Prova Concurso - Arquitetura - 2012-TRE-RJ-ANALISTA-JUDICIARIO-ARQUITETURA - CESPE - TRE - 2012

Prova - Arquitetura - 2012-TRE-RJ-ANALISTA-JUDICIARIO-ARQUITETURA - CESPE - TRE - 2012

Detalhes

Profissão: Arquitetura
Cargo: 2012-TRE-RJ-ANALISTA-JUDICIARIO-ARQUITETURA
Órgão: TRE
Banca: CESPE
Ano: 2012
Nível: Superior

Downloads dos Arquivos

prova.pdf
gabarito.pdf

Provas relacionadas

ARQUITETOEBSERH2018
ESPECIALISTA-PORTUARIO-ARQUITETURAEMAP2018
ARQUITETOPREFEITURA2018

Gabarito

cespe-2012-tre-rj-analista-judiciario-arquitetura-gabarito.pdf-html.html

 

PODER JUDICIÁRIO

 

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO

 

CONCURSO PÚBLICO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO RESERVA

 

NOS CARGOS DE ANALISTA JUDICIÁRIO E DE TÉCNICO JUDICIÁRIO

Aplicação: 26/8/2012

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

61

62

63

64

65

66

67

68

69

70

C

C

C

C

E

E

E

E

E

C

E

C

E

E

C

C

C

C

E

C

71

72

73

74

75

76

77

78

79

80

81

82

83

84

85

86

87

88

89

90

E

C

E

C

E

C

C

E

C

E

C

E

C

C

E

C

E

C

C

E

91

92

93

94

95

96

97

98

99

100

101

102

103

104

105

106

107

108

109

110

C

C

E

E

C

E

E

C

C

C

C

C

C

E

C

C

C

E

C

C

111

112

113

114

115

116

117

118

119

120

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

E

C

E

E

E

C

E

C

C

E

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

GABARITOS OFICIAIS PRELIMINARES

Cargo 4: Analista Judiciário – Área: Apoio Especializado – Especialidade: Arquitetura

TRERJ12_004_08

Item

Gabarito

Gabarito

Item

Item

Gabarito

0

0

0

Gabarito

Item

Prova

cespe-2012-tre-rj-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

||TRERJ12_004_08N731499||

CESPE/UnB – TRE/RJ

 – 4 –

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

São escassos os livros e os ensaios sobre o edifício do

Ministério da Educação e Saúde Pública (MESP) que aprofundam
as suas inovações de adequação climática e tecnológicas. No
entanto, o edifício contém uma série de contribuições tanto no seu
condicionamento ambiental quanto nas infraestruturas técnicas que
não eram difundidas nos edifícios de escritórios construídos no Rio
de Janeiro na década dos anos trinta do século passado. A
adequação climática do edifício ao seu sítio é o tema mais
conhecido, em particular pela utilização dos brise-soleil cobrindo
a totalidade da fachada, desenvolvidos por Le Corbusier, mas que
nunca tinham aparecido em uma fachada de um edifício daquele
porte. Além disso, para obter uma iluminação artificial homogênea,
foram colocadas luminárias de origem inglesa no teto de cada
andar, criando uma luz uniforme, já que não existiam paredes
divisórias que chegavam até o teto, conservando-se a unidade do
espaço contínuo.

Roberto Segre 

et. al.  O Ministério da Educação e Saúde Pública (1935-1945):

As inovações climáticas e tecnológicas

. Internet: <www.docomomo.org.br> (com adaptações).

Tendo o texto acima como base e considerando os múltiplos
aspectos a ele relacionados, julgue os itens a seguir. 

51

O nível adequado de luminância ao qual o texto se refere é
determinado, entre outros fatores, pelo equilíbrio das
iluminâncias dentro do espaço físico e pela ausência de
ofuscamento.

52

O antigo MESP apresenta solução de bom desempenho no que
se refere à programação de seus usos e atividades, que
demandam grande flexibilidade dos ambientes e facilidade de
circulação.

53

O projeto para a rede de telefonia fixa de um edifício deverá
conter, entre outros elementos, sua relação com as vias
adjacentes ao edifício e a localização da rede da
concessionária.

54

O edifício do antigo MESP, atual Palácio Capanema, é marco
significativo da arquitetura moderna brasileira em que se
observam aspectos relevantes postulados pelo racionalismo
europeu, mas com vertentes e particularidades locais.

55

A presença dos brise-soleil nas duas fachadas mais extensas do
Palácio Capanema é uma transformação propugnada pela
escola carioca a partir dos cinco pontos da nova arquitetura
defendidos por Le Corbusier no início do século XX.

Levando em consideração aspectos de projeto e representação
gráfica de arquitetura, julgue os itens de 56 a 59.

56

De acordo com a NBR 13.532/1995, o projeto básico de
arquitetura (PB-ARQ) antecede o projeto legal de arquitetura
(PL-ARQ), que deve ser encaminhado para aprovação. Essas
duas etapas da execução de atividade técnica de projeto são
consideradas obrigatórias. 

57

É possível importar um arquivo de desenho do AutoCAD para
o Corel Draw em formato EPS (encapsulated postscript), ainda
que não seja possível trabalhar com este mesmo formato EPS
no Photoshop, pois tal programa não opera com arquivos
vetoriais.

58

Entre as representações do projeto arquitetônico, os processos
de renderização estão entre os mais utilizados, ainda que
apenas para apresentação de projeto, uma vez que demandam
muitas horas de processamento em computadores. 

59

O Revit é um software de plataforma BIM (building
information modeling) difundido mundialmente que tem como
principal característica distintiva com relação à plataforma
CAD (computer aidded design) a possibilidade de extrair
desenhos técnicos a partir de um modelo tridimensional, apesar
de ser necessária a utilização de outros programas para
desenvolvimento de quantitativos de materiais, entre outros.

Considerando a NBR 6.492/1994, suas normas correlatas e
complementares e demais temas que possa suscitar, julgue os itens
seguintes.

60

Na NBR 6.492/1994, são especificados os produtos de cada
fase de projeto; na fase de estudo preliminar, já deve constar
a caracterização de todos os elementos construtivos da
edificação, do programa e do partido adotados, incluindo-se
níveis e medidas principais, áreas, acessos, denominação dos
espaços, topografia, orientação.

61

O dobramento de folhas de desenho técnico deve ser feito a
partir do lado direito, em dobras verticais de medidas
constantes, e o formato final deve ter o tamanho A4.

62

De acordo com a referida norma, o desenho à mão livre é uma
técnica empregada na fase de croqui e de estudo preliminar. 

A respeito de projeto arquitetônico e temas correlatos, julgue os
próximos itens.

63

O polimento da superfície de uma pedra é mais indicado
quando ela é utilizada para pisos porque esse processo diminui
sua porosidade e aumenta a resistência do material. 

64

É necessário, entre os requisitos gerais para projeto de
ar-condicionado, que a canalização da tomada e da descarga do
ar seja instalada de modo a evitar perdas excessivas de pressão
e não prejudicar o desempenho dos condicionadores.

65

A definição dos elementos de acabamento e de comunicação
visual necessários à edificação, que asseguram a viabilidade
técnica, a avaliação do custo da obra e a geração de subsídios
para projetos posteriores, deve ser realizada na etapa do
projeto básico. 

66

No projeto de iluminação de um edifício, recomenda-se
observar, além dos aspectos técnicos e de uso, portarias e
regulamentações que disponham sobre o uso racional de
energia. 

67

No projeto de uma estrutura em elementos pré-moldados de
concreto, deve-se atentar tanto para fatores que possam afetar
as reações mútuas dos elementos e da ligação entre eles,
quanto para o detalhamento construtivo, que, se não forem
observados devidamente, podem levar ao colapso progressivo
da estrutura.

68

O projeto legal de arquitetura contempla, quando necessário,
anteprojetos complementares produzidos por outras atividades
técnicas. 

cespe-2012-tre-rj-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

||TRERJ12_004_08N731499||

CESPE/UnB – TRE/RJ

 – 5 –

corte genérico de uma edificação

legenda:

1. manta asfáltica de impermeabilização
2. camada de regularização/caimento
3. capeamento metálico
4. pingadeira
5. isolamento térmico de poliestireno, 2 camadas
6. brise metálico horizontal a cada 7 cm
7. viga baldrame
8. balisador
9. contrapiso
10. piso em madeira
11. calha

Considerando o corte genérico apresentado na figura acima e
aspectos do projeto arquitetônico, julgue os itens de 69 a 77.

69

O sistema de impermeabilização feito por manta asfáltica terá
melhor desempenho se as bobinas, geralmente com um metro
de largura, forem posicionadas rigorosamente uma ao lado da
outra, como forma de se evitar vazamentos. 

70

A instalação da camada de isolamento térmico indicada pelo
número 5 no corte apresentado na figura pode ser utilizada em
um projeto localizado na região sul do Brasil. 

71

A representação de um objeto por meio de uma perspectiva
cônica que possui três pontos de fuga corresponde à sua
representação no sistema de três eixos coordenados
denominado axonometria. 

72

O detalhe indicado pelo número 4 na figura ajuda na
manutenção da aparência externa do edifício. 

73

A vedação interna feita em painéis pré-fabricados de

argamassa armada de sete centímetros, além de reduzir as

etapas de construção, apresenta melhor desempenho que uma

parede de alvenaria de tijolos furados, se o objetivo for

diminuir a propagação de som entre os ambientes. 

74

O sistema estrutural composto por lajes nervuradas pode

dispensar a utilização de vigas, de acordo com as

características de projeto, fazendo uso, por exemplo, de

capitéis no topo de cada pilar.

75

O brise, identificado na figura pelo número 6, projetado para

proteger uma esquadria de vidro, é mais indicado para

orientações oeste e noroeste, mesmo se suas peças forem

paralelas entre si. 

76

O sistema de blocos de alvenaria estrutural será tão mais

econômico quanto melhor for o procedimento de coordenação

modular e racionalização construtiva.

77

O elemento indicado na figura pelo número 8 faz parte do

projeto de paisagismo vinculado à edificação, que deverá

fornecer, entre outros elementos, as cotas para orientar a

execução do plantio e numeração das espécies empregadas.

Com relação às saídas de emergência de um edifício e aos sistemas

específicos de instalações, julgue os itens a seguir. 

78

Quando houver necessidade de projetar um patamar em uma

escada de emergência, deve-se verificar se a divisão dos lanços

é equilibrada, ou seja, um lanço nunca poderá ter altura

superior a 3,0 metros. 

79

A escada externa de um edifício monumental e representativo

admite exceção no que se refere ao dimensionamento e

desenho de corrimãos. 

80

Deve-se alocar a sala de telecomunicações, sempre que

possível, na extremidade de um pavimento, para melhor

distribuir o cabeamento de dados e voz no sentido horizontal

e vertical dos andares de uma edificação.

81

A largura das saídas de emergência deve ser dimensionada em

função do número de pessoas que por elas deva transitar.

Deve-se observar ainda que as escadas, rampas e descargas

sejam dimensionadas em função do pavimento de maior

população, o qual irá determinar as larguras mínimas para os

lanços correspondentes aos demais pavimentos,

considerando-se o sentido da saída.

cespe-2012-tre-rj-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

||TRERJ12_004_08N731499||

CESPE/UnB – TRE/RJ

 – 6 –

Acerca da organização dos canteiros de obra e de aspectos

referentes à segurança do trabalho, julgue os itens que se seguem.

82

As comissões internas de prevenção de acidentes (CIPA)

devem ser eleitas pelo corpo dirigente de uma empresa

individual ou coletiva, como forma de melhorar a capacidade

dos empregadores no sentido de empreender ações para reduzir

a probabilidade de ocorrência de um fato negativo referente à

segurança e saúde no trabalho.

83

Para que as operações em um canteiro de obras sejam seguras

e eficientes, devem-se minimizar as distâncias e o tempo de

movimentação de pessoal e materiais. Para isso, os canteiros

devem ser instalados a partir de um projeto que contemple as

diferentes etapas e necessidades de cada empreendimento.

Com relação à acessibilidade em edifícios públicos, julgue os itens

seguintes. 

84

Para o dimensionamento de faixas livres que possam absorver,

com conforto, um fluxo de determinado número de pessoas,

deve-se considerar o somatório dos valores adicionais relativos

aos fatores de impedância.

85

Em escadas acessíveis com espelhos vazados, deve haver uma

transposição entre os pisos de pelo menos 1,5 centímetro.

A respeito de arquitetura de interiores, julgue os itens de 86 a 91.

86

O uso de cor em um ambiente interno é mais que um elemento

decorativo na composição; é recurso utilizado como um

importante fator de projeto, e pode criar sensações que

diminuam ou que aumentem visualmente os espaços internos.

87

Cores frias aproximam as superfícies e são mais energéticas,

perfeitas para grandes ambientes; cores quentes afastam as

superfícies e são mais relaxantes, ideais para ambientes

pequenos.

88

Às vezes utilizadas em ambientes decorados, as sancas de

gesso podem, direcionando a luz para cima, proporcionar

iluminação indireta.

89

O espaço, ingrediente primordial na linguagem de arquiteto de

interiores, não é algo concreto como a pedra e a madeira, mas

um vazio difuso sem matéria.

90

O equilíbrio assimétrico, modelo formal de organização

espacial menos suscetível a erro, possui um eixo de equilíbrio

bem determinado, no qual geralmente se localiza um ponto

central que se destaca na composição do ambiente.

91

O layout dos recintos internos de uma edificação pode ser feito

de forma que as atividades que exigem níveis de iluminação

superiores possam ser realizadas próximo às janelas, enquanto

aquelas que não requerem tanta luz possam se realizar mais

longe das fontes de luz natural.

Acerca da relação espaço-homem, julgue os itens que se seguem.

92

O espaço adequado e necessário para que uma única pessoa

circule e movimente as articulações pela medida da largura dos

ombros. 

93

No desenho universal, são estabelecidas normas restritas aos

usuários com deficiência física e aos idosos que residem nos

grandes centros urbanos.

94

O sistema de comunicação visual de um edifício só pode ser

realizado por meio de placas e letreiros.

95

Ergonomia é a ciência que relaciona as características físicas

do corpo humano, a fisiologia e os fatores psicológicos, com

o objetivo de incrementar a relação entre meio ambiente e seus

usuários.

Sobre estudos, avaliações, relatórios e documentação em geral

relacionados a construções, julgue os itens seguintes. 

96

As vistorias só podem ser realizadas no local e por meio de

documentos enviados até o perito.

97

A perícia limita-se a investigar as causas que conduziram ao

estado do bem observado, apresentando conclusões a respeito

delas.

98

Laudo é um parecer emitido por um especialista indicado por

autoridade que relata os resultados de exames e vistorias.

99

Croquis ilustrativos podem ser anexados em laudos de perícia

técnica para auxiliar na descrição do objeto periciado, bem

como dos problemas observados no transcorrer dos trabalhos

periciais.

100

A análise e o exame prévios em um estudo de viabilidade de

uma construção determinam a adequação financeira e técnica

de um projeto proposto.

101

Vistoria é a inspeção do imóvel para examinar suas condições

estruturais e de acabamento.

cespe-2012-tre-rj-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

||TRERJ12_004_08N731499||

CESPE/UnB – TRE/RJ

 – 7 –

A respeito de licitações, gerenciamentos e orçamento de obra,

julgue os itens subsecutivos.

102

Cabe ao fiscal de obras devidamente designado pelo poder

público administrar e observar o cumprimento das cláusulas de

um código de edificações.

103

A licitação é a seleção por meio da qual uma entidade coloca

em oferta a realização de uma obra, prestação de serviço ou

fornecimento de um bem ou equipamento de construção.

104

A licitação só poderá ser lançada por entidades de direito

público.

105

A concorrência pública, a tomada de preço, o concurso e o

leilão são diferentes modalidades de licitação de administração

pública.

106

Estimativas orçamentárias de uma obra são passíveis de erro.

Os possíveis erros poderão ser minimizados se as informações

disponíveis durante a elaboração orçamentária forem claras e

objetivas.

107

O cálculo de um orçamento por estimativa de um projeto pode

ser feito por meio da multiplicação da área real total da

construção pelo custo por metro quadrado do projeto.

108

O fluxograma, ferramenta de planejamento, possibilita que se

acompanhe o desenvolvimento físico dos serviços e efetuem

previsões qualitativas de mão de obra, materiais e

equipamentos, além de possibilitar que se determine o

faturamento a ser feito ao longo da execução de uma obra.

109

Reservar menos dinheiro do que o necessário para a realização

de um processo de construção compromete os compromissos

assumidos, podendo levar a graves consequências.

110

O grau de detalhamento de um projeto é importante para a

qualidade de informações para o orçamento da obra.

111

O trabalho de uma construção deve ser controlado por meio de

uma planilha única, que fica sob a responsabilidade de um

técnico da obra. Nessa planilha devem constar anotações sobre

os intervalos de tempo dedicados aos serviços de todos os

funcionários da obra, discriminados por função e

especificidade do trabalho.

Com relação às fases, às especificações e aos detalhamentos de um

projeto, julgue os próximos itens.

112

A especificação que estipula as quantidades e qualidades dos

materiais a serem fornecidos e de que modo serão utilizados

em uma construção deve constar do memorial descritivo de um

projeto executivo.

113

A especificação por referência é um memorial que estipula o

uso de produtos específicos em um projeto, sem admitir

substituições.

114

O anteprojeto, primeira fase de representação gráfica de um de

projeto, geralmente é executado à mão livre. 

115

O projeto completo ou executivo deve ser acompanhado de

detalhes construtivos na escala 1:100 e de especificações de

materiais e acabamentos.

116

Os levantamentos de dados e os parâmetros necessários para

execução do projeto devem fazer parte, preferencialmente, dos

estudos preliminares de um projeto.

Com relação à sustentabilidade e ao impacto ambiental, julgue os

itens a seguir.

117

A expansão das cidades em direção às zonas agrícolas é uma

medida que garante a qualidade do planejamento territorial

sustentável, valorizando o patrimônio e a identidade do lugar.

118

No desenho urbano de uma cidade compacta, busca-se a

proximidade entre habitação, empregos, serviços, comércio e

lazer, o que contribui para o uso eficiente do espaço com

qualidade de vida. 

119

Em países da Europa, a utilização da madeira nas construções

habitacionais, principalmente em painéis, revestimentos etc.,

é uma das medidas que contribuem para minimizar a liberação

de poluentes no meio ambiente. 

120

A estratégia mais adequada para diminuir o impacto ambiental

nas grandes cidades consiste em reutilizar a frota de transporte

público, em lugar de renová-la.

cespe-2012-tre-rj-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

||TRERJ12_004_08N731499||

CESPE/UnB – TRE/RJ

 – 8 –

PROVA DISCURSIVA

Nesta prova, faça o que se pede, usando, caso deseje, o espaço para rascunho indicado no presente caderno. Em seguida, transcreva
o texto para a FOLHA DE TEXTO DEFINITIVO DA PROVA DISCURSIVA, no local apropriado, pois não será avaliado
fragmento de texto escrito em local indevido.

Qualquer fragmento de texto além da extensão máxima de trinta linhas será desconsiderado.

Ao domínio do conteúdo serão atribuídos até dez pontos, dos quais até um ponto será atribuído ao quesito apresentação e estrutura
textual (legibilidade, respeito às margens e indicação de parágrafos).

O uso de módulos na arquitetura pode ser encontrado em várias épocas, desde a Antiguidade. A

coordenação dimensional é habitualmente entendida como um instrumento de normalização das partes da
edificação. A ordenação e a organização de elementos e módulos, dentro da construção, ocorreram de forma
diferenciada, em cada período da história da arquitetura. A coordenação modular hoje, no entanto, apresenta
uma série de problemas ainda não solucionados, quais sejam: adaptação dos materiais e componentes a um
sistema modular único, padronização e unificação do módulo base no mercado mundial e a preparação dos
profissionais para a utilização do sistema de coordenação modular. Para que a aplicação da coordenação
modular se dê de uma forma abrangente, será necessária uma mudança radical das técnicas construtivas,
além da modificação dos métodos de fabricação e de um nível de projeto e detalhamento mais apurado.

Mario dos Santos Ferreira; Paulo Ricardo Bregatto;  Marcio Rosa D´Avila.
Coordenação Modular e Arquitetura: Tecnologia, Inovação e
Sustentabilidade. Internet: <www.usp.br> (com adaptações).

Considerando que o fragmento de texto acima tem caráter unicamente motivador, redija um texto dissertativo acerca do seguinte tema.

Coordenação modular e compatibilização de projetos complementares em edificações públicas

Ao elaborar seu texto, aborde, necessariamente, os seguintes aspectos:

< definição  de coordenação  modular e sua importância  na arquitetura a partir do século XX; [valor: 3,00]

< relações entre módulos construtivos e projetos complementares em edificações, a partir de exemplos de coordenação modular;

[valor: 3,50]

< utilização do método de coordenação modular em projetos de construções públicas (desempenho e economia). [valor: 2,50]

cespe-2012-tre-rj-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

||TRERJ12_004_08N731499||

CESPE/UnB – TRE/RJ

 – 9 –

R

ASCUNHO

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30