Prova Concurso - Arquitetura - 2015-MPOG-ARQUITETO-CARGO-14 - CESPE - MPOG - 2015

Prova - Arquitetura - 2015-MPOG-ARQUITETO-CARGO-14 - CESPE - MPOG - 2015

Detalhes

Profissão: Arquitetura
Cargo: 2015-MPOG-ARQUITETO-CARGO-14
Órgão: MPOG
Banca: CESPE
Ano: 2015
Nível: Superior

Downloads dos Arquivos

prova.pdf
gabarito.pdf

Provas relacionadas

ARQUITETOEBSERH2018
ESPECIALISTA-PORTUARIO-ARQUITETURAEMAP2018
ARQUITETOPREFEITURA2018

Gabarito

cespe-2015-mpog-arquiteto-cargo-14-gabarito.pdf-html.html

 

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO (MP)

 

ESCOLA NACIONAL DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (ENAP)

 

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DO QUADRO DE PESSOAL DO MINISTÉRIO

DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO E DA ESCOLA NACIONAL DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

Aplicação: 30/8/2015

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

61

62

63

64

65

66

67

68

69

70

C

C

C

E

E

E

E

C

C

C

X

E

E

C

C

C

E

C

X

C

71

72

73

74

75

76

77

78

79

80

81

82

83

84

85

86

87

88

89

90

E

C

E

C

E

E

E

C

E

E

C

E

C

C

E

E

E

C

C

C

91

92

93

94

95

96

97

98

99

100

101

102

103

104

105

106

107

108

109

110

C

C

E

C

E

C

E

E

C

E

C

E

E

C

E

E

C

C

E

E

111

112

113

114

115

116

117

118

119

120

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

E

C

X

X

X

C

E

C

E

C

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

Cargo 14: ARQUITETO

176MPENAP_014_01

Item

Gabarito

0

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS

0

Obs.: ( X ) item anulado.

Gabarito

Item

Gabarito

Item

Gabarito

Item

Prova

cespe-2015-mpog-arquiteto-cargo-14-prova.pdf-html.html

||176MPENAP_014_01N895412||

CESPE | CEBRASPE – MPENAP – Aplicação: 2015

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

Acerca de estudos de viabilidade para um empreendimento

imobiliário, julgue os itens a seguir.

51

Para um determinado imóvel residencial, um parâmetro

adequado de estudo de sua viabilidade de utilização

econômica, de acordo com o método comparativo de custo

de reprodução de benfeitorias, seria uma reforma composta

de troca de pisos e esquadrias.

52

Em um estudo feito de acordo com o método involutivo, o

valor do bem é identificado com base em modelo caracterizado

por viabilidade técnico-econômica por meio de um

empreendimento hipotético com características semelhantes às

do imóvel em exame; consideradas as exequibilidades das

situações para a construção e comercialização do produto.

A respeito de empreendimentos imobiliários, julgue os itens que se

seguem.

53

Receitas do empreendimento são os valores das parcelas de

cada comprador a receber, a vencer e vencidas e ainda não

pagas, correspondentes tanto ao preço de aquisição das

respectivas unidades ou dos custos de construção quanto aos

recursos disponíveis afetados.

54

A decretação da falência ou da insolvência civil do

incorporador deverá atingir os patrimônios de afetação

constituídos, o terreno, demais bens, direitos creditórios, bem

como as obrigações e os encargos objeto da incorporação.

O parcelamento do solo é o principal instrumento

de estruturação do espaço urbano, com o objetivo de criar um

espaço adequado para a habitação humana. Nos projetos desses

parcelamentos, são geradas células fundamentais de ocupação —

os lotes —, que são articulados pelo sistema viário formando

quadras, que, por sua vez, constituem os bairros.

Com base na legislação aplicável ao parcelamento do solo, julgue

os próximos itens.

55

Na elaboração do projeto de loteamento, o interessado deverá

apresentar à prefeitura municipal ou ao Distrito Federal estudo

de viabilidade técnica com as diretrizes para o uso do solo,

traçado dos lotes, do sistema viário, dos espaços livres e das

áreas reservadas para equipamento urbano e comunitário.

56

É garantido o registro em cartório do loteamento, ainda que

contra esse registro haja protestos, ações pessoais ou penais, e

também ações referentes a crime contra o patrimônio e contra

a administração.

57

Caso um dado loteamento esteja localizado em áreas de

interesse social, como mananciais ou patrimônio cultural,

caberá à união disciplinar aprovar o respectivo projeto

urbanístico.

A transferência de um imóvel apresenta várias vantagens

tanto para o comprador quanto para o vendedor. Em um eventual
problema judicial, caso o vendedor, após o recebimento do
pagamento, ainda não tenha efetuado a transferência do imóvel, terá
de assumir, perante a lei, todo o ônus.

Acerca dos procedimentos necessários a aprovação, registros e
licenças para empreendimentos imobiliários, julgue os itens
subsequentes.

58

A continuidade pode ser descrita como princípio que rege o
registro imobiliário no qual para cada direito ou ônus deve
haver uma cadeia de titularidade, garantindo-se, assim, que o
agente transmissor dos direitos apareça no registro anterior
como seu titular.

59

Será praticado um ato de registro de imóveis do tipo averbação
se a inscrição desse registro for relativa a direitos de outra
natureza que, de algum modo, alterem direitos reais
registrados, como em casos de penhora, arresto, sequestro,
arrematações ou citações de ações reais ou pessoais relativas
a imóveis.

Com relação ao plano de negócios, julgue o seguinte item.

60

Orientação para expansão de empresas em atividade, apoio
à gestão do negócio e captação de recursos financeiros
ou humanos são algumas das utilidades de um plano
de negócios.

Com base na legislação em vigor, no que se refere ao planejamento
territorial, julgue os itens a seguir.

61

Entende-se por direito de superfície a concessão pelo
proprietário a outrem do direito de utilização do solo, subsolo
ou espaço aéreo referente ao lote, nos termos do respectivo
contrato, podendo a concessão ser, ou não, onerosa.

62

O imposto sobre a propriedade predial e territorial
urbana (IPTU) é um dos institutos jurídicos e políticos
presentes no estatuto das cidades.

63

As vias arteriais primárias, com total controle de acesso e todas
as interseções em desnível, são destinadas ao atendimento de
grandes fluxos de tráfego de automóveis, caminhões, ônibus
expressos, embora o uso dessas vias seja permitido a pedestres,
bicicletas, tratores, além de outros veículos lentos. 

64

Em relação à política urbana, a atribuição de legislar sobre
normas de cooperação entre os estados, o Distrito Federal e os
municípios, em prol do equilíbrio do desenvolvimento e do
bem-estar em âmbito nacional, é competência da União.

Julgue os itens que se seguem, considerando temas relativos
à Agenda 21.

65

O desenvolvimento do programa Agenda 21 fundamenta-se
na execução de três ações finalísticas previstas nas Agendas 21
Locais: elaboração e implementação, formação continuada
e incentivo a projetos.

66

A Agenda 21, instrumento de planejamento para a criação
de sociedades sustentáveis em diferentes bases geográficas,
concilia métodos de proteção ambiental, justiça social e
eficiência econômica. 

cespe-2015-mpog-arquiteto-cargo-14-prova.pdf-html.html

||176MPENAP_014_01N895412||

CESPE | CEBRASPE – MPENAP – Aplicação: 2015

No que se refere aos princípios de planejamento e de orçamento
público, julgue o próximo item.

67

Segundo o princípio da totalidade, devem integrar um único
documento legal dentro de cada nível federativo todas as
receitas previstas e despesas fixadas em cada exercício
financeiro de todos os poderes, órgãos, fundos; bem como de
todas as entidades e fundações instituídas e mantidas pelo
poder público.

Com relação aos instrumentos legais relacionados ao parcelamento,
ao uso e à ocupação do solo, julgue os itens subsequentes.

68

O parcelamento do solo para fins urbanos será autorizado
somente em zonas urbanas, de expansão urbana ou de
urbanização específica, conforme definição em plano diretor
ou por força de lei municipal.

69

Serão definidos em lei municipal os usos permitidos e os
índices urbanísticos de parcelamento e ocupação do solo,
devendo estar as áreas mínimas e máximas dos lotes, além dos
valores máximos desses índices, dispostos em lei específica na
qual é tratada a outorga onerosa do direito de se construir.

70

É chamado de usucapião especial de imóvel urbano o
instrumento que garante o domínio de área urbana ao ocupante,
desde que essa área seja de até 250 m

2

, esteja ocupada por

cinco anos ininterruptos, sem oposição, e sirva como moradia
do ocupante ou de sua família, desde que este não seja
proprietário de outro imóvel urbano ou rural.

A regularização fundiária é de fundamental importância para o
processo de urbanização. Podem-se citar também como ferramentas
de importância semelhante os planos diretores e a participação
popular nesse processo. A respeito desse assunto, julgue os itens
subsecutivos.

71

As audiências públicas, que são encontros públicos presenciais
promovidos pelos conselhos de política pública, com a
finalidade de incidir nas políticas públicas de determinado
tema, contam com a participação dos indivíduos e grupos
interessados, cujos nomes devem ser devidamente aprovados
pelo referido conselho.

72

De acordo com o direito à informação, que é um dos diferentes
dispositivos constitucionais e legais que compõem a base das
iniciativas de controle e participação social, todos têm o direito
de receber dos órgãos públicos informações de interesse
pessoal ou de interesse coletivo ou geral, que serão prestados
no prazo da lei, sob pena de responsabilidade, ressalvadas
aquelas cujo sigilo seja imprescindível à segurança da
sociedade e do Estado.

73

O uso do cadastramento físico e social é um procedimento
pouco relevante para o desenvolvimento da regularização
fundiária, já que dados dessa natureza estão disponíveis
em órgãos como o Instituto Brasileiro de Geografia e
Estatística (IBGE).

74

O programa de governo conhecido como Programa Minha
Casa, Minha Vida (PMCMV) tem como objetivo a criação de
dispositivos de incentivo a construção e aquisição de novas
unidades habitacionais ou requalificação de imóveis urbanos,
e produção ou reforma de habitações rurais. 

75

De acordo com o Estatuto das Cidades, mediante o instrumento
denominado outorga onerosa de alteração de uso, serão
definidos nos planos diretores os valores médios a serem
atingidos pelos coeficientes de aproveitamento, considerando
a proporcionalidade entre a infraestrutura projetada e o
aumento de densidade esperado em cada área. 

76

O conteúdo mínimo do plano local de habitação de interesse
social (PLHIS), assim como o do plano diretor, é definido no
Estatuto

 das Cidades.

Acerca do processo de urbanização, julgue os itens seguintes.

77

O levantamento de campo do tipo vistoria técnica consiste na
realização de levantamento topográfico produzido por equipe
de topógrafos e assistentes, sendo utilizadas as informações
adquiridas para realizar uma delimitação precisa do
assentamento, embora menos rigorosa do que a do
levantamento topográfico cadastral.

78

Assentamentos que apresentam condições favoráveis de
recuperação urbanística e ambiental, além de reordenamento
urbano, são conhecidos como assentamentos consolidáveis,
podendo ou não haver a necessidade de remoção parcial de
famílias residentes no local para evitar situações de risco e
possibilitar o desadensamento e executar intervenções urbanas.

79

Por razões de segurança, para áreas municipais constantes do
cadastro nacional de municípios suscetíveis à ocorrência de
grandes deslizamentos, inundações bruscas ou processos
geológicos ou hidrológicos ou riscos correlatos, é vedada, sem
exceção, a aprovação do projeto de loteamentos. 

Os loteamentos, mesmo os destinados ao Programa Minha

Casa, Minha Vida, devem ser contemplados com projetos que
atendam ao disposto na legislação de acessibilidade. Dessa forma,
será garantida, entre outras coisas, a aplicação dos princípios do
desenho universal. 

Com relação a esse assunto e com base na legislação em vigor a
respeito do processo de urbanização, julgue os próximos itens.

80

Área urbana consolidada é a parcela da área com densidade
demográfica superior a duzentos habitantes por hectare e com
todos os seguintes equipamentos de infraestrutura urbana
implantados: drenagem de águas pluviais urbanas, esgotamento
sanitário, abastecimento de água potável, distribuição de
energia elétrica, limpeza urbana, coleta e manejo de resíduos
sólidos.

81

Passagens de pedestres, percursos de entrada e saída de
veículos, escadas e rampas são itens que compõem o projeto e
o traçado dos elementos de urbanização, públicos e privados,
de uso comunitário e que deverão ser concebidos de acordo
com os parâmetros estabelecidos nas normas técnicas de
acessibilidade da ABNT.

82

A construção de novas moradias de diferentes tipos destinadas
a famílias removidas de assentamentos precários não
consolidáveis ou a serem relocadas por residirem em
assentamentos consolidáveis é conhecida como
remanejamento.

Durante o levantamento de campo para construção de um

complexo de edificações em uma região montanhosa, o GPS parou
de funcionar, e a equipe técnica decidiu continuar os trabalhos
utilizando uma carta topográfica da região. Ao confrontar o terreno
natural com as curvas de nível da carta topográfica, a equipe
observou que estava posicionada em uma curva de nível de cota
300, e a base do acampamento estava localizada em uma curva de
nível de cota 50. Para que a equipe pudesse retornar à base, havia
dois caminhos disponíveis: uma rota cruzando curvas de nível bem
próximas umas das outras, e a outra rota cruzando curvas de nível
bem afastadas umas das outras. O responsável pela equipe decidiu
seguir o caminho cujas curvas de nível são bem próximas.

A respeito da situação hipotética apresentada, julgue os itens
subsequentes. 

83

O caminho escolhido pelo responsável da equipe é o mais
íngreme.

84

Caso a equipe caminhe sobre a mesma curva de nível em
determinado sentido, certamente, em dado momento, ela
retornará ao ponto de partida.

cespe-2015-mpog-arquiteto-cargo-14-prova.pdf-html.html

||176MPENAP_014_01N895412||

CESPE | CEBRASPE – MPENAP – Aplicação: 2015

85

A partir das informações dadas é possível determinar que
a distância horizontal entre o acampamento e a localização
atual da equipe é de 250 m.

86

Em um terreno montanhoso, existe uma única curva de nível
representada para cada cota.

87

A partir do momento em que o responsável decidiu o caminho,
a equipe deverá subir continuamente para chegar à base do
acampamento.

Na demarcação de um imóvel rural, é possível utilizar poligonais do
tipo fechada e aberta para realizar o levantamento topográfico.
A esse respeito, julgue os itens a seguir.

88

Em levantamentos topográficos rurais, uma finalidade da
poligonal aberta é a de amarrar pontos distantes da área
demarcada.

89

Conhecendo-se os erros de latitude e longitude, o erro linear
absoluto pode ser calculado por meio do teorema de Pitágoras.

90

O erro linear de fechamento relativo em poligonais fechadas
é proporcional ao polígono levantado.

A fim de que as normas de acessibilidade definidas pela

NBR 9050 sejam atendidas, a reforma da sede de um órgão público
foi feita de acordo com as recomendações a seguir.

< Devido à falta de recursos financeiros, as entradas de serviço

e as áreas de acesso restrito não foram adaptadas para garantir
a acessibilidade.

< Nas áreas de transferência de pessoas com cadeira de rodas,

os assentos foram posicionados a uma altura inferior à da
cadeira de rodas.

< Para atender à largura mínima das rampas, os corrimãos foram

fixados rentes às paredes.

< As maçanetas em forma de alavanca foram trocadas pelo

tipo bola.

< Todas as sinalizações em braile receberam também sinalização

visual com caracteres e figuras em relevo.

< Os alarmes sonoros e vibratórios foram sincronizados com

os alarmes visuais intermitentes.

< Realizou-se instalação de sinalização táctil direcional lisa

nos pisos externos.

A respeito dessa situação hipotética, julgue os próximos itens,
conforme a NBR 9050.

91

Desde que o desnível não tenha sido demasiado, as cadeiras
nas áreas de transferência foram corretamente posicionadas
para facilitar a manobra de transferência da pessoa com cadeira
de rodas.

92

Os corrimãos foram instalados de forma incorreta,
pois deveriam estar afastados das paredes para facilitar
a empunhadura.

93

A troca das maçanetas do tipo alavanca pelas do tipo bola
é prevista em norma, pois evita que pessoas com bengalas
ou muletas engastem suas vestes na porta.

94

A sinalização em braile acompanhada de sinalização visual
com caracteres e figura em relevo não foi excessiva, uma vez
que atende a determinação da norma.

95

O sincronismo dos alarmes não é recomendado por norma,
devendo o alarme visual ocorrer anteriormente ao sonoro,
haja vista as pessoas com deficiência auditiva necessitarem
de um tempo maior para perceber os sinais de alerta.

96

A sinalização táctil direcional lisa é recomendada caso o piso
adjacente tenha textura.

97

As entradas de serviço e as áreas de acesso restrito, assim
como qualquer outra parte do prédio, devem adequar-se às
normas de acessibilidade.

Julgue os itens que se seguem, relativos ao conceito de desenho
universal.

98

O conceito de desenho universal restringe-se às pessoas
que devem legalmente ser atendidas pelas normas de
acessibilidade, independentemente do tipo de deficiência.

99

A adoção de portas automáticas com sensor de aproximação
atende ao princípio do uso equitativo.

Durante a reforma de um prédio público, foi construído

um mezanino com laje em concreto armado com a finalidade de
ampliar a área de escritórios. O arquiteto responsável pela vistoria
da obra apresentou em seu laudo as seguintes observações:

< com a execução do forro de gesso no pavimento superior

ao mezanino, o pé-direito na área de escritórios ficaria com
2,20 m;

< foi colocada água em excesso na preparação do concreto

da laje;

< as sobras de argamassa, preparadas com o mesmo cimento

do concreto, foram utilizadas como agregados na preparação
do concreto da laje;

< o piso cerâmico utilizado nas áreas de circulação foi o PEI 2.

Acerca dessa situação hipotética, julgue os itens subsecutivos.

100

O piso cerâmico PEI 2 é adequado para áreas de circulação.

101

O pé direito de 2,20 m é inadequado para ambientes
de escritório.

102

A água em excesso melhora a trabalhabilidade do concreto
sem prejudicar sua resistência. Deve-se cuidar, ainda,
da vedação das formas a fim de se evitar o escorrimento
da massa.

103

Uma vez que as argamassas são preparadas com o mesmo
cimento da laje, o seu uso como agregado não prejudica
o desempenho de peças estruturais. 

insumos

coeficiente unidade

custo

insumo (R$)

custo

(R$)/m²

argamassa

(preparo mecânico)

0,02

350,00

7,00

pedreiro

0,50

h

10,00

5,00

servente

1,00

h

5,00

5,00

custo (R$)/m²

17,00

A tabela apresentada mostra a ficha de composição de custos
unitários do serviço de emboço, de 2 cm de espessura, com preparo
mecânico de argamassa. Supondo que essa tabela seja adotada para
definir o preço de execução de 1.000 m² de reboco em uma reforma
predial cujo percentual de benefícios e despesas indiretas (BDI) é
de 25%, julgue os itens subsequentes.

104

O valor absoluto do BDI será de R$ 4.250,00.

105

Caso a equipe seja composta apenas por um servente e um
pedreiro, que trabalhem exclusivamente para execução
do reboco e atendam à produtividade prevista, o servente ficará
metade do tempo ocioso.

106

O preço do serviço de reboco será de R$ 17.000,00.

107

O lucro previsto será inferior a 25%.

cespe-2015-mpog-arquiteto-cargo-14-prova.pdf-html.html

||176MPENAP_014_01N895412||

CESPE | CEBRASPE – MPENAP – Aplicação: 2015

Século XVI

Século XVII

Século XIX

Século XX

Século XXI

Internet: <http://tokdehistoria.com.br/>, <http://pchae.blogspot.com.br/>.

Considerando as imagens apresentadas, que mostram uma

reconstrução da evolução urbana da Praça XV, no Rio de Janeiro,

de 1580 até 2012, realizada a partir da foto de 2012, julgue os

itens a seguir.

108

As imagens dos séculos XVII e XIX mostram como o casario

evoluiu de forma lenta e gradual — espaços vazios entre

as casas foram mantidos, assim como a linha de fundo,

ou 

skyline, dos morros do Rio de Janeiro que se manteve

praticamente intacta. Já nos séculos XX e XXI, as fotos

mostram que a evolução urbana aconteceu de forma

acelerada e caótica.

109

A imagem do século XXI, em que o viaduto domina a

paisagem, traduz o resultado urbano da priorização exclusiva

dos veículos e de seus fluxos, em nítido contraste com a

paisagem bucólica de 1580.

A Constituição Federal de 1988 (CF) revitalizou

e ampliou o conceito de patrimônio estabelecido

pelo Decreto-Lei n.º 25/1937, substituindo a nominação patrimônio

histórico e artístico por patrimônio cultural

.  Essa alteração

incorporou o conceito de referência cultural e significou um

aprimoramento importante na definição dos bens passíveis de

reconhecimento. Por sua vez, o Decreto n.º 3.551/2000 instituiu

o registro de bens culturais de natureza imaterial.

Com relação às disposições referentes aos tombamentos e aos

registros de bens culturais, julgue os itens que se seguem. 

110

Assim como o tombamento do patrimônio arquitetônico,

o registro dos bens culturais de natureza imaterial serve

para impedir quaisquer modificações que possam

descaracterizá-los.

111

O tombamento do toque dos sinos das igrejas das cidades

históricas de Minas Gerais — São João Del Rei, Ouro Preto,

Mariana, Congonhas do Campo e Sabará — foi realizado com

base nos dispositivos do Decreto-Lei n.º 25/1937.

cespe-2015-mpog-arquiteto-cargo-14-prova.pdf-html.html

||176MPENAP_014_01N895412||

CESPE | CEBRASPE – MPENAP – Aplicação: 2015

Figura 1 – Planta, vista e corte da expansão (Centro de Visitas
e Convento) da Capela de Ronchamp, Renzo Piano, 2006-2011.

Figura 2 – Corte, planta e vista do Museu New Acropolis de
Bernard Tschumi, 2001-2009. O museu foi projetado para
abrigar peças remanescentes do Partenon, muitas das quais
foram levadas para a Inglaterra no século XVIII.

A partir das figuras apresentadas, julgue os itens subsequentes,

considerando os períodos da história da arquitetura e do urbanismo

e os conceitos fundamentais em arquitetura e urbanismo.

112

Na figura 2, ao colocar a planta do topo do museu (3)

paralela ao Partenon (4), Bernard Tschumi estabeleceu

uma relação de complementaridade, de reciprocidade entre

os dois edifícios.

113

Na figura 1, o projeto de Renzo Piano (1), com suas

linhas retas, não se harmoniza com as curvas do projeto

de Le Corbusier para Ronchamp (2), o que caracteriza

uma situação de conflito entre o conceito arquitetônico

adotado pelo arquiteto italiano e o contexto preexistente.

114

Renzo Piano optou por preservar a topografia do local,

criando uma arquitetura negativa que não interfere na

paisagem.

115

Os dois projetos apresentados — de Renzo Piano e de Bernard

Tschumi — adotam o mesmo partido arquitetônico: esconder

o edifício contemporâneo para preservar o caráter simbólico e

histórico das obras arquitetônicas do entorno. Essa atitude dos

arquitetos resultou em uma arquitetura do vazio, ou seja, em

uma antiarquitetura.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   

 

 

 

 

   

   

Internet: <www.elirodrigues.com>.

A tabela apresentada contém valores hipotéticos das etapas de

determinada obra. Considerando essas informações, julgue os itens

seguintes, relativos a orçamento e cronograma físico-financeiro.

116

Nos orçamentos, os custos diretos, os benefícios e despesas

indiretas (BDI) e os custos indiretos não são incorporados ao

produto final, mas contribuem para a formação do custo total.

117

Para completar o cronograma apresentado na tabela,

é necessário adicionar os totais referentes a

fundações (R$ 10 mil), concreto (R$ 10 mil), alvenaria

(R$ 10 mil) e acabamento (R$ 5 mil), além do total

acumulado (R$ 40 mil).

De acordo com as disposições da Lei n.º 6.496/1977,

que trata da responsabilidade técnica, todo contrato, escrito

ou verbal, para execução de obras ou prestação de quaisquer

serviços profissionais referentes a engenharia, arquitetura e

agronomia ficam sujeitos a anotação de responsabilidade técnica

(ART).

A esse respeito, julgue os próximos itens.

118

A ART é o instrumento que o profissional utiliza para registrar

as atividades técnicas para cuja realização ele tenha sido

contratado.

119

O profissional, ao se responsabilizar tecnicamente por uma

construção, deve acompanhar a execução do projeto e

fiscalizar todos os detalhes, da qualidade dos materiais

empregados até a sua aplicação na obra, além de se

comprometer a cumprir, em nível nacional, as leis do código de

obras.

Com relação ao acompanhamento e à fiscalização de obras e

serviços, julgue o item seguinte.

120

As taliscas são assentadas rigorosamente na vertical para

guiar o emboço, com distanciamento em torno de 200 cm

entre cada; dessa forma, geram-se as guias verticais que

constituem a referência para o nível do emboço.