Prova Concurso - Pedagogia - 2008-SESI-SP-ANALISTA-PEDAGOGICO-ARTE - CESPE - SESI - 2008

Prova - Pedagogia - 2008-SESI-SP-ANALISTA-PEDAGOGICO-ARTE - CESPE - SESI - 2008

Detalhes

Profissão: Pedagogia
Cargo: 2008-SESI-SP-ANALISTA-PEDAGOGICO-ARTE
Órgão: SESI
Banca: CESPE
Ano: 2008
Nível: Superior

Downloads dos Arquivos

prova.pdf
gabarito.pdf

Provas relacionadas

PEDAGOGOUFPA2018
PEDAGOGOUNIFESSPA2018
PEDAGOGOEBSERH2018

Gabarito

cespe-2008-sesi-sp-analista-pedagogico-arte-gabarito.pdf-html.html

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS DAS PROVAS OBJETIVAS

11/5/2008

Obs.: ( X ) questão anulada.

SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA – SESI/SP

SELEÇÃO PÚBLICA PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA CARGOS EFETIVOS 

DE NÍVEL SUPERIOR

Aplicação: 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

C

D

C

X

D

B

B

C

D

C

A

C

B

D

D

B

C

A

D

A

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

A

B

D

C

C

D

A

B

B

C

D

B

A

C

D

B

A

C

D

A

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

A

C

B

D

A

C

B

C

B

A

D

B

B

C

D

A

C

B

B

A

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

Cargo 14: Analista Pedagógico – Arte

Questão

Gabarito

Questão

Gabarito

Questão

Gabarito

Prova

cespe-2008-sesi-sp-analista-pedagogico-arte-prova.pdf-html.html
cespe-2008-sesi-sp-analista-pedagogico-arte-prova.pdf-html.html

UnB/CESPE – SESI/SP

Cargo 14: Analista Pedagógico – Arte

– 1 –

Nas questões de 1 a 60, marque, em cada uma, a única opção correta, de acordo com o respectivo comando. Para as devidas marcações,
use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas provas.

LÍNGUA PORTUGUESA

Texto para as questões 1 e 2

A degradação dos oceanos, provocada pela ação

1

humana, alcançou níveis estarrecedores nas últimas décadas.
O alerta foi publicado recentemente pela revista Science, a
partir do estudo realizado por especialistas da Associação

4

Americana para o Progresso da Ciência, chefiados pelo
professor Ben Halpern, da Universidade da Califórnia.
O trabalho resultou em um atlas dos oceanos, que reflete o

7

grau de deterioração causado pelo homem naquele habitat.
Para se ter uma idéia da extensão dos estragos, apenas 4% dos
mares da Terra ainda estão intactos. 

10

Entre as áreas mais afetadas, estão o Mar do Norte, o

litoral chinês e a Costa Leste dos Estados Unidos da América
(EUA). Mares interiores, como o Mediterrâneo, o Vermelho

13

e o Golfo Pérsico, também estão em perigo. A conclusão a
que indiretamente pode-se chegar é que, quanto maior a
presença humana junto a uma região marítima, maior é sua

16

degradação ambiental. 

É importante sublinhar que três quartos do planeta são

de oceanos e mares e que esses imensos reservatórios de água

19

são responsáveis pela regulação da umidade atmosférica e do
ciclo das chuvas, pela formação de nuvens e por abrigar mais
de 250 mil espécies animais e vegetais. A degradação de um

22

nicho ecológico tão complexo, portanto, representa risco
para a própria sobrevivência da espécie humana. A pesca
predatória (que reduz cardumes a números mínimos) e os cada

25

vez mais freqüentes acidentes ecológicos (com enormes
petroleiros derramando óleo) são apontados pela Science
como os maiores vilões dos sete mares. Cabe à humanidade

28

refletir e agir em seu próprio bem.

Jornal do Brasil, Editorial, 5/3/2008 (com adaptações).

QUESTÃO 1

Assinale a opção que está de acordo com as idéias do texto.

A Mares interiores, como o Mediterrâneo, são menos afetados

pela degradação.

B Oceanos e mares ocupam metade do planeta.
C A presença humana intensifica a degradação dos oceanos e

mares.

D A pesca predatória não prejudica significativamente os mares

e oceanos.

QUESTÃO 2

Assinale a opção em que, de acordo com o texto, o termo grifado
não se relaciona com a idéia de dano ambiental.

A “A degradação dos oceanos” (

R

.1)

B “o grau de deterioração” (

R

.7-8)

C “extensão dos estragos” (

R

.9) 

D “são responsáveis pela regulação” (

R

.20)

Texto para as questões 3 e 4

Os mais recentes estudos mostram que as células-

1

tronco possuem potencial terapêutico para o combate a
doenças cardiovasculares, neurodegenerativas (mal de
Alzheimer e doença de Parkinson, por exemplo), diabetes,

4

acidentes vasculares cerebrais, doenças hematológicas,
traumas da medula espinhal e nefropatias. 

Por um processo conhecido como diferenciação

7

celular, tais células têm capacidade de se transformar em
outros tecidos do corpo, entre os quais ossos, nervos,
músculos e sangue. Não por outra razão, os cientistas as

10

classificam de pluripotentes, uma vez que podem ter emprego
universalizante. No Brasil, a Lei de Biossegurança legalizou
apenas a utilização de embriões inviáveis para o

13

desenvolvimento em útero e os descartados e congelados.
Não está fora de cogitação a utilização de outras células
estaminais, como as adultas. São as encontradas em medula

16

óssea, sangue, fígado, cordão umbilical e outros tecidos.
O problema é que semelhantes variáveis possuem capacidade
reprodutiva limitada. Servem para o tratamento de escasso

19

número de disfunções físicas.

Correio Braziliense, Editorial, 5/3/2008.

QUESTÃO 3

Assinale a opção em que a segunda palavra não corresponde ao
sentido da primeira no texto.

A “terapêutico” (

R

.2) – curativo

B “universalizante” (

R

.12) – generalizante

C “inviáveis” (

R

.13) – intransportáveis

D “cogitação” (

R

.15) – consideração

QUESTÃO 4

Assinale a opção que está de acordo com as idéias do texto.

A As células estaminais possuem menor capacidade reprodutiva

que as células-tronco.

B Os embriões inviáveis para o desenvolvimento em útero não

fornecem células-tronco.

C O cordão umbilical é uma fonte de células-tronco

pluripotentes e universalizantes.

D As células-tronco são consideradas pluripotentes porque têm

capacidade reprodutiva limitada.

QUESTÃO 5

Os trechos abaixo constituem um texto adaptado de O Estado de
S.Paulo de 4/3/2008. Assinale a opção em que há erro de
concordância.

A A história nos informa que, no século 19, operários europeus

destruíam as máquinas, pois consideravam que elas
concorriam com eles, reduzindo a necessidade de mão-de-
obra.

B Hoje, no Brasil, verifica-se que o grande esforço de

modernização da indústria, longe de reduzir a oferta de
empregos, está contribuindo para aumentá-la.

C Isso é o que diz uma pesquisa do Instituto de Estudos para o

Desenvolvimento Industrial.

D Em 2004, período de forte aumento da produção industrial,

cada ponto percentual desse aumento exigiram a contratação
de 59,4 mil novos funcionários; no ano passado, a mesma taxa
de crescimento estimulou 65,8 mil novas contratações.

cespe-2008-sesi-sp-analista-pedagogico-arte-prova.pdf-html.html

UnB/CESPE – SESI/SP

Cargo 14: Analista Pedagógico – Arte

– 2 –

Texto para as questões 6 e 7

Mesmo com uma alta na comparação com dezembro

1

— justificada pelas dispensas de trabalhadores temporários
contratados em função do final de ano —, a taxa de
desemprego de 8% registrada em janeiro nas seis principais

4

regiões metropolitanas do país foi a mais baixa na série
histórica da pesquisa iniciada em 2002. O que mais chama a
atenção, porém, no levantamento feito pelo Instituto

7

Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é a
particularidade de, pela primeira vez, o número de
trabalhadores com carteira assinada ter superado o de

10

informais. Esse é um indicativo particularmente importante de
que o país começa a registrar um processo de crescimento
econômico de qualidade. Nos cálculos do IBGE, de janeiro

13

de 2007 para o deste ano, o percentual de trabalhadores
formais elevou-se de 41,7% para 43,8% da população
economicamente ativa.

16

Zero Hora (RS), Editorial, 3/3/2008.

QUESTÃO 6

No texto, estabelece-se relação de concordância entre

A “justificada” (

R

.2) e “comparação” (

R

.1).

B “contratados” (

R

.3) e “trabalhadores” (

R

.2).

C “registrada” (

R

.4) e “8%” (

R

.4).

D “iniciada” (

R

.6) e “mais baixa” (

R

.5).

QUESTÃO 7

Com relação às regras de acentuação de palavras empregadas no
texto, assinale a opção incorreta.

A As palavras “temporários” e “série” recebem acento gráfico

com base na mesma regra gramatical.

B A palavra “país” recebe acento gráfico porque termina em

ditongo oral.

C As palavras “histórica” e “Estatística” são acentuadas por

serem proparoxítonas.

D As palavras “número” e “econômico” recebem acento gráfico

com base na mesma regra gramatical.

QUESTÃO 8

As opções abaixo apresentam trechos que constituem um texto
adaptado do jornal Zero Hora (RS) de 3/3/2008. Assinale a
opção em que há erro de regência.

A Não são apenas os trabalhadores que ganham quando são

contratados de acordo com a lei.

B Até mesmo o governo se beneficia, pois, quando o número

de contribuintes se amplia, há diminuição no deficit da
previdência e no do setor público de maneira geral.

C Quanto maior a quantidade para trabalhadores formais,

melhor será a imagem do país, até agora muito associada a
precariedade na área trabalhista.

D Ainda assim, os avanços na área trabalhista não dependem

apenas de crescimento econômico. O país precisa também de
menos regulação e de menos custos nas contratações.

Texto para as questões de 9 a 12

Foi divulgado um novo ranque de países segundo seu

1

desempenho na inovação científica. Mais uma vez, o Brasil
permanece entalado no que parece ser uma incapacidade
crônica de converter sua produção acadêmica em invenções

4

que gerem patentes.

Analisando-se isoladamente os dados relativos a

pedidos de patentes internacionais, até que o país não se saiu

7

muito mal. Em 2007, apresentamos 384 requisições, um
aumento de 15,4% em relação ao ano anterior. Com isso,
galgamos quatro posições e passamos a ocupar o 24.º lugar

10

na lista dos 138 signatários do Tratado de Cooperação de
Patentes.

O problema é que a colocação é incompatível seja com

13

a produção científica nacional, seja com o tamanho da
economia brasileira. O país é o 15.º do mundo na publicação
de artigos científicos em periódicos de primeira linha e o

16

10.º na soma de todos os bens e serviços produzidos.

O diagnóstico de que temos dificuldades para levar a

pesquisa acadêmica ao setor industrial não é novo. É preciso

19

identificar as falhas no sistema e eliminá-las. O Brasil não
pode conformar-se ao papel de exportador de commodities.

Folha de S.Paulo, Editorial, 24/2/2008.

QUESTÃO 9

Com base no texto, assinale a opção correta.

A O emprego da palavra “entalado” (

R

.3) é uma das evidências

de que o texto está redigido em língua formal culta.

B Na linha 7, o “se”, em “não se saiu”, é exigido pela regência

do termo “o país”.

C As formas verbais de primeira pessoa do plural

“apresentamos” (

R

.8), “galgamos” (

R

.10) e “passamos” (

R

.10)

indicam que o autor está falando apenas em nome dos
cientistas.

D Na linha 20, em “eliminá-las”, a forma pronominal “-las”

retoma o antecedente “falhas”.

QUESTÃO 10

Assinale a opção em que a informação está de acordo com as
idéias do texto.

A O fato de o Brasil não converter suas pesquisas em invenções

que gerem patentes é um fato novo.

B O número de requisições de patente permanece inalterado há

vários anos.

C A produção científica e a economia brasileira oferecem

condições para que o país possa estar mais bem colocado no
ranque da inovação científica.

D O fato de o Brasil ser um exportador de commodities é que

impede o desenvolvimento de novas patentes.

QUESTÃO 11

No texto, seria incorreto substituir 

A “Foi divulgado” (

R

.1) por Divulgaram-se.

B “que gerem” (

R

.5) por que possam gerar.

C “Com isso” (

R

.9) por Em vista disso.

D “de que” (

R

.18) por segundo o qual.

cespe-2008-sesi-sp-analista-pedagogico-arte-prova.pdf-html.html

UnB/CESPE – SESI/SP

Cargo 14: Analista Pedagógico – Arte

– 3 –

QUESTÃO 12

O texto apresenta um fato, e não uma opinião, no trecho

A “parece ser uma incapacidade crônica de converter sua

produção acadêmica em invenções” (

R

.3-4).

B “até que o país não se saiu muito mal” (

R

.7-8).

C “O país é o 15.º do mundo na publicação de artigos científicos

em periódicos de primeira linha” (

R

.15-16).

D “O Brasil não pode conformar-se ao papel de exportador de

commodities” (

R

.20-21).

Texto para as questões 13 e 14

Passar da condição de devedor à de credor

1

internacional é fato inédito, mas não surpreendente. O
anúncio feito pelo Banco Central representa o coroamento de
longo esforço do governo para acabar com as sucessivas

4

crises decorrentes da dívida externa. Como qualquer grande
negócio, o assunto não se resolve de uma hora para outra
nem com idas e vindas. Implica obedecer a planejamento

7

estratégico de longo prazo. 

No início da década passada, o Brasil deu o primeiro

passo no sentido de encarar seriamente o endividamento

10

externo. Deixando para trás medidas heterodoxas ou
populistas, tão a gosto de políticos inexperientes ou sedentos
de popularidade fácil, a equipe econômica traçou medidas

13

capazes de administrar o problema. Começou por tomar
conhecimento do perfil da dívida. Em seguida, organizou-a.
Finalmente, partiu para a renegociação. Paralelamente,

16

flexibilizou o câmbio e zerou a dívida interna atrelada ao
dólar. 

Estava, pois, adubado o terreno para a recomposição

19

das reservas. O atual governo soube aproveitar o ciclo
excepcional de prosperidade mundial. Serviu-se do crédito
farto, do crescimento do produto e do comércio planetários e

22

do preço das exportações nacionais. Com credibilidade, o país
tornou-se mais atraente para os investimentos produtivos e
obteve recursos para o mercado de capitais. Resultado: em

25

2006, o débito externo estava sob controle. 

Correio Braziliense, Editorial, 24/2/2008.

QUESTÃO 13

Com base nas idéias do texto, assinale a opção correta.

A É surpreendente o fato de o Brasil passar da condição de

devedor internacional para credor.

B No Brasil, o controle do débito externo é resultado de um

planejamento estratégico de longo prazo. 

C A administração do problema da dívida externa exigiu

medidas heterodoxas e populistas do governo brasileiro.

D O Brasil, porque se tornou credor, já não é mais atrativo para

os investidores estrangeiros.

QUESTÃO 14

Com relação às estruturas lingüísticas do texto, assinale a opção
incorreta.

A Na linha 1, o sinal indicativo de crase em “à de credor”

justifica-se pela regência de “Passar”.

B Antes da expressão “de credor” (

R

.1), subentende-se a

repetição da palavra “condição”.

C A expressão “coroamento” (

R

.3) está sendo empregada em

sentido conotativo ou figurado.

D A expressão “adubado o terreno” (

R

.19) está sendo empregada

em sentido denotativo.

QUESTÃO 15

Sei que os jornais não são o lugar ideal para densas

1

discussões teóricas. O que a maioria dos leitores quer
encontrar na imprensa é a informação fresca, o comentário
malicioso, a crônica, a reportagem. 

4

O mundo se tornou muito complicado. Precisamos de

todos os meios para conhecê-lo um pouco menos
precariamente. As pessoas recorrem à nossa frágil ciência, às

7

nossas artes — tão ambíguas! — ou às religiões. E recorrem
também aos jornais, às revistas, aos filmes, à televisão. 

No início do século 19, o filósofo Hegel chegou a

10

dizer que a leitura dos jornais era “a oração matinal do
homem moderno”. Hegel escrevia seus livros em uma
linguagem difícil de ser decifrada. Quando dirigiu um jornal,

13

porém, na época de Napoleão, pediu aos seus colaboradores
que se expressassem com simplicidade, para serem lidos pelo
homem comum.

16

Leandro Konder. Jornal do Brasil, Idéias, 23/2/2008 (com adaptações).

Com base no texto acima, assinale a opção incorreta.

A O emprego de primeira pessoa em “Sei” (

R

.1) confere ao texto

um tom de subjetividade.

B Os sinais indicativos de crase das linhas 7, 8 e 9 se justificam

pela regência do verbo “recorrem” (

R

.7) e pela presença de

artigo definido feminino.

C Em “chegou a dizer” (

R

.10-11), “a” é preposição exigida pela

regência de “chegou”.

D Em “pediu aos seus colaboradores” (

R

.14), “aos” é artigo

definido.

QUESTÃO 16

Os trechos abaixo constituem um texto, adaptado de Leandro
Konder (Op. cit.). Assinale a opção que apresenta erro de grafia.

A Indaga-se, por exemplo: com que direito os professores

exigem dos alunos que leiam as obras-primas da literatura
mundial, que percam tanto tempo estudando a Antígona, de
Sófocles, o Hamlet, de Shakespeare ou os poemas de
Baudelaire?

B Um estudante, dois ou três anos passados, queria saber qual

seria o prazer proporcionado pelos clássicos. E explicava:
“Se eu dedicar meia hora a um joguinho eletrônico, terei um
intretenimento muito mais prazeroso do que lendo Kafka,
Proust ou Dostoievski.”

C Ponderei que isso dependia das ambições do seu

conhecimento. Se lhe basta meia hora de joguinhos
eletrônicos e ele dispensa os clássicos, tornar-se-á um inculto.
Conforme advertência do já citado filósofo Hegel: “Na
facilidade com que o espírito se satisfaz, pode-se medir a
extensão da sua perda.”

D Nas condições da indústria cultural, as criações proporcionam

pequenos impactos imediatos, que não contribuem nem para
as rupturas, nem para a continuidade necessária do processo
histórico.

cespe-2008-sesi-sp-analista-pedagogico-arte-prova.pdf-html.html

UnB/CESPE – SESI/SP

Cargo 14: Analista Pedagógico – Arte

– 4 –

QUESTÃO 17

As obras ironicamente mencionadas como clássicas

1

não se deixam dissolver no mercado, mesmo que o mercado

as envolva. Goethe, Cervantes, Machado de Assis, Fernando

Pessoa são vendidos como mercadorias, tal como os

4

joguinhos eletrônicos. No entanto, os consumidores que

adquirem os clássicos estão assimilando a extraordinária

riqueza das experiências que proporcionam os homens o

7

conhecimento deles mesmos e do mundo em que vivem. 

Idem, ibidem.

No texto acima, há erro de regência no segmento

A “se deixam” (

R

.2).

B “as envolva” (

R

.3).

C “os homens” (

R

.7).

D “em que vivem” (

R

.8).

Texto para as questões 18 e 19

Nenhum conhecimento esgota a realidade. As pessoas,

1

contudo, precisam estar atentas para aproveitar o que suas

experiências lhes revelam, de maneira imediata ou mediante

elaborações teóricas complexas. Para desenvolverem essa

4

atenção ao que desafia seus conhecimentos, os indivíduos

necessitam de informações. 

Para isso, podemos dizer que alguns espíritos mais

7

inquietos vão dando os passos iniciais em direção à leitura

crítica dos clássicos. Não é um programa ambicioso, mas é

um bom começo.

10

A leitura dos jornais também é parte dessa trajetória

que pode conservar os joguinhos eletrônicos, porém vai além

deles. No recebimento das informações, o leitor pode assumir

13

uma atitude passiva, de concordância prévia com o texto, ou

pode fortalecer seu espírito crítico. E é apostando nessa

segunda opção que os verdadeiros democratas insistem em

16

proporcionar informações a todas as pessoas.

Idem, ibidem.

QUESTÃO 18

Assinale a opção que está de acordo com as idéias do texto.

A Os democratas procuram difundir as informações esperando

que as pessoas fortaleçam seu espírito crítico.

B As informações impedem o desenvolvimento da atenção às

experiências da realidade.

C O leitor é sempre passivo em relação às informações que

recebe dos jornais e da leitura dos clássicos.

D A leitura crítica dos clássicos não contribui para um programa

de desenvolvimento da atenção sobre as experiências.

QUESTÃO 19

Em relação às estruturas do texto, assinale a opção correta.

A O segmento “lhes revelam” (

R

.3) corresponde a revelam

delas.

B A forma verbal “desenvolverem” (

R

.4) está no plural para

concordar com “conhecimentos” (

R

.5).

C O sinal indicativo de crase em “à leitura crítica dos clássicos”

(

R

.8-9) justifica-se pela regência de “vão dando” (

R

.8) e pela

presença de artigo definido feminino singular.

D No termo “a todas as pessoas” (

R

.17), ao se eliminar o

pronome “todas”, é necessário eliminar a preposição “a” e

colocar sinal indicativo de crase em “as pessoas”.

QUESTÃO 20

As opções abaixo apresentam os trechos de um texto adaptado de

O Estado de S.Paulo de 23/2/2008. Assinale a opção que

apresenta erro de concordância.

A O anúncio de que o Brasil passou de devedor a credor do

mercado financeiro internacional — ou seja, têm reservas

superiores à soma das dívidas externas pública e privada —

foi feito em um momento particularmente oportuno.

B Aos investidores externos mostra que o Brasil está bastante

protegido contra as turbulências que deprimem os mercados

desde que estourou a bolha do subprime.

C Quando só se fala em redução da atividade, principalmente

nos EUA, o Brasil desponta como um destino seguro para

novos investimentos.

D Para a opinião pública brasileira, fica demonstrado o acerto

das decisões e da política econômica e financeira do Banco

Central.

cespe-2008-sesi-sp-analista-pedagogico-arte-prova.pdf-html.html

UnB/CESPE – SESI/SP

Cargo 14: Analista Pedagógico – Arte

– 5 –

CONHECIMENTOS PEDAGÓGICOS

QUESTÃO 21

A avaliação é parte do processo de ensino e aprendizagem, e o
modo de avaliar está atrelado à concepção de ensino dos atores
que estão envolvidos nesse processo. A partir dessa premissa,
assinale a opção correta.

A Na visão tradicional, a avaliação de aprendizagem é encarada

como um processo em que o aluno deve devolver ao professor
o que dele recebeu, exatamente como recebeu.

B A perspectiva construtivista propõe uma nova relação entre o

professor, o aluno e o conhecimento. Nessa perspectiva, a
avaliação é considerada um momento de acerto de contas.

C A prova escrita é o único instrumento de avaliação por meio

do qual se pode medir a eficácia dos conhecimentos
adquiridos.

D A avaliação deve ser pensada de acordo com o contexto de

ensino. Nesse sentido, as respostas do aluno independem da
clareza e da precisão das questões.

QUESTÃO 22

O autor Vasco Pedro Moreto apresenta várias características
marcantes de provas que sinalizam a visão pedagógica da escola.
Entre essas características, o autor classifica como característica
das provas, na perspectiva construtivista, a

I

contextualização.

II exploração exagerada da memorização.
III exploração da capacidade de leitura e escrita do aluno.
IV proposição de questões operatórias e não apenas

transcritórias.

V falta de parâmetros para a correção.
VI utilização de palavra de comando sem precisão de sentido no

contexto.

Estão certos apenas os itens

A I, II e V.

B I, III e IV.

C II, IV e VI.

D III, V e VI.

QUESTÃO 23

Vigotsky buscou elaborar uma teoria que superasse as tendências
antagônicas presentes na psicologia de sua época. Nesse sentido,
estabeleceu as teses que se encontram presentes em sua obra.
Assinale a opção correta com relação às idéias de Vigotsky.

A As características tipicamente humanas estão presentes no

indivíduo desde o seu nascimento e, à medida que o homem
transforma o seu meio, transforma-se a si mesmo.

B O cérebro é um sistema fechado, e sua estrutura e seu sistema

de funcionamento foram moldados ao longo da história
humana.

C A relação do homem com o mundo é direta, inexistindo

mediação entre pensamento e ações humanas.

D As funções psicológicas humanas se originam nas relações do

indivíduo com seu contexto social e cultural.

QUESTÃO 24

Vigotsky, em seus estudos, dedica especial atenção à questão da
linguagem, que, para ele, é um sistema simbólico fundamental em
todos os grupos humanos e, por isso, exerce importante papel na
formação das características psicológicas humanas. À luz dessas
idéias, assinale a opção correta.

A A linguagem humana é a representação da evolução da

linguagem animal. Um indício disso é que os animais não-
humanos emitem sons que expressam seus estados e
contagiam seus semelhantes. Nesse sentido, a linguagem
humana e a dos outros animais não diferem do ponto de vista
qualitativo.

B Para Vigotsky, a linguagem é uma ferramenta que o homem

utiliza com a finalidade de passar conhecimento de uma
geração para outra. Nesse sentido, a linguagem humana tem
como fim primordial a transmissão dos conhecimentos
acumulados pelas gerações anteriores.

C O surgimento da linguagem imprime mudanças essenciais nos

processos psíquicos do homem, tais como: permite lidar com
objetos do mundo exterior mesmo quando eles estão distantes;
possibilita a conceituação, a ordenação e a classificação dos
objetos; designa coisas, ações e significados precisos.

D Para Vigotsky, a linguagem humana é, primeiro, interior,

depois, egocêntrica e, por último, exterior. Dessa forma, para
conseguir uma fala social ou cultural, o indivíduo inicia o
processo de dentro para fora.

QUESTÃO 25

Os pressupostos filosóficos e as implicações educacionais do
pensamento vigotskiano têm como fundamentos uma nova
concepção no campo da psicologia. Ainda com relação às idéias
de Vigotsky, assinale a opção que apresenta uma definição
correta de uma corrente de pensamento defendida por esse
pensador.

A O espontaneísmo é uma perspectiva pedagógica que deixa a

escola desvalorizada e isenta de cumprir seu papel, embasada
nas teorias filosóficas que reforçam a incapacidade do homem
em transformar sua vida por acreditar em um determinismo
preexistente.

B A concepção ambientalista é inspirada nas filosofias empirista

e positivista e atribui exclusivamente ao ambiente as
características humanas e privilegia a experiência como
fonte de conhecimento e de formação de hábitos de
comportamento.

C Desde o nascimento, há uma interação do ser humano com o

meio social e cultural no qual está inserido. Essa concepção
se fundamenta no materialismo dialético, que acredita que o
conhecimento envolve sempre um fazer e um atuar do
homem.

D Inspirada nas premissas das filosofias racionalista e idealista,

a abordagem inatista se baseia na crença de que as
capacidades básicas de cada ser humano já se encontram
praticamente prontas no momento do nascimento.

cespe-2008-sesi-sp-analista-pedagogico-arte-prova.pdf-html.html

UnB/CESPE – SESI/SP

Cargo 14: Analista Pedagógico – Arte

– 6 –

Texto para as questões de 26 a 28

A questão da formação docente, ao lado da reflexão sobre

a prática educativo-progressista em favor da autonomia do ser dos

educadores, é a temática central em torno da qual gira este texto.

É também temática a que se incorpora a análise de saberes

fundamentais àquela prática e aos quais espero que o leitor crítico

acrescente alguns que me tenham escapado ou cuja importância

não tenha percebido.

Paulo Freire. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática
educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996, p. 13 (com adaptações).

QUESTÃO 26

De acordo com o pensamento predominante no texto, o ato de

ensinar exige

I

rigorosidade metódica, pesquisa e criticidade.

II respeito aos saberes dos educandos, estética e ética.

III corporificação das palavras pelo exemplo.

IV risco, aceitação do novo e rejeição a qualquer forma de

discriminação.

A quantidade de itens certos é igual a

A 1.
B 2.
C 3.
D 4.

QUESTÃO 27

Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades

para sua própria produção ou sua própria construção, o que exige

que o professor pense certo. Com relação aos pressupostos

filosóficos subjacentes a essa afirmativa e ao texto, assinale a

opção correta.

A Pensar certo é uma postura exigente, difícil e penosa que o

professor tem de assumir diante dos outros e com os outros,

em face do mundo e dos fatos.

B Pensar certo é ter a certeza de que todas as ações humanas

estão predeterminadas pelo destino, que a interferência do

indivíduo pouco mudará a realidade.

C Pensar certo é agir com espontaneidade, a ponto de todas as

ações serem pautadas pelo espontaneísmo.

D Pensar certo é fácil, pouco exigente e complementa a atitude

autoritária do professor, que cada vez menos necessita da

rigorosidade metódica.

QUESTÃO 28

A partir do saber fundamental “mudar é difícil, mas é possível”
é que se deve programar a ação político-pedagógica. Com base
nesse pressuposto e considerando, ainda, o texto de Paulo Freire,
assinale a opção correta.

A O educador deve assumir uma postura neutra diante do real,

pois a função da educação é estudar e constatar a realidade,
para compreendê-la e admirá-la como obra da construção
humana.

B O educador deve tomar consciência de que não é apenas

objeto da história, mas também sujeito. No mundo da história,
da cultura e da política, deve constatar a realidade não para se
acomodar, mas para mudar.

C Para que se possa transformar o mundo por meio da educação

é preciso pregar a rebelião e instigar a revolta nas camadas
populares, pelo fato de estas serem profundamente
injustiçadas.

D O educador deve respeitar o saber dos grupos com que

trabalha. Porém, não pode permitir que estes predominem,
por ter consciência de que aquilo que pensa, em face de sua
formação, é melhor para o grupo.

QUESTÃO 29

Ao abordar a questão da qualidade na educação, Terezinha
Azerêdo Rios discute o termo competência, afirmando que o
mesmo se revela na ação, ou seja, na prática profissional docente.
De acordo com a concepção que subjaz a essa concepção,
assinale a opção correta.

A Professor competente é aquele que está envolvido em uma

atividade política por meio da militância e da representação
de sua categoria.

B Não se pode qualificar como competente o professor que

conhece bem apenas aquilo que precisa ensinar.

C A qualificação docente se revela ao atender a uma lista de

competências que definem o profissional eficiente em cada
área.

D Professor competente é aquele que procura atender às

demandas mercadológicas de forma imediata.

QUESTÃO 30

Os itens abaixo apresentam idéias da autora Terezinha Azerêdo
Rios a respeito da atividade docente.

I

A ação docente envolve a sensibilidade orientada por
determinados princípios, pois a imaginação e a sensibilidade
são elementos constituintes da humanidade. 

II A ação docente diz respeito à participação na construção

coletiva da sociedade e ao exercício de direitos e deveres e é
fundada no princípio do respeito e da solidariedade, na
direção da realização de um bem coletivo.

III Para que haja uma práxis docente competente não bastam o

domínio de alguns conhecimentos e o uso de algumas
técnicas, é preciso que a prática seja fertilizada pela
determinação autônoma e consciente dos objetivos e
finalidades.

Os itens acima enumerados correspondem, respectivamente, às
dimensões

A técnica; política e ética; estética.

B política e ética; estética; técnica.

C estética; política e ética; técnica.

D estética; técnica; política e ética.

cespe-2008-sesi-sp-analista-pedagogico-arte-prova.pdf-html.html

UnB/CESPE – SESI/SP

Cargo 14: Analista Pedagógico – Arte

– 7 –

QUESTÃO 31

Para Terezinha Azerêdo Rios, a idéia de liberdade se articula com
a de autonomia, e ambas são fundamentais para o processo de

democratização. Assinale a opção incorreta  com relação a
essas idéias.

A Diz-se que é difícil se alcançar a liberdade porque se pensa

em sua totalidade. Mas a liberdade é sempre relativa.

B Os limites e as possibilidades da liberdade se definem

efetivamente na consideração da alteridade.

C A autonomia e a liberdade se experimentam em situações e

não há ações sem que haja limites.

D Nas relações humanas, autonomia significa independência

nas ações, por isso ela não é relativa, mas, sim, absoluta.

QUESTÃO 32

De acordo com Mônica G. Thuler, é importante distinguir projeto
educativo de projeto de estabelecimento escolar. Tal distinção se
faz necessária pelo fato de um estar entrelaçado ao outro. Acerca
desse tema, julgue os seguintes itens.

I

O projeto educativo corresponde, no contexto escolar, a uma
orientação global.

II O projeto educativo serve apenas para clarificar os valores em

comum do grupo de atores.

III O projeto de estabelecimento escolar deve estar em sintonia

com um programa de ação que envolva o ator coletivo.

IV Um projeto educativo sempre resulta na definição de um

projeto de estabelecimento escolar.

Estão certos apenas os itens

A I e II.
B I e III.
C II e IV.
D III e IV.

QUESTÃO 33

Experiências recentes mostraram as dificuldades que as reformas
educacionais centralizadoras encontraram para produzir uma
mudança em curto prazo, dificuldades estas que estão vinculadas
à falta de seriedade na consideração às culturas escolares. Acerca
desse tema, assinale a opção correta.

A Reformas centralizadoras não incentivam a participação e não

levam os professores a se engajarem no processo cooperativo.

B A descentralização de decisões provoca resistência às

mudanças, fazendo que o processo de mudança não ocorra.

C Os sistemas atuais têm como missão modificar a cultura

escolar para promover as mudanças propostas.

D As prescrições detalhadas sobre as propostas de mudanças

sistêmicas estão sempre atualizadas e, por isso, devem ser
cumpridas.

QUESTÃO 34

Na concepção inovadora, a responsabilidade individual se

transforma em responsabilidade coletiva e confronta a equipe de

professores com a necessidade de prestar contas de sua ação

pedagógica. Acerca desse tema, assinale a opção correta.

A Muitos conflitos ficam evidentes nesse tipo de administração

participativa, o que obriga o sistema a impor regras prontas

que independam da cultura local e de cada contexto. Nesse

sentido, as mudanças locais são sempre provocadas por forças

externas.

B A administração e os profissionais que implantam propostas

de mudança com base na gestão participativa precisam ter

bastante cuidado na escolha dos parâmetros de ação, para

não incorrerem na perda da autoridade. Nesse sentido, é

aconselhável que o próprio sistema imponha os padrões de

qualidade.

C A orientação para a gestão participativa vem geralmente

acompanhada de aumento da aceitação da diversidade,

juntamente com uma nova cultura de avaliação, uma

clarificação das regras do jogo e aumento da distribuição da

responsabilidade.

D Administração participativa provoca aumento da autonomia

e da flexibilidade à ação dos educadores e ao direcionamento

dos estabelecimentos. Diferentemente do que a teoria

apresenta, essa é uma prática fortemente arraigada nas

propostas burocráticas de administração.

QUESTÃO 35

As escolas são consideradas lugares de intercruzamento de

culturas, entre elas, a cultura da escola. Essa última sintetiza os

sentidos que as pessoas dão às coisas, gerando um padrão

coletivo de pensar, perceber e agir nesse ambiente. No que se

refere à cultura escolar, assinale a opção correta.

A Conhece-se uma escola apenas pelo que se vê, pelo que

aparece mais diretamente à observação.

B Não existe relação direta entre a organização da escola

(seja ela evidente ou implícita) e a cultura organizacional

da sala de aula.

C A cultura organizacional é constituída apenas pela estrutura

hierárquica de várias instâncias e formas de exercício de

poder.

D Para se enxergar a escola, nos sentidos amplo e metafórico, é

preciso captar os significados, os valores, os modos de

convivência, as formas de agir e de resolver problemas

adotados por essa escola.

cespe-2008-sesi-sp-analista-pedagogico-arte-prova.pdf-html.html

UnB/CESPE – SESI/SP

Cargo 14: Analista Pedagógico – Arte

– 8 –

QUESTÃO 36

A idéia de educação intercultural está alicerçada no acolhimento
da diversidade, no reconhecimento dos outros como sujeitos de
sua individualidade, portadores de uma identidade cultural
própria. Com relação a esse assunto, assinale a opção correta.

A Embora na escola exista uma inter-relação entre os diversos

grupos culturais, não há como atender as necessidades de
todos. Assim, é o interesse da maioria que deve prevalecer.

B A presença da diversidade humana na sociedade resulta na

transversalidade de culturas, no sentido de que toda cultura é
plural.

C Assumir o objetivo da educação intercultural significa reduzir

o currículo aos interesses dos vários grupos culturais que
freqüentam a escola.

D Na perspectiva da educação intercultural, basta direcionar o

currículo formal para transformar a escola.

QUESTÃO 37

O projeto pedagógico-curricular é o instrumento de articulação
entre fins e meios. Ele faz o ordenamento entre todas as
atividades pedagógicas, curriculares e organizativas da escola,
tendo em vista os objetivos educacionais. Com base nesse
pressuposto, assinale a opção correta.

A A garantia da qualidade social do ensino acarreta a crença

na possibilidade de educar a todos como condição para
igualdade e inclusão social.

B A reorganização das escolas e as mudanças nas práticas de

gestão elevam necessariamente a qualidade da educação e,
por isso, garantem um bom desempenho dos alunos na vida.

C A aferição do desempenho intelectual dos alunos por meio de

provas e exames no âmbito das escolas é garantia da melhoria
da qualidade da educação oferecida.

D A qualidade da educação se pauta pela elaboração de um

projeto pedagógico que seja fruto da articulação de idéias de
um grupo específico apresentado à comunidade escolar.

QUESTÃO 38

Em relação à educação tecnológica, Mirian P. S. Zippin Grinspun
ressalta que

I

a tecnologia, quando concebida como técnica ou arte, mantém
estreita relação com a educação.

II o projeto de educação tecnológica deve visar a construção de

um cidadão crítico, reflexivo, consciente e competente.

III o projeto de educação tecnológica precisa ter uma

intencionalidade, possuindo respaldo teórico sobre o qual
alicerce sua proposta.

IV a educação tecnológica dispensa a interdisciplinaridade,

devido a sua característica específica, objetiva, científica e
cultural.

 A quantidade de itens certos é igual a

A 1.

B 2.

C 3.

D 4.

QUESTÃO 39

Educar o ser humano diante de sua crescente interação com a

máquina implica encarar a tecnologia como um meio e não

como um fim a ser alcançado. Acerca dessa temática, assinale a

opção correta.

A A educação tecnológica visa preencher um espaço entre a

escola e a indústria, suprindo as necessidades imediatas do

mercado de trabalho.

B O processo de aprendizagem se vincula diretamente ao

manuseio da máquina e não ao seu entendimento e razão

social.

C A educação tem sido pouco valorizada na atualidade, pois o

foco da tecnologia está na máquina e no seu domínio e não na

humanização.

D Desenvolver a capacidade adaptativa, mas também criadora,

parece ser o caminho mais adequado para a educação na

atualidade.

QUESTÃO 40

O principal objetivo da tecnologia é aumentar a eficiência da

atividade humana em todas as esferas, incluindo a produção.

Na tríade ciência-tecnologia-sociedade, a educação tem lugar de

destaque pelo que ela produz, desenvolve e principalmente pelo

que ela pode construir. Com relação a esse assunto, assinale a

opção correta.

A A educação tecnológica exige interação da teoria com a

prática, de que resulta a rede de conhecimentos advindos das

teorias existentes e da necessidade de se rever a prática pelo

que a teoria sinalizou.

B A educação tecnológica impõe o ensino de novas tecnologias,

o que impede o despertar para a interpretação do contexto

atual, bem como de seus condicionamentos e fundamentos.

C Educação tecnológica significa tecnicismo, determinismo

ou conformismo com o status quo da sociedade, um

condicionamento com saberes que acabam na escola e

direcionam para o mercado de trabalho.

D A educação tecnológica dispensa a rede de conhecimentos

advindos das teorias existentes e da necessidade de rever a

prática pelo que a teoria sinalizou.

cespe-2008-sesi-sp-analista-pedagogico-arte-prova.pdf-html.html

UnB/CESPE – SESI/SP

Cargo 14: Analista Pedagógico – Arte

– 9 –

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

Texto para as questões 41 e 42

O ensino da arte vem passando por transformações

radicais, que têm origem nas mudanças ocorridas no processo da
educação em geral, nas mudanças próprias do mundo da arte,
bem como nas da sociedade em sua totalidade, ocorridas durante
o século XX. Portanto, há muitas inter-relações que engendram
as transformações que se fazem visíveis na disciplina arte. Ao
enfocar essas transformações, pretende-se enfatizar as questões
relativas à presença (ou não) da imagem na sala de aula.

Até meados do século XIX, acredita-se que a

aprendizagem em arte se dava pela imitação, pelas percepções e
idéias que o aprendiz captava do seu meio. A educação se
realizaria pela instrução. Ao nascer, o ser humano seria como
uma folha em branco, onde as informações, e a própria cultura,
seriam inscritas, seguindo os pressupostos do empirismo. Por isso
não havia preconceito algum em usar imagens como modelo para
a produção da arte.

Maria Helena Wagner Rossi. A presença da imagem na

sala de aula. 

In: Imagens que falam: leitura da arte na

escola. Porto Alegre: Mediação, 2003 (com adaptações).

QUESTÃO 41

A partir do texto acima, assinale a opção correta, com relação à
presença da imagem em sala de aula.

A A utilização de imagens como modelo para produção de arte

era aceita, sem preconceito, até meados do século XIX.

B A forma como as crianças eram educadas na escola ao final

do século XIX preparava-nas para a vida futura respeitando
a livre expressão.

C O professor de arte que protege a criança do contato com as

imagens preserva a ingenuidade expressiva da criança.

D A intervenção do professor e o incentivo à imitação de

modelos foram considerados, durante os anos do
Modernismo, como respeito à natureza da criança.

QUESTÃO 42

Ainda com relação à presença da imagem em sala de aula e tendo
em vista o assunto abordado no texto, assinale a opção correta.

A Na leitura da obra de arte pelo aluno, as perguntas podem ser

tanto sobre a beleza quanto sobre a verdade, e sua
interpretação será sempre desconectada do mundo em que ele
vive.

B A leitura de uma obra de arte em sala de aula só se processa

no diálogo entre o professor e o aluno, em que predominará
a leitura dessa obra pelo professor.

C Na leitura e apreciação de uma obra de arte, o aluno passa a

compreendê-la e, conseqüentemente, a interpretá-la.

D Compreender uma obra de arte implica olhar essa obra de

forma simplista para encontrar uma maneira de desvendar a
complexidade da arte.

QUESTÃO 43

Segundo Freeman e Sanger, quando o leitor está apreciando uma
imagem, se defronta com um quebra-cabeça: a imagem estabelece
relações entre alguns elementos que formam uma rede de relações
de intencionalidades. Com relação aos elementos que formam
essa rede, assinale a opção correta.

A Na relação imagem-leitor, o aluno gradativamente aceita que

na leitura da imagem terá apenas uma interpretação válida.

B O leitor (aluno) é a pessoa que intencionalmente busca a

compreensão da imagem, valorizando o papel do artista.

C A relação imagem-mundo é estabelecida quando o leitor

(aluno) considera o mundo (tema) como algo sempre fora da
realidade.

D O artista (ou produtor) é o responsável em dar significado à

obra ao lê-la de acordo com a sua subjetividade.

QUESTÃO 44

De acordo com Sandra Richter, a sociedade tecnológica de
consumo está cada vez mais voltada para as crianças,
mergulhando-as o mais possível em um mundo virtual de sonhos.
Essas crianças estão mais contemplativas de um mundo adulto
dominado por processos técnicos de racionalização, tais como a
televisão, os jogos eletrônicos etc. Acerca desse tema e da
imaginação criadora das crianças nas artes, assinale a opção
correta.

A O desenvolvimento intuitivo da criança ocorre à maneira de

um jogo em que o real e o imaginário funcionam
separadamente.

B Ao imaginar ou ao criar suas primeiras ficções, a criança

prepara-se para dialogar, constrói um pensamento lógico-
verbal preciso constituído em sua cultura.

C O mito tecnológico, representado pelos heróis e personagens

comerciais, exerce pouca influência na formação das imagens
cada vez mais complexas e singulares, pela criança.

D Para a criança as imagens e as palavras não são simples

símbolos no sentido comum, provocam, sem limitação
conceitual, todo o imaginário, como uma pedra que, ao ser
lançada à água, desenha círculos.

QUESTÃO 45

Quanto aos fatores que interagem no processo de ensino das artes
visuais, assinale a opção correta.

A O contexto em que o aluno vive influencia seus interesses e

limita suas escolhas, sendo a sala de aula o lugar onde certas
carências culturais podem ser sanadas.

B A tarefa do professor é estimular seu aluno a ser autônomo em

seus projetos de arte, agindo apenas racionalmente em
detrimento da criatividade.

C O ensino das artes acontece dentro do contexto histórico,

sendo, portanto, alguns conteúdos verdades eternas no mundo
do conhecimento.

D A comunicação entre o professor e seus alunos deve permitir

que haja trocas, independentemente dos limites e
possibilidades de cada aluno.

cespe-2008-sesi-sp-analista-pedagogico-arte-prova.pdf-html.html

UnB/CESPE – SESI/SP

Cargo 14: Analista Pedagógico – Arte

– 10 –

QUESTÃO 46

Em alguns casos, no ensino das artes visuais, os resultados
positivos e negativos são muitas vezes conseqüências da
utilização pelo aluno de mecanismos de defesa contra o que o
professor lhe pretende impor. Com relação a esse assunto e ao
ensino das artes visuais, assinale a opção correta.

A Um clima permissivo e compreensivo em sala de aula

restringe o sentimento de liberdade e a criatividade do aluno.

B A espontaneidade existe de forma latente em uma pessoa,

surge pela ação simples da vontade cognitiva.

C O conceito de liberdade no ensino das artes refere-se

fundamentalmente à criação de um clima de aceitação, de
tolerância e de abertura às iniciativas do aluno.

D No ensino das artes visuais, o professor deve direcionar a

atividade artística passando instruções técnicas vagas,
deixando o aluno livre para ultrapassar seus limites de auto-
suficiência.

QUESTÃO 47

Com relação à visita a museus, atividade que permite aproximar
a arte dos alunos, e ao papel educativo dos museus de arte,
assinale a opção correta.

A Em um museu, a apreciação das obras de arte pelos alunos é

um dom nato, e essa experiência faz parte da formação
cultural de cada um deles.

B A visita a exposições de arte é uma das formas de educação

estética, de educação visual e formação dos alunos.

C O espaço físico dos museus no Brasil, em geral, é imponente

e intimidador e cada vez mais um ambiente de educação
formal e sem emoção.

D Nas visitas dos alunos aos museus de arte, o educador deve

deixar que os objetos expostos falem por si, dispensando
explicações, pois cabe ao aluno desvendar o mistério do
objeto observado.

Textos para as questões 48 e 49

Rudolf Von Laban (1879-1950) desenvolveu um método

e uma terminologia para análise do movimento humano,
baseando-se em princípios básicos universais. Esse método é
aplicável a muitas disciplinas, como medicina, educação,
pedagogia, terapia, antropologia, arquitetura, indústria, teatro e
dança, pois quaisquer que sejam as tarefas às quais as pessoas se
dedicam, elas expressam algo acerca de si mesmas por meio de
seus movimentos.

Cordeiro, Homburguer e Cavalcanti, 1989 (com adaptações).

QUESTÃO 48

A partir do texto acima, assinale a opção correta acerca das
características do método Laban. 

A Para Laban, todo movimento ou é funcional ou é expressivo,

nunca ambos.

B O método é um sistema que descreve e compreende o

movimento por meio de seis fatores.

C O método relaciona as influências recíprocas entre ações

corporais e processos mentais e emocionais.

D Estilos específicos de dança são a base do método. 

QUESTÃO 49

Assinale a opção correta com relação a fatores ou elementos

básicos do movimento formulados por Laban, tendo como

referência o texto apresentado.

A Os movimentos forte e pesado tendem a atuar em um mesmo

sentido: para cima. Sua compensação é dada pelo uso de suas

qualidades opostas: fraco e leve, para baixo.

B A fluência é o único fator do movimento que não é

matematicamente representável nem mensurável.

C O espaço pessoal, ou kinesfera, é o espaço que nos cerca e

que pode ser alcançado por meio da extensão dos membros,

com o deslocamento horizontal e vertical. 

D A vivência humana no espaço é classificada nos níveis

rasteiro, cotidiano e elevado.

QUESTÃO 50

A sistematização de uma proposta para o ensino do teatro,

em contextos formais e não formais de educação, por meio de

jogos teatrais foi elaborada pioneiramente por Viola Spolin, ao

longo de quase três décadas de pesquisas com crianças, pré-

adolescentes, adolescentes, jovens, adultos e idosos nos Estados

Unidos da América. Essa proposta foi traduzida para o português

pela pesquisadora Ingrid Koudela, com grande repercussão no

meio educacional brasileiro a partir dos anos 70 do século XX.

Japiassu, 2006 (com adaptações).

Tendo como referência o texto acima, assinale a opção correta

acerca das especificidades de jogos dramáticos e jogos teatrais,

segundo Viola Spolin e Ingrid Koudela.

A A finalidade do jogo teatral na educação escolar é o

crescimento pessoal e o desenvolvimento cultural dos

jogadores por meio do domínio, da comunicação e do uso

interativo da linguagem teatral. 

B Diferentemente do jogo teatral, no jogo dramático o processo

de representação dramática ou simbólica, no qual se engajam

os jogadores, desenvolve-se na ação improvisada, e os papéis

dos jogadores emergem das interações que ocorrem durante

o jogo.

C Como no jogo dramático, o jogo teatral é intencional e

explicitamente dirigido para observadores, isto é, pressupõe

a existência de uma platéia.

D Os jogos teatrais são procedimentos lúdicos, sem regras

explícitas.

cespe-2008-sesi-sp-analista-pedagogico-arte-prova.pdf-html.html

UnB/CESPE – SESI/SP

Cargo 14: Analista Pedagógico – Arte

– 11 –

QUESTÃO 51

A introdução do teatro e das outras formas de expressão

artística na educação escolar contemporânea ocidental trouxe

consigo a discussão do sentido do ensino das artes para a

formação das novas gerações. O debate, longe de se exaurir,

permanece aberto, alimentado por diferentes argumentos, que

buscam justificar seu valor educativo e sua inclusão no ensino

formal.

Japiassu, 2006 (com adaptações). 

A respeito das abordagens pedagógicas do teatro na educação,

assinale a opção correta, tendo como referência o texto acima.

A O Teatro do Oprimido, formulado por Augusto Boal, consiste,

basicamente, em um conjunto de procedimentos de atuação

teatral improvisada, com o objetivo de, pela conscientização

do público, manter imutáveis as tradicionais relações de

produção material nas sociedades capitalistas.

B O teatro invisível, o teatro-fotonovela e o teatro-mito fazem

parte da estrutura geral do sistema curinga proposto por

Augusto Boal.

C A metodologia proposta por Peter Slade foi elaborada com

base em uma abordagem instrumental do jogo dramático,

tendo como objetivo final o entretenimento.

D A idéia principal de Berthold Brecht com suas peças didáticas

é conscientizar os jogadores das suas muitas possibilidades de

ação para a transformação da realidade estabelecida.

QUESTÃO 52

Lev Vygotsky (1896-1934) considera que existem duas

modalidades de impulsos na conduta humana: o impulso

reprodutor e o impulso criador ou combinador; o primeiro está

relacionado à memória e o segundo, à criatividade. Assinale a

opção correta acerca da atividade criadora no ensino das artes

cênicas.

A O faz-de-conta infantil tem grande relevância para o

desenvolvimento cultural do sujeito na educação infantil e não

há necessidade alguma de se trabalhar a linguagem teatral

nesse nível. 

B Segundo Vygotsky, no faz-de-conta infantil e nas

representações cênicas, o sujeito age de forma controlada e

sentida e domina a sua maneira de sentir um sentimento de

modo correlato.

C O sentimento estético e o sentimento lúdico são mantidos

sobretudo pela memória e menos pela imaginação.

D A criação artística aprofunda e flexibiliza a vida afetiva do

sujeito, despertando nele, além de autonomia, o

individualismo.

QUESTÃO 53

Os Estudos da Performance afirmam que a teatralidade

encontra-se presente em todas as esferas da vida social. Apesar de

haver múltiplas significações para a noção de teatralidade,

Ricardo Japiassu (2007), em A Linguagem Teatral na Escola,

define teatralidade como uma modalidade muito singular da

comunicação cênica ou comunicação corporal.

Considerando a definição de teatralidade apresentada no texto

acima, assinale a opção correta.

A A comunicação corporal e cênica restringe-se à pronúncia das

palavras, considerando sons e entoações. 

B A teatralidade é um tipo de espetacularidade exclusivamente

intencional e voluntária, produzida apenas pelos seres

humanos e dirigida aos seres humanos.

C Todo movimento corporal é deliberado e teatralmente

produzido pelo corpo enunciador para seus eventuais

interlocutores. 

D A comunicação cênica corporal tem grande valor para o

ensino fundamental, apesar de ter pouco valor para a vida

social, favorecendo exclusivamente a capacitação dos

educandos na linguagem cênica. 

QUESTÃO 54

A Antiginástica surgiu na segunda metade do século XX,

momento em que havia um notável desenvolvimento de técnicas

corporais, considerando, entre outras, a noção de que o nosso

corpo guarda marcas e nunca esquece o que aconteceu. Assim,

para a Antiginástica, os sintomas corporais fazem parte da

escritura de toda a nossa história no próprio corpo.

Bertherat e Bernstein, 1977 (com adaptações).

Assinale a opção correta acerca de aspectos relevantes da

Antiginástica.

A O corpo humano é a única realidade perceptível e opõe-se à

inteligência, ao sentimento e à alma. 

B Na vida adulta, o homem deve se conformar com seu corpo,

mesmo que algo lhe pareça estranho, pois, na vida adulta, não

há mais tempo para realizar mudanças corporais. 

C O corpo é considerado a primeira casa do ser humano e com

autonomia deve-se habitá-la e encontrar vitalidade e saúde

que lhe são próprios.

D A Antiginástica propõe exercícios que não embrutecem, mas

desenvolvem a inteligência muscular, estimulando a

perspicácia de quem os pratica com a finalidade de os

distanciar de seus corpos.

cespe-2008-sesi-sp-analista-pedagogico-arte-prova.pdf-html.html

UnB/CESPE – SESI/SP

Cargo 14: Analista Pedagógico – Arte

– 12 –

Texto para as questões 55 e 56

A música não é apenas, como hoje se pensa, a arte de

1

combinar tons nem o talento para reproduzi-los da forma mais

agradável para os ouvidos: esse é somente o lado prático da

música, do qual resultam as formas efêmeras, com maior ou

4

menor brilho, em função da hora e do lugar, do gosto e do

capricho das pessoas, fazendo com que apresentem milhares

de formas diferentes. Se tomarmos por base o aspecto

7

investigativo da música, como a exprimiam os povos antigos,

poderíamos defini-la como sendo o conhecimento da ordem

de todas as coisas, a ciência das relações harmônicas do

10

universo, repousando sobre fundamentos imutáveis que não

podem ser alterados por nada.

Fabre d’Olivet. Música apresentada como ciência e

arte. Ed. Madras, 1987, p. 25 (com adaptações).

QUESTÃO 55

Assinale a opção correta com relação às idéias do texto.

A A definição de música expressa no trecho “a arte  de combinar

tons nem o talento para reproduzi-los da forma mais agradável

para os ouvidos:” (

R

.1-3) contrapõe-se ao dogmatismo das

escolas tradicionais.

B A definição expressa pelos povos antigos valoriza a música

como forma de entretenimento e lazer.

C No texto, “o lado prático da música” (

R

.3-4) corresponde à sua

abordagem esotérica.

D A música foi considerada uma linguagem intelectual aplicada

às abstrações metafísicas.

QUESTÃO 56

Assinale a opção correta com relação às idéias do texto.

A O texto ressalta a oposição entre características práticas e

intelectuais da música.

B De acordo com a visão dos povos antigos, o virtuosismo

técnico representa o mais alto nível de perfeição musical.

C Segundo o autor, a intelectualização da música é um

empecilho à sua evolução.

D Para o autor, as “formas efêmeras” (

R

.4) abrem caminho para

o conhecimento das leis imutáveis do universo.

QUESTÃO 57

Temos de admitir que nossos artistas não precisam se

surpreender se sua música moderna não produzir os milagres da
música antiga, pois eles ousaram afastar-se dos fundamentos da
natureza e corromper a sensibilidade do ouvido a tal ponto que
acostumaram esse órgão a aceitar três entre sete tons diatônicos
fora de afinação, acostumaram-no a nunca escutar um som
cromático afinado.

Idem, p. 53 (com adaptações).

Nesse trecho, o autor refere-se à oposição entre

A o método dodecafônico e as relações previstas no sistema

tonal.

B o politonalismo e o microtonalismo.

C a afinação temperada e as proporções acústicas fornecidas

pela natureza.

D os intervalos diatônicos e os intervalos enarmônicos.

QUESTÃO 58

Ling Lun, tomando a nota fundamental F como sendo o

tom gerador de todos os outros tons e soando-a com vigor, ouviu
diversos tons análogos ao tom gerador, entre os quais ele
percebeu que os primeiros e mais duradouros eram a oitava acima
da fundamental e sua quinta dupla ou décima segunda.

Idem, ibdem, p. 86 (com adaptações).

As relações acústicas às quais o texto se refere são encontradas

A no acorde aumentado.

B na série harmônica.

C na escala cromática alterada.

D nas escalas orientais.

QUESTÃO 59

Em seus escritos, Platão nunca deixou escapar a oportunidade de
falar da música e de seus efeitos. Assinale a opção que está de
acordo com as idéias desse filósofo.

A A perfeição da música está em sua capacidade de deleitar a

alma.

B A música deve ser introduzida na educação das crianças por

meio de um sistema ordenado e apropriado.

C As bases da educação musical não devem ser regulamentadas

pelo Estado.

D Por sua capacidade de corromper as virtudes, a música é

imprópria ao aperfeiçoamento do cidadão.

QUESTÃO 60

Guido d’Arezzo, devidamente reverenciado pelos músicos
modernos, prestou serviços importantes à ciência da música.
Destaca-se entre esses serviços a

A formulação do nome das notas musicais.

B normatização do contraponto.

C elaboração do sistema dodecafônico.

D teorização dos compassos.

cespe-2008-sesi-sp-analista-pedagogico-arte-prova.pdf-html.html

UnB/CESPE – SESI/SP

Cargo 14: Analista Pedagógico – Arte

– 13 –

PROVA DISCURSIVA

Nesta prova — que vale dez pontos, sendo cinco pontos para cada questão —, faça o que se pede, usando os espaços para rascunho
indicados no presente caderno. Em seguida, transcreva os textos para o CADERNO DE TEXTOS DEFINITIVOS, nos locais
apropriados, pois não será avaliado fragmento de texto escrito em local indevido.

Em cada questão, qualquer fragmento de texto além da extensão máxima de trinta linhas será desconsiderado. Será também
desconsiderado o texto que não for escrito na página de texto definitivo correspondente.

No caderno de textos definitivos, identifique-se apenas no cabeçalho da primeira página, pois não será avaliado texto que tenha
qualquer assinatura ou marca identificadora fora do local apropriado.

QUESTÃO 1 — TEMA ATUAL

No sul da Itália, sudaneses, senegaleses, marroquinos, moldavos e ucranianos formam parte

de um exército silencioso de imigrantes ilegais que garantem a colheita na região. A União
Européia estima em 500 mil o número de imigrantes ilegais que entram no bloco por ano e calcula
que 8 milhões deles estejam trabalhando na informalidade. Esses trabalhadores movimentam um
dinheiro que representa 12% do PIB europeu. Uma parcela desses imigrantes não vive apenas na
ilegalidade, mas em condições de indigência. Sofrem diariamente com os maus-tratos e moram
em edifícios abandonados, sem eletricidade ou água, infestados de ratos. Pior: não podem voltar
para seu país por causa das dívidas que acumularam com seus patrões.

O Estado de S.Paulo, 30/3/2008 p. A16.

Considerando que o texto acima tem caráter unicamente motivador, redija um texto dissertativo acerca do seguinte tema.

Imigrantes na era da globalização: 

antigas necessidades e novas formas de escravidão

Ao elaborar seu texto, aborde, necessariamente, os seguintes aspectos:

<

caráter assimétrico da globalização e manutenção ou ampliação das desigualdades;

<

União Européia e cerco às correntes imigratórias vindas das regiões pobres;

<

modernas formas de escravidão.

cespe-2008-sesi-sp-analista-pedagogico-arte-prova.pdf-html.html

UnB/CESPE – SESI/SP

Cargo 14: Analista Pedagógico – Arte

– 14 –

R

ASCUNHO 

 

Q

UESTÃO 

1

 

(

TEMA ATUAL

)

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

cespe-2008-sesi-sp-analista-pedagogico-arte-prova.pdf-html.html

UnB/CESPE – SESI/SP

Cargo 14: Analista Pedagógico – Arte

– 15 –

QUESTÃO 2 — EXPECTATIVA EM RELAÇÃO AO CARGO

Apesar de insuficientes, já existem várias iniciativas públicas e privadas que têm como

objetivo melhorar os baixos índices de leitura dos brasileiros. Em Belo Horizonte, quem usa o

transporte coletivo está lendo mais. A idéia consiste na fixação de textos literários, impressos

frente e verso, colocados dentro de lâminas plásticas que são presas atrás dos assentos dos

ônibus, permitindo aos passageiros o livre manuseio durante a viagem. Desde 2001, os alunos do

Ensino Fundamental da Escola Vera Cruz, em Pinheiros, São Paulo, se encontram semanalmente

com as crianças dos Centros de Educação Infantil Mãe Querida e Maria de Nazaré, da mesma

região, para uma hora bastante produtiva de leitura. Em Pirapora, interior de Minas, nasceu o

Clube da Leitura: uma barraca repleta de livros que funciona na feira, todos os domingos, e virou

atração para muita gente, inclusive a meninada.

Família Cristã, 4/2008, p. 46-8 (com adaptações).

Considerando que o texto acima tem caráter unicamente motivador, redija um texto dissertativo que apresente suas expectativas quanto

ao cargo ao qual você está concorrendo em relação aos seguintes aspectos:

<

possibilidade de atuar no âmbito do sistema de ensino do SESI de modo a contribuir para que a leitura seja, cada vez mais,

utilizada pelo aluno como instrumento de compreensão do mundo e de desenvolvimento do espírito crítico;

<

apoio institucional do sistema de ensino do SESI para sua atuação nesse sistema, com foco em treinamento/atualização, recursos

materiais e jornada de trabalho.

cespe-2008-sesi-sp-analista-pedagogico-arte-prova.pdf-html.html

UnB/CESPE – SESI/SP

Cargo 14: Analista Pedagógico – Arte

– 16 –

R

ASCUNHO 

 

Q

UESTÃO 

2

 

(E

XPECTATIVA EM 

R

ELAÇÃO AO 

C

ARGO

)

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

cespe-2008-sesi-sp-analista-pedagogico-arte-prova.pdf-html.html

UnB/CESPE – SESI/SP

Cargo 14: Analista Pedagógico – Arte

– 17 –

PROVA DE ADEQUABILIDADE AO CARGO

Nesta prova, que vale dez pontos, faça o que se pede, usando o espaço para rascunho indicado no presente caderno. Em seguida,

transcreva o texto para o CADERNO DE TEXTOS DEFINITIVOS, no local apropriado, pois não será avaliado fragmento

de texto escrito em local indevido.

Qualquer fragmento de texto além da extensão máxima de trinta linhas será desconsiderado. Será também desconsiderado o texto

que não for escrito na página de texto definitivo correspondente.

No caderno de textos definitivos, identifique-se apenas no cabeçalho da primeira página, pois não será avaliado texto que tenha

qualquer assinatura ou marca identificadora fora do local apropriado.

O grande desafio do ensino da arte, atualmente, é o de contribuir para a construção crítica

da realidade por meio da liberdade pessoal. Precisamos de um ensino de arte por meio do qual as

diferenças culturais sejam vistas como recursos que permitam ao indivíduo desenvolver seu

próprio potencial humano e criativo, diminuindo o distanciamento existente entre a arte e a vida.

Ivone Mendes Richter. Vivenciando a experiência estética. In: Interculturalidade e estética do

cotidiano no ensino das artes visuais. Campinas: Mercado das Letras. 2003 (com adaptações).

Tendo o texto acima como motivador, na condição de analista pedagógico, redija um texto dissertativo que aborde, necessariamente,

os seguintes tópicos:

<

aspectos que conduzem o ensino atual das artes;

<

influências das tecnologias nas formas de pensar e expressar arte;

<

o papel do educador diante dessas tecnologias.

cespe-2008-sesi-sp-analista-pedagogico-arte-prova.pdf-html.html

UnB/CESPE – SESI/SP

Cargo 14: Analista Pedagógico – Arte

– 18 –

R

ASCUNHO 

 

P

ROVA DE 

A

DEQUABILIDADE AO 

C

ARGO

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

cespe-2008-sesi-sp-analista-pedagogico-arte-prova.pdf-html.html