Prova Concurso - Engenharia - 2006-PETROBRAS-TECNICO-DE-PROJETOS-CONSTRUCAO-E-MONTAGEM-I-EDIFICACOES - CESGRANRIO - PETROBRAS - 2006

Prova - Engenharia - 2006-PETROBRAS-TECNICO-DE-PROJETOS-CONSTRUCAO-E-MONTAGEM-I-EDIFICACOES - CESGRANRIO - PETROBRAS - 2006

Detalhes

Profissão: Engenharia
Cargo: 2006-PETROBRAS-TECNICO-DE-PROJETOS-CONSTRUCAO-E-MONTAGEM-I-EDIFICACOES
Órgão: PETROBRAS
Banca: CESGRANRIO
Ano: 2006
Nível: Superior

Downloads dos Arquivos

prova.pdf
gabarito.pdf

Provas relacionadas

ENGENHEIRO-NUCLEARAMAZUL2018
ENGENHEIRO-AREA-MECANICAUFPA2018
ENGENHEIRO-ENGENHARIA-MECANICAUFPA2018

Gabarito

cesgranrio-2006-petrobras-tecnico-de-projetos-construcao-e-montagem-i-edificacoes-gabarito.pdf-html.html

 

 

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO 
PETROBRAS/PSP-RH-1/2006 

GABARITOS DO DIA 07/05/2006 

NÍVEL MÉDIO 

  

LÍNGUA PORTUGUESA I 

1 - B 

2 - C 

3 - A 

4 - D 

5 - C 

6 - C 

7 - E 

8 - C 

9 - C 

10 - A 

MATEMÁTICA

 

11 - E 

12 - A 

13 - B 

14 - A 

15 - D 

ATUALIDADES 

16 - B 

17 - A 

18 - D 

19 - A 

20 - C 

INGLÊS 

21 - B 

22 - E 

23 - D 

24 - C 

25 - A 

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

 

ASSIST. TÉCNICO(A) DE 

TELECOMUNICAÇÕES 

TÉCNICO(A) DE EXPLORAÇÃO 

DE PETRÓLEO I – GEOLOGIA 

TÉCNICO(A) DE 

INSTRUMENTAÇÃO 

TÉCNICO(A) DE MANUT. I –

COMPLEMENTAR 

TÉCNICO(A) DE MANUT. I –

INSTRUMENTAÇÃO 

TÉCNICO(A) DE MANUT. I – 

MECÂNICA 

TÉCNICO(A) DE PROJ., CONSTR. 

E MONT. I – EDIFICAÇÕES 

TÉCNICO(A) DE PROJ., CONSTR. 

E MONT. I – ELÉTRICA 

TÉCNICO(A) DE PROJ., CONSTR. 

E MONT. I – ELETRÔNICA 

TÉCNICO(A) DE PROJ., CONST. 

E MONT. I – ESTRUTURAS 

NAVAIS 

TÉCNICO(A) DE PROJ., CONST. 

E MONT. I – INSTRUMENTAÇÃO 

TÉCNICO(A) DE PROJ., CONST. 

E MONT. I – MÁQUINAS NAVAIS 

TÉCNICO(A) DE PROJ., CONST. 

E MONT. I – MECÂNICA 

26 – C  26 – D  26 – D  26 – D  26 – D  26 – E  26 – E  26 – B  26 – C  26 – D  26 – B  26 – C  26 – B 
27 – E  27 – A  27 – B  27 – C  27 – A  27 – D  27 – C  27 – D  27 – E  27 – E  27 – A  27 – A   27 – B 
28 – C  28 – D  28 – E  28 – D  28 – E  28 – C  28 – A  28 – B  28 – D  28 – C  28 – D  28 – D  28 – E 
29 – B  29 – B  29 – A  29 – A  29 – B  29 – A  29 – E  29 – C  29 – A  29 – A  29 – B  29 – B  29 – C 
30 – D 

30 –C 

30 – B  30 – B  30 – C  30 – E   30 – A  30 – E  30 – A  30 – C  30 – E  30 – E  30 – A 

31 – D  31 – A  31 – C  31 – E  31 – D  31 – B  31 – C  31 – A  31 – A  31 – B  31 – A  31 – D  31 – A 
32 – B  32 – B  32 – D  32 – B  32 – D  32 – C  32 – C  32 – B  32 – B  32 – B  32 – D  32 – A  32 – A 
33 – D  33 – D  33 – B  33 – D  33 – E  33 – A  33 – E  33 – D  33 – D  33 – A  33 – B  33 – D  33 – C 
34 – D  34 – A  34 – C  34 – B  34 – A  34 – C  34 – A  34 – D  34 – D  34 – A  34 – C  34 – A  34 – A 
35 – B  35 – E  35 – D  35 – A  35 – B  35 – B  35 – E  35 – A  35 – B  35 – B  35 – C  35 – B  35 – C 
36 – B  36 – C  36 – B  36 – C  36 – C  36 – C  36 – B  36 – E  36 – A  36 – C  36 – B  36 – C  36 – B 
37 – B  37 – B  37 – B  37 – E  37 – E  37 – B  37 – D  37 – B  37 – B  37 – C  37 – D  37 – E  37 – D 
38 – A  38 – E  38 – A  38 – E   38 – C  38 – D  38 – A  38 – A  38 – C  38 – B  38 – E  38 – E  38 – D 
39 – E  39 – A  39 – B  39 – A  39 – E  39 – E  39 – A  39 – B  39 – B  39 – A  39 – A  39 – C  39 – A 
40 – C  40 – D  40 – C  40 – A  40 – A  40 – D  40 – B  40 – C  40 – A  40 – E  40 – C  40 – D  40 – C 
41 – A  41 – B 

41 - A 

41 – C  41 – A  41 – B  41 – B  41 – A  41 – B  41 – D  41 – E  41 – D  41 – E 

42 – D  42 – E  42 – E  42 – D  42 – B  42 – A  42 – D  42 – C  42 – C  42 – A  42 – D  42 – C  42 – D 
43 – C  43 – C  43 – C  43 – B  43 – D  43 – E  43 – C  43 – D  43 – E  43 – D  43 – E  43 – E  43 – D 
44 – E  44 – E  44 – A  44 – B  44 – C  44 – D  44 – B  44 – B  44 – D  44 – A  44 – E  44 – D  44 – B 
45 – E  45 – E  45 – C  45 – D  45 – E  45 – A  45 – B  45 – C  45 – E  45 – D  45 – C  45 – A  45 – A 
46 – A  46 – B  46 – E  46 – A  46 – C  46 – E  46 – D  46 – B  46 – C  46 – D  46 – C  46 – C  46 – E 
47 – D  47 – E  47 – A  47 – E  47 – D  47 – B  47 – E  47 – B  47 – C  47 – B  47 – C  47 – B  47 – E 
48 – D  48 – E  48 – E  48 – C  48 – E  48 – D  48 – D  48 – E  48 – E  48 – E  48 – D  48 – D  48 – A 
49 – A  49 – B  49 – D  49 – A  49 – E  49 – D  49 – A  49 – E  49 – D  49 – C  49 – D  49 – A  49 – C 
50 – E  50 – B  50 – D  50 – C  50 – B  50 – B  50 – C  50 – D  50 – E  50 – C  50 – A  50 – E  50 – B 

Prova

cesgranrio-2006-petrobras-tecnico-de-projetos-construcao-e-montagem-i-edificacoes-prova.pdf-html.html

TÉCNICO(A) DE PROJETO, CONSTRUÇÃO E MONTAGEM I

EDIFICAÇÕES

MAIO / 2006

14

LEIA  ATENTAMENTE  AS  INSTRUÇÕES  ABAIXO.

01

    -

Você recebeu do fiscal o seguinte material:

a) este caderno, com o enunciado das 50 questões das Provas Objetivas, todas com valor de 1,0 ponto, sem

repetição ou falha, assim distribuídas:

b) 1 CARTÃO-RESPOSTA destinado às respostas às questões objetivas formuladas nas provas.

02

    -

Verifique se este material está em ordem e se o seu nome e número de inscrição conferem com os que aparecem no
CARTÃO-RESPOSTA. Caso contrário, notifique IMEDIATAMENTE o fiscal.

03    -

Após a conferência, o candidato deverá assinar no espaço próprio do CARTÃO-RESPOSTA, preferivelmente a caneta
esferográfica de tinta na cor preta.

04    -

No CARTÃO-RESPOSTA, a marcação das letras correspondentes às respostas certas deve ser feita cobrindo a letra e
preenchendo todo o espaço compreendido pelos círculos, a caneta esferográfica de tinta na cor preta, de forma
contínua e densa. A LEITORA ÓTICA é sensível a marcas escuras; portanto, preencha os campos de marcação
completamente, sem deixar claros.

Exemplo:

05    -

Tenha muito cuidado com o CARTÃO-RESPOSTA, para não o  DOBRAR,  AMASSAR  ou  MANCHAR.
CARTÃO-RESPOSTA SOMENTE poderá ser substituído caso esteja danificado em suas margens superior ou inferior
BARRA DE RECONHECIMENTO PARA LEITURA ÓTICA.

06    -

Para cada uma das questões objetivas, são apresentadas 5 alternativas classificadas com as letras (A), (B), (C), (D) e (E);
só uma responde adequadamente ao quesito proposto. Você só deve assinalar UMA RESPOSTA: a marcação em
mais de uma alternativa anula a questão, MESMO QUE UMA DAS RESPOSTAS ESTEJA CORRETA.

07    -

As questões objetivas são identificadas pelo número que se situa acima de seu enunciado.

08    -

SERÁ ELIMINADO do Processo Seletivo Público o candidato que:

a) se utilizar, durante a realização das provas, de máquinas e/ou relógios de calcular, bem como de rádios gravadores,

headphones, telefones celulares ou fontes de consulta de qualquer espécie;

b) se ausentar da sala em que se realizam as provas levando consigo o Caderno de Questões e/ou o CARTÃO-RESPOSTA.

09    -

Reserve os 30 (trinta) minutos finais para marcar seu CARTÃO-RESPOSTA. Os rascunhos e as marcações assinaladas

no Caderno de Questões NÃO SERÃO LEVADOS EM CONTA.

10    -

Quando terminar, entregue ao fiscal  O CADERNO DE QUESTÕES E O CARTÃO-RESPOSTA e ASSINE A LISTA DE
PRESENÇA.
Obs. 
O candidato só poderá se ausentar do recinto das provas após 1 (uma) hora contada a partir do efetivo início das
mesmas. Por  motivos de segurança, o candidato não poderá levar o Caderno de Questões.

11    -

O TEMPO DISPONÍVEL PARA ESTAS PROVAS DE QUESTÕES OBJETIVAS É DE 3 (TRÊS) HORAS.

12   -

As questões e os gabaritos das Provas Objetivas serão divulgados no primeiro dia útil após a realização das

provas na página da FUNDAÇÃO CESGRANRIO (www.cesgranrio.org.br).

A

C

D

E

cesgranrio-2006-petrobras-tecnico-de-projetos-construcao-e-montagem-i-edificacoes-prova.pdf-html.html

TÉCNICO(A) DE PROJETO, CONSTRUÇÃO E MONTAGEM I
MECÂNICA

2

cesgranrio-2006-petrobras-tecnico-de-projetos-construcao-e-montagem-i-edificacoes-prova.pdf-html.html

3

TÉCNICO(A) DE PROJETO, CONSTRUÇÃO E MONTAGEM I

EDIFICAÇÕES

LÍNGUA PORTUGUESA I

Solução sustentável

1

A respeito da “água produzida” (l. 4), é 

INCORRETO afirmar

que:
(A) contribui para reduzir o uso da água do aqüífero Açu.
(B) é despejada no reservatório de água que abastece a

região.

(C) é retirada dos poços petrolíferos juntamente com o

petróleo.

(D) foi objeto de uma pesquisa encomendada pela Petrobras.
(E) costumava ser desperdiçada na operação de extração

de petróleo.

2

A utilização da palavra 

própria na expressão “...própria

produção...” (l. 9) ocorre em virtude de:
(A) se fazer referência à produção pertencente à Petrobras.
(B) as mesmas pessoas que estudaram a viabilização do

aproveitamento da água terem proposto sua reutilização.

(C) a água ser extraída juntamente com o petróleo e ser

utilizada também na sua produção.

(D) permitir diminuir o consumo de um importante e estraté-

gico reservatório de água da Petrobras.

(E) contribuir para o aproveitamento da água e diminuir os

custos de produção.

3

Para o emprego de vapor na produção de petróleo, é neces-
sário que a água utilizada seja:
(A) livre de altos teores de sais de cálcio e magnésio.
(B) extraída juntamente com o petróleo.
(C) produzida no campo da Fazenda de Belém.
(D) formada por moléculas compatíveis com as do óleo.
(E) um elemento que forme crostas dentro das tubulações.

4

Observe as etapas de reaproveitamento da água apresenta-
das a seguir.

I - O vapor é injetado nos poços.
II - As moléculas pesadas e viscosas se soltam com o vapor.
III - O vapor age sobre as moléculas do óleo.
IV - A água gera vapor.

A seqüência correta é:
(A) I - II - III - IV
(B) I - IV - III - II
(C) II - III - IV - I
(D) IV - I - III - II
(E) IV - III - II - I

1 0

5

1 5

2 0

2 5

3 0

3 5

4 0

Em 2004, o campo da Fazenda, no sul do Ceará,

descartava a maior parte da enorme quantidade de água
extraída dos poços junto com o petróleo – a chamada
água produzida. Um grupo de trabalho da Petrobras foi
então acionado para estudar uma forma de viabilizar o
aproveitamento dessa água.

A intervenção não poderia ter sido mais bem-suce-

dida: a equipe propôs a reutilização da água produzida
na própria produção de petróleo e permitiu, com isso,
diminuir o consumo de água do aqüífero Açu – precioso
reservatório que abastece o semi-árido brasileiro.

A solução encontrada foi aproveitar a água produ-

zida para gerar vapor. No campo da Fazenda de Belém,
boa parte do óleo disponível é formada por moléculas
pesadas  viscosas, e a injeção de vapor ajuda a desprendê-las
dos depósitos rochosos em que estão armazenadas.
Porém, não é qualquer água que é usada nessa operação.
Caso ela contenha altos teores de sais de cálcio e
magnésio, estas substâncias levam à formação de
incrustações dentro da tubulação dos geradores de
vapor, que diminuem a eficiência do equipamento e
podem entupir a tubulação.

Para evitar esse problema, foi implementado em

Fazenda de Belém um novo método de tratamento que
remove esses sais e torna a água apropriada para o uso
no gerador de vapor. Os resultados das inovações foram
praticamente imediatos. “As mudanças operacionais
propostas melhoraram muito a qualidade de água produzida”,
comemora Jailton Ferreira do Nascimento, técnico do
Centro de Pesquisa da Petrobras (CENPES) e colaborador
do projeto.

Atualmente, um dos geradores de vapor está

empregando exclusivamente a água produzida – 500m

são

usados por dia. A meta é abastecer os geradores com
100% de água produzida até o fim de 2006. De quebra,
membranas nacionais também estão sendo testadas
como rota alternativa ao tratamento.

As boas notícias não param por aí. Os pesquisa-

dores já pensam em aproveitar a água produzida em
um outro projeto social apoiado pela Petrobras. A idéia é
usá-la para irrigar plantações de mamona, cultivada para
a produção de biodiesel.

O aproveitamento dessa água para irrigação será

implementado quando os pesquisadores se certificarem
de que ela está isenta de contaminantes. “Devemos com-
provar que a reutilização dessa água não vai ter impacto
para o ser humano, para os animais, a vegetação e o
solo”, conta Jailton.

Revista Superinteressante, jan. 2006.

4 5

cesgranrio-2006-petrobras-tecnico-de-projetos-construcao-e-montagem-i-edificacoes-prova.pdf-html.html

TÉCNICO(A) DE PROJETO, CONSTRUÇÃO E MONTAGEM I
EDIFICAÇÕES

4

5

As expressões que têm o mesmo significado de “viabilizar”
(l. 5) e “implementar” (“foi implementado” – l. 23), respectiva-
mente, são:
(A) ser viável – executar um programa.
(B) ficar possível – fazer crescer.
(C) tornar exeqüível – dar execução a.
(D) deixar visível – pôr em prática.
(E) levar a cabo – prover de implementos.

6

Em relação às plantações de mamona, é lícito afirmar que
elas:

I - são usadas para a produção de óleo vegetal;
II - são  irrigadas pela água produzida;
III - integram o conjunto de projetos sociais apoiados pela

Petrobras.

Está(ão) correta(s) a(s) afirmação(ões):
(A) I, somente.
(B) I e II, somente.
(C) I e III, somente.
(D) II e III, somente
(E) I, II e III.

7

Assinale a opção cujas palavras substituem adequadamente
caso e contenha, em “Caso ela contenha ...” (l. 18)
mantendo o mesmo significado.

8

Marque a opção em que o verbo NÃO está corretamente
flexionado.
(A) Existe uma grande quantidade de problemas para

serem resolvidos.

(B) Não é o diretor quem vai comparecer à apresentação da

palestra amanhã.

(C) No Brasil, 90% de seus habitantes acredita no sucesso

do futebol brasileiro.

(D) Os Estados Unidos estão preocupados com a demanda

mundial por petróleo.

(E) Havia muitos profissionais que se preocupavam com o

aperfeiçoamento constante.

(A)

(B)

(C)

(D)

(E)

Com a condição de

Contanto que

Quando

Se

Se

contém

contenha

contenha

conter

contiver

9

Assinale a opção em que a palavra ou expressão destacada
tem a mesma classe da palavra trabalho na frase “Um
grupo de trabalho...” (l. 4).
(A) “No campo da Fazenda de Belém, boa parte do óleo...”

(l. 13-14)

(B) “Porém, não é qualquer água que é usada...” (l.17)
(C) “Os resultados das inovações foram praticamente...”

(l. 26-27 )

(D) “Atualmente, um dos geradores de vapor...” (l. 32)
(E) “um dos geradores de vapor está empregando...” (l. 32-33)

10

Indique a opção em que o verbo levar apresenta-se com
a mesma transitividade encontrada na frase “estas subs-
tâncias levam à formação...” (l. 19).
(A) Isso me leva a supor que ele disse a verdade.
(B) O aqueduto leva a água às cidades próximas.
(C) O rapaz esperto levou a melhor na entrevista.
(D) O assaltante levou a mochila da moça ontem.
(E) O funcionário levava o trabalho a sério.

cesgranrio-2006-petrobras-tecnico-de-projetos-construcao-e-montagem-i-edificacoes-prova.pdf-html.html

5

TÉCNICO(A) DE PROJETO, CONSTRUÇÃO E MONTAGEM I

EDIFICAÇÕES

MATEMÁTICA

11

Numa distribuidora de combustível há dois turnos de
trabalho, A e B, totalizando 80 funcionários. Se quatro
funcionários do turno B passassem para o turno A, os dois
turnos passariam a ter o mesmo número de funcionários.
Quantos funcionários há no turno B?
(A) 36

(B) 38

(C) 40

(D) 42

(E) 44

12

Uma rede distribuidora é composta de 4 lojas instaladas numa
mesma cidade. Na matriz M

4x7

 abaixo, cada elemento m

ij

representa a quantidade de latas de certo tipo de lubrificante
vendida na loja i no dia j da semana de 12 a 18 de março.
Assim, por exemplo, o elemento m

13

 

corresponde às vendas

da loja 1 no dia 14 (terceiro dia da semana) e o e elemento
m

47

, às vendas da loja 4 no dia 18 (sétimo dia da semana).

De acordo com as informações acima, qual a quantidade
total de latas de lubrificante que esta rede distribuidora
vendeu no dia 15/03?
(A) 459

(B) 463

(C) 477

(D) 479

(E) 485

13

Uma refinaria tinha, em 2004, capacidade para processar

224 mil barris de petróleo por dia. Com a ampliação das

instalações, essa capacidade aumentou em 

8

3

 no ano

seguinte. Assim, pode-se concluir que, em 2005, a capaci-

dade de processamento dessa refinaria, em milhares de

barris diários, passou a ser de:

(A) 252

(B) 308

(C) 318

(D) 352

(E) 368

ú

ú

ú

ú

û

ù

ê

ê

ê

ê

ë

é

=

´

189

136

142

113

171

112

123

79

162

119

114

84

148

111

109

91

154

121

123

79

168

98

114

83

169

103

128

75

M

7

4

Utilize as informações do texto abaixo para

responder às questões 14 e 15.

“Com a produção de petróleo da plataforma P-50, que está

deixando as águas da Baía de Guanabara rumo ao norte

da Bacia de Campos, Rio de Janeiro, a Petrobras atinge a

auto-suficiência na produção de petróleo para o Brasil.

(...) Com capacidade para 180 mil barris diários de

petróleo, ou 

25

3

 do volume diário produzido no País, a

P-50 tem capacidade para comprimir 6 milhões de metros

cúbicos de gás natural e de estocar 1,6 milhão de barris

de petróleo em seus 22 tanques.”

Disponível em http://www.icarobrasil.com.br (adaptado)

14

De acordo com as informações do texto acima, o volume

diário de petróleo produzido no País, em milhares de barris,

é de:

(A) 1.500

(B) 1.850

(C) 2.160

(D) 3.600

(E) 5.000

15

Considere que, dos 22 tanques citados na reportagem,

10 sejam do tipo A e os restantes, do tipo B. Se os tanques

do tipo B podem armazenar, cada um, 5 mil barris a mais do

que os do tipo A, a capacidade de armazenamento de cada

tanque do tipo B, em milhares de barris, é:

(A) 26

(B) 31

(C) 70

(D) 75

(E) 86

cesgranrio-2006-petrobras-tecnico-de-projetos-construcao-e-montagem-i-edificacoes-prova.pdf-html.html

TÉCNICO(A) DE PROJETO, CONSTRUÇÃO E MONTAGEM I
EDIFICAÇÕES

6

ATUALIDADES

16

A economia agrícola regional do Centro-Oeste brasileiro tem
apresentado um desempenho considerável, nos últimos anos.
Esse desempenho agrícola tem como principal responsável
o cultivo de:
(A) café.
(B) soja.
(C) cacau.
(D) laranja.
(E) cana-de-açúcar.

17

O governo brasileiro tem recorrido à Organização Mundial do
Comércio, a fim de solucionar enfrentamentos com o governo
norte-americano. A discórdia entre os dois governos em foco
ocorre recorrentemente em função de:
(A) subsídios agrícolas aos produtores de algodão.
(B) subsídios industriais ao setor petroquímico.
(C) críticas norte-americanas à política interna brasileira.
(D) críticas brasileiras à formação da Área de Livre Comércio

das Américas.

(E) concorrência do Mercosul face às exportações do

NAFTA.

18

A entrada em funcionamento da plataforma flutuante P-50,
na Bacia de Campos, acarretará ainda em 2006, a seguinte
situação para a economia petrolífera brasileira:
(A) enfraquecimento da aliança política com a Venezuela.
(B) queda dos preços dos combustíveis.
(C) queda relativa dos índices de consumo nacional.
(D) auto-suficiência na produção.
(E) suspensão das importações de petróleo do Oriente Médio.

19

Um impasse, de ordem ambiental e política, vem dificultando
as relações no âmbito do Mercosul, devido à instalação de
fábricas estrangeiras que produzem celulose a partir do
eucalipto. Que países estão envolvidos no conflito em tela?
(A) Argentina e Uruguai.
(B) Argentina e Paraguai.
(C) Brasil e Paraguai.
(D) Brasil e Uruguai.
(E) Paraguai e Uruguai.

20

Acerca da nova Lei de Gestão de Florestas Públicas,
observam-se os seguintes comentários, publicados em
Carta Capital, de 22 fev. 2006:

Opinião I
“Antes de autorizar qualquer concessão, o governo fica
obrigado a fazer a destinação comunitária (...). Cada vez
que se beneficia uma empresa, beneficiaremos em dobro a
comunidade.”

(Tasso Azevedo, Ministério do Meio Ambiente)

Opinião II
“Isso significa um risco à soberania. Mais uma vez, o Estado
brasileiro abre mão da riqueza nacional, privatizando a
gestão do território e da sua biodiversidade”.

(Heloísa Helena, Senadora da República)

A análise comparativa das opiniões I e II permite concluir
que:
(A) a primeira opinião nega a segunda, com base em

conjunto de fatos.

(B) a primeira opinião complementa a segunda, com alinha-

mento político.

(C) a segunda opinião contradiz a primeira, face a diferentes

concepções políticas.

(D) a segunda opinião reforça a primeira, apesar de diferenças

ideológicas.

(E) ambas as opiniões colocam sob suspeição a eficácia da

nova lei.

cesgranrio-2006-petrobras-tecnico-de-projetos-construcao-e-montagem-i-edificacoes-prova.pdf-html.html

7

TÉCNICO(A) DE PROJETO, CONSTRUÇÃO E MONTAGEM I

EDIFICAÇÕES

LÍNGUA INGLESA I

ENGLISH TODAY

Looking at the past is an important step towards

understanding the future. Any serious study of English in
the 21st century must start by examining how English
came to be in the state it is and spoken by those who
speak it. What factors have ensured the spread of English?
What does this process tell us about the fate of languages
in unique political and cultural contexts? In what domains
of knowledge has English developed particular importance
and how recently?

English is remarkable for its diversity, its propensity

to change and be changed.This has resulted in both a
variety of forms of English, but also a diversity of cultural
contexts within which English is used in daily life. The
main areas of development in the use and form of English
will undoubtedly come from non-native speakers. How
many are there and where are they located? And when
and why do they use English instead of their first language?
We need to be aware of the different place that English
has in the lives of native speakers, second-language users
and those who learn it as a foreign language. […]

There are three kinds of English speaker: those

who speak it as a first language, those for whom it is a
second or additional language, and those who learn it as
a foreign language. Native speakers may feel the language
“belongs” to them, but it will be those who speak English
as a second or foreign language who will determine its
world future.

The Future of English? The English Company (UK) Ltd.

http://www.english.co.uk/FoE/contents/cont.html

21

According to the text (lines 1-5), any serious study of English
in the 21st century must start by examining:
(A) when a more modern English started to emerge.
(B) how this language developed into its present form.
(C) in which state the English language was originated.
(D) what circumstances led to the formation of English.
(E) the reasons why the language changed over the centuries.

22

“...this process...” (line 6) refers to:
(A) “Looking at the past...” (line 1).
(B) “...understanding the future.” (line 2).
(C) “...how English came to be in the state it is...” (lines 3-4).
(D) “...how English came to be (...) spoken by those who

speak it.” (lines 3-5).

(E) “...the spread of English?” (line 5).

23

In “What factors have ensured the spread of English?”
(line 5), the word 

spread means:

(A) formation.
(B) complexity.
(C) relevance.
(D) expansion.
(E) destiny.

24

According to the text, the English language:
(A) has never been subject to change.
(B) is used in very similar cultural contexts.
(C) will be changed by the way non-natives use it.
(D) is equally important for all knowledge fields.
(E) should be used exclusively by native speakers.

25

The statement “Native speakers may feel the language
‘belongs’ to them,” (lines 24-25) means that native speakers:
(A) possibly think that they are the only ones that can change

the language.

(B) insist on making all decisions concerning language policy.
(C) do not want English to be learned as a second language.
(D) tend to believe languages should not be used by

non-native speakers.

(E) probably refuse to learn English as a foreign language.

1 0

5

1 5

2 0

2 5

CONTINUA

cesgranrio-2006-petrobras-tecnico-de-projetos-construcao-e-montagem-i-edificacoes-prova.pdf-html.html

TÉCNICO(A) DE PROJETO, CONSTRUÇÃO E MONTAGEM I
EDIFICAÇÕES

8

1

2
3

5

4

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

26

Durante uma concretagem observou-se que a superfície ficou
muito brilhante e houve desagregação do material. Isto ocorre
quando há:
(A) falta de cura.

(B) falta de pega.

(C) falta de adensamento.

(D) excesso de cura.

(E) excesso de adensamento.

27

No recebimento das barras de aço para concreto armado,
cujo comprimento normal é de 11 metros, qual a tolerância
de variação?
(A) 5%

(B) 7%

(C) 9%

(D) 10%

(E)12%

28

Para obedecer aos critérios estabelecidos pela NBR
5444:1989 (Símbolos gráficos para instalações elétricas pre-
diais), deve-se fazer a representação de eletrodutos embuti-
dos no teto e no piso, respectivamente, com linhas do tipo:
(A) cheia e tracejada.

(B) cheia e traço-ponto.

(C) tracejada e cheia.

(D) tracejada e traço-ponto.

(E) traço-ponto e tracejada.

29

Considere os comandos abaixo, relativos ao AUTOCAD 2004.

I - STRECH
II - SCALE
III - MIRROR

É(São) considerado(s) comando(s) do 

Entity Grips:

(A) I, apenas.

(B) II, apenas.

(C) III, apenas.

(D) I e II, apenas.

(E) I, II e III.

30

Na montagem da armadura dentro da forma, é importante
observar o cobrimento mínimo. No croqui acima, essa medi-
da é a indicada pela cota número:
(A) 1

(B) 2

(C) 3

(D) 4

(E) 5

31

As peneiras para os ensaios dos agregados são indicadas
pela abertura nominal e são divididas em duas séries: nor-
mal e intermediária. Assinale a opção que apresenta apenas
medidas, em mm, de peneiras da série normal.
(A) 4,75; 6,3 e 9,5
(B) 4,75; 9,5 e 12,5
(C) 4,75; 9,5 e 19
(D) 6,3; 9,5 e 12,5
(E) 6,3; 9,5 e 25

32

A cal virgem, em função dos teores dos seus constituintes,
pode ser designada como:

I - cálcica;
II - magnesiana;
III - pozolâmica.

Está(ão) correto(s) o(s) item(ns):
(A) I, apenas.

(B) II, apenas.

(C) I e II, apenas.

(D) II e III, apenas.

(E) I, II e III.

33

O comprimento total de aço, em metros, para a base da
sapata acima esquematizada é:
(A) 15,20

(B) 16,50

(C) 23,75

(D) 27,20

(E) 31,70

34

O ensaio em que se compara uma solução padrão com uma
solução em contato com uma amostra de agregado miúdo
permite determinar a(o):
(A) existência de impurezas orgânicas.
(B) massa unitária.
(C) umidade total.
(D) teor de argilas em torrões e materiais friáveis.
(E) teor de materiais finos.

cesgranrio-2006-petrobras-tecnico-de-projetos-construcao-e-montagem-i-edificacoes-prova.pdf-html.html

TÉCNICO(A) DE PROJETO, CONSTRUÇÃO E MONTAGEM I

EDIFICAÇÕES

9

35

Em uma planta de forma de lajes, uma delas é rebaixada
5 cm em relação às demais. Conforme a NBR 7191:1982
(Execução de desenhos para obras de concreto simples ou
armado), a correta representação dessa diferença é:

(A)

(B)

(C)

(D)

(E)

36

A fundação profunda constituída por concreto moldado 

in loco,

e executada por meio de trado contínuo e injeção de concre-
to pela própria haste do trado, é uma estaca tipo:
(A) caixão.
(B) hélice contínua.
(C)

radier.

(D) Strauss.
(E) Franki.

37

Acompanhando um ensaio de sondagem com SPT, verifi-
cou-se que, para atender às normas, deve ser determinado o
valor de N (índice de resistência à penetração), em profundi-
dade, a cada:
(A) 15 cm
(B) 30 cm
(C) 45 cm
(D) 1,00 m
(E) 1,45 m

As questões de n

os

 38 a 40 referem-se ao esboço de

instalação de esgoto predial de um banheiro no pavi-
mento térreo.

38

A simbologia correta para o elemento X é:

(A)

(B)

(C)

(D)

(E)

cesgranrio-2006-petrobras-tecnico-de-projetos-construcao-e-montagem-i-edificacoes-prova.pdf-html.html

TÉCNICO(A) DE PROJETO, CONSTRUÇÃO E MONTAGEM I
EDIFICAÇÕES

10

39

Para que a representação fique correta, devem ser desenha-
dos com linha tracejada apenas os trechos:
(A) a e b.
(B) c e d.
(C) d e e.
(D) ab e c.
(E) abc e d.

40

Sabendo-se que o elemento X apresenta tubulação de ventila-
ção conforme a NBR 8160:1999 (Sistemas prediais de esgoto
sanitário – projeto e execução), o trecho d só precisará ser
ventilado se o seu comprimento, em metros, for maior que:
(A) 1,20
(B) 2,40
(C) 5,00
(D) 7,20
(E) 10,00

41

Segundo a NBR NM 43:2002 (Cimento Portland - determina-
ção da pasta de consistência normal), a diferença entre 2
resultados individuais, obtidos a partir de uma amostra sub-
metida a ensaio por um operador empregando o mesmo equi-
pamento, em um curto intervalo de tempo, em valor absolu-
to, NÃO deve ser maior que:
(A) 0,5%
(B) 0,6%
(C) 0,8%
(D) 1,0%
(E) 1,2%

42

Após o ensaio de compressão, o corpo de prova cilíndrico de
concreto ficou conforme o croqui acima. Essa ruptura é do
tipo:
(A) cisalhada.
(B) colunar.
(C) colunar e bipartida.
(D) cônica.
(E) cônica e bipartida.

43

Para fazer a instalação de um tubo no fundo de uma caixa
d’água de concreto, a peça adequada é a(o):
(A) abraçadeira.
(B) união.
(C) flange.
(D) niple.
(E) adaptador longo.

As questões de n

os

 44 e 45 referem-se à situação a seguir.

Em uma obra, será necessário controlar os insumos para
a concretagem de 100 (cem) vigas pré-moldadas de
4,00 m de comprimento, com seção transversal de
20 cm x 50 cm, cujo consumo por metro cúbico é:
400 kg de cimento, 700 litros de brita 1 e 500 litros de
areia. Não considerar perdas.

44

Para essa concretagem, qual a quantidade de sacos de
50 kg de cimento?
(A)

160

(B)

320

(C)

400

(D) 3.200
(E) 16.000

45

Qual a quantidade, em metros cúbicos, de brita e de areia,
respectivamente?
(A) 17,5 e 12,5
(B) 28 e 20
(C) 175 e 125
(D) 180 e 200
(E) 28.000 e 20.000

46

Em um ensaio, conforme a NBR 6459:1984, considera-se
uma amostra de solo como não apresentando limite de
liquidez, quando não se consegue:

I - abertura da ranhura;
II - fechamento da ranhura com mais de 25 golpes;
III - moldagem com as mãos do cilindro da amostra para o

ensaio.

Está(ão) correto(s), apenas, o(s) item(ns):
(A) I

(B) II

(C) III

(D) I e II

(E) II e III

cesgranrio-2006-petrobras-tecnico-de-projetos-construcao-e-montagem-i-edificacoes-prova.pdf-html.html

TÉCNICO(A) DE PROJETO, CONSTRUÇÃO E MONTAGEM I

EDIFICAÇÕES

11

47

Em uma obra foram entregues peças pré-moldadas de con-
creto com 450 cm de comprimento. Ao conferir suas medi-
das, de acordo com NBR 9062:1985 (Projeto Execução de
Estruturas de Concreto pré-moldado), com relação ao com-
primento, serão aceitas apenas aquelas peças cujas medi-
das, em centímetros, estejam entre:
(A) 447 e 453

(B) 447,5 e 452,5

(C) 448 e 452

(D) 448,5 e 454,5

(E) 449 e 451

As questões de n

os

 

 48 a 50 referem-se aos croquis e

dados abaixo.

• O trecho compreendido entre a estaca 14 e a estaca 18 é

em tangente.

• O estaqueamento é normal e Sn é a área da seção trans-

versal da estaca n.

• Todas as variações entre seções podem ser tomadas como

lineares.

• Não considerar qualquer índice de empolamento ou

compactação.

48

Considerando-se apenas do eixo da estaca 15 ao eixo da
estaca 16, pode-se afirmar que, se todo material cortado for
aproveitado, ter-se-á:
(A) sobra de 100 m

3

 de material.

(B) sobra de 1.000 m

3

 de material.

(C) falta de 100 m

3

 de material.

(D) falta de 1.000 m

3

 de material.

(E) falta de 2.000 m

3

 de material.

49

Para efeito drenagem, sabe-se que a pista, da estaca 16  à
estaca 17, está com um:
(A) aclive de 5%.
(B) aclive de 10%.
(C) aclive de 20%.
(D) declive de 5%.
(E) declive de 20%.

50

Considere uma distância de transporte de 10 km a um custo
de R$ 5,00 por metro cúbico por quilômetro, para efeito de
empréstimo. Pode-se afirmar que, para executar o trecho
entre o eixo da estaca 16 e o eixo da estaca 17, o custo do
serviço, em reais, será:
(A)

300.000,00

(B)

400.000,00

(C)

500.000,00

(D)

800.000,00

(E) 1.000.000,00