E  E C 

91 

92 

93 

94 

95 

96 

97 

98 

99  100  101  102  103  104  105  106  107  108  109  110  111  112  113  114  115  116  117  118  119  120 

C  E C  E  C C C  E  C C C  E  E E  E  E E 

+

  E E C  E E C  E C C  C C C 

 

A

NALISTA DE 

I

NFORMAÇÕES 

 

C

ÓDIGO 

9

 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

26 

27 

28 

29 

30 

E  C  E 

+

  E  C  E  E  E C E  E  E C C C C C E  E  E  E  E  E  E C C C C C 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

51 

52 

53 

54 

55 

56 

57 

58 

59 

60 

E  C  E  E  C  E C  E  E C E C  E 

+

  E C  E  E C C  E C  E C C E C  E  E E 

61 

62 

63 

64 

65 

66 

67 

68 

69 

70 

71 

72 

73 

74 

75 

76 

77 

78 

79 

80 

81 

82 

83 

84 

85 

86 

87 

88 

89 

90 

C  C  E  C  C  E C C  E  E C  E C  E C C C  E C  E C C  E C  E 

+

  E  E C E 

91 

92 

93 

94 

95 

96 

97 

98 

99  100  101  102  103  104  105  106  107  108  109  110  111  112  113  114  115  116  117  118  119  120 

C  E  E  C 

+

  E 

+

  C  E  E E C  E 

+

  E  E  E C E  E C  E  E C  E E C C  E C 

 

 

A

NALISTA DE 

I

NFORMAÇÕES 

 

C

ÓDIGO 

10

 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

26 

27 

28 

29 

30 

E  C  E 

+

  E  C  E  E  E C E  E  E C C C C C E  E  E  E  E  E  E C C C C C 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

51 

52 

53 

54 

55 

56 

57 

58 

59 

60 

E  C  E  E  C  E C  E  E C E C  E 

+

  E C  E  E C C C C C  E C E C C  E E 

61 

62 

63 

64 

65 

66 

67 

68 

69 

70 

71 

72 

73 

74 

75 

76 

77 

78 

79 

80 

81 

82 

83 

84 

85 

86 

87 

88 

89 

90 

E  E  E  C  C  E C  E  E C E C C C E C  E  E C C  E C  E C C C  E C  E E 

91 

92 

93 

94 

95 

96 

97 

98 

99  100  101  102  103  104  105  106  107  108  109  110  111  112  113  114  115  116  117  118  119  120 

C  E  C  C  E  C C  E  E C E C  E  E E C C C E  E C  E  E C  E E C C  E C 

 
 

A

NALISTA DE 

I

NFORMAÇÕES 

 

C

ÓDIGO 

11

 

1

 

 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

26 

27 

28 

29 

30 

E  C  E 

+

  E  C  E  E  E  C  E  E  E  C  C  C  C  C  E  E  E  E  E  E  E  C  C  C  C  C 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

51 

52 

53 

54 

55 

56 

57 

58 

59 

60 

E  C  E  E  C  E  C  E  E  C  E  C  E 

+

  E  C  E  E  C  C  C  E  C  E  C  C  C  E  E  E 

61 

62 

63 

64 

65 

66 

67 

68 

69 

70 

71 

72 

73 

74 

75 

76 

77 

78 

79 

80 

81 

82 

83 

84 

85 

86 

87 

88 

89 

90 

C  C  E  E  C  C  C  E  C  C  E  E  C  E  E  C  C  E  E  E  E  C  E  C  E  E  C  C  C  C 

91 

92 

93 

94 

95 

96 

97 

98 

99 

100 

101 

102 

103 

104 

105 

106 

107 

108 

109 

110 

+

  C  C  E  E  C  E  C  E  E  C  C  C  E  E  E  E  C  E  E 

 

 

 

P

ESQUISADOR

,

 

C

LASSE 

A

SSISTENTE DE 

P

ESQUISA

,

 

P

ADRÃO 

I

 

 

C

ÓDIGO 

12

 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

26 

27 

28 

29 

30 

E  C  E 

+

  E  C  E  E  E C E  E  E C C C C C E  E  E  E  E  E  E C C C C C 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

51 

52 

53 

54 

55 

56 

57 

58 

59 

60 

E  C  E  E  C  E C  E  E C E C  E 

+

  E C  E  E C C C  E C C  E E  E C  E E 

61 

62 

63 

64 

65 

66 

67 

68 

69 

70 

71 

72 

73 

74 

75 

76 

77 

78 

79 

80 

81 

82 

83 

84 

85 

86 

87 

88 

89 

90 

E  C  E  C  C  C  E C  E C C  E C C E  E C  E C  E C  E  E C  E C  E C C E 

91 

92 

93 

94 

95 

96 

97 

98 

99  100  101  102  103  104  105  106  107  108  109  110  111  112  113  114  115  116  117  118  119  120 

C  E  E  C  C  C  E  E C C C C  E  E E C C  E C  E C  E  E C  E E C C  E C 

 

cespe-2004-abin-analista-administracao-gabarito.pdf-html.html

 

 

P

ESQUISADOR

,

 

C

LASSE 

A

SSISTENTE DE 

P

ESQUISA

,

 

P

ADRÃO 

I

 

 

C

ÓDIGO 

13

 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

26 

27 

28 

29 

30 

E  C  E 

+

  E  C  E  E  E C E  E  E C C C C C E  E  E  E  E  E  E C C C C C 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

51 

52 

53 

54 

55 

56 

57 

58 

59 

60 

E  C  E  E  C  E C  E  E C E C  E 

+

  E C  E  E C C C  E C C  E E  E C  E E 

61 

62 

63 

64 

65 

66 

67 

68 

69 

70 

71 

72 

73 

74 

75 

76 

77 

78 

79 

80 

81 

82 

83 

84 

85 

86 

87 

88 

89 

90 

E  C  E  C  C  C  E C  E C C  E C C E C  E C C  E C  E  E  E C C C C  E E 

91 

92 

93 

94 

95 

96 

97 

98 

99  100  101  102  103  104  105  106  107  108  109  110  111  112  113  114  115  116  117  118  119  120 

E  E  E  E  E  C  E  E C  E C  E C C C C  E C C  E C  E  E C  E E C C  E C 

 

 

T

ECNOLOGISTA

,

 

C

LASSE 

P

LENO 

I,

 

P

ADRÃO 

I

 

 

C

ÓDIGO 

14

 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

26 

27 

28 

29 

30 

E  C  E 

+

  E  C  E  E  E C E  E  E C C C C C E  E  E  E  E  E  E C C C C C 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

51 

52 

53 

54 

55 

56 

57 

58 

59 

60 

E  C  E  E  C  E C  E  E C E C  E 

+

  E C  E  E C C C C  E  E C E C  E  E E 

61 

62 

63 

64 

65 

66 

67 

68 

69 

70 

71 

72 

73 

74 

75 

76 

77 

78 

79 

80 

81 

82 

83 

84 

85 

86 

87 

88 

89 

90 

C  E  C  E  C  C C  E  E  E C  E C C E C C C E C  E C C C  E E C  E  E E 

91 

92 

93 

94 

95 

96 

97 

98 

99  100  101  102  103  104  105  106  107  108  109  110  111  112  113  114  115  116  117  118  119  120 

C  E  E  E  C  E C C C  E C  E C  E E C  E C C C C  E  E C  E E C C  E C 

 

 

T

ECNOLOGISTA

,

 

C

LASSE 

P

LENO 

I,

 

P

ADRÃO 

I

 

 

C

ÓDIGO 

15

 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

26 

27 

28 

29 

30 

E  C  E 

+

  E  C  E  E  E C E  E  E C C C C C E  E  E  E  E  E  E C C C C C 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

51 

52 

53 

54 

55 

56 

57 

58 

59 

60 

E  C  E  E  C  E C  E  E C E C  E 

+

  E C  E  E C C C  E C C C E  E C  E C 

61 

62 

63 

64 

65 

66 

67 

68 

69 

70 

71 

72 

73 

74 

75 

76 

77 

78 

79 

80 

81 

82 

83 

84 

85 

86 

87 

88 

89 

90 

E  E  C  C  E  E C C  E  E C C C C C C  E  E E C C C  E C  E E  E  E C E 

91 

92 

93 

94 

95 

96 

97 

98 

99  100  101  102  103  104  105  106  107  108  109  110  111  112  113  114  115  116  117  118  119  120 

C  E  C  E  E  C C  E C  E C  E C C E C C  E E C C  E  E C  E E C C  E C 

 

 

T

ECNOLOGISTA

,

 

C

LASSE 

J

ÚNIOR

,

 

P

ADRÃO 

I

 

 

C

ÓDIGO 

16

 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

26 

27 

28 

29 

30 

E  C  E 

+

  E  C  E  E  E C E  E  E C C C C C E  E  E  E  E  E  E C C C C C 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

51 

52 

53 

54 

55 

56 

57 

58 

59 

60 

E  C  E  E  C  E C  E  E C E C  E 

+

  E C  E  E C C C  E C C  E E  E C  E E 

61 

62 

63 

64 

65 

66 

67 

68 

69 

70 

71 

72 

73 

74 

75 

76 

77 

78 

79 

80 

81 

82 

83 

84 

85 

86 

87 

88 

89 

90 

E  C  E  C  C  C  E C  E C C  E C C E  E C C E  E C  E  E  E C E C C C E 

91 

92 

93 

94 

95 

96 

97 

98 

99  100  101  102  103  104  105  106  107  108  109  110  111  112  113  114  115  116  117  118  119  120 

E  E  E  C  C  C C  E  E  E C C  E C E C  E C C  E C  E  E C  E E C C  E C 

 

 

T

ECNOLOGISTA

,

 

C

LASSE 

J

ÚNIOR

,

 

P

ADRÃO 

I

 

 

C

ÓDIGO 

17

 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

26 

27 

28 

29 

30 

E  C  E 

+

  E  C  E  E  E C E  E  E C C C C C E  E  E  E  E  E  E C C C C C 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

51 

52 

53 

54 

55 

56 

57 

58 

59 

60 

E  C  E  E  C  E C  E  E C E C  E 

+

  E C  E  E C C C  E C C C C  E C  E C 

61 

62 

63 

64 

65 

66 

67 

68 

69 

70 

71 

72 

73 

74 

75 

76 

77 

78 

79 

80 

81 

82 

83 

84 

85 

86 

87 

88 

89 

90 

E  E  C  C  C  E C  E  E  E C C C C E  E C  E C  E  E  E C  E C E  E  E  E C 

91 

92 

93 

94 

95 

96 

97 

98 

99  100  101  102  103  104  105  106  107  108  109  110  111  112  113  114  115  116  117  118  119  120 

C  E  C  E  C  C  E  E  E C E C  E C C C C  E E  E C  E  E C  E E C C  E C 

 
 

Observação: 

+

 

ITEM ANULADO

 

 

 

ITEM COM GABARITO ALTERADO

/

ATUALIZADO

 

  

Prova

cespe-2004-abin-analista-administracao-prova.pdf-html.html
cespe-2004-abin-analista-administracao-prova.pdf-html.html

UnB / CESPE – ABIN – Concurso Público – Aplicação: 19/9/2004

É permitida a reprodução apenas para fins didáticos, desde que citada a fonte.

Cargo: Analista de Informações – Código 1 

– 1 –

De acordo com o comando a que cada um dos itens de 1 a 120 se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo

designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
A ausência de marcação ou a marcação de ambos os campos não serão apenadas, ou seja, não receberão pontuação negativa. Para as
devidas marcações, use a folha de rascunho e, posteriormente, a folha de respostas, que é o único documento válido para a correção
das suas provas.

Nos itens que avaliam Conhecimentos de Informática, a menos que seja explicitamente informado o contrário, considere que

todos os programas mencionados estão em configuração-padrão, em português, que o mouse está configurado para pessoas destras
e que expressões como clicar, clique simples e clique duplo referem-se a cliques com o botão esquerdo do mouse. Considere também
que não há restrições de proteção, de funcionamento e de uso em relação aos programas, arquivos, diretórios e equipamentos
mencionados.

CONHECIMENTOS BÁSICOS

A criação do Sistema Brasileiro de Inteligência

1

(SISBIN) e a consolidação da Agência Brasileira de
Inteligência (ABIN) permitem ao Estado brasileiro
institucionalizar a atividade de Inteligência, mediante

4

uma ação coordenadora do fluxo de informações
necessárias às decisões de governo, no que diz respeito
ao aproveitamento de oportunidades, aos antagonismos

7

e às ameaças, reais ou potenciais, relativos aos mais
altos interesses da sociedade e do país. Todo o trabalho
de reformulação da atividade vem sendo balizado,

10

também, por enfoques doutrinários condizentes com o
processo atual de globalização, em que as barreiras
fronteiriças são fluidas, sugerindo cautelas para garantir

13

a preservação dos interesses da sociedade e do Estado
brasileiros, de forma a salvaguardar a soberania,
a integridade e a harmonia social do país.

16

Internet: <http://www.abin.gov.br/abin/historico.jsp> (com adaptações).

Considerando o texto acima, julgue os itens subseqüentes.

Como o sujeito do primeiro período sintático é formado
por duas nominalizações articuladas entre si pelo
sentido  — “criação” (

R

.1) e “consolidação” (

R

.2) —,

estaria também gramaticalmente correta a concordância
com o verbo permitir (

R

.3) no singular — permite.

O primeiro período sintático permaneceria
gramaticalmente correto e as informações originais
estariam preservadas com a substituição da palavra
“mediante” (

R

.4) por qualquer uma das seguintes

expressões: por meio de, por intermédio de, com,
desencadeando, realizando, desenvolvendo,
empreendendo, executando.

Em “às ameaças” (

R

.8), o sinal indicativo de crase

justifica-se pela regência da palavra “antagonismos”
(

R

.7).

As vírgulas que isolam a expressão “reais ou
potenciais” (

R

.8) são obrigatórias, uma vez que se trata

de um aposto explicativo.

Depreende-se dos sentidos do texto que, imediatamente
após a palavra “atividade” (

R

.10), há elipse do

qualificativo da ação, que seria adequadamente
explicitado por meio da inserção da palavra
diplomática.

O emprego da estrutura “vem sendo balizado” (

R

.10),

em que não há agente explícito, constitui um recurso
de impessoalização do texto adequado à redação de
documentos e correspondências oficiais.

Na palavra “fluidas” (

R

.13), dispensa-se o acento

gráfico porque se trata de particípio passado flexionado
do verbo fluir e a pronúncia da primeira sílaba
considera “ui” um hiato.

O Ministério da Defesa vai receber R$ 1 bilhão de

1

aumento no orçamento de 2005 para investir prioritariamente no
programa de blindagem da Amazônia e no reequipamento geral.
As Forças Armadas do Brasil estão intensificando a proteção do

4

território e do espaço aéreo do Norte, Nordeste e Oeste por meio
da instalação de novas bases, transferência para a região de tropas
do Sul-Sudeste e expansão da flotilha fluvial da Marinha.

7

O contingente atual, de 27 mil homens, chegará a 30 mil

militares entre 2005 e 2006. As dotações de investimentos na área
militar devem superar os R$ 7,3 bilhões no próximo ano.

10

O dinheiro será destinado a atender às necessidades do programa
de segurança da Amazônia e para dar início ao processo
de reequipamento das forças. A estimativa é de que até 2010

13

sejam aplicados de US$ 7,2 bilhões a US$ 10,2 bilhões na área de
defesa.

Em 2005, uma brigada completa, atualmente instalada

16

em Niterói — com aproximadamente 4 mil soldados —, será
deslocada para a linha de divisa com a Colômbia.

Roberto Godoy. Forças armadas terão mais R$ 1 bi para reequipamento.

In:  O Estado de S. Paulo, 8/8/2004, p. A12 (com adaptações).

Com referência ao texto acima e considerando os diversos aspectos do
tema por ele abordado, julgue os itens seguintes.

Embora partilhada com um número reduzido de países, a fronteira
amazônica é considerada estratégica, porque corresponde à área
de maior intercâmbio comercial do Brasil com seus vizinhos da
América do Sul.

A palavra “blindagem” (

R

.3) está sendo utilizada em seu sentido

denotativo ou literal, uma vez que o período está tratando de
equipamentos de segurança.

A decisão de promover uma espécie de “blindagem da Amazônia”
(

R

.3) decorre da constatação de que a região é suscetível a

graves problemas, a exemplo da ação de guerrilheiros e de
narcotraficantes.

Pelos sentidos do texto, infere-se que, na expressão “flotilha
fluvial” (

R

.7), o termo sublinhado indica a idéia de esquadra

constituída de embarcações com características idênticas ou
semelhantes: grande porte, elevado nível tecnológico e finalidade
bélica.

Para a segurança nacional, a relevância estratégica de um
sistema integrado de vigilância cobrindo a Amazônia, como é o
caso do SIVAM, justifica a forma pela qual se deu sua licitação,
restrita a empresas nacionais e sem suscitar controvérsias no
âmbito do governo federal.

A rigor, a ênfase dada pelo texto ao montante de recursos com o
qual se pretende dotar o Ministério da Defesa não se justifica.
Afinal, nos últimos anos, o orçamento da União não tem sido
modesto quanto a investimentos, especialmente em relação às
Forças Armadas.

As regras gramaticais permitem que os travessões que isolam a
expressão “com aproximadamente 4 mil soldados” (

R

.17) sejam

substituídos tanto por vírgulas como por parênteses, sem prejuízo
para a sintaxe e a correção do período.

A substituição de “será deslocada” (

R

.17-18) por deslocar-se-á

mantém a correção gramatical do período.

cespe-2004-abin-analista-administracao-prova.pdf-html.html

UnB / CESPE – ABIN – Concurso Público – Aplicação: 19/9/2004

É permitida a reprodução apenas para fins didáticos, desde que citada a fonte.

Cargo: Analista de Informações – Código 1 

– 2 –

Segurança do medo

A síndrome de Nova Iorque, 11 de setembro,

1

projetou-se sobre Atenas, agosto, sexta-feira, 13, data da
abertura dos 28.º Jogos Olímpicos. De tal forma que os
gastos de 1,2 bilhão de euros (cerca de R$ 4,8 bilhões) são a

4

maior quantia já investida em segurança na história da
competição. O dinheiro foi aplicado em um poderoso
esquema para evitar ataques terroristas, como ocorreu nos

7

Jogos de Munique, em 1972, quando palestinos da
organização Setembro Negro invadiram a Vila Olímpica e
mataram dois atletas israelenses. Do esquema grego,

10

montado em colaboração com sete países — Estados Unidos
da América (EUA), Austrália, Alemanha, Inglaterra, Israel,
Espanha e Canadá —, faz parte o sistema de navegação por

13

satélite da Agência Espacial Européia. Da terra, ar e água,
70 mil policiais, bombeiros, guarda costeira e mergulhadores
da Marinha vão zelar pela segurança. Até a Organização do

16

Tratado do Atlântico Norte (OTAN) emprestará sua
experiência militar no combate ao terrorismo.

Correio Braziliense, 7/8/2004, “Guia das Olimpíadas”, p. 3 (com adaptações).

A respeito do texto acima e considerando as informações e os
múltiplos aspectos do tema que ele focaliza, julgue os itens que se
seguem.

A edição de 2004 das Olimpíadas, sediadas na Grécia, berço
desses jogos, reafirma uma tendência consolidada nas últimas
décadas do século XX, qual seja, a crescente interseção entre
competições desportivas e interesses econômico-financeiros,
realidade também visível nos diversos setores da cultura,
como os da música popular e do cinema.

A “síndrome de Nova Iorque” (

R

.1) remete à inusitada ação

de 11 de setembro de 2001, quando terroristas árabes
destruíram as torres do World Trade Center e parte das
instalações do Pentágono, espalhando o pânico entre os
norte-americanos e desvelando a vulnerabilidade do mais
poderoso país do planeta.

Do ponto de vista gramatical, para o trecho “A síndrome (...)
28.º Jogos Olímpicos” (

R

.1-3), estaria igualmente correta a

seguinte reescritura: A síndrome do ocorrido em 11 de
setembro em Nova Iorque projetou-se sobre a sexta-feira,
13 de agosto, data da abertura, em Atenas, dos 28.º Jogos
Olímpicos.

A partir de suas bases situadas no Iraque e do comando
remoto de Saddam Hussein, a organização terrorista
Al Qaeda assumiu a responsabilidade pelos atentados contra
os EUA, o que foi determinante para a decisão de George W.
Bush de invadir aquele país.

No trecho “cerca de R$ 4,8 bilhões” (

R

.4), mantém-se a

correção gramatical ao se substituir o termo sublinhado por
qualquer uma das seguintes expressões: aproximadamente,
por volta de, em torno de, acerca de.

A inserção de o que imediatamente antes de “ocorreu” (

R

.7)

prejudicaria a sintaxe do período e modificaria o sentido da
informação original.

Para os especialistas, a inexistência na estrutura da
administração federal brasileira de um ministério específico
para tratar do desporto, tanto o de rendimento quanto o
educacional, ajuda a explicar os relativamente modestos
resultados obtidos pelo país nos Jogos Olímpicos de Atenas.

A presença da preposição em “Do esquema grego” (

R

.10) é

uma exigência sintática justificada pela regência da palavra

“sistema” (

R

.13).

O fato de nenhum integrante da União Européia ter

colaborado com o país anfitrião das Olimpíadas de 2004

na organização do poderoso e dispendioso esquema de

segurança para a competição pode ser interpretado como

mais uma expressão de atrito entre o gigantesco bloco

europeu e os norte-americanos.

A substituição do trecho “Da terra, ar e água” (

R

.14) por

Da terra, do ar e da água representaria uma transgressão

ao estilo próprio do texto informativo, pois trata-se de um

recurso de subjetividade próprio dos textos literários.

Citada no texto, a OTAN é uma organização militar criada

no ambiente de confronto típico da Guerra Fria. Ainda que

não mais existam a União das Repúblicas Socialistas

Soviéticas e o cenário de rivalidade entre capitalismo e

socialismo, a OTAN permanece de pé, tendo ampliado o

número de países que a integram.

O Mercado Comum do Sul (MERCOSUL) ganha

1

uma sede oficial para funcionamento do Tribunal

Permanente de Revisão do bloco, que vai funcionar como

última instância no julgamento das pendências comerciais

4

entre os países-membros. Melhorar o mecanismo de solução

de controvérsias é um dos requisitos para o fortalecimento

do MERCOSUL, vide as últimas divergências entre Brasil e

7

Argentina. As decisões do tribunal terão força de lei. Sua

sede será Assunção, no Paraguai.

Até agora, quando os países-membros divergiam sobre

10

assuntos comerciais, era acionado o Tribunal Arbitral. Quem

estivesse insatisfeito com o resultado do julgamento, no

entanto, tinha de apelar a outras instâncias internacionais,

13

como a Organização Mundial do Comércio (OMC).

Gisele Teixeira. MERCOSUL ganha tribunal permanente.
In:  Jornal do Brasil, ago./2004 (com adaptações).

A propósito do texto acima e considerando a abrangência do

tema nele tratado, julgue os itens que se seguem.

A existência do MERCOSUL insere-se no quadro mais

geral da economia contemporânea, que, crescentemente

globalizada e com notável grau de competição entre

empresas e países, estimula a formação de blocos

econômicos como forma de melhor inserção de seus

participantes nesse mercado mundial.

A expressão “bloco” (

R

.3) retoma, sem necessidade de

repetição da mesma palavra, a idéia de “MERCOSUL” (

R

.1).

O ponto de partida para a constituição do MERCOSUL foi

a aproximação entre Brasil e Argentina, ainda nos anos 80

do século passado. O passo seguinte foi a incorporação do

Paraguai e do Uruguai a esse esforço de integração, sendo

esses os quatro países integrantes do bloco.

cespe-2004-abin-analista-administracao-prova.pdf-html.html

UnB / CESPE – ABIN – Concurso Público – Aplicação: 19/9/2004

É permitida a reprodução apenas para fins didáticos, desde que citada a fonte.

Cargo: Analista de Informações – Código 1 

– 3 –

Infere-se das informações do texto que um dos pontos frágeis
do funcionamento do MERCOSUL está no mecanismo de
solução de controvérsias entre os países que o compõem.

Mantém-se a obediência à norma culta escrita ao se substituir
a palavra “vide” (

R

.7) por haja visto, uma vez que as relações

sintáticas permanecem sem alteração.

Ao mencionar as “últimas divergências entre Brasil e
Argentina”, o texto se reporta à decisão do país platino de
impor obstáculos à importação de eletrodomésticos
brasileiros, como ocorreu com as geladeiras.

Ao escolherem Assunção para sede do Tribunal Permanente
de Revisão, é provável que os países integrantes do
MERCOSUL tenham considerado o grande potencial
paraguaio na produção de manufaturados e sua reconhecida
vocação para a formação de juristas.

Com a criação do tribunal a que o texto se refere, o
MERCOSUL iguala-se à União Européia quanto ao número,
à diversidade e à abrangência de instituições criadas para dar
suporte ao processo integracionista.

Pelo emprego do subjuntivo em “estivesse” (

R

.12), estaria de

acordo com a norma culta escrita  a substituição de “tinha de
apelar” (

R

.13) por teria de apelar.

A figura acima ilustra uma janela do Word 2000 que contém parte
de um texto extraído e adaptado do sítio http://www.abin.gov.br.
Considerando essa figura, julgue os itens subseqüentes, acerca do
Word 2000.

Considere o seguinte procedimento: clicar imediatamente

antes de “I planejar”; teclar 

«

; clicar imediatamente antes

de “IV promover”; teclar 

«

; selecionar o trecho iniciado

em “I planejar” e terminado em “Inteligência”; clicar 

.

Após esse procedimento, a numeração em algarismos romanos
será removida do texto mostrado.

Sabendo que o ponto de inserção se encontra posicionado
no final do texto mostrado, considere as seguintes ações,
executadas com o mouse: posicionar o ponteiro no ponto
de inserção; pressionar e manter pressionado o botão
esquerdo; arrastar o cursor até imediatamente antes de
“IV promover”; liberar o  referido botão. Após essas ações,
o trecho “IV promover (...) Inteligência.” será selecionado

e o botão 

 ficará ativo, mudando para a forma 

.

Considere o seguinte procedimento: clicar sobre o segundo

parágrafo mostrado do documento; clicar 

. Após esse

procedimento, o referido parágrafo terá o estilo de fonte
alterado para itálico e os botões de alinhamento de

parágrafo ficarão na forma 

.

No  menu 

, encontra-se uma opção que

permite proteger o documento em edição de tal forma
que ele não possa ser impresso em papel por meio de
impressora nem copiado, em parte ou totalmente, para a
área de transferência do Windows.

Considere que o botão 

 seja clicado. Após essa ação,

um novo documento, em branco, será aberto. Caso, a

seguir, se clique o menu 

, será disponibilizada

uma lista que contém o nome de pelo menos dois arquivos
abertos na atual sessão de uso do Word. Nessa lista, é
possível alternar entre esses arquivos para ativar o que se
deseja editar.

Um usuário do Internet Explorer 6 (IE6), a partir de um
computador PC e em uma sessão de uso desse aplicativo,
acessou a janela 

 ilustrada na figura acima. Com

relação às funcionalidades do IE6 acessíveis por meio dessa
janela, julgue os itens de 41 a 44, considerando que o
computador do usuário pertence a uma intranet e tendo por
referência as informações apresentadas na janela ilustrada.

cespe-2004-abin-analista-administracao-prova.pdf-html.html

UnB / CESPE – ABIN – Concurso Público – Aplicação: 19/9/2004

É permitida a reprodução apenas para fins didáticos, desde que citada a fonte.

Cargo: Analista de Informações – Código 1 

– 4 –

 Ao se clicar o botão 

, será obtida uma lista contendo

o endereço eletrônico de todas as máquinas pertencentes à
intranet a que o computador pertence. A partir dessa lista e dos
recursos disponibilizados após se clicar o referido botão, o
usuário poderá configurar o IE6 de forma a impedir que
informações sejam trocadas entre o seu computador e outras
máquinas pertencentes à intranet.  O usuário poderá, dessa
forma, descartar automaticamente mensagens de e-mail enviadas
por usuários a partir de computadores da intranet, impedir o
acesso a arquivos que estejam armazenados em seu computador
a outros usuários e impedir o download de componentes de
páginas  web  que estejam armazenadas em computadores da
intranet.

Ao se clicar o botão 

, o usuário poderá definir

um nível de segurança desejado, para a zona identificada por

, diferente do estabelecido como padrão pelo IE6.

A qualquer momento, o usuário poderá retornar ao nível
pré-definido pelo IE6 para essa zona ao clicar o botão

, caso este botão esteja ativado.

Por meio da guia 

, o usuário poderá utilizar

recursos do IE6 que mascaram o número IP do seu computador,
evitando que este seja identificado na Internet por outros
usuários. Esse recurso aumenta a privacidade na Internet e,
conseqüentemente, diminui a possibilidade de invasão por parte
de hackers. Para que esse recurso possa funcionar corretamente,
é necessário que o computador tenha instalado software de
filtragem de spam.

Por meio de funcionalidades acessíveis a partir da guia

, o usuário poderá eliminar cookies  que porventura

estejam armazenados em seu computador, na pasta 

Internet

Temporary Files

.

Pedro é o administrador da LAN (local area network)

implantada na gerência de informações de seu órgão. Essa rede é
composta de diversos servidores que utilizam os sistemas
operacionais Linux e Windows 2000, sob os quais encontram-se os
computadores dos funcionários dessa gerência e outros componentes
da rede. O controle e a identificação de intrusão na rede que
administra é preocupação constante para Pedro, que, para minimizar
as possibilidades de ataques, já providenciou a implantação de um
sistema fundamentado em firewalls e em roteadores  devidamente
configurados, de forma a definir o perímetro de sua rede.

Em face da situação hipotética apresentada acima, considerando que
os componentes do sistema de segurança descrito operem em
condições típicas, julgue o item abaixo.

A LAN administrada por Pedro está protegida com relação à
intrusão por parte de hackers, principalmente se a intrusão, para
que possa ocorrer, necessitar, em uma etapa prévia, da instalação
de informação não-autorizada em algum servidor da rede. Essa
proteção deve-se à capacidade de um firewall de identificar o
conteúdo dos dados que por ele são filtrados e, a partir de uma
biblioteca de assinaturas de ataques, de determinar se uma
informação é proveniente de uma tentativa de ataque.

Considere que o Windows XP esteja sendo executado em

determinado computador. Ao se clicar o botão 

Iniciar

 desse

software, será exibido um menu com uma lista de opções.
Com relação a esse menu e às opções por ele
disponibilizadas, julgue os itens seguintes.

Ao se clicar a opção 

Pesquisar

, será exibida uma janela

com funcionalidades que permitem a localização de um

arquivo com determinado nome.

Ao se clicar a opção 

Meus documentos

, será exibida uma

lista contendo os nomes dos últimos arquivos abertos

no Windows XP, desde que esses arquivos estejam

armazenados no computador, independentemente do

local.

Ao se clicar a opção 

Minhas músicas

, será aberto o

Windows Media Player, que permitirá executar músicas

armazenadas no disco rígido do computador.

A figura acima mostra uma janela do Excel 2002, com uma

planilha em processo de edição, contendo uma lista com os

salários de três empregados de uma empresa. Com base nessa

figura e nos recursos do Excel 2002, julgue os itens a seguir.

Para se calcular a soma dos salários dos três empregados

da empresa e pôr o resultado na célula 

C5

, é suficiente

realizar a seguinte seqüência de ações com o mouse:
posicionar o ponteiro no centro da célula 

C2

; pressionar

e manter pressionado o botão esquerdo; posicionar o

ponteiro sobre o centro da célula 

C4

; liberar o botão

esquerdo; clicar 

.

Caso se clique o cabeçalho da linha 1 — 

 — e, em

seguida, o botão 

, será aplicado negrito aos

conteúdos das células 

B1

 e 

C1

.

cespe-2004-abin-analista-administracao-prova.pdf-html.html

UnB / CESPE – ABIN – Concurso Público – Aplicação: 19/9/2004

É permitida a reprodução apenas para fins didáticos, desde que citada a fonte.

Cargo: Analista de Informações – Código 1 

– 5 –

Atenção: Esta prova inclui dois conjuntos de itens numerados de 111 a 120, cada um deles correspondente a uma opção de língua

estrangeira devidamente identificada (língua inglesa ou língua espanhola).

Na folha de respostas, marque as respostas relativas aos itens de língua estrangeira de acordo com a sua opção, pois não serão

aceitas reclamações posteriores.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

Considerando que a Presidência da República é um órgão da União
e que a Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) é o órgão da
Presidência da República que tem por função planejar, executar,
coordenar, supervisionar e controlar as atividades de inteligência
do país, julgue os itens a seguir.

A ABIN integra a administração direta.

Apesar de seu nome, a ABIN não é uma agência executiva.

Seria inconstitucional dispositivo de lei que excluísse a ABIN
da incidência do princípio da publicidade.

Determinada empresa foi inabilitada em uma concorrência

pública relativa a contrato de serviço de manutenção de
computadores. Irresignada, ela recorreu administrativamente do ato
que determinou sua inabilitação, mas esse recurso foi denegado.

A respeito da situação hipotética apresentada acima, julgue os itens
seguintes.

O contrato relativo à referida licitação é um contrato
administrativo que implica concessão de serviço público.

A referida concorrência pública poderia acontecer tanto na
modalidade tomada de preços quanto na modalidade pregão
de melhor técnica.

Afirmar que a empresa foi inabilitada significa asseverar que
a sua proposta foi desclassificada por estar em desacordo com
os critérios definidos no edital.

A inabilitação da referida empresa caracterizou exercício de
poder administrativo vinculado.

A denegação do recurso constituiu ato administrativo
composto, pois tratou-se de convalidação de ato
administrativo anterior.

Se a referida denegação do recurso fosse impugnada
judicialmente, ela perderia o seu caráter de
auto-executoriedade.

Carlos é ocupante de cargo público de provimento efetivo

na ABIN e exerce suas atividades em Brasília. Na semana passada,
foi publicado ato determinando, de ofício, a remoção de Carlos
para Recife, remoção essa que contrariava sua vontade
expressamente declarada.

A propósito da situação hipotética acima, julgue os itens
subseqüentes.

Nessa situação, Carlos tem direito a receber ajuda de custo.

A ausência de expressa motivação seria causa de nulidade do
ato de remoção.

Considere que Carlos impugne judicialmente o ato de
remoção, argumentando ser inexistente o motivo alegado pelo
agente que o praticou. Nessa situação, o juiz deverá indeferir
o pedido de Carlos, por ser vedado o controle judicial do
mérito administrativo de atos discricionários.

Se, antes de Carlos se mudar para Recife, a autoridade
competente revogasse o ato de remoção, pelo fato de outro
servidor mostrar-se disposto a mudar-se para essa cidade, a
revogação seria descabida, por ser esse um caso em que a
forma adequada de invalidação do ato seria a sua anulação.

Julgue os seguintes itens, considerando que Alessandra é
servidora estável ocupante de cargo público de provimento
efetivo na ABIN.

Nessa situação, Alessandra somente pode ser excluída do
serviço público mediante sentença judicial transitada em
julgado.

Afirmar que Alessandra foi redistribuída do Ministério da
Fazenda (MF) para a ABIN equivale a dizer que ela foi
transferida de um cargo lotado no MF para um cargo lotado
na ABIN.

Considere que tenha sido concedido a Alessandra adicional
de periculosidade, cumulativamente ao adicional de
insalubridade que ela já recebia antes. Três anos depois, a
autoridade competente percebeu que era ilegal a
acumulação desses adicionais e anulou o ato que lhe
concedeu o segundo adicional. Nessa situação, a anulação
do ato concessório de adicional de periculosidade é
inválida, pois já havia ocorrido prescrição administrativa
do direito de impugnar esse ato.

Caso seja condenada por ato de improbidade administrativa
que cause prejuízo ao erário, Alessandra poderá ter
suspensos seus direitos políticos, o que implicaria a
impossibilidade de ela ser investida em cargo público
durante o tempo que durasse a suspensão.

Hugo, que é servidor público da ABIN, foi punido com

pena administrativa de advertência, aplicada como resultado
final de um processo administrativo disciplinar.

Com relação a essa situação hipotética, julgue os itens que se
seguem.

O ato que aplicou a referida pena é inexistente, pois a
sindicância é mero instrumento de apuração de fatos e a
aplicação de penalidade administrativa somente pode
ocorrer como resultado de processo administrativo
disciplinar. 

Seria compatível com os princípios constitucionais da
administração pública dispositivo de lei que fixasse em dez
dias o prazo para os servidores públicos recorrerem da
aplicação de penas como a que foi imposta a Hugo.

Considere que, dois anos após a aplicação da pena, tenha
chegado ao conhecimento de autoridades da ABIN uma
série de fatos que, se houvessem sido apreciados no âmbito
do referido processo administrativo disciplinar, seriam
causa suficiente para elevar, de advertência para suspensão,
a pena atribuída a Hugo. Nessa situação, é vedado à
administração rever, de ofício, o processo que puniu Hugo,
com o objetivo de agravar a sanção que lhe foi atribuída.

cespe-2004-abin-analista-administracao-prova.pdf-html.html

UnB / CESPE – ABIN – Concurso Público – Aplicação: 19/9/2004

É permitida a reprodução apenas para fins didáticos, desde que citada a fonte.

Cargo: Analista de Informações – Código 1 

– 6 –

O principal elemento que compõe uma organização é o ser

humano. Nesse sentido, pensar o indivíduo é imperativo nos

estudos organizacionais. Com relação a recursos humanos,

inclusive no tocante a comportamento organizacional, julgue os

itens a seguir.

Segundo teoria do condicionamento operante, o gerente pode

modelar o comportamento de seus subordinados por meio de

reforços positivos ou negativos existentes no ambiente

externo, buscando comportamentos desejados, tendo em vista

o fato de que a personalidade humana pode ser modelada.

O entendimento das diferenças culturais, ao contrário das

diferenças individuais, não auxilia na compreensão da

maneira como os indivíduos agem, em determinadas

situações, na busca dos seus objetivos, assunto fundamental

no que se refere à motivação nas organizações.

Algumas ações podem auxiliar na busca da eficácia de um

líder, como, por exemplo, a valorização de pequenas vitórias

por parte do grupo para o alcance dos objetivos propostos e

o trabalho em conjunto com o liderado para a discussão de

como melhorar seu desempenho.

Tendo em vista o fato de que o líder estende a sua influência

além da autoridade formal, é fundamental para o líder eficaz

estar pronto para modificar, sempre que necessário, a

individualidade de seus seguidores, visando o alcance dos

objetivos organizacionais.

O comportamento diretivo, no contexto da teoria de liderança

caminho-objetivo, é o mais indicado para o líder, na medida

em que as relações formais de autoridade sejam mais

burocráticas e as tarefas executadas pelos seguidores sejam

menos ambíguas.

O método das escalas gráficas de avaliação de desempenho,

apesar de não possibilitar o aprofundamento das

informações, como permite o método de incidentes críticos,

pode ser utilizado como instrumento de suporte de possíveis

promoções e levantamento das necessidades de treinamento.

O efeito de halo é um fator que pode distorcer a avaliação de

desempenho em uma organização.

A análise de cargos faz uso de determinados requisitos, como

as responsabilidades envolvidas, assim como das aptidões

e instruções essenciais, não envolvendo, entretanto,

requisitos físicos.

O recrutamento interno tem algumas vantagens sobre o

externo, como, por exemplo, a rapidez e a economia. Além

disso, esse instrumento pode-se tornar fonte de motivação

para os empregados da organização.

A personalização dos benefícios que a organização

proporciona a seus empregados tem a vantagem de fazer que

o indivíduo escolha, entre uma cesta de benefícios, aqueles

que estejam mais de acordo com suas necessidades.

Julgue os itens seguintes, relativos a aspectos gerais da

administração.

Caracterizada principalmente pela padronização, a

adhocracia tem na formalização do comportamento um dos

seus pilares.

Um dos caminhos para se melhorar a comunicação entre

áreas da organização é a criação de instrumentos de

interligação, tais como as posições de interligação, as

comissões permanentes e as forças-tarefa.

As estruturas funcionais contam com mais chefias para a

coordenação dos trabalhos na organização, enfatizam a

especialização, possibilitando o ganho de escala, sendo

indicadas, ainda, quando o ambiente externo é turbulento e

instável e quando a organização conta com muitas linhas de

produtos.

O controle e a coordenação não podem ser considerados

funções da comunicação.

De acordo com a teoria de sistemas, a equifinalidade é uma

das características da organização quando vista como

sistema fechado.

A entropia negativa, característica da organização como um

sistema aberto, é um processo importante para a

sobrevivência da organização, evitando sua desintegração,

no contexto do processo entrópico.

O planejamento estratégico conta com algumas etapas

fundamentais: o diagnóstico estratégico, a definição da

missão da organização, a definição de instrumentos

prescritivos e o controle e avaliação.

Apesar de permitir, quando bem escolhido e implementado,

identificar problemas com relação ao cumprimento de metas

e objetivos planejados, o sistema de controle não auxilia na

verificação das estratégias da organização, nem tampouco na

análise de suas políticas.

cespe-2004-abin-analista-administracao-prova.pdf-html.html

UnB / CESPE – ABIN – Concurso Público – Aplicação: 19/9/2004

É permitida a reprodução apenas para fins didáticos, desde que citada a fonte.

Cargo: Analista de Informações – Código 1 

– 7 –

A cultura organizacional, além de auxiliar na coesão da

organização, transmite sentido de identidade para seus

membros, podendo ser utilizada como instrumento de

controle do indivíduo na organização.

No desenvolvimento organizacional para equipes compostas

por empregados de diversos níveis hierárquicos, as

diferenças hierárquicas tendem a ser eliminadas, auxiliando

no desenvolvimento da criatividade e possibilitando que o

processo comandado por um especialista possa ser bem-

sucedido.

A Lei de Responsabilidade Fiscal, no que se refere ao controle e

à avaliação da execução orçamentária, alterou substancialmente

a atuação dos tribunais de contas, que passaram a ter o(a)

dever de alertarem os poderes ou órgãos quando constatarem

que o montante da despesa total com pessoal ultrapassou o

limite prudencial.

obrigação de dar parecer prévio, separadamente, às contas

prestadas pelos chefes do Poder Executivo, pelos Presidentes

dos órgãos dos Poderes Legislativo e Judiciário e pelo chefe

do Ministério Público.

dever de emitir parecer prévio conclusivo sobre as contas

prestadas pelo chefe do Poder Executivo no prazo de

sessenta dias do recebimento.

dever de não entrarem em recesso enquanto existirem contas

de poder ou órgão pendentes de parecer prévio.

competência para verificar os cálculos dos limites da despesa

total com pessoal de cada poder e órgão.

A despesa pública no Brasil tem uma sistemática de execução

composta de diversos estágios. Acerca desse tema, julgue os itens

que se seguem, considerando as normas vigentes.

A emissão do empenho abate o seu valor da dotação

orçamentária total do programa de trabalho, o que torna a

quantia empenhada indisponível para nova aplicação. Trata-

se de uma garantia para o fornecedor ou prestador de serviço,

a qual gera direito financeiro líquido e certo contra a

administração pública.

A liquidação da despesa far-se-á mediante exame do próprio

processo ou expediente que verse sobre a solvência do direito

creditório, em que sejam demonstrados os valores bruto e

líquido a pagar, pois a legislação atual não prevê formulário

específico para formalizar essa fase da despesa.

As compras de materiais e serviços enquadradas como

suprimento de fundos poderão ser pagas com a utilização do

cartão de crédito corporativo, vedadas as demais formas de

pagamento previstas na legislação. Cabe ao ordenador de

despesa a responsabilidade pelo uso do cartão e ao

encarregado do controle interno a responsabilidade pela

definição e pelos controles dos limites de uso do cartão,

vedada a utilização deste em finalidade diversa da prevista

inicialmente.

Após o cancelamento da inscrição da despesa como restos

a pagar, o pagamento que vier a ser reclamado poderá ser

atendido pela reinscrição do empenho cancelado, mesmo em

exercício diverso daquele do cancelamento.

As despesas de exercícios anteriores que dependam de

requerimento do favorecido prescrevem em cinco anos,

contados da data do ato ou fato que tiver dado origem ao

respectivo direito. O início do período da dívida

corresponde à data do fato gerador do direito, não devendo

ser considerado, para fins de prescrição qüinqüenal, o tempo

de tramitação burocrática e o de providências

administrativas a que estiver sujeito o processo.

Não pertencem ao passivo compensado a(s)

execução orçamentária da receita.

receitas de exercícios futuros.

execução da programação financeira.

execução de despesas de exercícios anteriores.

compensações passivas diversas.

Na administração pública federal, a avaliação dos elementos

patrimoniais deve obedecer a algumas normas. A esse respeito,

julgue os itens a seguir.

Os bens móveis e imóveis devem ser avaliados pelo valor de

aquisição ou pelo custo de produção ou de construção.

Os bens de almoxarifado devem ser avaliados com base no

preço médio ponderado das compras.

Os valores em espécie, assim como os débitos e créditos,

quando em moeda estrangeira, deverão figurar em moeda

nacional conforme a taxa de câmbio vigente na data da

operação.

As variações resultantes da conversão de débitos, créditos e

valores em espécie serão levadas em conta patrimonial.

Deverão ser feitas reavaliações anuais dos bens móveis e

imóveis, com base em índice oficial.

cespe-2004-abin-analista-administracao-prova.pdf-html.html

UnB / CESPE – ABIN – Concurso Público – Aplicação: 19/9/2004

É permitida a reprodução apenas para fins didáticos, desde que citada a fonte.

Cargo: Analista de Informações – Código 1 

– 8 –

Nos itens de 111 a 120, a seguir, são avaliados conhecimentos
em língua inglesa.

The pre-Iraq war and pre-9/11 performance of

1

some secret services is subject to harsh criticism and, in

some countries, various investigations. Governments are

accused to have taken essential decisions based upon

4

dubious information. The different agencies are blamed

for inter- and intra-agency rivalry blocking the efficiency

of any early warning system. In addition, they are heavily

7

criticized for delivering the message their political masters

wanted to hear. 

We do not want to blame anybody. But we

10

believe that it is necessary to rethink the whole business

of secret services.

Without knowing the details that obviously led to

13

serious deficiencies, there are several fundamental

problems with the work of secret services in open,

democratic societies. In democracies, there is often a basic

16

mistrust towards intelligence gathering. It seems to be a

dirty job. Democracy asks for openness and transparency.

People in democracies do not like the work in a shadow.

19

Scientists and journalists refrain in general from

cooperation with secret services. They are afraid to

destroy their access to foreign countries and colleagues.

22

Recruitment of qualified young people has become

difficult.

Dieter Farwick. Internet: <http://www.world securitynetwork.

com/showArticle3.cfm?article_id=9226> (with adaptations).

From the text above, it can be deduced that

the action of some secret services before September 11 is

under bitter criticisms.

the American decision to declair war against Iraq was

based on doubtless information.

other interests were put above public security by secret

service agents.

political issues should not prevail over security matters.

the author deeply criticizes the British secret service.

open democracies welcome the action of intelligence

services.

journalists, in general, are very keen to cooperate with

secret services.

qualified young people have never been interested in

becoming a secret agent.

In the previous text,

“whole” (

R

.11) can be correctly replaced by entire.

“mistrust” (

R

.17) is synonymous with distrust.

Nos itens de 111 a 120, a seguir, são avaliados conhecimentos
em língua espanhola.

La leyenda de Prometeo

Según cuenta la leyenda griega, en un comienzo la

1

Tierra estaba poblada sólo por seres superiores. Zeus, el señor
de todas las cosas, creó entonces al hombre, formándolo de
barro y otorgándole la posición erecta para que pudiera

4

contemplar el cielo, el sol, la luna y las estrellas. Más tarde, los
dioses ordenaron a Prometeo, uno de los titanes, que
distribuyera las diferentes habilidades y dones destinados a él.

7

Los primeros hombres no conocían el fuego,

considerado el padre de las artes y de la civilización. Vivían de
caza, la recolección y una agricultura muy primitiva. Su vida

10

se hacía muy difícil por el frío, el sabor de las carnes crudas y
la dureza de los alimentos no ablandados por la cocción.
Además, como no contaban con el fuego para trabajar los

13

metales, no podían fabricar armas ni herramientas.

Zeus contemplaba cómo los hombres desarrollaban sus

talentos y, temiendo que alguna vez desafiaran su autoridad, los

16

privó de los beneficios del fuego, manteniéndolos como niños
inermes (sin defensas).

Sin embargo, Prometeo, en su desmedido amor por los

19

hombres, decidió ayudarlos. Así, protegido por Atenea, subió
secretamente al Olimpo donde se guardaba el ardiente carro del
Sol. Acercándose sigilosamente, encendió una antorcha; con

22

ella, prendió un palo y, esperando que las llamas se
transformaran en brasas, las ocultó en una caña hueca. Luego,
descendió hasta las cuevas donde los hombres intentaban

25

infructuosamente protegerse del frío y les entregó el maravilloso
don.

Gracias a Prometeo, el hombre hizo rápidos progresos:

28

desde el simple acto de cocinar los alimentos, modelar vasijas
y platos, calentar sus viviendas en el frío invierno, hasta cosas
más complicadas como trabajar los metales para la caza y la

31

agricultura y utilizar el fuego en la celebración de los sagrados
ritos en los altares.

María Soledad Gonzalez y Teresa Fontaine Cox. Castellano 7,
Santiago de Chile, Universitaria, 1995, p.3-4 (con adaptaciones).

Juzgue los siguientes ítems con relación a las ideas del texto de
arriba.

En un principio no habían hombres en el planeta, sino
solamente dioses.

Zeus creó al hombre, dándole inteligencia, conocimiento,
sabiduría y sensibilidad.

Inmediatamente después de ser creado, el hombre comenzó a
vivir en forma plena.

Prometeo les enseñó a los hombres a cómo hacer el fuego.

La vida del hombre mejoró considerablemente debido a la
ayuda de Prometeo.

En cuanto a su clasificación y a su empleo en el texto de arriba,

la palabra “sólo” (

R

.2) puede ser correctamente sustituida por

exclusivamente sin modificar el significado del texto.

la expressión “se hacía” (

R

.11) podría cambiarse por era sin

cambiar el significado.

la partícula “los” (

R

.16) se refiere a “niños” (

R

.17).

la palabra “decidió” (

R

.20) significa el mismo que dudó.

los verbos “subió” (

R

.20) y “encendió” (

R

.22) se encuentran en

la misma persona y tiempo verbal que “hizo” (

R

.28).

cespe-2004-abin-analista-administracao-prova.pdf-html.html

UnB / CESPE – ABIN – Concurso Público – Aplicação: 19/9/2004

É permitida a reprodução apenas para fins didáticos, desde que citada a fonte.

Cargo: Analista de Informações – Código 1 

– 9 –

PROVA DISCURSIVA

Nesta prova — que vale cinco pontos —, faça o que se pede, usando a página correspondente do presente caderno para rascunho.

Em seguida, transcreva o texto para a folha de TEXTO DEFINITIVO, no local apropriado, pois não serão avaliados

fragmentos de texto escritos em locais indevidos.

Qualquer fragmento de texto além da extensão máxima de trinta linhas será desconsiderado.

ATENÇÃO! Na folha de texto definitivo, identifique-se apenas no cabeçalho, pois não será avaliado texto que tenha qualquer

assinatura ou marca identificadora fora do local apropriado.

O sistema de inteligência artificial criado por brasileiros para o Conselho de Segurança da

Organização das Nações Unidas (ONU) — chamado de Olimpo — foi selecionado em um universo de 762

outros trabalhos, de todas as partes do mundo, pelo comitê científico da 5.ª Conferência Internacional

de Sistemas de Informação de Empresas.

A metodologia empregada chama-se Pesquisa Contextual Estruturada e usa um sistema de

extração de informação de textos combinado com a técnica de inteligência artificial conhecida como

raciocínio baseado em casos (RBC). Permite fazer buscas rápidas em textos de documentos com base

no conhecimento e não apenas em palavras-chave. 

Isso quer dizer que, mesmo que o documento não contenha a palavra digitada na pergunta feita

pelo usuário, a busca será feita, com base no conceito contido naquela palavra ou em idéias semelhantes

a ela. 

De acordo com Hugo Hoeschl, coordenador do trabalho, “é estratégico o Brasil ser detentor de

uma tecnologia tão forte, com denso reconhecimento internacional, desenvolvida especialmente para ser

aplicada em segurança”. Por sua rapidez e precisão, o sistema de busca “é importante para todos os

organismos da ONU e fornecerá significativos benefícios para a solução de conflitos internacionais”. 

Liana John. Internet: <http://www.estadao.com.br/ciencia/noticias/2003/jan/07/79.htm> (com adaptações).

A origem remota da Atividade de Inteligência no Brasil, outrora denominada Atividade de

Informações, ocorreu com o advento do Conselho de Defesa Nacional, mediante o Decreto n.º 17.999,

de 29 de novembro de 1927. Esse Conselho, constituído pelo presidente da República e pelos ministros

de Estado, tinha por destinação, entre outras, a tarefa de “coordenar a produção de conhecimentos

sobre questões de ordem financeira, econômica, bélica e moral referentes à defesa da Pátria”. Como

fica claro na missão, interessava ao governo a produção de informações com finalidade precípua de

defender a Pátria, isto é, informações vinculadas a interesses estratégicos de segurança do Estado.

Internet: <http://www.abin.gov.br/abin/historico.jsp>.

Considerando que as idéias apresentadas nos textos acima têm caráter unicamente motivador, redija um texto dissertativo,

posicionando-se acerca do seguinte tema.

A informação como fator estratégico de segurança

cespe-2004-abin-analista-administracao-prova.pdf-html.html

UnB / CESPE – ABIN – Concurso Público – Aplicação: 19/9/2004

É permitida a reprodução apenas para fins didáticos, desde que citada a fonte.

Cargo: Analista de Informações – Código 1 

– 10 –

RASCUNHO

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

cespe-2004-abin-analista-administracao-prova.pdf-html.html

Universidade de Brasília (UnB)