Prova Concurso - Arquitetura - 2011-TRE-PE-ANALISTA-JUDICIARIO-ARQUITETURA - FCC - TRE - 2011

Prova - Arquitetura - 2011-TRE-PE-ANALISTA-JUDICIARIO-ARQUITETURA - FCC - TRE - 2011

Detalhes

Profissão: Arquitetura
Cargo: 2011-TRE-PE-ANALISTA-JUDICIARIO-ARQUITETURA
Órgão: TRE
Banca: FCC
Ano: 2011
Nível: Superior

Downloads dos Arquivos

prova.pdf
gabarito.pdf

Provas relacionadas

ARQUITETOEBSERH2018
ESPECIALISTA-PORTUARIO-ARQUITETURAEMAP2018
ARQUITETOPREFEITURA2018

Gabarito

fcc-2011-tre-pe-analista-judiciario-arquitetura-gabarito.pdf-html.html

Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco - Analista e Técnico Judiciário 

 

GABARITOS PRELIMINARES 

 

C. Básicos/C. Espec./Redação 
Cargo ou opção E05 - AN JUD - ÁREA APOIO ESP - ESP ARQUITETURA 
Tipo gabarito 1  

 
Tipo gabarito 2  

 
Tipo gabarito 3  

 
Tipo gabarito 4  

 
Tipo gabarito 5  

 

001 - B 
002 - D 
003 - A 
004 - C 
005 - B 
006 - E 
007 - D 
008 - C 
009 - A 
010 - D 

 

011 - E 
012 - D 
013 - A 
014 - C 
015 - B 
016 - C 
017 - A 
018 - E 
019 - C 
020 - A 

 

021 - C 
022 - A 
023 - C 
024 - D 
025 - B 
026 - D 
027 - C 
028 - A 
029 - D 
030 - E 

 

031 - B 
032 - A 
033 - D 
034 - C 
035 - E 
036 - B 
037 - C 
038 - B 
039 - A 
040 - C 

 

041 - A 
042 - E 
043 - B 
044 - E 
045 - A 
046 - C 
047 - B 
048 - E 
049 - D 
050 - E 

 

051 - A 
052 - D 
053 - E 
054 - B 
055 - D 
056 - A 
057 - D 
058 - E 
059 - C 
060 - B 

 

001 - C 
002 - E 
003 - B 
004 - D 
005 - C 
006 - A 
007 - E 
008 - D 
009 - B 
010 - E 

 

011 - A 
012 - E 
013 - B 
014 - D 
015 - C 
016 - D 
017 - B 
018 - A 
019 - D 
020 - B 

 

021 - D 
022 - B 
023 - D 
024 - E 
025 - C 
026 - E 
027 - D 
028 - B 
029 - E 
030 - A 

 

031 - C 
032 - B 
033 - E 
034 - D 
035 - A 
036 - C 
037 - D 
038 - C 
039 - B 
040 - D 

 

041 - B 
042 - A 
043 - C 
044 - A 
045 - B 
046 - D 
047 - C 
048 - A 
049 - E 
050 - A 

 

051 - B 
052 - E 
053 - A 
054 - C 
055 - E 
056 - B 
057 - E 
058 - A 
059 - D 
060 - C 

 

001 - B 
002 - C 
003 - E 
004 - E 
005 - E 
006 - C 
007 - A 
008 - E 
009 - D 
010 - B 

 

011 - C 
012 - A 
013 - E 
014 - B 
015 - D 
016 - B 
017 - D 
018 - B 
019 - A 
020 - D 

 

021 - E 
022 - C 
023 - E 
024 - A 
025 - D 
026 - A 
027 - E 
028 - C 
029 - A 
030 - E 

 

031 - E 
032 - C 
033 - B 
034 - D 
035 - D 
036 - A 
037 - C 
038 - B 
039 - C 
040 - B 

 

041 - D 
042 - D 
043 - A 
044 - C 
045 - A 
046 - B 
047 - A 
048 - C 
049 - A 
050 - E 

 

051 - E 
052 - B 
053 - E 
054 - A 
055 - C 
056 - C 
057 - B 
058 - E 
059 - A 
060 - D 

 

001 - C 
002 - D 
003 - A 
004 - A 
005 - A 
006 - D 
007 - B 
008 - A 
009 - E 
010 - C 

 

011 - D 
012 - B 
013 - A 
014 - C 
015 - E 
016 - C 
017 - E 
018 - C 
019 - B 
020 - E 

 

021 - A 
022 - D 
023 - A 
024 - B 
025 - E 
026 - B 
027 - A 
028 - D 
029 - B 
030 - A 

 

031 - A 
032 - D 
033 - C 
034 - E 
035 - E 
036 - B 
037 - D 
038 - C 
039 - D 
040 - C 

 

041 - E 
042 - E 
043 - B 
044 - D 
045 - B 
046 - C 
047 - B 
048 - D 
049 - B 
050 - A 

 

051 - A 
052 - C 
053 - A 
054 - B 
055 - D 
056 - D 
057 - C 
058 - A 
059 - B 
060 - E 

 

001 - A 
002 - C 
003 - D 
004 - B 
005 - B 
006 - A 
007 - D 
008 - C 
009 - A 
010 - E 

 

011 - E 
012 - D 
013 - B 
014 - A 
015 - C 
016 - E 
017 - C 
018 - E 
019 - C 
020 - B 

 

021 - B 
022 - E 
023 - B 
024 - C 
025 - A 
026 - C 
027 - B 
028 - E 
029 - A 
030 - B 

 

031 - C 
032 - A 
033 - D 
034 - D 
035 - E 
036 - E 
037 - B 
038 - E 
039 - C 
040 - D 

 

041 - C 
042 - C 
043 - E 
044 - B 
045 - D 
046 - B 
047 - A 
048 - B 
049 - D 
050 - B 

 

051 - D 
052 - A 
053 - C 
054 - A 
055 - B 
056 - E 
057 - D 
058 - C 
059 - A 
060 - B 

 

Prova

fcc-2011-tre-pe-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

N do Caderno

o

N de Inscrição

o

ASSINATURA DO CANDIDATO

N do Documento

o

Nome do Candidato

Conhecimentos Básicos
Conhecimentos Específicos
Discursiva - Redação

P R O V A

INSTRUÇÕES

VOCÊ DEVE

ATENÇÃO

- Verifique se este caderno:

- corresponde a sua opção de cargo.

- contém 60 questões, numeradas de 1 a 60.

- contém a proposta e o espaço para o rascunho da redação.

Caso contrário, reclame ao fiscal da sala um outro caderno.

Não serão aceitas reclamações posteriores.

- Para cada questão existe apenas UMA resposta certa.

- Você deve ler cuidadosamente cada uma das questões e escolher a resposta certa.

- Essa resposta deve ser marcada na FOLHA DE RESPOSTAS que você recebeu.

- Procurar, na FOLHA DE RESPOSTAS, o número da questão que você está respondendo.

- Verificar no caderno de prova qual a letra (A,B,C,D,E) da resposta que você escolheu.

- Marcar essa letra na FOLHA DE RESPOSTAS, conforme o exemplo:

- Ler o que se pede na Prova de Redação e utilizar, se necessário, o espaço para rascunho.

- Marque as respostas primeiro a lápis e depois cubra com caneta esferográfica de tinta preta.

- Marque apenas uma letra para cada questão, mais de uma letra assinalada implicará anulação dessa questão.

- Responda a todas as questões.

- Não será permitida qualquer espécie de consulta, nem o uso de máquina calculadora.

- Você deverá transcrever a redação, a tinta, na folha apropriada. Os rascunhos não serão considerados em

nenhuma hipótese.

- Você terá 4 horas e 30 minutos para responder a todas as questões, preencher a Folha de Respostas e fazer a

Prova de Redação (rascunho e transcrição).

- Ao término da prova devolva este caderno de prova ao aplicador, juntamente com sua Folha de Respostas e a folha

de transcrição da Prova de Redação.

- Proibida a divulgação ou impressão parcial ou total da presente prova. Direitos Reservados.

A

C D E

Analista Judiciário - Área Apoio Especializado

Especialidade Arquitetura

Concurso Público para provimento de cargos de

Dezembro/2011

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE PERNAMBUCO

Caderno de Prova ’E05’, Tipo 001

MODELO

0000000000000000

MODELO1

00001−0001−0001

fcc-2011-tre-pe-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

TREPE-Conhecimentos Básicos

3

 

 

CONHECIMENTOS BÁSICOS 

 

Língua Portuguesa 

 

Atenção:    As questões de números 1 a 4 referem-se ao texto 

seguinte. 

 

Bárbaros 

 

A hipocrisia é uma característica comum dos impérios, 

mas alguns exageram. Quando a rainha Vitória se declarou cho-
cada com os bárbaros chineses em revolta contra os ingleses, 
no fim do século 

XIX

, não mencionou que a revolta era uma 

reação dos chineses à obrigação de importar o ópio que os 
ingleses plantavam na Índia, tendo destruído sua agronomia no 
processo. 

Os ingleses obrigavam os hindus a abandonarem cultu-

ras tradicionais para produzir o ópio e foram à guerra para 
obrigar os chineses a consumi-lo, num momento particularmen-
te bárbaro de sua história. 

Havia sempre bárbaros convenientes nas fronteiras dos 

impérios: orientais fanáticos, monstros primitivos, tiranos san-
guinários. Legitimavam a conquista colonial, transformando-a 
em missão civilizadora, enobreciam a raça conquistadora pelo 
contraste e – em episódios como o da Guerra do Ópio – disfar-
çavam a barbaridade maior dos civilizados alegando a trucu-
lência já esperada de raças inferiores. 

As razões do mais forte continuam chamando-se razões 

históricas. As razões dos mais fracos são “protestos raivosos 
desses bárbaros rebeldes”, que teimam em se opor à sua do-
minação pelos mais fortes. E como são os vencedores que se 
encarregam de contar a História... 

(Adaptado de Luís Fernando Veríssimo, O mundo é bárbaro

 
1. 

A hipocrisia dos impérios, tal como caracterizada no texto, 
está no fato de que 

 

(A)  a razão real da dominação é declarada com todas as 

letras pelos mais fortes aos mais fracos. 

 
(B)  os dominadores ocultam a razão da dominação, 

mostrando-se surpresos com a reação dos dominados. 

 
(C)  os conquistadores alegam razões econômicas para 

encobrir uma opressão de natureza religiosa. 

 
(D)  os dominados simulam aceitar a lógica da domina-

ção, para evitar uma tragédia maior. 

 
(E)  dominadores e dominados acabam por justificar a 

dominação considerando-a uma fatalidade. 

_________________________________________________________ 

 

2. 

Na triangulação econômica entre ingleses, chineses e 
hindus, caracterizada no texto, fica claro que 

 

(A)  o colonizador atua invariavelmente como consumi-

dor final da produção das colônias. 

 
(B)  cabe a um dos povos dominados colher os benefí-

cios plenos da exploração do outro. 

 
(C)  o dominador impõe o que produz aos povos domi-

nados e se apossa do que eles produzem. 

 
(D)  o colonizador impõe a um dos dominados o tipo de 

produção e ao outro o consumo do produto. 

 
(E)  cabe ao colonizador administrar a distribuição da 

produção colonial entre os que a produzem. 

_________________________________________________________ 

 

3. 

Os mais fortes empreendiam a conquista colonial, legiti-
mavam a conquista colonial, atribuindo à conquista colonial 
o mérito de uma transformação civilizadora que tornava a 
conquista colonial uma espécie de benemerência. 

 

Evitam-se as viciosas repetições da frase acima substi-
tuindo-se os elementos sublinhados, na ordem dada, por: 

 

(A) legitimavam-na - 

atribuindo-lhe - 

tornava 

(B) a 

legitimavam  - 

atribuindo-na - 

tornava-lhe 

(C)  legitimavam-na  -  lhe atribuindo  -  lhe tornava 
(D)  legitimavam-lhe  -  a atribuindo 

-  a tornava 

(E)  legitimavam-a 

-  lhe atribuindo  -   tornava-a 

4. 

O termo sublinhado em Sabe-se quão barbaramente os 
ingleses subjugaram os hindus 
exerce a função de ......,  
a mesma função sintática que é exercida por ...... na frase 
Cometeram-se incontáveis violências contra os hin-
dus

 
Preenchem corretamente as lacunas do enunciado acima, 
respectivamente: 
 
(A) objeto 

direto 

os hindus

(B) sujeito 

os hindus 

(C) sujeito 

-  violências 

(D) agente 

da 

passiva  -  os hindus 

(E) agente 

da 

passiva  - violências 

_________________________________________________________ 

 

Atenção:    As questões de números 5 a 10 referem-se ao texto 

seguinte. 

 

As comunicações e o colapso da ética 

 

O que leva um jovem profissional a considerar “normal” 

que uma empresa de comunicação se alie a um governo ou aos 

interesses de um poderoso grupo de anunciantes e que seu 

jornalismo deliberadamente omita, distorça e manipule informa-

ções? Por que as constatações de que “todos fazem do mesmo 

jeito”, “se não fizer assim não sobrevive”, “esse é o jogo jogado” 

etc. se tornam suficientes para que profissionais se ajustem 

inteiramente ao “sistema”? Essas, obviamente, não são ques-

tões novas e, certamente, não se restringem ao campo profis-

sional das Comunicações – uma forte razão, aliás, pela qual 

não podem ser ignoradas. 

Em seu livro Jornalismo na era virtual: ensaios sobre 

o colapso da razão ética, Bernardo Kucinski chama a atenção 

para o fato de que jovens jornalistas rejeitam a possibilidade de 

uma ética porque “o desemprego estrutural fez da competição 

com o próprio companheiro uma necessidade de sobrevivência, 

e nesse ambiente as éticas socialmente constituídas cederam 

espaço a uma ética de cada indivíduo. Cada um tem o dever de 

pensar antes de tudo em si mesmo, em seu projeto de vida. 

Uma ética em que o dever é definido como negação do social, 

como celebração da individuação ética". 

As ponderações de Kucinski nos ajudam a compreender 

o que está acontecendo com os jovens profissionais em disputa 

no mercado, e vão muito além do próprio campo das Comunica-

ções. Falam dos valores e das práticas que dominam o nosso 

tempo de pensamento único e capitalismo globalizado. Que 

diferença entre essas práticas e a recomendação do velho jor-

nalista norte-americano Joseph Pulitzer, que no tão remoto ano 

de 1904 alertava: “É a ideia de trabalhar para a comunidade, 

não para o comércio ou para si próprio que deve nortear as 

preocupações de todo jornalista”. 

Atravessamos no Brasil um período de profundas trans-

formações que implicará importantes mudanças estruturais re-

gulatórias da natureza e das atividades do sistema de comu-

nicações. Dessas transformações vai surgir um novo perfil (já 

em construção, aliás) de profissionais e uma nova correlação de 

forças entre os envolvidos no setor. Cuidemos todos para que 

não se consagre de vez o prestígio cínico de um vazio ético. 

(Adaptado de Venício A. de Lima, Observatório da imprensa

Caderno de Prova ’E05’, Tipo 001

fcc-2011-tre-pe-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

TREPE-Conhecimentos Básicos

3

 

5. 

O autor do texto analisa a atuação de profissionais da 
área das comunicações e constata que essa atuação, 

 

(A)  diferentemente de outros campos profissionais, sofre 

os excessos de uma indesejável competição. 

 
 
(B)  de forma preocupante e generalizada, já não leva 

em conta os valores éticos socialmente constituídos. 

 
 
(C)  tal como ocorre em outros campos profissionais, 

preocupa-se apenas com o aprimoramento técnico. 

 
 
(D)  particularmente no campo da informática, abandona 

os parâmetros mais rigorosos da ética profissional. 

 
 
(E)  de modo progressivo e ameaçador, substitui os valo-

res tradicionais por parâmetros ousados e ineficazes. 

_________________________________________________________ 

 

6. 

Considerando-se o contexto, traduz-se adequadamente o 
sentido de um segmento em: 

 

(A)  deliberadamente omita (1

o

 parágrafo) 

=

 explicitamen-

te restrinja 

 

 
(B)  distorça e manipule informações (1

o

 parágrafo)  

=

 ve-

nha a destorcer e a manusear informes 

 

 
(C)  éticas socialmente constituídas (2

o

 parágrafo)   

=

 va-

lores institucionalmente associados 

 

 
(D)  celebração

 

da

 

individuação

 

ética

 

(2

o

 parágrafo) 

 

=

 consagração da singularidade civil 

 

 
(E)  prestígio cínico de um vazio ético (4

o

 parágrafo) 

 

=

 valorização impudente da ausência de ética 

_________________________________________________________ 

 

7. 

Está clara e correta a redação deste livre comentário so-
bre o texto: 
 
(A)  Há quem suponha que o desemprego estrutural do 

nosso tempo propicie uma razão, ainda que jus-
tificável, para o fato de a competição abolir a ética e 
seus valores congêneres. 

 

 
(B)  A disputa de mercado no campo das comunicações 

atuais trazem consigo uma irrelevância para com os 
valores éticos 

 razão de uma grande preocupação 

social. 

 

 
(C)  Todas as perguntas elaboradas no início do texto 

dizem respeito a questões onde as respostas são 
difíceis, embora previsíveis, por conta do fatalismo e 
da acomodação ética. 

 

 
(D)  A preocupação com os leitores, que deveria nortear 

a ação dos jornalistas, deu lugar a um inaceitável 
individualismo, de cínico prestígio entre os jovens 
profissionais. 

 

 
(E)  Não há nem termo de comparação entre as preocu-

pações do velho jornalista norte-americano citado 
com os profissionais da imprensa atual, cuja ética 
não os parece demover. 

8. 

Refletindo sobre a atuação dos jornalistas atuais, Ber-
nardo Kucinski releva, em seu livro, o caráter 
 
(A)  nefasto do rigor ético, quando aplicado em carreiras 

competitivas. 

 
(B)  irrelevante do vazio ético, no caso de uma neces-

sária modernização. 

 
(C)  negativo do comportamento individualista, indife-

rente aos valores éticos. 

 
(D)  acessório da preocupação ética, dentro de uma 

competição saudável. 

 
(E)  traiçoeiro dos valores éticos, quando excessivamen-

te interiorizados. 

_________________________________________________________ 

 

9. 

Estão plenamente adequadas a flexão e a correlação 
entre tempos e modos dos verbos na frase: 

 

(A)  As ponderações de Kucinski seriam úteis se acata-

das por todos os que estivessem envolvidos no 
campo de atuação que ele analisou. 

 
(B)  Todo louvor aos que se disporem a assumir valores 

éticos, sem que se importassem com os sacrifícios 
que isso representaria. 

 
(C)  Teria sido o mercado, e não a fraqueza moral de 

cada um, o fator que levará os jovens a uma compe-
tição cada vez mais violenta. 

 
(D)  Os jovens jornalistas agem hoje como se nunca 

houvera necessidade de sobreviver ao tempo em 
que trabalhassem os veteranos. 

 
(E)  Caso ninguém venha a se preocupar com a ética no 

trabalho, seria inútil que os velhos profissionais 
venham a nos lembrar o nome de Pulitzer. 

_________________________________________________________ 

 

10.  Está plenamente adequada a pontuação da frase: 
 

(A)  Não cabe aos jovens, ao menos os livres de cinismo 

tentar justificar, suas ações pela pressão do mer-
cado de trabalho, pois os velhos jornalistas, igual-
mente pressionados, não costumavam abdicar dos 
princípios éticos. 

 
(B)  Não cabe aos jovens, ao menos os livres de cinismo, 

tentar justificar suas ações, pela pressão do mer-
cado de trabalho; pois os velhos jornalistas igual-
mente pressionados, não costumavam abdicar dos 
princípios éticos. 

 
(C)  Não cabe aos jovens, ao menos, os livres de ci-

nismo, tentar justificar suas ações, pela pressão do 
mercado de trabalho, pois, os velhos jornalistas, 
igualmente pressionados, não costumavam abdicar 
dos princípios éticos. 

 
(D)  Não cabe aos jovens, ao menos os livres de cinismo, 

tentar justificar suas ações pela pressão do mercado 
de trabalho, pois os velhos jornalistas, igualmente 
pressionados, não costumavam abdicar dos princí-
pios éticos. 

 
(E)  Não cabe aos jovens, ao menos, os livres de 

cinismo, tentar justificar suas ações, pela pressão do 
mercado de trabalho, pois os velhos jornalistas, 
igualmente pressionados não costumavam abdicar, 
dos princípios éticos. 

Caderno de Prova ’E05’, Tipo 001

fcc-2011-tre-pe-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

TREPE-Conhecimentos Básicos

3

 

 

Noções de Informática 

 

11.  Utilizando apenas os recursos do Explorador do Windows XP, para efetuar a cópia de um único arquivo localizado dentro da 

pasta A, que está compactada (zipada), para a pasta B, é necessário 

 

(A)  abrir a pasta A, selecionar o arquivo desejado e efetuar a operação “recortar”, selecionar a pasta B e efetuar a operação 

“copiar”. 

 
(B)  selecionar a pasta A, efetuar a operação “recortar”, selecionar a pasta B efetuar a operação “colar

 
(C)  abrir a pasta A, selecionar o arquivo desejado e efetuar a operação “extrair todos os arquivos”. 

 
(D)  selecionar a pasta B, efetuar a operação “nova pasta compactada (zipada)”, selecionar o arquivo desejado e efetuar a 

operação “colar”. 

 
(E)  abrir a pasta A, selecionar o arquivo desejado e efetuar a operação “copiar”, abrindo posteriormente a pasta B e efetuar a 

operação “colar”. 

 
 
12.  Para evitar invasão aos sistemas de uma empresa, é recomendado que se use em cada máquina uma senha para o login, que, 

para maior segurança, deve conter 

 

(A)  palavras estrangeiras e, de preferência, as que pertençam a algum dicionário. 
(B)  variações do nome do usuário, como, por exemplo, a escrita do nome em ordem inversa. 
(C)  sequência apenas de números ou formada apenas por letras repetidas. 
(D)  letras, números e variações de letras maiúsculas e minúsculas. 
(E)  palavras e números de fácil memorização, como placas de automóveis e datas de nascimento de familiares. 

 
 
13.  Para que um arquivo criado pelo Writer, do pacote BrOffice, possa ser aberto em versões de Microsoft Word que não suportem o 

seu formato padrão, o usuário deverá selecionar a opção 
 
(A)  'Salvar como' do menu Arquivo e, no diálogo para a gravação do arquivo, escolher o tipo de arquivo desejado. 
(B)  Exportar do menu Ferramentas e escolher o formato desejado para exportação. 
(C)  Propriedades do menu Editar e, na caixa de seleção de tipo de arquivo, escolher o tipo desejado. 
(D)  Compatibilidade do menu Formatar e, na aba de formatos, escolher o modelo desejado. 
(E)  Filtros do menu Ferramentas e criar um filtro para o formato desejado. 

 
 
14.  Após a utilização de uma mídia removível no Windows XP, para uma maior integridade das informações contidas neste 

dispositivo, 

 

(A)  é necessário o procedimento de desfragmentação da unidade removível. 
(B)  o sistema operacional efetua backups automáticos nas unidades de disco locais. 
(C)  é necessário efetuar o procedimento de remoção segura do hardware antes de retirá-lo da porta USB. 
(D) o 

firewall do sistema operacional impede que o dispositivo seja acessado pela rede local. 

(E)  as portas USB são desativadas automaticamente pelo sistema operacional após o término da cópia de arquivos. 

 
 
15. Analise: 
 
 

I

.  Para que uma conexão nos navegadores seja segura, o protocolo HTTP deve ser utilizado. Neste tipo de conexão são 

empregados certificados digitais que garantem a autenticidade do servidor e também utilizadas técnicas de criptografia 
para a transmissão dos dados. 

 
 

II

.  A utilização de certificados digitais em correio eletrônico garante a autenticidade do cliente. Nesse processo, o cliente 

assina digitalmente a mensagem com sua chave privada, garantindo que a assinatura seja validada somente com sua 
chave pública. 

 
 

III

.  A utilização de teclados virtuais utilizados em páginas na internet é uma forma de se precaver contra softwares maliciosos 

que possam estar monitorando o teclado do computador. 

 

É correto o que consta em 
 
(A) 

I

II

 e 

III

(B) 

II

 e 

III

, apenas. 

(C) 

I

, apenas. 

(D) 

I

 e 

III

, apenas. 

(E) 

II

, apenas. 

Caderno de Prova ’E05’, Tipo 001

fcc-2011-tre-pe-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

TREPE-Conhecimentos Básicos

3

 

 

Noções de Direito 

 

16.  Considere as seguintes assertivas a respeito da Ajuda de 

Custo e das Diárias: 
 

 

I

.  À família do servidor que falecer na nova sede são 

assegurados ajuda de custo e transporte para a 
localidade de origem, dentro do prazo de um ano, 
contado do óbito. 

 
 

II

.  A ajuda de custo é calculada sobre a remuneração 

do servidor, conforme se dispuser em regulamento, 
não podendo exceder a importância correspon-
dente a seis meses. 

 
 

III

.  Nos casos em que o deslocamento da sede consti-

tuir exigência permanente do cargo, o servidor não 
fará jus a diárias. 

 
 

IV

.  O servidor que receber diárias e não se afastar da 

sede, por qualquer motivo, fica obrigado a restituí-
las integralmente, no prazo de cinco dias. 

 

De acordo com a Lei n

o

 8.112/90, está correto o que 

consta APENAS em 
 

(A) 

II

 e 

IV

 
(B) 

I

II

 e 

III

 
(C) 

I

III

 e 

IV

 
(D) 

I

 e 

IV

 
(E) 

II

 e 

III

_________________________________________________________ 

 

17.  O desenvolvimento dos servidores nos cargos de provi-

mento efetivo das Carreiras dos Quadros de Pessoal do 
Poder Judiciário dar-se-á mediante progressão funcional e 
promoção. A progressão funcional é a movimentação do 
servidor 
 

(A)  de um padrão para o seguinte dentro de uma mes-

ma classe, observado o interstício de um ano, sob 
os critérios fixados em regulamento e de acordo com 
o resultado de avaliação formal de desempenho. 

 

(B)  do último padrão de uma classe para o primeiro pa-

drão da classe seguinte, observado o interstício de 
um ano em relação à progressão funcional ime-
diatamente anterior. 

 

(C)  de um padrão para o seguinte dentro de uma mes-

ma classe, observado o interstício de três anos, sob 
os critérios fixados em regulamento e de acordo com 
o resultado de avaliação formal de desempenho. 

 

(D)  do último padrão de uma classe para o primeiro pa-

drão da classe seguinte, observado o interstício de 
três anos em relação à progressão funcional imedia-
tamente anterior. 

 

(E)  do primeiro padrão de uma classe para o último pa-

drão da classe seguinte, observado o interstício de 
dois anos em relação à progressão funcional imedia-
tamente anterior. 

18.  De acordo com a Constituição Federal brasileira, conce-

der-se-á mandado de injunção 

 

(A)  para proteger direito líquido e certo, não amparado 

por  habeas-data, quando o responsável pela ilega-
lidade ou abuso de poder for autoridade pública. 

 
(B)  para assegurar o conhecimento de informações rela-

tivas à pessoa do impetrante, constantes de regis-
tros ou bancos de dados de entidades governa-
mentais ou de caráter público. 

 
(C)  para a retificação de dados, quando não se prefira 

fazê-lo por processo sigiloso, judicial ou admi-
nistrativo. 

 
(D)  para assegurar o conhecimento de informações rela-

tivas à terceira pessoa, constantes de registros ou 
bancos de dados de entidades governamentais ou 
de caráter público. 

 
(E)  sempre que a falta de norma regulamentadora torne 

inviável o exercício dos direitos e liberdades consti-
tucionais e das prerrogativas inerentes à nacionali-
dade, à soberania e à cidadania. 

_________________________________________________________ 

 

19.  Ao Poder Judiciário é assegurada autonomia administra-

tiva e financeira. Os tribunais elaborarão suas propostas 
orçamentárias dentro dos limites estipulados conjunta-
mente com os demais Poderes na lei de diretrizes orça-
mentárias. O encaminhamento da proposta, ouvidos os 
outros tribunais interessados, compete, no âmbito da 
União, 
 
(A)  ao Presidente da República, com aprovação do 

Supremo Tribunal Federal. 

 
(B)  ao Presidente do Supremo Tribunal Federal com 

aprovação do Superior Tribunal de Justiça e do 
Tribunal Superior Eleitoral. 

 
(C)  aos Presidentes do Supremo Tribunal Federal e dos 

Tribunais Superiores, com a aprovação dos res-
pectivos tribunais. 

 
(D)  aos Presidentes do Supremo Tribunal Federal e dos 

Tribunais Superiores, com a aprovação do Presi-
dente da República. 

 
(E)  ao Presidente do Supremo Tribunal Federal, com 

aprovação da Ordem dos Advogados do Brasil. 

_________________________________________________________ 

 

20.  Mônica, brasileira, casada, com vinte e um anos de idade, 

estudante de direito, está envolvida com os problemas po-
líticos do país, participando da Comissão de Acadêmicos 
da Faculdade LEI, sendo filiada ao partido político ABC. 
Mônica, com o incentivo de seus colegas universitários, 
decide se candidatar para as próximas eleições. Mônica, 
preenchendo todas as condições constitucionais de ele-
gibilidade, poderá candidatar-se aos cargos de 

 

(A)  Deputado Federal, Deputado Estadual ou Distrital, 

Prefeito, Vice-Prefeito e Vereador. 

 
(B)  Deputado Federal, Deputado Estadual ou Distrital e 

Vereador, apenas. 

 
(C)  Prefeito, Vice-Prefeito e Vereador, apenas. 
 
(D)  Governador, Vice-Governador, Deputado Federal, 

Deputado Estadual ou Distrital, Prefeito, Vice-Pre-
feito e Vereador. 

 
(E)  Deputado Estadual ou Distrital e Vereador, apenas. 

Caderno de Prova ’E05’, Tipo 001

fcc-2011-tre-pe-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

TREPE-Anal.Jud.-Arquitetura-E05

 

 

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 

 
Instruções:  Considere os seguintes desenhos de um Levantamento Topográfico para responder às questões de números 21 e 22. 
 

    

 

 
21.  O perfil do terreno representado pelo corte está indicado em planta com a letra 

 
(A) B. 

(B) C. 

(C) A. 

(D) E. 

(E) D. 

Caderno de Prova ’E05’, Tipo 001

fcc-2011-tre-pe-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

TREPE-Anal.Jud.-Arquitetura-E05

 

22.  Considerando que as Poligonais Topográficas apoiadas (ou amarradas) são figuras geométricas (polígonos abertos ou 

fechados) de apoio ao posicionamento topográfico, formadas por um número finito de lados, interligando dois ou mais pontos 
previamente coordenados, nos quais é conhecida uma orientação, é correto concluir que o número de lados do terreno 
apresentado é 
 
(A) 45. 
(B) 46. 
(C) 23. 
(D) 22. 
(E) 17. 

 
 
23.  Considere os desenhos e imagens da Residência dos Padres Claretianos (1982-84), Batatais, SP, dos arquitetos Affonso Risi Jr. 

e José Mario Nogueira de Carvalho Jr. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em relação aos princípios dessa arquitetura, constata-se que 
 
(A)  tipologia e tecnologia tradicionais prejudicam a inovação do desenho. 
(B)  o rigor geométrico prevalece em oposição à unidade espacial. 
(C)  o uso da alvenaria portante foi associado ao emprego de uma tipologia tradicional de mosteiro, o claustro central. 
(D)  são predominantes os materiais e sistemas construtivos industrializados pré-fabricados. 
(E)  a circulação e função não são tão importantes quanto já foram em outras épocas da arquitetura. 

Caderno de Prova ’E05’, Tipo 001

fcc-2011-tre-pe-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

TREPE-Anal.Jud.-Arquitetura-E05

 

24.  Analise os desenhos e imagens do Centro de Proteção Ambiental de Balbina (1983-88), Amazonas, do arquiteto Severiano 

Porto. 

 

Implantação

Planta alojamentos - conjuntos  1. quarto
                                                 

 

 

 2. sanitários

                                                    3. circulação

 

 

 

 

 

 

 

Em relação aos princípios dessa arquitetura, constata-se que 

 
 

I

.  os ambientes funcionais são dispostos em pavilhões ortogonais construídos de maneira convencional. 

 
 

II

.  a cobertura principal, à maneira de uma loggia ou varanda, está projetada com vigas metálicas devido ao grande vão a 

ser vencido. 

 
 

III

.  são duas soluções arquitetônicas sobrepostas: enquanto espaços fechados são precisos, com controle de temperatura e 

umidade; a cobertura é rústica, irregular, tributária de soluções autóctones. 

 
 

IV

.  a tecnologia como expressão principal do objeto é utilizada para marcar a força do neutro a fim de que o conjunto resulte 

mimetizado em seu meio ambiente. 

 

É correto o que consta APENAS em 

 

(A) 

III

 e 

IV

(B) 

II

 e 

IV

(C) 

I

 e 

II

(D) 

I

 e 

III

(E) 

I

III

 e 

IV

Caderno de Prova ’E05’, Tipo 001

fcc-2011-tre-pe-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

TREPE-Anal.Jud.-Arquitetura-E05

 

25.  Analise as imagens da Biblioteca de Viipuri, Rússia, (1933-35), do arquiteto finlandês Alvar Aalto. 
 

Axonométrica

 

 

Plantas

 

 

Caderno de Prova ’E05’, Tipo 001

fcc-2011-tre-pe-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

10 

TREPE-Anal.Jud.-Arquitetura-E05

 

 

Croqui dos estudos de iluminação

Croqui dos estudos de acústica para a sala de conferências

 

 

 

 

Caderno de Prova ’E05’, Tipo 001

fcc-2011-tre-pe-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

TREPE-Anal.Jud.-Arquitetura-E05

 

11 

 

 

 
 
Analisando as imagens, constata-se que o arquiteto projetou ou procurou: 

 
 

I

.  

nas salas de leitura, uma luz que não incidisse diretamente sobre as mesas de leitura para não produzir sombra em 
nenhum ponto, nem brilhos ou ofuscamentos no leitor. 

 
 

II

.  

na sala de conferências, um teto configurado por curvas que distribuíssem o som de maneira homogênea por todo o 
ambiente. 

 
 

III

.  nos espaços exteriores, uma fusão de volumes que não permite clara apreciação da composição volumétrica do edifício. 

 
 

IV

.  

nos espaços interiores, uma simplicidade que se tornou comum em obras modernas. 

 
É correto o que consta APENAS em 
 
(A) 

II

 e 

III

(B) 

I

II

 e 

IV

(C) 

I

 e 

II

(D) 

III

 e 

IV

(E) 

I

 e 

III

 
 
26.  O corte é importante peça gráfica no desenvolvimento e representação de projetos arquitetônicos, pois permite a compreensão 

de informações distintas daquelas presentes na planta. Considere abaixo um corte do edifício do Centro de Artes Casa das 
Mudas (2001-2004), Ilha da Madeira, Portugal, do arquiteto Paulo David. 

 
 

 

 
 

Em relação à quantidade de informações que os cortes podem fornecer, verifica-se que 
 
(A)  os espaços de grande pé-direito são fluidos e iluminados apenas por clarabóias. 
 
(B)  os maiores espaços são iluminados de maneira zenital. 
 
(C)  a estrutura do edifício é em concreto armado e serve como expressão externa da arquitetura. 
 
(D)  a condição geológica desta arquitetura, revelada pela sua implantação, necessita da luz natural como matéria essencial de 

projeto. 

 
(E)  a hierarquia das plantas está revelada na organização do corte. 

Caderno de Prova ’E05’, Tipo 001

fcc-2011-tre-pe-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

12 

TREPE-Anal.Jud.-Arquitetura-E05

 

27.  O Centro Georges Pompidou (1971-77) 

 também chamado de Beaubourg por causa da rua que passa ao lado 

 em Paris, é 

conhecido como um exemplo de arquitetura que foi definida como high-tech, da qual Renzo Piano, um dos autores, é um dos 
expoentes mais importantes. 

 

Em entrevista recente em que discute o papel social do arquiteto, analisando sua obra e metodologia de projeto de arquitetura e 
de desenho urbano, faz a seguinte afirmação: “O Beaubourg é um grande protótipo, um gigantesco objeto artesanal feito à mão, 
peça à peça. É uma espécie de paródia do imaginário tecnológico de nossos tempos.” 

 

Croqui do arquiteto

 

 

Plantas

 

 

Caderno de Prova ’E05’, Tipo 001

fcc-2011-tre-pe-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

TREPE-Anal.Jud.-Arquitetura-E05

 

13 

 
 

 

 

 

 
 

Obra: vista de peças que foram utilizadas na montagem

 

 
 
 

Considerando os princípios contidos na obra e nesse pensamento, verifica-se que 
 
 

 

I

.  

o que se construiu é um grande retângulo disponível a todas as possíveis articulações internas. 

 
 
 

II

.  sua principal característica é a rigidez que se traduz em um espaço interno previsível, predefinido por determinações 

funcionais. 

 
 
 

III

.  

o Beaubourg não é um recipiente neutro: a extroversão, mesmo respondendo a exigências funcionais, se traduz, na 
realidade, em uma pesquisa estilística. 

 
 
 

IV

.  os percursos mecanizados e visíveis do exterior foram lidos como uma citação high-tech. Mas não é bem assim: o que se 

realizou é apenas um jogo com a tecnologia, não é tecnologia. 

 
 

É correto o que consta APENAS em 
 
 
(A) 

I

 e 

II

 
(B) 

II

 e 

III

 
(C) 

I

III

 e 

IV

 
(D) 

III

 e 

IV

 
(E) 

I

 e 

IV

Caderno de Prova ’E05’, Tipo 001

fcc-2011-tre-pe-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

14 

TREPE-Anal.Jud.-Arquitetura-E05

 

28.  Nos projetos de estruturas, a planta de formas deve mostrar a posição dos elementos estruturais, identificá-los por nome ou 

número e indicar suas dimensões.

 

 
 

 

 
 

O elemento estrutural assinalado com o X na planta de forma acima é 
 
 
(A)  uma viga invertida. 
 
 
(B)  uma viga direta. 
 
 
(C)  um pilar que nasce. 
 
 
(D)  um pilar que morre. 
 
 
(E)  um duplo consolo em concreto. 

Caderno de Prova ’E05’, Tipo 001

fcc-2011-tre-pe-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

TREPE-Anal.Jud.-Arquitetura-E05

 

15 

29.  Nos projetos de estruturas, os desenhos de armação devem fornecer informações sobre posição, bitola (diâmetro), compri-

mento, dobras e corte das barras de aço. 

 

 

 

O comprimento dos estribos da viga VC1A do desenho acima é: 
 
(A) 65. 
 
(B) 535. 
 
(C) 635. 
 
(D) 166. 
 
(E) 50. 

 
 
30.  Considere as seguintes características da laje nervurada de concreto armado: 
 
 

I

.  Deve ser entendida como uma série de vigas bem próxima uma das outras que sustentam uma laje maciça. 

 
 

II

.  Para que seja economicamente eficiente, é necessário que as nervuras comportem-se como vigas “T”, sendo necessário 

que a compressão se dê nas fibras em que se encontra a laje. 

 
 

III

.  Lajes nervuradas biapoiadas com nervuras invertidas não são eficientes, pois a laje não colabora na compressão. 

 
 

IV

.  Não é interessante o uso de laje nervurada em balanço, com laje na face superior, pois a compressão se dá nas fibras 

inferiores desaparecendo o comportamento de viga “T”. 

 

É correto o que consta APENAS em 
 
(A) 

I

 
(B) 

I

III

 e 

IV

 
(C) 

I

II

 e 

IV

 
(D) 

II

 e 

III

 
(E) 

II

III

 e 

IV

Caderno de Prova ’E05’, Tipo 001

fcc-2011-tre-pe-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

16 

TREPE-Anal.Jud.-Arquitetura-E05

 

31.  A indústria da construção civil, em todo o mundo, encontra-se em um momento claramente dedicado à busca e implementação 

de estratégias de modernização do setor.

 

Considere as seguintes vantagens na utilização de vedações pré-fabricadas em 

estruturas metálicas: 

 
 

I

.  Maior organização e limpeza do canteiro. 

 
 

II

.  Redução do número de atividades realizadas no canteiro. 

 
 

III

.  

Facilidade no controle e menor desperdício de materiais. 

 
 

IV

.  

Precisão dimensional e superfícies lisas. 

 

É correto o que consta em 
 
(A) 

I

II

 e 

III

, apenas. 

(B) 

I

II

III

 e 

IV

(C)

 

I

III

 e 

IV

, apenas. 

(D) 

II

 e 

IV

, apenas. 

(E) 

I

 e 

IV

, apenas. 

 
 
32.  Segundo o Estatuto da Cidade, “considera-se Operação Urbana Consorciada o conjunto de intervenções e medidas 

coordenadas pelo poder público municipal, com a participação dos proprietários, moradores, usuários permanentes e 
investidores privados, com o objetivo de alcançar em uma área transformações urbanísticas estruturais, melhorias sociais e 
valorização ambiental.” 

 

Da lei específica que aprovar a operação urbana consorciada constará o plano de operação urbana consorciada, contendo, no 
mínimo: 

 
 

I

.  estudo prévio de impacto de vizinhança; 

 
 

II

.  programa básico de ocupação da área; 

 
 

III

.  programa de atendimento econômico e social para população diretamente afetada pela operação; 

 
 

IV

. dotação 

orçamentária. 

 

É correto o que consta em 
 
(A) 

I

II

 e 

III

, apenas. 

(B) 

I

II

III

 e 

IV

(C) 

I

, apenas. 

(D) 

II

 e 

IV

, apenas. 

(E) 

II

III

 e 

IV

, apenas. 

 
 
33.  Segundo o Estatuto da Cidade, “o direito de Preempção confere ao Poder Público municipal preferência para aquisição de 

imóvel urbano objeto de alienação onerosa entre particulares.” Será exercido sempre que o Poder Público necessitar de áreas 
para: 

 
 

I

.  

regularização fundiária; 

 
 

II

.  

constituição de reserva fundiária; 

 
 

III

.  

criação de unidades de conservação ou proteção de outras áreas de interesse ambiental; 

 
 

IV

.  

proteção de áreas de interesse histórico, cultural ou paisagístico. 

 

É correto o que consta em 
 
(A) 

I

 e 

IV

, apenas. 

(B) 

I

 e 

II

, apenas. 

(C) 

III

 e 

IV

, apenas. 

(D) 

I

II

III

 e 

IV

(E) 

II

 e 

III

, apenas. 

Caderno de Prova ’E05’, Tipo 001

fcc-2011-tre-pe-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

TREPE-Anal.Jud.-Arquitetura-E05

 

17 

34.  Em suas reflexões sobre como procede o arquiteto quando concebe e projeta, Lucio Costa constata a existência de dois 

conceitos distintos a orientá-lo: 1) o orgânico-funcional; 2) o plástico-ideal. 

 

Considere as seguintes características desses dois princípios da metodologia de projeto de arquitetura: 
 

 

I

.  

No primeiro caso, a obra desenvolve-se como um organismo vivo onde a expressão arquitetônica do todo depende de um 
rigoroso processo de seleção plástica das partes que o constituem e de como são entrosadas.  

 
 

II

.  O segundo caso implica no estabelecimento de formas a priori, às quais se ajustam de modo sábio ou engenhoso às 

necessidades funcionais, visando à obtenção de formas livres ou plasticamente puras. 

 
 

III

.  

No primeiro caso, a beleza desabrocha como numa flor e o seu modelo histórico mais significativo é a arquitetura dita 
“gótica”. 

 
 

IV

.  

No segundo caso a beleza se domina e contém como num cristal e a arquitetura chamada “clássica” é um bom exemplo. 

 

É correto o que consta em 
 
(A) 

I

 e 

IV

, apenas. 

(B) 

I

III

 e 

IV

, apenas. 

(C) 

I

II

III

 e 

IV

(D) 

II

 e 

III

, apenas. 

(E) 

I

 e 

II

, apenas. 

 
 
35.  “A sensibilidade para o lugar por parte da arquitetura contemporânea é um fenômeno recente. O maior esforço do movimento 

moderno consistiu em definir uma nova concepção de espaço utilizando o suporte de novos avanços tecnológicos: estruturas de 
aço e de concreto armado e fechamentos de vidro.” 

 

Segundo Josep Maria Montaner, autor do trecho do texto acima, os conceitos de ESPAÇO e LUGAR se podem diferenciar 
claramente. Sobre esses conceitos de metodologia de projeto de arquitetura, é correto afirmar: 
 
(A)  Espaço é definido por substantivos, pela qualidade das coisas e dos elementos, pelos valores simbólicos e históricos. 
 
(B)  Lugar se baseia em medidas, posições, relações, é quantitativo, se exibe mediante geometrias tridimensionais. 
 
(C)  Espaço é ambiental e está relacionado fenomenologicamente com o corpo humano. 
 
(D)  Lugar é abstrato, lógico, científico e matemático; é uma construção mental. 
 
(E)  Espaço tem uma condição ideal, teórica, genérica e indefinida; enquanto que lugar possui um caráter concreto, empírico, 

existencial, articulado e definido até os detalhes. 

 
 
36.  Para locais de hospedagem, a NBR 9050, norma brasileira de “Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos 

urbanos”, define que a porcentagem mínima do total de dormitórios com sanitário que devem ser acessíveis é de 
 
(A) 1%. 
 
(B) 5%. 
 
(C) 2%. 
 
(D) 3%. 
 
(E) 10%. 

 
 
37.  Para ambulatórios, postos de saúde e pronto-socorros, a NBR 9050, norma brasileira de “Acessibilidade a edificações, 

mobiliário, espaços e equipamentos urbanos”, define que a porcentagem mínima do total de sanitários que devem ser acessíveis 
é de 
 
(A) 2%. 
 
(B) 1%. 
 
(C) 10%. 
 
(D) 3%. 
 
(E) 5%. 

Caderno de Prova ’E05’, Tipo 001

fcc-2011-tre-pe-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

18 

TREPE-Anal.Jud.-Arquitetura-E05

 

38.  Um conjunto habitacional será implantado em dois terrenos com os índices urbanísticos da tabela a seguir: 
 

ÁREA 

DIMENSÃO  

DA ÁREA (m

2

COEFICIENTE DE  

APROVEITAMENTO 

TAXA DE OCUPAÇÃO 

NÚMERO DE UNIDADES 

   800,00 

0,5 

  26 

2 2.300,00 

0,7 

160 

 

Todas as unidades habitacionais possuirão 50 m

2

 de área e estimatima-se 20% da área dos pavimentos para paredes, 

circulação e demais apoios do projeto. A partir destes dados, é correto concluir que x e y são, respectivamente, iguais a 
 
(A)  1 e 4. 

(B)  2 e 4. 

(C)  4 e 2. 

(D)  2 e 1. 

(E)  1 e 2. 

 
 
39.  No AutoCAD, as formas primitivas disponíveis para modelagem sólida 

 prisma, cunha, cone, cilindro, esfera e toróide 

 podem 

ser reunidas de quatro maneiras diferentes para produzir formas secundárias. Considere as seguintes características dessas 
operações: 

 
 

I

.  

INTERSEÇÕES usam um objeto para recortar a forma do outro. 

 
 

II

.  SUBTRAÇÕES usam apenas a região de coincidência de dois objetos para definir uma forma sólida. 

 
 

III

.  UNIÕES reúnem duas primitivas de modo que se comportem como um único objeto. 

 
 

IV

.  A principal diferença entre INTERFERÊNCIA e UNIÃO é que a primeira permite que se conservem as formas sólidas 

originais enquanto a última os descarta, deixando a forma representada por sua interseção. 

 

É correto o que consta em 
 
(A) 

III

 e 

IV

, apenas. 

(B) 

I

II

III

 e 

IV

(C) 

I

III

 e 

IV

, apenas. 

(D) 

I

 e 

II

, apenas. 

(E) 

I

 e 

III

, apenas. 

 
 
40.  O AutoCAD oferece várias ferramentas de trabalho para desenhos em 3D. Sobre os comandos deste tipo de edição a partir do 

AutoCAD 2000 é correto afirmar: 
 
(A) O 

comando 

Array não pode ser utilizado em desenhos em 3D, pois não permite definir a coordenada z de múltiplas cópias 

de uma só vez. 

 
(B) O 

comando 

Scale dimensiona o valor das coordenadas x e y normais e mantém o valor da coordenada z. 

 
(C)  Array,  Mirror e Rotate podem ser utilizados em linhas 3D, faces 3D e formas 3D, mas estes comandos não afetarão os 

valores na coordenada z. 

 
(D)  Stretch não pode ser utilizado em desenhos em 3D devido à dificuldade de se definir a ação do comando em relação à 

coordenada z. 

 
(E)  Quando se cria um bloco, este usará o WCS 

  World Coordinate System 

 para determinar seu próprio sistema de 

coordenadas e não o UCS 

 User Coordinate System 

 ativo no momento em que o bloco é criado. 

 
 
41.  O sistema de representação cartográfica adotado pelo Sistema Cartográfico Brasileiro, recomendado em convenções 

internacionais, das quais o Brasil foi representado como entidade participante, é denominado: 
 
(A)  Projeção Universal Transversa de Mercator (UTM). 

(B)  Topográfico local (LST). 

(C)  Projeção Datum Internacional (DIS). 

(D)  Geodésico Internacional (GEOS). 

(E)  Geodésico Brasileiro (GEOBRASIL). 

Caderno de Prova ’E05’, Tipo 001

fcc-2011-tre-pe-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

TREPE-Anal.Jud.-Arquitetura-E05

 

19 

42.  Num levantamento topográfico, as medições angulares horizontais devem ser efetuadas pelo método 

 
(A) das 

direções 

paralelas. 

(B)  da visada geodésica. 

(C) do 

azimute 

predominante. 

(D)  trigonométrico de leituras conjugadas. 

(E)  das direções em séries de leituras conjugadas. 

 
 
43.  O levantamento topográfico, em qualquer de suas finalidades, deve ter, no mínimo, as seguintes fases: 
 
 

I

.  planejamento, seleção de métodos e aparelhagem. 

 
 

II

.  

original topográfico. 

 
 

III

.  levantamento de detalhes. 

 
 

IV

. relatório 

técnico. 

 

É correto o que consta em 
 
(A) 

II

III

 e 

IV

, apenas. 

(B) 

I

II

III

 e 

IV

(C) 

I

 e 

II

, apenas. 

(D) 

II

 e 

IV

, apenas. 

(E) 

I

 e 

IV

, apenas. 

 
 
44.  Na escavação efetuada nas proximidades de prédios ou vias públicas, serão empregados métodos de trabalho que evitem 

ocorrências de qualquer perturbação oriundas dos fenômenos de deslocamento, tais como: 

 
 

I

.  

compressão do lençol freático. 

 
 

II

.  escoamento ou ruptura do terreno das fundações. 

 
 

III

.  descompressão do terreno da fundação. 

 
 

IV

.  descompressão do terreno pela água. 

 

É correto o que consta em 
 
(A) 

I

II

III

 e 

IV

(B) 

I

, apenas. 

(C) 

III

 e 

IV

, apenas. 

(D) 

I

II

 e 

III

, apenas. 

(E) 

II

III

 e 

IV

, apenas. 

 
 
45.  A estaca introduzida no terreno por meio de um macaco hidráulico é denominada 

 
(A) mega. 

(B) raiz. 

(C) franki. 

(D) broca. 

(E) injetada. 

 
 
46.  A diferença entre os recalques absolutos de dois apoios, dividida pela distância entre os apoios, é denominada: 
 

(A) recalque 

médio. 

(B) nega. 

(C) recalque 

diferencial 

específico. 

(D) efeito 

de 

grupo. 

(E) pressão 

admissível. 

Caderno de Prova ’E05’, Tipo 001

fcc-2011-tre-pe-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

20 

TREPE-Anal.Jud.-Arquitetura-E05

 

47.  Dentre os casos em que precisam ser criadas juntas na estrutura para evitar a ocorrência de danos por recalques diferenciados 

nas fundações, podem ser citados: 
 

 

I

. edifícios 

muito 

longos. 

 
 

II

.  edifícios com geometria irregular. 

 
 

III

.  

cotas de apoio uniforme. 

 
 

IV

.  diferentes fases de construção. 

 

É correto o que consta em 
 
(A) 

I

, apenas. 

(B) 

I

II

, e 

IV

, apenas. 

(C) 

II

 e 

IV

, apenas. 

(D) 

I

II

 e 

III

, apenas. 

(E) 

I

II

III

 e 

IV

 
 
48.  Quanto à dosagem do concreto, analise: 
 
 

I

.  O concreto deverá ser dosado de modo a assegurar, após a cura, a resistência indicada no projeto estrutural. 

 
 

II

.  A resistência padrão terá de ser a de ruptura de corpos de prova de concreto simples aos 21 dias. 

 
 

III

.  O cimento deverá ser dosado em sacos ou fração dos mesmos. 

 
 

IV

.  

A relação água-cimento não poderá ser superior a 0,4. 

 

É correto o que consta em 
 
(A) 

I

II

III

 e 

IV

(B) 

I

 e 

IV

, apenas. 

(C) 

III

 e 

IV

, apenas. 

(D) 

I

II

 e 

IV

, apenas. 

(E) 

I

, apenas. 

 
 
49.  O teste que permite determinar de modo suficiente se o concreto está sendo preparado com a trabalhabilidade adequada é 

denominado Teste de 

 

(A) Impermeabilidade. 

(B) Cura. 

(C) Traço. 

(D) Abatimento. 

(E) Dosagem. 

 
 
50.  A extração de testemunhos, para fins de avaliação da resistência à compressão, deve ser feita sempre que possível: 
 
 

I

.  na direção ortogonal à direção de lançamento. 

 
 

II

.  

na direção de lançamento. 

 
 

III

.  

distanciada das juntas de concretagem de pelo menos um diâmetro do exemplar. 

 
 

IV

.  

com broca rotativa ou oscilante, refrigerada a água, sem uso de percussão. 

 

É correto o que consta APENAS em 
 
(A) 

II

 e 

IV

(B) 

I

 e 

III

(C) 

III

 e 

IV

(D) 

II

III

 e 

IV

(E) 

I

III

 e 

IV

Caderno de Prova ’E05’, Tipo 001

fcc-2011-tre-pe-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

TREPE-Anal.Jud.-Arquitetura-E05

 

21 

51.  Os blocos de uso corrente, de classe 10, que apresentam resistência à compressão, na área bruta, de 1 Mpa, são os blocos: 

 
(A) de 

Vedação. 

(B) estruturais. 
(C) vazados. 
(D) maciços. 
(E) celulares. 

 
 
52.  Um dos problemas mais sérios que se apresentam para as paredes de vedação é a deflexão de vigas e lajes. Nesse sentido, 

são medidas adequadas na execução das alvenarias: 
 

 

I

.  retardar ao máximo a montagem das paredes, aguardando as deformações de estrutura. 

 
 

II

.  sempre que possível iniciar as alvenarias do topo para a base. 

 
 

III

.  

o encunhamento deverá ser feito a posteriori, no mínimo após duas semanas do assentamento das vedações. 

 
 

IV

.  

aplicar telas metálicas tipo estuque entre o topo das alvenarias e o encunhamento. 

 

É correto o que consta APENAS em 
 
(A) 

II

III

 e 

IV

(B) 

I

 e 

III

(C) 

III

 e 

IV

(D) 

I

II

 e 

III

(E) 

II

 e 

IV

 
 
53.  O grupo motogerador, quando utilizado, necessita assegurar o tempo de comutação máxima de 

 
(A) 90 

s. 

(B) 20 

s. 

(C) 30 

s. 

(D) 60 

s. 

(E) 12 

s. 

 
 
54.  Toda a rede de distribuição predial de água fria será projetada e executada de modo que as pressões estáticas e dinâmicas em 

qualquer ponto sejam: 

 
 

I

.  

pressão estática máxima de 500 kPa (50 mca); 

 
 

II

.  

pressão dinâmica mínima de 1 Kpa (1 mca); 

 
 

III

.  

pressão estática máxima de 400 Kpa (40 mca); 

 
 

IV

.  

pressão dinâmica mínima de 5 Kpa (5 mca). 

 

É correto o que consta APENAS em 
 
(A) 

I

 e 

II

(B) 

III

(C) 

III

 e 

IV

(D) 

IV

(E) 

I

 
 
55.  Deve-se evitar que a radiação solar direta atinja as construções e penetre excessivamente nos ambientes, prevenindo-se assim 

ganhos demasiados de calor nos climas predominantemente 
 
(A)  temperados de altitude. 
(B) frios. 
(C) temperados. 
(D) quentes. 
(E) frios 

equatoriais. 

Caderno de Prova ’E05’, Tipo 001

fcc-2011-tre-pe-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

22 

TREPE-Anal.Jud.-Arquitetura-E05

 

56.  Quanto à Lei n

o

 8.666/93,

 

analise: 

 
 

I

.  

Qualquer cidadão poderá requerer à Administração Pública os quantitativos das obras e preços unitários de determinada 
obra executada. 

 
 

II

.  As obras e serviços destinados aos mesmos fins terão projetos padronizados por tipos, categorias ou classes, exceto 

quando o projeto-padrão não atender às condições peculiares do local ou às exigências específicas do empreendimento. 

 
 

III

.  Nenhuma compra será feita sem a adequada caracterização de seu objeto e indicação dos recursos orçamentários para 

seu pagamento, sob pena de nulidade do ato e responsabilidade de quem lhe tiver dado causa. 

 
 

IV

.  Qualquer cidadão é parte legítima para impugnar o preço constante do quadro geral em razão de incompatibilidade desse 

com o preço vigente no mercado. 

 

É correto o que consta em 

 

(A) 

I

II

III

 e 

IV

(B) 

I

III

 e 

IV

, apenas. 

(C) 

I

, apenas. 

(D) 

III

 e 

IV

, apenas. 

(E) 

I

II

 e 

III

, apenas. 

 
 
57.  Os diferentes gêneros de objetos (paredes, portas, coberturas, cotas, textos) que podem existir num projeto em plataforma BIM, 

Autodesk Revit, são organizados automaticamente segundo 
 
(A) blocos. 
(B) tipos. 
(C) matrizes. 
(D) categorias. 
(E) diretórios. 

 
 
58.  O conjunto de configurações que servem de base à criação e à representação dos objetos que são usados pelo Autodesk Revit 

Building é denominado 
 
(A)  Accurender
(B)  Standard
(C)  Default RTE
(D)  Instance
(E)  Project Template

 
 
59.  No Google Sketchup Pro 7, a função que permite que você crie um estilo misturando definições de vários outros é denominada: 

 
(A)  Twin
(B) Fundir. 
(C) Misturar. 
(D)  Patch
(E)  Style

 
 
60.  O Google Sketchup Pro 7, através de plug-ins, se comunica com outros programas tais como: 
 
 

I

. Google 

Earth; 

 
 

II

. ArchiCad; 

 
 

III

. ArcGis; 

 
 

IV

. VectorWorks. 

 

É correto o que consta em 
 
(A) 

I

 e 

II

, apenas. 

(B) 

I

II

III

 e 

IV

(C) 

III

 e 

IV

, apenas. 

(D) 

I

II

 e 

III

, apenas. 

(E) 

I

, apenas. 

Caderno de Prova ’E05’, Tipo 001

fcc-2011-tre-pe-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

TREPE-Anal.Jud.-Arquitetura-E05

 

23 

 

Prova Discursiva 

 Redação 

 

Instruções:  
Conforme Edital deste Concurso, item 7 do Capítulo X. Da Prova Discursiva 

 Redação, será atribuída nota ZERO, dentre outros 

itens, à redação que: 

  apresentar qualquer sinal que, de alguma forma, possibilite a identificação do candidato; 

  apresentar letra ilegível e/ou incompreensível. 

 

Leia os textos abaixo. 

 

A ONU Mulheres é a nova liderança global em prol das mulheres. A sua criação, em 2010, proporciona a oportunidade 

histórica de um rápido progresso para as mulheres e as sociedades. A ONU Mulheres trabalha com as premissas 
fundamentais de que as mulheres têm o direito a uma vida livre de discriminação, violência e pobreza, e de que a igualdade de 
gênero é um requisito central para se alcançar o desenvolvimento. 

(http://www.onu.org.br/onu-no-brasil/onu-mulheres, com adaptações) 

 

No Brasil, as mulheres representam mais da metade (52,6%) da População Economicamente Ativa (PEA). Entretanto, 

ocupam principalmente a base da pirâmide ocupacional, em cargos de menor qualificação e remuneração. Não bastasse isso, 
o rendimento médio das mulheres corresponde a apenas 65,6% do rendimento dos homens (PNAD 2006/IBGE). É nesse 
contexto que o Governo Federal assume a iniciativa de implementar o Programa Pró-Equidade de Gênero, em parceria com o 
Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher (Unifem) e Organização Internacional do Trabalho (OIT). 

(http://www.bndes.gov.br/SiteBNDES/export/sites/default/bndes_pt/Galerias/Arquivos/programa_proequidade.pdf

 

Considere as informações acima para desenvolver um texto dissertativo a respeito do seguinte tema: 

 

"A igualdade de gênero e a contribuição da mulher para o desenvolvimento das sociedades" 

 

 

Caderno de Prova ’E05’, Tipo 001