Prova Concurso - Engenharia - 2007-TRF-3-REGIAO-ANALISTA-JUDICIARIO-ENGENHARIA-CIVIL - FCC - TRF - 2007

Prova - Engenharia - 2007-TRF-3-REGIAO-ANALISTA-JUDICIARIO-ENGENHARIA-CIVIL - FCC - TRF - 2007

Detalhes

Profissão: Engenharia
Cargo: 2007-TRF-3-REGIAO-ANALISTA-JUDICIARIO-ENGENHARIA-CIVIL
Órgão: TRF
Banca: FCC
Ano: 2007
Nível: Superior

Downloads dos Arquivos

prova.pdf
gabarito.pdf

Provas relacionadas

ENGENHEIRO-NUCLEARAMAZUL2018
ENGENHEIRO-AREA-MECANICAUFPA2018
ENGENHEIRO-ENGENHARIA-MECANICAUFPA2018

Gabarito

fcc-2007-trf-3-regiao-analista-judiciario-engenharia-civil-gabarito.pdf-html.html

06 - tipo 1
001 - D   011 - C   021 - A   031 - A   041 - B   051 - E
002 - C   012 - E   022 - C   032 - C   042 - E   052 - B
003 - D   013 - A   023 - B   033 - E   043 - A   053 - D
004 - A   014 - D   024 - E   034 - B   044 - C   054 - C
005 - B   015 - B   025 - D   035 - A   045 - D   055 - A
006 - A   016 - E   026 - D   036 - D   046 - A   056 - B
007 - C   017 - C   027 - B   037 - B   047 - E   057 - C
008 - E   018 - E   028 - E   038 - E   048 - C   058 - D

009 - B   019 - B   029 - A   039 - C   049 - B   059 - A
010 - D   020 - A   030 - C   040 - D   050 - D   060 - E

Prova

fcc-2007-trf-3-regiao-analista-judiciario-engenharia-civil-prova.pdf-html.html

FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS

Agosto/2007

I N S T R U Ç Õ E S

A

C D E

P R O V A

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3 REGIÃO

Analista Judiciário - Área Apoio Especializado

Especialidade Engenharia (Civil)

a

Concurso Público para provimento de cargos de

Conhecimentos Gerais

Conhecimentos Específicos

Discursiva

- Verifique se este caderno:

- corresponde a sua opção de cargo.
- contém 60 questões, numeradas de 1 a 60.
- contém a proposta e o espaço para rascunho das questões discursivas.
Caso contrário, reclame ao fiscal da sala um outro caderno.

Não serão aceitas reclamações posteriores.

- Para cada questão objetiva existe apenas UMAresposta certa.
- Você deve ler cuidadosamente cada uma das questões e escolher a resposta certa.
- Essa resposta deve ser marcada na FOLHADE RESPOSTAS que você recebeu.

VOCÊ DEVE:
- procurar, na FOLHADE RESPOSTAS, o número da questão que você está respondendo.
- verificar no caderno de prova qual a letra (A,B,C,D,E) da resposta que você escolheu.
- marcar essa letra na FOLHADE RESPOSTAS, conforme o exemplo:
- ler o que se pede na Prova Discursiva e utilizar, se necessário, o espaço para rascunho.

- Marque as respostas das questões objetivas primeiro a lápis e depois cubra com caneta esferográfica de tinta preta.
- Marque apenas uma letra para cada questão, mais de uma letra assinalada implicará anulação dessa questão.
- Responda a todas as questões.
- Não será permitida qualquer espécie de consulta, nem o uso de máquina calculadora.
- Você deverá transcrever a questão discursiva, a tinta, na folha apropriada. Os rascunhos não serão

considerados em nenhuma hipótese.

- Você terá o total de 4h30min para responder a todas as questões, preencher a Folha de Respostas e fazer a

Prova Discursiva (rascunho e transcrição).

- Ao término da prova devolva este caderno de prova ao aplicador, juntamente com a Folha de Respostas da

Prova Objetiva e a Folha de Respostas da Prova Discursiva.

- Proibida a divulgação ou impressão parcial ou total da presente prova. Direitos Reservados.

ATENÇÃO

____________________________________________________
 Caderno de Prova, Cargo 06, Tipo 001
 0000000000000000

 00001−0001−001

Nº de Inscrição
        MODELO

  

www.pciconcursos.com.br

fcc-2007-trf-3-regiao-analista-judiciario-engenharia-civil-prova.pdf-html.html

2

TRF3R-Conhecimentos Gerais

2

CONHECIMENTOS GERAIS

PORTUGUÊS

Atenção:

As questões de números 1 a 15 referem-se ao texto
seguinte.

Os sonhos dos adolescentes

Se tivesse que comparar os jovens de hoje com os de

dez ou vinte anos atrás, resumiria assim: eles sonham pequeno.

É curioso, pois, pelo exemplo de pais, parentes e vizinhos,

nossos jovens sabem que sua origem não fecha seu destino:

sua vida não tem que acontecer necessariamente no lugar onde

nasceram, sua profissão não tem que ser a continuação da de

seus pais. Pelo acesso a uma proliferação extraordinária de

ficções e informações, eles conhecem uma pluralidade inédita

de vidas possíveis.

Apesar disso, em regra, os adolescentes e os pré-

adolescentes de hoje têm devaneios sobre seu futuro muito

parecidos com a vida da gente: eles sonham com um dia-a-dia

que, para nós, adultos, não é sonho algum, mas o resultado

(mais ou menos resignado) de compromissos e frustrações.

Eles são "razoáveis": seu sonho é um ajuste entre suas

aspirações heróico-ecológicas e as "necessidades" concretas

(segurança do emprego, plano de saúde e aposentadoria).

Alguém dirá: melhor lidar com adolescentes tranqüilos do

que com rebeldes sem causa, não é? Pode ser, mas, seja qual

for a qualidade dos professores, a escola desperta interesse

quando carrega consigo uma promessa de futuro: estudem para

ter uma vida mais próxima de seus sonhos. É bom que a escola

não responda apenas à "dura realidade" do mercado de

trabalho, mas também (talvez, sobretudo) aos devaneios de

seus estudantes; sem isso, qual seria sua promessa? "Estude

para se conformar"? Conseqüência: a escola é sempre

desinteressante para quem pára de sonhar.

É possível que, por sua própria presença maciça em

nossas telas, as ficções tenham perdido sua função essencial e

sejam contempladas não como um repertório arrebatador de

vidas possíveis, mas como um caleidoscópio para alegrar os

olhos, um simples entretenimento. Os heróis percorrem o

mundo matando dragões, defendendo causas e encontrando

amores solares, mas eles não nos inspiram: eles nos divertem,

enquanto, comportadamente, aspiramos a um churrasco no

domingo e a uma cerveja com os amigos.

É também possível (sem contradizer a hipótese anterior)

que os adultos não saibam mais sonhar muito além de seu

nariz. Ora, a capacidade de os adolescentes inventarem seu

futuro depende dos sonhos aos quais nós renunciamos. Pode

ser que, quando eles procuram, nas entrelinhas de nossas

falas, as aspirações das quais desistimos, eles se deparem

apenas com versões melhoradas da mesma vida acomodada

que, mal ou bem, conseguimos arrumar. Cada época tem os

adolescentes que merece.

(Adaptado de Contardo Calligaris. Folha de S. Paulo, 11/01/07)

1.

O autor considera que falta aos  jovens de hoje

(A)

um mínimo de discernimento entre o que é real e o
que é puro devaneio.

(B)

uma confiança maior nas promessas de futuro
acenadas pelo mercado de trabalho.

(C)

a inspiração para viver que lhes oferecem os que
descartaram as idealizações.

(D)

a aspiração de perseguir a realização dos sonhos
pessoais mais arrojados.

(E)

a disposição de se tornarem capazes de usufruir a
estabilidade profissional.

_________________________________________________________

2.

Atente para as seguintes afirmações:

I

.

As múltiplas ficções e informações que circulam no
mundo de hoje impedem que os jovens formulem
seus projetos levando em conta um parâmetro mais
realista.

II

.

As escolas deveriam ser mais conseqüentes diante
da dura realidade do mercado de trabalho  e
estimular os jovens a serem mais razoáveis em
seus sonhos.

III

.

As ficções que proliferam em nossas telas são
assimiladas como divertimento inconseqüente, e
não como sinalização inspiradora de uma plura-
lidade de
 vidas  possíveis.

Em relação ao texto, está correto o que se afirma em

(A)

I

II

 e 

III

.

(B)

I

 e 

II

, apenas.

(C)

III

, apenas.

(D)

II

, apenas.

(E)

I

, apenas.

MODELO − Caderno de Prova, Cargo 06, Tipo 001

www.pciconcursos.com.br

fcc-2007-trf-3-regiao-analista-judiciario-engenharia-civil-prova.pdf-html.html

TRF3R-Conhecimentos Gerais

2

3

3.

No segundo parágrafo, ao estabelecer uma relação entre
os jovens e os adultos de hoje, o autor faz ver que

(A)

os sonhos continuam sendo os mesmos, para uns e
para outros.

(B)

os adultos, quando jovens, eram mais conservado-
res que os jovens de hoje.

(C)

os jovens esperam muito mais do que os adultos já
obtiveram.

(D)

o patamar de realização de vida atingido pelos
adultos tornou-se uma meta para os jovens.

(E)

a resignação dos adultos constitui a razão de frus-
tração dos jovens.

_________________________________________________________

4.

A expressão  hipótese anterior, que surge entre parênte-
ses, faz referência à seguinte passagem do texto:

(A)

É possível que (...) as ficções tenham perdido sua
função essencial.

(B)

Conseqüência: a escola é sempre desinteressante
para quem pára de sonhar.

(C)

Pode ser que (...) eles se deparem apenas com
versões melhoradas da mesma vida (...)

(D)

Ora, a capacidade de os adolescentes inventarem
seu futuro depende dos sonhos aos quais nós
renunciamos.

(E)

(...) seja qual for a qualidade dos professores, a
escola desperta interesse quando carrega consigo
uma promessa de futuro (...).

_________________________________________________________

5.

Certa impropriedade que se verifica no uso da expressão
nas entrelinhas das nossas falas poderia ser evitada, sem
prejuízo para o sentido pretendido, caso o autor a tivesse
substituído por

(A)

entre os parênteses das nossas conversas.

(B)

no que não se explicita em nossas palavras.

(C)

nas assumidas reticências do nosso estilo.

(D)

na falta de ênfase de nossas declarações.

(E)

no que não se sublinha em nossos discursos.

_________________________________________________________

6.

Está adequada a correlação entre os tempos e os modos
verbais na frase:

(A)

Fosse qual fosse a qualidade dos professores, a
escola despertaria interesse quando carregasse con-
sigo uma promessa de futuro.

(B)

A capacidade de os adolescentes virem a inventar
seu futuro teria dependido dos sonhos aos quais nós
renunciaremos.

(C)

Seria desejável que a escola não apenas dê res-
sonância aos anseios pelo mercado de trabalho,
mas que também alimente as aspirações dos
estudantes.

(D)

À medida que os adolescentes procurassem, nas en-
trelinhas das nossas falas, as aspirações que ocul-
taríamos, irão se deparar com sonhos frustrados.

(E)

Quem vier a comparar os jovens de hoje com os da
geração passada haveria de concluir que os adoles-
centes de agora devam sonhar muito menos.

7.

As normas de concordância verbal estão plenamente
respeitadas na frase:

(A)

Não se imputem aos adolescentes de hoje a exclu-
siva responsabilidade pelo fato, lastimável, de aspi-
rarem a tão pouco.

(B)

A presença maciça, em nossas telas, de tantas fic-
ções, não nos devem fazer crer que sejamos capazes
de sonhar mais do que as gerações passadas.

(C)

Se aos jovens de hoje coubesse sonhar no ritmo das
ficções projetadas em nossas telas, múltiplos e ágeis
devaneios se processariam.

(D)

Ficaram como versões melhoradas da nossa vida
acomodada de hoje o vestígio dos nossos sonhos de
ontem.

(E)

Ao pretender que se mobilize os estudantes para as
exigências do mercado de trabalho, o professor de
nossas escolas impede-os de sonhar.

_________________________________________________________

8.

Devaneios, quem não tem devaneios? Têm devaneios as
crianças e os jovens, dão aos devaneios menos crédito os
adultos, mas é impossível abolir os devaneios completa-
mente.

Evitam-se as indesejáveis repetições da frase acima subs-
tituindo-se os elementos sublinhados, na ordem dada, por:

(A)

os tem

-

Têm-lhes

- dão-lhes

- abolir-lhes

(B)

tem eles

-

Têm-nos

- dão-lhes

- abolir-lhes

(C)

os tem

-

Têm eles

- dão-nos

- aboli-los

(D)

tem a eles -

Os têm

- dão a eles - abolir a eles

(E)

os tem

-

Têm-nos

- dão-lhes

- aboli-los

_________________________________________________________

9.

Está inteiramente correta a construção da seguinte frase:

(A)

É mais preferível lidar com adolescentes tranqüilos
do que ficar lidando com rebeldes em quem se
ignora a causa.

(B)

Prefira-se lidar com adolescentes tranqüilos a lidar
com rebeldes cuja causa eles próprios parecem
ignorar.

(C)

Dê-se preferência a lidar com adolescentes tranqüi-
los do que com os rebeldes cuja causa nem eles
suspeitam.

(D)

É preferível lidar com adolescentes tranqüilos em
vez de lidar com os rebeldes, onde a causa nem
para eles se explicita.

(E)

Há a preferência de lidar com adolescentes tranqüi-
los e não dos rebeldes, cuja a causa lhes perma-
nece incógnita.

MODELO − Caderno de Prova, Cargo 06, Tipo 001

www.pciconcursos.com.br

fcc-2007-trf-3-regiao-analista-judiciario-engenharia-civil-prova.pdf-html.html

4

TRF3R-Conhecimentos Gerais

2

10.

É preciso suprimir uma ou mais vírgulas na seguinte
frase:

(A)

É possível que, em vista da quantidade e de seu
poder de sedução, as ficções de nossas telas in-
fluenciem nossa conduta de forma determinante.

(B)

Independentemente do mérito dos professores, as
escolas devem, com denodo, estimular os sonhos
dos alunos.

(C)

É uma pena que, hoje em dia, tantos e tantos jovens
substituam os sonhos pela preocupação, com-
preensível, diga-se, de se inserir no mercado de
trabalho.

(D)

O fato de serem, os adolescentes de hoje, tão  “ra-
zoáveis”, faz com que a decantada rebeldia da ju-
ventude dê lugar ao conformismo e à resignação.

(E)

Se cada época tem os adolescentes que merece,
conforme opina o autor, há também os adolescentes
que não merecem os adultos de sua época.

_________________________________________________________

11.

Todas as formas verbais estão corretamente flexionadas
no contexto da seguinte frase:

(A)

Se não nos entretermos com as ficções de nossas
telas, dizem algumas pessoas, com que se preen-
cherá nosso tempo ocioso?

(B)

Quando finalmente convirmos em que os sonhos
são estimulantes e necessários, a eles recorreremos
para combater nosso excessivo pragmatismo.

(C)

Já que aos adolescentes de ontem aprouve cultivar
tantos sonhos, por que os de hoje terão abdicado do
direito a todos os devaneios?

(D)

Se as ficções não nos provissem de tantas imagens
e informações, teríamos mais tempo para criar nos-
sas próprias fantasias.

(E)

As sucessivas gerações já muito se contradizeram,
por força da diversidade de seus sonhos, ao passo
que a de hoje parece ter renunciado a todos eles.

_________________________________________________________

12.

É preciso suprimir um ou mais sinais de crase em:

(A)

À falta de coisa melhor para fazer, muita gente
assiste  à televisão sem sequer atentar para o que
está vendo.

(B)

Cabe  à juventude de hoje dedicar-se à substituição
dos apelos do mercado por impulsos que, em sua
verdade natural, façam jus à capacidade humana de
sonhar.

(C)

Os sonhos não se adquirem à vista: custa tempo
para se elaborar dentro de nós a matéria de que são
feitos, às vezes à revelia de nós mesmos.

(D)

Compreenda-se quem aspira à estabilidade de um
emprego, mas prestem-se todas as homenagens
àquele que cultiva seus sonhos.

(E)

Quem acha que agracia à juventude de hoje com
elogios ao seu pragmatismo não está à salvo de ser
o responsável pela frustração de toda uma geração.

13.

O verbo indicado entre parênteses deverá flexionar-se
numa forma do plural para preencher corretamente a
lacuna da frase:

(A)

Para que não ...... (restringir) o sonho de um jovem,
as imposições do mercado de trabalho devem ter
sua importância relativizada.

(B)

Seria essencial que nunca ...... (faltar) aos adoles-
centes, mesmo em nossos dias pragmáticos, a
liberdade inclusa nos sonhos.

(C)

Entre as duas hipóteses que ...... (examinar), consi-
dera o autor que o elemento comum é redução da
capacidade de sonhar.

(D)

Não se ...... (delegar) às escolas a missão exclusiva
de preparar os jovens para sua inserção no mercado
de trabalho.

(E)

É pena que ...... (faltar) aos jovens a referência dos
sonhos que seus pais já  tenham alimentado em sua
época de adolescentes.

_________________________________________________________

14.

Considere as seguintes frases:

I

.

É muito restritivo o aspecto da “razoabilidade” dos
sonhos, de que o autor do texto analisa no segundo
parágrafo.

II

.

Talvez um dos “dragões” a que se deva dar com-
bate em nossos dias seja o império dos interesses
materiais.

III

.

Os sonhos em cuja perseguição efetivamente nos
lançamos podem transformar-se em conquistas
objetivas.

Está correto o emprego do elemento sublinhado APENAS
em

(A)

I

.

(B)

II

.

(C)

III

.

(D)

II

 e 

III

.

(E)

I

 e 

III

.

_________________________________________________________

15.

O emprego do elemento sublinhado compromete  a
coerência da frase:

(A)

Cada  época tem os adolescentes que merece, pois
estes são influenciados pelos valores socialmente
dominantes.

(B)

Os jovens perderam a capacidade de sonhar alto,
por conseguinte alguns ainda resistem ao pragma-
tismo moderno.

(C)

Nos tempos modernos, sonhar faz muita falta ao
adolescente, bem como alimentar a confiança em
sua própria capacidade criativa.

(D)

A menos que se mudem alguns paradigmas cultu-
rais, as gerações seguintes serão tão conformistas
quanto a atual.

(E)

Há quem fique desanimado com os jovens de hoje,
porquanto parece faltar-lhes a capacidade de sonhar
mais alto.

MODELO − Caderno de Prova, Cargo 06, Tipo 001

www.pciconcursos.com.br

fcc-2007-trf-3-regiao-analista-judiciario-engenharia-civil-prova.pdf-html.html

TRF3R-Conhecimentos Gerais

2

5

Atenção:

As questões de números 16 a 20 referem-se ao
texto seguinte.

Página de História

De uma História Universal editada no século 

XXXIII

: “Os

homens do século 

XX

, talvez por motivos que só a miséria

explicaria, costumavam aglomerar-se desconfortavelmente em

enormes cortiços de cimento. Alguns atribuem o fato a não se

sabe que misterioso pânico ao simples contato com a natureza;

mas isso é matéria de ficcionistas, místicos e poetas... O

historiador sabe apenas que chegou a haver, em certas grandes

áreas, conjuntos de cortiços erguidos lado a lado sem o

suficiente espaço e arejamento, que poderiam alojar vários

milhões de indivíduos. Era, por assim dizer, uma vida de insetos

– mas sem a segurança que apresentam as habitações

construídas por estes.”

(Mário Quintana 

 Caderno H. Porto Alegre: Globo, 1973, p. 14)

16.

Atente para as seguintes afirmações:

I

.

Sugere o texto que a um historiador não cabe
especular sobre conjecturas; ainda assim, o autor
dessa imaginária História Universal levanta algu-
mas suposições.

II

.

O texto levanta a possibilidade de que a supressão
dos vínculos do homem do século 

XX

 com a

natureza estaria numa inexplicável arrogância sua
diante do mundo natural.

III

.

Pode-se depreender que, na perspectiva do autor
do texto, em tempos futuros o homem terá supe-
rado modelos opressivos de habitação urbana.

Em relação ao texto, está correto o que se afirma em

(A)

II

 e 

III

, apenas.

(B)

II

, apenas.

(C)

I

II

 e 

III

.

(D)

I

 e 

II

, apenas.

(E)

I

 e 

III

, apenas.

_________________________________________________________

17.

Está clara e correta a seguinte reconstrução de uma frase
do texto:

(A)

Eram em enormes cortiços de cimento que os
homens do século 

XX

 se aglomeravam inconforta-

velmente em enormes cortiços de cimento, dado que
só a miséria o explicaria.

(B)

Talvez só a miséria pudesse explicar porque os ho-
mens do século 

XX

 vivessem aglomerados em cor-

tiços de cimento enormes e despossuídos de conforto.

(C)

É possível que a miséria seja a explicação para o
fato de os homens do século 

XX

 viverem aglome-

rados, sem nenhum conforto, em enormes cortiços
de cimento.

(D)

Uma vez que habitavam enormes e desconfortáveis
cortiços de cimento, deduz-se a explicação que os
homens do século 

XX

 deveriam de ter uma vida

miserável.

(E)

Os homens do século 

XX

, provavelmente devido à

fatores econômicos, se aglomeravam com descon-
forto nos enormes cortiços de cimento aonde
moravam.

18.

Alguns atribuem o fato a não se sabe que misterioso
pânico ao simples contato da natureza; mas isso é matéria
de ficcionistas, místicos e poetas...

Sem prejuízo para o sentido contextual e a correção da
frase acima, e sem que seja necessária qualquer outra
alteração, pode-se substituir

(A)

atribuem por cogitam.

(B)

atribuem por justificam.

(C)

mas isso por conquanto isso.

(D)

a não se sabe que por ignorar-se qual.

(E)

a não se sabe que por a sabe-se lá qual.

_________________________________________________________

19.

Está correto o emprego de ambas as expressões subli-
nhadas em:

(A)

As  áreas aonde os homens se concentravam exi-
biam edifícios em cujos não havia arejamento.

(B)

Em cortiços de cimento, a que faltavam espaço e
arejamento, comprimiam-se milhões de indivíduos
para quem a natureza parecia representar uma
ameaça.

(C)

Esse texto, de cujo o autor era também poeta, pro-
move um típico exercício de imaginação em que
muitos autores de ficção são tentados.

(D)

Os mistérios porque somos atraídos na ficção costu-
mam impressionar os leitores em cujos também não
falta a liberdade da imaginação.

(E)

Os espaços urbanos pelos quais se espanta o
imaginário narrador seriam testemunho de uma
civilização  à qual eram frouxos os laços com a
natureza.

_________________________________________________________

20.

Está correta a grafia de todas as palavras na frase:

(A)

A presunção de verossimilhança  é inerente aos
escritos ficcionais, mesmo aos que exploram as ro-
tas e as sendas mais fantasiosas da imaginação.

(B)

Deprende-se do texto que, no futuro, as civilizações
adotarão paradigmas que substituirão com vantajem
aqueles que regeram a vida do século 

XX

.

(C)

Distila-se nesse texto o humor sutil de Mário Quin-
tana, um autor gaúcho para quem a poesia e a vida
converjem de modo inelutável.

(D)

A apreenção  humana diante das forças da natureza
deriva de épocas préhistóricas, quando o homem
não dispunha de recursos técnicos para enfrentá-las.

(E)

As obsessões humanas pelo progresso parecem
ignorar que as leis da natureza não sofrem nenhum
processo de obsolecência, e custam caro para quem
as transgrida.

MODELO − Caderno de Prova, Cargo 06, Tipo 001

www.pciconcursos.com.br

fcc-2007-trf-3-regiao-analista-judiciario-engenharia-civil-prova.pdf-html.html

6

TRF3R-Conhecimentos Gerais

2

RACIOCÍNIO LÓGICO

21.

O esquema abaixo representa a multiplicação de um
número natural F por 8, resultando em um número G.

x 8

1

8

2

Os círculos representam algarismos, que satisfazem às
seguintes condições:

são distintos entre si;

são diferentes de zero;

o algarismo das centenas de F é maior do que o
algarismo das centenas de G.

Determinando-se corretamente esses cinco algarismos,
verifica-se que o algarismo

(A)

dos milhares de F  é  3.

(B)

das centenas de F  é  3.

(C)

das unidades de F  é  8.

(D)

das centenas de G  é  5.

(E)

das unidades de G  é  6.

_________________________________________________________

22.

Considere que, em um determinado instante, P
passageiros aguardavam seu vôo em uma sala de
embarque de certo aeroporto. Na primeira chamada
embarcaram os idosos, que correspondiam à metade de
P; na segunda, embarcaram as mulheres não idosas, cuja
quantidade correspondia à  metade  do  número de
passageiros que haviam ficado na sala; na terceira,
embarcaram alguns homens, em quantidade igual à
metade do número de passageiros que ainda restavam na
sala. Se, logo após as três chamadas, chegaram à sala
mais 24 passageiros e, nesse momento, o total de
passageiros na sala passou a ser a metade de P, então na

(A)

primeira chamada embarcaram 34 passageiros.

(B)

primeira chamada embarcaram 36 passageiros.

(C)

segunda chamada embarcaram 16 passageiros.

(D)

segunda chamada embarcaram 18 passageiros.

(E)

terceira chamada embarcaram 12 passageiros.

23.

Considere que as sentenças abaixo são verdadeiras.

Se a temperatura está abaixo de 5 

°

C, há nevoeiro.

Se há nevoeiro, os aviões não decolam.

Assim sendo, também é verdadeira a sentença:

(A)

Se não há nevoeiro, os aviões decolam.

(B)

Se não há nevoeiro, a temperatura está igual a ou
acima de 5 

°

C.

(C)

Se os aviões não decolam, então há nevoeiro.

(D)

Se há nevoeiro, então a temperatura está abaixo de

°

C.

(E)

Se a temperatura está igual a ou acima de 5 

°

C os

aviões decolam.

_________________________________________________________

24.

Nos Jogos Panamericanos de 1971, na cidade de Cali, um
quadro de resultados parciais apresentava os três países
com maior número de medalhas de ouro (105, 31 e 19),
de prata (73, 49 e 20) e de bronze (41, 40 25): Canadá,
Cuba e EUA. Em relação a esse quadro, sabe-se que

os EUA obtiveram 105 medalhas de ouro e 73 de
prata;

Cuba recebeu a menor quantidade de medalhas de
bronze;

Canadá recebeu um total de 80 medalhas.

Nessas condições, esse quadro informava que o número
de medalhas recebidas

(A)

por Cuba foi 120.

(B)

por Cuba foi 115.

(C)

pelos EUA foi 220.

(D)

pelos EUA foi 219.

(E)

pelos EUA foi 218.

MODELO − Caderno de Prova, Cargo 06, Tipo 001

www.pciconcursos.com.br

fcc-2007-trf-3-regiao-analista-judiciario-engenharia-civil-prova.pdf-html.html

TRF3R-Conhecimentos Gerais

2

7

DIREITO PENAL

25.

Na hipótese de crime de peculato culposo, a reparação do
dano, se precede à sentença irrecorrível,  ou  se  lhe  é
posterior, implica, respectivamente na

(A)

extinção da culpabilidade e redução de dois terços
da pena imposta.

(B)

redução de dois terços e de um terço da pena
imposta.

(C)

redução de metade e de dois terços da pena
imposta.

(D)

extinção da punibilidade e redução de metade da
pena imposta.

(E)

redução de três quartos e de um quarto da pena
imposta.

_________________________________________________________

26.

Funcionário que modifica ou altera sistema de informa-
ções, sem estar autorizado, e de cuja ação resulta danos
à Administração, está sujeito à pena de detenção de três
meses a dois anos, acrescida de

(A)

de dois terços até o dobro.

(B)

de um terço até o dobro.

(C)

de dois terços até metade.

(D)

um terço até metade.

(E)

de metade até três quartos.

_________________________________________________________

NOÇÕES DE DIREITO ADMINISTRATIVO

27.

Com relação acumulação de cargos públicos, considere
as seguintes assertivas:

I

.

A proibição de acumular estende-se a cargos, em-
pregos e funções em autarquias, fundações pú-
blicas, empresas públicas e sociedades de
economia mista da União.

II

.

Considera-se acumulação lícita a percepção de
vencimento de cargo público efetivo com proventos
da inatividade, independentemente dos cargos de
que decorram essas remunerações serem
acumuláveis ou não na atividade.

III

.

A acumulação de cargos, ainda que lícita, fica
condicionada à comprovação da compatibilidade de
horários.

IV

.

Em regra, o servidor poderá exercer mais de um
cargo em comissão, bem como ser remunerado
pela participação em órgão de deliberação coletiva.

De acordo com a Lei n

o

 8.112/90, está correto o que se

afirma APENAS em

(A)

I

II

 e 

III

.

(B)

I

 e 

III

.

(C)

I

 e 

IV

.

(D)

II

III

 e 

IV

.

(E)

II

 e 

IV

.

28.

O servidor que, injustificadamente, recusar-se a ser sub-
metido a inspeção médica determinada pela autoridade
competente, será punido com a penalidade de

(A)

suspensão, sendo que essa penalidade terá o seu
registro cancelado, após o decurso de 3 anos de
efetivo exercício, independentemente do servidor
praticar, nesse período, nova infração disciplinar.

(B)

advertência escrita, sendo que essa penalidade terá
o seu registro cancelado, após o decurso de 1 ano
de efetivo exercício, se o servidor não houver, nesse
período, praticado nova infração disciplinar.

(C)

demissão, incompatibilizando o ex-servidor para no-
va investidura em cargo público federal, pelo prazo
de 2 anos.

(D)

suspensão, sendo que essa penalidade terá o seu
registro cancelado, após o decurso de 3 anos de
efetivo exercício, se o servidor não houver, nesse
período, praticado nova infração disciplinar.

(E)

suspensão, sendo que essa penalidade terá o seu
registro cancelado, após o decurso de 5 anos de
efetivo exercício, se o servidor não houver, nesse
período, praticado nova infração disciplinar.

_________________________________________________________

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL

29.

O Juiz Federal que compõe o Conselho Nacional de
Justiça é indicado pelo

(A)

Superior Tribunal de Justiça.

(B)

Supremo Tribunal Federal.

(C)

Presidente da República.

(D)

Tribunal Regional Federal.

(E)

Senado Federal.

_________________________________________________________

30.

Considere as seguintes afirmativas sobre o processo
legislativo:

I

.

É vedada a edição de medidas provisórias que vise
a detenção ou seqüestro de bens, de poupança
popular ou qualquer outro ativo financeiro.

II

.

A Constituição pode ser emendada mediante pro-
posta de mais da metade das Assembléias
Legislativas das unidades da Federação, manifes-
tando-se, cada uma delas, pela maioria relativa de
seus membros.

III

.

São de iniciativa concorrente do Presidente da
República e do Congresso Nacional as leis que
disponham sobre servidores públicos da União e
Territórios, seu regime jurídico, provimento de
cargos, estabilidade e aposentadoria.

IV

.

Prorrogar-se-á uma única vez por igual período a
vigência de medida provisória que, no prazo de
sessenta dias, contado de sua publicação, não tiver
a sua votação encerrada nas duas Casas do
Congresso Nacional.

De acordo com a Constituição Federal de 1988, está cor-
reto o que se afirma APENAS em

(A)

I

 e 

II

.

(B)

I

II

 e 

III

.

(C)

I

II

 e 

IV

.

(D)

II

III

 e 

IV

.

(E)

III

 e 

IV

.

MODELO − Caderno de Prova, Cargo 06, Tipo 001

www.pciconcursos.com.br

fcc-2007-trf-3-regiao-analista-judiciario-engenharia-civil-prova.pdf-html.html

8

TRF3R-Anal.Jud-Eng.Civil-06

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

31.

Considere as situações abaixo que exemplificam fatos de obra.

I

.

Durante a concretagem de uma laje, o vibrador de concreto apresentou defeito, ficando impedido de operar e exigindo
intervenção do eletricista da obra.

II

.

Foi utilizada uma betoneira e, para devolvê-la à locadora, o engenheiro responsável pela obra exigiu que a máquina fosse
lavada e engraxada.

III

.

Após ter atingido o número médio de utilizações, uma bomba de concreto foi encaminhada à empresa fornecedora, para
que esta a desmontasse e avaliasse as condições do êmbolo.

IV

.

No planejamento de obra, optou-se por utilizar lâmpadas fluorescentes no novo canteiro de obras, em substituição  às
incandescentes.

As situações 

I

II

III

 e 

IV

 são, respectivamente, exemplos de intervenções

(A)

corretivas, preventivas, de melhoria e preditivas.

(B)

preditivas, corretivas, preventivas e de melhoria.

(C)

corretivas, de melhoria, preventivas e preditivas.

(D)

de melhoria, corretivas, preditivas e preventivas.

(E)

de melhoria, preditivas, preventivas e corretivas.

32.

Uma edificação térrea, construída, há cinco anos, com alvenaria comum de blocos cerâmicos vazados, possui boa fundação,
estrutura adequada de concreto armado, laje de cobertura impermeabilizada, telhado de madeira com telhas de barro,
revestimento de argamassa industrializada por dentro e por fora, massa fina e pintura em base acrílica. As portas e janelas são
fabricadas em aço, por empresas que seguem as normas NBR. A argamassa para assentamento dos blocos também  é
industrializada. As paredes possuem pé-direito de 3,00 m e estão apoiadas em estruturas de concreto. Mas, a edificação
apresentou rachaduras nos cantos de todas as janelas, em ângulos variados.

É correto afirmar que as rachaduras

(A)

e as trincas sempre surgem em edificações construídas com alvenaria, pois existe incompatibilidade entre a dilatação dos
materiais “cerâmica” e “concreto armado”, exigindo para a correção do defeito a aplicação de veda junta.

(B)

surgiram por óbvio recalque diferenciado decorrente do reaterro da obra, exigindo para a correção do defeito
realinhamento de fundação com injeção de nata de cimento no subsolo recalcado.

(C)

devem-se à falta de elementos estruturais locais, em cima e abaixo de cada vão das janelas, exigindo para a correção do
defeito que peças estruturais mais resistentes sejam criadas.

(D)

ocorrem sempre que se levantam, primeiramente, as paredes, deixando vãos para posterior preenchimento com concreto
armado, exigindo para a correção do defeito injeção de graute.

(E)

têm como motivo o assentamento de marcos das janelas com argamassa rica em cimento cuja retração  é alta, exigindo
para a correção do defeito substituição por outra adequada.

33.

Durante a concretagem de uma estrutura serão utilizados 5 caminhões de 7 m

3

 de concreto usinado, com alto consumo de

cimento (acima de 450 kg/m

3

). A obra está em uma área urbana, sujeita a ação de intempéries diretas, em local de clima quente

e seco (acima de 28 

°

C e umidade relativa abaixo de 60%, com ventos constantes). O concreto utilizado para execução de uma

laje de 12 cm de espessura, sem emendas ou juntas, com índice de slump-test solicitado situa-se na marca de (5 

±

 2) cm.

Na chegada do último caminhão, um atraso ocorrido durante os trabalhos de lançamento do material gerou uma espera de
130 minutos, fazendo com que o concreto no interior do balão apresentasse sinais do processo de início de pega. Não foram
utilizados aditivos na mistura de concreto e agregados.

Foram sugeridas três ações possíveis de solução:

I

.

Para evitar o retorno do concreto e, conseqüentemente, prejuízo à concreteira, adicionar uma pequena quantidade de sal
(cerca de 1,0 kg) ao conteúdo do caminhão, evitando que o concreto seja desperdiçado.

II

.

Adicionar mais alguns litros d’água ao volume de concreto, cerca de 20 L/m

3

, fluidificando a massa com um novo ciclo de

giros rápidos do balão do caminhão, agitando novamente o ligante com os agregados, permitindo mais alguns minutos de
uso sem perda da qualidade.

III

.

Adicionar grande quantidade de açúcar, cerca de 1,0 kg/m

3

, ao concreto, evitando que o mesmo endureça dentro do

balão do caminhão, e solicitar outro caminhão de concreto, mesmo com prejuízo ao caixa da obra.

Está correto o que se afirma APENAS em

(A)

I

.

(B)

I

 e 

II

.

(C)

II

.

(D)

II

 e 

III

.

(E)

III

.

MODELO − Caderno de Prova, Cargo 06, Tipo 001

www.pciconcursos.com.br

fcc-2007-trf-3-regiao-analista-judiciario-engenharia-civil-prova.pdf-html.html

TRF3R-Anal.Jud-Eng.Civil-06

9

34.

Considere a foto e o detalhe abaixo.

A foto mostra uma obra ainda em fase de elevação de alvenaria e finalização da estrutura. No detalhe da foto, aparece a parte
superior do edifício. Trata-se de um edifício de apartamentos construído em estrutura de concreto armado e alvenaria comum de
blocos cerâmicos vazados não-estruturais. A inclinação do edifício  é apenas aparente, pois a foto foi tirada em ângulo
desfavorável.

De acordo com a foto, em relação à segurança do trabalho, é correto afirmar que

(A)

a bandeja de proteção mostrada deveria ser deslocada para cima, próximo à futura concretagem.

(B)

falta, pelo menos, mais uma bandeja de proteção no último terço da edificação.

(C)

as placas de propaganda colocadas na fachada do prédio estão em desacordo com as normas.

(D)

a alvenaria executada deveria estar sendo protegida por uma tela de proteção fixada na bandeja superior.

(E)

os escoramentos do antepenúltimo andar já poderiam ter sido retirados.

35.

Considere os desenhos abaixo referentes a um edifício com estrutura de concreto armado.

escoramentos

          Figura 

I

                    Figura 

II 

               Figura 

III

Na construção foram utilizados escoramentos de aço, reguláveis e reaproveitáveis, mostrados em linhas pretas espessas nos
desenhos. O edifício está em sua quarta laje e contará com um total de dez lajes, além da cobertura, caixa d’água e barrilete. Os
vãos entre os pilares são de 6,0 m. Não estão mostrados no desenho os pilares internos à obra por motivos de simplificação. O
edifício contará com fosso de elevadores e escada de incêndio. A última laje dessa fase acabou de ser concretada.

De acordo com as normas de construção vigentes no país em relação  às corretas técnicas de escoramento, está correto
APENAS o escoramento representado

(A)

na figura 

I

.

(B)

na figura 

II

.

(C)

na figura 

III

.

(D)

nas figuras 

I

 e 

III

.

(E)

nas figuras 

II

 e 

III

.

MODELO − Caderno de Prova, Cargo 06, Tipo 001

www.pciconcursos.com.br

fcc-2007-trf-3-regiao-analista-judiciario-engenharia-civil-prova.pdf-html.html

10

TRF3R-Anal.Jud-Eng.Civil-06

36.

Durante a concretagem de uma estrutura de um muro de gravidade, de dimensões 12,0 m de comprimento, largura na base de
3,0 m e 1,5 m no topo, e altura de 5,0 m, foram necessárias providências com relação à cura do concreto. A obra ocorre em local
frio (temperatura em torno de 5 °C sem chuva, garoa e vento). O muro será construído utilizando-se fôrmas de madeira
compensada, devidamente escoradas por elementos de madeira e, quando necessário, tirantes de aço. O concreto apresenta
traço 1:2:3 e fck mínimo de 250 MPa, com consumo mínimo de 400 kg de cimento por m

3

.

Nesse caso, em relação à cura do concreto, é correto afirmar:

(A)

A técnica mais correta e moderna para evitar fissuras durante a cura será a implantação de fibras metálicas na massa do
concreto, em proporções adequadas e proporcionais ao fck exigido, impedindo que o calor de hidratação gere trincas
proeminentes.

(B)

Para garantir a qualidade de concreto com alto consumo de cimento, como é o caso, deve-se aumentar o fator água-

cimento para, pelo menos, 

100

75

c

a

=

, otimizando, assim, o processo de cura e perda de água por evaporação.

(C)

A temperatura externa é baixa o suficiente para garantir temperaturas internas da massa próximas aos 25 °C, mesmo com
espessuras próximas a 1,0 m para camadas de concretagem, desde que o intervalo entre novas camadas não ultrapasse
12 horas.

(D)

Deve ser implantada a utilização de plano de concretagem, pelo menos de metro em metro, com controle de temperatura
(termômetros) e utilização de gelo na massa, pois, mesmo com tempo frio, o calor da hidratação pode ultrapassar
facilmente 55 °C.

(E)

A temperatura externa baixa e a provável temperatura alta no centro da massa de concreto causarão equilíbrio do gra-
diente termodinâmico ao longo do comprimento do muro e permitirão camadas de concretagem com 2,0 m de espessura.

37.

Durante os trabalhos de execução das vigas baldrame de uma edificação térrea de 100 m

2

, em alvenaria estrutural de bloco

cerâmico vazado, um mestre-de-obras consultou o engenheiro sobre o tipo de impermeabilização a ser aplicado às vigas, antes
da elevação da alvenaria. O mestre-de-obras apresentou as sugestões constantes na tabela abaixo, cada uma com um prazo
possível de realização.

Sugestão

Descrição

Prazo

Laminado

Cobrir as baldrames com um plástico preto, envolvendo-as
completamente para evitar a infiltração de água através dos blocos.

1 dia

Pintura

Recobrir as baldrames com pintura, de primer, em duas demãos, por
toda a superfície de contado entre as vigas e a alvenaria.

2 dias

Argamassa

Aplicar argamassa de cimento e areia “forte” (traço 1:4) diretamente
sobre todas as baldrames.

2 dias

Cristalização

Aplicar revestimento cristalizante sobre toda a superfície das vigas com
brocha e direção de aplicação transversa entre as demãos.

3 dias

Manta

Colar com auxílio de maçarico, diretamente sobre as baldrames, mantas
asfálticas de 3 mm com capa de alumínio.

3 dias

Considerando o tempo da obra, a qualidade da impermeabilização e o mínimo de manutenção futura, o engenheiro deverá optar
pelo uso de

(A)

manta, apenas.

(B)

pintura, apenas.

(C)

laminado, apenas.

(D)

pintura ou argamassa.

(E)

cristalização ou manta.

MODELO − Caderno de Prova, Cargo 06, Tipo 001

www.pciconcursos.com.br

fcc-2007-trf-3-regiao-analista-judiciario-engenharia-civil-prova.pdf-html.html

TRF3R-Anal.Jud-Eng.Civil-06

11

38.

Considere os seguintes materiais:

I

.

isopor colado sobre a parede.

II

.

cortiça colada sobre a parede.

III

.

argamassa aplicada sobre chapisco.

IV

.

gesso aplicado diretamente sobre os blocos.

V

.

compensados de madeira colados sobre a parede.

VI

.

porcelanato aplicado com argamassa colante.

Considerando os materiais apresentados, no revestimento das paredes para isolamento térmico da cozinha de 80 m

2

 e o

isolamento acústico do restaurante, com área de 200 m

2

, respectivamente, dentro de um prédio de escritórios, respeitadas as

exigências de saúde e segurança, bem como a otimização de custos e a produtividade, é viável tecnicamente a utilização de

(A)

madeira e isopor.

(B)

gesso e argamassa.

(C)

argamassa e isopor.

(D)

porcelanato e cortiça.

(E)

porcelanato e gesso.

39.

Na execução de um edifício comercial de três pavimentos, com área de laje de 70 m

2

, totalizando 210 m

2

, o projeto especifica

para a melhoria do isolamento térmico da cobertura e permitir que várias tubulações sejam escondidas e protegidas, facilitando
futuras manutenções, que a laje de cobertura seja feita com vigas invertidas e caixão perdido. Para a construção da laje de
cobertura, o caixão perdido será impermeabilizado com manta asfáltica, posteriormente preenchido com algum material leve e
de fácil aplicação e, sobre ele, um contrapiso de proteção. O piso resultante ficará exposto às intempéries e servirá de passeio
para um médio tráfego, pois a cobertura será a área de lazer do edifício comercial. Serão protegidos os tubos de água, esgoto,
rede pluvial, drenagem, gás (em menor quantidade), eletricidade e comunicação (rede e telefonia). Os tubos têm diâmetros
variando de 15 mm a 200 mm, assim, o caixão perdido deverá ser feito de material estável de até 250 mm.

De acordo com as características da obra, presentes e futuras, o tipo de material de preenchimento a ser utilizado no caixão
perdido é

(A)

borracha reciclada de pneu em grãos compactadas no local.

(B)

carvão vegetal prensado no local.

(C)

entulho de blocos de concreto celular compactados no local.

(D)

entulho misto aproveitado da própria obra compactado no local.

(E)

madeira aproveitada da própria obra sobreposta em camadas.

40.

O desenho abaixo representa um levantamento topográfico.

A

B

C

D

90

o

30  

o

30

o

60

 

o

Distância r

equerida

30,12

   

A

B

C

a

b

c

α

β

γ

O valor de BC, arredondado, sem casas decimais, é

(A)

63 m

(B)

57 m

(C)

52 m

(D)

46 m

(E)

40 m

Dados:

Lei dos Senos:

)

sen(

C

)

sen(

B

)

sen(

A

γ

=

β

=

α

Lei dos Cosenos:

A

2

 

=

 B

2

 

+

 C

2

 

 2.B.C.cos(

α

)

B

2

 

=

 A

2

 

+

 C

2

 

 2.A.C.cos(

β

)

C

2

 

=

 A

2

 

+

 B

2

 

 2.A.B.cos(

γ

)

sen90

°

 

=

 zero

cos90

°

 

=

 1,00

tg90

°

   

 

=

 infinito

sen30

°

 

=

 0,50

cos30

°

 

=

 0,87

tg30

°

   

 

=

 0,58

sen60

°

 

=

 0,87

cos60

°

 

=

 0,50

tg60

°

   

 

=

 1,73

MODELO − Caderno de Prova, Cargo 06, Tipo 001

www.pciconcursos.com.br

fcc-2007-trf-3-regiao-analista-judiciario-engenharia-civil-prova.pdf-html.html

12

TRF3R-Anal.Jud-Eng.Civil-06

41.

Considere o desenho abaixo.

altura

15,77 m

1,85 m

0,71 m

Para instalar andaimes fachadeiros que serão utilizados na aplicação de chapisco e emboço optou-se por calcular a altura do
edifício, acrescida de 85%, em função da altura do observador, de sua sombra e da sombra do edifício. Feitos os cálculos, o
valor do comprimento de um dos cabos será

(A)

11,1 m

(B)

22,2 m

(C)

33,3 m

(D)

44,4 m

(E)

55,5 m

42.

Durante as fases de sondagem e de fundação de um edifício, foi utilizado um material chamado bentonita. Com relação a esse
material, considere:

I

.

A bentonita é uma argila da família das montmorilonitas cuja característica principal é a propriedade da tixotropia, ou seja,
um comportamento fluido quando agitada, mas capaz de formar um gel quando em repouso.

II

.

As principais funções da lama durante a escavação: são suportar a face da escavação, formação de um selo para impedir
a perda da lama no solo e deixar em suspensão as partículas sólidas do solo escavado, evitando que se depositem no
fundo da escavação.

III

.

Um dos principais inimigos das capacidades tixotrópicas da bentonita é o acúmulo de sais, como o cloreto de sódio, na
solução da lama. Esses sais podem, em concentrações elevadas, fazer com que as propriedades de sustentação e
vedação se percam completamente.

Está correto o que se afirma em

(A)

I

, apenas.

(B)

II

, apenas.

(C)

I

 e 

II

, apenas.

(D)

II

 e 

III

, apenas.

(E)

I

II

 e 

III

.

43.

Durante a execução de uma pavimentação asfáltica, foram solicitados os resultados do teste de simulador de tráfego. Este é um
ensaio laboratorial executado comumente em obras de pavimentação para

(A)

verificar o comportamento das misturas asfálticas, quando submetidas a um número elevado de ciclos de uma roda,
passando sobre um trecho definido de uma placa com material a ser ensaiado previamente.

(B)

estabelecer a sistemática a ser empregada na execução da camada de sub-base de solo melhorado com cimento, com o
objetivo de diagnosticar o ciclo de vida do pavimento.

(C)

identificar o coeficiente de penetração por meio da determinação da curva pressão-penetração em corpos de prova
destorroados obtidos por processo de moldagem.

(D)

permitir a pulverização do particulado miúdo reduzido a partículas de diâmetro inferior a 4,8 mm, na mistura do material a
ser aplicado ao solo, definindo os trechos que deverão sofrer reforços na base.

(E)

estabelecer a resistência ao cisalhamento de amostra aleatória da mistura transportada da usina, depois de ser enleirada e
espalhada na pista, após cura em câmara úmida por 72 horas.

MODELO − Caderno de Prova, Cargo 06, Tipo 001

www.pciconcursos.com.br

fcc-2007-trf-3-regiao-analista-judiciario-engenharia-civil-prova.pdf-html.html

TRF3R-Anal.Jud-Eng.Civil-06

13

44.

Em relação à diversidade de elementos de vedação e materiais aplicados na construção de uma obra do Tribunal, cujo processo
construtivo contemplou o uso de alvenaria com blocos cerâmicos, considere:

I

.

Na prevenção das trincas originadas da acomodação de alvenaria com baixo volume de argamassa de assentamento,
recomenda-se realizar na última fiada o procedimento chamado de “aperto”.

II

.

Em alvenaria de blocos cerâmicos, o uso de escantilhão impede a correta marcação das paredes da edificação e das
aberturas e vãos das portas e janelas, pois dificulta o uso de instrumentos como a trena e o nível.

III

.

Na execução da alvenaria, a argamassa de assentamento pode ser aplicada de duas formas, ou seja, nas paredes
longitudinais, transversais e septos dos blocos, ou apenas nas paredes longitudinais.

IV

.

Considera-se como uma desvantagem da alvenaria de blocos cerâmicos furados sobre a de blocos maciços, a dificuldade
de propagação da umidade.

Está correto o que se afirma APENAS em

(A)

I

 e 

II

.

(B)

I

II

 e 

III

.

(C)

I

 e 

III

.

(D)

II

 e 

IV

.

(E)

III

 e 

IV

.

45.

Uma edificação foi projetada para ser executada em alvenaria estrutural. Considerando as normas e procedimentos para
assentamento desse tipo de alvenaria, e tendo em vista as verificações na execução da primeira fiada, importantes para a
estabilidade e qualidade da obra, devem ser verificados

I

.

o posicionamento correto dos blocos, com aberturas, destinadas à limpeza dos pontos que serão grauteados.

II

.

o assentamento de blocos cerâmicos maciços em substituição aos cerâmicos furados na primeira fiada para a correta
impermeabilização da baldrame.

III

.

as  dimensões dos cômodos indicadas no projeto.

Está correto o que se afirma em

(A)

I

II

 e 

III

.

(B)

II

, apenas.

(C)

III

, apenas.

(D)

I

 e 

III

, apenas.

(E)

II

 e 

III

, apenas.

46.

Durante a execução das instalações elétricas, hidráulicas e especiais de uma obra, houve interferência na linha primária da rede
de  água fria, construída com tubulação de PPCR (Polipropileno Copolímero Random). Para refazer parte do sistema, novas
conexões deverão ser utilizadas. Nesta operação, o processo de soldagem a ser utilizado é o de

(A)

termofusão.

(B)

solda de capilaridade.

(C)

colagem por resina.

(D)

solda por eletrodo.

(E)

eletrofusão.

47.

Durante a inspeção de um trabalho de aplicação de revestimento na fachada de um prédio, verificou-se que os trabalhadores
utilizavam um andaime fachadeiro, para garantir a integridade física e segurança do trabalhador, conforme determina a NR-18.
Nestas condições de trabalho,

(A)

andaimes móveis fachadeiros, por serem de madeira, podem receber juntas móveis construídas com gonzos metálicos
para permitir adaptação às curvas horizontais da fachada da edificação.

(B)

devido a dificuldade de se obter utensílios pré-fabricados, exige-se uma fixação paralela com o auxílio de baldes e
tambores com concreto, areia, pedra ou outro material de alta densidade para servir de contrapeso de segurança.

(C)

por se tratar de andaime montado na obra, deve-se aproveitar o madeiramento resistente utilizado nas escoras e fôrmas,
em atendimento às resoluções do CONAMA 

 Conselho Nacional do Meio Ambiente.

(D)

limitando-se a altura máxima de 1,5 m, sem emendas, pode-se fazer uso de escadas devidamente travadas por fixadores
metálicos parafusados ao piso de madeira do andaime, conforme recomendação da CIPA 

 Comissão Interna de

Prevenção de Acidentes.

(E)

o dimensionamento, a estrutura física, a sustentação e, consequentemente, a fixação dos andaimes devem ser realizados
por um técnico legalmente habilitado.

MODELO − Caderno de Prova, Cargo 06, Tipo 001

www.pciconcursos.com.br

fcc-2007-trf-3-regiao-analista-judiciario-engenharia-civil-prova.pdf-html.html

14

TRF3R-Anal.Jud-Eng.Civil-06

48.

Em relação à construção e instalação de muros de arrimo, considere:

I

.

Quando se processa um corte no talude para a execução de um platô, promove-se no local uma redução ou alívio de
pressão que é compensado pelo volume de água acumulado em decorrência das chuvas e irrigações sofridas pelo solo
existente.

II

.

O muro de arrimo, para ter um funcionamento adequado, depende da instalação de um filtro entre ele e o terreno.

III

.

Para garantir estabilidade, o muro de arrimo precisa exercer sobre o corte do solo residual uma pressão menor ou igual
àquela produzida pela parte que foi removida, numa área correspondente à metade da ocupada pelo terreno original.

IV

.

A resistência dos solos presta-se à determinação do grau de inclinação, do tempo de cura do concreto e da resistência à
retenção de esforços cortantes na estrutura armada do muro de arrimo.

Está correto o que se afirma APENAS em

(A)

I

 e 

III

.

(B)

I

III

 e 

IV

.

(C)

II

.

(D)

II

 e 

IV

.

(E)

III

.

49.

Quanto ao emprego de tubulações nas instalações hidráulicas, é correto afirmar que

(A)

o aumento da pressão estática do chuveiro será conseqüência do aumento do diâmetro da tubulação que alimenta o
chuveiro.

(B)

a distribuição indireta de água fria nos prédios visa garantir a continuidade do abastecimento e evitar grandes variações da
pressão nos pontos de consumo.

(C)

os tubos de cobre são contra-indicados em instalações hidráulicas domiciliares e industriais de gás combustível, combate à
incêndio, sistema de ar condicionado e redes de oxigênio, nitrogênio e ar comprimido.

(D)

a luva guia é utilizada para suporte da tubulação de água quente à tubulação onde é inserida, evitando sua movimentação
no sentido radial e transversal.

(E)

os tubos de cobre, de aço, arames recozidos, entre outros, são materiais para uso em locais onde a integração e a
compatibilidade de suas características permitem tal utilização em um mesmo sistema, sem manifestar agressão ou
corrosão galvânica.

50.

Uma das etapas executivas do projeto de uma edificação  é a impermeabilização. O tipo de infiltração em que a umidade que
transpassa o piso do andar de cima para o teto do andar de baixo, em edificações multifamiliares, é chamado de

(A)

água de amassamento.

(B)

água de capilaridade.

(C)

permeabilidade hidrofugante.

(D)

água de percolação.

(E)

pressão negativa.

MODELO − Caderno de Prova, Cargo 06, Tipo 001

www.pciconcursos.com.br

fcc-2007-trf-3-regiao-analista-judiciario-engenharia-civil-prova.pdf-html.html

TRF3R-Anal.Jud-Eng.Civil-06

15

51.

A atividade do tráfego de veículos sobre uma pista de rolamento de via urbana causa o desgaste do pavimento. De forma
análoga, acontecem interferências nas vias públicas por empresas concessionárias/permissionárias que, para promover
expansões e ou manutenções em suas redes e ramais localizados sob a pista de rolamento, fazem cortes e aberturas de valas.
Em relação à recomposição do pavimento, considere as afirmações abaixo:

I

.

Para garantir a ligação das camadas betuminosas na superfície de corte, as laterais do pavimento lindeiro à vala, na
profundidade das camadas betuminosas, deverão ser inclinadas em 15º em relação à superfície, com jateamento de ar
para criar ancoragem, seguido da aplicação de uma imprimação ligante.

II

.

Com o objetivo de limitar a propagação de trincas por meio do escalonamento da seção de recomposição do pavimento, a
camada betuminosa intermediária do binder deverá ser executada em largura 10 cm maior que os limites da vala.

III

.

Existindo na via pública outras valas transversais ou inclinadas, da mesma permissionária, numa distância igual ou inferior
a 10 metros entre elas, a reposição da camada de revestimento deverá abranger também o trecho entre essas valas.

Está correto o que se afirma APENAS em

(A)

I

.

(B)

II

.

(C)

III

.

(D)

I

 e 

II

.

(E)

II

 e 

III

.

52.

No processo de pintura com pistola, a pulverização da tinta apresenta-se, às vezes, intermitente com projeções ondulantes,
conforme observa-se na figura abaixo.

Bico da pistola

de pintura

Formato da projeção da tinta pelo

bico da pistola

As causas mais prováveis para a ocorrência dessa patologia são:

(A)

aumento do volume de difusão de tinta, uso de solvente de baixa evaporação e desgaste na rosca da tampa da caneca.

(B)

entrada falsa de ar na linha de tinta, falta de material de pintura no reservatório da pistola e canalização ou obstrução do
duto de passagem do fluido.

(C)

material usado como produto de revestimento pouco viscoso, mangueira furada e capa de ar mal posicionada ou solta.

(D)

ponta da agulha de fluido desgastada ou danificada, mola do gatilho quebrada e obstrução de respiro da mangueira.

(E)

pressão de ar muito alta na pistola, bico de fluido danificado e alto nível de tinta no reservatório.

53.

Na oficina do canteiro de obras, ao executar o rebarbamento de barras por processo de esmerilhamento, frente à necessidade
da aplicação da NR-18, o armador deverá utilizar, necessariamente, além do capacete, os seguintes EPIs 

 Equipamentos  de

Proteção Individual:

(A)

protetor facial, luva de aramida, cinto de segurança com trava quedas e protetor auricular.

(B)

cinto porta-ferramentas, luvas de PVC ou tecido, protetor auricular e avental de PVC.

(C)

sapato de segurança, avental de brim com aplique em couro, óculos de segurança e luvas de algodão.

(D)

botas de segurança, protetor facial, protetor auricular e luvas de raspa de couro.

(E)

avental de raspa de couro, perneiras em PVC, óculos de segurança com lentes escuras e máscara contra pó e particulados.

MODELO − Caderno de Prova, Cargo 06, Tipo 001

www.pciconcursos.com.br

fcc-2007-trf-3-regiao-analista-judiciario-engenharia-civil-prova.pdf-html.html

16

TRF3R-Anal.Jud-Eng.Civil-06

54.

Em relação à Lei de Parcelamento do Solo, é correto afirmar:

(A)

Considera-se desmembramento a subdivisão de gleba em lotes destinados à edificação, com abertura de novas vias de

circulação, de logradouros públicos ou prolongamento, modificação ou ampliação das vias existentes.

(B)

O parcelamento do solo será admitido, ainda que para fins urbanos, em zonas rurais destinadas à expansão urbana,

quando estas forem definidas por lei municipal como de destinação comunitária, a exemplo dos condomínios residenciais,

dos centros comerciais, das áreas de lazer, entre outras.

(C)

Antes da elaboração do projeto de loteamento, o interessado deverá solicitar à Prefeitura Municipal e ou Distrito Federal,

se for o caso, que defina as diretrizes para o uso do solo, traçado dos lotes, do sistema viário, dos espaços livres e das

áreas reservadas para equipamento urbano e comunitário, apresentando, para este fim, requerimento e planta contendo os

documentos legais previstos na lei.

(D)

Toda área destinada à instalação de sistema de circulação, implantação de equipamentos urbanos e comunitários, assim

como a disponibilização de espaços livres de uso público, serão aprovadas considerando-se o projeto protocolado na

Assembléia Legislativa com densidade de ocupação correspondente a 1/3 da área a ser loteada.

(E)

O parcelamento do solo em terrenos alagadiços e sujeitos a inundações somente será permitido quando autorizado pelo

órgão competente, desde que haja a assunção por parte do interessado, por meio de requerimento redigido de próprio

punho e registrado em cartório.

55.

Na ampliação da sala de CPD do Tribunal, as instalações elétricas tiveram de ser refeitas. No projeto original do circuito de
iluminação da sala climatizada, o engenheiro verificou que pelo eletroduto localizado no teto da sala devem passar 2 condutores
fase, um condutor neutro e um condutor terra. A figura que ilustra corretamente essa informação é

(A)

(B)

(C)

(D)

(E)

56.

Em uma licitação para contratação de obra, por menor preço, sujeita à Lei n

o

 8.666/93, a administração havia orçado como valor

de mercado R$ 1.000.000,00. Nessa licitação, foram habilitadas cinco empresas, que apresentaram os seguintes preços em
sua proposta comercial: Empresa T 

 R$ 450.000,00; Empresa U 

 R$  650.000,00;  Empresa  V 

 R$  950.000,00;  Empresa

 R$ 1.050.000,00; e Empresa Z 

 R$ 1.150.000,00. Considerando-se esses valores e aplicando-se a fórmula prevista na lei,

haverá preço manifestamente inexeqüível na proposta

(A)

da empresa T, apenas.

(B)

das empresas T e U, apenas.

(C)

das empresas T, U e V, apenas.

(D)

das empresas T, U, V e Z, apenas.

(E)

das empresas T, U, V, X e Z.

MODELO − Caderno de Prova, Cargo 06, Tipo 001

www.pciconcursos.com.br

fcc-2007-trf-3-regiao-analista-judiciario-engenharia-civil-prova.pdf-html.html

TRF3R-Anal.Jud-Eng.Civil-06

17

57.

É elemento que NÃO pode ser exigido para habilitação, em uma licitação, nos termos da Lei n

o

 8.666/93,

(A)

prova de regularidade para com a Fazenda Federal, Estadual e Municipal do domicílio ou sede do licitante.

(B)

registro ou inscrição na entidade profissional competente.

(C)

comprovação de atividade ou de aptidão com limitações de tempo ou de época ou ainda em locais específicos.

(D)

certidão negativa de falência ou concordata expedida pelo distribuidor da sede da pessoa jurídica.

(E)

decreto de autorização, em se tratando de empresa ou sociedade estrangeira em funcionamento no País.

58.

Executado um contrato de obra, sujeito à Lei n

o

 8.666/93, o seu objeto

(A)

não estará sujeito a recebimento provisório, mas somente ao definitivo, que deve ocorrer apenas após o término do prazo
de garantia por vícios na obra.

(B)

estará sujeito a recebimento provisório, devendo o definitivo ocorrer apenas após o término do prazo de garantia por vícios
na obra.

(C)

estará sujeito a recebimento provisório, devendo o definitivo ocorrer apenas após o julgamento da regularidade do contrato
pelo Tribunal de Contas competente.

(D)

estará sujeito a recebimento provisório, devendo o definitivo ocorrer apenas após o decurso do prazo de observação, ou
vistoria que comprove a adequação do objeto aos termos contratuais.

(E)

não estará sujeito a recebimento provisório, mas somente ao definitivo, que deve ocorrer apenas após o decurso do prazo
de observação, ou vistoria que comprove a adequação do objeto aos termos contratuais.

59.

Os comandos de precisão do AutoCad 2006 poderão ser utilizados por meio do menu

(A)

OSNAP.

(B)

DRAW.

(C)

TOOLS.

(D)

MODIFY.

(E)

DIMENSION.

60.

No AutoCad 2006, um zoom em todo o desenho independentemente do drawing limits é dado pelo comando Zoom

(A)

All.

(B)

Window.

(C)

Dynamic.

(D)

Scale.

(E)

Extents.

MODELO − Caderno de Prova, Cargo 06, Tipo 001

www.pciconcursos.com.br

fcc-2007-trf-3-regiao-analista-judiciario-engenharia-civil-prova.pdf-html.html

18

TRF3R-Anal.Jud-Eng.Civil-06

PROVA DISCURSIVA

Observação: Conforme capítulo 

VIII

, item 5, do Edital do Concurso, a folha de rascunho no caderno de provas é de preenchimento

facultativo. Em hipótese alguma o rascunho elaborado pelo candidato será considerado na correção da Prova
Discursiva pela Banca Examinadora.

Questão 1

O muro de uma repartição do Tribunal deverá ser pintado em sua parte externa. Numa avaliação ao longo da extensão do muro,
identificou-se o desprendimento do emboço em vários pontos. Para a recomposição do emboço, foi elaborado um desenho com a
localização desses pontos e as dimensões das áreas comprometidas foram transformadas em áreas retangulares e seus dados
resumidos na tabela reproduzida a seguir.

Pontos com

emboço

comprometido

Lado a

(m)

Lado b

(m)

  I

1,50

1,00

 II

1,00

1,00

III

2,00

1,00

 IV

2,00

2,00

  V

2,50

3,00

 VI

1,00

2,50

VII

1,00

0,50

Dados/Informações adicionais:

 Altura 

do 

muro 

=

 3,00 m

  Vãos de acesso de 10,00 m 

×

 3,00 m

  Considerar que, nos pontos deteriorados, todo o emboço antigo será retirado.

  A espessura do emboço existente é de 2,0 cm e deve ser mantida na recuperação.

 Consumo 

unitário do emboço a ser adotado, onde já estão incluídas as perdas:

Emboço (m

3

):     Cimento  520 kg

        

Areia

 1,33 m

3

  Rendimento da tinta por galão 

=

 40 m

2

 por demão (já consideradas as perdas).

(Obs.: 1 galão 

====

 3,6 litros)

 Os 

serviços serão realizados integralmente em uma única etapa.

120, 00 m

80

,0

0

 m

Acesso 2

largura

10,00 m

Acesso 1

largura

10,00 m

Ga

lp

ã

o

Al

m

o

x

a

ri

fa

d

o

Ad

min

is

tr

a

çã

o

I

II

VII

VI

V

III

IV

MODELO − Caderno de Prova, Cargo 06, Tipo 001

www.pciconcursos.com.br

fcc-2007-trf-3-regiao-analista-judiciario-engenharia-civil-prova.pdf-html.html

TRF3R-Anal.Jud-Eng.Civil-06

19

Baseando-se nos dados fornecidos, pede-se:

a.  Calcular a quantidade de sacos de 50 kg de cimento necessária para a execução do emboço comprometido.

b.  Calcular a quantidade de latas de 18 litros de tinta necessária para pintar externamente todo o muro com duas

demãos.

c.  Definir o tipo de tinta a ser aplicado considerando que o ambiente externo está sujeito a ação de intempéries e tendo

como premissa que o investimento a ser realizado na compra de tintas está limitado ao padrão comercial/popular,
porém, utilizando-se tinta de 1

a

 Linha.

d.  Elaborar um relatório, justificando o tratamento e as etapas a serem realizadas, sabendo-se que o revestimento do

muro apresenta patologias do tipo eflorescência.

MODELO − Caderno de Prova, Cargo 06, Tipo 001

www.pciconcursos.com.br

fcc-2007-trf-3-regiao-analista-judiciario-engenharia-civil-prova.pdf-html.html

20

TRF3R-Anal.Jud-Eng.Civil-06

Questão 2

Um galpão industrial passará por reformas para se adaptar ao uso comercial, abrigando uma escola técnica. A edificação possui pé-
direito de 8,0 m e é construída em estrutura de concreto pré-moldado, sem vedação interna ou externa. O espaço coberto e
retangular, de 20 m 

×

 50 m,  deverá abrigar 3 ambientes de ensino, todos isolados entre si por meio de corredores de acesso. Para

criar os ambientes, serão utilizados 4 tipos de vedação diferentes, além de revestimentos específicos, de maneira a atender às
necessidades internas e externas de cada ambiente. Cada tipo de vedação e revestimento estão descritos e numerados abaixo.

Tipos de Vedações:

I

. Alvenaria de vedação de blocos cerâmicos vazados normalizados com furação vertical;

II

. Placas de gesso em estrutura de aço leve;

III

. Placas cimentícias em estrutura tipo steel-frame;

IV

. Alvenaria estrutural de blocos de concreto normalizados com furação vertical.

Tipos de Revestimentos:

a. Emboço de 2,5 cm de espessura com argamassa industrializada;

b.  Pintura de base acrílica em diversas tonalidades;

c.  Pintura esmalte em várias cores;

d. Revestimento cerâmico aplicado com argamassa colante;

e.  Textura monocapa de base acrílica aplicada sobre primer;

f. Pintura 

através de caiação misturada a corantes inertes diversos.

As vedações de alvenaria contam, também, com blocos especiais como canaletas, meio-bloco, etc. As vedações secas contam
com peças como travessas, conectores, mantas, etc. As necessidades dos respectivos ambientes e a descrição das
características gerais de cada oficina servirão de base para a escolha técnica de cada tipo de vedação, que deve ser única para
cada local.

Descrição dos ambientes:

1. Oficina de motores à combustão com pé-direito de 4,0 m. Há necessidade de garantir o isolamento acústico, além de permitir

instalação de grande quantidade de instalações hidropneumáticas, elétricas e de comunicação, sem ficarem aparentes, mas
permitindo fácil manutenção. As paredes devem ter boa resistência mecânica, em função da fumaça e dos resíduos de óleo;
os revestimentos devem permitir fácil limpeza com água sob pressão.

2.  Oficina de metalurgia e solda com pé-direito de 3,0 m e vedações resistentes a fogo. As paredes devem permitir instalação

de sistemas de exaustão de gases, como dutos leves e ventiladores colocados exteriormente às vedações. Seu revestimento
não requer beleza, mas é indispensável resistência mecânica.

3.  Sala de projeção multimídia com paredes formando um círculo e teto em forma de cúpula para exibição de filmes multipa-

norâmicos. O pé-direito tem um mínimo de 2,0 m e chega a 4,5 m no topo da cúpula. O diâmetro da sala será de 7,0 m. A
projeção será feita pelo centro da sala, no chão. As paredes devem ser brancas e com acabamento acetinado para melhoria
da imagem. As vedações devem permitir a instalação e manutenção fácil de vários cabos elétricos e pequenos dutos de até
50 mm de diâmetro.

4.  Fechamento externo do galpão que protegerá o acesso do público às oficinas e à integridade geral da edificação. A altura de

cada parede será de 6,5 m contados da viga baldrame até à linha de vigas superiores. As vedações externas devem permitir
a instalação de janelas de alumínio estreitas (80 cm 

×

 1,50 m) e espaçadas 1,0 m. Existirão 4 passagens de 2,0 m de largura

cada uma. O revestimento interno e externo será o mesmo e deverá garantir proteção adequada e comum contra
intempéries, certa beleza estética e facilidade de limpeza.

MODELO − Caderno de Prova, Cargo 06, Tipo 001

www.pciconcursos.com.br

fcc-2007-trf-3-regiao-analista-judiciario-engenharia-civil-prova.pdf-html.html

TRF3R-Anal.Jud-Eng.Civil-06

21

Elabore um relatório contendo:

1.  Um quadro especificando o tipo de vedação adequada para cada ambiente, considerando que  nenhum tipo de

vedação se repita.

2.  Os revestimentos internos escolhidos para cada tipo de vedação, a fim de suprir as necessidades da escola.

3.  A justificativa das opções, tanto pelo tipo de vedação como do revestimento a ser utilizado.

MODELO − Caderno de Prova, Cargo 06, Tipo 001

www.pciconcursos.com.br