Prova Concurso - Arquitetura - 2012-MPE-PI-ANALISTA-MINISTERIAL-ARQUITETURA - CESPE - MPE - 2012

Prova - Arquitetura - 2012-MPE-PI-ANALISTA-MINISTERIAL-ARQUITETURA - CESPE - MPE - 2012

Detalhes

Profissão: Arquitetura
Cargo: 2012-MPE-PI-ANALISTA-MINISTERIAL-ARQUITETURA
Órgão: MPE
Banca: CESPE
Ano: 2012
Nível: Superior

Downloads dos Arquivos

prova.pdf
gabarito.pdf

Provas relacionadas

ARQUITETOEBSERH2018
ESPECIALISTA-PORTUARIO-ARQUITETURAEMAP2018
ARQUITETOPREFEITURA2018

Gabarito

cespe-2012-mpe-pi-analista-ministerial-arquitetura-gabarito.pdf-html.html

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PIAUÍ

II CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA EM

CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO

Aplicação: 22/1/2012

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

61

62

63

64

65

66

67

68

69

70

E

C

E

E

C

E

C

C

E

E

E

E

C

C

E

C

C

C

E

C

71

72

73

74

75

76

77

78

79

80

81

82

83

84

85

86

87

88

89

90

E

C

C

E

E

C

E

E

E

C

C

C

C

E

E

C

E

E

C

C

91

92

93

94

95

96

97

98

99

100

101

102

103

104

105

106

107

108

109

110

C

E

C

C

C

E

C

E

C

C

E

C

C

E

C

E

C

E

C

E

111

112

113

114

115

116

117

118

119

120

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

E

E

C

E

E

E

E

E

E

C

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

Gabarito

0

MPEPI11_002_03

Gabarito

Item

Gabarito

Item

Gabarito

0

Cargo 2: Analista Ministerial – Área: Arquitetura

Item

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS

Obs.: ( X ) item anulado.

Item

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

Prova

cespe-2012-mpe-pi-analista-ministerial-arquitetura-prova.pdf-html.html

||MPEPI11_002_03N489081||

CESPE/UnB – MPE/PI

 – 4 –

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

Julgue os itens a seguir, acerca da teoria da história da arquitetura
e do urbanismo.

51

O prédio do antigo Cine Rex, patrimônio histórico da cidade
de Teresina-PI, apresenta traços arquitetônicos típicos do estilo

art nouveau, em que predominam linhas retas, rigor
geométrico e padrões lineares repetitivos.

52

A Casa da Cultura de Teresina, casarão de porão alto, é
exemplo de arquitetura eclética do século XIX, caracterizada
como a mistura de estilos arquitetônicos — clássicos,
medievais, renascentistas, barrocos, neoclássicos — para a
criação de uma nova linguagem arquitetônica.

53

Os princípios da arquitetura clássica, desenvolvida na Grécia
Antiga, expressam-se de acordo com as cinco ordens: dórica,
jônica, coríntia, toscana e compósita; esta última ordem, que
foi desenvolvida pelos gregos, consiste em um estilo misto
caracterizado pela inserção, no capitel, das volutas do jônico
e as folhas de acanto do coríntio.

54

O Palácio Karnac, sede oficial do governo do Piauí, é uma
edificação neoclássica, típica de um estilo arquitetônico que
replicava os princípios clássicos sem traços contrastantes.

A respeito da representação, dos métodos e das técnicas de
desenho, julgue os itens que se seguem.

55

No desenho de perspectiva cônica, pode haver um, dois ou três
pontos de fuga; no desenho perspectivo de um cubo há
situação em que só pode existir um ponto de fuga. Nesse caso,
trata-se de perspectiva paralela.

56

Entre as opções disponibilizadas pelo Google SketchUp Pro 8
para modelagem aditiva e subtrativa, a opção Recortar
possibilita secionar e apagar um pedaço de uma forma.

57

No Google SketchUp Pro 8, a ferramenta 

Geolocalização

, no

menu 

Arquivo

, permite visualizar e especificar uma localização

para um modelo, criando dois planos em camadas diferentes
com imagens aéreas do terreno em cores. Uma das imagens
instantâneas que se obtêm ao adicionar uma geolocalização ao
modelo inclui dados de terreno em 3D.

58

Elaboração de projeto, consoante a NBR 13.531, consiste na
determinação e na representação prévias do objeto —
urbanização, edificação, elemento da edificação, instalação
predial, componente construtivo, material para construção —
mediante o concurso dos princípios e das técnicas próprias da
arquitetura e da engenharia.

Com relação ao planejamento e projeto urbano, julgue os itens de
59 a 65.

59

A elaboração do estudo prévio de impacto de vizinhança (EIV)
pode substituir, em casos especiais, a elaboração e a aprovação
do estudo prévio de impacto ambiental (EIA), requeridas nos
termos da legislação ambiental.

60

Todo plano diretor deve conter, no mínimo, a delimitação das
áreas urbanas onde poderá ser aplicado parcelamento,
edificação ou utilização compulsórios e, ainda, o respectivo
sistema de acompanhamento e controle.

61

A Lei n.º 10.257/2001 especifica as diretrizes gerais para a
política urbana, entre as quais se inclui a garantia do direito a
cidades sustentáveis, entendido como o direito a propriedade
urbana, a moradia, a saneamento ambiental, a infraestrutura
urbana, a transporte e serviços públicos, a trabalho e a lazer,
para as futuras gerações.

62

De acordo com o que dispõe a Lei n.º 10.257/2001, aquele que
possuir área ou edificação urbana de até 250 m

2

, por

cinco anos, ininterruptamente e sem oposição, utilizando-a
para sua moradia ou de sua família, adquirir-lhe-á o domínio,
mesmo que seja proprietário de outro imóvel urbano ou rural.

63

Considera-se consórcio imobiliário a forma de viabilização de
planos de urbanização ou edificação por meio da qual o
proprietário transfere ao poder público municipal seu imóvel
e, após a realização das obras, recebe, como pagamento,
unidades imobiliárias devidamente urbanizadas ou edificadas.

64

As disposições sobre remembramento de lotes urbanos não
estão previstas na Lei Federal n.º 6.766/1979.

65

Considera-se desmembramento a subdivisão de gleba em lotes
destinados a edificação, com aproveitamento do sistema viário
existente, havendo, ou não, implicação de abertura de novas
vias ou logradouros públicos.

No que concerne a obra e fiscalização, julgue os próximos itens.

66

Para o orçamento-base da licitação de obra pública, é
necessário conhecer a composição analítica do cálculo do custo
unitário de um serviço, ou seja, os insumos necessários para
sua realização, os coeficientes de consumo de materiais, de
produtividade da mão de obra e o consumo horário dos
equipamentos utilizados na sua execução.

67

Os contêineres originalmente usados no transporte e(ou) no
acondicionamento de cargas devem receber atestado de
salubridade relativo a riscos químicos, biológicos e
radioativos, com a identificação da empresa responsável pela
adaptação para a sua utilização em canteiros de obras, e a
estrutura desses contêineres deve ser aterrada eletricamente.

68

O diagrama de rede PERT consiste na representação gráfica
das atividades do projeto e nas suas respectivas relações de
dependência, sendo dois os métodos de construção de um
diagrama de rede: o método das flechas (ou setas) e o método
dos blocos. 

69

De acordo com o que dispõe a Controladoria Geral do Estado
do Piauí (CGE/PI), é indispensável, durante a fase preliminar
das licitações de obras públicas, correspondente à elaboração
do estudo preliminar ou anteprojeto, a verificação da
necessidade de licenciamento ambiental.

Acerca da legislação profissional, julgue os itens subsecutivos.

70

Segundo a Lei n.º 5.194/1966, as alterações do projeto ou do
plano original de obra ou serviço técnico só poderão ser feitas
pelo profissional que o tenha elaborado.

71

Compete ao arquiteto ou ao engenheiro-arquiteto o
desempenho das atividades descritas na Resolução do CREA
n.º 218/1973, referentes a edificações, conjuntos arquitetônicos
e monumentos, arquitetura paisagística e de interiores.
Compete ainda a esses profissionais o planejamento físico,
local, urbano e regional, sistemas de transporte, bem como a
seus serviços afins e correlatos.

72

Conforme dispõe a Lei n.º 5.194/1966, a ação de qualquer
conselho regional instalado em um estado, no Distrito Federal
ou em território federal pode estender-se a mais de um estado.

73

Segundo a Resolução n.º 218/1973-CREA, nenhum
profissional poderá desempenhar atividades além daquelas que
lhe competem, pelas características de seu currículo escolar,
consideradas em cada caso, apenas, as disciplinas que
contribuem para a graduação profissional; entretanto, os
profissionais podem acrescentar disciplinas ao seu currículo
em cursos de pós-graduação, na mesma modalidade, e,
consequentemente, desempenhar atividades profissionais
adicionais.

74

Observados os preceitos da Lei n.º 5.194/1966, as atividades
de direção e execução de obras e serviços técnicos poderão ser
exercidas, indistintamente, por profissionais ou por pessoas
jurídicas.

cespe-2012-mpe-pi-analista-ministerial-arquitetura-prova.pdf-html.html

||MPEPI11_002_03N489081||

CESPE/UnB – MPE/PI

 – 5 –

Considerando que equidade, erradicação da pobreza, qualidade de
vida, fortalecimento da família, cidadania, entre outros, são
princípios fundamentais para o desenvolvimento sustentável dos
assentamentos humanos, julgue os itens subsequentes.

75

A diversificação espacial e a utilização mista de moradias e
serviços comprometem o desenvolvimento urbano sustentável.

76

Assentamentos humanos equitativos proporcionam
oportunidades iguais para uma vida produtiva e escolhida
livremente, oferecendo condições ideais para o
desenvolvimento pessoal, cultural e social de cada cidadão.

77

A configuração espacial e a estética das cidades são aspectos
secundários para boas condições de vida dos assentamentos.

Segundo a Agenda 21, para o planejamento do futuro das cidades,
sem agressão aos recursos naturais ou patrimônios culturais, é
fundamental propor ações que visem à constituição de cidades
sustentáveis. Acerca dessas ações, julgue os itens a seguir.

78

Deve-se coibir a agricultura urbana a fim de se incentivar a
geração de empregos agrícolas no meio rural, tendo como
perspectiva a complementaridade e a integração estratégica de
funções e atividades econômicas.

79

Na regulamentação do uso e da ocupação do solo urbano, para
se fortalecer a dimensão territorial no planejamento
governamental, ações políticas devem ser propostas para que
se reconheçam os assentamentos urbanos ilegais, a fim de
incorporá-los ao plano diretor das cidades.

80

Há que se considerar a bacia hidrográfica como unidade de
planejamento e gestão do território, substituindo-se a adoção
de ações puramente controladoras, setoriais e burocráticas por
ações gerenciadoras da questão ambiental.

Tendo em vista que, de acordo com o seu conceito, as ecocidades
visam diminuir os efeitos adversos que os aglomerados urbanos
exercem sobre o meio ambiente e propõem como diretriz o
incentivo ao uso de sistemas de baixo impacto ambiental, julgue os
itens que se seguem.

81

O uso de reservatório de água superior é desnecessário nos
casos em que, por meio de uma bomba pressurizadora, a
captação da água seja feita diretamente do reservatório inferior
(cisterna), que alimente diretamente as áreas molhadas a partir
do acionamento das torneiras.

82

Nos sistemas de reaproveitamento de água pluvial, o freio
d’água deve ser instalado no interior da cisterna, no final da
tubulação de entrada de água da chuva, para reduzir a
velocidade de chegada da água, evitando o turbilhonamento e
a suspensão de sólidos depositados no fundo da cisterna.

83

A água da chuva pode ser utilizada prioritariamente em
atividades que não incluam sua ingestão por seres humanos,
como descarga de vasos sanitários, tarefas de limpeza e rega de
jardins. A sua utilização para consumo humano, especialmente
em regiões áridas onde sua oferta seja escassa, deve, no
entanto, ser precedida de um processo de desinfecção desse
tipo de água com cloro ou mesmo com radiação ultravioleta.

Com referência aos padrões de textura, dimensionamento e
contraste de cor de textos e figuras que devem ser observados na
comunicação visual expressa em edifícios, julgue os próximos itens.

84

Nas informações dirigidas às pessoas com baixa visão, deve-se
utilizar texto impresso em fonte de tamanho 16, com traços
simples e uniformes e algarismos arábicos, em cor branca
sobre fundo preto.

85

A legibilidade da informação visual depende da iluminação do
ambiente, do contraste e da pureza da cor. Dessa maneira,
quando a sinalização for retroiluminada, o fundo deve ter cor
difusa, a figura e o texto devem ser opacos e a luz deve ser
branca. 

Considerando que, na elaboração de projetos paisagísticos
referentes ao desenho de praças e jardins em espaços públicos da
malha urbana, há que se considerar a incorporação de faixas livres
que devem ser completamente desobstruídas e isentas de
interferências, julgue os itens a seguir à luz da NBR 9050,
pertinente à constituição de espaços livres.

86

Na definição dos mobiliários urbanos e outros elementos que
integrem o desenho de praças e jardins públicos, os obstáculos
aéreos, como marquises, faixas e placas de identificação,
toldos, anúncios luminosos, vegetação e outros, devem
localizar-se a uma altura superior a 2,10 m.

87

Para o dimensionamento das faixas livres nas áreas fronteiriças
que definem o limite da praça e a transição entre as vias dos
veículos e a dos pedestres, deve-se considerar um fluxo de
trinta e cinco pedestres por minuto, em ambos os sentidos, a
cada metro de largura.

O módulo ordena a construção. A regularidade é uma das

características consideradas atemporais em arquitetura. No século
XX, entretanto, a modulação tornou-se sinônimo de padronização
e de industrialização construtiva. Um dos núcleos geradores da
arquitetura moderna fundou-se na tradição do racionalismo clássico
europeu, que aliava racionalidade construtiva contemporânea a
princípios ordenadores de feição clássica.

Classicismo, coordenação modular e habitação.

In: Internet: <www.mom.arq.ufmg.br> (com adaptações).

Tendo o texto acima como referência inicial, julgue os itens
seguintes, acerca dos aspectos referentes ao projeto de edifícios.

88

A modulação em um edifício será tão mais eficiente quanto
maior o grau de racionalização de seu processo construtivo,
independentemente da metodologia de projeto adotada.

89

A divisão espacial dos ambientes internos em um edifício,
tanto quanto o leiaute dos espaços de trabalho, possui relação
com sua modulação construtiva, por permitir um desenho mais
adequado para a conciliação de mobiliário, elementos de forro,
revestimentos e redes de distribuição, entre outros módulos.

90

Atualmente, existem diversas normas cuja finalidade é
estabelecer uma modulação construtiva de referência, como
forma de coordenar os diversos elementos de uma obra.

A ergonomia é uma disciplina baseada, essencialmente, em

conhecimentos científicos relativos ao campo das ciências do
homem (antropometria, fisiologia, psicologia, medicina,
sociologia), sendo avaliada, principalmente, por critérios
pertencentes às ciências biológicas e sociais.

Internet: <www.esp.rs.gov.br> (com adaptações).

Com relação a este assunto, julgue o item que se segue.

91

O projeto de um posto de trabalho deve contemplar aspectos
da natureza das atividades e a duração das tarefas ali
realizadas, além de ser elaborado a partir do levantamento de
medidas antropométricas relevantes.

cespe-2012-mpe-pi-analista-ministerial-arquitetura-prova.pdf-html.html

||MPEPI11_002_03N489081||

CESPE/UnB – MPE/PI

 – 6 –

Figuras I e II para os itens de 92 a 94

Figura I – Carta solar de Palmas–TO

Figura II – Carta Solar de Palmas–PR

Um escritório de arquitetura desenvolveu um projeto para

ser submetido a um concurso público em Palmas, no Tocantins,
cuja latitude é igual a 10°11' 4" sul. Devido a um erro de um dos
responsáveis técnicos, os 

brises do projeto foram desenhados

levando-se em consideração a latitude de Palmas, no Paraná, que é
igual a 26º29'3" sul.

Com relação à situação hipotética descrita e nas figuras
apresentadas, julgue os itens a seguir acerca dos aspectos de
conforto em edificações e do uso de cartas solares.

92

A denominada máscara de sombra é desenhada a partir de uma
carta solar e indica graficamente a melhor proteção de uma
fachada, e se esta deve ser constituída por elementos verticais,
horizontais, fixos, móveis ou mistos, entre outros.

93

Os materiais de revestimento de uma fachada influenciam
diretamente no desempenho térmico de um edifício térreo e,
também, no de seu entorno imediato.

94

Ainda que haja diferença considerável entre a latitude dos dois
municípios, é correto afirmar que para uma fachada noroeste,
nas duas cidades, o desenho dos 

brises poderá ser de certa

forma semelhante, ainda que estes possuam tamanhos
diferentes e sejam desenhados de acordo com aspectos de
plasticidade, visibilidade e ventilação distintos.

Considerando aspectos relacionados aos diferentes sistemas de
instalações em edifícios, julgue os itens que se seguem.

95

Os tubos de queda para lixo em unidades domiciliares
constituem um sistema de instalação especial regulamentado
por normas municipais, ainda que controvertidos em diversos
meios, e que por isso devem receber análise pormenorizada.

96

Ainda que apresentem a vantagem de dispensar a utilização de
dutos, os sistemas de insuflamento de ar-condicionado pelo
piso são, também por isso, desvantajosos no que se refere ao
gasto de energia para resfriamento do ambiente.

97

Uma parede hidráulica, livre de vigamento, é solução possível
para os cômodos sanitários, quando se quer evitar a passagem
das prumadas de instalações em elementos estruturais.

98

No que se refere às instalações elétricas de baixa tensão, há
norma específica da ABNT (NBR 5410) que determina um
número adequado de tomadas de acordo com a área de um
cômodo, qualquer que seja a atividade desenvolvida ali. 

99

A blindagem e o cancelamento são duas técnicas utilizadas
pelos projetistas para diminuição de interferências em um
sistema de cabeamento estruturado.

Auditórios de uso múltiplo são áreas nobres dentro do

conjunto de espaços em que estão inseridos. Assim, o auditório
deve, necessariamente, atender a questões técnicas, propiciar
conforto ambiental ao usuário e apresentar qualidade estética.

Conforto em auditórios: proposta de procedimento para o
projeto. In: Internet: <www.iar.unicamp.br> (com adaptações).

A partir do trecho acima, julgue os itens subsequentes, acerca dos
aspectos referentes a projeto de auditório e acústica.

100

Para se mensurar o tempo ótimo de reverberação em um
auditório, deve-se considerar que seu valor será diretamente
proporcional ao volume do auditório, levando-se em conta,
também, os coeficientes de absorção dos materiais
constituintes desse espaço.

101

No que diz respeito ao isolamento térmico e acústico,
esquadrias em alumínio associadas a vidros duplos com
camadas internas de ar possuem melhor desempenho que
sistemas de esquadrias de madeira.

102

O projeto de auditórios, no que se refere a desempenho
acústico de um auditório, é uma tarefa multidisciplinar, uma
vez que esse desempenho é influenciado não só por materiais
e acabamentos para revestimento, mas, também, por
procedimentos construtivos como dimensionamento das
espessuras de paredes e projeto de fundações.

103

Os laminados melamínicos podem substituir com vantagem os
revestimentos cerâmicos em algumas aplicações, como um
sistema de piso elevado, em função da velocidade de instalação
e manutenção.

104

Os materiais porosos e fibrosos são os mais indicados para
resolver aspectos de acústica em um auditório, para qualquer
frequência, como reverberação, absorção e reflexão.

Com base na NBR 9077, julgue os itens a seguir, acerca da
prevenção contra incêndios em edificações.

105

As antecâmaras são recintos que antecedem a caixa de escada
e, segundo a norma citada, admitem que seja feita ventilação
natural por meio de aberturas ou caixas de fumaça. 

106

A carga térmica de uma edificação é medida em kJ³ e
estabelece a relação de massa dos materiais combustíveis com
o volume de cada unidade de área.

107

Os elevadores de emergência são obrigatórios em qualquer
edificação com mais de 20 pavimentos onde haja grande carga
combustível.

cespe-2012-mpe-pi-analista-ministerial-arquitetura-prova.pdf-html.html

||MPEPI11_002_03N489081||

CESPE/UnB – MPE/PI

 – 7 –

Com relação a aspectos construtivos e instalações prediais em um
edifício, julgue os itens subsequentes.

108

As tensões atuantes em uma viga pré-fabricada em concreto
são menos diversas que em um pilar convencional, moldado 

in

loco, mesmo levando-se em consideração seu transporte e
montagem em uma obra.

109

O sistema externo de proteção contra descargas atmosféricas
em uma edificação é constituído por três subsistemas: de
captores, condutores de descida e aterramento. Esse sistema é
associado ao sistema interno de proteção, que tem por
finalidade diminuir os efeitos elétricos e magnéticos da
corrente de descarga atmosférica dentro do volume a ser
protegido.

110

O uso de paredes em gesso acartonado não é adequado para
isolamento sonoro, em que se deseja a separação em
hierarquias bem definidas, em um programa complexo de
circulação e áreas muito restritas.

111

De acordo com as normas específicas de incêndio, é vedado o
desenho de degraus com bocel ou nariz.

112

A precisão dimensional dos blocos é fator que, por si só,
garante que sejam gerados menos entulhos em uma obra
realizada por meio do sistema denominado alvenaria estrutural.

113

As normas que fixam os requisitos básicos exigíveis para
projeto de estruturas de concreto estão divididas de acordo
com a especificidade de estrutura a ser empregada, sendo que
uma norma para projeto em concreto simples, armado e
pré-tensionado não se estende para elementos pré-moldados.

Acerca dos aspectos relativos à iluminação em edificações, julgue
os itens subsequentes.

114

A melhor opção para reduzir o consumo de energia e aumentar
a durabilidade dos equipamentos em espaços não residenciais
é a iluminação artificial manual associada à iluminação natural
durante longos períodos do dia.

115

A luminância de determinada superfície é medida em candelas
e indica a intensidade emitida pelo plano em todas as direções.

Considerando a figura apresentada acima, bem como os aspectos
construtivos de especificação e detalhamento em edifícios, julgue
os itens a seguir.

116

A cotagem das louças e acessórios do cômodo é correta e
suficiente para ser encaminhada à obra.

117

Pode-se inferir, com base na figura apresentada, que há um
degrau que separa o sanitário dos demais ambientes e, ainda
que a dimensão do espelho esteja correta, o degrau em questão
não está de acordo com a fórmula de Blondell.

118

Sabe-se que a parede de 25 centímetros apresentada na figura
é de alvenaria, uma vez que paredes com montantes metálicos
que utilizam placas de gesso acartonado não suportam as
estruturas de esgoto e hidráulica projetadas.

119

O revestimento de piso apresentado é constituído por peças
quadradas e, por serem todos iguais, dispensam que seja
indicado o início de sua paginação.

120

Um caderno de encargo e especificações tem por finalidade
não apenas detalhar aspectos dos produtos a serem empregados
em uma obra, mas a própria natureza dos procedimentos
técnicos de instalação e serviços de cada etapa da obra.

cespe-2012-mpe-pi-analista-ministerial-arquitetura-prova.pdf-html.html

||MPEPI11_002_03N489081||

CESPE/UnB – MPE/PI

 – 8 –

PROVA DISCURSIVA

Faça o que se pede a seguir, usando o espaço para rascunho indicado no presente caderno. Em seguida, transcreva o texto para a

FOLHA DE TEXTO DEFINITIVO DA PROVA DISCURSIVA, no local apropriado, pois não serão avaliados fragmentos de

texto escritos em locais indevidos.

Qualquer fragmento de texto além da extensão máxima de trinta linhas será desconsiderado.

Na folha de texto definitivo, identifique-se apenas no cabeçalho da primeira página, pois não será avaliado texto que tenha qualquer
assinatura ou marca identificadora fora do local apropriado.

Redija um texto dissertativo acerca do seguinte tema.

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA MODERNA: ÉTICA E PROFISSIONALISMO

Ao elaborar seu texto, aborde, necessariamente, os seguintes aspectos:

<

importância do comportamento ético na administração pública e no combate ao patrimonialismo;

<

importância do concurso público para a profissionalização do Estado;

<

papel dos órgãos de fiscalização e do Ministério Público na modernização do Estado.

cespe-2012-mpe-pi-analista-ministerial-arquitetura-prova.pdf-html.html

||MPEPI11_002_03N489081||

CESPE/UnB – MPE/PI

 – 9 –

R

ASCUNHO

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30