Prova Concurso - Tecnologia da Informação - 2013 LIQUIGAS PROFISSIONAL JUNIOR ANALISE DE SISTEMAS TECNOLOGIA DA INFORMACAO - CESGRANRIO - LIQUIGAS - 2013

Prova - Tecnologia da Informação - 2013 LIQUIGAS PROFISSIONAL JUNIOR ANALISE DE SISTEMAS TECNOLOGIA DA INFORMACAO - CESGRANRIO - LIQUIGAS - 2013

Detalhes

Profissão: Tecnologia da Informação
Cargo: 2013 LIQUIGAS PROFISSIONAL JUNIOR ANALISE DE SISTEMAS TECNOLOGIA DA INFORMACAO
Órgão: LIQUIGAS
Banca: CESGRANRIO
Ano: 2013
Nível: Superior

Downloads dos Arquivos

prova.pdf
gabarito.pdf

Gabarito

cesgranrio-2013-liquigas-profissional-junior-analise-de-sistemas-tecnologia-da-informacao-gabarito.pdf-html.html

LIQUIGÁS – PROVA REALIZADA EM 25/08/13

PROVA NÍVEL SUPERIOR

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

Prova 14

ENGENHEIRO(A) JÚNIOR- CIVIL

BLOCO 1

21 -

D

22 -

D

23 -

D

24 -

A

25 -

A

26 -

B

27 -

C

28 -

C

29 -

B

30 -

E

31 -

D

32 -

B

33 -

C

34 -

C

35 -

B

36 -

C

37 -

C

38 -

E

39 -

A

40 -

D

BLOCO 2

41 -

B

42 -

A

43 -

C

44 -

E

45 -

B

46 -

C

47 -

C

48 -

D

49 -

C

50 -

C

51 -

E

52 -

A

53 -

E

54 -

A

55 -

A

BLOCO 3

56 -

A

57 -

D

58 -

D

59 -

E

60 -

D

61 -

A

62 -

C

63 -

D

64 -

E

65 -

B

66 -

E

67 -

B

68 -

E

69 -

D

70 -

D

Prova 15

ENGENHEIRO(A) JÚNIOR- ELÉTRICA

BLOCO 1

21 -

B

22 -

D

23 -

D

24 -

E

25 -

E

26 -

B

27 -

C

28 -

A

29 -

B

30 -

C

31 -

D

32 -

B

33 -

B

34 -

C

35 -

C

36 -

E

37 -

A

38 -

C

39 -

C

40 -

E

BLOCO 2

41 -

C

42 -

B

43 -

E

44 -

D

45 -

B

46 -

A

47 -

B

48 -

C

49 -

D

50 -

E

51 -

D

52 -

C

53 -

B

54 -

D

55 -

A

BLOCO 3

56 -

A

57 -

C

58 -

A

59 -

C

60 -

E

61 -

D

62 -

B

63 -

B

64 -

A

65 -

C

66 -

D

67 -

E

68 -

A

69 -

E

70 -

B

cesgranrio-2013-liquigas-profissional-junior-analise-de-sistemas-tecnologia-da-informacao-gabarito.pdf-html.html

Prova 16

ENGENHEIRO(A) JÚNIOR- MECÂNICA

BLOCO 1

21 -

B

22 -

A

23 -

E

24 -

C

25 -

C

26 -

D

27 -

D

28 -

A

29 -

C

30 -

A

31 -

B

32 -

D

33 -

E

34 -

B

35 -

B

36 -

D

37 -

C

38 -

B

39 -

D

40 -

C

BLOCO 2

41 -

C

42 -

A

43 -

D

44 -

B

45 -

B

46 -

B

47 -

C

48 -

B

49 -

A

50 -

D

51 -

C

52 -

C

53 -

B

54 -

A

55 -

E

BLOCO 3

56 -

D

57 -

E

58 -

A

59 -

C

60 -

C

61 -

E

62 -

C

63 -

D

64 -

E

65 -

E

66 -

C

67 -

B

68 -

A

69 -

A

70 -

B

Prova 17

ENGENHEIRO(A) JÚNIOR- ESPECIALIZAÇÃO EM MEIO AMBIENTE

BLOCO 1

21 -

C

22 -

B

23 -

D

24 -

A

25 -

E

26 -

D

27 -

B

28 -

A

29 -

C

30 -

E

31 -

B

32 -

A

33 -

C

34 -

D

35 -

B

36 -

A

37 -

E

38 -

E

39 -

A

40 -

C

BLOCO 2

41 -

A

42 -

D

43 -

A

44 -

E

45 -

C

46 -

C

47 -

D

48 -

D

49 -

E

50 -

B

51 -

B

52 -

B

53 -

E

54 -

D

55 -

C

BLOCO 3

56 -

D

57 -

D

58 -

C

59 -

B

60 -

A

61 -

B

62 -

C

63 -

D

64 -

C

65 -

B

66 -

E

67 -

D

68 -

A

69 -

C

70 -

E

Prova 18

ENGENHEIRO(A) JÚNIOR- ESPECIALIZAÇÃO EM SEGURANÇA DO TRABALHO

BLOCO 1

21 -

B

22 -

D

23 -

D

24 -

C

25 -

A

26 -

E

27 -

E

28 -

B

29 -

E

30 -

E

31 -

C

32 -

A

33 -

A

34 -

E

35 -

B

36 -

A

37 -

E

38 -

A

39 -

B

40 -

A

BLOCO 2

41 -

A

42 -

D

43 -

C

44 -

D

45 -

A

46 -

D

47 -

A

48 -

E

49 -

B

50 -

B

51 -

B

52 -

D

53 -

B

54 -

A

55 -

C

BLOCO 3

56 -

C

57 -

C

58 -

D

59 -

B

60 -

A

61 -

E

62 -

C

63 -

C

64 -

E

65 -

C

66 -

A

67 -

B

68 -

D

69 -

E

70 -

D

cesgranrio-2013-liquigas-profissional-junior-analise-de-sistemas-tecnologia-da-informacao-gabarito.pdf-html.html

Prova 19

ENGENHEIRO(A) JÚNIOR- TELECOMUNICAÇÕES

BLOCO 1

21 -

A

22 -

D

23 -

D

24 -

D

25 -

A

26 -

A

27 -

B

28 -

B

29 -

E

30 -

D

31 -

C

32 -

D

33 -

B

34 -

D

35 -

E

36 -

B

37 -

C

38 -

E

39 -

A

40 -

A

BLOCO 2

41 -

A

42 -

C

43 -

A

44 -

E

45 -

B

46 -

D

47 -

B

48 -

B

49 -

C

50 -

B

51 -

E

52 -

C

53 -

B

54 -

C

55 -

D

BLOCO 3

56 -

C

57 -

D

58 -

D

59 -

A

60 -

C

61 -

E

62 -

B

63 -

B

64 -

E

65 -

D

66 -

D

67 -

E

68 -

C

69 -

E

70 -

A

Prova 20

PROFISSIONAL JÚNIOR - ADMINISTRAÇÃO

BLOCO 1

21 -

C

22 -

B

23 -

A

24 -

D

25 -

C

26 -

B

27 -

B

28 -

D

29 -

D

30 -

A

31 -

C

32 -

E

33 -

E

34 -

E

35 -

A

36 -

B

37 -

D

38 -

C

39 -

E

40 -

A

BLOCO 2

41 -

C

42 -

C

43 -

B

44 -

D

45 -

A

46 -

D

47 -

E

48 -

A

49 -

E

50 -

A

51 -

B

52 -

C

53 -

E

54 -

A

55 -

D

BLOCO 3

56 -

B

57 -

A

58 -

C

59 -

C

60 -

D

61 -

B

62 -

C

63 -

A

64 -

D

65 -

B

66 -

E

67 -

E

68 -

C

69 -

A

70 -

B

Prova 21

PROFISSIONAL JÚNIOR- AUDITORIA

BLOCO 1

21 -

D

22 -

E

23 -

A

24 -

C

25 -

B

26 -

B

27 -

E

28 -

D

29 -

A

30 -

E

31 -

B

32 -

C

33 -

A

34 -

A

35 -

E

36 -

C

37 -

B

38 -

C

39 -

B

40 -

D

BLOCO 2

41 -

B

42 -

B

43 -

E

44 -

A

45 -

C

46 -

A

47 -

D

48 -

E

49 -

A

50 -

A

51 -

D

52 -

C

53 -

E

54 -

B

55 -

A

BLOCO 3

56 -

D

57 -

A

58 -

E

59 -

E

60 -

B

61 -

C

62 -

A

63 -

A

64 -

C

65 -

D

66 -

E

67 -

B

68 -

C

69 -

D

70 -

B

cesgranrio-2013-liquigas-profissional-junior-analise-de-sistemas-tecnologia-da-informacao-gabarito.pdf-html.html

Prova 22

PROFISSIONAL JÚNIOR- CIÊNCIAS CONTÁBEIS

BLOCO 1

21 -

A

22 -

D

23 -

E

24 -

A

25 -

C

26 -

A

27 -

E

28 -

B

29 -

B

30 -

C

31 -

C

32 -

D

33 -

A

34 -

D

35 -

B

36 -

B

37 -

E

38 -

D

39 -

A

40 -

E

BLOCO 2

41 -

B

42 -

B

43 -

B

44 -

A

45 -

D

46 -

E

47 -

C

48 -

E

49 -

E

50 -

D

51 -

A

52 -

C

53 -

C

54 -

A

55 -

D

BLOCO 3

56 -

D

57 -

C

58 -

C

59 -

E

60 -

A

61 -

A

62 -

C

63 -

D

64 -

E

65 -

D

66 -

D

67 -

B

68 -

B

69 -

C

70 -

B

Prova 23

PROFISSIONAL JÚNIOR- CIÊNCIAS ECONÔMICAS

BLOCO 1

21 -

A

22 -

B

23 -

D

24 -

C

25 -

A

26 -

A

27 -

C

28 -

B

29 -

D

30 -

D

31 -

D

32 -

E

33 -

E

34 -

A

35 -

E

36 -

B

37 -

B

38 -

C

39 -

C

40 -

C

BLOCO 2

41 -

A

42 -

D

43 -

E

44 -

C

45 -

B

46 -

B

47 -

D

48 -

A

49 -

C

50 -

E

51 -

B

52 -

D

53 -

A

54 -

D

55 -

B

BLOCO 3

56 -

E

57 -

D

58 -

A

59 -

D

60 -

B

61 -

D

62 -

A

63 -

A

64 -

B

65 -

B

66 -

E

67 -

D

68 -

C

69 -

D

70 -

E

Prova 24

PROFISSIONAL JÚNIOR- COMUNICAÇÃO SOCIAL

BLOCO 1

21 -

A

22 -

D

23 -

A

24 -

C

25 -

D

26 -

A

27 -

E

28 -

E

29 -

B

30 -

D

31 -

A

32 -

D

33 -

C

34 -

C

35 -

B

36 -

B

37 -

C

38 -

E

39 -

A

40 -

D

BLOCO 2

41 -

B

42 -

C

43 -

E

44 -

D

45 -

A

46 -

A

47 -

B

48 -

D

49 -

A

50 -

C

51 -

B

52 -

D

53 -

B

54 -

E

55 -

E

BLOCO 3

56 -

E

57 -

C

58 -

C

59 -

B

60 -

D

61 -

D

62 -

D

63 -

E

64 -

B

65 -

A

66 -

A

67 -

C

68 -

A

69 -

B

70 -

B

cesgranrio-2013-liquigas-profissional-junior-analise-de-sistemas-tecnologia-da-informacao-gabarito.pdf-html.html

Prova 25

PROFISSIONAL JÚNIOR- DIREITO

BLOCO 1

21 -

A

22 -

A

23 -

E

24 -

B

25 -

E

26 -

A

27 -

D

28 -

C

29 -

B

30 -

A

31 -

D

32 -

C

33 -

B

34 -

E

35 -

A

36 -

A

37 -

A

38 -

E

39 -

B

40 -

C

BLOCO 2

41 -

B

42 -

D

43 -

A

44 -

E

45 -

C

46 -

B

47 -

D

48 -

B

49 -

D

50 -

E

51 -

C

52 -

C

53 -

A

54 -

E

55 -

B

BLOCO 3

56 -

C

57 -

C

58 -

E

59 -

E

60 -

B

61 -

D

62 -

A

63 -

B

64 -

B

65 -

A

66 -

E

67 -

D

68 -

A

69 -

D

70 -

B

Prova 26

PROFISSIONAL JÚNIOR- TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO – ANÁLISE DE SISTEMAS

BLOCO 1

21 -

C

22 -

D

23 -

E

24 -

C

25 -

A

26 -

B

27 -

B

28 -

C

29 -

D

30 -

C

31 -

E

32 -

A

33 -

B

34 -

C

35 -

B

36 -

E

37 -

A

38 -

D

39 -

D

40 -

A

BLOCO 2

41 -

B

42 -

C

43 -

D

44 -

E

45 -

E

46 -

C

47 -

D

48 -

A

49 -

E

50 -

D

51 -

B

52 -

A

53 -

C

54 -

A

55 -

B

BLOCO 3

56 -

B

57 -

C

58 -

B

59 -

A

60 -

A

61 -

D

62 -

E

63 -

A

64 -

E

65 -

B

66 -

D

67 -

B

68 -

D

69 -

A

70 -

E

Prova 27

PROFISSIONAL DE VENDAS - JÚNIOR

BLOCO 1

21 -

B

22 -

A

23 -

C

24 -

D

25 -

D

26 -

A

27 -

B

28 -

C

29 -

B

30 -

A

31 -

E

32 -

B

33 -

A

34 -

B

35 -

C

36 -

C

37 -

D

38 -

E

39 -

E

40 -

A

BLOCO 2

41 -

C

42 -

A

43 -

D

44 -

B

45 -

E

46 -

C

47 -

A

48 -

A

49 -

A

50 -

D

51 -

C

52 -

E

53 -

D

54 -

A

55 -

C

BLOCO 3

56 -

C

57 -

A

58 -

B

59 -

C

60 -

D

61 -

E

62 -

C

63 -

A

64 -

E

65 -

C

66 -

D

67 -

E

68 -

B

69 -

D

70 -

E

Prova

cesgranrio-2013-liquigas-profissional-junior-analise-de-sistemas-tecnologia-da-informacao-prova.pdf-html.html

PROFISSIONAL JÚNIOR - TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

(ANÁLISE DE SISTEMAS)

1

LIQUIGÁS

LEIA  ATENTAMENTE  AS  INSTRUÇÕES  ABAIXO.

01 -

  Você recebeu do fiscal o seguinte material:

a)

 este CADERNO DE QUESTÕES, com o enunciado das 70 (setenta) questões objetivas, sem repetição ou falha, com a 

seguinte distribuição:

b)

  CARTÃO-RESPOSTA destinado às respostas das questões objetivas formuladas nas provas. 

02 -

  Verifique se este material está em ordem e se o seu nome e o seu número de inscrição conferem com os que aparecem no

CARTÃO-RESPOSTA

. Caso contrário, notifique o fato IMEDIATAMENTE ao fiscal.

03 -

  Após a conferência, o candidato deverá assinar, no espaço próprio do CARTÃO-RESPOSTA, com caneta esferográfica 

transparente de tinta na cor preta.

04 -

 No CARTÃO-RESPOSTA, a marcação das letras correspondentes às respostas certas deve ser feita cobrindo a letra e 

preenchendo todo o espaço compreendido pelos círculos, com caneta esferográfica transparente de tinta na cor preta
de forma contínua e densa. A LEITORA ÓTICA é sensível a marcas escuras; portanto, preencha os campos de marcação 
completamente, sem deixar claros.

Exemplo:  

05 -

  Tenha muito cuidado com o CARTÃO-RESPOSTA, para não o DOBRAR, AMASSAR ou MANCHAR. O CARTÃO-

-RESPOSTA

 SOMENTE poderá ser substituído se, no ato da entrega ao candidato, já estiver danificado em suas margens 

superior e/ou inferior - DELIMITADOR DE RECONHECIMENTO PARA LEITURA ÓTICA.

06  

-

  Para cada uma das questões objetivas, são apresentadas 5 alternativas classificadas com as letras (A), (B), (C), (D) e (E); 

só uma responde adequadamente ao quesito proposto. Você só deve assinalar UMA RESPOSTA: a marcação em mais de 
uma alternativa anula a questão, MESMO QUE UMA DAS RESPOSTAS ESTEJA CORRETA.

07 -

  As questões objetivas são identificadas pelo número que se situa acima de seu enunciado. 

08  

-

  SERÁ ELIMINADO deste Processo Seletivo Público o candidato que:

a)

  se utilizar, durante a realização das provas, de aparelhos sonoros, fonográficos, de comunicação ou de registro, ele-

trônicos ou não, tais como agendas, relógios não analógicos, notebook, transmissor de dados e mensagens, máquina 
fotográfica, telefones celulares, pagers, microcomputadores portáteis e/ou similares;

b)

 se ausentar da sala em que se realizam as provas levando consigo o CADERNO DE QUESTÕES e/ou o CARTÃO-

-RESPOSTA

;

c)

  se recusar a entregar o CADERNO DE QUESTÕES e/ou o CARTÃO-RESPOSTA, quando terminar o tempo estabelecido;

d)

  não assinar a LISTA DE PRESENÇA e/ou o CARTÃO-RESPOSTA.

Obs. 

O candidato só poderá se ausentar do recinto das provas após 1 (uma) hora contada a partir do efetivo início das 
mesmas. Por motivos de segurança, o candidato NÃO PODERÁ LEVAR O CADERNO DE QUESTÕES, a qualquer 
momento. 

09 -

  Reserve os 30 (trinta) minutos finais para marcar seu CARTÃO-RESPOSTA. Os rascunhos e as marcações assinaladas no 

CADERNO DE QUESTÕES

 NÃO SERÃO LEVADOS EM CONTA.

10 -

  Quando terminar, entregue ao fiscal o CADERNO DE QUESTÕES e o CARTÃO-RESPOSTA  e ASSINE A LISTA DE 

PRESENÇA.

11 -

  O TEMPO DISPONÍVEL PARA ESTAS PROVAS DE QUESTÕES OBJETIVAS É DE 4 (QUATRO) HORAS E 30 (TRINTA)

MINUTOS,

 já incluído o tempo para marcação do seu CARTÃO-RESPOSTA, findo o qual o candidato deverá, obrigatoria-

mente, entregar o CARTÃO-RESPOSTA e o CADERNO DE QUESTÕES

.  

12 -

  As questões e os gabaritos das Provas Objetivas serão divulgados, no primeiro dia útil após a realização das mesmas, no 

endereço eletrônico da FUNDAÇÃO CESGRANRIO (http://www.cesgranrio.org.br).

EDIT

AL

 N

o

 1, 

LIQUIGÁS

PSP

 - 01/2013

Conhecimentos Básicos

Conhecimentos Específicos

Língua Portuguesa IV

Conhecimentos Gerais Noções de Informática II

Bloco 1

Bloco 2

Bloco 3

Questões Pontuação

Questões Pontuação Questões

Pontuação

Questões Pontuação Questões Pontuação Questões Pontuação

1 a 10

1,0 cada

11 a 15

1,0 cada

16 a 20

1,0 cada

21 a 40

1,0 cada

41 a 55

1,0 cada

56 a 70

1,0 cada

PROFISSIONAL JÚNIOR - TECNOLOGIA DA 

INFORMAÇÃO - ANÁLISE DE SISTEMAS

26

cesgranrio-2013-liquigas-profissional-junior-analise-de-sistemas-tecnologia-da-informacao-prova.pdf-html.html

PROFISSIONAL JÚNIOR - TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

(ANÁLISE DE SISTEMAS)

7

LIQUIGÁS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

BLOCO 1

21

Sejam as seguintes tarefas da disciplina de teste do Pro-
cesso Unificado:

•  Identificar e definir os testes necessários.
•  Monitorar o progresso e os resultados de cada ciclo de 

testes.

•  Avaliar os ganhos de qualidade resultantes das ativida-

des de teste.

Quem é responsável por desempenhar as tarefas acima?
(A) Usuário
(B) Testador
(C) Analista de testes
(D) Projetista de testes
(E) Gerente de testes

22

A adoção de pacotes de Sistemas Integrados de Gestão 
(ERP) implica a aceitação de alguns riscos por parte das 
organizações.
Dentre esses riscos está a(o)
(A)  diminuição da segurança dos dados e das aplicações, 

em virtude da utilização de pacotes de terceiros.

(B) diminuição da colaboração entre os departamentos 

funcionais das organizações, devido à excessiva es-
pecialização decorrente da adoção de sistemas ERP.

(C) perda de agilidade nas operações de manutenção e 

suporte, em função da centralização inerente aos sis-
temas ERP.

(D) perda de produtividade durante certo período de tem-

po, em função da necessidade de novo treinamento 
dos usuários e do pessoal de TI.

(E) aumento nos custos de comunicação com os parceiros 

da cadeia de suprimentos, devido à necessidade de 
customização dos módulos de troca de informações.

23

No paradigma funcional de análise de sistemas, o diagra-
ma de fluxo de dados (DFD) é uma das ferramentas mais 
empregadas na construção de modelos.
Nesse contexto, o nivelamento de DFD tem por objetivo
(A) garantir o nível de qualidade de DFD.
(B) compatibilizar os fluxos de dados com a visão dos da-

dos oferecida pelo modelo E-R.

(C) integrar as funções de um sistema, representadas em 

um DFD, com os estados encontrados em um diagra-
ma de transição de estados.

(D) alinhar a perspectiva dos desenvolvedores com a dos 

usuários do futuro sistema.

(E) representar as funções de um sistema com níveis de 

detalhamento cada vez maiores.

24

O modelo ambiental da Análise Estruturada Moderna pro-
cura descrever os mesmos aspectos que são descritos 
pelo modelo de casos de uso no âmbito do Processo Uni-
ficado.
Além da declaração dos objetivos de um sistema, que ar-
tefatos compõem o modelo ambiental da Análise Estrutu-
rada Moderna?
(A)  Diagrama de transição de estados e diagrama de con-

texto

(B) Lista de eventos do sistema e diagrama de sequência 

do sistema

(C) Lista de eventos do sistema e diagrama de contexto
(D) DFD particionado por eventos e diagrama de sequên-

cia do sistema

(E) DFD particionado por eventos e diagrama de transi-

ção de estados

25

O Processo Unificado possui várias disciplinas, EXCETO 
(A) suporte
(B) implantação
(C) implementação
(D) gerência de projeto
(E) gerência de configuração e mudança

26

Segundo o Processo Unificado, um dos propósitos da dis-
ciplina de modelagem de negócios é 
(A) definir os limites do sistema que será construído.
(B) entender a estrutura e a dinâmica da organização na 

qual um sistema será implantado.

(C) fornecer as bases para a estimativa do custo e do 

tempo que será gasto para desenvolver um sistema.

(D) estabelecer uma arquitetura robusta que permita pro-

jetar um sistema fácil de ser entendido, construído e 
modificado.

(E) estabelecer, de comum acordo com usuários e outros 

interessados, o entendimento sobre o que um sistema 
deve fazer.

27

Devido à complexidade de um sistema de informação, o 
líder de projeto solicitou a um analista de sistemas a cria-
ção de diagramas que ilustrem os passos que compõem 
os casos de uso desse sistema, incluindo a sequência 
principal e todas as sequências alternativas. 
Para atender a essa solicitação, o analista deve criar dia-
gramas de
(A) classes
(B) atividades
(C) componentes
(D) objetos
(E) estados

cesgranrio-2013-liquigas-profissional-junior-analise-de-sistemas-tecnologia-da-informacao-prova.pdf-html.html

PROFISSIONAL JÚNIOR - TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
(ANÁLISE DE SISTEMAS)

8

LIQUIGÁS

28

Qual diagrama UML está em conformidade com os arte-
fatos normalmente produzidos pela disciplina de análise e 
especificação de requisitos?
(A) Diagrama de classes contendo as classes de domínio 

e as classes do subsistema responsável pela persis-
tência dos dados.

(B) Diagrama de sequência que ilustre as interações entre 

os componentes de um framework da camada de apre-
sentação e os objetos controladores de casos de uso.

(C) Diagrama de estados que ilustre a visão externa do 

comportamento de um sistema.

(D) Diagrama de componentes que mostre como as clas-

ses de domínio estão distribuídas pelos componentes 
de um sistema.

(E) Diagrama de implantação que ilustre os nós da rede 

de computadores do cliente e a distribuição dos com-
ponentes por esses nós.

29

Uma companhia aérea disponibilizou para os seus clien-
tes um sistema de informação que permite que eles resol-
vam várias questões inerentes a viagens, como a compra 
de passagens aéreas, reserva de hotéis, aluguel de veí-
culos e reservas de lugares em restaurantes e em casas 
de espetáculos.
Esse sistema pertence à categoria de sistemas 
(A) de informações gerenciais
(B) de processamentos de transações
(C) de suportes integrados
(D) interorganizacionais
(E) pessoais e de produtividade

30

No contexto de gestão de processos integrados de negó-
cios (BPM), qual característica pode ser atribuída a um 
processo? 
(A) Possuir início e término bem definidos.
(B) Poder ser encerrado quando for detectado que seus 

objetivos não serão alcançados.

(C) Permitir a execução simultânea de várias de suas etapas.
(D) Resultar em um produto ou serviço único.
(E) Necessitar de documentação detalhada que abranja 

seus diversos aspectos.

31

Muitas tecnologias usadas pela indústria de software fa-
vorecem a implantação de melhorias na gestão de pro-
cessos integrados de negócios.
Um exemplo disso é o uso de 
(A) softwares abertos
(B) bancos de dados relacionais
(C) computação móvel em larga escala
(D) orientação a objetos como paradigma de desenvolvi-

mento

(E) XML para a troca de informações entre sistemas

32

Que tecnologia independente de plataforma é usada como 
mecanismo de registro e publicação de serviços Web? 
(A) UDDI
(B) SOAP
(C) REST
(D) WADL
(E) JSP

33

A tecnologia Cascading Style Sheet (CSS) é usada para
(A) viabilizar a interoperabilidade dos serviços Web.
(B) prover a separação entre o conteúdo e o formato de 

exibição de documentos HTML.

(C) transformar documentos XML em páginas HTML.
(D) viabilizar a validação remota dos dados fornecidos por 

usuários de aplicações Web.

(E) formatar os dados a serem transmitidos para um ser-

vidor Web.

34

Considere as afirmativas a seguir sobre a tecnologia 
AJAX.

I  – Uma das aplicações mais frequentes da tecnologia 

AJAX é na atualização assíncrona do conteúdo de 
páginas HTML.

II  – Boa parte da funcionalidade da tecnologia AJAX é 

viabilizada pelo objeto XMLHttpRequest, que é ca-
paz de transmitir requisições HTTP de modo assín-
crono.

III  –  A tecnologia AJAX utiliza código Java para a manipu-

lação do conteúdo de páginas HTML.

Está correto o que se afirma em
(A) I, apenas
(B) II, apenas
(C) I e II, apenas
(D) II e III, apenas
(E) I, II e III

35

Considere as afirmativas abaixo sobre a Common Ga-
teway Interface, ou CGI.

I  –  Em vez de a CGI criar um novo processo para tratar 

cada requisição recebida pelo servidor, processos 
persistentes são usados para lidar com uma série de 
requisições.

II  –  Programas CGI são frequentemente implementados 

através de linguagens de script, embora nada impe-
ça que eles sejam escritos em C.

III – Informações sobre cookies são obtidas através da 

variável de ambiente CGI_COOKIE.

Está correto APENAS o que se afirma em
(A) I
(B) II
(C) III
(D) I e II
(E) I e III

cesgranrio-2013-liquigas-profissional-junior-analise-de-sistemas-tecnologia-da-informacao-prova.pdf-html.html

PROFISSIONAL JÚNIOR - TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

(ANÁLISE DE SISTEMAS)

9

LIQUIGÁS

36

Sobre o protocolo HTTP, considere as afirmativas abaixo.

I  – A versão 1.1 do protocolo HTTP introduziu um me-

canismo que permite que uma conexão possa ser 
reutilizada por mais de uma requisição.

II  – O protocolo HTTP pertence à camada de aplicação 

do conjunto de protocolos TCP/IP.

III  –  A comunicação entre um cliente e um servidor HTTP 

consiste em pares independentes de requisição e  de 
resposta.

Está correto o que se afirma em
(A) II, apenas.
(B) I e II, apenas.
(C) I e III, apenas.
(D) II e III, apenas.
(E) I, II e III

37

Em um modelo de casos de uso, o tipo de relação a ser 
estabelecido entre um ator e um caso de uso é o de 
(A) associação
(B) composição
(C) dependência
(D) extensão
(E) generalização

38

Seja o seguinte diagrama UML 2: 

Que tipo de diagrama é esse?
(A) Diagrama de objetos
(B) Diagrama de tempo
(C) Diagrama de estados
(D) Diagrama de comunicação
(E) Diagrama de colaboração

39

No diagrama de sequência UML a seguir, existem 5 men-
sagens, numeradas de 1 a 5.

1:opx()

2:opy()

3:opw()

4:opz()

<<destroy>>

5:delete()

:C1

:C2

:C3

Qual delas representa uma mensagem assíncrona?
(A) 1
(B) 2
(C) 3
(D) 4
(E) 5

40

A Figura a seguir representa uma classe UML: 

Classe

~ x1: int[0..*]
# x2: String
- / x3: String[0..*]
+x4: double
+x5: char
- x6: ArrayList
# op1(): void
# op2(): void
+ op3(): void
op4()void
op5()void
~ op6(): void

Quantas propriedades (features) estáticas essa classe 
possui?
(A) 0
(B) 1
(C) 2
(D) 3
(E) 4

cesgranrio-2013-liquigas-profissional-junior-analise-de-sistemas-tecnologia-da-informacao-prova.pdf-html.html

PROFISSIONAL JÚNIOR - TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
(ANÁLISE DE SISTEMAS)

10

LIQUIGÁS

BLOCO 2

41

A Figura a seguir representa um modelo conceitual de da-
dos que utiliza notação baseada na abordagem E-R:

A

N

1

R1

N

B

R2

N

C

D

E

F

N

N

G

N

N

H

R3

R2

Quantas são as entidades fracas presentes nesse diagrama?
(A) 

0 (B) 

1 (C) 

2 (D) 

3 (E) 

4

42

Seja o seguinte diagrama E-R:

X

P

Y

(0,1)

(1,N)

Os conjuntos a seguir exibem o estado de um banco de 
dados descrito pelo modelo acima:

X={x

1

,x

2

,x

3

}

Y={y

1

,y

2

,y

3

,y

4

}

Em qual relação os elementos atendem às regras de mul-
tiplicidade definidas no diagrama acima?
(A) P={ }
(B) P={(x

1

,y

1

),(x

2

,y

1

),(x

3

,y

1

)}

(C) P={(x

1

,y

2

),(x

1

,y

3

),(x

2

,y

1

),(x

3

,y

4

)}

(D) P={(x

1

,y

2

),(x

2

,y

4

),(x

3

,y

3

),(x

1

,y

4

)}

(E) P={(x

1

,y

1

),(x

1

,y

2

),(x

3

,y

3

),(x

3

,y

4

)}

43

Seja a seguinte sequência de operações da Álgebra Re-
lacional:

A1,A2

 (

A1=5

 (A 

A1=B3

 B))

Considerando-se essa sequência da esquerda para a di-
reita, que operações foram empregadas?
(A) Junção, projeção e seleção
(B) Junção, seleção e projeção
(C) Projeção, junção e seleção
(D) Projeção, seleção e junção
(E) Seleção, projeção e junção

44

A Figura abaixo contém entidades organizadas em uma 
generalização.

A

B

C

D

E

F

exclusiva

compartilhada

Qual diagrama de Venn é equivalente à generalização 
acima?

(A)

A

B

C

D

E

F

(B)

A

B

C

D

E F

(C)

B

C

D

E

F

A

(D)

A

B

C

D

E

F

(E)

A

B

C

D

E F

cesgranrio-2013-liquigas-profissional-junior-analise-de-sistemas-tecnologia-da-informacao-prova.pdf-html.html

PROFISSIONAL JÚNIOR - TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

(ANÁLISE DE SISTEMAS)

11

LIQUIGÁS

Considere as instruções a seguir para responder às questões de n

os

 45 e 46.

Em relação aos diagramas E-R, presentes nos enunciados, as seguintes convenções foram adotadas:
•  Os atributos das entidades e das relações são representados por círculos.

•  Os atributos identificadores são representados por círculos preenchidos.
Em relação aos esquemas relacionais apresentados nas alternativas, as seguintes convenções foram adotadas:
•  Uma tabela tem um nome e uma lista de colunas entre parênteses.

•  Os tipos de dados das colunas são irrelevantes para as questões.

•  As colunas que compõem as chaves primárias estão sublinhadas.

•  Uma chave estrangeira é mostrada na forma <PK> REF <tab>, na qual <PK> representa a(s) coluna(s) que faz(em) parte 

da chave estrangeira e <tab> representa a tabela que a chave estrangeira referencia. 

45

Seja o seguinte modelo E-R:

Qual esquema Relacional preserva a semântica do modelo acima?

(A) A(a1,a2,c1,s1)

 

c1 REF C

B(b1,b2)
C(c1,c2)
R(a1,b1,r1,r2)
 a1 

REF 

A

 

b1 REF B

(D) A(a1,a2)

B(b1,b2)
C(c1,c2)
S(a1,c1,s1)
 a1 

REF 

A

 

c1 REF C

R(a1,b1,r1,r2)
 a1 

REF 

A

 

b1 REF B

(B) A(a1,a2)

B(b1,b2)
C(c1,c2)
S(a1,c1,s1)
 a1 

REF 

A

 

c1 REF C

R(a1,b1,r1,r2)
 a1 

REF 

A

 

b1 REF B

(E) A(a1,a2)

B(b1,b2)
C(c1,c2)
S(a1,c1,s1)
 a1 

REF 

A

 

c1 REF C

R(a1,b1,r1,r2)
 a1 

REF 

A

 

b1 REF B

(C) A(a1,a2)

B(b1,b2)
C(c1,c2,a1,s1)
 a1 

REF 

A

R(a1,b1,r1,r2)
 a1 

REF 

A

 

b1 REF B

cesgranrio-2013-liquigas-profissional-junior-analise-de-sistemas-tecnologia-da-informacao-prova.pdf-html.html

PROFISSIONAL JÚNIOR - TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
(ANÁLISE DE SISTEMAS)

12

LIQUIGÁS

47

Uma Tabela R se encontra na terceira forma normal (3FN) 
se, e somente, R
(A) estiver na 1FN, e se cada uma de suas colunas não 

chave depender da chave primária completa.

(B) estiver na 1FN, e nenhuma de suas colunas for multi-

valorada.

(C) estiver na 2FN, e nenhuma de suas colunas for multi-

valorada.

(D) estiver na 2FN, e todas as suas colunas não chave 

dependerem diretamente e exclusivamente de sua 
chave primária.

(E) não tiver dependências transitivas.

48

Um dos objetivos da normalização de dados é
(A) minimizar a redundância de dados.
(B) melhorar o desempenho de consultas que envolvem 

grandes volumes de dados.

(C) preparar um banco de dados para ser usado em apli-

cações OLAP.

(D) permitir a restauração de um banco de dados em caso 

de falha.

(E) permitir que programas de aplicação acessem os da-

dos independentemente da organização física dos 
mesmos.

49

Para minimizar o risco de corrupção aos sistemas opera-
cionais, a norma NBR ABNT ISO/IEC 27.002 recomenda 
algumas diretrizes para controlar mudanças nesse tipo de 
software.
Qual recomendação NÃO está em acordo com a referida 
norma?
(A) A atualização do sistema operacional, de aplicativos e 

de bibliotecas de programas deve ser executada so-
mente por administradores treinados e com autoriza-
ção gerencial.

(B) Os sistemas operacionais devem conter somente có-

digo executável e aprovado, não devendo conter códi-
gos em desenvolvimento.

(C) Os sistemas operacionais e aplicativos somente de-

vem ser implantados após testes extensivos e bem-
-sucedidos.

(D) Um sistema de controle de configuração deve ser utili-

zado para manter controle da implantação do software 
assim como da documentação do sistema.

(E) Todas as versões anteriores do software devem ser 

desinstaladas e suas mídias originais, descartadas.

50

Que tipo de aplicação OLAP combina a tecnologia de ban-
co de dados relacionais com a de banco de dados multi-
dimensionais?
(A) ROLAP
(B) MOLAP
(C) DOLAP
(D) HOLAP
(E) WOLAP

46

O diagrama E-R abaixo exibe uma hierarquia de entidades:

X

Y

Y1

Z

Z1

x1

x2

y1

z21

y2

z22

z1

y21

Qual esquema Relacional preserva a semântica do mo-
delo acima?
(A) X(x1,x2,tipo)

Y(y1,y2,y21,x1)
 

x1 REF X

Z(z1,z21,z22,x1)
 

x1 REF X

(B) X(x1,x2,tipo)

Y(y1,y2,y21)
Z(z1,z21,z22)

(C) X(x1,x2,tipo)

Y(x1,y1,y2)
 

x1 REF X

Z(x1,z1)
 

x1 REF X

Y1(x1,y21)
 x1 

REF 

Y

Z1(x1,z21,z22)
 

x1 REF Z

(D) X(x1,x2,tipo,y1,y2,z1)

Y1(y21,x1)
 

x1 REF X

Z1(z21,z22,x1)
 

x1 REF X

(E) X(x1,x2,tipo)

Y(x1,y1,y2)
 

x1 REF X

Z(x1,z1)
 

x1 REF X

Y1(x1,y21)
 

x1 REF X

Z1(x1,z21,z22)
 

x1 REF X

cesgranrio-2013-liquigas-profissional-junior-analise-de-sistemas-tecnologia-da-informacao-prova.pdf-html.html

PROFISSIONAL JÚNIOR - TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

(ANÁLISE DE SISTEMAS)

13

LIQUIGÁS

Considere as tabelas a seguir para responder às questões de n

os

 51, 52, 53 e 54.

As tabelas a seguir pertencem ao esquema de um banco de dados de atletas de salto em distância.

CREATE TABLE ATLETA (
 

COD 

NUMBER(5)    NOT NULL,

 

NOME 

VARCHAR2(50) NOT NULL,

 NUM_INSCR 

NUMBER(7),

 

TELEFONE 

VARCHAR2(8)  NOT NULL,

 

CONSTRAINT  ATLETA_PK PRIMARY KEY (COD))

CREATE TABLE PROVA (
 

COD_ATL 

NUMBER(5) NOT NULL,

 

COD_PROVA 

NUMBER(5) NOT NULL,

 MARCA 

NUMBER(5,2),

 

CONSTRAINT  PROVA_PK PRIMARY KEY (COD_ATL,COD_PROVA),

 

CONSTRAINT  PROVA_FK FOREIGN KEY (COD_ATL) REFERENCES

ATLETA(COD))

Observação:
•  A coluna MARCA, localizada na tabela PROVA, contém a distância, em metros, saltada por um atleta em uma prova. 

51

Qual comando SQL irá inserir corretamente uma nova linha na tabela de atletas?
(A)  INSERT INTO ATLETA VALUES(12345,'JOAO DO PULO','2345-6789')
(B) INSERT INTO ATLETA(NOME,COD,TELEFONE)
 

VALUES('JOAO DO PULO',12345,'23456789')

(C) INSERT INTO ATLETA(NOME,COD,TELEFONE,NUM_INSCR)
 

VALUES('JOAO DO PULO',12345,7777777)

(D) INSERT INTO ATLETA VALUES(12345,'JOAO DO PULO','2345-6789',7777777)
(E) INSERT INTO ATLETA(NOME,COD,NUM_INSCR)
 

VALUES('JOAO DO PULO',12345,7777777)

52

O técnico da equipe de saltos solicitou que fosse elaborada uma consulta SQL que realize o seguinte:
•  Exibir, para cada atleta, o nome e a quantidade de saltos cujas marcas foram abaixo de 7,5 m.
•  A consulta deve exibir uma linha para cada atleta.
•  Devem ser exibidos apenas os nomes dos atletas que realizaram pelo menos um salto abaixo de 7,5 m.

Qual consulta realiza o que foi pedido?

(A) SELECT A.NOME, COUNT(*)
 

FROM ATLETA  A,PROVA P

 

WHERE A.COD=P.COD_ATL AND P.MARCA < 7.5

 GROUP 

BY 

A.NOME

(D) SELECT A.NOME, COUNT(*)
 

FROM ATLETA A,PROVA P

 

WHERE A.COD=P.COD_ATL AND P.MARCA < 7.5

 GROUP 

BY 

A.COD

(B) SELECT A.COD, COUNT(*)
 

FROM ATLETA A,PROVA P

 

WHERE A.COD=P.COD_ATL AND P.MARCA < 7.5

 GROUP 

BY 

A.COD,P.COD_PROVA

(E) SELECT A.NOME, COUNT(*)
 

FROM ATLETA A,PROVA P

 

WHERE P.MARCA < 7.5

      GROUP BY A.NOME

(C) SELECT A.COD, COUNT(*)
 

FROM ATLETA A,PROVA P

 

WHERE A.COD=P.COD_ATL AND P.MARCA < 7.5

 GROUP 

BY 

A.COD

cesgranrio-2013-liquigas-profissional-junior-analise-de-sistemas-tecnologia-da-informacao-prova.pdf-html.html

PROFISSIONAL JÚNIOR - TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
(ANÁLISE DE SISTEMAS)

14

LIQUIGÁS

53

Seja x a média das marcas alcançadas por todos os saltos registrados na tabela PROVA.
Qual consulta permite exibir o código dos atletas que realizaram mais de dois saltos cujas marcas são menores do que x?

(A)  SELECT P.COD_ATL
 

FROM PROVA P

 

WHERE COUNT(*) > 2

 

GROUP BY P.COD_ATL

 

HAVING P.MARCA < AVG(P.MARCA)

(B) SELECT P.COD_ATL
 

FROM PROVA P

 

WHERE P.MARCA < (SELECT AVG(MARCA) FROM PROVA) AND COUNT(*) > 2

 

GROUP BY COD_ATL

(C) SELECT P.COD_ATL
 

FROM PROVA P

 

WHERE P.MARCA < (SELECT AVG(MARCA) FROM PROVA)

 

GROUP BY COD_ATL

 

HAVING COUNT(*) > 2

(D) SELECT P.COD_ATL FROM PROVA P
 MINUS
 SELECT 

P.COD_ATL

 

FROM PROVA P

 

WHERE P.MARCA < (SELECT AVG(MARCA) FROM PROVA)

 

GROUP BY COD_ATL

 

HAVING COUNT(*) > 2

(E) SELECT P.COD_ATL
 

FROM PROVA P

 

WHERE COUNT(*) > 2 AND P.MARCA < AVG(P.MARCA)

 

GROUP BY P.COD_ATL

54

Seja 

 a média das marcas de todos os saltos realizados em uma prova.

Qual consulta permite exibir o código da prova e a média dos saltos (

) relativos às provas em que 7,55 ≤ ≤ 7,60?

(A)  SELECT COD_PROVA, AVG(MARCA)
 FROM 

PROVA

 

GROUP BY COD_PROVA

 

HAVING AVG(MARCA) BETWEEN 7.55 AND 7.60

(B) SELECT COD_PROVA, AVG(MARCA)
 FROM 

PROVA

 

GROUP BY COD_PROVA, COD_ATL

 

HAVING AVG(MARCA) BETWEEN 7.55 AND 7.60

(C) SELECT COD_PROVA, AVG(MARCA)
 FROM 

PROVA

 

GROUP BY COD_PROVA

 

HAVING AVG(MARCA)>= 7.55 AND <= 7.60

(D) SELECT COD_PROVA, AVG(MARCA)
 FROM 

PROVA

 

WHERE AVG(MARCA)>= 7.55 AND AVG(MARCA)<= 7.60

(E) SELECT COD_PROVA, AVG(MARCA)
 FROM 

PROVA

 

GROUP BY COD_PROVA, COD_ATL

 

HAVING AVG(MARCA)>= 7.55 AND AVG(MARCA)<= 7.60

cesgranrio-2013-liquigas-profissional-junior-analise-de-sistemas-tecnologia-da-informacao-prova.pdf-html.html

PROFISSIONAL JÚNIOR - TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

(ANÁLISE DE SISTEMAS)

15

LIQUIGÁS

55

Uma empresa deseja melhorar a segurança de sua rede 
de computadores, evitando que seus empregados aces-
sem sites inseguros. Dessa forma, a sua gerência de se-
gurança resolveu instalar um software que permita filtrar 
endereços e bloquear o tráfego de informações com sites 
perigosos.
O software que irá cumprir essa função é um
(A) anti-spyware
(B) firewall
(C) antivirus
(D) anti-spam
(E) captcha

BLOCO 3

56

A empresa em que José trabalha solicitou que ele gerencie 
o projeto de implementação do sistema XYZ dos Jogos 
Olímpicos. 
Sendo assim, José criará a Estrutura Análitica do Projeto 
(EAP), uma vez que essa ferramenta 
(A)  visa a especificar todos os riscos e issues que podem 

impactar o projeto de forma mensurável.

(B)  é uma hierarquia orientada para decomposição em 

unidades de trabalhos lógicas e gerenciáveis.

(C)  abrange tudo o que reduz os possíveis impactos dos 

eventos que ocorrem.

(D)  define as habilidades dos gerentes de projetos de 

forma lógica, intuitiva e adequada.

(E)  usa critérios de desempenho predeterminados para 

filtrar os fornecedores do projeto. 

57

Que entidade define as normas e os padrões reconheci-
dos para exercer as práticas relacionadas ao gerencia-
mento de projetos? 
(A) PMP

(B) MPS
(C) PMI
(D) PMO
(E) PMBOK

58

Um gerente de projetos foi solicitado a analisar os processos 
que devem ser usados no projeto XYZ. 
Na fase de encerramento do projeto, um de seus focos 
deve ser
(A) alocar os recursos.
(B) documentar as lições aprendidas.
(C) determinar as metas do projeto.
(D) determinar as restrições do projeto.
(E) refinar as estimativas de tempo e custo. 

59

De acordo com o guia PMBOK, 4

a

 edição, o processo 

de  Definição de Escopo de um projeto tem entradas, 
ferramentas, técnicas e saídas. 
São exemplos de entradas desse processo: 
(A) termo de abertura do projeto e documentação dos 

requisitos.

(B)  protótipos e solicitações de mudança.
(C)  linha de base do escopo e protótipos.
(D)  linha de base do escopo e termo de abertura do projeto.
(E)  medição do desempenho e solicitações de mudança.

60

O Diagrama de Ishikawa é também denominado Diagrama
(A) Espinha de Peixe
(B) SWOT 
(C) de Brainstorming 
(D) de Delphi
(E) de Pareto

61

A Hierarquia de necessidades de Maslow é uma teoria de 
motivação de equipes utilizada por Gerentes de Projeto 
para estimular os recursos humanos. 
De acordo com Maslow, o nível de necessidade que, 
hierarquicamente, ocupa o topo da pirâmide motivacional 
é o nível de necessidade
(A) social
(B) fisiológica
(C) de auto-estima
(D) de realização pessoal 
(E) de proteção e segurança

62

O ciclo PDCA, uma das bases da melhoria da qualidade, é 
uma ferramenta utilizada no gerenciamento da qualidade 
que se divide nos seguintes passos: 
(A) programar, executar, eliminar riscos e agir.
(B) programar, definir riscos, controlar escopo e agir. 
(C) planejar, definir, controlar e anteceder.
(D) planejar, fazer, executar e agir. 
(E) planejar, fazer, verificar e agir.

63

De acordo com o guia PMBOK, 4

a

 edição, os custos de 

uma mudança
(A)  aumentam com o passar do tempo.   
(B)  diminuem com o passar do tempo.
(C)  se mantêm constantes com o passar do tempo. 
(D) não sofrem interferência do fator tempo, podendo 

aumentar ou diminuir. 

(E)  sofrem picos de aumento e diminuição de forma cíclica.  

cesgranrio-2013-liquigas-profissional-junior-analise-de-sistemas-tecnologia-da-informacao-prova.pdf-html.html

PROFISSIONAL JÚNIOR - TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
(ANÁLISE DE SISTEMAS)

16

LIQUIGÁS

64

Sobre a Governança de TI, considere as afirmativas abaixo.
I   -  A Governança de TI é um braço da governança cor-

porativa.

II   -  A Governança de TI tem o papel de criar controles, 

de forma que a TI trabalhe de maneira transparente 
perante os stakeholders. 

III  -  A Governança de TI pode ser baseada num mix de 

metodologias como COBIT, PMI e ITIL.

Está correto o que se afirma em
(A) I, apenas
(B) III, apenas
(C) I e II, apenas
(D) II e III, apenas
(E) I, II e III

65 

Sobre o modelo de maturidade especificado no COBIT 
4.1, considere as afirmativas abaixo.  
I   -  O nível Processo Defi nido existe quando os proces-

sos foram refi nados a um nível de melhores práticas.   

II   -  O nível Otimizado se dá quando a gerência monitora 

e mede a aderência dos processos. 

III  -  O nível ad hoc ou inicial existe quando a empresa re-

conhece que existem questões a serem trabalhadas, 
no entanto não existe processo padronizado. 

Está correto o que se afirma em
(A) I, apenas
(B) III, apenas
(C) I e II, apenas
(D) II e III, apenas
(E) I, II e III

66

Um disco magnético, usado como repositório para arma-
zenamento secundário por computadores, é, normalmen-
te, constituído por várias superfícies magnéticas que gi-
ram em torno de um mesmo eixo a velocidade constante.
A estrutura de um disco é composta por
(A) cilindros concêntricos divididos em setores, sendo 

que os cilindros dos diferentes discos que ocupam 
uma mesma posição em relação ao eixo formam uma 
trilha.

(B) setores concêntricos divididos em cilindros, sendo que 

os setores dos diferentes discos que ocupam uma mes-
ma posição em relação ao eixo formam um cilindro.

(C) setores concêntricos divididos em trilhas, sendo que os 

setores dos diferentes discos que ocupam uma mesma 
posição em relação ao eixo formam um cilindro.

(D) trilhas concêntricas divididas em setores, sendo que as 

trilhas dos diferentes discos que ocupam uma mesma 
posição em relação ao eixo formam um cilindro. 

(E) trilhas concêntricas divididas em cilindros, sendo que 

os cilindros dos diferentes discos que ocupam uma 
mesma posição em relação ao eixo formam um setor.

67

A arquitetura IEEE 802 propôs a divisão em duas subca-

madas (MAC e LLC) da camada
(A) Física do Modelo OSI

(B) de Enlace do Modelo OSI

(C) de Rede do Modelo OSI

(D) de Transporte do Modelo OSI

(E) de Aplicação do Modelo OSI

68

Na Figura abaixo, os HUBs A e B funcionam como repeti-

dores, e o SWITCH funciona como uma ponte.

Sabendo-se que não foram configuradas VLANs no 

SWITCH, a topologia apresenta 
(A) 1 domínio de colisão e 0 domínio de difusão

(B) 1 domínio de colisão e 1 domínio de difusão

(C) 1 domínio de colisão e 2 domínios de difusão

(D) 2 domínios de colisão e 1 domínio de difusão

(E) 2 domínios de colisão e 2 domínios de difusão

69

As técnicas de RAID (Redundant Array of Inexpensive 

Disks) procuram criar a abstração de um dispositivo de 

disco virtual, que consiste em um conjunto de discos físicos 

em paralelo tratados pelo Sistema Operacional como um 

único dispositivo. O objetivo é melhorar o desempenho, a 

confiabilidade ou ambos. Existem vários tipos de RAIDs. 
No RAID 0, por exemplo, implementa-se o disk stripping 

em blocos, que é a(o)
(A) distribuição dos diferentes blocos das informações 

em diferentes discos físicos, permitindo paralelizar as 

operações de entrada e saída com o intuito de melho-

rar o desempenho. 

(B) distribuição da paridade dos blocos sem, no entanto, 

a distribuição da informação, que é apenas replicada 

em todos os discos.

(C) distribuição da paridade dos blocos de informação por 

diferentes discos para possibilitar a recuperação dos 

dados em caso de falha.

(D) distribuição dos blocos de informação, mantendo a 

paridade dos blocos em um único disco.

(E) espelhamento (mirroring) ou replicação dos blocos de 

informação do disco principal nos vários discos, au-

mentando a confiabilidade, devido à redundância in-

serida.

cesgranrio-2013-liquigas-profissional-junior-analise-de-sistemas-tecnologia-da-informacao-prova.pdf-html.html

PROFISSIONAL JÚNIOR - TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

(ANÁLISE DE SISTEMAS)

17

LIQUIGÁS

70

A tarefa mais importante relacionada à gerência do pro-
cessador de um Sistema Operacional é o escalonamento 
dos processos. 
A política de escalonamento na qual é possível interrom-
per a execução de um processo antes de seu término 
para que outro processo entre em execução em seu lugar 
é identificada como uma política de escalonamento
(A) com justiça
(B) com temporização
(C) cooperativa
(D) First-In-First-Out
(E) preemptiva

RASCUNHO

RASCUNHO