Prova Concurso - Administração - 2011-MEC-ADMINISTRADOR-DE-BANCO-DE-DADOS - CESPE - MEC - 2011

Prova - Administração - 2011-MEC-ADMINISTRADOR-DE-BANCO-DE-DADOS - CESPE - MEC - 2011

Detalhes

Profissão: Administração
Cargo: 2011-MEC-ADMINISTRADOR-DE-BANCO-DE-DADOS
Órgão: MEC
Banca: CESPE
Ano: 2011
Nível: Superior

Downloads dos Arquivos

prova.pdf
gabarito.pdf

Provas relacionadas

AGENTE-ADMINISTRATIVO-PREVIDENCIARIOCONCURSOS2018
ASSISTENTE-DE-ADMINISTRACAOFUNPAPA2018
AUXILIAR-DE-ADMINISTRACAOFUNPAPA2018

Gabarito

cespe-2011-mec-administrador-de-banco-de-dados-gabarito.pdf-html.html

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA

Aplicação: 16/10/2011

61

62

63

64

65

66

67

68

69

70

71

72

73

74

75

76

77

78

79

80

E

C

C

C

C

C

E

E

C

C

E

C

C

E

C

C

E

C

C

E

81

82

83

84

85

86

87

88

89

90

91

92

93

94

95

96

97

98

99

100

C

C

E

C

C

C

E

E

C

E

E

C

C

E

C

E

C

C

E

E

101

102

103

104

105

106

107

108

109

110

111

112

113

114

115

116

117

118

119

120

E

C

C

C

E

E

E

C

C

C

C

E

C

E

C

E

E

C

C

E

121

122

123

124

125

126

127

128

129

130

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

C

C

E

E

E

C

E

C

E

C

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

Atividade Técnica de Complexidade Gerencial – Posto de Trabalho 7: Administrador de Banco de Dados

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS

0

Obs.: ( X ) item anulado.

Item

0

MEC11_007_10 

Gabarito

Gabarito

Gabarito

Item

Item

Gabarito

Item

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

Prova

cespe-2011-mec-administrador-de-banco-de-dados-prova.pdf-html.html

||MEC11_007_10N308121||

CESPE/UnB – MEC

        – 8 –

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

Uma tabela em um banco de dados é formada por uma sequência de registros. Se todos os registros em arquivo possuem

exatamente o mesmo tamanho, em bytes, o arquivo é formado por registros de tamanho fixo. Se registros diferentes na tabela possuem
tamanhos diferentes, o arquivo é formado por registros de tamanho variável.

Tendo como referência as informações acima, a assertiva de cada item seguinte deve ser julgada certa se constituir justificativa para a
ocorrência de registros de tamanhos diferentes, ou errada, em caso contrário.

61

Todos os registros da tabela são do mesmo tipo e constituídos por campos numéricos.

62

Todos os registros da tabela são do mesmo tipo, mas contêm multivalorados, ou seja, campos com valores diversos para registros
individuais.

63

Todos os registros da tabela são do mesmo tipo, mas um ou mais campos são de tamanho variável, a exemplo do que ocorre em
campos do tipo texto de tamanho variável.

Considerando que as tabelas com registros ordenados têm vantagens sobre tabelas sequenciais (heap files), julgue os itens seguintes.

64

O uso de uma condição de pesquisa embasada no valor do campo chave de classificação resulta em um acesso mais rápido quando
a técnica de pesquisa binária é utilizada.

65

A leitura dos registros seguindo a ordem dos valores da chave de classificação torna esse processo de leitura eficiente, porque nenhuma
classificação se faz necessária.

Julgue os próximos itens, relacionados a SQL 99 (Structured Query Language).

66

De acordo com o conceito de catálogo, as restrições de integridade, tal como a referencial, podem ser definidas entre as relações
somente se existirem em esquemas dentro do mesmo catálogo.

67

Para os atributos das tabelas, não é possível criar domínios próprios de dados, mas é necessário utilizar dados padronizados, que
podem ser do tipo numérico, cadeia de caracteres, cadeia de bits, boolianos, timestamp, date e time, blog e clog. 

68

Uma restrição de integridade referencial pode ser violada quando as tuplas forem inseridas ou excluídas, ou quando forem modificados
os valores dos atributos referentes às chaves estrangeira ou primária. Todas as restrições devem ser nomeadas e o nome de cada uma
das restrições de um catálogo, em particular, deve ser único.

69

A identificação de um esquema SQL inclui o nome e a autorização do usuário ou conta a que o esquema pertence, bem como os
descritores de cada elemento.

CREATE TABLE sede
(
 id numeric(7,0),
 nome varchar(50),
 local varchar(150),
 mnemonico varchar(10),
 CONSTRAINT pk_sede PRIMARY KEY (id),
 CONSTRAINT uq_sede UNIQUE (mnemonico)
);

CREATE TABLE salas
(
 id numeric(7,0) NOT NULL,
 local varchar(10),
 descricao varchar(50),
 area numeric(10,2),
 CONSTRAINT pk_salas PRIMARY KEY (id),
 CONSTRAINT fk_sede_sala FOREIGN KEY (local)
 REFERENCES sede (mnemonico)
);

Considerando o código acima, que utiliza a linguagem de definição de dados para criar as relações da sede e das salas de determinada
escola, julgue os itens que se seguem.

70

A consulta abaixo apresentará como resultado o local da sede da escola, a área da sala e a descrição da sala que tem a maior área. 

select c1.local, c1.nome, c2.descricao
from sede as c1,
(
 select local, descricao, area from salas as c1
 where area = (select max(area) from salas as c2 where area>0)
) as c2 where c2.local=c1.mnemonico;

71

A consulta a seguir permite obter o nome da sede da escola, com a área da sala e sua descrição.

select nome, area, descricao from salas, sede where sede.local=salas.local

72

A expressão abaixo permite excluir um registro da tabela sede, desde que não exista registro de salas para essa sede.

delete from sede where id = 1

.

Atividade Técnica de Complexidade Gerencial – Posto de Trabalho 7: Administrador de Banco de Dados

cespe-2011-mec-administrador-de-banco-de-dados-prova.pdf-html.html

||MEC11_007_10N308121||

CESPE/UnB – MEC

        – 9 –

Julgue os itens subsecutivos, que se referem às decisões de projeto

relacionadas à indexação de tabela de um banco de dados.

73

Um índice pode ser construído com base em um ou em

múltiplos atributos. Se múltiplos atributos de uma tabela forem

envolvidos em um conjunto de diversas consultas em um banco

de dados, justifica-se criar um índice de múltiplos atributos. O

índice supõe que as consultas sejam embasadas em uma ordem

igual às restrições da cláusula de seleção.

74

Para otimizar a consultas, devem-se construir tantos índices

primários ou clustering quantos forem os tipos de consultas

com atributos diferentes.

75

O desempenho das consultas depende de quais índices ou

esquemas de hash existem para acelerar o processamento de

seleções e junções. Porém, durante operações de inclusão,

exclusão ou atualização, a existência de índices acrescenta uma

sobrecarga que é compensada pelo ganho em eficiência por

meio da aceleração das consultas e das transações.

Com relação à autorização de acesso a banco de dados, julgue os

itens que se seguem.

76

A autorização 

UPDATE

 pode tanto ser conferida a todos os

atributos da relação como a apenas um deles. Se houver

autorização 

UPDATE

 em uma declaração

 

GRANT

, a lista de

atributos estará escrita entre parênteses, imediatamente após a

palavra-chave 

UPDATE

.

77

O privilégio 

INSERT

 não pode ser utilizado para se especificar

uma lista de atributos, pois qualquer inserção na relação deve

referir-se a todos os atributos. Também não há atributos nulos

em tuplas e em registros de uma tabela.

78

Na linguagem SQL, o privilégio 

SELECT

 permite a consulta

aos dados e o privilégio

 REFERENCES

 permite a declaração de

chaves estrangeiras estabelecida pelo usuário.

Julgue os itens seguintes, acerca de transação e suas propriedades.

79

Quando uma transação é abortada, todas as mudanças que

ocorreram no banco de dados devem ser desfeitas. Essa

operação pode ser executada por meio do comando 

ROLLBACK

da linguagem SQL.

80

O gerenciamento de transações deve prever a manutenção da

atomicidade de todos os atributos ou campos da transação. Um

domínio é atômico se elementos desse domínio são

considerados indivisíveis.

81

A propriedade de durabilidade de uma transação estabelece

que, uma vez completada a transação com sucesso, todas as

atualizações realizadas no banco de dados persistirão, até

mesmo se houver uma falha de sistema após a transação ser

completada.

Acerca de modelagem de dados, julgue os próximos itens.

82

Atributos derivados são atributos cujos valores estão
relacionados aos atributos armazenados. Como exemplo,
tem-se o atributo idade, que está relacionado ao atributo data
de nascimento; assim, armazena-se o atributo data de
nascimento e o atributo idade é derivado do atributo
armazenado.

83

A restrição de integridade de entidade estabelece que nenhum
valor de chave primária e chave estrangeira pode ser nulo. Se
houver valores nulos para as chaves, então não será possível
identificar alguma tupla.

84

Uma restrição importante das entidades de um tipo entidade é
a chave ou restrição de unicidade. Um tipo entidade tem,
geralmente, um ou mais atributos, denominado atributo-chave,
cujos valores são distintos para cada uma das entidades do
conjunto de entidades e podem ser usados para identificar cada
entidade univocamente.

A respeito de banco de dados orientado a objeto, julgue os itens
subsequentes.

85

Estruturas de objetos complexos podem ser construídas
recursivamente, aplicando-se um conjunto de construtores
básicos como 

tuple

,

 

set

list

 e 

bag

.

86

Em um sistema de banco de dados orientado a objetos, cada
objeto independente armazenado no banco de dados tem
geralmente uma identidade única implementada por meio de
um identificador de objeto único gerado pelo sistema. A
principal propriedade de um identificador de objeto é que ele
seja imutável ao longo de sua existência.

87

Normalmente um objeto é criado por algum programa de
aplicação em execução, pela chamada da operação construtor
do objeto. Nem todos os objetos criados são armazenados
permanentemente no banco de dados. Os objetos persistentes
terminais existem durante a execução do programa e
desaparecem quando o programa termina. Os objetos
transitórios são armazenados no banco de dados e continuam
a existir após o término do programa.

Julgue os itens seguintes, a respeito de dependência funcional e
normalização.

88

Quando um esquema de relação tem mais de uma chave, cada
uma delas é denominada chave-candidata, e, nesse caso,
deve-se decompor a relação com base nas dependências
funcionais até que somente uma chave primária permaneça na
relação.

89

Um atributo Y possui uma dependência funcional do atributo
X se, para cada valor do atributo X, existe exatamente um
único valor do atributo Y. A dependência funcional é
representada por X 

÷

 Y.

90

A normalização de dados é o processo da análise de
determinados esquemas de relações com base em suas
dependências funcionais e chaves primárias. Esse processo visa
alcançar as propriedades desejáveis de maximização da
redundância e de minimização das anomalias de inserção,
exclusão e atualização.

cespe-2011-mec-administrador-de-banco-de-dados-prova.pdf-html.html

||MEC11_007_10N308121||

CESPE/UnB – MEC

        – 10 –

Com relação aos conceitos de banco de dados distribuídos, julgue
os itens a seguir.

91

A fragmentação horizontal divide uma relação segundo seus
atributos, mantendo somente alguns atributos da relação. A
fragmentação vertical de uma relação é um subconjunto das
tuplas que pertencem a um fragmento especificado por uma
condição sobre um ou mais atributos da relação.

92

Um banco de dados distribuído é uma coleção de múltiplos
bancos de dados inter-relacionados logicamente, distribuídos
por uma rede de computadores. O gerenciamento desse banco
pode ser realizado por um sistema de software, que gerencia o
banco de dados enquanto torna a distribuição transparente para
o usuário.

93

A disponibilidade é a probabilidade de que o sistema esteja
continuamente disponível durante um intervalo de tempo. O
sistema pode ficar disponível, com redundância de segurança
de acesso aos recursos, quando os dados e o software  do
sistema gerenciador de banco de dados estão localizados em
sítios distintos.

Acerca de banco de dados, julgue os itens subsequentes.

94

Os sistemas gerenciadores de banco de dados proveem um
mecanismo denominado gatilho, que é um comando executado
pelo sistema automaticamente, em consequência de uma
alteração no modelo lógico de dados. Esse mecanismo é útil
em avisos para usuários ou na execução de tarefas quando as
regras no negócio são alteradas.

95

Independência de dados é a capacidade de modificar a
definição dos esquemas de determinado nível, sem afetar o
esquema de nível superior. Existem dois níveis de
independência de dados: a independência física e a
independência lógica.

Julgue os itens a seguir, relativos à transformação do modelo
conceitual. 

96

A generalização, mecanismo de conversão de várias entidades,
com atributos comuns, em uma entidade com um nome
genérico e com todos os atributos (comuns e não comuns),
propicia, durante o processo de criação física do banco de
dados, economia de espaço de armazenamento, uma vez que
ela diminui a quantidade de tabelas que precisarão ser criadas.

97

Quando se transforma um modelo conceitual em um modelo
lógico, os dados passam a ser vistos como estruturas de dados
voltadas para as características do modelo lógico escolhido
(hierárquico, rede, relacional etc.).

98

No relacionamento 1:N (um para muitos) em que haja
autorrelacionamento, deve-se incluir a chave primária da
entidade na própria entidade como chave estrangeira e gerar
uma estrutura de acesso a partir dessa chave estrangeira.

99

No relacionamento M:N (muitos para muitos), os
identificadores de cada entidade são replicados em cada tabela
participante do relacionamento, sem a necessidade, portanto,
de se gerar nova tabela.

100

Na criação do banco de dados físico, é recomendável deixar
fora do banco de dados os módulos de software (procedures
etc.) que utilizem e manipulem dados, a fim de se evitarem
problemas de segurança e desempenho.

Acerca de tecnologia middleware, julgue os itens que se seguem.

101

O SOAP (simple object access protocol), protocolo para a
troca de informações estruturadas em uma plataforma
centralizada, utiliza a linguagem de marcação extensível
(XML) para formatação de mensagem e o protocolo de
transferência de hipertexto (HTTP) para negociação e
transmissão de mensagens, apresentando problema se tiver de
operar com a chamada de procedimento remoto (RPC) e outros
protocolos da camada de aplicação.

102

O propósito principal dos serviços middleware é permitir que
uma plataforma não dependa de APIs específicas, o que
possibilita a execução de aplicações em diferentes plataformas
e a inclusão de serviços de alto nível que escondam a
complexidade de redes e sistemas distribuídos.

Julgue o item abaixo, a respeito de APS (application platform
suite).

103

Os componentes básicos da APS, correspondente a uma
infraestrutura de software que permite a entrega de serviços de
missão crítica e de informação utilizando tecnologias
embasadas na web, são um servidor de aplicação corporativo,
um broker de integração e um portal.

Acerca de gerência de transações, julgue os itens subsequentes.

104

Quando uma transação executa uma instrução 

write

, a

atualização não é necessariamente gravada no disco: o 

write

grava apenas uma cópia do item de dado no buffer do banco de
dados na memória principal; posteriormente, o próprio banco
de dados é modificado por uma operação output executada
pelo sistema em uma página de dados.

105

O buffer na memória principal mantém páginas do banco de
dados e é gerenciado pelo sistema gerenciador de banco de
dados (SGBD) ou pelo sistema operacional; durante uma
descarga do banco de dados, as páginas são gravadas em
dispositivo não volátil usado para armazenamento histórico e
de retaguarda.

106

Caso se deseje obter maior tolerância às falhas, pode-se
duplicar o(s) disco(s), mas não a controladora de disco.

Julgue os próximos itens, relativos à gerência de bloqueio.

107

Os dois principais métodos para tratar deadlocks são: usar um
protocolo de prevenção de deadlocks para a garantia de que o
sistema nunca entre nesse estado; e(ou) finalizar o aplicativo
que estiver sendo executado.

108

Em uma situação de deadlock em que o sistema precise retirar
de processamento uma ou mais transações, pode acontecer que
a transação escolhida seja sempre a mesma. Essa situação, em
que a transação não consegue ser executada, é chamada de
starvation (inanição).

109

O protocolo de bloqueio de duas fases, que assegura a
seriabilidade, mas não a ausência de deadlock, permite que
uma transação bloqueie um novo item de dado apenas se já
tiver sido desbloqueado qualquer item.

cespe-2011-mec-administrador-de-banco-de-dados-prova.pdf-html.html

||MEC11_007_10N308121||

CESPE/UnB – MEC

        – 11 –

Com relação à gerência de desempenho, julgue os itens seguintes.

110

A fragmentação dos índices de um banco de dados relacional
ocorre quando a ordem lógica das páginas não corresponde à
ordem física do arquivo de dados. Índices com fragmentação
intensa podem degradar o desempenho da consulta e causar
lentidão de resposta. A solução para esse problema consiste em
reorganizar ou recriar o índice.

111

A melhora de desempenho possibilitada por uma memória
principal elevada pode gerar um gargalo resultante do
processamento de log.

No que se refere à gerência de capacidade, julgue os itens que se
seguem.

112

Caso haja necessidade de liberar espaço em disco para o
sistema operacional, podem-se excluir registros do banco de
dados, pois os SGBDs ajustam automaticamente o espaço
ocupado.

113

Todo registro de log é gravado em um dispositivo não volátil
na hora em que é criado. A gravação nesse dispositivo é
medida em unidades de blocos, sendo um registro de log muito
menor que um bloco. Assim, a saída de cada registro de log se
traduz em uma saída muito maior no nível físico.

Julgue os itens subsequentes, referentes a exportação e importação
de bases de dados.

114

Ainda que se tenha o cuidado de manter a compatibilidade de
versão do banco de dados, de logar com privilégios de
administrador e de manter toda a configuração do ambiente de
origem, os dados de origem, durante a importação de dados,
não chegarão íntegros ao destino, devido à ocorrência de
problemas de acentuação e perda de caracteres especiais.

115

Uma das alternativas para a transferência de dados de um
servidor para outro, ou para a realização de cópias de
segurança (backup), é utilizar a exportação, ferramenta
presente em todos os SGBDs disponíveis no mercado.

Acerca do Oracle, julgue os itens a seguir.

116

O utilitário Data Pump Export/Import suporta a capacidade de
confirmação incremental oferecida pelos parâmetros 

COMMIT

BUFFER

 do utilitário Import original.

117

Um bloco de dados é a menor unidade de armazenamento no
banco de dados Oracle. O segmento é o próximo nível de
alocação de espaço lógico nesse banco de dados e contém um
número específico de blocos alocados a um tipo de objeto
específico, como uma tabela ou um índice.

118

O comando do RMAN 

backup as backupset database

spfile

 realiza um backup completo do banco de dados,

utilizando conjuntos de backup para copiar todos os
arquivos de banco de dados, inclusive o SPFILE, para a
flash recovery área.

119

Todas as informações necessárias para autenticar o usuário no
banco de dados são armazenadas em uma tabela dentro do
espaço de tabela 

SYSTEM

.

A respeito de MySQL, julgue os itens seguintes.

120

O MySQL permite executar funções de controle de fluxo com
os comandos 

IF, FOR, CASE, LOOP, WHILE, INTERATE

LEAVE

.

121

As tabelas do tipo HEAP existem apenas na memória do
computador, não sendo gravadas em disco. Fisicamente,
apenas a sua estrutura é armazenada, sendo excelente recurso
para desenvolvedores. 

Com relação ao SQLServer, julgue os próximos itens. Considere
que a sigla SSIS, nos itens em que for empregada, refere-se ao SQL
(Server Integration Services).

122

A ferramenta de linha de comando 

dtexec

 é utilizada para

configurar e executar um pacote SSIS e a sua ferramenta GUI
correspondente é 

DTExecUI

.

123

O SSIS oferece mecanismo de armazenamento de dados
escalonável e de alto desempenho para grandes volumes de
dados, o que favorece a consolidação de dados de toda a
empresa em um datawarehouse  central para análise e
relatórios.

124

A ferramenta de linha de comando 

sqlservr

 é utilizada para

administrar e inserir instruções T-SQL no prompt de comando.

125

A instrução 

Perftrace nome_do_arquivo

 do SQLCMD

redireciona os resultados da consulta para o arquivo
especificado.

Julgue os próximos itens, relativos a PostgreSQL. 

126

O postmaster é o servidor de banco de dados multiusuário do
PostgreSQL e, para um aplicativo cliente acessar um banco de
dados, ele deve conectar-se ao postmaster, para então iniciar
um processo servidor separado (postgres) para tratar a
conexão.

127

Está correta a ordem de precedência dos operadores elencados
n

a tabela abaixo.

128

É possível adiar a reconfiguração do núcleo do PostgreSQL
diminuindo-se os 

shared_buffers

, para reduzir o consumo

de memória compartilhada e(ou) reduzindo-se

max_connections

, para diminuir o consumo de semáforos.

Julgue os itens subsequentes, relativos ao EnterpriseDB.

129

As distribuições do EnterpriseDB são suportadas pelas
plataformas Linux, Windows e Solaris, além dos seguintes
conectores para as linguagens de programação e ambientes:
JDBC, ODBC, Python, PHP e Perl. Entretanto, ainda não
oferecem suporte para NET (dot net) e ESQL/C + +
(Embedded SQL para C++).

130

O Postgres Plus Advanced Server da EnterpriseDB pode
executar aplicações escritas para bancos de dados Oracle, por
intermédio do núcleo do PostgreSQL modificado, para
reconhecer Oracle PL/SQL.