Prova Concurso - Pedagogia - 2007-PREFEITURA-DE-JOAO-PESSOA-PB-ORIENTADOR-ESCOLAR - MOVENS - PREFEITURA - 2007

Prova - Pedagogia - 2007-PREFEITURA-DE-JOAO-PESSOA-PB-ORIENTADOR-ESCOLAR - MOVENS - PREFEITURA - 2007

Detalhes

Profissão: Pedagogia
Cargo: 2007-PREFEITURA-DE-JOAO-PESSOA-PB-ORIENTADOR-ESCOLAR
Órgão: PREFEITURA
Banca: MOVENS
Ano: 2007
Nível: Superior

Downloads dos Arquivos

prova.pdf
gabarito.pdf

Provas relacionadas

PEDAGOGOUFPA2018
PEDAGOGOUNIFESSPA2018
PEDAGOGOEBSERH2018

Gabarito

movens-2007-prefeitura-de-joao-pessoa-pb-orientador-escolar-gabarito.pdf-html.html

 

ESTADO DA PARAÍBA 

PREFEITURA MUNICIPAL DE JOÃO PESSOA 

SECRETARIA DA ADMINISTRAÇÃO 

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DA 

CARREIRA DOS PROFISSIONAIS EM EDUCAÇÃO 

 

GABARITO OFICIAL DEFINITIVO DAS PROVAS OBJETIVAS 

Aplicação: 16/12/2007 

 

 

 
 
Agenda 
 
I – 23 a 25/1/2008 – Período de entrega dos documentos referentes à avaliação de títulos. 
II  –  13/2/2008  –  Data  provável  para  a  divulgação  do  resultado  provisório  da  avaliação  de 
títulos. 

 
 

CARGO 1: ASSISTENTE SOCIAL ESCOLAR – TIPO A 

Questão 

10  11  12  13  14  15  16  17  18  19  20  21  22  23  24  25 

Gabarito 

Questão 

26  27  28  29  30  31  32  33  34  35  36  37  38  39  40  41  42  43  44  45  46  47  48  49  50 

Gabarito 

 

CARGO 2: ORIENTADOR ESCOLAR – TIPO A 

Questão 

10  11  12  13  14  15  16  17  18  19  20  21  22  23  24  25 

Gabarito 

X

 

Questão 

26  27  28  29  30  31  32  33  34  35  36  37  38  39  40  41  42  43  44  45  46  47  48  49  50 

Gabarito 

 

CARGO 3: PSICÓLOGO ESCOLAR – TIPO A 

Questão 

10  11  12  13  14  15  16  17  18  19  20  21  22  23  24  25 

Gabarito 

X

 

Questão 

26  27  28  29  30  31  32  33  34  35  36  37  38  39  40  41  42  43  44  45  46  47  48  49  50 

Gabarito 

 

CARGO 4: SUPERVISOR ESCOLAR – TIPO A 

Questão 

10  11  12  13  14  15  16  17  18  19  20  21  22  23  24  25 

Gabarito 

X

 

Questão 

26  27  28  29  30  31  32  33  34  35  36  37  38  39  40  41  42  43  44  45  46  47  48  49  50 

Gabarito 

 

CARGO 5: PROFESSOR DA EDUCAÇÃO BÁSICA II   

DISCIPLINA: ARTES CÊNICAS – TIPO A 

Questão 

10  11  12  13  14  15  16  17  18  19  20  21  22  23  24  25 

Gabarito 

X

 

Questão 

26  27  28  29  30  31  32  33  34  35  36  37  38  39  40  41  42  43  44  45  46  47  48  49  50 

Gabarito 

 

movens-2007-prefeitura-de-joao-pessoa-pb-orientador-escolar-gabarito.pdf-html.html

 

ESTADO DA PARAÍBA 

PREFEITURA MUNICIPAL DE JOÃO PESSOA 

SECRETARIA DA ADMINISTRAÇÃO 

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DA 

CARREIRA DOS PROFISSIONAIS EM EDUCAÇÃO 

 

GABARITO OFICIAL DEFINITIVO DAS PROVAS OBJETIVAS 

Aplicação: 16/12/2007 

 

 

 

CARGO 6: PROFESSOR DA EDUCAÇÃO BÁSICA II 

DISCIPLINA: ARTES VISUAIS – TIPO A 

Questão 

10  11  12  13  14  15  16  17  18  19  20  21  22  23  24  25 

Gabarito 

X

 

Questão 

26  27  28  29  30  31  32  33  34  35  36  37  38  39  40  41  42  43  44  45  46  47  48  49  50 

Gabarito 

 

CARGO 7: PROFESSOR DA EDUCAÇÃO BÁSICA II  

DISCIPLINA: CIÊNCIAS – TIPO A 

Questão 

10  11  12  13  14  15  16  17  18  19  20  21  22  23  24  25 

Gabarito 

X

 

X

 

X

 

Questão 

26  27  28  29  30  31  32  33  34  35  36  37  38  39  40  41  42  43  44  45  46  47  48  49  50 

Gabarito 

X

 

X

 

X

 

 

CARGO 8: PROFESSOR DA EDUCAÇÃO BÁSICA II  

DISCIPLINA: EDUCAÇÃO FÍSICA – TIPO A 

Questão 

10  11  12  13  14  15  16  17  18  19  20  21  22  23  24  25 

Gabarito 

X

 

Questão 

26  27  28  29  30  31  32  33  34  35  36  37  38  39  40  41  42  43  44  45  46  47  48  49  50 

Gabarito 

 

CARGO 9: PROFESSOR DA EDUCAÇÃO BÁSICA II 

DISCIPLINA: GEOGRAFIA – TIPO A 

Questão 

10  11  12  13  14  15  16  17  18  19  20  21  22  23  24  25 

Gabarito 

X

 

Questão 

26  27  28  29  30  31  32  33  34  35  36  37  38  39  40  41  42  43  44  45  46  47  48  49  50 

Gabarito 

 

CARGO 10: PROFESSOR DA EDUCAÇÃO BÁSICA II 

DISCIPLINA: HISTÓRIA – TIPO A 

Questão 

10  11  12  13  14  15  16  17  18  19  20  21  22  23  24  25 

Gabarito 

X

 

Questão 

26  27  28  29  30  31  32  33  34  35  36  37  38  39  40  41  42  43  44  45  46  47  48  49  50 

Gabarito 

 

CARGO 11: PROFESSOR DA EDUCAÇÃO BÁSICA II 

DISCIPLINA: INGLÊS – TIPO A 

Questão 

10  11  12  13  14  15  16  17  18  19  20  21  22  23  24  25 

Gabarito 

X

 

Questão 

26  27  28  29  30  31  32  33  34  35  36  37  38  39  40  41  42  43  44  45  46  47  48  49  50 

Gabarito 

 

movens-2007-prefeitura-de-joao-pessoa-pb-orientador-escolar-gabarito.pdf-html.html

 

ESTADO DA PARAÍBA 

PREFEITURA MUNICIPAL DE JOÃO PESSOA 

SECRETARIA DA ADMINISTRAÇÃO 

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DA 

CARREIRA DOS PROFISSIONAIS EM EDUCAÇÃO 

 

GABARITO OFICIAL DEFINITIVO DAS PROVAS OBJETIVAS 

Aplicação: 16/12/2007 

 

 

CARGO 12: PROFESSOR DA EDUCAÇÃO BÁSICA II 

DISCIPLINA: MATEMÁTICA – TIPO A 

Questão 

10  11  12  13  14  15  16  17  18  19  20  21  22  23  24  25 

Gabarito 

X

 

Questão 

26  27  28  29  30  31  32  33  34  35  36  37  38  39  40  41  42  43  44  45  46  47  48  49  50 

Gabarito 

 

CARGO 13: PROFESSOR DA EDUCAÇÃO BÁSICA II 

DISCIPLINA: MÚSICA – TIPO A 

Questão 

10  11  12  13  14  15  16  17  18  19  20  21  22  23  24  25 

Gabarito 

X

 

Questão 

26  27  28  29  30  31  32  33  34  35  36  37  38  39  40  41  42  43  44  45  46  47  48  49  50 

Gabarito 

 

CARGO 14: PROFESSOR DA EDUCAÇÃO BÁSICA II 

DISCIPLINA: PORTUGUÊS – TIPO A 

Questão 

10  11  12  13  14  15  16  17  18  19  20  21  22  23  24  25 

Gabarito 

Questão 

26  27  28  29  30  31  32  33  34  35  36  37  38  39  40  41  42  43  44  45  46  47  48  49  50 

Gabarito 

 

CARGO 15: PROFESSOR DA EDUCAÇÃO BÁSICA I – TIPO A 

Questão 

10  11  12  13  14  15  16  17  18  19  20  21  22  23  24  25 

Gabarito 

Questão 

26  27  28  29  30  31  32  33  34  35  36  37  38  39  40  41  42  43  44  45  46  47  48  49  50 

Gabarito 

 

CARGO 15: PROFESSOR DA EDUCAÇÃO BÁSICA I – TIPO B 

Questão 

10  11  12  13  14  15  16  17  18  19  20  21  22  23  24  25 

Gabarito 

Questão 

26  27  28  29  30  31  32  33  34  35  36  37  38  39  40  41  42  43  44  45  46  47  48  49  50 

Gabarito 

 

Legenda: 
 
     X      = questão anulada  
 
 

= questão com gabarito alterado 

 

Prova

movens-2007-prefeitura-de-joao-pessoa-pb-orientador-escolar-prova.pdf-html.html

C O N C U R S O P Ú B L I C O

I N S T R U Ç Õ E S

CRONOGRAMA

ETAPA

DATA

Divulgação do gabarito oficial preliminar das provas objetivas, no endereço eletrônico
www.movens.org.br, a partir das 17 horas.

18/12/2007

Prazo para entrega de recursos contra o gabarito oficial preliminar das provas objetivas

19 e 20/12/2007

Data provável para divulgação do resultado final das provas objetivas e convocação para entrega dos
documentos referentes à avaliação de títulos

22/1/2008

Período de entrega dos documentos referentes à avaliação de títulos

23 a 25/1/2008

PREFEITURA MUNICIPAL DE JOÃO PESSOA/PB

Confira seus dados pessoais na sua folha de

respostas. Verifique também se o nome do cargo e o tipo de
prova impressos neste caderno correspondem aos
indicados na sua folha de respostas. Em seguida, verifique
se este caderno contém

questões,

corretamente ordenadas de a

. As provas objetivas são

constituídas de questões com cinco opções (A, B, C, D e E) e

.

Em caso de divergência de dados e/ou de defeito

no caderno de provas, solicite providências ao fiscal de sala
mais próximo.

Transcreva as respostas das questões para a sua

folha de respostas, que é o

para

a correção das provas e cujo preenchimento é de sua
exclusiva responsabilidade. Serão consideradas marcações
indevidas as que estiverem em desacordo com o
estabelecido no edital de abertura ou na folha de respostas,
tais como marcação rasurada ou emendada, ou campo de
marcação não-preenchido integralmente. Em hipótese
alguma haverá substituição da folha de respostas por erro
de preenchimento por parte do candidato.

cinqüenta

1 50

uma única resposta correta

único documento válido

Recomenda-se não marcar respostas ao acaso, pois

cada questão cuja resposta divirja do gabarito oficial, além de
impossibilitar pontuação, acarretará apenação, conforme
consta no edital de abertura.

Para a marcação na folha de respostas, utilize

somente caneta esferográfica de tinta

. Não é permitida

a marcação na folha de respostas por outra pessoa,
ressalvados os casos de atendimento especial previamente
deferidos.

É vedado amassar, molhar, dobrar, rasgar ou, de

qualquer modo, danificar a sua folha de respostas, sob pena de
arcar com os prejuízos decorrentes da impossibilidade de
realização da leitura óptica.

A duração das provas é de

horas. Você deverá

permanecer obrigatoriamente em sala por, no mínimo, uma
hora após o início das provas e poderá levar este caderno
somente no decurso dos últimos quinze minutos anteriores ao
horário determinado para o seu término.

A desobediência a qualquer uma das determinações

constantes no presente caderno ou na folha de respostas
implicará a anulação das suas provas.

preta

quatro

CARGO 2

ORIENTADOR  ESCOLAR

TIPO A

movens-2007-prefeitura-de-joao-pessoa-pb-orientador-escolar-prova.pdf-html.html

Concurso Público - PMJP - Carreira dos Profissionais de Educação

2

ORIENTADOR ESCOLAR

U t i l i z e   e s t e   e s p a ç o   p ar a   r a s c u n h o

movens-2007-prefeitura-de-joao-pessoa-pb-orientador-escolar-prova.pdf-html.html

Concurso Público - PMJP - Carreira dos Profissionais de Educação

3

ORIENTADOR ESCOLAR

CONHECIMENTOS

BÁSICOS

Leia o texto a seguir para responder às questões de
1 a 5.

Educar para uma cultura da sustentabilidade é educar

para outro mundo possível, já que este mundo é
insustentável.

E educar para outro mundo possível é educar

preparando para aquilo que ainda não é, o ainda-não, a
utopia.

Assim fazendo, estamos assumindo a história como

possibilidade e não como fatalidade. Por isso, educar
para outro mundo possível é também educar para o
rompimento com o estabelecido, para a rebeldia, para a
recusa, para dizer “não”, para gritar, para sonhar com
outros mundos possíveis. A diversidade humana implica
a diversidade de modos de produzir e de reproduzir a
nossa existência no planeta.

Os educadores não devem se dirigir apenas a alunos

ou a educandos, mas a habitantes do planeta,
considerando todos e todas como cidadãos da mesma
Mátria, a pátria-mãe.

A Terra é a nossa primeira grande educadora.
Educar para uma cultura de sustentabilidade é educar

para encontrar nosso lugar na história, no universo. É
educar para a paz, para os direitos humanos, para a
justiça social, para a diversidade cultural, contra os
preconceitos sexuais, contra o racismo, contra o
autoritarismo. É educar para erradicar a fome e a miséria.
É educar para formar uma consciência planetária. É
educar para que cada um de nós encontre o seu lugar
no mundo, educar para pertencer a uma comunidade
humana planetária, para sentir profundamente o universo.
É educar para a planetarização, e não para a globalização
capitalista. O capitalismo é essencialmente insustentável.

Vivemos em um planeta, não em um globo. O globo

é uma referência à sua superfície, às suas divisões
geográficas, aos seus paralelos e meridianos. O globo
refere-se a aspectos formais; o planeta refere-se a uma
totalidade em movimento.

A Terra é um superorganismo vivo e em evolução.

Nosso destino, como seres humanos, está ligado ao
destino desse ser chamado Terra.

Educar para outros mundos possíveis é educar para

ter uma relação sustentável com todos os seres da Terra,
sejam eles humanos ou não. É educar para viver no
cosmos — educação planetária e cosmológica —, a fim
de ampliar nossa compreensão da Terra e do universo.
É educar para ter uma perspectiva cósmica. Só assim
poderemos entender mais amplamente os problemas da
desertificação, do desflorestamento, da água, do lixo,
do aquecimento da Terra e todos aqueles que atingem
humanos e não-humanos.

Os paradigmas clássicos, maneiras de pensar

arrogantemente antropocêntricas e industrialistas, não
têm suficiente abrangência para explicar essa realidade
cósmica. Por não terem essa visão holística, não
conseguiram dar nenhuma resposta para tirar o planeta
da rota do extermínio e do rumo da cruel diferença entre
ricos e pobres. Os paradigmas clássicos estão levando o
planeta ao esgotamento de seus recursos naturais. A
crise atual é uma crise de paradigmas civilizatórios.

Por isso, minha proposta para um desenvolvimento

socioambiental justo e sustentável é começar por educar
para uma cultura da sustentabilidade a partir de um novo
paradigma: um paradigma holístico.

Moacir Gadotti. Educar para uma cultura

 de sustentabilidade. In: A vida que a gente quer depende

 do que a gente faz. Instituto Ecofuturo. Internet:

http://www.omelhorlugardomundo.org.br (com adaptações).

Q

UESTÃO

 1

Acerca das idéias e da estrutura lingüística do texto,
assinale a opção correta.

(A) Educar para a sustentabilidade requer do educador

associar-se a possibilidades finitas de conhecimentos

pedagógicos.

(B) O autor propõe que se ignorem os conhecimentos

prévios do educando para se estabelecer uma
proposta holística da educação.

(C) Nas linhas 7 e 8, há relação de complementaridade

entre as expressões “possibilidade” e “fatalidade”.

(D) A frase “para sonhar com outros mundos possíveis”,

nas linhas 11 e 12, corresponde à causa primeira
que deve nortear para uma educação voltada à
sustentabilidade.

(E) Nas linhas 15 a 18, os significados das expressões

pátria e mãe estão implícitos no termo “Mátria”,
estabelecendo um conceito mais amplo de

cidadania.

Q

UESTÃO

 2

Com relação aos aspectos lingüísticos do texto,
assinale a opção correta.

(A) A oração “já que este mundo é insustentável” (linhas

2 e 3) estabelece relação de coordenação com a
oração que lhe precede.

(B) No período “Assim fazendo, estamos assumindo a

história como possibilidade e não como fatalidade”,
a presença de verbos no gerúndio fragiliza a
estrutura lingüística da oração.

(C) A repetição do verbo “educar”, no modo infinitivo,

traz ao texto um caráter de ação imperativa.

(D) Na oração “É educar para viver no cosmos —

educação planetária e cosmológica —, a fim de
ampliar nossa compreensão da Terra e do universo”,
os travessões podem ser substituídos por
parênteses, sem acarretar prejuízo à estrutura
sintático-semântica.

(E) Na frase “O globo é uma referência à sua superfície”

(linhas 32 e 33), a retirada da crase não acarretaria
erro gramatical.

Q

UESTÃO

 3

Com base nas idéias expressas no texto, assinale a
opção em que a pontuação está corretamente
empregada.

(A) A educação, deve voltar-se para a questão da

diversidade humana a qual implica diferentes modos
de produzir e de reproduzir a nossa existência no
planeta com a intenção de cuidar de sua
sobrevivência.

(B) Vivemos em um planeta não em um globo. O globo

é uma referência à sua superfície; às suas divisões
geográficas, aos seus paralelos e meridianos. O
globo, refere-se a aspectos formais, o planeta
refere-se a uma totalidade em movimento.

(C) A educação deve voltar-se para o estar no mundo.

É necessário que cada um saiba qual o seu papel
como cidadão do mundo, para poder zelar por ele.

(D) Educar, para outros mundos, possíveis, é educar

para ter uma relação sustentável com todos os seres
da Terra sejam eles humanos, ou não.

(E) Os paradigmas, clássicos, são maneiras de pensar

arrogantemente, antropocêntricas e industrialistas,
e não têm suficiente abrangência, para explicar essa
realidade cósmica.

1

5

10

15

20

25

30

35

40

45

50

55

60

movens-2007-prefeitura-de-joao-pessoa-pb-orientador-escolar-prova.pdf-html.html

Concurso Público - PMJP - Carreira dos Profissionais de Educação

4

ORIENTADOR ESCOLAR

Q

UESTÃO

 4

Quanto aos aspectos gramaticais do texto, assinale

a opção correta.

(A) Na linha 8, seria mantida a correção gramatical caso

se substituísse o conector “Por isso,” pela expressão

Razão pela qual, alterando-se o ponto para

vírgula.

(B) Na oração “educar para pertencer a uma

comunidade humana planetária”, há a presença de

objetos direto e indireto.

(C) A oração “Os paradigmas clássicos, maneiras de

pensar arrogantemente antropocêntricas e

industrialistas, não têm suficiente abrangência para

explicar essa realidade cósmica” apresenta sujeito

composto para o verbo ter.

(D) Na oração “não conseguiram dar nenhuma resposta

para tirar o planeta da rota do extermínio” (linhas

53 a 55), o sujeito é indeterminado.

(E) A oração “Os paradigmas clássicos estão levando o

planeta ao esgotamento de seus recursos naturais”

está na voz passiva.

Q

UESTÃO

 5

A respeito do texto, julgue os itens abaixo e em

seguida assinale a opção correta.

I

– As palavras “possíveis”, “sustentável” e

“antropocêntrica” seguem regras de acentuação

distintas.

II – Embora apresente elementos dissertativos, o texto

é essencialmente narrativo.

III – A correção gramatical seria mantida caso os dois-

pontos que aparecem no último período do texto

fossem substituídos por vírgula.

I V – O termo “holístico” está empregado, na linha 62,

com o sentido de analítico.

Estão certos apenas os itens

(A) I e II.

(B) I e III.

(C) I e IV.

(D) II e III.

(E) III e IV.

Q

UESTÃO

 6

Assinale a opção que NÃO apresenta erro gramatical.

(A) A busca de uma nova Educação, a partir da

compreensão da importância da interdisciplinaridade

deve ter um compromisso resoluto com o resgate

da dimensão corporal, tantas vezes esquecida e

negligenciada, a qual deve ser compreendida num

espectro mais amplo de subjetividade.

(B) A interdisciplinaridade baseia-se na compreensão

de que o fundamento primeiro (e último) da vida

humana não é a razão, como tantos se cansaram

de proclamar, mas precisamente a emoção, o

desejo, a dimensão onírica.

(C) A escola, nesse sentido, sobresai-se como um

valioso local que as novas e também, as antigas

gerações podem aprender a conceder generosos

espaços para as emoções, o desejo e o corpo, pois

pesquisas tem revelado que eles possuem mais

importância do que se costumava crer.

(D) Uma nova Educação deve criar condições para que

o aluno desenvolva a noção de totalidade, cuja qual

manifesta-se de variadas formas: na relação entre

parte e todo, singular e plural, figura e fundo.

(E) O aluno deve ser instigado a perceber mudanças

que ocorreu na sua percepção inicial e final dessas

vinculações, possibilitando-o, alargar a sua

compreensão quanto ao caráter histórico, processual

e parcial do conhecimento, bem como do relevo da

interação social na sua construção.

(Opções adaptadas de Paulo Meireles Barguil.

Interdisciplinaridade: Tateando de olhos abertos. In:

 http://www.patio.com.br/labirinto. Acesso em 28/11/2007.)

Q

UESTÃO

 7

A respeito de gestão, planejamento, currículo e suas

relações com o Projeto Político Pedagógico (PPP),

assinale a opção correta.

(A) Em 1996, a Lei de Diretrizes e Bases (LDB) lança a

proposta segundo a qual todo educador deveria

estimular os estudantes a aprender a conhecer,

aprender a fazer, aprender a ser e aprender a

conviver.

(B) Ao se elaborar uma proposta pedagógica, não há

necessidade de diagnóstico.

(C) No PPP, a parte que envolve a ação corresponde ao

momento em que se levanta o perfil da comunidade

na qual os alunos estão inseridos.

(D) O PPP deve ser realizado de forma individual.

(E) O PPP é a chave da gestão escolar, a cada ano ele

deve ser revisto e, em alguns casos, reformulado.

Só da prática surgem novas idéias, que, por sua

vez alimentam novas práticas e assim

sucessivamente.

movens-2007-prefeitura-de-joao-pessoa-pb-orientador-escolar-prova.pdf-html.html

Concurso Público - PMJP - Carreira dos Profissionais de Educação

5

ORIENTADOR ESCOLAR

Q

UESTÃO

 8

Conceber e nomear o “fazer testes” e o “dar notas”

como avaliação é uma atitude simplista e ingênua!

Significa reduzir o processo avaliativo, de

acompanhamento e ação com base na reflexão, a parcos

instrumentos auxiliares desse processo, como se

nomeássemos por bisturi um procedimento cirúrgico.

Jussara Hoffmann. Avaliação mediadora: uma relação dialógica

 na construção do conhecimento. São Paulo: FDE, 1994

(com adaptações).

Tendo o texto acima como referência inicial e

considerando a avaliação no processo educativo,

assinale a opção INCORRETA.

(A) O estudo da relação entre ensino e avaliação requer,

necessariamente, a análise das formas de

organização do trabalho pedagógico.

(B) Dando ênfase à função classificatória, a avaliação

concorre para a fragmentação do trabalho

pedagógico, ao transmitir ao aluno a idéia da

separação, da seleção e da rotulação.

(C) A realidade da sala de aula é permeada por uma

concepção de que avaliação se distancia da sua

função diagnóstica e se volta para classificação,

despendendo grande esforço em tarefas

burocráticas e de poder hierárquico.

(D) A avaliação não acontece em momentos isolados

do trabalho pedagógico, ela o inicia, permeia todo

o processo e o conclui.

(E) Se a aprendizagem é vista como resultado do

processo de ensino, conseqüentemente, a avaliação

não é parte integrante desse processo.

Q

UESTÃO

 9

A respeito das bases filosóficas, históricas,

sociológicas e psicológicas da educação, assinale a

opção INCORRETA.

(A) Em países de grandes desigualdades sociais como

o Brasil, as relações entre educação e as questões

psicossociológicas não são visíveis.

(B) Existem vários pontos de contato entre as ciências

da educação e outras áreas das ciências humanas.

(C) A constante mudança na tecnologia tem produzido

efeitos significativos na forma de vida, no trabalho

e no modo de entender o mundo.

(D) Estudos propostos pela antropologia e pela

sociologia servem para esclarecer a maneira como

atuam diversos sistemas de aprendizagem.

(E) A psicologia estabelece pontos de contato com a

educação.

Q

UESTÃO

 10

Com relação à educação e à prática escolar, julgue

os itens abaixo como Verdadeiros (V) ou Falsos (F)

e em seguida assinale a opção correta.

I

– A prática educativa resultante dos componentes

pedagógicos didáticos coloca permanentemente

novas tarefas teóricas, constituindo, assim, a

unidade teoria-prática necessária ao processo

educativo.

II – A compreensão do trabalho docente requer um

educador capaz de encarar sua tarefa como algo

dissociado da prática social global.

III – Ao educador cabe introduzir, no seu trabalho, a

dimensão da prática histórico-social no processo

de conhecimento.

I V – A prática docente deve estar contextualizada e

comprometida com a transformação social.

A seqüência correta é

(A) F, F, V, V.

(B) V, V, F, V.

(C) V, F, V, V.

(D) F, V, F, V.

(E) V, V, V, F.

Q

UESTÃO

 11

Acerca de Pedagogia de Projetos, assinale a opção

correta.

(A) A Pedagogia de Projetos propõe a utilização de

métodos ativos, tendo o educando como espectador.

(B) A Pedagogia de Projetos ressurge, na atualidade,

como uma das opções metodológicas que atende à

necessidade de se repensar o ambiente escolar

como espaço de construção de conhecimentos, de

estabelecimento de redes conceituais, em que

aprender deixa de ser um simples ato de

memorização e acúmulo de informações, e ensinar

não significa mais cumprir instruções, repetir receitas

e repassar conteúdos prontos.

(C) Na Pedagogia de Projetos, a formação dos alunos é

vista apenas como uma atividade intelectual.

(D) Para se efetivar verdadeiramente a Pedagogia de

Projetos, é dispensável que o profissional tenha

atitudes de abertura e de participação em situações

de intercâmbio de experiências e dedicação à leitura

de obras e periódicos.

(E) Na Pedagogia de projetos, a avaliação é uma etapa

desnecessária.

movens-2007-prefeitura-de-joao-pessoa-pb-orientador-escolar-prova.pdf-html.html

Concurso Público - PMJP - Carreira dos Profissionais de Educação

6

ORIENTADOR ESCOLAR

Q

UESTÃO

 12

Se o aluno é considerado receptor passivo dos

conteúdos que o docente sistematiza, suas falhas, seus
argumentos incompletos e inconsistentes não são
considerados senão algo indesejável e digno de um dado
de reprovação. Contrariamente, se introduzirmos a
problemática do erro numa perspectiva dialógica e
construtivista, então o erro é fecundo e positivo, um
elemento fundamental à produção de conhecimento pelo
ser humano. A opção epistemológica está em corrigir ou
refletir sobre a tarefa do aluno. Corrigir para ver se
aprendeu reflete o paradigma positivista de avaliação.
Refletir a respeito da produção de conhecimento do aluno
para encaminhá-lo à superação, ao enriquecimento do
saber, significa desenvolver uma ação avaliativa
mediadora.

Jussara Hoffmann. Avaliação mediadora: uma relação dialógica

 na construção do conhecimento. São Paulo: FDE, 1994

(com adaptações).

Tendo por base o texto acima e considerando a
avaliação no processo educativo, assinale a opção
INCORRETA.

(A) A atribuição de notas (medida) tem concedido um

caráter apenas contabilístico à avaliação, levando
em conta seu aspecto educacional de orientação do
aluno.

(B) A avaliação deve adequar-se à natureza da

aprendizagem, considerando não só os resultados
das tarefas realizadas, o produto, mas, também, o
que ocorreu no caminho, ou seja, todo o processo.

(C) A avaliação deve servir para subsidiar a tomada

de decisões em relação à continuidade do trabalho
pedagógico.

(D) A avaliação é um mecanismo por meio do qual o

professor detecta os níveis de aprendizagem
atingidos pelos alunos e trabalha para que eles
alcancem a qualidade ideal mínima necessária.

(E) A avaliação deve ser um processo permanente, uma

constante no dia-a-dia do trabalho pedagógico.

Q

UESTÃO

 13

“Sucesso na escola: só o currículo, nada mais que o

currículo!”

Philippe Perrenoud

Tendo a frase acima como referência inicial, assinale
a opção INCORRETA acerca do currículo e de suas
relações com o PPP.

(A) O currículo deve levar em conta as experiências

vividas pela comunidade educativa.

(B) Ultimamente, a tendência tem sido usar o termo

currículo num sentido mais restrito, referindo-se
apenas aos conteúdos.

(C) Diante de vários fatos históricos que impuseram

mudanças no modo de ver e de pensar, os
educadores também passaram a questionar alguns
conceitos como os de educação, aprendizagem e
currículo.

(D) Uma das questões essenciais que envolvem o

currículo se refere ao fato de que, além de decidir
as matérias que devem ser ensinadas para
desenvolver o entendimento e alargar os
conhecimentos dos alunos, ele deve visar também
à melhoria da vida do indivíduo e da comunidade.

(E) A escola desenvolve também outra espécie de

currículo, o currículo oculto.

Q

UESTÃO

 14

Com respeito à composição dos níveis escolares

prevista na Lei de Diretrizes e Bases da Educação

Nacional (LDB), é correto afirmar que a Educação

Básica é formada por:

(A) Ensino de Primeiro Grau e Ensino de Segundo Grau.

(B) Ensino Infantil, Ensino de Primeiro Grau e Ensino de

Segundo Grau.

(C) Educação Infantil e Educação Fundamental.

(D) Ensino Fundamental e Educação Superior.

(E) Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino

Médio.

Q

UESTÃO

 15

Com base nos Parâmetros Curriculares Nacionais

(PCNs), assinale a opção INCORRETA acerca da

interdisciplinaridade.

(A) A interdisciplinaridade consiste no método de

pesquisa e de ensino voltado à interação, em uma

disciplina, entre duas ou mais disciplinas, num

processo que pode ir da simples comunicação de

idéias até a integração recíproca de finalidades,

objetivos, conceitos, conteúdos, terminologia,

metodologia, procedimentos, dados e formas de

organizá-los e sistematizá-los no processo de

elaboração do conhecimento.

(B) Buscando atender à demanda do mundo

contemporâneo, a interdisciplinaridade apresenta-

se como uma das respostas para a excessiva

compartimentalização do conhecimento.

(C) O conceito de interdisciplinaridade possui diferentes

interpretações; todavia, em todas elas está implícita

uma nova postura diante do conhecimento, uma

mudança de atitude em busca da unidade do

pensamento, o que faz com que assuma a mesma

concepção de pluri ou multidisciplinaridade,

conceitos sinônimos de interdisciplinaridade.

(D) A interdisciplinaridade cria condições para que o

aluno se expresse por meio de múltiplas linguagens,

de forma a obter a capacidade de se posicionar

frente à informação, além de interagir, crítica e

ativamente, com o contexto social no qual está

inserido.

(E) Os PCNs orientam que as escolas optem por

princípios norteadores, eixos ou temas, que visam

tratar os conteúdos de modo interdisciplinar,

buscando integrar o cotidiano social com o saber

escolar.

movens-2007-prefeitura-de-joao-pessoa-pb-orientador-escolar-prova.pdf-html.html

Concurso Público - PMJP - Carreira dos Profissionais de Educação

7

ORIENTADOR ESCOLAR

Q

UESTÃO

 16

A LDB, em seu artigo 22, estabelece que a Educação
Básica tem como finalidades desenvolver o
educando, assegurar-lhe a formação comum
indispensável para o exercício da cidadania e
fornecer-lhe meios para progredir no trabalho e em
estudos posteriores. A respeito das diretrizes e
regras de organização da Educação Básica
preconizadas na LDB, assinale a opção correta.

(A) O Ensino Fundamental regular deve ser ministrado

em língua portuguesa, inclusive nas comunidades
indígenas, uma vez que é assegurada aos índios,
na forma da lei, a inserção nos processos de
aprendizagem das populações modernas.

(B) O ensino da arte constitui componente curricular de

caráter facultativo, nos diversos níveis da Educação
Básica, devendo manter, como característica básica,
a promoção do desenvolvimento cultural dos alunos.

(C) O ensino religioso é de matrícula facultativa,

respeitadas as preferências manifestadas pelos
alunos ou por seus responsáveis, e constitui
disciplina dos horários normais das escolas públicas
de Ensino Fundamental.

(D) A educação física, integrada à proposta pedagógica

da escola, é componente curricular da Educação
Básica e deve ajustar-se às faixas etárias e às
condições da população escolar, sendo obrigatória
em todos os turnos.

(E) Os currículos do Ensino Fundamental e do Ensino

Médio devem ser construídos tendo como
fundamento a realidade local e os aspectos da
cultura de cada população.

Q

UESTÃO

 17

O Plano Decenal de Educação, à luz da Constituição
de 1988, reafirma a necessidade e a obrigação do
Estado de elaborar parâmetros claros, no campo
curricular, capazes de orientar o Ensino Fundamental
de forma a adequá-lo aos ideais democráticos e à
busca da melhoria da qualidade do ensino nas escolas
brasileiras. A respeito dos PCNs do Ensino
Fundamental, assinale a opção correta.

(A) Um dos objetivos dos PCNs é traçar estratégias

que possam uniformizar os estabelecimentos
escolares de todo o país, pois, dessa forma, pode
ser construída uma identidade única das escolas
brasileiras responsáveis pela educação fundamental,
oferecendo, assim, oportunidades iguais a todos que
buscam melhoria da qualidade de vida por meio da
educação.

(B) Os objetivos propostos nos PCNs concretizam as

intenções educativas por meio de capacidades a
serem desenvolvidas pelos alunos ao longo da
escolaridade. Por isso, deve-se privilegiar as
capacidades de ordem cognitiva.

(C) Os PCNs configuram uma proposta aberta e flexível,

a ser concretizada nas decisões regionais e locais,
sobre currículos e programas de transformação da
realidade educacional, a serem empreendidos pelas
autoridades governamentais, pelas escolas e pelos
professores, a fim de garantir os princípios
democráticos que definem a cidadania.

(D) Na parte diversificada do currículo, deve ser incluído

o ensino de pelo menos uma língua estrangeira
moderna, sendo facultativo à quinta série e
obrigatório à sétima série do Ensino fundamental.

(E) Os temas transversais que compõem os PCNs

compreendem artes, educação física, ensino
religioso, educação ambiental e orientação sexual.

Q

UESTÃO

 18

Dados da Comissão Nacional de Alfabetização e
Educação de Jovens e Adultos indicam que existem
no país 65 milhões de pessoas com mais de 15 anos
que não concluíram o Ensino Fundamental. Dessas,
5,7 milhões estão cursando a Educação de Jovens e
Adultos (EJA). Segundo essa Comissão, o desafio é
divulgar as diretrizes nacionais da EJA em todo o
país, respeitando a diversidade existente em cada
região. Acerca desse tema e considerando as
disposições da LDB, assinale a opção INCORRETA.

(A) A EJA é destinada àqueles que não tiveram acesso

ou continuidade de estudos na Educação Infantil e
no Ensino Fundamental na idade própria.

(B) Compete aos sistemas de ensino manter cursos e

exames supletivos, seguindo a base nacional comum
do currículo, oportunizando ao aluno o
prosseguimento dos estudos em caráter regular.

(C) Os sistemas de ensino devem assegurar,

gratuitamente, aos jovens e adultos que não
puderam cursar os estudos na idade regular
oportunidades educacionais apropriadas,
considerando as características peculiares ao corpo
discente, seus interesses, condições de vida e de
trabalho, mediante cursos e exames.

(D) Os exames supletivos se aplicarão àqueles maiores

de quinze anos no nível de conclusão do Ensino
Fundamental e aos maiores de dezoito anos no nível
de conclusão do Ensino Médio.

(E) Cabe ao Poder Público viabilizar e estimular o acesso

e a permanência do trabalhador na escola, mediante
ações integradas e complementares entre si.

Q

UESTÃO

 19

De acordo com os Parâmetros Nacionais de
Qualidade para a Educação Infantil, no que diz
respeito à caracterização das instituições de
Educação Infantil no Brasil, assinale a opção
INCORRETA.

(A) A Educação Infantil no Brasil funciona em creches,

pré-escolas, centros ou núcleos de Educação Infantil
e também em salas anexas a escolas de Ensino
Fundamental que atendem crianças de 0 a 6 anos
de idade.

(B) As instituições públicas de Educação Infantil no Brasil

são gratuitas e políticas, devendo, nos casos em
que conste do Projeto Político Pedagógico da escola,
introduzir o ensino religioso definido pelo Estado com
vistas a definir bons costumes e estabelecer valores
familiares.

(C) As instituições de Educação Infantil destinam-se às

crianças brasileiras e estrangeiras, sem distinção
de gênero, cor, etnia, proveniência social, credo
político ou religioso, com ou sem necessidades
especiais.

(D) A Educação Infantil tem como finalidade o

desenvolvimento integral da criança em seus
aspectos físico, psicológico, intelectual e social,
complementando a ação da família e da
comunidade.

(E) Os professores e os demais profissionais que atuam

nessas instituições devem valorizar igualmente
atividades de alimentação, leitura de histórias, troca
de fraldas, desenho, música, banho, jogos coletivos,
brincadeiras, sono, descanso, entre outras tantas
propostas realizadas cotidianamente com as
crianças.

movens-2007-prefeitura-de-joao-pessoa-pb-orientador-escolar-prova.pdf-html.html

Concurso Público - PMJP - Carreira dos Profissionais de Educação

8

ORIENTADOR ESCOLAR

Q

UESTÃO

 20

A LDB, em seu artigo 58, define educação especial

como a modalidade de educação escolar oferecida

preferencialmente na rede regular de ensino para

os educandos portadores de necessidades especiais.

Acerca desse tema, julgue os itens abaixo como

Verdadeiros (V) ou Falsos (F) e, em seguida, assinale

a opção correta.

I

– Buscando o acesso igualitário ao conhecimento e

o zelo pelo tratamento comum, os conteúdos

básicos do currículo deverão ser mantidos pelos

sistemas de ensino, não podendo se submeter a

quaisquer alterações para não configurar ato

discriminatório à clientela de educação especial.

II – A educação especial é dever constitucional do

Estado, e sua oferta tem início na faixa etária de

0 a 6 anos, durante a Educação Infantil.

III – Os superdotados não se caracterizam como

educandos com necessidades especiais. Dessa

forma, a exigência de aceleração para se concluir

em menor tempo o programa escolar é facultativa

aos sistemas de ensino.

I V – Na educação especial, é possível a introdução de

critérios específicos de avaliação, a adaptação de

critérios regulares de avaliação, bem como a

adequação dos critérios de promoção.

V

– É previsto o atendimento educacional em classes,

escolas ou serviços especializados, sempre que,

em função das condições específicas dos alunos,

não for possível a sua integração nas classes

comuns de ensino regular.

A seqüência correta é

(A) F, V, F, V, V.

(B) F, F, F, V, V.

(C) V, F, F, V, F.

(D) V, V, V, F, F.

(E) V, V, F, V, F.

movens-2007-prefeitura-de-joao-pessoa-pb-orientador-escolar-prova.pdf-html.html

Concurso Público - PMJP - Carreira dos Profissionais de Educação

9

ORIENTADOR ESCOLAR

CONHECIMENTOS

ESPECÍFICOS

Q

UESTÃO

 21

Com base no disposto na Lei de Diretrizes e Bases

da Educação (LDB) a respeito da formação de

profissionais de educação, nas áreas de

administração, planejamento, inspeção, supervisão

e orientação educacional para a Educação Básica,

assinale a opção correta.

(A) É feita por meio de cursos de licenciatura plena e

deve possuir uma base comum nacional.

(B) É feita somente em cursos de pós-graduação, em

qualquer área, e deve possuir uma base comum

nacional.

(C) É feita em cursos de graduação em Pedagogia ou

em nível de pós-graduação, a critério da instituição

de ensino, garantida, nessa formação, a base

comum nacional.

(D) É feita somente em curso de graduação em

Pedagogia.

(E) É feita somente em curso de pós-graduação em

Orientação Educacional, garantida, nesta formação,

a base comum nacional.

Q

UESTÃO

 22

Considere o relato de uma professora apresentado

a seguir.

“Eu não sei como lidar com ela (referindo-se a uma

criança com deficiência). Ela é como se fosse um bibelô

na minha sala de aula. Aqui e acolá eu faço alguma

atividade extra para ela, mas está ali, simplesmente, na

sala.”

Com base no relato acima e considerando o papel do

orientador escolar no cotidiano da sala de aula,

assinale a opção INCORRETA.

(A) A presença de criança com deficiência na escola

regular representa um avanço no que se refere à

democratização do ensino.

(B) O orientador escolar, como parte do sistema de

ensino, deve traçar estratégias que favoreçam a

construção de currículos, métodos, técnicas e

recursos educativos que atendam ao aluno com

necessidades especiais.

(C) Alguns professores reclamam que a sala regular

não é o espaço de aprendizagem para as crianças

com deficiência. Discurso este legítimo, visto que a

LDB, ao versar sobre o atendimento educacional

de aluno com necessidades especiais, considera que

este deve ser realizado sempre em classes especiais.

(D) O orientador escolar deve trabalhar em conjunto

com a professora em pauta, com vistas a minimizar

os mecanismos de exclusão, assegurando à criança

o direito de se beneficiar com processo educativo.

(E) É correto inferir que a professora não possui o

conhecimento adequado que a capacitaria à

integração desse educando em classe comum.

Q

UESTÃO

 23

Em relação aos aspectos metodológicos do

Planejamento Participativo na educação, como

instrumento passível de uso em políticas que visam

à gestão democrática em escolas públicas, assinale

a opção correta.

(A) A participação da comunidade é desnecessária

quando não há tempo hábil para a consecução do

Planejamento Participativo e o cumprimento de

metas e cronogramas.

(B) Na confecção do Planejamento Participativo, a

discussão dos objetivos e das etapas a serem

seguidas é feita somente por uma equipe técnica

especializada na área.

(C) O Planejamento Participativo esgota-se logo que o

primeiro ciclo é finalizado e quando a comunidade

atinge as metas originalmente fixadas e se sente

satisfeita, não havendo, portanto, necessidade de

permanência e discussão de novas temáticas na

comunidade.

(D) Os grandes passos são os mesmos de qualquer

outro tipo de planejamento, porém o que caracteriza

a planificação participativa é a presença ativa,

consciente, deliberada e decisiva da comunidade

por intermédio dos líderes mais autênticos das

diversas categorias.

(E) Planejamento é o processo de busca de

desequilíbrio entre meios e fins e entre recursos e

objetivos, visando ao melhor funcionamento de

empresas, instituições, setores de trabalho,

organizações grupais e outras atividades humanas.

movens-2007-prefeitura-de-joao-pessoa-pb-orientador-escolar-prova.pdf-html.html

Concurso Público - PMJP - Carreira dos Profissionais de Educação

10

ORIENTADOR ESCOLAR

Q

UESTÃO

 24

“Ninguém educa ninguém.

Ninguém educa a si mesmo.

As pessoas educam entre si

mediatizadas pelo mundo.”

Paulo Freire

Com base na citação de Paulo Freire –  um dos

pensadores brasileiros mais célebres do século XX e

elaborador de um projeto de alfabetização de adultos

na década de 1960 –  e nas concepções sobre

Educação de Jovens e Adultos (EJA), assinale a opção

INCORRETA.

(A) O professor assume papel de mediador e deve

ajudar o educando a melhorar a  sua capacidade

de expressão ao fazer perguntas ou ao pedir

esclarecimentos sobre algum assunto pertinente.

(B) O educador deve, intencionalmente, favorecer

situações reais de comunicação que estimulem o

desenvolvimento da oralidade, tais como: abrir

espaços de conversa nos quais os alunos possam

narrar fatos que acontecem no dia-a-dia.

(C) Paulo Freire defendia o processo de alfabetização

do tipo educação bancária. Esse tipo de ensino se

caracteriza pela presença de um professor

depositante e um aluno depositário da educação.

Esse processo é baseado na filosofia do EJA, na

qual professores e alunos assumem papéis distintos.

O primeiro ensina; já o segundo deve estar aberto

a receber as novas informações trazidas pela

vivência do educador.

(D) As maiores contribuições de Paulo Freire

aconteceram no campo da educação popular para

a alfabetização e a conscientização política de jovens

e adultos operários; segundo ele, o diálogo entre

professor e aluno traz benefícios para o processo

de compreensão do mundo, bem como para a

relação de domínio ou de liberdade entre as pessoas.

(E) O processo proposto por Paulo Freire é iniciado pelo

levantamento do universo vocabular dos alunos. Em

conversas informais, o educador observa os

vocábulos mais usados pelos alunos e pela

comunidade e, assim, seleciona as chamadas

palavras geradoras e estas servirão de base para

as lições.

Q

UESTÃO

 25

“Qualquer pessoa que tenha o poder tende a abusar

dele. Para que não haja abuso, é preciso organizar as

coisas de maneira que o poder seja contido pelo poder.”

M o n t e s q u i e u

Considerando a peculiaridade do papel do orientador

escolar como exemplo de liderança no ambiente de

trabalho, assinale a opção correta.

(A) No estilo de liderança autoritária, o líder tem o foco,

essencialmente, na tarefa; costuma ouvir os demais

integrantes do grupo antes de tomar decisões, pois

os objetivos e as estratégias são definidos por todos,

com vistas ao bem-estar comum.

(B) A presença de líderes carismáticos ou de chefes

centralizadores e pouco tolerantes não interfere no

comportamento do grupo.

(C) No tipo de liderança democrática, o enfoque é dado

nas relações humanas. O líder tem o comportamento

regido pela tradição e toma decisões individuais,

desconsiderando a opinião dos liderados.

(D) A liderança autocrática, em geral, apóia-se em um

corpo doutrinário e em normas e métodos que

justificam e promovem o emprego de pressão,

coerção e castigo como instrumento de poder.

(E) O líder democrático, também denominado liberal,

permite que as decisões sejam tomadas pelos

demais do grupo, assumindo quaisquer ônus ou

bônus advindos da decisão.

movens-2007-prefeitura-de-joao-pessoa-pb-orientador-escolar-prova.pdf-html.html

Concurso Público - PMJP - Carreira dos Profissionais de Educação

11

ORIENTADOR ESCOLAR

Q

UESTÃO

 26

“(...) Não adianta fazer um projeto político-pedagógico

sem ter um ponto de partida comum, definindo o que

todos querem da escola. Sem isso, não se consegue o

compromisso de todos na execução dos objetivos

definidos.”

Professora Ilma Passos de Alencastro Veiga

(com adaptações).

Com base no texto acima e nas concepções

estabelecidas no Projeto Político-Pedagógico (PPP)

e na LDB, assinale a opção INCORRETA.

(A) A proposta pedagógica deve ser pautada no

desenvolvimento do aluno à cidadania e no subsídio

da formação do ser em sua totalidade, com vistas a

capacitá-lo para a inserção no mercado de trabalho.

Isso implica inserir a escola em um contexto social

que procure atender às exigências não só dos

alunos, mas de toda a sociedade.

(B) Na construção do PPP, faz-se necessário diagnosticar

a situação na qual se encontra a escola, identificando

as prioridades existentes, bem como as

possibilidades e os limites do cumprimento das

metas estabelecidas.

(C) A LDB explicita, nos artigos 12 e 13, a

responsabilidade dos professores, dos supervisores,

dos orientadores e dos pais de participar da

elaboração do PPP da escola.

(D) Os elementos facilitadores do processo de

construção do PPP são: a comunicação eficiente, a

adesão voluntária e consciente ao projeto, o

controle, o acompanhamento e a avaliação do

projeto, entre outros.

(E) A importância do PPP é percebida na sua

elaboração, etapa na qual é fundamental a

participação de todos os envolvidos no processo

educativo, e na sua reconstrução, etapa na qual o

projeto é adequado às necessidades e aos interesses

da sociedade.

Q

UESTÃO

 27

A escola municipal de Santa Rita, localizada na região

metropolitana de João Pessoa, possui, além dos recursos

de acessibilidade física, uma sala com recursos

multifuncionais. Com dois computadores, DVDs e material

didático-pedagógico, a sala é freqüentada por cerca de

30 alunos com deficiência que estudam em outras cinco

escolas da região. A diretora diz que os alunos com

deficiência se sentem valorizados com as reformas e os

recursos que a escola lhes oferece.

Internet: http://portal.mec.gov.br/seesp.

 Acesso em 29/11/2007 (com adaptações).

Considerando as informações e os temas

apresentados no texto acima, julgue os itens a seguir

como Verdadeiros (V) ou Falsos (F) e, em seguida,

assinale a opção CORRETA.

I

– A essa nova cultura associada aos processos de

aquisição de conhecimentos por meio da

tecnologia, os jovens respondem com uma

aproximação composta não apenas por uma

facilidade em se relacionar com as tecnologias

audiovisuais e da informática, mas também por

uma cumplicidade cognitiva e expressiva.

II – No Brasil, o modelo de educação inclusiva

configura-se como uma proposta educacional

amplamente difundida e compartilhada. A grande

maioria das instituições brasileiras de ensino

possui condições necessárias para viabilizar esse

modelo de educação e, conseqüentemente,

oferecer às pessoas com deficiências maiores

condições de adaptação social.

III – De acordo com as Diretrizes Curriculares

Nacionais para Educação Especial, a escola

inclusiva implica a adoção de uma nova postura

da escola regular, que deve ser proposta no PPP,

no currículo, na metodologia, na avaliação e nas

estratégias de ensino ações que favoreçam a

inclusão social e as práticas educativas

diferenciadas que atendam a todos os alunos. Em

uma escola inclusiva, a homogeneidade é

valorizada em detrimento da diversidade.

I V – As tecnologias, como, por exemplo, a multimídia,

quando aplicadas à educação, devem ser

entendidas como ferramentas que servem ao

trabalho prático na produção do conhecimento e

no processo de aprendizagem, porém não se pode

afirmar que esse instrumento contribua na

aquisição de conhecimentos por pessoas com

necessidades educacionais especiais.

A seqüência correta é

(A) V, F, F, F.

(B) V, V, F, F.

(C) F, V, F, V.

(D) F, F, V, V.

(E) F, V, F, F.

movens-2007-prefeitura-de-joao-pessoa-pb-orientador-escolar-prova.pdf-html.html

Concurso Público - PMJP - Carreira dos Profissionais de Educação

12

ORIENTADOR ESCOLAR

Q

UESTÃO

 28

A escola, como terreno fértil de aprendizagens

diversas, constitui o espaço privilegiado para as

manifestações de ordem afetiva, social e cognitiva dos

sujeitos em enfretamento do outro e da cultura. Também

nesta condição de enfrentamento, pela via de variadas

formas de mediação, ocorre a aquisição de instrumentos

culturais legados de gerações anteriores. Se a escola

permite o desenvolvimento de atitudes e o acesso aos

conhecimentos que tornam as pessoas mais aptas a

interagir no espaço da sociedade, ela se faz, então,

ferramenta indispensável para todos e não somente para

aqueles tidos como “normais”.

Rita Vieira Figueiredo. Políticas de inclusão: escola-gestão da

aprendizagem na diversidade (com adaptações).

Com base no texto acima, julgue os itens a seguir

como Verdadeiros (V) ou Falsos (F).

I

– A escola é um espaço educacional com livre acesso

a todos, entretanto é também um lugar no qual

manifestações de ordens afetiva, social e cognitiva

são dispensáveis.

II – O espaço educacional é um local que propicia a

aquisição de conhecimentos, oportunizando ao

sujeito condições para melhor interação com a

sociedade.

III – Atualmente, as escolas têm sido apontadas como

agência fundamental para a integração dos

portadores de deficiência, quer como agências de

capacitação acadêmica e profissional, quer como

espaços de convivência possíveis com as pessoas

consideradas “normais”.

A seqüência correta é

(A) V, F, F

(B) F, F, F.

(C) V, V, V.

(D) V, F, V.

(E) F, V, V.

Q

UESTÃO

 29

Avaliar é julgar ou fazer apreciação de alguém ou

alguma coisa, tendo como base uma escala de valores;

ou interpretar dados quantitativos e qualitativos para

obter um parecer, julgamento de valor, tendo por base

padrões ou critérios.

R.C. Haydt. Avaliação do processo ensino-aprendizagem.

São Paulo: Ática, 2002 (com adaptações).

Com base texto acima, assinale a opção correta

acerca do processo de avaliação.

(A) Avaliar é meramente fazer juízos de valor e atribuir

um valor quantitativo.

(B) A avaliação constitui-se na comparação do que foi

alcançado com o que se pretende atingir. Ao avaliar,

o sujeito examina a validade, a eficiência e o que

conseguiu construir ao longo do processo.

(C) A avaliação deve servir para subsidiar a tomada

de decisões em relação a quem será excluído do

processo.

(D) A avaliação é um procedimento por meio do qual

se faz uma apreciação essencialmente quantitativa

do aluno e não está associada ao fracasso e à

evasão escolar.

(E) Avaliar é simplesmente mensurar conhecimento.

movens-2007-prefeitura-de-joao-pessoa-pb-orientador-escolar-prova.pdf-html.html

Concurso Público - PMJP - Carreira dos Profissionais de Educação

13

ORIENTADOR ESCOLAR

Q

UESTÃO

 30

A evolução da escola caminha para a cooperação

profissional; “modismo, sob a influência de sonhadores”,

dirão aqueles que só se sentem bem “sozinhos” no

comando.

Perrenoud. Novas competências para ensinar. Porto Alegre:

Artmed, 2000 (com adaptações).

Tendo o texto acima como referência inicial e

considerando a importância da relação interpessoal

no processo de constituição do PPP e da interferência

dessa relação no dia-a-dia da comunidade escolar,

assinale a opção INCORRETA.

(A) Pode-se definir uma equipe como um grupo reunido

em torno de um projeto comum, cuja realização

passa por diversas formas de acordo e de

cooperação.

(B) Em um grupo de trabalho, costuma-se delegar um

condutor. Todavia, os membros são coletivamente

responsáveis pelo seu funcionamento, e, por isso,

devem respeitar a pauta do dia, chegar a decisões

claras, dividir tarefas, avaliar o processo, entre

outras atribuições.

(C) Caso sejam percebidas questões conflitivas e

construtivas, o líder poderá, com o auxílio do grupo,

resolver eventuais divergências de forma criativa e

cooperativa, favorecendo o bem-estar da equipe.

(D) A subjetividade e o fato de as equipes de trabalho

serem constituídas por pessoas que não se

escolheram, mas que têm em comum o exercício

do mesmo trabalho na mesma organização, nada

interfere no desenvolvimento e na  sobrevivência

de um projeto institucional.

(E) O PPP da escola pode ser, inicialmente, entendido

como um processo de mudança e de antecipação

do futuro, que estabelece princípios, diretrizes e

propostas de ação para melhor organizar,

sistematizar e significar as atividades desenvolvidas

pela escola como um todo.

Q

UESTÃO

 31

Em relação à importância do currículo na construção

do conhecimento, assinale a opção INCORRETA.

(A) A proposta curricular de uma instituição de ensino

deve ser pensada além da mera transmissão de

conhecimentos. O ensino, a escola e as disciplinas

escolares devem favorecer ao aluno a compreensão

da sua realidade, preocupando-se em formá-lo

como cidadão crítico.

(B) O aluno deve, preferencialmente, adaptar-se à

escola, pois os métodos de ensino adotados pela

instituição escolar têm pouca ou nenhuma

interferência na capacidade do educando em

aprender; o mais importante é o conteúdo a ser

ensinado.

(C) O termo “currículo” provém da palavra latina

currere, que se refere a carreira, a um percurso

que deve ser realizado. Nesse contexto, a

escolaridade é o meio pelo qual o aluno se apropria

dos conteúdos significativos de forma progressiva,

galgando degraus rumo à completa escolarização.

(D) No processo de construção do currículo escolar, a

equipe deverá não apenas conhecer os conteúdos,

mas relacioná-los aos objetivos a serem atingidos,

bem como às situações de aprendizagem, para que

o aluno compreenda a relação entre o conhecimento

aprendido e a vida prática.

(E) O currículo deve ser concebido como um dos

elementos centrais do processo da educação

institucionalizada.

movens-2007-prefeitura-de-joao-pessoa-pb-orientador-escolar-prova.pdf-html.html

Concurso Público - PMJP - Carreira dos Profissionais de Educação

14

ORIENTADOR ESCOLAR

Q

UESTÃO

 32

“A Lei de educação não é uma lei de pedagogos, mas

uma lei de constitucionalistas. É uma lei de direito público

no sentido mais exato da palavra.”

Anísio Teixeira

Com base na citação acima e nos fundamentos legais

que direcionam a educação brasileira e a formação

dos pedagogos, julgue os itens a seguir.

I

– A Constituição de 1824 estabeleceu a gratuidade

da instrução primária e incluiu a criação de colégios

e universidades no elenco dos direitos civis e

políticos.

II – A Constituição de 1937 responsabilizou a

Orientação Educacional a cuidar do ensino

profissional. A Carta Magna, porém, criou, para

as classes menos favorecidas (art. 129), uma

escola secundária, que tinha a missão de preparar

a elite dirigente; e escolas profissionais, destinadas

aos que seriam dirigidos.

III – A Constituição de 1967 manteve a facultatividade

do ensino para as faixas de 7 a 14, estabelecida

na Constituição de 1946. Contudo, a Lei só permitia

o trabalho infantil a partir dos 14 anos.

I V – A Lei n.° 5.692/1971, ao instituir obrigatoriedade

à Orientação Educacional, incluindo

aconselhamento vocacional, em cooperação com

professores, a família e a comunidade (art. 10,

cap. I, da LDB), não inova em relação à LDB sobre

esse quesito.

Estão certos apenas os itens

(A) I, II e III.

(B) I, II e IV.

(C) II, III, IV.

(D) II, III e V.

(E) III, IV e V.

Q

UESTÃO

 33

“As crianças nascem em uma cultura em que se clica,

e o dever dos professores é inserir-se no universo de

seus alunos.”

Patrick Mendelsohn. Faculdade de Psicologia e Ciências da

Educação da Universidade de Genebra.

Tendo a citação acima como referência inicial e

considerando o uso da tecnologia pelo pedagogo,

marque a opção correta.

(A) O pedagogo deve conhecer as “novas metodologias”

viabilizadas pelas “novas tecnologias”. Integrar

conteúdos e estratégias de mediação da interação

por meio de tecnologias de informação e

comunicação não se caracteriza como conduta

necessária àqueles professores que entraram na

instituição anteriormente à chegada dessas

tecnologias. Todavia, essa integração torna-se

imprescindível àqueles pedagogos que abraçaram

a profissão atualmente.

(B) O orientador educacional não é obrigado a conhecer

as novas tecnologias da informação e, muito menos,

a assumir o papel de facilitador da compreensão

pelos professores da escola sobre o uso da

informática em ambiente escolar, pois a educação

continuada é de única responsabilidade do corpo

docente.

(C) O computador surge como ferramenta substitutiva

do papel desempenhado pelo professor, pois, além

de ser extremamente eficaz, guarda um gigantesco

número de informações.

(D) As novas tecnologias podem reforçar a contribuição

dos trabalhos pedagógicos e didáticos

contemporâneos, pois permitem que sejam criadas

ricas, complexas e diversificadas situações de

aprendizagem por meio de uma divisão de trabalho.

Tal procedimento não faz mais com que todo o

investimento repouse sobre o professor, uma vez

que tanto a informação quanto a dimensão interativa

são assumidas pelos produtores dos instrumentos.

(E) As novas tecnologias da informação em nada

contribuem para o estímulo à busca do

conhecimento, pois seu objetivo maior é o

entretenimento e, dessa forma, desfavorecem o

avanço a novos estágios de aprendizagem.

movens-2007-prefeitura-de-joao-pessoa-pb-orientador-escolar-prova.pdf-html.html

Concurso Público - PMJP - Carreira dos Profissionais de Educação

15

ORIENTADOR ESCOLAR

Q

UESTÃO

 34

Ao se visualizar uma instituição escolar que atua em

direção a uma gestão democrática, deve-se, também,

levar em consideração a demanda trazida pelo corpo

discente com a finalidade de contemplar as idéias

de todos os atores que estão inseridos na comunidade

escolar. Acerca desse assunto, marque a opção

correta.

(A) O orientador educacional, o supervisor escolar e o

diretor devem trabalhar em uma só direção, na

busca da construção de um currículo a partir de

uma visão bancária de conteúdos para facilitar o

trabalho dos professores.

(B) A escola deve propiciar espaços de debate e críticas

aos discentes acerca dos acontecimentos,

respeitando-se as divergências de idéias e

contribuindo para a formação cidadã dos jovens.

(C) A escola deve permitir a participação do corpo

discente nas discussões sobre os rumos da escola,

não deve, porém, acatar as idéias apresentadas,

pelo fato de os alunos serem despreparados e não

possuírem a devida experiência, não podendo,

assim, contribuir com as mudanças de qualidade.

(D) Não é conveniente aos docentes participarem de

discussões com os alunos a respeito do

funcionamento da escola, pelo fato de esses alunos

não fazerem parte do mesmo ciclo sociocultural.

(E) As merendeiras, os agentes de limpeza e os

porteiros não devem participar das reuniões que

discutam possíveis melhorias para a escola, por não

se configurarem como pertencentes à comunidade

escolar.

Q

UESTÃO

 35

Com referência ao trabalho de supervisão no âmbito

escolar, assinale a opção INCORRETA.

(A) A supervisão é assistência, recurso, estímulo,

aconselhamento, apoio, auxílio, assessoramento e

co-participação.

(B) A supervisão organiza a “produção” da escola.

(C) Uma boa supervisão é aquela na qual a produção

da aprendizagem na escola é decorrente das

relações humanas que nela se estabelecem, de tal

forma que o supervisor, trabalhando coletivamente,

não necessita pôr em prática nenhuma das

características apontadas pelos manuais.

(D) A supervisão na escola tem caráter eminentemente

fiscalizador e punitivo.

(E) A supervisão tem um papel político, pedagógico e

de liderança no espaço escolar, necessitando adotar

uma postura inovadora, ousada, criativa e,

sobretudo, como um profissional de educação

comprometido com o seu grupo de trabalho.

Q

UESTÃO

 36

A LDB, em seu art. 14, inciso II, apresenta como um

dos princípios de gestão democrática a participação

da comunidade escolar e local em conselhos

escolares ou equivalentes. Acerca desse tema e

considerando a atuação do orientador escolar,

assinale a opção INCORRETA.

(A) É fundamental que os conselhos escolares sejam

implementados a fim de se garantir uma gestão

democrática. Nesse contexto, o orientador escolar

assume papel importante no sentido de informar e

envolver os pais no processo.

(B) O conselho de escola é formado por alunos,

professores, equipe pedagógica com intuito de

auxiliar na gestão financeira, administrativa e

pedagógica da instituição, visando ao bem-estar

comum.

(C) É imprescindível que o orientador escolar atue de

maneira presente na escola, informando aos alunos

e pais sobre a importância do pagamento da taxa

da Associação de Pais e Mestres (APAM) como

garantia de participação no conselho escolar.

(D) O orientador escolar deve incentivar todos os

representantes da comunidade escolar presentes

na reunião deliberativa a participarem ativamente,

informando suas vistas do ponto sob determinado

foco, a fim de democratizar as decisões e favorecer

o convívio harmônico entre eles.

(E) No processo de mediação de conflitos, o orientador

escolar assume papel importante no conselho

escolar, pois pode suscitar a divergência a fim de

trazer à tona questões pertinentes à discussão,

mantendo, todavia, o controle da situação, e

favorecendo o aprendizado dos alunos sobre noções

de democracia, bem como mostrando aos adultos

a importância do respeito às idéias e solicitações

dos jovens.

movens-2007-prefeitura-de-joao-pessoa-pb-orientador-escolar-prova.pdf-html.html

Concurso Público - PMJP - Carreira dos Profissionais de Educação

16

ORIENTADOR ESCOLAR

Q

UESTÃO

 37

“Conhecer o cotidiano é como dar um mergulho nos

conhecimentos e sentimentos que tecem nosso dia-a-
dia.”

Mírian P. S. Z. Grinspun

Tendo a frase acima como referência inicial, julgue
os itens abaixo como Verdadeiros (V) ou Falsos (F),
a respeito dos conhecimentos e das habilidades e
competências demandadas do profissional de
orientação escolar em face do cotidiano da escola.

I

– O orientador escolar, juntamente com a supervisão

escolar, deve desenvolver um trabalho de
orientação do currículo da escola, por meio da
comunidade escolar, com escopo de favorecer a
adequação pessoal, profissional e escolar do corpo
discente, contribuindo para a diminuição da evasão
e da reprovação.

II – O orientador escolar deve traçar a matriz analítica

da escola e, aliado ao conhecimento da realidade
vivida e apresentada pelos alunos e professores
possibilitar, na práxis, a elaboração de estratégias
de ação com a finalidade de intervir nos problemas
escolares, possibilitando o aumento no índice de
satisfação dos atores destacados.

III – O orientador escolar deve atentar-se para a

responsabilidade assumida por Lei de manter o
controle das situações de indisciplina às normas
escolares, retirando o aluno de sala de aula
sempre que julgar necessário, deixando evidente
aos demais que a falta de obediência às normas
acarretarão castigos semelhantes àqueles
aplicados ao colega de sala.

I V – O orientador escolar deve favorecer a construção

dos saberes por parte do corpo discente,
estreitando as relações interpessoais entre alunos,
professor e o ambiente em que dialogam,
oportunizando melhores condições de trabalho ao
professor, que representa aquele que detém o
poder e que irá transmiti-lo ao aluno.

Estão certos apenas os itens

(A) I e II.
(B) I, II e III.
(C) I, III e IV.
(D) II e III.
(E) III e IV.

Q

UESTÃO

 38

Há 28 anos foi publicado em Diário Oficial o Código
de Ética do orientador escolar com escopo de
amparar legalmente o profissional de educação
dessa área. No que diz respeito a esse tema, assinale
a opção que constitui um impedimento atribuído ao
orientador escolar.

(A) Lutar pela expansão da Orientação Educacional e

defender a profissão.

(B) Dar aconselhamento individual por meio da imprensa

falada e/ou escrita.

(C) Prestar serviços profissionais desinteressadamente

em campanhas educativas e situações de
emergência, dentro de suas possibilidades.

(D) Colocar-se a serviço do bem comum da sociedade,

sem permitir que prevaleça qualquer interesse
particular ou de classe.

(E) Exercer suas funções com elevado padrão de

competência, senso de responsabilidade, zelo,
descrição e honestidade.

Q

UESTÃO

 39

Considerando os eixos norteadores para a construção
do PPP de uma escola, assinale a opção INCORRETA.

(A) O PPP deve orientar o Regimento Interno da escola,

que constitui o documento normativo da instituição.

(B) O PPP deve apoiar-se no desenvolvimento de uma

consciência crítica acerca da realidade escolar, bem
como no envolvimento das pessoas pertencentes à
comunidade interna e externa à escola.

(C) A história da instituição não se configura como um

dado imprescindível na construção do PPP da escola,
tendo em vista que o objetivo desse documento é
pensar em estratégias de ações futuras para orientar,
a partir de seu resultado, metas a serem atingidas
no que diz respeito à organização e ao
funcionamento da escola.

(D) O PPP é um documento orientador da ação da

escola, onde se registram os alvos a serem atingidos
e as opções estratégicas a serem seguidas, em
função do diagnóstico realizado, dos valores
definidos e das concepções teóricas escolhidas.

(E) O PPP da escola deve ser construído com base no

principio da “leitura do mundo”, contribuindo, assim,
para a definição das políticas públicas educacionais.

Q

UESTÃO

 40

 “O professor autoritário, o professor licencioso, o

professor competente, sério, o professor incompetente,
irresponsável, o professor amoroso da vida e das gentes,
o professor mal-amado, sempre com raiva do mundo e
das pessoas, frio, burocrático, racionalista, nenhum deles
passa pelos alunos sem deixar sua marca.”

Paulo Freire

Tendo o texto acima como referência inicial e
considerando o processo de ensino-aprendizagem e
a relação professor-aluno, assinale a opção
INCORRETA.

(A) Para atingir uma boa interação no aspecto

cognoscitivo, faz-se necessário o uso do manejo
dos recursos da linguagem, tais como a variação
da tonalidade de voz e a simplificação dos temas
complexos; conhecer bem o nível de conhecimentos
dos alunos, além de se estabelecer um bom plano
de aula e objetivos claros.

(B) O professor como facilitador do processo de

construção do conhecimento, aberto às novas
experiências, procura compreender, numa relação
empática, também os sentimentos e os problemas
de seus alunos e tenta levá-los à auto-realização.

(C) O professor, compreendido como “mediador do

conhecimento”, deve perceber o aluno como um
sujeito passivo, que está pronto a receber os novos
saberes.

(D) A relação professor-aluno passa pela forma com

que o professor trabalha seus conteúdos, além da
forma com que ele se relaciona com sua área de
conhecimento, a metodologia adotada e, não
obstante, a satisfação em ensinar.

(E) O professor deve considerar a condição dos alunos

e ser um instrumento para que o aluno possa
alcançar o aprendizado, respeitando suas limitações.

movens-2007-prefeitura-de-joao-pessoa-pb-orientador-escolar-prova.pdf-html.html

Concurso Público - PMJP - Carreira dos Profissionais de Educação

17

ORIENTADOR ESCOLAR

Q

UESTÃO

 41

Com o olhar de Paulo Freire, a educação escolar busca

promover a autonomia numa sociedade diversificada e
repleta de muitas culturas, contribuindo ainda para uma
formação democrática e libertadora.

Paulo Freire. Educação como prática da liberdade, 1966,

23.ª ed. Paz e Terra (com adaptações).

Com base nas idéias do texto acima e nos princípios
norteadores da educação contemporânea, assinale
a opção INCORRETA.

(A) A educação atual precisa estimular a aprendizagem

do aluno, despertando a sua curiosidade e
encontrando formas de motivá-lo, para tornar o
estudo mais interessante.

(B) Na horizontalidade, professor e aluno devem trilhar

juntos o caminho para reconstrução de uma
sociedade mais justa.

(C) Educar não é mera transferência de conhecimento,

mas, sim, conscientização e testemunho de vida,
senão a eficácia não será atingida.

(D) A educação defendida por Paulo Freire deve ter

como objetivo favorecer as relações opressivas
entre os homens para que a sociedade possa viver
em harmonia, não desfavorecendo os interesses de
alguns em relação aos demais.

(E) Para Paulo Freire, o sistema de alfabetização se dá

com a utilização de palavras geradoras, que são
palavras que fazem parte do cotidiano do aluno.

Q

UESTÃO

 42

Observe a seguinte ilustração.

Internet: http://pt.wikipedia.org. Acesso em 31/10/2007.

Com base na ilustração acima e considerando a
função sociocultural da escola e as concepções
acerca da EJA, assinale a opção INCORRETA.

(A) A escola deve ser um espaço para se aprender a

discutir e participar democraticamente, buscando
levar em consideração as experiências apresentadas
pelo aluno, desenvolvendo a responsabilidade
pessoal pelo bem-estar comum.

(B) A primeira fase na educação de adultos é

fundamental para todo o processo de aquisição dos
novos saberes: o levantamento do universo
vocabular apresentado pelo educador. Nessa fase,
ocorrem as interações de aproximação e
conhecimento mútuo, bem como a anotação das
palavras da linguagem trazida pelo professor,
respeitando seu linguajar típico.

(C) O objetivo da alfabetização de adultos tem como

proposta a promoção da conscientização acerca dos
problemas cotidianos, a compreensão do mundo e
o conhecimento da realidade social.

(D) Apesar de as pessoas pouco letradas possuírem

saberes válidos e úteis, elas acabam sendo
excluídas de outras muitas possibilidades oferecidas
pela cultura de um povo.

(E) O ato de alfabetizar não pode restringir-se aos

processos de codificação e decodificação.

Q

UESTÃO

 43

Como diz o poeta, “o caminho se faz ao caminhar, e

a orientação é um complemento, uma área à educação
que se quer alcançar; ela contribui para a busca dessa
totalidade da educação, seja em termos de alunos, escola
ou sistema.”

A Orientação Educacional – Conflito de paradigmas e

alternativas para a escola. GRUSPUN, Mirian P. S. Z.

São Paulo: Cortez, 2002 (com adaptações).

Com base na idéia apresentada no texto acima e no
que tange a supervisão escolar e a orientação
educacional, assinale a opção correta.

(A) No Brasil, a concepção inicial de Orientação era de

cunho psicológico, terapêutico e corretivo, conforme
se verifica na legislação e nas atribuições dos
orientadores.

(B) Na Supervisão escolar, o profissional de educação

deve seguir as três etapas sequencialmente:
planejamento, acompanhamento e controle. O
planejamento refere-se ao que e como fazer; o
acompanhamento, refere-se à avaliação dos
resultados, e o controle diz respeito à execução das
atividades propostas.

(C) A Orientação deve ser vista como uma prática que

ocorre dentro da sala de aula, não ultrapassando
os “muros” da escola.

(D) Especialistas da área apontam que foi a partir da

Orientação educacional que se originou a orientação
vocacional.

(E) É perceptível que a Orientação Educacional está cada

vez mais próxima à Educação como um todo,
buscando um Projeto Político Pedagógico formulado
para a comunidade educativa, mas em favor dos
orientadores.

Q

UESTÃO

 44

Acerca da história da Orientação educacional,
assinale a opção INCORRETA.

(A) No Brasil, a Orientação Educacional teve grande

influência da orientação americana, em especial o
counseling (aconselhamento), e da orientação
educacional francesa.

(B) A Orientação Educacional no Brasil surgiu na década

de 20, paralelamente a um desejo do governo em
escolarizar o povo. Dessa forma, propiciou um
ambiente favorável à Orientação, pois os intelectuais
que estavam no poder perceberam a contribuição
da atividade para as reformas educacionais nos
estados.

(C) Em todos os países que implantaram a Orientação

Educacional nas escolas, ou mesmo fora delas, a
orientação vocacional constituía-se uma
característica marcante.

(D) Na década de 30, após a divulgação do Manifesto

dos Pioneiros da Educação Nova, a Associação
Brasileira de Educação (ABE) ofereceu um curso de
extensão sobre Orientação Educacional para discutir
aspectos teóricos e técnicos da área.

(E) Apesar de, em 1968, por meio da Lei n.º 5.564/68,

ter sido ampliado o destaque da Orientação
Educacional, a regulamentação do exercício da
profissão de orientador se deu apenas na década
de 80, com a criação da Federação Nacional de
Orientação Educacional (FENOE).

movens-2007-prefeitura-de-joao-pessoa-pb-orientador-escolar-prova.pdf-html.html

Concurso Público - PMJP - Carreira dos Profissionais de Educação

18

ORIENTADOR ESCOLAR

Q

UESTÃO

 45

Com referência ao profissional de Pedagogia em face

das formas alternativas de educação, da tecnologia

e dos instrumentos e estratégias para sua atuação,

assinale a opção INCORRETA.

(A) Falar da existência de um processo educativo dentro

de processos que se desenvolvem fora dos canais

institucionais escolares implica ter, como

pressuposto básico, uma concepção de educação

que não se restringe aos conteúdos específicos

transmitidos por meio de técnicas e procedimentos

formais pedagógicos.

(B) As formas alternativas de educação em espaços

não-escolares advindas dos movimentos sociais,

principalmente nos anos 80, levaram ao

ressurgimento de novas formas de educação

informal como, por exemplo, trabalhos na área da

educação popular.

(C) Os meios de comunicação, como a TV interativa e a

informática, são ferramentas passíveis de uso pelo

pedagogo, porém exigem desse profissional a

chamada alfabetização tecnológica.

(D) Em uma educação comunitária, a reflexão sobre a

vida cotidiana se impõe, uma vez que a ação cultural

e a educativa se entrelaçam.

(E) Uma deficiência percebida pelos especialistas no

que diz respeito à educação a distância está no fato

de ela não alcançar números significativos de

pessoas simultaneamente, além de perder

substância e qualidade, pois apresenta ruídos na

comunicação.

Q

UESTÃO

 46

Ou isto ou aquilo

Ou se tem chuva e não se tem sol,

ou se tem sol e não se tem chuva!

Ou se calça a luva e não se põe o anel,

ou se põe o anel e não se calça a luva!

Quem sobe nos ares não fica no chão,

quem fica no chão não sobe nos ares.

É uma grande pena que não se possa

estar ao mesmo tempo nos dois lugares!

Ou guardo o dinheiro e não compro o doce,

ou compro o doce e gasto o dinheiro.

Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo...

e vivo escolhendo o dia inteiro!

Não sei se brinco, não sei se estudo,

se saio correndo ou fico tranqüilo.

Mas não consegui entender ainda

qual é melhor: se é isto ou aquilo.

Cecília Meireles. Ou isto ou aquilo.

Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1990 (com adaptações).

Com base na leitura da poesia acima e considerando

o papel do orientador educacional com vistas à

contribuição para escolha profissional feita pelo

adolescente, assinale a opção INCORRETA.

(A) A tomada de decisão sobre qual caminho profissional

seguir configura-se como um momento difícil na vida

do adolescente. Dessa forma, o orientador

educacional deve promover condições de

autoconhecimento ao aluno, por meio de uma ação

refletida, para facilitar a escolha.

(B) Conforme regulamenta a Lei, a coordenação do

processo de sondagem de interesses, aptidões e

habilidades do educando é uma atribuição privativa

do orientador escolar.

(C) O orientador escolar deve mostrar aos alunos as

tendências do mercado, orientando quanto à

necessidade de se fazer um curso universitário, pois,

na atual conjuntura, a busca de uma carreira que

proporcione retorno financeiro é o mais correto,

retorno este que não se concretiza com a conclusão

de cursos técnicos devido à desvalorização destes

no campo profissional.

(D) Cabe ao orientador escolar a promoção de oficinas

pedagógicas que possibilitem o debate acerca dos

campos de trabalho, possibilitando a discussão sobre

as influências das escolhas na vida do sujeito.

(E) No processo de informação profissional, torna-se

viável e interessante a promoção do encontro entre

o corpo discente com empresas e profissionais

liberais de diversas ordens, para que possam

conhecer as peculiaridades do campo de atuação

de várias áreas, promovendo a diminuição de

sentimentos como a angústia.

movens-2007-prefeitura-de-joao-pessoa-pb-orientador-escolar-prova.pdf-html.html

Concurso Público - PMJP - Carreira dos Profissionais de Educação

19

ORIENTADOR ESCOLAR

Q

UESTÃO

 47

No discurso proferido na abertura da 4ª Reunião do

Grupo de Alto Nível de Educação para Todos, o governo

brasileiro ressaltou que o país “está comprometido de

corpo e alma” com as metas definidas pela ONU, entre

as quais, se destacam o combate à pobreza e o acesso

de todos à educação.

Linhas Críticas. Brasília: v. 11, n.º 20, 2005 (com adaptações).

Com base na declaração apresentada acima e no

disposto na Constituição Federal de 1988 no que diz

respeito à organização do Sistema Educacional do

Brasil, é correto afirmar que são princípios

norteadores do ensino no país, EXCETO:

(A) a gratuidade do ensino público em estabelecimentos

oficiais.

(B) a igualdade de condições para o acesso e a

permanência na escola.

(C) a gestão autocrática do ensino público, na forma

da lei.

(D) a liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e

divulgar o pensamento, a arte e o saber.

(E) o pluralismo de idéias e de concepções

pedagógicas, e a coexistência de instituições

públicas e privadas de ensino.

Q

UESTÃO

 48

Com relação à atuação do orientador escolar, assinale

a opção INCORRETA.

(A) Atualmente a Orientação Educacional desenvolve-

se por meio de um trabalho participativo.

(B) O orientador escolar está comprometido com a

formação da cidadania dos alunos.

(C) O orientador escolar tem espaço próprio junto aos

demais protagonistas da escola para realizar um

trabalho pedagógico integrado, compreendendo

criticamente as relações que se estabelecem no

processo educacional.

(D) O papel do orientador escolar tem um caráter

mediador junto aos demais educadores.

(E) A Orientação Educacional está dissociada da

educação em suas finalidades.

Q

UESTÃO

 49

A violência, a brutalidade, os preconceitos, as

desigualdades e as discriminações estão presentes

em diversos espaços sociais, entre eles, a escola,

ambiente em  que a Orientação Educacional,

constantemente, é clamada quando tais situações

são evocadas pelos alunos. Acerca desse tema e com

base nos deveres e dilemas éticos da profissão de

Orientador Escolar, assinale a opção INCORRETA.

(A) A educação deve enfrentar abertamente a

contradição entre os valores que afirma e os

costumes dos ambientes.

(B) O orientador escolar deve traçar estratégias junto

à comunidade escolar para que se possam adotar

medidas de prevenção e combate à violência.

(C) A escola, ao excluir prematuramente um aluno,

acaba tornando-se alvo de uma parte de violência

dos jovens renegados.

(D) O pedagogo deve lutar contra os preconceitos e as

discriminações sexuais, étnicas e sociais a fim de

construir uma escola cidadã.

(E) Apesar da violência escolar estar parcialmente

ligada à violência urbana, somente as escolas de

Ensino Médio das grandes cidades acabam

tornando-se vítimas. Sendo assim, muitas famílias

estão optando por morar em cidades do interior,

por não apresentarem casos de violência nas

escolas.

Q

UESTÃO

 50

Julgue os itens abaixo como Verdadeiros (V) ou

Falsos (F), considerando as atividades que fazem

parte das funções do orientador escolar, e em

seguida assinale o opção correta.

I

– Participar no processo de identificação das

características básicas da comunidade.

II – Ministrar disciplinas escolares em sala, ocupando

20% de sua carga horária mensal.

III – Participar no processo de integração escola-

família-comunidade.

I V – Realizar estudos e pesquisas na área de Orientação

Educacional.

V

– Participar da composição, da caracterização e do

acompanhamento de turmas e grupos.

Estão certos apenas os itens

(A) I, III, IV e V

(B) I, II e V.

(C) II, III e IV.

(D) II, III e V.

(E) II, IV e V.