Prova Concurso - Arquitetura - 2015-STJ-ANALISTA-JUDICIARIO-ARQUITETURA - CESPE - STJ - 2015

Prova - Arquitetura - 2015-STJ-ANALISTA-JUDICIARIO-ARQUITETURA - CESPE - STJ - 2015

Detalhes

Profissão: Arquitetura
Cargo: 2015-STJ-ANALISTA-JUDICIARIO-ARQUITETURA
Órgão: STJ
Banca: CESPE
Ano: 2015
Nível: Superior

Downloads dos Arquivos

prova.pdf
gabarito.pdf

Provas relacionadas

ARQUITETOEBSERH2018
ESPECIALISTA-PORTUARIO-ARQUITETURAEMAP2018
ARQUITETOPREFEITURA2018

Gabarito

cespe-2015-stj-analista-judiciario-arquitetura-gabarito.pdf-html.html

PODER JUDICIÁRIO

SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA NOS 

CARGOS DE ANALISTA JUDICIÁRIO E DE TÉCNICO JUDICIÁRIO

Aplicação: 27/9/2015

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

61

62

63

64

65

66

67

68

69

70

E

E

E

C

C

E

C

C

E

E

E

E

E

C

C

E

C

C

C

E

71

72

73

74

75

76

77

78

79

80

81

82

83

84

85

86

87

88

89

90

E

C

E

E

E

E

C

E

C

C

E

C

E

C

C

E

C

E

E

C

91

92

93

94

95

96

97

98

99

100

101

102

103

104

105

106

107

108

109

110

C

E

E

C

E

E

E

E

E

C

E

C

C

E

C

E

C

E

E

C

111

112

113

114

115

116

117

118

119

120

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

E

C

E

E

C

E

C

E

C

C

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

Gabarito

GABARITOS OFICIAIS PRELIMINARES

Item

Gabarito

Item

Gabarito

Item

0

186STJ_004_01

0

0

Gabarito

Item

CARGO 4: ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA DE ATIVIDADE: APOIO ESPECIALIZADO - ESPECIALIDADE: ARQUITETURA

Prova

cespe-2015-stj-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

||186STJ_004_01N551705||

CESPE | CEBRASPE – STJ – Aplicação: 2015

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

Julgue os seguintes itens, relativos à teoria da história da
arquitetura.

51

Cidades barrocas são caracterizadas por cinturões de ruas que
têm formas tortuosas e orgânicas e que se expandem de
maneiras distintas. Em contraste com esse estilo,
posteriormente surgiram os projetos e as tentativas de
construções de cidades ideais renascentistas, com formas
poligonais e estrelares, mais rígidas, com ruas que irradiam
diretamente do centro, com formas urbanas influenciadas pelo
tema de fortificação e defesa das cidades do Quattrocento.

52

Na França, berço da Revolução Industrial, a produção
artesanal foi substituída pela industrialização a ponto de se
conseguir chegar às peças de ferro com dimensões exigidas
para ser construída a primeira ponte de ferro fundido sobre o
rio Sena bem como para erguer a célebre Torre Eiffel e o
Palácio de Cristal, consagrando-se definitivamente o uso da
nova tecnologia francesa na grande exposição de Paris.

53

Junto ao crescimento da industrialização, novos pensamentos
surgiram: na Alemanha, que passou a disputar com a França e
a Inglaterra o foco intelectual e criador de novas formas,
edificações eram construídas com a pretensão de se criarem
símbolos do espírito e da vontade da época. A famosa escola
alemã, Bauhaus, surgiu com o slogan: “Arte e técnica, uma
nova unidade”, pois, desde sua origem, o diretor Walter
Gropius tinha como meta a fundação de um estabelecimento de
ensino que dotasse de conselhos artísticos a indústria em
expansão. 

54

A Casa Schröder, mostrada na figura a seguir e projetada por
Rietveld, segue o estilo De Stijl, com a distribuição desigual
das massas, em um sistema que quebra as linhas fechadas do
contorno de seus corpos volumétricos. A residência parte de
um quadrado inicial cujas superfícies aparecem fragmentadas.
O ângulo reto domina até nos detalhes das aberturas das
janelas, e as cores dos elementos lineares seguem as cores
primárias vermelho, azul e amarelo, além das superfícies
brancas e cinzas e alguns detalhes em preto. 

55

A Carta de Atenas, redigida no início da década de 1930, no
congresso internacional de arquitetos e técnicos de
monumentos históricos, constitui o primeiro ato normativo
internacional a reunir deliberações de consenso entre vários
países referentes à temática da longevidade de monumentos
históricos, documento mais antigo com registros que se
dedicam exclusivamente ao patrimônio e restauro.

Com relação a representações, métodos e técnicas de desenho,

julgue os itens a seguir.

56

Em uma perspectiva, a altura da linha do horizonte com

respeito ao objeto visualizado determina se o objeto é visto de

lado, de baixo ou de cima. À medida que o olho do observador

se move para a esquerda ou para a direita, a linha do horizonte

e os pontos de fuga sobre ela se movem para cima e para baixo

respectivamente.

57

A distância do ponto de vista ao objeto influencia a relação de

achatamento na perspectiva final. Quando a distância ao objeto

cresce os pontos de fuga separam-se mais, as linhas horizontais

tornam-se mais próximas da horizontal, fazendo com que a

profundidade da perspectiva seja comprimida.

58

Depois de ser moldado no programa SketchUp, um projeto

pode ser importado para o AutoCad para a realização de

desenhos executivos, podendo também ser exportado para o

Google Earth e inserido em um lugar do mundo, o que facilita

o entendimento da relação volumétrica do projeto com seu

entorno real.

59

O mais básico dos auxiliares de desenho, o Snap, faz a tela do

AutoCad parecer um papel milimetrado, podendo-se ajustar o

tamanho do Snap e o espaçamento das suas principais linhas

simulando-se vários tipos de papel milimetrado.

60

Documentos técnicos obrigatórios para a aprovação de projeto

(desenhos, perspectivas e textos) que forem rejeitados

parcialmente devem ser revistos e alterados pelo proprietário

da obra e submetidos a nova avaliação pelo autor do projeto.

Ainda com referência a representações, métodos e técnicas de

desenho, julgue os próximos itens.

61

A representação gráfica de planos externos de uma edificação

é conhecida como elevação, na qual cortes transversais e

longitudinais não podem ser marcados.

62

A curva de nível em uma projeção topográfica representa a

intersecção de um plano vertical situado em nível

predeterminado, acima do nível de referência.

63

Segundo normas de desenho, linhas contínuas largas podem ser

utilizadas para contornos e arestas visíveis; linhas contínuas

estreitas são indicadas para contornos e arestas não visíveis e

linhas tracejadas podem ser utilizadas para cotar e representar

linhas auxiliares.

64

Medidas de pranchas padrão, de acordo com as normas

brasileiras, seguem formatos básicos sucessivos como A4, A3,

A2, A1, que derivam do formato A0, no qual a área total do

retângulo da folha equivale a 1 m

2

cespe-2015-stj-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

||186STJ_004_01N551705||

CESPE | CEBRASPE – STJ – Aplicação: 2015

Acerca da sustentabilidade urbana, julgue os itens subsequentes.

65

Instalados nas fachadas ou na cobertura de um edifício, os

painéis fotovoltaicos, cujas fotocélulas transformam a energia

solar em eletricidade por meio de semicondutores fabricados

com compostos de silício, produzem eletricidade para as

necessidades internas, podendo até fornecer energia para a rede

pública.

66

Foi assumido o compromisso por chefes de Estado presentes

à Conferência Rio 2002 de buscar soluções para um

desenvolvimento que atenda às necessidades das gerações

atuais e futuras com base em dois princípios básicos: a

reciclagem dos resíduos reconhecida como um caminho para

a preservação do planeta; e o desenvolvimento do uso das

matérias-primas e energias renováveis para garantir o aumento

de quantidades de energia utilizadas na extração dos recursos

naturais. 

67

Os princípios da Declaração do Rio estão associados a um

programa de desenvolvimento para o século XXI chamado

Agenda 21, que inclui as seguintes recomendações: proteção

da atmosfera; combate ao desmatamento; preservação da

biodiversidade; gestão ecologicamente racional da

biotecnologia; proteção dos oceanos, mares e zonas costeiras;

proteção dos recursos de água doce e sua qualidade.

A respeito de comunicação visual no edifício e na cidade, julgue os

itens que se seguem. 

68

Não prejudica a mensagem de uma empresa a coexistência, em

uma única marca, entre o pictograma — imagem ou um

conjunto de imagens integrantes de uma escrita sintética — e

o logotipo — um grupo de letras fundidas em um só tipo —,

sendo até desejável essa redundância para sintetizar as

atividades da organização.

69

No estudo da relação entre o fundo e a figura nas artes gráficas,

a proporção do espaço vazio entre palavras, linhas e margem

deve ser considerada, evitando-se, na composição, excessos de

elementos que possam criar uma impressão desagradável aos

olhos. 

70

Um planejamento de comunicação visual pode evitar confusões

para acessos internos de uma edificação, resolvendo os maiores

problemas de fluxos gerados por uma planta arquitetônica mal

projetada.

No que concerne a paisagismo e a conceitos fundamentais em

arquitetura, julgue os itens subsecutivos. 

71

A árvore pode resolver inúmeras questões funcionais como

sombrear, bloquear excesso de ruídos e até drenar melhor

terrenos evitando erosões. Para espaços públicos de ruas e

avenidas, um bom paisagismo costuma optar por árvores com

flores maiores e mais visíveis, como também com folhas

decíduas de grande porte, já que garantem maior segurança,

conforto e sombreamento ao transeunte.

72

Pátios internos residenciais, mesmo sendo áreas privativas,

podem contribuir bastante para o microclima urbano local,

caso os moradores, em comum acordo, optem por utilizar áreas

verdes em vez de pisos impermeáveis.

73

Os primeiros registros encontrados em murais mostram que o

uso de jardins internos surgiu entre as ruínas romanas,

atingindo seu máximo esplendor ao passar do simples

implúvio, depósito de águas pluviais circundado por arbustos

e(ou) arvoretas de alto valor decorativo, aos magníficos jardins

palacianos.

No que se refere a projetos de arquitetura para edifícios, julgue os

seguintes itens.

74

A planta de situação, que integra o projeto de implantação de

uma obra, deve representar o edifício e seu entorno, ou seja,

acessos, estacionamentos, orientação espacial, elementos

do paisagismo, calçadas, árvores e demais elementos do

urbanismo.

75

A elaboração de um programa de necessidades, que descreve

a função da obra, as atividades que esta abrigará e os

dimensionamentos dos ambientes e padrões de qualidade,

deve, necessariamente, ocorrer concomitantemente ao início

do projeto, além de ser complementada ao longo de seu

desenvolvimento.

A figura a seguir reproduz a planta estrutural de uma obra

à qual foi sobreposta, com traço-ponto, uma malha modular, uma

das faces mede 12 m e a outra face mede 15,80 m de eixo a eixo das

vigas. Ao lado, em escala maior, estão quatro detalhes (A, B, C e D)

de soluções possíveis de arremate do canto, com painéis de fachada.

O eixo do módulo está identificado pela letra M.

Arnold Van Acker. Manual de sistemas pré-fabricados de
concreto. Internet: <www.ceset.unicamp.br> (com adaptações).

Considerando as informações e as figuras apresentadas, julgue os

próximos itens, a respeito de modulação e racionalização da

construção.

76

A malha modular é formada por retângulos de

2,00 m × 1,60 m, com exceção do módulo que contém

a escada, e todos os vãos das vigas medem 4 m.

77

Como a solução do canto constitui um problema a ser

resolvido pelo projetista, considera-se que as soluções B e C

são as mais adequadas em um projeto modular com estrutura

em esqueleto.

78

A área total da planta é inferior a 180 m².

cespe-2015-stj-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

||186STJ_004_01N551705||

CESPE | CEBRASPE – STJ – Aplicação: 2015

Figura I – esqueleto estrutural
metálico

Figura II – esqueleto de
pré-moldado de concreto, com
uma torre fundida in loco no
miolo

Figura III – estrutura
pré-moldada com apoios em
painéis portantes de concreto

Figura IV – sistema estrutural
de pré-moldado com apoios
em painéis portantes de
concreto

Considerando as figuras de I a IV apresentadas, julgue os itens que
se seguem, relativos a concreto, aço e pré-moldado.

79

Os painéis da fachada mostrados na figura III e os painéis
internos mostrados na figura IV são portantes, pois acumulam
a função de vedação com estrutura.

80

As figuras I e II evidenciam que, quanto à geometria, o
pré-moldado de concreto e a estrutura metálica têm em
comum, por exemplo, a racionalização e a modulação, de
modo que, quanto mais regulares forem as divisões das linhas
da malha espacial ortogonal, mais elementos repetidos
existirão.

81

Quanto ao contraventamento, força que atua no caso de as
vigas serem apoiadas no pré-moldado de concreto ou no nó da
estrutura metálica, aparafusada ou soldada, considera-se que o
esqueleto da figura I é mais eficiente do que o da figura II e é
menos eficiente do que o da figura III e do que o da figura IV.

Estão apresentados, a seguir, exemplos, em perspectiva, de console,
elemento crucial na linguagem dos pré-moldados; e um desenho
técnico da armação de um console simples.

Considerando as figuras apresentadas, julgue os itens seguintes,
acerca de pré-moldados e da leitura e interpretação de projetos de
concreto.

82

No desenho técnico apresentado, a armadura em destaque
trabalha à tração, correspondendo a um tirante.

83

Um console tem de ser dimensionado para receber o esforço do
momento máximo junto ao apoio.

Espaço livre

cespe-2015-stj-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

||186STJ_004_01N551705||

CESPE | CEBRASPE – STJ – Aplicação: 2015

Considerando a figura apresentada, que ilustra o corte  de um shed
em estrutura metálica, julgue os itens a seguir, a respeito de
insolação, ventilação e exaustão, de estrutura de telhado e da leitura
e interpretação de projetos complementares.

84

Quando a frente do shed estiver orientada para o sul, em uma
cidade como Porto Alegre, por exemplo, a aba assinalada na
figura com o número 1 será desnecessária para efeito de
proteção solar.

85

Na figura apresentada, o elemento 3 representa uma calha.

86

A figura mostra uma abertura estreita na parte superior do
shed, identificada pelo número 2, cuja finalidade é otimizar a
ventilação do ambiente, principalmente quando a abertura à
frente do shed estiver orientada para os ventos dominantes do
leste.

         Figura I                       Figura II                        Figura III

                                            Figura IV

                       Figura V                             Figura VI

Com relação aos símbolos gráficos para instalações elétricas
ilustrados nas figuras de I a VI, julgue os itens subsequentes.

87

Os símbolos de IV a VI representam, respectivamente: ponto
de luz incandescente no teto; ponto de luz incandescente na
parede; tomada de luz no piso.

88

Os símbolos de I a III correspondem, respectivamente, a
interruptores: a meia altura; baixo; paralelo ou three way.

                                     Figura I – planta

Figura II – detalhe

Internet: <www.cnmp.mp.br> (com adaptações).

Com relação às figuras I e II apresentadas, que ilustram saídas de

emergência, julgue os itens subsecutivos.

89

Em uma escada em leque, a proporção entre as medidas do

piso e da altura dos degraus, ao longo do eixo A0-A1 da planta

ilustrada, é dada pela relação 63 cm 

# (2b + h) # 64 cm.

90

O espelho de uma escada deve apresentar pelo menos 1,50 cm

de recuo, em relação ao piso (medida, no detalhe), entre base

e topo, obtido por meio da adoção de um bocel no degrau, ou

seja, revestimento do piso com pequeno balanço.

91

A figura I representa uma escada enclausurada protegida, com

degraus ingrauxidos balanceados, em que a divisão dos pisos, 

junto ao corrimão interno, é feita por meio de uma proporção.

92

Na figura I, a área de circulação entre a escada e a porta

resistente ao fogo deve ter largura mínima de um metro.

cespe-2015-stj-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

||186STJ_004_01N551705||

CESPE | CEBRASPE – STJ – Aplicação: 2015

Considerando a figura apresentada, que representa um elevador
convencional em corte e planta, julgue os itens seguintes.

93

Estipulando-se o nível do pavimento térreo com ± 0,00, um
edifício com 10 pavimentos de 3,50 m de piso a piso e que
possua o elevador com as medidas apresentadas na figura terá
sua cota de coroamento em + 40,50 m e o fundo do poço
em 

!1,50 m.

94

Se o cabo de um elevador se quebrar, os freios de emergência
serão acionados sobre os trilhos verticais D, que, além de
funcionarem como guias, contribuem para a segurança do
sistema.

95

A figura mostra o pé-direito mínimo de 2,00 m na casa de
máquinas A, que permite a manutenção, o espaço de 1,40 m
entre o elevador B e a laje das máquinas, previsto por motivos
de segurança, e o contrapeso C, também previsto pelos
mesmos motivos.

De acordo com as normas vigentes relativas a cabeamento

de telecomunicações para edifícios comerciais, os sistemas contêm,
no mínimo, três subsistemas: backbone (espinha dorsal) de campus,
que se estende do distribuidor de campus até o distribuidor de
edifício; backbone do edifício, que se estende desde o distribuidor
de edifício até o distribuidor de piso; e cabeamento horizontal, que
se estende desde o distribuidor de piso até as tomadas de
telecomunicações a esse conectadas.

Tendo como referência inicial essas informações e considerando o
cabeamento estruturado de dados e voz, julgue os próximos itens.

96

O subsistema de cabeamento de backbone  de campus  é
identificado como uma rede secundária que interliga os
edifícios componentes do sistema por meio da incorporação do
subsistema de cabeamento horizontal.

97

Na ausência de backbone de campus, o backbone do edifício
corresponde a uma rede terciária cuja função é a de prover as
interconexões entre as salas de telecomunicações e as de
equipamentos.

Julgue os itens a seguir, acerca da Lei n.º 12.378/2010, que
regulamenta o exercício da profissão de arquitetura e urbanismo;
cria o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR)
e os conselhos de arquitetura e urbanismo dos estados e do Distrito
Federal (CAUs) e dá outras providências.

98

De acordo com a lei que criou o CAU/BR e regulamenta a
profissão de arquiteto, deixaram de ser campos de atuação dos
arquitetos o exercício de serviços de topografia e os estudos de
resistência dos materiais; no entanto, os profissionais que já
tinham no CREA registro que lhes conferia essas atribuições
continuarão com o direito de exercê-las após a substituição do
registro anterior pelo atual do CAU/BR.

99

Arquitetos e urbanistas já em exercício da profissão podem
optar entre manter o registro anterior obtido junto ao CREA ou
cancelá-lo, efetivando novo registro no CAU/BR.

100

Uma loja de objetos de decoração só pode fazer uso do termo
arquitetura no nome fantasia de sociedade se tiver arquiteto e
urbanista entre os sócios com poder de gestão ou entre os
empregados permanentes.

101

É permitido, em situações específicas, que o estudante de
arquitetura que tenha cumprido metade da carga horária do
respectivo curso seja responsável pela elaboração de
orçamento e pela fiscalização e condução de obras.

102

De acordo com a lei acima citada, o ensino, a pesquisa e a
extensão universitária estão incluídos entre as possíveis
atividades e atribuições do arquiteto.

Com base na Resolução n.º 21/2012, do Conselho de Arquitetura e
Urbanismo do Brasil (CAU/BR), julgue os próximos itens.

103

É passível de Registro de Responsabilidade Técnica (RRT),
por ser uma atribuição profissional de arquitetos e urbanistas,
a elaboração de projetos de instalações efêmeras e de
monumentos.

104

Constituem atribuições profissionais do arquiteto a mensuração
e o controle de qualidade dos sistemas construtivos e
estruturais; no entanto, o desenvolvimento de estruturas e a
pesquisa tecnológica de estruturas são atribuições exclusivas
do engenheiro.

De acordo com as normas técnicas brasileiras para a organização e
o projeto do canteiro de obras, julgue os itens seguintes.

105

Todo canteiro de obras com mais de cinquenta trabalhadores
deve possuir ambulatório para atendimento de emergências e
consultas.

106

Em canteiro de obras que empregue menos de dez
trabalhadores dispensa-se a existência de refeitório.

107

No refeitório do canteiro de obras ou em local apropriado deve
ser instalado aparelho de televisão.

108

Na área de utilização individual dos chuveiros, o piso deve
estar recoberto por estrado de ripas de madeira, fixadas por
parafusos de aço a barrotes na face inferior, de modo que a
face superior desse conjunto atinja a altura mínima de 0,10 m
em relação ao piso do banheiro.

cespe-2015-stj-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

||186STJ_004_01N551705||

CESPE | CEBRASPE – STJ – Aplicação: 2015

Tendo como referência as normas técnicas brasileiras para
assentamento de azulejos e revestimentos de piso cerâmico, julgue
os itens subsequentes.

109

A colocação de pisos cerâmicos deve prever juntas de
movimentação sempre que a área do piso for igual ou maior do
que 12 m² ou sempre que uma das dimensões do revestimento
for maior que 8 m. 

110

Para se removerem manchas de gordura de uma parede a ser
revestida de azulejos, pode-se escovar a superfície com uma
solução de soda cáustica. 

111

Para se aplicar revestimento de azulejo em parede que
apresente mancha de bolor, é necessária a manutenção desses
azulejos de molho em solução de hipoclorito de sódio por
período mínimo de seis horas, antes se de aplicar cola ou
argamassa às peças cerâmicas.

No que se refere a coberturas e impermeabilização, julgue os itens
que se seguem.

112

Um dos requisitos gerais dos projetos de impermeabilização é
a proteção do meio ambiente contra agentes contaminantes.

113

A inclinação mínima do substrato da camada de
impermeabilização de uma laje plana horizontal não pode ser
menor do que 2% em direção aos coletores de água.

114

As tubulações que transpassam lajes impermeabilizadas devem
ser fixadas às estruturas mediante suportes flexíveis, de modo
a permitir absorção dos esforços produzidos pela dilatação e
contração da laje sem causar fissuras na camada
impermeabilizante.

De acordo com a NBR 9050/2004, versão corrigida: 2005
— acessibilidade, julgue os itens subsecutivos.

115

Nas rotas acessíveis, não devem ser usados degraus e escadas
fixas com espelhos vazados.

116

A norma em questão estabelece, de forma restritiva, que devem
ser utilizados revestimentos de pisos de matéria orgânica —
madeira, borracha — em qualquer ambiente de hospitais, casas
de saúde, prontos-socorros, clínicas com internação,
ambulatórios e postos de atendimento de urgência, postos de
saúde e puericultura.

117

Segundo a citada norma, a altura mínima para encaixe da
cadeira de rodas sob a bancada de trabalho é de 0,73 m.

No que concerne a segurança e organização do canteiro de obras,
julgue os próximos itens.

118

Quando se realizam obras de mais de dois pavimentos no
limite dos logradouros, é obrigatória a construção de galeria
coberta sobre o passeio, com altura interna livre de, no
mínimo, 2,50 m, devendo ter as bordas da cobertura dessa
galeria tapumes fechados com altura mínima de 1,50 m, com
inclinação de aproximadamente 45º.

119

As faces das torres de elevadores de materiais de construção,
em um canteiro de obras, devem ser obrigatoriamente
revestidas com tela de arame galvanizado ou material de
resistência e durabilidade equivalentes, exceto se a respectiva
cabine for dotada de um único acesso e fechada por painéis
fixos de, no mínimo, 2 m de altura.

120

O canteiro de obras deve dispor de bebedouros de água potável
filtrada e fresca, localizados a menos de 100 m de distância, no
plano horizontal, do posto trabalho de qualquer trabalhador da
obra.

Espaço livre