Prova Concurso - Administração - 2014-TRT-2-REGIAO-SP-ANALISTA-JUDICIARIO-AREA-ADMINISTRATIVA - FCC - TRT - 2014

Prova - Administração - 2014-TRT-2-REGIAO-SP-ANALISTA-JUDICIARIO-AREA-ADMINISTRATIVA - FCC - TRT - 2014

Detalhes

Profissão: Administração
Cargo: 2014-TRT-2-REGIAO-SP-ANALISTA-JUDICIARIO-AREA-ADMINISTRATIVA
Órgão: TRT
Banca: FCC
Ano: 2014
Nível: Superior

Downloads dos Arquivos

prova.pdf
gabarito.pdf

Provas relacionadas

AGENTE-ADMINISTRATIVO-PREVIDENCIARIOCONCURSOS2018
ASSISTENTE-DE-ADMINISTRACAOFUNPAPA2018
AUXILIAR-DE-ADMINISTRACAOFUNPAPA2018

Gabarito

fcc-2014-trt-2-regiao-sp-analista-judiciario-area-administrativa-gabarito.pdf-html.html

ooooooooDooooooooDooDooooooooDooDAoDoooooo

oooDoooooDDDAoooooooDoDoooooooDoooooooooo

oooosooDoooDooooooooo

DDDDDDA
DDADDDC
DDEDDDA
DDBDDDE
DDDDDDB
DDCDDDD
DDCDDDE
DDEDDDB
DDCDDDD
DDDDDDC

DDDDDDE
DDADDDC
DDEDDDA
DDBDDDB
DDDDDDA
DDCDDDB
DDCDDDE
DDEDDDC
DDCDDDB
DADDDDA

DADDDDA
DAADDDB
DAEDDDE
DABDDDA
DADDDDC
DACDDDC
DACDDDD
DAEDDDE
DACDDDC
DEDDDDB

DEDDDDC
DEADDDB
DEEDDDB
DEBDDDD
DEDDDDC
DECDDDE
DECDDDC
DEEDDDA
DECDDDD
DBDDDDA

DBDDDDB
DBADDDB
DBEDDDD
DBBDDDC
DBDDDDA
DBCDDDB
DBCDDDE
DBEDDDC
DBCDDDA
DDDDDDB

DDDDDDD
DDADDDA
DDEDDDE
DDBDDDD
DDDDDDC
DDCDDDE
DDCDDDA
DDEDDDD
DDCDDDA
DCDDDDE

ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooAoooooooooooAAAoooAAAAAAAAoAAoAoAAoAAoooAooAoAoAAAAAAoAAAAA
AooooAo1ooo1oo5

Prova

fcc-2014-trt-2-regiao-sp-analista-judiciario-area-administrativa-prova.pdf-html.html

N do Caderno

o

N de Inscrição

o

ASSINATURA DO CANDIDATO

N do Documento

o

Nome do Candidato

P R O V A

A

C D E

Fevereiro/2014

Analista Judiciário

Área Administrativa

Concurso Público para provimento de cargos de

Conhecimentos Gerais
Conhecimentos Específicos
Discursiva - Redação

INSTRUÇÕES

VOCÊ DEVE

ATENÇÃO

- Verifique se este caderno:

- corresponde a sua opção de cargo.

- contém 60 questões, numeradas de 1 a 60.

- contém a proposta e o espaço para o rascunho da Prova Discursiva - Redação.

Caso contrário, reclame ao fiscal da sala um outro caderno.

Não serão aceitas reclamações posteriores.

- Para cada questão existe apenas UMA resposta certa.

- Você deve ler cuidadosamente cada uma das questões e escolher a resposta certa.

- Essa resposta deve ser marcada na FOLHA DE RESPOSTAS que você recebeu.

- Procurar, na FOLHA DE RESPOSTAS, o número da questão que você está respondendo.

- Verificar no caderno de prova qual a letra (A,B,C,D,E) da resposta que você escolheu.

- Marcar essa letra na FOLHA DE RESPOSTAS, conforme o exemplo:

- Ler o que se pede na Prova Discursiva - Redação e utilizar, se necessário, o espaço para rascunho.

- Marque as respostas com caneta esferográfica de material transparente e tinta preta ou azul. Não será permitido o uso

de lápis, lapiseira, marca-texto ou borracha durante a realização das provas.

- Marque apenas uma letra para cada questão, mais de uma letra assinalada implicará anulação dessa questão.

- Responda a todas as questões.

- Não será permitida qualquer espécie de consulta, nem o uso de máquina calculadora.

- Em hipótese alguma o rascunho da Prova Discursiva - Redação será corrigido.

- Você deverá transcrever a redação, a tinta, na folha apropriada.

- A duração da prova é de 4 horas e 30 minutos para responder a todas as questões objetivas, preencher a Folha de

Respostas e fazer a Prova Discursiva - Redação (rascunho e transcrição).

- Ao término da prova, chame o fiscal da sala e devolva todo o material recebido.

- Proibida a divulgação ou impressão parcial ou total da presente prova. Direitos Reservados.

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 2 REGIÃO

a

Caderno de Prova ’B02’, Tipo 005

MODELO

0000000000000000

MODELO1

00001−0001−0001

fcc-2014-trt-2-regiao-sp-analista-judiciario-area-administrativa-prova.pdf-html.html

 

TRT2R-Conhecimentos Gerais

2

 

 

CONHECIMENTOS GERAIS 

 

Língua Portuguesa 

 

Atenção:  As questões de números 1 a 6 referem-se ao texto 

seguinte. 

 

 

Diante do futuro 

 

Que me importa o presente? No futuro é que está a exis-

tência dos verdadeiros homens. Guyau*, a quem não me canso 
de citar, disse em uma de suas obras estas palavras: 

“Porventura sei eu se viverei amanhã, se viverei mais 

uma hora, se a minha mão poderá terminar esta linha que co-
meço? A vida está por todos os lados cercada pelo Desco-
nhecido. Todavia executo, trabalho, empreendo; e em todos os 
meus atos, em todos os meus pensamentos, eu pressuponho 
esse futuro com o qual nada me autoriza a contar. A minha 
atividade excede em cada minuto o instante presente, estende-
se ao futuro. Eu consumo a minha energia sem recear que esse 
consumo seja uma perda estéril, imponho-me privações, con-
tando que o futuro as resgatará 

 e sigo o meu caminho. Essa 

incerteza que me comprime de todos os lados equivale para 
mim a uma certeza e torna possível a minha liberdade 

 é o 

fundamento da moral especulativa com todos os riscos. O meu 
pensamento vai adiante dela, com a minha atividade; ele 
prepara o mundo, dispõe do futuro. Parece-me que sou senhor 
do infinito, porque o meu poder não é equivalente a nenhuma 
quantidade determinada; quanto mais trabalho, mais espero.” 

 

* Jean-Marie Guyau (1854-1888), filósofo e poeta francês. 

 

(PRADO, Antonio Arnoni (org.). Lima Barreto: uma auto-
biografia literária. São Paulo: Editora 34, 2012. p. 164) 

 

 

1. 

Lima Barreto vale-se do texto de Guyau para defender a 
tese de que 

 

(A)  as ações do presente ganham sentido quando pro-

jetadas e executadas com vistas ao futuro. 

 

(B)  o futuro só é do nosso domínio quando nossas ações 

no tempo presente logram antevê-lo e iluminá-lo. 

 

(C)  as projeções do futuro só importam quando estiverem 

visceralmente ligadas às experiências do presente. 

 

(D)  o futuro ganha plena importância quando temos a 

convicção de que todas as nossas ações são dura-
douras. 

 

(E)  as ações do presente têm sua importância determi-

nada pelo valor intrínseco de que se revestem. 

_________________________________________________________ 

 

2. 

O fato de nossa vida estar cercada pelo Desconhecido 
não deve implicar uma restrição aos empreendimentos 
humanos, já que, para Guyau, 

 

(A)  o fundamento da moral especulativa está em pla-

nejar o futuro sem atentar para as circunstâncias 
presentes. 

 

(B)  o trabalho estéril executado no presente acumula 

energias que serão desfrutadas no futuro. 

 

(C)  a incerteza do futuro não elimina a possibilidade de 

tomá-lo como parâmetro dos nossos empreendi-
mentos. 

 

(D)  os nossos atos tendem a se tornar estéreis quando 

pautados por uma visão otimista do futuro. 

 

(E)  a brevidade do tempo que temos para viver autoriza-

nos a viver o presente com o máximo de intensidade. 

3.  O verbo indicado entre parênteses deverá flexionar-se 

concordando com o elemento sublinhado na frase: 

 

(A)  As incertezas quanto ao meu próprio futuro não 

(dever) eximir-me de ser responsável por  minhas 
decisões. 

 

(B)  Os desafios que cada um de nós hoje se (obrigar) a 

enfrentar fortalecem-nos diante do futuro. 

 

(C)  Há trabalhos que a gente (executar) sem imaginar o 

sentido que ganharão no futuro. 

 

(D)  Os minutos de que se (necessitar) viver plenamente 

devem trazer consigo uma expectativa de futuro. 

 

(E)  As privações que me (competir) enfrentar não 

devem desestimular meus empreendimentos. 

_________________________________________________________ 

 

4. 

A construção da frase eu pressuponho esse futuro com o 
qual nada me autoriza a contar 
permanecerá correta caso 
se substitua o elemento sublinhado por 

 

(A)  perante o qual não sei avaliar. 
 
(B)  em cujo nada posso desconfiar. 
 
(C)  de cujo pouco posso prever. 
 
(D)  por quem nada posso antecipar. 
 
(E)  do qual nada me é dado esperar. 

_________________________________________________________ 

 

5. 

Considerando-se o contexto, traduz-se adequadamente o 
sentido de um segmento em: 

 

(A)  o futuro as resgatará (2

o

 parágrafo) 

= o amanhã as 

imputará. 

 
(B)  incerteza que me comprime (2

o

 parágrafo) 

= dúvida 

que me constringe. 

 
(C)  Todavia executo (2

parágrafo) 

= por  conseguinte 

ajo. 

 
(D)  uma perda estéril (2

o

 parágrafo) 

= um  ônus  im-

próprio. 

 
(E)  imponho-me privações (2

o

 parágrafo) 

= faculto-me 

restrições. 

_________________________________________________________ 

 

6.  Está clara e correta a redação deste livre comentário 

sobre o texto: 

 

(A)  Está no futuro o sentido mesmo de tudo o que nos 

dispormos a fazer nos limites naturais do tempo 
presente. 

 
(B)  Mesmo sem assenhorearmos qualquer certeza 

diante do futuro, nossas ações presentes ressalvam 
toda liberdade. 

 
(C)  Pelo simples fato de ignorarmos o futuro, Guyau não 

desiste de valorizar no presente às ações que pode-
rão projetar-se nele. 

 
(D)  O desconhecimento do futuro não nos exime de ser-

mos responsáveis por tudo aquilo que empreen-
demos. 

 
(E)  Sendo certo que o Desconhecido cercea nossa vida, 

nem por isso deixaremos de investir sobre o nosso 
futuro. 

Caderno de Prova ’B02’, Tipo 005

fcc-2014-trt-2-regiao-sp-analista-judiciario-area-administrativa-prova.pdf-html.html

 

TRT2R-Conhecimentos Gerais

2

 

Atenção:  As questões de números 7 a 12 referem-se ao texto 

seguinte. 

 

 

Questão de gosto 

 

A expressão parece ter sido criada para encerrar uma 

discussão. Quando alguém apela para a tal da “questão de 
gosto”, é como se dissesse: “chega de conversa, inútil discutir”.  
A partir daí nenhuma polêmica parece necessária, ou mesmo 
possível. “Você gosta de Beethoven? Eu prefiro ouvir fanfarra 
de colégio.” Questão de gosto. 

Levada a sério, radicalizada, a “questão de gosto” dis-

pensa razões e argumentos, estanca o discurso crítico, desiste 
da reflexão, afirmando despoticamente a instância definitiva da 
mais rasa subjetividade. Gosto disso, e pronto, estamos con-
versados. Ao interlocutor, para sempre desarmado, resta engolir 
em seco o gosto próprio, impedido de argumentar. Afinal, gosto 
não se discute. 

Mas se tudo é questão de gosto, a vida vale a morte, o 

silêncio vale a palavra, a ausência vale a presença 

 tudo se 

relativiza ao infinito. Num mundo sem valores a definir, em que 
tudo dependa do gosto, não há lugar para uma razão ética, uma 
definição de princípios, uma preocupação moral, um empenho 
numa análise estética. O autoritarismo do gosto, tomado em 
sentido absoluto, apaga as diferenças reais e proclama a ser-
vidão ao capricho. Mas há quem goste das fórmulas ditatoriais, 
em vez de enfrentar o desafio de ponderar as nossas con-
tradições. 

(Emiliano Barreira, inédito) 

 

 
7. Definida 

como 

instância definitiva da mais rasa subjeti-

vidade, a questão de gosto opõe-se, terminantemente, 

 

(A)  ao subterfúgio de que nos valemos para evitar um 

princípio de discussão. 

 

(B)  ao princípio da recusa a qualquer fundamentação 

racional numa discussão. 

 

(C)  à atribuição de mérito à naturalidade de uma pri-

meira impressão. 

 

(D)  ao primado do capricho pessoal, ao qual tantas ve-

zes se apela. 

 

(E)  à dinâmica de argumentos criteriosos na condução 

de uma polêmica. 

_________________________________________________________ 

 

8. 

Atente para as seguintes afirmações: 

 

 

I

. No 

1

o

 parágrafo, a menção a Beethoven  e a fan-

farra de colégio ilustra bem a disposição do autor 
em colocar lado a lado manifestações artísticas de 
valor equivalente. 

 

 

II

. No 

2

o

 parágrafo, o termo despoticamente qualifica o 

modo pelo qual alguns interlocutores dispõem-se a 
desenvolver uma polêmica. 

 

 

III

. No 

3

o

 parágrafo, expressão servidão ao capricho 

realça a acomodação de quem não se dispõe a 
enfrentar a argumentação crítica. 

 

 

Em relação ao texto está correto o que se afirma APENAS 
em 

 

(A) 

II

 e 

III

 

(B) 

III

 

(C) 

I

 

(D) 

I

 e 

II

 

(E) 

II

9.  Muita gente não enfrenta uma argumentação, prefere 

substituir uma argumentação pela alegação do gosto, 
atribuindo ao gosto o valor de um princípio inteiramente 
defensável, em vez de tomar o gosto como uma instância 
caprichosa. 

 

 

Evitam-se as viciosas repetições da frase acima substi-
tuindo-se os elementos sublinhados por, respectivamente, 

 

(A)  substituir a ela  -  atribuindo a ele  -  lhe tomar 

 

(B) substituir-lhe  - atribuindo-lhe  - 

tomar-lhe 

 

(C) substituir-lhe  - atribuindo-o 

- tomá-lo 

 

(D) substituí-la 

- atribuindo-lhe  - tomá-lo 

 

(E) substituí-la 

- lhe 

atribuindo  - 

tomar-lhe 

_________________________________________________________ 

 

10.  Na passagem da voz ativa para a passiva, NÃO houve a 

devida correspondência quanto ao tempo verbal na se-
guinte construção: 

 

(A)  Será que ele apreciará tais formas ditatoriais? 

= Será 

que tais fórmulas ditatoriais serão apreciadas por 
ele? 

 
(B)  Haveremos de enfrentar esse e outros desafios 

Esse e outros desafios haverão de ser enfrentados 
por nós. 

 
(C)  A questão de gosto dispensaria as razões 

= As ra-

zões teriam sido dispensadas pela questão de gosto. 

 
(D)  O autoritarismo apagava as diferenças reais 

= As 

diferenças reais eram apagadas pelo autoritarismo. 

 

(E)  Os acomodados têm proclamado a servidão ao ca-

pricho 

= A servidão ao capricho tem sido proclamada 

pelos acomodados. 

_________________________________________________________ 

 

11.  Ao longo do texto o autor se vale de expressões de sen-

tido antagônico, para bem marcar a oposição entre uma 
razão crítica e uma mera manifestação do gosto. É o que 
se constata quando emprega 

 

(A)  tudo é questão de gosto e tudo se relativiza. 

 

(B)  servidão ao capricho e 

fórmulas ditatoriais

 

(C)  encerrar uma discussão e nenhuma polêmica

 

(D)  engolir em seco e 

impedido de argumentar

 

(E)  desafio de ponderar e 

estanca o discurso crítico

_________________________________________________________ 

 

12.  Está plenamente adequada a correlação entre tempos e 

modos verbais em: 

 

(A)  Se alguém apelasse para a tal “questão de gosto”, 

dificilmente nós, reputados polemistas, haveremos 
de concordar. 

 

(B)  Seria necessário que todos gostassem das fórmulas 

ditatoriais do gosto para que se impeça um debate 
calcado em princípios argumentativos. 

 

(C)  Caso um de nós a tome em sentido absoluto, a 

questão de gosto acabará por impedir que debata-
mos com alguma seriedade. 

 

(D)  Caso sejam levadas a sério, suas ponderações te-

riam soterrado as tais razões de gosto que ale-
gassem os seus interlocutores. 

 

(E)  Somente nos restaria engolir em seco, se admitir-

mos que a tal da questão de gosto tivesse alguma 
relevância. 

Caderno de Prova ’B02’, Tipo 005

fcc-2014-trt-2-regiao-sp-analista-judiciario-area-administrativa-prova.pdf-html.html

 

TRT2R-Conhecimentos Gerais

2

 

Atenção:  As questões de números 13 a 15 referem-se ao texto 

seguinte. 

 
 

Sobre a publicação de livros 

 

Muito se tem discutido, recentemente, sobre direitos e 

restrições na publicação de livros. Veja-se o que dizia o filósofo 
Voltaire, em 1777: 

 
“Não vos parece, senhores, que em se tratando de livros, 

só se deve recorrer aos tribunais e soberanos do Estado 
quando o Estado estiver sendo comprometido nesses livros? 
Quem quiser falar com todos os seus compatriotas só poderá 
fazê-lo por meio de livros: que os imprima, então, mas que 
responda por sua obra. Se ela for ruim, será desprezada; se for 
provocadora, terá sua réplica; se for criminosa, o autor será 
punido; se for boa, será aproveitada, mais cedo ou mais tarde.” 

 

(Voltaire,  O preço da justiça. Trad. Ivone Castilho Benedetti. 
São Paulo: Martins Fontes, 2001. p. 56) 

 
 
13.  A posição de Voltaire está corretamente resumida na 

seguinte frase: 

 

(A)  Afora alguma razão de Estado, não se deve 

incriminar um autor pela divulgação de suas ideias. 

 
(B)  O Estado só deve ser invocado para julgar um livro 

quando isso constituir manifesta exigência do pú-
blico. 

 
(C)  A publicação de livros é uma questão de Estado e 

somente na instância do Estado deve ser adminis-
trada. 

 
(D)  Os autores de livros, soberanos para emitir suas 

opiniões, devem permanecer à margem das sanções 
dos tribunais. 

 
(E)  A única consequência admissível da publicação de 

um livro é a reação do público leitor, a quem cabe o 
juízo definitivo. 

_________________________________________________________ 

 

14.  Por falha estrutural de redação, impõe-se reescrever a 

seguinte frase: 

 

(A)  A liberdade de pensamento constituiu uma preocu-

pação central para os intelectuais do século 

XVIII

destacando-se, entre eles, o gênio de Voltaire. 

 
(B)  Mesmo que haja grande evolução no que diz res-

peito aos costumes, vê-se que no século 

XVIII

 era 

permanente a preocupação com os direitos civis. 

 
(C)  Muitos ensinamentos dos antigos escritores e filó-

sofos mantêm-se atuais, por força do permanente 
interesse público pelos temas que abordaram. 

 
(D)  São inspiradores os intelectuais antigos que, como 

Voltaire, discutiram temas cuja relevância não sofreu 
qualquer declínio até nossos dias. 

 
(E)  A discussão atual sobre o direito de se publicar uma 

biografia não autorizada pode enriquecer-se, quando 
se recorre a princípios defendidos por Voltaire. 

15.  Quanto à colocação das vírgulas, a frase inteiramente 

correta é: 

 

(A)  Num de seus textos, a que deu o título de “Do justo 

e do injusto”, Voltaire aborda, com a propriedade de 
sempre, a questão da natureza mesma do senti-
mento da justiça, que, segundo ele, foi-nos conce-
dido por Deus, que também nos deu um cérebro 
para contrabalançar os impulsos do coração. 

 

(B)  Num de seus textos, a que deu o título de “Do justo 

e do injusto” Voltaire aborda, com a propriedade de 
sempre a questão da natureza mesma do senti-
mento da justiça, que segundo ele foi-nos concedido 
por Deus que, também, nos deu um cérebro para 
contrabalançar os impulsos do coração. 

 

(C)  Num de seus textos a que deu o título de “Do justo e 

do injusto”, Voltaire aborda com a propriedade de 
sempre, a questão da natureza mesma do senti-
mento da justiça, que segundo ele foi-nos concedido 
por Deus, que também nos deu um cérebro, para 
contrabalançar, os impulsos do coração. 

 

(D)  Num de seus textos, a que deu o título de “Do justo 

e do injusto”, Voltaire aborda, com a propriedade de 
sempre, a questão da natureza mesma, do senti-
mento da justiça, que segundo ele foi-nos concedido 
por Deus que, também nos deu um cérebro, para 
contrabalançar os impulsos do coração. 

 

(E)  Num de seus textos a que deu o título de “Do justo e 

do injusto”, Voltaire aborda com a propriedade de 
sempre, a questão da natureza mesma do sentimen-
to da justiça que, segundo ele, foi-nos concedido por 
Deus que também nos deu um cérebro para con-
trabalançar os impulsos do coração. 

_________________________________________________________ 

 

Raciocínio Lógico-Matemático 

 

Atenção:  Utilize o texto a seguir para responder às questões 

de números 16 e 17. 

  

Em uma das versões do jogo de Canastra, muito popular 

em certos Estados brasileiros, uma canastra é um jogo compos-
to de sete cartas. Existem dois tipos de canastras: a canastra 
real, formada por sete cartas normais iguais (por exemplo, sete 
reis) e a canastra suja, formada por quatro, cinco ou seis cartas 
normais iguais mais a quantidade de coringas necessária para 
completar as sete cartas. São exemplos de canastras sujas: um 
conjunto de seis cartas “9” mais um coringa ou um conjunto de 
quatro cartas “7” mais três coringas. 

As canastras reais e sujas valem, respectivamente,  

500 e 300 pontos, mais o valor das cartas que as compõem. 
Dentre as cartas normais, cada carta “4”, “5”, “6” e “7” vale 
5 pontos, cada “8”, “9”, “10”, valete, dama e rei vale 10 pontos e 
cada ás vale 20 pontos. Já dentre os coringas, existem dois  
tipos: o “2”, que vale 20 pontos cada, e o joker, que vale 
50 pontos cada.  

Uma carta “3” não pode ser usada em uma canastra. A 

Canastra é jogada com dois baralhos, o que resulta em oito car-
tas de cada tipo (“2”, “3”, “4”, ... , “10”, valete, dama, rei e ás) 
mais quatro coringas joker.  
  

16.  Ao fazer uma canastra do jogo de Canastra, um jogador 

conseguirá uma quantidade de pontos, no mínimo, igual a 

 

(A) 335. 

 

(B) 350. 

 

(C) 365. 

 

(D) 375. 

 

(E) 380. 

Caderno de Prova ’B02’, Tipo 005

fcc-2014-trt-2-regiao-sp-analista-judiciario-area-administrativa-prova.pdf-html.html

 

TRT2R-Conhecimentos Gerais

2

 

17.  Ao fazer uma canastra do jogo de Canastra usando ape-

nas sete cartas, um jogador conseguirá uma quantidade 
de pontos, no máximo, igual a 

 

(A) 530. 

 

(B) 535. 
 
(C) 570. 

 
(D) 615. 

 
(E) 640. 

_________________________________________________________ 

 

18.  No próximo ano, uma enfermeira deverá estar de plantão 

em 210 dos 365 dias do ano. No hospital em que ela tra-
balha, só se permite que uma enfermeira fique de plantão 
por, no máximo, 3 dias consecutivos. Nessas condições, 
combinando adequadamente os dias de plantão e de fol-
ga, o número máximo de dias consecutivos que ela po-
derá tirar de folga nesse ano é igual a 

 

(A)    78. 
 
(B)    85. 
 
(C)    87. 
 
(D)    90. 
 
(E) 155.

 

_________________________________________________________ 

 

19.  Durante um comício de sua campanha para o Governo do 

Estado, um candidato fez a seguinte afirmação: 

 

 

“Se eu for eleito, vou asfaltar 2.000 quilômetros de 

estradas e construir mais de 5.000 casas  

populares em nosso Estado.” 

 
 

Considerando que, após algum tempo, a afirmação reve-
lou-se falsa, pode-se concluir que, necessariamente, 

 

(A)  o candidato foi eleito e foram construídas mais de 

5.000 casas populares no Estado. 

 
(B)  não foram asfaltados 2.000 quilômetros de estradas 

ou não foram construídas mais de 5.000 casas po-
pulares no Estado. 

 
(C)  o candidato não foi eleito e não foram asfaltados 

2.000 quilômetros de estradas no Estado. 

 
(D)  o candidato não foi eleito, mas foram construídas 

mais de 5.000 casas populares no Estado. 

 
(E)  o candidato foi eleito, mas não foram asfaltados 

2.000 quilômetros de estradas no Estado. 

_________________________________________________________ 

 

20.  O número A é composto por 2000 algarismos, todos eles 

iguais a 1, e o número B é composto por 1000 algarismos, 
todos eles iguais a 3. Se o número C é igual à soma dos 
números A e B, então a soma de todos os algarismos que 
compõem C é igual a 

 

(A) 5000. 
 
(B) 4444. 
 
(C) 4000. 
 
(D) 3333. 
 
(E) 3000. 

 

Noções de Direito Constitucional 

 

21.  É competência privativa da União legislar sobre as maté-

rias de direito 

 

(A)  espacial, desapropriação, propaganda comercial e 

definição de crimes de responsabilidade. 

 

(B)  agrário, direito penitenciário, metalurgia e sistema 

cartográfico. 

 

(C)  agrário, direito econômico, sistema estatístico e re-

gistros públicos. 

 

(D)  do trabalho, propaganda comercial, metalurgia e pro-

teção à infância e à juventude. 

 

(E)  penal, direito penitenciário, cidadania e sistema car-

tográfico. 

_________________________________________________________ 

 

22.  Considere as seguintes afirmativas: 

 

 

I

.  O direito de reunião em locais abertos ao público 

deve ser exercido, segundo o texto constitucional, 
de forma pacífica, sem armas, com prévio aviso à 
autoridade competente, desde que não frustre outra 
reunião anteriormente convocada para o mesmo 
local. 

 

 

II

.  É assegurada pela Constituição Federal a gratui-

dade das ações de habeas corpus e habeas data e, 
na forma da lei, dos atos necessários ao exercício 
da cidadania, bem assim, aos reconhecidamente 
pobres, do registro civil de nascimento e da certidão 
de óbito.  

 

 

III

.  É cabível a impetração de habeas data em caso de 

violação do direito fundamental assegurado a todos 
de receber dos órgãos públicos informações de seu 
interesse particular ou de interesse geral, ainda que, 
neste último caso, não diga respeito especificamente 
à pessoa do impetrante. 

 

 

Está correto o que consta em 

 

(A) 

II

 e 

III

, apenas. 

(B) 

I

 e 

II

, apenas. 

(C) 

II

, apenas. 

(D) 

I

II

 e 

III

(E) 

I

 e 

III

, apenas. 

_________________________________________________________ 

 

23.  Entre as atribuições conferidas pelo texto constitucional ao 

Presidente da República está o poder de “conceder indulto 
e comutar penas”. O indulto implica extinção de punibilida-
de, liberando o condenado por sentença criminal do cum-
primento da pena ou do seu restante. Já a comutação de 
pena consiste em substituição da sanção judicial aplicada 
por outra, em geral, mais branda. O exercício dessa atri-
buição presidencial não é cabível, nos termos da Consti-
tuição Federal, para beneficiar os condenados pela prática 
das infrações criminais de 

 

(A)  terrorismo, tortura, a ação de grupos armados, civis 

ou militares, contra a ordem constitucional e o Esta-
do Democrático, bem como tráfico ilícito de entor-
pecentes e drogas afins. 

 

(B)  terrorismo, tortura, racismo e tráfico ilícito de entor-

pecentes e drogas afins. 

 

(C)  terrorismo, racismo, os delitos qualificados como cri-

mes hediondos e a ação de grupos armados, civis 
ou militares, contra a ordem constitucional e o Esta-
do Democrático. 

 

(D)  tortura, racismo, os delitos qualificados como crimes 

hediondos e tráfico ilícito de entorpecentes e drogas 
afins. 

 

(E)  terrorismo, tortura, os delitos qualificados como cri-

mes hediondos e tráfico ilícito de entorpecentes e 
drogas afins. 

Caderno de Prova ’B02’, Tipo 005

fcc-2014-trt-2-regiao-sp-analista-judiciario-area-administrativa-prova.pdf-html.html

 

TRT2R-Conhecimentos Gerais

2

 

24.  Considere as seguintes afirmativas: 
 
 

I

.  As decisões proferidas pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho são dotadas de efeito vinculante. 

 
 

II

.  A competência constitucionalmente assegurada para processar e julgar as ações oriundas da relação de trabalho e os 

habeas corpus quando o ato questionado envolver matéria sob sua jurisdição implica o reconhecimento de legitimidade 
para o exercício de jurisdição penal aos órgãos da Justiça do Trabalho. 

 
 

III

.  A instalação de justiça itinerante pelos Tribunais Regionais do Trabalho deve servir-se, segundo o texto constitucional, 

dos equipamentos públicos disponíveis, sendo vedada a utilização daqueles de natureza particular ou comunitária. 

 
 

Está correto o que consta em 
 
(A) 

I

, apenas. 

 
(B) 

I

II

 e 

III

 
(C) 

III

, apenas. 

 
(D) 

II

, apenas. 

 
(E) 

I

 e 

II

, apenas. 

 
 
25.  Considere as seguintes afirmativas: 

 

 

I

.  Lei federal que condicione o exercício da profissão de músico à inscrição regular na Ordem dos Músicos do Brasil e ao 

pagamento das respectivas anuidades não ofende a Constituição, pois cabe ao legislador estabelecer qualificações 
profissionais a serem exigidas como condição ao exercício do direito fundamental à liberdade de profissão. 

 

 

II

.  É assegurada às entidades associativas, desde que expressamente autorizadas, legitimidade para representar seus 

filiados judicialmente, inclusive em sede de ação civil pública e de mandado de segurança coletivo. 

 

 

III

.  A inviolabilidade da intimidade, da honra e da imagem, bem como o direito à indenização por danos morais decorrentes 

de sua violação são constitucionalmente assegurados às pessoas naturais e não às pessoas jurídicas. 

 

 

Está correto o que consta em 

 
(A) 

I

II

 e 

III

 
(B) 

I

, apenas. 

 
(C) 

III

, apenas. 

 
(D) 

I

 e 

III

, apenas. 

 
(E) 

II

, apenas. 

 
 

Noções de Direito Administrativo 

 

26.  A Administração pública de São Bernardo do Campo tem necessidade de adquirir equipamento de informática que é produzido e 

comercializado, com exclusividade, por empresa brasileira sediada no Estado do Paraná. Após ampla e detida pesquisa, 
constatou-se que referido equipamento é o único capaz de atender de forma satisfatória o interesse público, sendo premente 
sua aquisição. Para tanto, a Administração pública municipal deve comprar referido equipamento por meio de 
 
(A)  procedimento licitatório, elegendo a modalidade licitatória que imprima maior competitividade ao certame, desde que o faça 

de forma motivada. 

 
(B)  contratação direta, com fundamento na dispensa de licitação, exigindo  do fornecedor a comprovação de exclusividade de 

fabricação e comercialização, por meio da apresentação de atestado emitido para esse fim. 

 
(C)  contratação direta, com fundamento na inexigibilidade de licitação, exigindo, para tanto, que o fornecedor apresente a 

documentação comprobatória da condição de exclusividade, nos termos da Lei. 

 
(D)  contratação direta, com fundamento na dispensa ou na inexigibilidade de licitação, não havendo, em qualquer das 

hipóteses, forma específica indicada pela lei para comprovação da exclusividade de fabricação e comercialização. 

 
(E)  procedimento licitatório, na modalidade pregão eletrônico, que é exigência constitucional para todas as contratações 

públicas. 

Caderno de Prova ’B02’, Tipo 005

fcc-2014-trt-2-regiao-sp-analista-judiciario-area-administrativa-prova.pdf-html.html

 

TRT2R-Conhecimentos Gerais

2

 

27.  Servidor Público federal, ocupante de cargo junto ao Ministério da Fazenda, foi deslocado, no âmbito do mesmo quadro, com 

mudança de sede, no interesse da Administração. O ato administrativo descrito, nos termos da Lei n

o

 8.112/1990, denomina-se 

 
(A)  remoção, que compreende as modalidades de ofício, hipótese em que o deslocamento do servidor se dá no interesse da 

Administração, e a pedido, hipótese em que o deslocamento do servidor se dá, exclusivamente, a critério da Administração. 

 

(B)  recondução, que se constitui na modalidade de deslocamento do servidor que se dá de ofício, no interesse da 

administração, com ou sem mudança de sede, hipótese em que a motivação do ato é dispensada; denominando-se 
redistribuição, o deslocamento a pedido do servidor. 

 

(C)  redistribuição, que se constitui na modalidade de deslocamento do servidor que se dá de ofício, no interesse da 

Administração, com ou sem mudança de sede, independentemente de motivação. 

 

(D)  remoção, que compreende as modalidades de ofício, hipótese em que o deslocamento do servidor se dá no interesse da 

administração, e a pedido, hipótese em que o deslocamento do servidor se dá a critério da Administração, podendo, no 
entanto, ocorrer independentemente do interesse da Administração, nas situações expressamente autorizadas pela Lei. 

 

(E)  transferência, que é a modalidade de deslocamento do servidor que se dá de ofício, com ou sem mudança de sede, 

sempre no interesse da Administração. 

 

 

28.  Órgão integrante do Poder Legislativo federal, no desempenho da função administrativa, solucionou controvérsia proferindo ato 

administrativo restritivo de direito sem, no entanto, observar a Lei n

o

 9.784/1999. Considerando o âmbito de aplicação da referida 

lei, é correto afirmar que o administrador atuou 

 
(A)  em desconformidade com a lei, porque os preceitos da norma também se aplicam aos órgãos dos Poderes Legislativo e 

Judiciário da União, respectivamente, quando no desempenho de função legislativa e judicial. 

 

(B)  conforme a lei, porque o ato normativo aplica-se tão somente às unidades de atuação integrantes da estrutura da 

Administração direta e da estrutura da Administração indireta federal. 

 

(C)  conforme a lei, porque o referido ato normativo aplica-se, exclusivamente, ao Poder Executivo federal, abrangendo a 

Administração pública direta e indireta. 

 

(D)  conforme a lei, porque o referido ato normativo aplica-se ao Poder Executivo federal, abrangendo a Administração pública 

direta e indireta e ao Poder Judiciário federal, não se aplicando ao Poder Legislativo federal, estadual ou local. 

 

(E)  em desconformidade com a lei, porque os preceitos da supracitada norma também se aplicam aos órgãos dos Poderes 

Legislativo e Judiciário da União, quando no desempenho de função administrativa. 

 
 
29.  Durante procedimento licitatório, na fase de homologação, o Poder Público apercebeu-se que a execução do serviço objeto da 

licitação não mais atendia ao interesse público que motivou a abertura do certame, em razão de situação incontornável, 
decorrente de fato superveniente à sua instauração, devidamente comprovado. Nessa condição, a autoridade competente 
superior, após receber o processo de licitação, deve 

 

(A)  anular o procedimento por razões de ordem administrativa, ficando a Administração obrigada a indenizar os participantes 

da licitação. 

 

(B)  revogar a licitação, por motivo de legalidade, não havendo obrigação legal de assegurar o contraditório e a ampla defesa, 

porque os licitantes não têm direito subjetivo à contratação. 

 

(C)  revogar a licitação, por ato devidamente motivado, assegurando-se aos interessados o contraditório e a ampla defesa. 

 

(D)  anular o procedimento por razão de interesse público, não havendo obrigação de indenização, porque os licitantes não têm 

direito subjetivo à contratação. 

 

(E)  homologar o ato de resultado final da Comissão de Licitação, confirmando a validade do certame e adjudicando o objeto da 

licitação ao vencedor do certame, que tem direito subjetivo à contratação. 

 

 

30.  Ato normativo emanado do Poder Legislativo federal criou, junto aos quadros do Ministério da Saúde, cargos de provimento 

efetivo autorizando seu preenchimento pela integração, no serviço público federal, de servidores públicos de Autarquia estadual 
da área da saúde que atuavam há muitos anos no serviço público federal, em razão de acordo entre o Estado e a União. Os atos 
administrativos de provimento pautados em referida norma legal  

 

(A)  não são passíveis de anulação porque se cuidam de provimento derivado, considerando que os servidores mantinham 

vínculo anterior com a Administração pública de outra esfera governamental. 

 

(B)  são passíveis de anulação pelo Poder Judiciário, porque têm por fundamento norma legal que malfere a Constituição 

Federal, sendo, no entanto, válidos os atos administrativos eventualmente praticados por referidos servidores, se por outra 
razão não forem viciados. 

 

(C)  não são passíveis de anulação pelo judiciário, porque a exigência de concurso público se dá tão somente para primeira 

investidura no serviço público. 

 

(D)  são passíveis de revogação, por motivo de conveniência e oportunidade, mas não de anulação, isso porque o 

administrador está adstrito ao princípio da legalidade que, na hipótese, fundamenta a transposição funcional de um cargo a 
outro, mesmo que de esfera governamental distinta. 

 

(E)  são passíveis de anulação pelo Poder Judiciário, porque têm por fundamento norma legal que ofende a Constituição Federal; 

sendo igualmente inválidos todos os atos administrativos eventualmente praticados por referidos servidores, que, por essa 
razão, não surtem efeitos.  

Caderno de Prova ’B02’, Tipo 005

fcc-2014-trt-2-regiao-sp-analista-judiciario-area-administrativa-prova.pdf-html.html

 

 

TRT2R-An.Jud.-Administrativa-B02

 

 

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 

 

Noções de Direito do Trabalho 

 

31.  De acordo com previsão legal, NÃO integram o salário do 

empregado 

 

(A) comissões. 

 

 

(B) percentagens. 

 

(C)  diárias para viagem que não excedam 50% do salá-

rio percebido pelo empregado. 

 

(D) gratificações 

ajustadas. 

 

(E)  abonos pagos pelo empregador. 

_________________________________________________________ 

 

32.  No tocante a alteração do contrato de trabalho, considere: 

 

 

I

.  É lícita a transferência do empregado quando ocor-

rer a extinção do estabelecimento em que trabalhar. 

 

 

II

.  Não se considera transferência a que não acarretar 

necessariamente mudança de domicílio do empre-
gado. 

 

 

III

.  Não se considera alteração unilateral do contrato 

de trabalho a determinação do empregador para 
que o respectivo empregado reverta ao cargo efe-
tivo, anteriormente ocupado, deixando o exercício 
de função de confiança. 

 

 

IV

.  As despesas resultantes da transferência correrão 

por conta do empregador. 

 

 

Está correto o que consta em 

 

(A) 

I

 e 

IV

, apenas. 

(B) 

I

II

III

 e 

IV

(C) 

I

 e 

II

, apenas. 

(D) 

II

III

 e 

IV

, apenas. 

(E) 

I

II

 e 

III

, apenas. 

_________________________________________________________ 

 

33.  É direito constitucional assegurado aos trabalhadores: 

 

(A)  Licença paternidade de quinze dias. 

 

(B)  Seguro contra acidentes do trabalho, a cargo do 

empregador, sem excluir a indenização a que este 
está obrigado, quando incorrer em dolo ou culpa. 

 

(C)  Repouso semanal remunerado, concedido sempre 

aos domingos. 

 

(D)  Participação nos lucros, ou resultados, calculada 

sobre a remuneração do trabalhador. 

 

(E)  Assistência gratuita aos filhos e dependentes desde 

o nascimento até seis anos de idade em creches e 
pré-escolas. 

_________________________________________________________ 

 

34.  Quanto à remuneração das férias, é INCORRETO afirmar: 

 

(A)  Deve ser feito até dois dias antes do início do res-

pectivo período de gozo. 

 

(B)  O empregado dará quitação do pagamento mediante 

recibo, do qual deve constar indicação do início e do 
término das férias. 

 

(C)  Os adicionais de horas extras, noturno, de insalubri-

dade e de periculosidade integram o salário do em-
pregado para fins de cálculo das férias. 

 

(D)  O empregado perceberá durante as férias, a remu-

neração que lhe era devida na data da aquisição do 
direito, acrescida de 1/3. 

 

(E)  Quando o salário for pago por comissão, porcenta-

gem ou viagem, será apurada a média percebida 
pelo empregado nos 12 meses que precederam à 
concessão das férias. 

35.  De acordo com a previsão legal, para fins de contratação, 

o empregador não poderá exigir do empregado compro-
vação de experiência prévia no mesmo tipo de atividade 
por tempo superior a 

 

(A) 3 

meses. 

(B) 4 

meses. 

(C) 6 

meses. 

(D) 1 

ano. 

(E) 8 

meses. 

_________________________________________________________ 

 

36.  Em relação ao intervalo para repouso e alimentação, é 

correto afirmar: 

 

(A)  O empregado que cumpre diariamente jornada ex-

traordinária tem direito a um acréscimo de 15 mi-
nutos no seu intervalo. 

 

(B)  O intervalo para empregado que cumpre jornada 

entre 6 e 8 horas diárias é de uma hora. 

 

(C)  A não concessão do intervalo pelo empregador, gera 

ao mesmo a obrigação de remunerar o respectivo 
período com um acréscimo de no mínimo 20% sobre 
o valor correspondente. 

 

(D)  O cumprimento pelo empregado de jornada de tra-

balho de 4 horas diárias assegura ao mesmo o di-
reito a um intervalo de 15 minutos. 

 

(E)  Esse intervalo não é computado na duração do tra-

balho. 

_________________________________________________________ 

 

Noções de Direito Processual do Trabalho 

 

37.  Com relação à petição inicial trabalhista de ação que corre 

pelo rito ordinário, é INCORRETO afirmar: 

 

(A)  Poderá haver cumulação de pedidos, caracterizan-

do-se a cumulação alternativa quando somente um 
dos pedidos poderá ser acolhido, como é o caso da 
reintegração do empregado estável ou conversão do 
período estabilitário em indenização. 

 

(B)  O pedido deve ser certo ou determinado, no entanto, 

a ausência de indicação dos valores corresponden-
tes, não causam, por si só, o arquivamento da recla-
mação. 

 

(C)  Se a petição inicial não contiver valor da causa será 

indeferida de plano, uma vez que não há possibilida-
de de emenda.  

 

(D)  Havendo pedido de insalubridade e/ou periculosida-

de, o Juiz determinará a realização de perícia técni-
ca, mesmo havendo revelia da reclamada. 

 

(E)  A petição inicial deve conter a exposição dos fatos, 

sendo clara, breve e precisa, dispensando para sua 
validade a indicação dos fundamentos legais do pe-
dido. 

_________________________________________________________ 

 

38.

 

Na audiência trabalhista UNA, onde deixou de comparecer 
a reclamada ou seu representante legal, estando presen-
te o advogado munido de procuração e defesa, compro-
vando, preliminarmente, que a reclamação foi recebida no 
dia anterior à data da realização da audiência, deve o juiz 

 

(A)  aplicar a revelia e pena de confissão quanto à 

matéria de fato à reclamada, designando nova data 
para a realização da audiência. 

 

(B)  determinar o arquivamento dos autos. 

 

(C)  aplicar a revelia e pena de confissão quanto à maté-

ria de fato à reclamada, mantendo o normal anda-
mento da audiência. 

 

(D)  designar nova data para a realização da audiência, 

ante os argumentos do advogado da reclamada. 

 

(E)  condicionar o adiamento da audiência à concordân-

cia do reclamante.  

Caderno de Prova ’B02’, Tipo 005

fcc-2014-trt-2-regiao-sp-analista-judiciario-area-administrativa-prova.pdf-html.html

 

 

TRT2R-An.Jud.-Administrativa-B02

 

39.  De acordo com a Resolução n

o

 94/2012 do Conselho Su-

perior da Justiça do Trabalho, 

 

(A)  a partir da vigência desta Resolução, serão instala-

das novas Varas do Trabalho sem a concomitante 
implantação do Processo Judicial Eletrônico da Jus-
tiça do Trabalho 

− PJe-JT. 

 
(B)  para solucionar problemas operacionais, está autori-

zada a criação de novas soluções de informática pa-
ra o processo judicial, bem como a realização de in-
vestimentos nos sistemas eventualmente existentes. 

 
(C)  o sistema PJe-JT estará disponível de 2

a

 à 6

a

 feira, 

24 horas por dia, ininterruptamente, ressalvados os 
períodos de manutenção do sistema. 

 
(D)  o sistema PJe-JT estará disponível 24 horas por dia, 

ininterruptamente, ressalvados os períodos de ma-
nutenção do sistema. 

 
(E)  durante a fase de implantação, os Tribunais Regio-

nais do Trabalho poderão estabelecer horários diver-
sos de funcionamento do sistema PJe-JT, conforme 
suas necessidades e especificações. 

_________________________________________________________ 

 

40.  A respeito da apresentação da resposta do reclamado em 

audiência, é correto afirmar: 

 

(A)  A desistência da reclamação pelo reclamante não 

obsta o prosseguimento da reconvenção, devendo 
haver manifestação expressa do reclamado para 
que isto ocorra. 

 
(B)  De acordo com a CLT, o fato de o juiz ter parentesco 

por consanguinidade ou afinidade até o quarto grau 
civil em relação à pessoa dos litigantes é causa de 
suspeição. 

 
(C)  Quando forem notificados para a reclamação vários 

reclamados, com diferentes procuradores, o prazo 
para a prática dos atos processuais, inclusive a con-
testação, será contado em dobro. 

 
(D)  Não cabe reconvenção no processo trabalhista, uma 

vez que não há previsão legal. 

 
(E)  Apresentada a reconvenção na audiência trabalhis-

ta, será dada a palavra à parte reconvinda para so-
bre ela se pronunciar oralmente, vedado o fraciona-
mento da audiência para esse fim. 

_________________________________________________________ 

 

41.  Com relação aos recursos previstos no processo do tra-

balho, é correto afirmar que 

 

(A)  das decisões proferidas em ação rescisória pelos 

Tribunais Regionais do Trabalho é cabível a inter-
posição de recurso de revista. 

 
(B)  no rito sumaríssimo, somente é possível a interposi-

ção de recurso de revista no caso de ofensa direta à 
norma constitucional. 

 
(C)  das decisões proferidas em processos sob o rito su-

mário, sempre é cabível a interposição de recurso 
ordinário.  

 
(D)  o prazo para interposição do agravo de petição é de 

5 dias. 

 
(E)  contra decisões interlocutórias, desde que constem 

os “protestos” da ata de audiência é possível a inter-
posição de agravo de instrumento. 

42.  Conforme as regras estabelecidas para a execução no 

processo do trabalho, é INCORRETO afirmar: 
 

(A)  A lei de execução fiscal será fonte subsidiária do 

processo trabalhista, preferindo às normas pro-
cessuais civis. 

 

(B)  No caso de acordo em fase de execução, a decisão 

será irrecorrível, tendo em vista a autonomia das 
partes para transigir. 

 

(C)  Nas prestações sucessivas por tempo determinado, 

a execução pelo não pagamento de uma prestação 
compreenderá as que lhe sucederem. 

 

(D)  A penhora em estabelecimento é prevista nos arti-

gos 677 e 678 do CPC e pode ser aplicada ao pro-
cesso do trabalho, por ser menos gravosa ao execu-
tado, uma vez que permite a manutenção da ativi-
dade empresarial enquanto quita a dívida trabalhista. 

 

(E)  O juiz poderá dar andamento à execução, tendo em 

vista o caráter alimentar do crédito trabalhista. 

_________________________________________________________ 

 

 

Noções de Administração Geral e Pública 

 

43.  Um dos Objetivos Estratégicos do TRT 

−  2

a

 Região  São 

Paulo é Alinhar 100% das unidades administrativas e ju-
diciárias à estratégia institucional, integrando-as ao Mo-
delo de Gestão e Ações Estratégicas aprovados pelo Tri-
bunal
. Para tanto, utiliza o Planejamento Estratégico de 
RH que deverá levar em consideração: 
 

 

I

.  Coerência entre si das políticas, práticas e decisões 

de recursos humanos, além de estarem consisten-
tes com o planejamento global da organização. 

 

 

II

.  Elaboração pautada dos procedimentos de recruta-

mento e seleção. 

 

 

III

.  Interação com o ambiente interno e externo, atuan-

do de forma inovadora e diferenciada, sendo capaz 
de influenciar toda a organização. 

 

 

IV

.  Após formalização não poderá ser modificado ou al-

terado, garantindo assim o sucesso das ações pro-
postas.  

 

 

Está correto o que se afirma em 
 

(A) 

II

 e 

IV

, apenas. 

 

(B) 

I

II

III

 e 

IV

 

(C) 

I

 e 

III

, apenas. 

 

(D) 

I

III

 e 

IV

, apenas. 

 

(E) 

I

, apenas. 

Caderno de Prova ’B02’, Tipo 005

fcc-2014-trt-2-regiao-sp-analista-judiciario-area-administrativa-prova.pdf-html.html

 

 

10 

TRT2R-An.Jud.-Administrativa-B02

 

44.  O quadro abaixo apresenta falhas comuns cometidas pelo 

avaliador durante o processo de avaliação de desempe-
nho humano. 

 

Correlacione as colunas corretamente: 

 

 

Falha de 

Comportamento 

Descrição do Fenômeno 

Falta de técnica 

Julgar o indivíduo a partir de 
um único traço de persona-
lidade que se destaca em 
termos de simpatia ou anti-
patia, generalizando essa 
característica e contaminan-
do a avaliação positiva ou 
negativamente. 

B Tendência 

Central 

II 

Julgar apenas com base no 
bom senso, sem discernir 
informações importantes das 
irrelevantes. 

C Efeito 

Halo 

III 

Valorizar aspectos que o 
avaliador julga importantes, 
mas não o são para a orga-
nização ou para a função do 
avaliado. 

D Unilateralidade 

IV 

Julgar o avaliado da mesma 
forma que nos períodos an-
teriores. 

Força do Hábito 

Atribuir apenas conceitos no 
ponto médio da escala; o 
conceito excelente ou o 
conceito péssimo seriam ex-
ceções. 

 

 

A correlação correta está feita em: 

 

(A) A-

IV

 B-

V

 C-

III

 D-

I

 E-

II

 
(B) A-

V

 B-

III

 C-

II

 D-

IV

 E-

I

 
(C) A-

II

 B-

V

 C-

I

 D-

III

 E-

IV

 
(D) A-

I

 B-

V

 C-

IV

 D-

II

 E-

III

 
(E) A-

III

 B-

IV

 C-

I

 D-

II

 E-

V

_________________________________________________________ 

 

45.  Nas últimas décadas, muitas instituições vêm dando im-

portância à pesquisa de clima organizacional, que dentre 
os seus principais objetivos NÃO se enquadra: 
 
(A)  Permitir mudança da cultura organizacional onde for 

constatado o maior grau de insatisfação no ambiente 
de trabalho. 

 

(B)  Identificar, avaliar e monitorar o impacto das inter-

venções contempladas na Pesquisa de Clima Orga-
nizacional no decorrer do tempo. 

 

(C)  Criar canal de comunicação direta entre os colabora-

dores e a direção da organização, onde possam ma-
nifestar suas opiniões com garantia do anonimato. 

 

(D)  Avaliar o grau de satisfação dos colaboradores em 

relação à organização. 

 

(E)  Possibilitar a melhoria nas condições de infraestru-

tura para o trabalho, após aprovação de investimen-
tos julgados como necessários para aumentar a sa-
tisfação das pessoas. 

46.  A organização "X, Y, Z" tem como missão "Promover a pa-

cificação social oferecendo uma prestação jurisdicional rá-
pida, acessível e eficiente nos litígios trabalhistas” e uma 
das diretorias é a Administrativa-financeira, composta por 
3 setores: financeira, recursos humanos e administração 
de materiais.  

 Considere: 

 

 

I

.  Departamentalização é a divisão de pessoas, con-

forme a delegação de autoridade de cada uma, en-
volvendo a combinação de uma forma possível. 

 

 

II

.  Os setores da diretoria administrativo-financeira é 

um exemplo de departamentalização por clientela. 

 

 

III

.  O tipo de departamentalização adotado na Diretoria 

administrativo-financeira possibilita uma visão sistê-
mica e integrada de todos os objetivos da organi-
zação. 

 

 

IV

.  À medida que a estrutura dessa empresa se torna o 

mais horizontal, a capacidade de coordenação das 
chefias tenderá a aumentar. 

 

 

Considerando a empresa apresentada na situação hipoté-
tica, está correto o que consta APENAS em 

 

(A) 

I

(B) 

IV

(C) 

I

 e 

III

(D) 

I

II

 e 

III

(E) 

III

 e 

IV

_________________________________________________________ 

 

47.  Ao implantar a gestão por competências, um dos grandes 

desafios é melhorar a ferramenta feedback, considerado 
por muitos autores, uma ferramenta poderosa. Para um 
gestor obter bom êxito em uma reunião de feedback, deve 
tomar cuidado para NÃO 

 

(A)  estimular que um comportamento adequado se re-

pita, o chamado feedback positivo. 

 

(B)  manifestar disposição em ajudar e demonstrar con-

fiança na capacidade de bom desempenho do ava-
liado. 

 

(C)  iniciar a reunião dando ênfase aos aspectos positi-

vos do desempenho do avaliado. 

 

(D)  dar enfoque às críticas ao desempenho, não às ca-

racterísticas da personalidade do avaliado. 

 

(E) encerrar 

feedback destacando os aspectos nega-

tivos do desempenho do avaliado, com a finalidade 
de que ele não ocorra novamente. 

_________________________________________________________ 

 

48.  Segundo os autores, Nonaka e Takeuchi (1995), para a 

criação do conhecimento organizacional são necessárias 
ações que integrem o conhecimento tácito e o conheci-
mento explícito e devem ser iniciadas com a prática de 
 
(A)  Internalização, que transforma conhecimento explí-

cito em conhecimento tácito. 

 
(B)  Socialização que transforma conhecimento explícito 

em conhecimento tácito. 

 
(C)  Socialização, que transforma conhecimento tácito 

em conhecimento tácito. 

 
(D)  Externalização, que transforma conhecimento tácito 

em conhecimento explícito. 

 
(E)  Combinação, que transforma conhecimento explícito 

em conhecimento explícito. 

Caderno de Prova ’B02’, Tipo 005

fcc-2014-trt-2-regiao-sp-analista-judiciario-area-administrativa-prova.pdf-html.html

 

 

TRT2R-An.Jud.-Administrativa-B02

 

11 

49.  De acordo com o Project Management Institute 

 PMI,  

área que se refere a Escopo do projeto assegura que 

 

(A)  o projeto contemple todo o trabalho requerido, e na-

da mais que o trabalho requerido, para completar o 
projeto com sucesso. 

 

(B)  o projeto termine dentro do prazo e orçamento apro-

vados. 

 

(C)  a geração, captura, distribuição, armazenamento e 

apresentação das informações do Projeto sejam fei-
tas de forma adequada e no tempo certo. 

 

(D)  os diversos elementos do projeto sejam adequada-

mente coordenados. 

 

(E)  as necessidades que originaram o desenvolvimento 

do projeto sejam atendidas. 

_________________________________________________________ 

 

Noções de Orçamento Público 

 

50.  Conforme a Lei n

o

 4.320/1964, na execução do orça-

mento, é permitido  

 

(A)  realizar empenho da despesa com equipamentos, no 

primeiro trimestre, com valor acima da cota tri-
mestral, desde que o pagamento seja realizado no 
trimestre seguinte. 

 

(B)  realizar empenho global referente a um contrato de 

aluguel de um imóvel por um período de 12 meses, 
cujo pagamento ocorrerá mensalmente.  

 

(C)  iniciar a prestação de serviços de consultoria antes 

do empenho da despesa. 

 

(D)  conceder suprimento de fundos para despesas com 

locomoção sem prévio empenho na dotação própria. 

 

(E)  recolher parcela das receitas arrecadadas em uma 

conta bancária específica com o fim de criar um 
caixa especial para pagamento a fornecedores de 
bens imóveis. 

_________________________________________________________ 

 

51.  Considere as afirmativas sobre o orçamento público: 

 

 

I

.  As cotas de receitas que uma entidade pública 

deva transferir a outra incluir-se-ão, como despesa, 
no orçamento da entidade obrigada a transferência 
e, como receita, no orçamento da que as deva 
receber. 

 

 

II

.  A Lei do Orçamento compreenderá todas as re-

ceitas, inclusive as de operações de crédito por 
antecipação da receita orçamentária. 

 

 

III

.  O Projeto de Lei Orçamentária será acompanhado 

de demonstrativo regionalizado do efeito, sobre as 
receitas e despesas, decorrente de isenções, anis-
tias, remissões, subsídios e benefícios de natureza 
financeira, tributária e creditícia. 

 

 

IV

.  A Lei Orçamentária Anual disporá sobre as altera-

ções na legislação tributária e estabelecerá a políti-
ca de aplicação das agências financeiras oficiais de 
fomento. 

 

 

Está correto o que consta APENAS em 

 

(A) 

III

 e 

IV

(B) 

II

 e 

IV

(C) 

I

 e 

II

(D) 

I

 e 

III

(E) 

II

 e 

III

_________________________________________________________ 

 

52.  A inclusão de dispositivos que autorizam a criação de 

cargos públicos na Lei Orçamentária Anual é vedada 
porque fere o princípio orçamentário 

 

(A) da 

exclusividade. 

(B) da 

unidade. 

(C) da 

universalidade. 

(D)  do orçamento bruto. 
(E) da 

publicidade. 

53.  Considere as informações sobre o orçamento da despesa, 

referente ao exercício financeiro de X1, de uma entidade 
pública: 

 

  Valores em reais 

Elemento de Despesa 

Despesa 

Fixada 

Despesa 

Empenhada 

no 1

o

 

semestre 

Vencimentos e Vantagens Fixas 

− 

Pessoal Civil 

300.000,00 150.000,00 

Obrigações Patronais 

100.000,00 

  50.000,00 

Material de Consumo 

  80.000,00 

  45.000,00 

Outros Serviços de Terceiros 

− Pes-

soa Jurídica 

  95.000,00 

  62.000,00 

TOTAL 575.000,00 

307.000,00 

 

 

Não há outras dotações orçamentárias consignadas à 
entidade pública. O gestor público, no segundo semestre 
de X1, pretende realizar despesa no valor total de 
R$ 50.000,00 com aquisição de microcomputadores, cuja 
vida útil estimada é de 5 anos, necessários para a ex-
pansão de um dos serviços prestados pela entidade. 
Sendo assim, para a aquisição dos microcomputadores, 
deverá ocorrer 

 

(A)  a abertura de créditos adicionais extraordinários e, 

em seguida, dar conhecimento ao Poder Legislativo. 

 
(B) o 

superavit financeiro do exercício de X1 para a 

abertura de créditos adicionais. 

 
(C)  a transferência de recursos para o elemento de 

despesa equipamentos e material permanente, não 
sendo necessária autorização legislativa. 

 
(D)  a abertura de créditos adicionais suplementares, 

após autorização legislativa.  

 
(E)  a abertura de créditos adicionais especiais, após 

autorização legislativa. 

_________________________________________________________ 

 

54.  Considere as despesas de um Tribunal Regional do Tra-

balho com: 

 

 

I

.  aquisição de veículos para uso na prestação de 

serviços. 

 

 

II

.  tarifas de energia elétrica, água e esgoto referentes 

ao prédio utilizado na prestação de serviços à so-
ciedade. 

 

 

III

. gasolina 

automotiva. 

 

 

IV

.  serviços de terceiros (pessoa jurídica) relativos à 

manutenção periódica do sistema de ar condi-
cionado. 

 

 As 

despesas 

I

II

III

 e 

IV

 são classificadas, res-

pectivamente, como despesa 

 

(A)  corrente, de capital, corrente e de capital. 
(B)  corrente, corrente, corrente e de capital. 
(C)  de capital, corrente, corrente e de capital. 
(D)  de capital, corrente, corrente e corrente. 
(E)  de capital, corrente, de capital e corrente. 

Caderno de Prova ’B02’, Tipo 005

fcc-2014-trt-2-regiao-sp-analista-judiciario-area-administrativa-prova.pdf-html.html

 

 

12 

TRT2R-An.Jud.-Administrativa-B02

 

55.  Após o envio do Projeto de Lei Orçamentária Anual da 

União pelo Poder Executivo para discussão e votação pelo 
Poder Legislativo, a inclusão de uma obra, compatível 
com o Plano Plurianual e com a Lei de Diretrizes Orça-
mentárias, no Projeto de Lei Orçamentária Anual poderá 
ocorrer por meio 

 

(A)  de Emenda proposta pelo Poder Executivo, cujo 

recurso necessário para a execução da obra seja 
decorrente de anulação de despesa com aquisição 
de imóveis. 

 
(B)  de Emenda proposta pelo Poder Legislativo, cujo 

recurso necessário para execução da obra seja de-
corrente de anulação de despesa com transferências 
tributárias constitucionais para municípios. 

 
(C)  do envio de mensagem pelo Presidente da Repú-

blica ao Congresso Nacional para propor modi-
ficações no Projeto de Lei enquanto não iniciada a 
votação, na Comissão Mista, da parte cuja alteração 
é proposta. 

 
(D)  de Emenda proposta pelo Poder Legislativo, cujo 

recurso necessário para a execução da obra seja 
decorrente de anulação de despesa com pessoal e 
seus encargos. 

 
(E)  de Emenda proposta pelo Poder Legislativo, cujo 

recurso necessário para a execução da obra seja 
decorrente de anulação de despesa com serviço da 
dívida. 

_________________________________________________________ 

 

56.  Considere as despesas a seguir, referentes ao Poder 

Judiciário de um Estado (Governo Estadual) e ao exercício 
financeiro de X1 (valores expressos em milhares de reais): 

 

Elemento de Despesa 

Valor Apura-

do com ba-

se no regi-

me de com-

petência 

Valor apu-

rado com 

base no 

regime de 

caixa 

Contratação por tempo determi-
nado 

13.000,00  

 

3.000,00 

Obrigações Patronais 

22.000,00 

22.000,00 

Vencimentos e Vantagens Fixas 

− 

Pessoal Civil 

67.000,00 60.000,00 

Outras Despesas Variáveis 

− Pes-

soal Civil 

  8.000,00 

  7.000,00 

Indenizações Trabalhistas (indeni-
zações por demissão) 

12.000,00 10.000,00 

 
 

A Receita Corrente Líquida no exercício financeiro de X1 
foi R$ (mil) 2.000.000,00. Sendo assim, com base na Lei 
de Responsabilidade Fiscal, é correto afirmar que o Poder 
Judiciário Estadual, em X1 e em milhares de reais,  

 

(A)  precisa reduzir a despesa total com pessoal em 

2.000,00 para poder criar cargos, empregos ou 
funções. 

 
(B)  ultrapassou o limite pelo qual deveria ser alertado 

pelo Tribunal de Contas (limite de alerta) em 
14.000,00. 

 
(C)  precisa reduzir a despesa total com pessoal em 

8.000,00 para poder fazer alteração na estrutura de 
carreira que aumente despesa com pessoal. 

 
(D)  gastou 12.000,00 a menos do que o limite prudencial 

de despesa total com pessoal. 

 
(E)  gastou 10.000,00 a menos do que o limite máximo 

de despesa total com pessoal. 

 

Noções de Administração de Recursos Materiais 

 

57.  Sobre o Pedido de Compras, NÃO é correto afirmar: 
 

(A)  Não representa um contrato formal entre a empresa 

e o fornecedor, este que é celebrado pela requisição 
de compra. 

 
(B)  Deve conter todas as condições negociadas, tais 

como: quantidade, qualidade, prazo de pagamento, 
data e local da entrega. 

 
(C)  Qualquer alteração, a ser feita após a emissão do 

pedido de compra, deve ter sido acordada entre o 
comprador e o fornecedor. 

 
(D)  Uma vez aceito pelo fornecedor, o pedido de compra 

tem força de contrato. 

 
(E)  Deve ser remetido ao fornecedor por intermédio de 

um protocolo para o qual se farão registros e con-
troles. 

_________________________________________________________ 

 

58.  A operação onde o recebimento e a distribuição de produ-

tos são feitos sem a passagem das etapas de armazena-
gem e retirada é denominada como armazenagem: 

 

(A)  Flow rack. 
(B)  Cantilever. 
(C)  Drive-in e drive-through
(D)  Cross-Docking
(E)  Push back. 

_________________________________________________________ 

 

59.  Segundo Saldanha (2006), o controle adequado de esto-

ques se torna fundamental: ...é preciso prever situações 
para que não haja excessos, faltas, nem deterioração dos 
materiais estocados. Sobre controle de estoques consi-
dere: 

 
 

I

.  executar controle sobre os estoques e inventários 

periódicos, preferencialmente utilizando um sistema 
integrado de informações ERP. 

 
 

II

.  determinar quais os que tipos de materiais que 

serão estocados, independente da sua importância. 

 
 

III

.  determinar o tempo de renovação dos estoques. 

 
 

Está correto o que consta em 

 

(A) 

I

 e 

III

, apenas. 

(B) 

III

, apenas. 

(C) 

I

, apenas. 

(D) 

II

 e 

III

, apenas. 

(E) 

I

II

 e 

III

_________________________________________________________ 

 

60.  No almoxarifado de uma empresa prestadora de serviços, 

um determinado item de estoque é consumido na razão de 
100 unidades por mês e o seu tempo de reposição é de 
3 meses. Sabendo que o estoque mínimo é de 1 mês do 
seu consumo, o ponto de pedido será, em unidades: 

 

(A) 150. 
(B) 500. 
(C) 300. 
(D) 200. 
(E) 400. 

Caderno de Prova ’B02’, Tipo 005

fcc-2014-trt-2-regiao-sp-analista-judiciario-area-administrativa-prova.pdf-html.html

 

 

TRT2R-An.Jud.-Administrativa-B02

 

13 

PROVA DISCURSIVA 

 REDAÇÃO 

 

Instruções gerais: 

Conforme Edital publicado, Capítulo IX, item 6, será atribuída nota ZERO à Prova Discursiva 

− Redação que, na Folha de Resposta Definitiva: 

a)  for assinada fora do local apropriado; 
b)  apresentar qualquer sinal que, de alguma forma, possibilite a identificação do candidato; 
c)  for escrita à lápis, em parte ou em sua totalidade; 
d) estiver 

em 

branco; 

e)  apresentar letra ilegível e/ou incompreensível. 
Deverão ser rigorosamente observados os limites de linhas da Folha de Resposta Definitiva. 
Em hipótese alguma será considerada pela Banca Examinadora a redação escrita neste rascunho. 
Redija seu texto final na Folha de Resposta Definitiva da Prova Discursiva. 

 

 

Há quem acredite que, ao noticiar um fato, o jornalista deve ater-se à objetividade desse fato, sem submetê-lo a 

uma perspectiva mais pessoal. Mas há também quem creia que nenhum fato existe fora de alguma perspectiva pessoal 
e, nesse caso, a objetividade plena de uma notícia é apenas ilusória. 

 

Escreva uma dissertação em prosa posicionando-se quanto a uma das duas convicções apresentadas ou 

ponderando sobre ambas. Justifique amplamente seu ponto de vista. 

 

 

 

Caderno de Prova ’B02’, Tipo 005