Prova Concurso - Administração - 2010-UFF-ADMINISTRADOR - UFF - UFF - 2010

Prova - Administração - 2010-UFF-ADMINISTRADOR - UFF - UFF - 2010

Detalhes

Profissão: Administração
Cargo: 2010-UFF-ADMINISTRADOR
Órgão: UFF
Banca: UFF
Ano: 2010
Nível: Superior

Downloads dos Arquivos

prova.pdf
gabarito.pdf

Provas relacionadas

AGENTE-ADMINISTRATIVO-PREVIDENCIARIOCONCURSOS2018
ASSISTENTE-DE-ADMINISTRACAOFUNPAPA2018
AUXILIAR-DE-ADMINISTRACAOFUNPAPA2018

Gabarito

uff-2010-uff-administrador-gabarito.pdf-html.html

              

UFF – UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE 

CONCURSO PARA PROVIMENTO DE CARGO - UFF/ 2011  

 

 

 
 

 

GABARITO PROVA DE  

MÚLTIPLA ESCOLHA ADMINISTRADOR 

 

Parte I: Língua 

Portuguesa 

Parte II: Conhecimento  

Específico 

01 

21 

41 

02 

22 

42 

03 

23 

43 

04 

24 

44 

05 

25 

45 

06 

26 

46 

07 

27 

47 

08 

28 

48 

09 

29 

49 

10 

30 

50 

11 

31 

51 

12 

32 

52 

13 

33 

53 

14 

34 

54 

15 

35 

55 

16 

36 

56 

17 

37 

57 

18 

38 

58 

19 

39 

59 

20 

40 

60 

 
 
 

Prof.

VANDA MARIA CARDOZO AZEVEDO 

Coordenadora  da Área Acadêmida da COSEAC 

 
 

Prova

uff-2010-uff-administrador-prova.pdf-html.html

 

E1 

 
 
 
 
 
 
 

 

         CONCURSO PÚBLICO  

     

 

          CARGO: ADMINISTRADOR

 

 

  

 

Instruções ao candidato 

 

• Ao receber o Caderno de Questões, confira o cargo, se é aquele para o qual você está concorrendo, e 

verifique se estão impressas as sessenta questões. 

• Além deste Caderno de Questões

você receberá o Cartão de Respostas. Caso não o tenha recebido, 

peça-o ao Fiscal de Sala

• Verifique se seu nome e número de inscrição conferem com os que aparecem no Cartão de Respostas

E

m caso afirmativo

assine-o e leia atentamente as instruções de preenchimento. Caso contrário, notifique 

imediatamente o erro ao Fiscal. O Cartão de Respostas sem assinatura poderá ser invalidado. 

• Cada questão apresenta cinco opções de respostas, com apenas uma correta. No Cartão de Respostas

atribuir-se-á pontuação zero a toda questão com mais de uma opção assinalada

ainda que dentre elas se 

encontre a correta. 

• Não é permitido ao candidato: usar instrumentos auxiliares para cálculo e desenho; portar material que 

sirva de consulta

copiar as opções assinaladas no Cartão de Respostas

• O tempo disponível para responder às questões e preencher o Cartão de Respostas é de quatro horas

• Reserve pelo menos os vinte minutos finais para o preenchimento do Cartão de Respostas

, que deve ser 

feito com 

caneta esferográfica de corpo transparente e de ponta média com tinta azul ou preta. 

• Quando terminar de responder às questões e preencher o Cartão de Respostas

entregue todo esse 

material ao Fiscal de Sala

• Retirando-se do local da prova após ter decorrido três horas do início, você poderá levar o Caderno de 

Questões

Após o aviso de início da prova, os candidatos só poderão se retirar do local 

decorrido o tempo mínimo de noventa minutos. 

 

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE 

Superintendência de Recursos Humanos

 

DDRH-Departamento de Desenvolvimento de Recursos Humanos

 

uff-2010-uff-administrador-prova.pdf-html.html

 

2

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

uff-2010-uff-administrador-prova.pdf-html.html

 

3

Parte I: Língua Portuguesa 
 

                        

Leia o texto abaixo e responda às questões propostas. 

 

GINÁSTICA 

Foi denunciado ao Tribunal de Segurança o 

contramestre de uma fábrica de tecidos de São Paulo, 
que é acusado de "greve branca". Isto consiste - diz o 
jornal - em provocar o desgaste da maquinaria. Apesar 
de não diminuir a produção da fábrica, o contramestre 
teria feito com que se alterasse a sua qualidade, 
tornando-a inferior, e se desgastassem as 
engrenagens, o que é um sério prejuízo em um 
momento em que a importação é tão difícil. 

Está visto que eu não sei se a acusação é 

verdadeira. Deve, em todo o caso, ser uma acusação 
difícil de provar. É verdade que o Tribunal de 
Segurança, sendo um tribunal de exceção, acima ou 
fora das regras jurídicas vulgares, do gênero das que 
ingenuamente me dei ao trabalho de aprender (ou 
"colar") nos saudosos tempos da Faculdade, lavra 
suas sentenças muito mais à vontade que uma corte 
de justiça comum. Não será de admirar, portanto, que 
o homem vá para a cadeia. Se realmente praticou o 
crime, nada me parece mais justo. Um crime contra 
máquinas é sempre uma coisa repugnante, pois as 
máquinas não devem ser culpadas das extorsões e 
opressões que os homens praticam, utilizando-as. 

E nós, no Brasil, temos bem poucas máquinas 

para que nos possamos dar ao luxo de estragá-Ias. O 
tipo mais abundante de máquinas que possuímos - e 
assim mesmo em número inferior ao necessário - é o 
dessas máquinas a que chamaremos, com uma certa 
boa vontade, humanas. E eis um problema a meditar: o 
desgaste que se faz, no Brasil, nas máquinas de carne 
e osso. Vá o leitor assistir, de manhã ou de tarde, a 
uma partida ou chegada dos trens suburbanos em que 
viajam essas máquinas de carne e osso. Ali, sim, é 
possível observar o desgaste violento, quase aflitivo, 
das maquinarias. É difícil acreditar que estamos ali 
diante da mesma espécie de animal que se exibe nas 
areias de Copacabana. A maioria das mulheres e dos 
homens, inclusive das crianças, tem um ar de coisa 
usada - e abusada. Uma infinidade de gente mal-
acabada e maltratada, um rebanho triste de povo fraco 
ou doente, cujas caras refletem aborrecimento e 
necessidade - e onde brilha apenas, raro e raro, a 
beleza viril de algum rapaz atlético ou a graça fresca 
de alguma jovem morena. E até esses bons 
exemplares despertam melancolia, parecem incapazes 
de resistir durante muito tempo, são árvores sãs numa 
plantação que a praga de mil dificuldades e 
deficiências vai estragando. 

É que as criaturas humanas são máquinas muito 

delicadas - e não há outras máquinas neste país de 
que se cuide menos. Pobres máquinas de carne e 
osso! Para mantê-Ias em bom estado de 
funcionamento, para que rendessem mais e durassem 
mais, seria preciso que recebessem, na ração que a 
Vida lhes oferece todo dia, um pouco mais de carne e 

um pouco menos de osso - desses ossos inumeráveis 
que a maioria de nossa gente tem de roer com tanta 
fúria e tão maus dentes, e daquela carne que não é 
apenas a que tantas vezes não existe no fim das 
intermináveis filas, mas também tudo o que na vida 
tem sustância e sangue, as alegrias mais naturais e 
necessárias ao corpo e à alma a que todos têm direito 
e tão poucos têm acesso.  

E dizer que outro dia eu li um artigo de um 

cavalheiro, no jornal, dizendo que o nosso povo 
precisa se fortalecer fazendo ginástica! Ah, ginástica, 
ginástica! Ginástica para viver, ridícula e patética 
ginástica que tanta gente faz todo dia simplesmente 
para isso: para continuar. Ah, ginástica! Isso cansa, 
meu caro senhor, isso cansa. 

 

(BRAGA, Rubem. In Um pé de milho. 4 ed. Rio de Janeiro: Record, 

1982, p. 22-24.) 

 
 
01  Reescrevendo-se a oração “Foi denunciado ao 
Tribunal de Segurança o contramestre de uma fábrica 
de tecidos de São Paulo” (1º parágrafo) na voz ativa, a 
redação terá a seguinte forma: 
 
(A)  O contramestre de uma fábrica de tecidos de São 

Paulo foi denunciado ao Tribunal de Segurança. 

(B)  Denunciaram ao Tribunal de Segurança o 

contramestre de uma fábrica de tecidos de São 
Paulo. 

(C)  Ao Tribunal de Segurança foi denunciado o 

contramestre de uma fábrica de tecidos de São 
Paulo. 

(D)  Ao Tribunal de Segurança denunciou-se o 

contramestre de uma fábrica de tecidos de São 
Paulo. 

(E)  Denunciou-se o contramestre de uma fábrica de 

tecidos de São Paulo ao Tribunal de Segurança. 

 
 
02  Dos vocábulos abaixo relacionados, o que NÃO 
tem sufixo de significado semelhante ao que forma o 
vocábulo MAQUINARIA é: 

 

(A)  laranjal; 
(B)  arvoredo; 
(C)  folhagem; 
(D)  bebedouro; 
(E)  boiada. 
 
03 

 Reescrevendo-se a oração reduzida de infinitivo 

“Apesar de não diminuir a produção da fábrica” (1º 
parágrafo)” na forma desenvolvida e mantendo-se o sentido 
original, podem ser dadas as formas abaixo, EXCETO: 

 

(A)  Conquanto não diminua a produção da fábrica. 
(B)  Embora não diminua a produção da fábrica. 
(C)  Porquanto não diminua a produção da fábrica. 
(D)  Mesmo que não diminua a produção da fábrica. 
(E)  Ainda que não diminua a produção da fábrica. 

uff-2010-uff-administrador-prova.pdf-html.html

 

4

04  Levando-se em conta a correlação entre os tempos 
verbais, pode-se afirmar que, das alterações feitas na 
redação do trecho “o contramestre teria feito com que se 
alterasse a sua qualidade” (1º parágrafo), aquele que gera 
uma construção INCOERENTE é: 

 

(A)  o contramestre fará com que se altere a sua 

qualidade. 

(B)  o contramestre faria com que se alterasse a sua 

qualidade. 

(C)  o contramestre fez com que se alterasse a sua 

qualidade. 

(D)  o contramestre faz com que se altere a sua 

qualidade. 

(E)  o contramestre fazia com que se alterará a sua 

qualidade. 

 
05 

 A oração reduzida de gerúndio no trecho “o 

contramestre teria feito com que se alterasse a sua 
qualidade, tornando-a inferior” (1º parágrafo) exprime, 
em relação à anterior no período, sentido: 

 

(A)  consecutivo; 
(B)  causal; 
(C)  concessivo; 
(D)  temporal; 
(E)  comparativo. 
 
06   A vírgula, corretamente empregada no trecho “e 
se desgastassem as engrenagens, o que é um sério 
prejuízo” (1º parágrafo), justifica-se pela regra de 
pontuação que recomenda separar: 

 

(A)  termo em função de aposto; 
(B)  termo em função de vocativo; 
(C)  termos em coordenação assindética; 
(D)  termo em função de adjunto adverbial; 
(E)  o termo sujeito do termo predicado. 
 
07  Redigindo-se os dois períodos do trecho “Está 
visto que eu não sei se a acusação é verdadeira. Deve, 
em todo o caso, ser uma acusação difícil de provar.” 
(2º parágrafo) num único período, procurando-se 
manter o sentido original, podem ser dadas as formas 
de redação abaixo, EXCETO: 
 
(A)  Está visto que eu não sei ser a acusação 

verdadeira, porém, mesmo que seja, deve ser uma 
acusação difícil de provar. 

(B)  Está visto que eu não sei ser a acusação 

verdadeira, mas, para ser verdadeira, deve ser 
uma acusação difícil de provar. 

(C)  Está visto meu desconhecimento se a acusação é 

verdadeira, mas, em todo o caso, deve ser uma 
acusação difícil de provar. 

(D)  Está claro meu desconhecimento se a acusação é 

verdadeira, contudo, ainda que seja, deve ser uma 
acusação difícil de provar. 

(E)  Está claro que eu não sei ser a acusação 

verdadeira, todavia, em todo o caso, deve ser uma 
acusação difícil de provar. 

08   A oração reduzida de gerúndio “sendo um tribunal 
de exceção” (2º parágrafo), no período em que ocorre 
no texto, pode ser substituída, sem alteração de 
sentido, pela seguinte forma: 
 
(A)  A despeito de ser um tribunal de exceção. 
(B)  Contanto que seja um tribunal de exceção. 
(C)  Não obstante seja um tribunal de exceção. 
(D)  A ponto de ser um tribunal de exceção. 
(E)  Visto ser um tribunal de exceção. 
 
 
09 

 Considere o verbo em caixa alta na oração 

“LAVRA suas sentenças muito mais à vontade que 
uma corte de justiça comum” (2º parágrafo). Sabendo-
se que ele pode ser empregado em vários significados, 
pode-se afirmar que, nesse contexto, dos verbos 
abaixo relacionados, o que pode substituí-lo sem 
alteração de sentido é: 
 
(A)  orna; 
(B)  cultiva; 
(C)  grava; 
(D)  exara; 
(E)  propaga-se. 
 
 
10   Das alterações feitas na redação do período “Não 
será de admirar, portanto, que o homem vá para a 
cadeia” (2º parágrafo), aquela em que se alterou o seu 
sentido conclusivo é: 
 
(A)  Não será de admirar, pois, que o homem vá para a 

cadeia. 

(B)  Não será de admirar, por conseguinte, que o 

homem vá para a cadeia. 

(C)  Não será de admirar, entretanto, que o homem vá 

para a cadeia. 

(D)  Não será de admirar, então, que o homem vá para 

a cadeia. 

(E)  Não será de admirar, por isso, que o homem vá 

para a cadeia. 

 
 
 
11 Das alterações feitas abaixo na oração subordinada 
do período “Se realmente praticou o crime, nada me 
parece mais justo” (2º parágrafo), foi alterado o sentido 
original em: 

 

(A)  Na hipótese de realmente ter praticado o crime, 

nada me parece mais justo. 

(B)  Caso realmente tenha praticado o crime, nada me 

parece mais justo. 

(C)  Como realmente praticou o crime, nada me parece 

mais justo. 

(D)  Tendo realmente praticado o crime, nada me 

parece mais justo. 

(E)  Contanto que realmente praticou o crime, nada me 

parece mais justo. 

 

uff-2010-uff-administrador-prova.pdf-html.html

 

5

12   Registra-se no texto a ocorrência dos vocábulos 
EXCEÇÃO, EXTORSÃO e OPRESSÃO, todos com 
terminações que com frequência geram dificuldades de 
grafia. Nos pares abaixo estão vocábulos com as três 
terminações, em um dos quais há vocábulo com ERRO 
de grafia. Esse par é: 

 

(A)  absorsão / concessão; 
(B)  admissão / inversão; 
(C)  detenção / redenção; 
(D)  impressão / execução; 
(E)  compreensão / eletrocussão. 
  
13   O emprego da expressão sublinhada no trecho “O 
tipo mais abundante de máquinas que possuímos - e 
assim mesmo em número inferior ao necessário - é o 
dessas máquinas a que chamaremos, com uma certa 
boa vontade, humanas.” (3º parágrafo) justifica-se 
porque, de acordo com o texto, os trabalhadores 
brasileiros: 

 

(A)  trabalham em condições indignas nas indústrias; 
(B)  moram em casas onde não há saneamento básico; 
(C)  recebem baixos salários de modo geral; 
(D)  estão submetidos a desgastes desumanos no dia a 

dia; 

(E)  são tratados de forma desigual pelas autoridades 

policiais. 

 
14  No trecho “Vá o leitor assistir, de manhã ou de 
tarde, a uma partida” (3º parágrafo), o verbo ASSISTIR 
foi empregado, do ponto de vista da regência, de 
acordo com norma da língua culta. Das frases abaixo, 
aquela em que o verbo foi empregado em regência que 
contraria norma da língua culta é: 

 

(A)  Após o acidente com o trem, os bombeiros 

acudiram às vítimas com muito profissionalismo. 

(B)  Ao ver o filho em condições degradantes de 

trabalho, o pai abraçou-lhe emocionado. 

(C)  O jovem aspirava a algo melhor na sociedade. 
(D)  A atitude do policial não implicava desprezo ao 

cidadão. 

(E)  A população poderia usufruir transporte de melhor 

qualidade. 

 
15  A concordância verbal na frase “A maioria das 
mulheres e dos homens, inclusive das crianças, tem 
um ar de coisa usada - e abusada” (3º parágrafo) 
poderia também ser feita com o verbo no plural, por 
causa do sentido coletivo do núcleo do sujeito, e ainda 
pelo fato de o núcleo estar seguido de especificadores 
no plural. Das frases abaixo, todas com o verbo no 
singular, aquela que admite apenas uma forma de 
concordância é: 

 

(A)  Não só o homem, mas também a mulher, é vítima 

da desigualdade perversa. 

(B)  Saía de casa para o trabalho o pai, a mulher e o 

filho mais velho. 

(C)  Grande parte dos operários trabalha em condições 

desfavoráveis. 

(D)  O cidadão, muitas vezes com toda a família, fica 

submetido a inúmeros vexames. 

(E)  Cada um dos candidatos prometeu investir em 

transporte público. 

 
16 

 Das alterações feitas na redação da oração 

adjetiva do trecho  “um rebanho triste de povo fraco ou 
doente, cujas caras refletem aborrecimento e 
necessidade” (3º parágrafo), contraria norma da língua 
culta no emprego do pronome relativo a seguinte: 

 

(A)  para cujas caras dirigiam-se os olhares curiosos. 
(B)  em cujas caras estão as marcas da dor e do 

sofrimento. 

(C)  sobre cujas caras pesavam o cansaço e a 

desesperança. 

(D)  de cujas caras desprendia-se a angústia do 

infortúnio. 

(E)  a cujas caras despontavam aborrecimento e 

necessidade. 

 
17   A respeito das opiniões emitidas pelo autor no 3º e 
4º parágrafos, NÃO está de acordo com o texto a 
seguinte: 

 

(A)  pelas fisionomias deformadas, não parece que os 

trabalhadores que moram nos subúrbios 
pertençam à mesma espécie humana dos 
habitantes da Zona Sul da cidade do Rio de 
Janeiro; 

(B)  mesmo as pessoas de melhor fisionomia e 

compleição padecem do abatimento: enfermidade 
crônica gerada pelos desgastes do dia a dia; 

(C)  “Vida” em letra maiúscula simboliza o real sentido 

da existência humana: vida com dignidade, com 
respeito aos direitos humanos essenciais; 

(D)  “carne”, na metáfora do autor, significa tanto a boa 

alimentação quanto o trabalho digno, o salário 
justo e, na velhice, a merecida aposentadoria; 

(E)  “osso”, na metáfora do autor, significa as 

vicissitudes, as dificuldades, o desrespeito à 
condição humana. 

 
18   Das alterações feitas na redação do trecho “e não 
há outras máquinas neste país” (4º parágrafo), está 
INCORRETA, quanto ao emprego do verbo, de acordo 
com as normas da língua culta, a seguinte: 
 
(A)  e não deve haver outras máquinas neste país. 
(B)  e não há de haver outras máquinas neste país. 
(C)  e não pode existir outras máquinas neste país. 
(D)  e não devem existir outras máquinas neste país. 
(E)  e não carecem de existir outras máquinas neste 

país. 

 
 
 
 

uff-2010-uff-administrador-prova.pdf-html.html

 

6

19   Abaixo foi reescrito o período “E até esses bons 
exemplares despertam melancolia, parecem incapazes 
de resistir durante muito tempo, são árvores sãs numa 
plantação que a praga de mil dificuldades e 
deficiências vai estragando” (3º parágrafo) de formas 
variadas, procurando-se manter o sentido original. Das 
formas de redação, aquela em que se alterou o sentido 
original é: 
 
(A)  E até esses bons exemplares despertam 

melancolia, pois parecem incapazes de resistir 
durante muito tempo, uma vez que são árvores 
sãs numa plantação que a praga de mil 
dificuldades e deficiências vai estragando. 

(B)  E até esses bons exemplares despertam 

melancolia, porquanto parecem incapazes de 
resistir durante muito tempo, a despeito de serem 
árvores sãs numa plantação que a praga de mil 
dificuldades e deficiências vai estragando. 

(C)  E até esses bons exemplares despertam 

melancolia, dado que parecem incapazes de 
resistir durante muito tempo, por serem árvores 
sãs numa plantação que a praga de mil 
dificuldades e deficiências vai estragando. 

(D)  E até esses bons exemplares despertam 

melancolia, porque parecem incapazes de resistir 
durante muito tempo, em virtude de serem árvores 
sãs numa plantação que a praga de mil 
dificuldades e deficiências vai estragando. 

(E)  E até esses bons exemplares despertam 

melancolia, visto que parecem incapazes de 
resistir durante muito tempo, pois são árvores sãs 
numa plantação que a praga de mil dificuldades e 
deficiências vai estragando. 

 
 
20   O autor repreende o cavalheiro, autor de um artigo 
no jornal, pelo fato de este defender que o povo devia 
fazer ginástica para se fortalecer. O argumento usado 
pelo autor nessa repreensão é de que o povo: 

 

(A)  está cansado de tanto fazer ginástica diariamente 

para subsistir; 

(B)  não gosta de fazer ginástica, pois não ganha para 

isso; 

(C)  despreza qualquer tipo de ginástica, por não ter 

tempo nem condições físicas; 

(D)  entende que fazer ginástica é coisa de gente rica, 

desocupada; 

(E)  não tem necessidade de se cansar fazendo 

ginástica, pois já se cansa trabalhando. 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Parte II: Conhecimentos Específicos 
 
21  Jonh Lintner e William Sharpe propuseram uma 
relação muito importante para a Moderna Teoria das 
Finanças. Trata-se da relação linear conhecida como 
modelo de precificação de ativos, que permite obter o 
retorno que se deve exigir de um título ou ação a partir 
de um prêmio de risco conhecido. Por esta relação, o 
retorno exigido seria igual à soma do retorno de um 
ativo livre de risco com o produto de um coeficiente 
pelo prêmio de risco do mercado. Este coeficiente 
denomina-se: 

 

(A)  sigma; 
(B)  alfa do título ou ação; 
(C)  t-student; 
(D)  de pearson; 
(E)  beta do título ou ação. 

 

22   De acordo com a Teoria de Finanças, a categoria 
de risco que não é possível eliminar por meio da 
diversificação dos ativos em uma carteira denomina-
se: 

 

(A)  sistemático; 
(B)  não sistemático; 
(C)  não paramétrico; 
(D)  paramétrico; 
(E)  de covariância. 

 

23 

 

Na avaliação de investimentos costuma-se 

empregar o consagrado método do fluxo de caixa 
descontado para que se possam avaliar as alternativas 
de projetos disponíveis. Se em um eventual projeto a 
ser avaliado, a empresa empregou recursos dos 
acionistas e recursos obtidos num banco de fomento, o 
fluxo de caixa do projeto deverá ser descontado 
pelo(a):  

 

(A)  custo de oportunidade dos acionistas; 
(B)  taxa de juros do banco de fomento; 
(C)  custo médio ponderado de capital; 
(D)  taxa de atratividade do investidor médio; 
(E)  custo de capital próprio. 
 
24 

 A distribuição do lucro do exercício para o 

acionista, sob a forma de pagamento em dinheiro, 
recebe a denominação de: 
 
(A)  partição do lucro; 
(B)  retorno do capital; 
(C)  reversão do lucro; 
(D)  dividendo; 
(E)  acumulação de lucros. 
 
 
 
 
 
 
 

uff-2010-uff-administrador-prova.pdf-html.html

 

7

25  Na gestão de Marketing, o volume total que seria 
comprado por um grupo de clientes definido, em uma 
área geográfica definida, em um período definido, em 
um ambiente de marketing definido e sob um programa 
de marketing definido, denomina-se: 
 
(A)  previsão de mercado; 
(B)  demanda de mercado; 
(C)  potencial de mercado; 
(D)  previsão de vendas da empresa; 
(E)  demanda da empresa. 
 
26 

 Na administração de Marketing, a avaliação 

subjetiva e intangível que o cliente faz da marca, acima 
e além do valor percebido objetivamente, denomina-se: 
 
(A)  equalização do marketing; 
(B)  dimensão do valor; 
(C)  valor adicionado; 
(D)  potencial de marca; 
(E)  brand equity. 
 
27 

 O gerenciamento cuidadoso de informações 

detalhadas sobre cada cliente e de todos os “pontos de 
contato” com ele, a fim de maximizar sua fidelidade, é 
o propósito do(a): 
 
(A)  marketing de rede; 
(B)  gestão do relacionamento com o cliente; 
(C)  gestão da qualidade com o cliente; 
(D)  satisfação pós venda; 
(E)  retroalimentação gerencial. 
 
28  Na gestão de marketing, a tarefa de contratar, 
treinar e motivar funcionários capazes que queiram 
atender bem os clientes é denominada:  

 

(A)  gestão holística; 
(B)  gerenciamento de coleta; 
(C)  marketing interno; 
(D)  captação proativa; 
(E)  seleção automática. 
 
 
29 

 Com relação ao crescimento das despesas 

públicas, o crescimento das funções administrativas e 
de segurança, bem como as crescentes demandas por 
maior bem-estar social, especialmente educação e 
saúde, seriam causas determinantes da “Lei do 
Crescimento Incessante das Atividades Estatais”, 
também conhecida como Lei de:  
 
(A)  Wagner; 
(B)  Samuelson; 
(C)  Smith; 
(D)  Fisher; 
(E)  Gordon. 

 
 
 

30  Dentre os princípios orçamentários, aquele que 
preconiza que nenhuma parcela da receita geral 
poderá ser reservada ou comprometida para atender a 
certos e determinados gastos denomina-se princípio 
da: 
 
(A)  não fixação de despesas; 
(B)  finalidade; 
(C)  não interferência no caixa; 
(D)  indisponibilidade de tributos; 
(E)  não afetação de receitas. 
 
31 Na classificação orçamentária da despesa, o 
grupo juros e encargos da dívida pertencem à 
categoria econômica que corresponde às despesas: 
 
(A)  correntes; 
(B)  de capital; 
(C)  mobiliárias; 
(D)  bancárias; 
(E)  moratórias. 

 

32 

 No processo orçamentário, após a discussão, 

votação e aprovação da lei orçamentária, inicia-se a 
fase do(a): 
 
(A)  operação orçamentária; 
(B)  execução orçamentária; 
(C)  auditoria externa; 
(D)  controle interno; 
(E)  controle externo. 

 

33 

 

Nas organizações, aspectos tais como as 

expectativas sobre as relações de trabalho, o contrato 
psicológico entre o que a pessoa quer da empresa e o 
que esta quer de seu pessoal, perfis e tipos de 
personalidade, grupos, equipes, lideranças, processos 
de competição, apatia, cultura organizacional, valores, 
questões éticas, entre outros ligados à vida social, 
possuem maior aderência com a ideia de:  
 
(A)  recrutamento e seleção; 
(B)  gestão de pessoas; 
(C)  treinamento e desenvolvimento; 
(D)  cargos e salários; 
(E)  avaliação de desempenho. 

 
 

34 

 Na seleção de recursos humanos, quando o 

funcionário exerce determinada função e após certo 
tempo de carreira e amadurecimento profissional na 
empresa ele passa a ocupar um cargo superior, 
manifesta-se um tipo de: 
 
(A)  proposta mais vantajosa; 
(B)  validação de compromissos; 
(C)  reposicionamento estratégico; 
(D)  recrutamento interno; 
(E)  progressão automática. 

 

uff-2010-uff-administrador-prova.pdf-html.html

 

8

35   A abertura, a pesquisa, a troca e o fechamento, 
são estágios de um processo de seleção de recursos 
humanos conhecido por: 
 
(A)  análise holística; 
(B)  teste psicológico; 
(C)  dinâmica de grupo; 
(D)  análise curricular; 
(E)  entrevista. 
 
36 

 

As técnicas que criam situações para os 

candidatos interagirem e participarem ativamente, de 
forma a ser avaliado o seu comportamento social em 
situações pré-selecionadas, à luz da doutrina de RH, 
denominam-se: 
 
(A)  dramatizadoras; 
(B)  comportamentais; 
(C)  interativas; 
(D)  propositivas; 
(E)  vivenciais. 

 

37  Nas organizações, os sistemas que trabalham 
com os dados agrupados das operações das funções 
empresariais, auxiliando na tomada de decisão do 
corpo gestor, em sinergia com as demais unidades, 
denominam-se sistema: 

 

(A)  processador de transações; 
(B)  de informações gerenciais; 
(C)  de informações estratégicas; 
(D)  contábil-analítico; 
(E)  processador da gerência. 

 

38   As tecnologias fundamentais para a evolução do 
processo de tomada de decisão nas empresas 
modernas e usuárias de informações oportunas, 
auxiliando o executivo nas etapas de desenvolvimento, 
comparação e classificação dos riscos, fornecendo 
subsídios para a escolha de uma boa alternativa, com 
base na geração de diversos cenários possíveis, 
alinham-se mais propriamente com a ideia de: 

 

(A)  análise prospectiva; 
(B)  prospecção de cenários; 
(C)  sistema de apoio a decisões; 
(D)  sistema de informações executivas; 
(E)  análise multicriterial. 
 
39   Os softwares de gestão empresarial, que operam 
de forma integrada em toda a organização, com 
múltiplos recursos de automação e informatização, são 
conhecidos pela designação de:  

 

(A)  ERP; 
(B)  MRP II; 
(C)  MRP; 
(D)  EIS; 
(E)  DATABASE. 

 

40   Um grande banco de dados que armazena dados 
de diversas fontes para futura geração de informações 
integradas, com base nos dados de funcionamento das 
funções empresariais operacionais de uma 
organização inteira, é conhecido pela designação de: 

 

(A)  tecnologia Olap; 
(B)  sistema gerenciador de banco; 
(C)  sistemas especialistas; 
(D)  Data mining; 
(E)  Data warehouse. 

 

41  A atividade de gerenciamento dos recursos e 
processos produtivos que produzem o “pacote de 
serviços” entregue ao cliente possui maior aderência 
ao conceito de:  

 

(A)  gestão de operações; 
(B)  administração da produção; 
(C)  gestão de processos; 
(D)  administração dos serviços; 
(E)  gestão da cadeia. 
 
42 

 

Nas parcerias e relacionamentos entre 

fornecedores, encontra-se uma modalidade em que os 
materiais e serviços são fundamentais para as 
atividades da empresa e cujo custo de troca de 
fornecedores é alto, e por isso a empresa assume a 
titularidade de seus próprios fornecedores. Esta 
modalidade é denominada: 
 
(A)  mercado puro; 
(B)  contratos de longo prazo; 
(C)  integração vertical; 
(D)  joint ventures; 
(E)  parceria estratégica. 

 

43 

 

Uma moderna técnica de avaliação de 

desempenho nas organizações emprega um quadro de 
referência que leva em consideração aspectos do 
cliente, financeiros, dos processos internos de negócio 
e de aprendizado e crescimento. Esta técnica é 
conhecida pela denominação: 
 
(A)  cadeia de valor; 
(B)  matriz bcg; 
(C)  balance scorecard; 
(D)  diagrama de causa e efeito; 
(E)  mapa de desempenho. 
 
44  Dentre as dimensões da qualidade, aquela que 
indica com que frequência um produto fica fora de 
operação é conhecida como: 
 
(A)  desempenho; 
(B)  conformidade; 
(C)  durabilidade; 
(D)  confiabilidade; 
(E)  manutenção. 

 

uff-2010-uff-administrador-prova.pdf-html.html

 

9

45 No processo de planejamento estratégico, o 
elemento que traduz as responsabilidades e 
pretensões da organização junto ao ambiente e define 
qual é o “negócio”, delimitando o seu ambiente de 
atuação, denomina-se: 
 
(A)  análise SWOT; 
(B)  declaração de missão; 
(C)  fator crítico de sucesso; 
(D)  guidelines
(E)  visão de negócio. 
 
46 A caracterização dos grupos de clientes, as 
necessidades dos clientes e a tecnologia a ser 
empregada são dimensões que definem um(a): 
 
(A)  negócio; 
(B)  plano logístico; 
(C)  visão da empresa; 
(D)  diagnóstico estratégico interno; 
(E)  rede de fornecedores. 

 

47 

 No conhecimento do macroambiente de uma 

organização, devem ser empregadas 
permanentemente técnicas capazes de permitir o seu 
acompanhamento. A identificação de sinais de 
mudanças no ambiente e suas tendências é 
denominada: 
 
(A)  monitoramento; 
(B)  rastreamento; 
(C)  previsão; 
(D)  avaliação; 
(E)  antecipação. 

 

48 

 As competências essenciais, o conhecimento 

corporativo, a cultura organizacional e as relações com 
os clientes e sua fidelização constituem um elenco de 
aspectos relacionados aos recursos: 
 
(A)  mensuráveis do negócio; 
(B)  fundamentais para as vendas; 
(C)  que permitem ganhos de escala; 
(D)  intangíveis da organização; 
(E)  passíveis de registro de patente. 
 
49  As interações entre as funções de marketing, 
logística e produção no âmbito de uma empresa e 
essas mesmas interações no âmbito das empresas 
que operam ao longo do fluxo de produtos até o cliente 
final, traduzem o conceito de: 
 
(A)  gestão logística; 
(B)  just in time
(C)  gerenciamento de cadeia de suprimentos; 
(D)  processamento logístico; 
(E)  rede de relacionamentos ao consumidor. 
 
 

50   Quando os produtos são fabricados ou montados 
em lotes antes da demanda, e posicionados na rede 
logística como “estoques de segurança” entre as várias 
funções e atividades, ocorre um sistema do tipo: 
 
(A)  Just-in-Time
(B)  puxado; 
(C)  em lotes; 
(D)  escalonado; 
(E)  empurrado. 
 
51   Na escolha de um modal de transporte de longo 
curso e baixa velocidade para matérias-primas e 
produtos manufaturados de baixo custo, que opera 
preferencialmente com cargas completas, a opção do 
gestor logístico deve ser com relação ao:  
 
(A)  aéreo; 
(B)  aquaviário; 
(C)  rodoviário; 
(D)  dutoviário; 
(E)  ferroviário.   
                                   
52   O período decorrido entre o momento de pedido 
ao cliente, a ordem de compra ou requisição do 
serviço, e aquele da entrega do produto ou serviço ao 
cliente, denomina-se tempo: 
 
(A)  de ciclo de pedido; 
(B)  de entrega ao cliente; 
(C)  do faturamento; 
(D)  de operação; 
(E)  do fluxo da operação. 

 

53   A análise intraorganizacional, com abordagem de 
sistema aberto e ênfase no ambiente são 
características da teoria: 
 
(A)  operativa; 
(B)  comportamental; 
(C)  da contingência; 
(D)  ambiental; 
(E)  estruturalista. 

 

54 

 O enfoque nos estilos de administração, na 

tomada de decisão, na integração dos objetivos 
organizacionais e individuais, com ênfase nas pessoas, 
são características da teoria:  
 
(A)  organizadora; 
(B)  das relações humanas; 
(C)  do comportamento organizacional; 
(D)  do desenvolvimento organizacional; 
(E)  da decisão. 

 
 
 
 
 

uff-2010-uff-administrador-prova.pdf-html.html

 

10

55   O enfoque na organização formal, nos princípios 
gerais da administração, nas funções do administrador, 
com ênfase na estrutura, são características da teoria:  
 
(A)  sistêmica; 
(B)  fordista; 
(C)  da burocracia; 
(D)  neoclássica; 
(E)  de Elton Mayo. 
 
56  O pensador que contribuiu com as teorias da 
administração, ao estabelecer os princípios de 
intensificação, de economicidade e de produtividade, 
chamava-se: 
 
(A)  Crozier; 
(B)  Henry Ford; 
(C)  Fayol; 
(D)  Taylor; 
(E)  Max Weber. 

 

57  Em 1927 foi iniciada uma pesquisa na Western 
Eletric Company para avaliar a correlação entre 
iluminação e a eficiência dos operários, medida por 
meio da produção. Os pesquisadores verificaram que 
os resultados da experiência eram prejudicados por 
variáveis de natureza psicológica. Esta pesquisa ficou 
conhecida como: 
 
(A)  experimentos de Hawthorne; 
(B)  estudos de ergonomia; 
(C)  análise de grupo experimental; 
(D)  censo operacional; 
(E)  análise de fisiologia. 

 

58   O estilo de liderança foi destacado como elemento 
relevante para a Administração na teoria com ênfase 
nas pessoas. O estilo de liderança em que há 
liberdade total para as decisões grupais ou individuais 
e mínima participação do líder, que não avalia o grupo 
nem controla os acontecimentos, denomina-se: 
 
(A)  democrático; 
(B)  liberal; 
(C)  participativo; 
(D)  solidário; 
(E)  por delegação. 
 
59  A teoria da Administração que enfatiza as tarefas 
e se detém na racionalização do trabalho no nível 
operacional denomina-se: 
 
(A)  científica; 
(B)  de tempos e movimentos; 
(C)  otimizadora; 
(D)  por objetivos; 
(E)  analítica. 

 
 

60   O planejamento produz como resultado imediato o 
plano. O plano descreve um curso de ação para 
alcançar um objetivo e proporciona respostas às 
questões: o que, quando, como, onde e por quem. Os 
planos relacionados com comportamentos denominam-
se: 
 
(A)  leis; 
(B)  decretos; 
(C)  programas; 
(D)  regulamentos; 
(E)  procedimentos. 

 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

uff-2010-uff-administrador-prova.pdf-html.html

 

11