Prova Concurso - Engenharia - 2010-PREFEITURA-DE-ESTRELA-DE-ALAGOAS-AL-TECNICO-DE-EDIFICACOES - ADVISE - PREFEITURA - 2010

Prova - Engenharia - 2010-PREFEITURA-DE-ESTRELA-DE-ALAGOAS-AL-TECNICO-DE-EDIFICACOES - ADVISE - PREFEITURA - 2010

Detalhes

Profissão: Engenharia
Cargo: 2010-PREFEITURA-DE-ESTRELA-DE-ALAGOAS-AL-TECNICO-DE-EDIFICACOES
Órgão: PREFEITURA
Banca: ADVISE
Ano: 2010
Nível: Superior

Downloads dos Arquivos

prova.pdf
gabarito.pdf

Provas relacionadas

ENGENHEIRO-NUCLEARAMAZUL2018
ENGENHEIRO-AREA-MECANICAUFPA2018
ENGENHEIRO-ENGENHARIA-MECANICAUFPA2018

Gabarito

advise-2010-prefeitura-de-estrela-de-alagoas-al-tecnico-de-edificacoes-gabarito.pdf-html.html

PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTRELA DE ALAGOAS

ESTADO DE ALAGOAS

CONCURSO PÚBLICO

GABARITOS APÓS RECURSOS

A  Comissão  Especial  de  Supervisão  do  Concurso  Público  da  PREFEITURA  MUNICIPAL  DE

ESTRELA  DE  ALAGOAS,  estado  de  Alagoas,  através  da  ADVISE,  resolve  divulgar  os  Gabaritos  Após
Recursos das Provas Objetivas, realizadas no dia 17 de janeiro de 2010.

AGENTE ADMINISTRATIVO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

C

D

E

C

C

E

E

A

D

D

D

C

B

E

D

N

B

N

A

C

B

C

E

C

D

D

B

D

B

E

C

E

A

B

D

E

D

E

C

E

AGENTE ADMINISTRATIVO ESCOLAR

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

C

D

E

C

C

E

E

A

D

D

D

C

B

E

D

N

B

N

A

C

B

C

E

C

D

D

B

D

B

E

C

E

A

B

D

E

D

E

C

E

Página 1 de 13

SISConcursos 2009 - by SELECT

advise-2010-prefeitura-de-estrela-de-alagoas-al-tecnico-de-edificacoes-gabarito.pdf-html.html

AGENTE COMUNITARIO DE SAUDE

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

C

D

E

C

C

E

E

A

D

D

D

C

B

E

D

N

B

N

A

C

C

D

E

D

B

A

C

A

D

N

A

E

C

D

E

C

B

A

D

A

AGENTE DE ENDEMIAS

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

C

D

E

C

C

E

E

A

D

D

D

C

B

E

D

N

B

N

A

C

C

D

E

D

B

A

C

A

D

N

A

E

C

D

E

C

B

A

D

A

AGENTE DE TRANSITO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

C

D

E

C

C

E

E

A

D

D

D

C

B

E

D

N

B

N

A

C

B

B

A

B

A

C

E

C

D

A

N

D

D

A

B

C

D

E

B

A

Página 2 de 13

SISConcursos 2009 - by SELECT

advise-2010-prefeitura-de-estrela-de-alagoas-al-tecnico-de-edificacoes-gabarito.pdf-html.html

ARQUITETO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

B

B

D

C

B

C

E

D

C

B

D

C

B

E

D

N

B

N

A

C

B

B

E

E

A

B

A

E

A

E

B

B

B

B

C

D

A

N

A

D

ASSISTENTE SOCIAL

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

B

B

D

C

B

C

E

D

C

B

D

C

B

E

D

N

B

N

A

C

B

D

A

D

B

C

E

B

E

A

C

E

B

E

A

C

C

B

E

A

AUXILIAR DE ENFERMAGEM

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

C

D

E

C

C

E

E

A

D

D

D

C

B

E

D

N

B

N

A

C

C

E

B

B

A

C

B

A

E

E

D

C

B

C

D

D

E

A

A

E

Página 3 de 13

SISConcursos 2009 - by SELECT

advise-2010-prefeitura-de-estrela-de-alagoas-al-tecnico-de-edificacoes-gabarito.pdf-html.html

AUXILIAR DE SERVICOS GERAIS

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

D

B

C

D

E

D

D

B

B

D

C

B

D

D

D

C

D

A

C

A

E

C

B

B

D

C

C

D

B

A

A

C

E

E

D

A

C

B

C

D

COVEIRO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

D

B

C

D

E

D

D

B

B

D

C

B

D

D

D

C

D

A

C

A

E

C

B

B

D

C

C

D

B

A

A

C

E

E

D

A

C

B

C

D

DIGITADOR

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

C

D

E

C

C

E

E

A

D

D

D

C

B

E

D

N

B

N

A

C

B

C

A

E

C

D

C

D

B

D

B

E

A

C

E

A

B

D

E

A

Página 4 de 13

SISConcursos 2009 - by SELECT

advise-2010-prefeitura-de-estrela-de-alagoas-al-tecnico-de-edificacoes-gabarito.pdf-html.html

ELETRICISTA

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

C

D

E

C

C

E

E

A

D

D

D

C

B

E

D

N

B

N

A

C

B

E

B

D

C

C

B

E

E

D

D

A

C

D

C

B

C

D

E

C

ENFERMEIRO PARA PSF

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

B

B

D

C

B

C

E

D

C

B

D

C

B

E

D

N

B

N

A

C

E

A

A

E

C

C

D

B

D

E

B

B

B

D

C

A

C

E

D

A

ENGENHEIRO AGRONOMO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

B

B

D

C

B

C

E

D

C

B

D

C

B

E

D

N

B

N

A

C

C

A

B

C

E

B

A

E

A

B

D

A

C

C

E

E

B

D

A

B

Página 5 de 13

SISConcursos 2009 - by SELECT

advise-2010-prefeitura-de-estrela-de-alagoas-al-tecnico-de-edificacoes-gabarito.pdf-html.html

ENGENHEIRO CIVIL

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

B

B

D

C

B

C

E

D

C

B

D

C

B

E

D

N

B

N

A

C

A

C

C

A

D

B

E

A

B

D

C

E

B

D

C

A

D

A

B

C

FISIOTERAPEUTA

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

B

B

D

C

B

C

E

D

C

B

D

C

B

E

D

N

B

N

A

C

D

B

A

A

C

C

E

A

E

B

A

D

E

D

D

E

A

A

B

C

MEDICO DO PSF

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

B

B

D

C

B

C

E

D

C

B

D

C

B

E

D

N

B

N

A

C

E

A

E

E

B

A

D

A

C

C

D

C

B

B

D

E

C

B

A

D

Página 6 de 13

SISConcursos 2009 - by SELECT

advise-2010-prefeitura-de-estrela-de-alagoas-al-tecnico-de-edificacoes-gabarito.pdf-html.html

MOTORISTA DE VEICULO DE GRANDE PORTE

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

D

B

C

D

E

D

D

B

B

D

A

C

E

E

D

A

C

B

C

D

B

B

A

B

A

C

E

C

D

A

A

D

C

E

C

E

C

E

D

B

NUTRICIONISTA

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

B

B

D

C

B

C

E

D

C

B

D

C

B

E

D

N

B

N

A

C

A

E

A

C

D

D

B

E

C

C

B

C

B

E

N

C

C

A

B

D

ODONTOLOGO PARA PSB

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

B

B

D

C

B

C

E

D

C

B

D

C

B

E

D

N

B

N

A

C

C

D

E

A

C

E

D

C

A

D

B

C

E

B

A

C

N

A

D

C

Página 7 de 13

SISConcursos 2009 - by SELECT

advise-2010-prefeitura-de-estrela-de-alagoas-al-tecnico-de-edificacoes-gabarito.pdf-html.html

PROFESSOR - CRECHE E EDUCACAO INFANTIL

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

C

D

E

C

C

E

E

A

D

D

A

D

E

D

E

C

D

C

B

C

N

C

N

N

N

C

C

B

C

A

B

C

A

C

D

D

E

A

C

D

PROFESSOR DE ARTES

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

B

B

D

C

B

C

E

D

C

B

A

D

E

D

E

C

D

C

B

C

C

D

A

E

B

D

C

A

B

A

E

E

B

A

C

B

B

D

E

B

PROFESSOR DE CIENCIAS

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

B

B

D

C

B

C

E

D

C

B

A

D

E

D

E

C

D

C

B

C

E

E

D

B

D

C

D

B

A

A

E

D

N

E

C

D

E

N

D

A

Página 8 de 13

SISConcursos 2009 - by SELECT

advise-2010-prefeitura-de-estrela-de-alagoas-al-tecnico-de-edificacoes-gabarito.pdf-html.html

PROFESSOR DE EDUCACAO FISICA

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

B

B

D

C

B

C

E

D

C

B

A

D

E

D

E

C

D

C

B

C

B

C

D

B

C

A

B

B

E

B

N

A

A

E

D

D

B

A

B

D

PROFESSOR DE ENSINO RELIGIOSO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

B

B

D

C

B

C

E

D

C

B

A

D

E

D

E

C

D

C

B

C

B

A

E

B

D

B

C

C

B

E

A

B

B

C

D

B

N

B

N

B

PROFESSOR DE GEOGRAFIA

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

B

B

D

C

B

C

E

D

C

B

A

D

E

D

E

C

D

C

B

C

C

A

A

E

A

D

E

E

D

C

E

D

B

B

A

B

D

E

C

A

Página 9 de 13

SISConcursos 2009 - by SELECT

advise-2010-prefeitura-de-estrela-de-alagoas-al-tecnico-de-edificacoes-gabarito.pdf-html.html

PROFESSOR DE HISTORIA

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

B

B

D

C

B

C

E

D

C

B

A

D

E

D

E

C

D

C

B

C

D

B

A

B

C

E

C

A

C

D

B

D

B

E

D

B

A

E

A

C

PROFESSOR DE INGLES

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

B

B

D

C

B

C

E

D

C

B

A

D

E

D

E

C

D

C

B

C

D

D

C

C

D

E

E

D

B

B

E

E

E

C

B

B

B

C

A

C

PROFESSOR DE MATEMATICA

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

B

B

D

C

B

C

E

D

C

B

A

D

E

D

E

C

D

C

B

C

D

E

A

B

C

B

E

C

A

E

A

E

E

B

C

D

N

B

E

A

Página 10 de 13

SISConcursos 2009 - by SELECT

advise-2010-prefeitura-de-estrela-de-alagoas-al-tecnico-de-edificacoes-gabarito.pdf-html.html

PROFESSOR DE PORTUGUES

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

D

C

B

E

D

N

B

N

A

C

A

D

E

D

E

C

D

C

B

C

B

B

D

C

B

C

E

D

C

B

D

D

C

A

C

B

B

E

A

E

PSICOLOGO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

B

B

D

C

B

C

E

D

C

B

D

C

B

E

D

N

B

N

A

C

E

B

C

D

B

C

C

D

C

B

D

D

N

C

D

A

E

N

A

C

SECRETARIO ESCOLAR

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

B

B

D

C

B

C

E

D

C

B

D

C

B

E

D

N

B

N

A

C

C

B

D

C

E

A

B

B

B

D

A

C

D

C

E

C

E

A

D

B

Página 11 de 13

SISConcursos 2009 - by SELECT

advise-2010-prefeitura-de-estrela-de-alagoas-al-tecnico-de-edificacoes-gabarito.pdf-html.html

SERVICAL

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

D

B

C

D

E

D

D

B

B

D

C

B

D

D

D

C

D

A

C

A

E

C

B

B

D

C

C

D

B

A

A

C

E

E

D

A

C

B

C

D

TECNICO AGRICOLA

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

C

D

E

C

C

E

E

A

D

D

D

C

B

E

D

N

B

N

A

C

B

D

B

E

C

A

C

D

A

B

C

D

A

E

D

C

B

C

E

E

TECNICO EM EDIFICACOES

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

C

D

E

C

C

E

E

A

D

D

D

C

B

E

D

N

B

N

A

C

B

C

D

A

E

B

D

B

A

C

E

A

D

C

B

D

A

E

C

B

Página 12 de 13

SISConcursos 2009 - by SELECT

advise-2010-prefeitura-de-estrela-de-alagoas-al-tecnico-de-edificacoes-gabarito.pdf-html.html

TOPOGRAFO

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

C

D

E

C

C

E

E

A

D

D

D

C

B

E

D

N

B

N

A

C

C

D

B

E

A

C

D

B

D

A

B

E

D

C

A

B

D

E

A

C

VIGILANTE

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

D

B

C

D

E

D

D

B

B

D

C

B

D

D

D

C

D

A

C

A

E

C

B

B

D

C

C

D

B

A

A

C

E

E

D

A

C

B

C

D

COMISSÃO ESPECIAL DO CONCURSO PÚBLICO

DA PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTRELA DE ALAGOAS

 

ADVISE

Alagoas, 28/1/2010

Página 13 de 13

SISConcursos 2009 - by SELECT

Prova

advise-2010-prefeitura-de-estrela-de-alagoas-al-tecnico-de-edificacoes-prova.pdf-html.html

CONCURSO PÚBLICO – PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTRELA DE ALAGOAS (AL) – CARGO: TECNICO EM EDIFICACOES

01

PORTUGUÊS

Leia com bastante atenção o Texto I, O significado do Natal, que
deverá nortear a resolução das questões de 01 a 07.

TEXTO I

O SIGNIFICADO DO NATAL

01 Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
02 Eu sei que você tem pouco tempo...
03 Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua atenção?
04 Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você.
05 Para onde vão todos?
06 Os shoppings estão lotados...
07 Crianças são arrastadas por pais apressados, em meio ao
09 torvelinho...
10 Há uma correria generalizada...
11 Alimentos e bebidas são armazenados...
12 E os presentes, então? São tantos a providenciar...
13 Entendo que você tenha pouco tempo.
14 Mas, qual é o motivo dessa correria?
15 Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas,
16 arvores...
17 Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
18 Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa
19 fraternal...
20 É bonito ver luzes, cores, fartura...
21 Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
22 Apertos de mãos demorados...
23 Abraços de ternura...
24 Mais gratidão...
25 Mais carinho...
26 Mais compaixão...
27 Talvez você nunca tenha notado que há pessoas que oferecem
28 presentes por mero interesse...
29 Que há abraços frios e calculistas...
30 Que familiares se odeiam, sem a mínima disposição para a
31 reconciliação.
32 Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso
33 tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta
34 correria?
35 Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio,
36 grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
37 E os sóbrios comentam: É louco!
38 E a cidade se prepara... Será Natal.
39 Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o
40 verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
41 O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
42 O Natal é a expressão da caridade...
43 E quem vive sem caridade desconhece o encanto do mar que
44 incessantemente acaricia a praia, num vai-e-vem constante...
45 Natal é fraternidade...
46 E a vida sem fraternidade é como um rio sem leito, uma noite
47 sem luar, uma criança sem sorriso, uma estrela sem luz.
48 Mas o Natal também é união...
49 E a vida sem união é como um barco furado, um pássaro de
50 asas quebradas, um navegante perdido no oceano sem fim.
51 E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...

52 E a vida sem amor é desabilitada para a paz, porque em sua
53 intimidade não sopra a brisa suave do amanhecer, nem se
54 percebe o cenário multicolorido do crepúsculo.
55 Viver sem a paz é como navegar sem bússola em noite escura...
56 É desconhecer os caminhos que enaltecem a alma e dão
57 sentido à vida.
58 Enfim, a vida sem amor... Bem, a vida sem amor é mera ilusão.
59 * * *
60 Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de
61 presentes...
62 Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver,
63 conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja
64 passagem na Terra deu origem ao Natal...

http://www.reflexao.com.br/mensagem_ler.php?idmensagem=164

01 – Podemos afirmar que a ideia principal defendida no texto
“O significado do Natal” é:

A) O verdadeiro significado do Natal são as festas e as trocas

de presentes.

B) O verdadeiro significado do Natal é comemorar o nascimento

de Jesus Cristo.

C) O verdadeiro significado do Natal é um modo de viver,

fundamentado na expressão de caridade, na fraternidade, na
união, na pura expressão de amor,.

D) O verdadeiro significado do Natal são as festas realizadas

com amor e paz.

E) O verdadeiro significado do Natal são as luzes, cores e fartura.

02 – Considerando a ideia defendida no texto, quem estaria
mais consciente do verdadeiro significado do Natal:

A) as pessoas que correm na rua à procura de presentes;
B) as crianças que são arrastadas;
C) as pessoas que oferecem presentes
D) O mendigo, ébrio, que grita bem alto: “Viva Jesus. Feliz Natal!”
E) Os sóbrios que comentam que o mendigo é louco!

03 – Os trechos abaixo destacados revelam as seguintes
funções de linguagem e respectivos objetivos:

Ei, você, aonde vai com tanta pressa? / Eu sei que você tem
pouco tempo... / Mas, será que poderia me dar uns minutos da
sua atenção? / Percebo que há muita gente nas ruas, correndo
como você. / Para onde vão todos? (Linhas de 01 a 05);

Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de
presentes... / Que possa ser um marco definitivo no seu modo
de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja
passagem na Terra deu origem ao Natal... (Linhas 60 a 64)

A) Função Referencial, com a finalidade de adquirir

informações; Função Fática, com a finalidade de convencer
o leitor de assumir um novo modo de viver baseado no
exemplo dado por Jesus Cristo.

B) Função Referencial, com a finalidade de adquirir

informações; Função Expressiva, com o objetivo de
emocionar o leitor.

advise-2010-prefeitura-de-estrela-de-alagoas-al-tecnico-de-edificacoes-prova.pdf-html.html

CONCURSO PÚBLICO – PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTRELA DE ALAGOAS (AL) – CARGO: TECNICO EM EDIFICACOES

02

C) Função Expressiva, com o objetivo de emocionar o leitor;

Função Referencial, com a finalidade de transmitir uma
informação.

D) Função Conativa, com o intuito de criar uma relação de

proximidade, de contato com o leitor; e Função Fática, com a
finalidade de convencer o leitor de assumir um novo modo
de viver baseado no exemplo dado por Jesus Cristo.

E) Função Fática, com o objetivo de criar uma relação de

proximidade, de contato com o leitor; e Função Apelativa,
com o intuito de convencer o leitor de assumir um novo modo
de viver baseado no exemplo dado por Jesus Cristo.

04 – Nos trechos abaixo destacados, encontramos,
respectivamente, as seguintes figuras de linguagem:

I. Mais gratidão... / Mais carinho... / Mais compaixão... (Linhas

24, 25 e 26)

II. E quem vive sem caridade desconhece o encanto do mar

que incessantemente acaricia a praia, num vai-e-vem
constante... (Linhas 43 e 44)

III. Viver sem a paz é como navegar sem bússola em noite escura...

(Linha 55)

A) gradação, animismo, assonância
B) anáfora, animismo, sinestesia
C) anáfora, personificação, sinestesia
D) gradação, personificação, aliteração
E) repetição, humanização, comparação

05 – Os termos destacados nas frases abaixo estão
estabelecendo as seguintes relações semânticas:

I. E a vida sem união é como um barco furado, um pássaro de

asas quebradas, um navegante perdido no oceano sem fim
(Linhas 49 e 50).

II. Mas o Natal também é união... (Linha 48).
III. E a vida sem amor é desabilitada para a paz, porque em sua

intimidade não sopra a brisa suave do amanhecer [...] (Linhas
52 e 53).

A) conformidade, adição, causa
B) comparação, adversidade, explicação
C) comparação, adição, explicação
D) conformidade, adversidade, causa
E) comparação, explicação, conclusão

06 – As formas remissivas destacadas nas frases abaixo remetem
aos seguintes referentes:

I. [...] há pessoas que oferecem presentes por mero interesse...

(Linhas 27 e 28).

II. Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu

precioso tempo [...] (Linhas 32 e 33).

III. [...] gostaria de lhe perguntar novamente [...] (Linha 33)
IV. [...]É desconhecer os caminhos que enaltecem a alma (Linha

56).

V. [...] Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...

(Linhas 63 e 64)

(    ) caminhos
(    ) autor do texto
(    ) você
(    ) Mestre
(    ) pessoas

A) IV, III, II, V, I
B) I, IV, III, II, V
C) IV, V, III, II, I
D) V, IV, III, II, I
E) IV, II, III, V, I

O texto II, Ser voluntário, orientará a resolução das questões
de 07 a 10. Por isso, leia-o com bastante atenção

TEXTO II

SER VOLUNTÁRIO

 

* Por Suzana Maria de Conto

1

Refletir sobre o que é ser voluntário exige a

compreensão do papel do “eu” e do “nós” na sociedade. Ou
seja, exige questionar: qual é o nosso papel social?
4

Ser voluntário é saber compartilhar o que temos de

mais precioso: amor, felicidade, sabedoria, conhecimento, tempo
e humildade. O voluntariado, então, pressupõe o compartilhar,
e não o descartar as sobras do cotidiano. No momento em que
nos predispomos a compartilhar o que temos de melhor com as
pessoas, é possível, então, dizer que somos voluntários.
10

Parafraseando Braghirolli, Pereira e Rizzon (2000) ao

analisarem sobre “iniciativa ou complexo de culpa”, cabe dizer
que o voluntário que vivencia positivamente a atividade de
compartilhar o que tem de melhor, desenvolvendo a iniciativa,
é capaz de “mergulhar” em uma tarefa pelo prazer que esta lhe
dá, pela paixão de estar em uma atividade diferente daquela que
ocorria em seu dia-a-dia.
17

Com o voluntariado aprendemos a ser

empreendedores sociais. O voluntariado nos ensina a valorizar
o amor ausente e não apenas o amor presente, a desconstruir
conceitos, banir preconceitos e construir novos conceitos e,
portanto, construir novos referenciais em nossas vidas.
22

Em síntese, é importante desenvolver a iniciação à

arte de compartilhar: uma conduta sadia, inteligente, lógica e
construtiva. Quem desenvolver, certamente experimentará uma
nova escala de valores em suas vidas, humanizando cada vez
mais o seu cotidiano. Não se trata de buscar respostas verbais
sobre o papel do voluntário, mas de novas formas de agir, as
quais sem dúvida exigem novos conhecimentos, novas
condutas e novas aprendizagens. Como fazer? A resposta é:
começar para experimentar.

*Suzana Maria de Conto é professora da UCS (Universidade de Caxias do Sul) e voluntária

http://www.universia.com.br/materia/materia.jsp?id=6063

07 – Com base no texto Ser voluntário, são verdadeiras as
afirmativas:

I. A reflexão acerca do voluntariado nos faz avaliar o papel do

“eu” e do “nós” em sociedade.

II. O voluntariado pressupõe compartilhamento.

advise-2010-prefeitura-de-estrela-de-alagoas-al-tecnico-de-edificacoes-prova.pdf-html.html

CONCURSO PÚBLICO – PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTRELA DE ALAGOAS (AL) – CARGO: TECNICO EM EDIFICACOES

03

III. A valorização do amor ausente e não apenas do amor

presente é um dos ensinamentos do voluntariado.

IV. Quem é voluntário tem complexo de culpa.

A) I e II
B) II e IV
C) II, III e IV
D) II, e III
E) I, II e III

08 – Mantemos o paralelismo e o sentido do período: “O
voluntariado nos ensina a valorizar o amor ausente e não
apenas o amor presente, a desconstruir conceitos, banir
preconceitos e construir novos conceitos e, portanto, construir
novos referenciais em nossas vidas” (Linhas 17 a 21), fazendo
as seguintes substituições dos termos destacados:

A) O voluntariado nos ensina a valorização do amor ausente e

não apenas do amor presente, a desconstrução de conceitos,
o banimento de preconceitos e a construção de novos
conceitos e, portanto, construção de novos referenciais em
nossas vidas.

B) O voluntariado nos ensina a valorização do amor ausente e

não apenas do amor presente, a desconstrução de conceitos,
o banimento de preconceitos e a construção de novos
conceitos e, portanto, construir novos referenciais em nossas
vidas.

C) O voluntariado nos ensina a valorização do amor ausente e

não apenas do amor presente, a desconstrução de conceitos,
o banimento de preconceitos e a construir de novos conceitos
e, portanto, construir de novos referenciais em nossas vidas.

D) O voluntariado nos ensina a valorizar o amor ausente e não

apenas o amor presente, a desconstrução de conceitos, o
banimento de preconceitos e a construir de novos conceitos
e, portanto, construir de novos referenciais em nossas vidas.

E) O voluntariado nos ensina a valorização do amor ausente e

não apenas do amor presente, a desconstrução de conceitos,
banir preconceitos e a construção de novos conceitos e,
portanto, construção de novos referenciais em nossas vidas.

09 – As orações enumeradas abaixo devem ser classificadas
como:

I. No momento em que nos predispomos a compartilhar o

que temos de melhor com as pessoas (Linhas 07 a 09).

II. Com o voluntariado aprendemos a ser empreendedores

sociais (Linhas 17 e 18)

III. [...] o voluntário que vivencia positivamente a atividade de

compartilhar (Linhas 12 e 13).

IV. [...] A resposta é: começar para experimentar (Linhas 29 e

30).

(    ) Oração Subordinada Adjetiva Restritiva reduzida de

infinitivo

(    ) Oração Subordinada Substantiva Objetiva Direta
(    ) Oração Subordinada Substantiva Apositiva reduzida de

infinitivo

(    ) Oração Subordinada Substantiva Objetiva Indireta reduzida

de infinitivo

A) III, I, IV, II
B) II, III, I, IV
C) I, IV, III, II
D) III, II, IV, I
E) IV, II, III, I

10 – Os trechos destacados exercem, respectivamente, as
seguintes funções sintáticas:

voluntariado, então, pressupõe o compartilhar, e não o
descartar as sobras do cotidiano. No momento em que nos
predispomos a compartilhar o que temos de melhor com as
pessoas
, é possível, então, dizer que somos voluntários (Linhas
06 a 09).

A) Sujeito, objeto indireto, adjunto adnominal, objeto direto
B) Predicado, objeto indireto, complemento nominal, objeto

indireto

C) posto, objeto direto, adjunto adnominal, objeto indireto
D) Sujeito, objeto direto, adjunto adnominal, objeto indireto
E) Sujeito, objeto direto, complemento nominal, objeto direto

CONHECIMENTOS GERAIS

11 – Sabemos que os poderes legislativo, executivo e judiciário
em um estado representam a harmonia do exercício da cidadania.
Neste contexto, torna-se de fundamental importância às pessoas
terem conhecimento de seus membros, como forma de
acompanhamento de tudo que acontece no estado. Entre os
nomes citados abaixo, assinale a alternativa que apresenta o
presidente da Assembléia Legislativa do estado de Alagoas:

A) Sergio Toledo
B) Marcelo Victor
C) Ricardo Nezinho
D) Fernando Toledo
E) Jota Cavalcanti

12 – Sabe-se que a capital Maceió, conta hoje com
aproximadamente 936.000 habitantes, sem contabilizar os
municípios próximos que fazem . Levando-se em consideração
os parte da região metropolitana. Dentre os municípios
metropolitanos de Maceió abaixo relacionados, assinale o
ÚNICO que não faz parte desta conurbação.

A) Paripueira
B) Coqueiro Seco
C) Maribondo
D) Rio Largo
E) Santa Luzia do Norte

13 – É sabido que 2010 é ano de eleição. Neste aspecto, todas
as alternativas abaixo apresentam cargos eletivos que estarão
em disputa, EXCETO:

A) Governador
B) Prefeito

advise-2010-prefeitura-de-estrela-de-alagoas-al-tecnico-de-edificacoes-prova.pdf-html.html

CONCURSO PÚBLICO – PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTRELA DE ALAGOAS (AL) – CARGO: TECNICO EM EDIFICACOES

04

C) Deputado Estadual
D) Senador
E) Presidente

14 – Dentre os artistas musicais famosos abaixo citados, assinale
o que representa o estado alagoano por nascimento.

A) Ivete Sangalo
B) Fagner
C) Elba Ramalho
D) Dominguinhos
E) Djavan

15 – No Brasil, a predominância religiosa existente no Século
XXI corresponde a(o):

A) sincretismo
B) islamismo
C) judaismo
D) catolicismo
E) protestantismo

16 – No brasão do município de Estrela de Alagoas tem-se uns
ramalhetes verdes que simbolizam a agricultura típica da região
representado por:

I. algodão
II. cana-de-açúcar
III. coco
IV. palma

Estão corretos os itens:

A) I, apenas;
B) II, apenas;
C) III, apenas;
D) I e III, apenas;
E) I e IV, apenas.

17 – Assinale a única alternativa em que NÃO aparece um animal
que é típico da fauna estrelense.

A) gambá
B) macaco prego
C) anum
D) socós
E) pinta silgos

18 – Como em todo município brasileiro, sabemos que as pessoas
que se dedicam a política administrativa, através de cargo eletivo
ou de nomeação se configuram no hall da historicidade de um
povo. Desta forma, o primeiro prefeito da cidade de Estrela de
Alagoas foi:

A) José Almerino da Silva;
B) Adalberto Alves Soares;
C) Denício Calixto de Oliveira;
D) Ângela Maria Lira de Jesus Garrote;
E) José Teixeira de Oliveira.

19 – O gentílico de Estrela de Alagoas é:

A) estelense
B) estelado
C) brilhante
D) estrelo
E) cadente

20 – O padroeiro da cidade de Estrela de Alagoas é São João
Batista e sua festa é comemorada, anualmente, no mês de:

A) abril
B) maio
C) junho
D) julho
E) agosto

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

21 – Segundo a norma NBR 10647, quanto ao aspecto geométrico
o desenho pode ser projetivo e não projetivo. Assinale a
alternativa que só apresente tipos de desenhos não projetivos.

A) Diagramas, ábacos e perspectivas.
B) Nomogramas, fluxogramas e gráficos.
C) Vistas ortográficas, esquemas e perspectivas.
D) Diagramas, ábacos, vistas ortográficas.
E) Ábacos, perspectivas e fluxogramas.

22 – Considere as definições abaixo:

I. Figuras resultantes de projeções cilíndricas ortogonais do

objeto, sobre planos convenientemente escolhidos, de modo
a representar, com exatidão, a forma do mesmo com seus
detalhes.

II. Figuras resultantes de projeção cilíndrica ou cônica, sobre

um único plano, com a finalidade de permitir uma percepção
mais fácil da forma do objeto.

III. Desenho não subordinado à correspondência, por meio de

projeção, entre as figuras que constituem e o que é por ele
representado, compreendendo larga variedade de
representações gráficas.

É correto afirmar:

A) As afirmativas I e II referem-se, respectivamente, à definição

de vistas ortográficas e desenho não projetivo.

B) As afirmativas I e III referem-se, respectivamente, à definição

de vistas ortográficas e desenho projetivo.

C) As afirmativas II e III referem-se, respectivamente, à definição

de perspectivas e desenho não projetivo.

D) As afirmativas I e III referem-se, respectivamente, à definição

de perspectivas e desenho não projetivo.

E) As afirmativas II e III referem-se, respectivamente, à definição

de vistas ortográficas e desenho não projetivo.

advise-2010-prefeitura-de-estrela-de-alagoas-al-tecnico-de-edificacoes-prova.pdf-html.html

CONCURSO PÚBLICO – PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTRELA DE ALAGOAS (AL) – CARGO: TECNICO EM EDIFICACOES

05

23 – Segundo a norma NBR 10647, quanto ao grau de elaboração
o desenho pode ser, entre outros:

A) Desenho de componente, desenho preliminar, desenho de

conjunto ou croqui.

B) Esboço, desenho preliminar, croqui ou detalhe.
C) Desenho de componente, desenho de conjunto, detalhe ou

esboço.

D) Esboço, desenho preliminar, croqui ou desenho definitivo.
E) Desenho preliminar, croqui, desenho de conjunto ou detalhe.

24 – Segundo a NBR 10068, o formato básico para desenhos
técnicos é o retângulo de área igual a 01 m

2

 e de lados medindo

841 mm x 1189 mm. Ele é designado por:

A) A0
B) A1
C) A2
D) A3
E) B2

25 – À luz da NBR 10068, considere as afirmativas abaixo.

I. A legenda deve estar situada no canto inferior direito, tanto

nas folhas posicionadas horizontalmente como verticalmente.

II. Margens são limitadas pelo contorno externo da folha e

quadro.

III. A margem direita serve para ser perfurada e utilizada no

arquivamento.

IV. O Sistema de referência por malhas permite a fácil localização

de detalhes nos desenhos, edições, modificações, etc.

É correto o que se afirma em:

A) I, II e III, apenas.
B) Todas afirmativas.
C) I, III e IV, apenas.
D) I, apenas.
E) I, II e IV, apenas.

26 – Considere os seguintes tipos de linha segundo a NBR 8403:

 

Linha A – Contínua Larga 

Linha B – Contínua Estreita 

Linha D – Contínua estreita 

em ziguezague 

Linha K – Traço dois pontos 

estreita 

Coluna 01
(    ) 
Linha A
(    ) Linha B
(    ) Linha D
(    ) Linha K

Coluna 02
I. 
limites de vistas interrompidas se o limite não coincidir com

linhas traço e ponto

II. detalhes situados antes do plano de corte
III. arestas visíveis
IV. linhas auxiliares

Associando a coluna 01 com a coluna 02 assinale a alternativa
que apresenta a ordem correta das respostas.

A) I, II, III, IV.
B) III, IV, I, II.
C) II, III, I, IV.
D) III, IV, II, I.
E) IV, III, I, II.

27 – Em desenho técnico, as cotas de uma janela, em planta são
apresentadas da seguinte forma:

,   e   são, respectivamente:

A) Peitoril, largura e altura.
B) Altura, peitoril e largura.
C) Peitoril, altura e largura.
D) Largura, altura e peitoril.
E) Largura, peitoril e altura.

28 – Uma viga de 7,50 m de comprimento é representada em uma
planta por 20 cm. Qual a escala da planta?

A) 1/2000.
B) 1/3750.
C) 1/1200.
D) 1/7500.
E) 1/375.

Considere a viga bi apoiada com carregamento abaixo e responda
as questões 29, 30 e 31.

 

15 kN.m 

12kN/m 

20 kN 

3,00 m 

3,00 m 

 

2,00 m 

15 kN/m 

29 – As reações de apoio em A e D são, respectivamente:

A) 58,30 kN e 72,70 kN.
B) 72,70 kN e 58,30 kN.
C) 60,20 kN e 70,80 kN.
D) 70,80 kN e 60,20 kN.
E) 52,70 kN e 58,30 kN.

advise-2010-prefeitura-de-estrela-de-alagoas-al-tecnico-de-edificacoes-prova.pdf-html.html

CONCURSO PÚBLICO – PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTRELA DE ALAGOAS (AL) – CARGO: TECNICO EM EDIFICACOES

06

30 – O valor do esforço cortante máximo em módulo e sua
localização são, respectivamente:

A) 27,70 kN no ponto A.
B) 58,30 kN no ponto B.
C) 72,70 kN no ponto D.
D) 60,20 kN no ponto D.
E) 72,70 kN no ponto C.

31 – O valor, em módulo, do momento fletor à esquerda do ponto
B é:

A) 135,90 kN.m
B) 72,70 kN.m
C) 150,60 kN.m
D) 152,50 kN.m
E) 120,9 kN.m

32 – Segundo a NR 18 - Condições e meio ambiente de trabalho
na indústria da construção:

I. São obrigatórios a elaboração e o cumprimento do PCMAT

nos estabelecimentos com 20 (vinte) trabalhadores ou mais,
contemplando os aspectos desta NR e outros dispositivos
complementares de segurança.

II. Os canteiros de obras devem dispor de ambulatório, quando

se tratar de frentes de trabalho com 20 (vinte) ou mais
trabalhadores.

III. Os alojamentos dos canteiros de obra devem ter área mínima

de dois metros quadrados, incluindo a área de circulação.

Marque a alternativa CORRETA:

A) Apenas o item I é verdadeiro.
B) Apenas o item II é verdadeiro.
C) Apenas os itens I e III são verdadeiros.
D) Apenas os itens I e II são verdadeiros.
E) Todos os itens são verdadeiros.

33 – Dentre as alternativas abaixo, qual apresenta
exclusivamente Fundações do profundas?

A) Sapata Quadrada, Sapata Retangular, Sapata Excêntrica.
B) Sapata Retangular, Sapata Excêntrica, Estaca Metálica.
C) Sapata Quadrada, Sapata Retangular, Fundação Mega.
D) Estaca Raiz, Estaca de Concreto, Estaca Metálica.
E) Sapata Quadrada, Sapata Retangular e Tubulão.

34 – Optando-se pela formula de blondell como ferramenta para
projetar uma escada e tendo-se já fixado 17cm para a altura do
espelho e 63cm a constante da referida fómula. O piso da escada
terá, em metros:

A) 0,33
B) 0,35
C) 0,29
D) 0,27
E) 0,37

35 – A NBR 6492, entre outras coisas, estabelece diretrizes para
representação dos materiais mais utilizados na construção. De
acordo com esta norma, as figuras abaixo representam,
respectivamente:

Fig. 01-A

Fig. 01-B

Fig. 01-C

Fig. 01-D

A) Concreto em corte, Madeira em vista, Aço em corte e

Compensado de madeira.

B) Madeira em vista, Concreto em corte, Borracha e Mármore

em corte.

C) Aterro, Talude em vista, Madeira em vista, Aço em corte e

Compensado de madeira.

D) Madeira em vista, Concreto em corte, Aterro e Talude em

vista.

E) Isolamento térmico, Concreto em corte, Aterro e Talude em

vista.

36 – Em uma viga bi apoiada conforme a figura abaixo onde é a
região mais tracionada?

 

10 kN/m 

10 kN 

3,00 m 

2,00 m 

10 kN/m 

A) Na região intermediária entre A e B.
B) Na região intermediária entre B e C.
C) No ponto A.
D) No ponto B.
E) No ponto C.

37 – A figura abaixo representa a coberta de uma edificação. As
regiões do telhado A e B representam, respectivamente:

 

A) Água furdada e cumeeira.
B) Cumeeira e rufo.
C) Pé direito e água
D) Rufo e platibanda.
E) Átrio e Cumeeira.

advise-2010-prefeitura-de-estrela-de-alagoas-al-tecnico-de-edificacoes-prova.pdf-html.html

CONCURSO PÚBLICO – PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTRELA DE ALAGOAS (AL) – CARGO: TECNICO EM EDIFICACOES

07

38 – Segundo a NBR 6492, a vista superior do plano secante
horizontal, localizado a, aproximadamente, 1,50 m do piso em
referência é chamada de:

A) Planta de situação.
B) Corte.
C) Planta de locação.
D) Planta de fachada.
E) Planta de edificação.

39 – A Peça de arremate entre as telhas ou calhas e a parede que
serve para vedação e evitar infiltração de água é denominada:

A) Platibanda.
B) Beiral.
C) Rufo.
D) Peitoril.
E) Marquise.

40 – Um aço da categoria CA-50, deverá apresentar:

A) Resistência a compressão igual a 50 kgf/m

2

.

B) Resistência ao escoamento igual a 50 kgf/m

2

.

C) Resistência a fadiga máxima igual a 50 kgf/m

2

.

D) Resistência média igual a 50 kgf/m

2

.

E) Resistência característica à compressão igual a 50 kgf/m

2

.