Prova Concurso - Engenharia - 2016-PREFEITURA-DE-TERESINA-PI-TECNICO-DE-NIVEL-SUPERIOR-ENGENHEIRO-CIVIL - FCC - PREFEITURA - 2016

Prova - Engenharia - 2016-PREFEITURA-DE-TERESINA-PI-TECNICO-DE-NIVEL-SUPERIOR-ENGENHEIRO-CIVIL - FCC - PREFEITURA - 2016

Detalhes

Profissão: Engenharia
Cargo: 2016-PREFEITURA-DE-TERESINA-PI-TECNICO-DE-NIVEL-SUPERIOR-ENGENHEIRO-CIVIL
Órgão: PREFEITURA
Banca: FCC
Ano: 2016
Nível: Superior

Downloads dos Arquivos

prova.pdf
gabarito.pdf

Provas relacionadas

ENGENHEIRO-NUCLEARAMAZUL2018
ENGENHEIRO-AREA-MECANICAUFPA2018
ENGENHEIRO-ENGENHARIA-MECANICAUFPA2018

Gabarito

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - D
002 - E
003 - A
004 - C
005 - B
006 - B
007 - C
008 - D
009 - A
010 - E

011 - D
012 - C
013 - E
014 - B
015 - A
016 - C
017 - B
018 - D
019 - B
020 - E

021 - D
022 - A
023 - E
024 - B
025 - A
026 - E
027 - A
028 - A
029 - A
030 - C

031 - C
032 - D
033 - B
034 - D
035 - E
036 - C
037 - B
038 - E
039 - D
040 - C

041 - D
042 - C
043 - B
044 - D
045 - C
046 - B
047 - E
048 - A
049 - B
050 - D

051 - A
052 - D
053 - E
054 - D
055 - C
056 - E
057 - B
058 - D
059 - C
060 - A

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos / Discursiva - Redação

Cargo ou opção A08 - TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR ADMINISTRADOR

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - D
002 - E
003 - A
004 - C
005 - B
006 - B
007 - C
008 - D
009 - A
010 - E

011 - D
012 - C
013 - E
014 - B
015 - A
016 - C
017 - B
018 - D
019 - B
020 - E

021 - D
022 - A
023 - D
024 - A
025 - B
026 - C
027 - B
028 - E
029 - B
030 - D

031 - E
032 - C
033 - A
034 - E
035 - A
036 - D
037 - B
038 - C
039 - E
040 - B

041 - D
042 - B
043 - E
044 - A
045 - C
046 - C
047 - E
048 - B
049 - D
050 - A

051 - B
052 - D
053 - E
054 - A
055 - C
056 - B
057 - E
058 - B
059 - C
060 - A

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos / Discursiva - Redação

Cargo ou opção A09 - TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR ADVOGADO

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - D
002 - E
003 - A
004 - C
005 - B
006 - B
007 - C
008 - D
009 - A
010 - E

011 - D
012 - C
013 - E
014 - B
015 - A
016 - C
017 - B
018 - D
019 - B
020 - E

021 - D
022 - A
023 - A
024 - C
025 - D
026 - C
027 - C
028 - A
029 - D
030 - E

031 - A
032 - C
033 - B
034 - D
035 - E
036 - E
037 - A
038 - A
039 - C
040 - B

041 - E
042 - D
043 - C
044 - A
045 - D
046 - B
047 - C
048 - A
049 - B
050 - E

051 - D
052 - E
053 - B
054 - C
055 - A
056 - E
057 - B
058 - B
059 - C
060 - A

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos / Discursiva - Redação

Cargo ou opção A10 - TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR CONTADOR

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - D
002 - E
003 - A
004 - C
005 - B
006 - B
007 - C
008 - D
009 - A
010 - E

011 - D
012 - C
013 - E
014 - B
015 - A
016 - C
017 - B
018 - D
019 - B
020 - E

021 - D
022 - A
023 - C
024 - C
025 - E
026 - A
027 - A
028 - E
029 - B
030 - D

031 - A
032 - B
033 - C
034 - D
035 - E
036 - B
037 - B
038 - E
039 - E
040 - A

041 - D
042 - E
043 - B
044 - C
045 - A
046 - D
047 - B
048 - D
049 - D
050 - E

051 - D
052 - B
053 - A
054 - A
055 - B
056 - E
057 - C
058 - E
059 - C
060 - A

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos / Discursiva - Redação

Cargo ou opção A11 - TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR ECONOMISTA

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - D
002 - E
003 - A
004 - C
005 - B
006 - B
007 - C
008 - D
009 - A
010 - E

011 - D
012 - C
013 - E
014 - B
015 - A
016 - C
017 - B
018 - D
019 - B
020 - E

021 - D
022 - A
023 - B
024 - A
025 - D
026 - C
027 - C
028 - B
029 - E
030 - D

031 - A
032 - B
033 - E
034 - C
035 - D
036 - E
037 - C
038 - B
039 - E
040 - B

041 - D
042 - D
043 - C
044 - A
045 - B
046 - A
047 - E
048 - C
049 - A
050 - B

051 - A
052 - E
053 - B
054 - A
055 - D
056 - C
057 - A
058 - A
059 - D
060 - C

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos / Discursiva - Redação

Cargo ou opção A12 - TÉC DE NÍVEL SUP. ENG AMBIENTAL E/OU SANITARISTA

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - D
002 - E
003 - A
004 - C
005 - B
006 - B
007 - C
008 - D
009 - A
010 - E

011 - D
012 - C
013 - E
014 - B
015 - A
016 - C
017 - B
018 - D
019 - B
020 - E

021 - D
022 - A
023 - C
024 - D
025 - E
026 - C
027 - B
028 - D
029 - E
030 - B

031 - A
032 - D
033 - A
034 - B
035 - E
036 - C
037 - B
038 - E
039 - A
040 - A

041 - D
042 - D
043 - A
044 - A
045 - D
046 - C
047 - A
048 - A
049 - B
050 - E

051 - A
052 - C
053 - E
054 - A
055 - B
056 - B
057 - C
058 - E
059 - D
060 - D

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos / Discursiva - Redação

Cargo ou opção A13 - TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR -ENGENHEIRO CIVIL

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - D
002 - E
003 - D
004 - D
005 - B
006 - A
007 - B
008 - E
009 - B
010 - A

011 - C
012 - A
013 - E
014 - C
015 - C
016 - B
017 - D
018 - D
019 - A
020 - C

021 - A
022 - E
023 - A
024 - C
025 - B
026 - B
027 - E
028 - E
029 - C
030 - C

031 - B
032 - D
033 - D
034 - E
035 - D
036 - B
037 - A
038 - C
039 - C
040 - E

041 - E
042 - A
043 - C
044 - D
045 - E
046 - D
047 - D
048 - B
049 - B
050 - E

051 - A
052 - E
053 - B
054 - A
055 - D
056 - C
057 - C
058 - D
059 - E
060 - A

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos

Cargo ou opção A22 - ASSISTENTE TÉC ADM - TÉCNICO CONTÁBIL

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - D
002 - E
003 - D
004 - D
005 - B
006 - A
007 - B
008 - E
009 - B
010 - A

011 - C
012 - A
013 - E
014 - C
015 - C
016 - B
017 - D
018 - D
019 - A
020 - C

021 - A
022 - E
023 - D
024 - E
025 - B
026 - A
027 - C
028 - C
029 - E
030 - D

031 - B
032 - B
033 - A
034 - D
035 - E
036 - A
037 - C
038 - D
039 - C
040 - A

041 - B
042 - A
043 - A
044 - D
045 - E
046 - D
047 - E
048 - B
049 - C
050 - D

051 - C
052 - B
053 - C
054 - B
055 - E
056 - E
057 - A
058 - C
059 - E
060 - D

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos

Cargo ou opção A23 - ASSISTENTE TÉC INFRAESTRUTURA - TÉC EM EDIFICAÇÕES

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - D
002 - E
003 - D
004 - D
005 - B
006 - A
007 - B
008 - E
009 - B
010 - A

011 - C
012 - A
013 - E
014 - C
015 - C
016 - B
017 - D
018 - D
019 - A
020 - C

021 - A
022 - E
023 - E
024 - C
025 - A
026 - E
027 - D
028 - E
029 - B
030 - C

031 - A
032 - A
033 - B
034 - C
035 - B
036 - E
037 - D
038 - B
039 - E
040 - B

041 - D
042 - B
043 - E
044 - A
045 - A
046 - D
047 - C
048 - E
049 - B
050 - C

051 - E
052 - D
053 - C
054 - B
055 - A
056 - E
057 - E
058 - D
059 - C
060 - A

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos

Cargo ou opção A24 - ASSISTENTE TÉCNICO DE SAÚDE -TÉCNICO EM QUÍMICA

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - D
002 - E
003 - D
004 - D
005 - B
006 - A
007 - B
008 - E
009 - B
010 - A

011 - C
012 - A
013 - E
014 - C
015 - C
016 - B
017 - D
018 - D
019 - A
020 - C

021 - A
022 - E
023 - D
024 - A
025 - E
026 - C
027 - E
028 - D
029 - C
030 - C

031 - B
032 - E
033 - B
034 - D
035 - D
036 - A
037 - B
038 - C
039 - D
040 - C

041 - B
042 - C
043 - B
044 - D
045 - E
046 - B
047 - B
048 - A
049 - C
050 - E

051 - D
052 - D
053 - C
054 - C
055 - A
056 - D
057 - E
058 - C
059 - E
060 - A

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos

Cargo ou opção A25 - ASSISTENTE TÉCNICO DE SAÚDE -TÉCNICO EM SANEAMENTO

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - D
002 - E
003 - A
004 - C
005 - B
006 - C
007 - B
008 - C
009 - D
010 - A

011 - E
012 - D
013 - A
014 - B
015 - C
016 - E
017 - B
018 - A
019 - C
020 - B

021 - D
022 - D
023 - B
024 - E
025 - A
026 - B
027 - A
028 - C
029 - E
030 - C

031 - D
032 - C
033 - E
034 - B
035 - A
036 - D
037 - A
038 - E
039 - A
040 - B

041 - D
042 - C
043 - E
044 - A
045 - B
046 - B
047 - E
048 - E
049 - C
050 - B

051 - A
052 - E
053 - C
054 - D
055 - D
056 - E
057 - C
058 - D
059 - B
060 - E

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos / Discursiva - Redação

Cargo ou opção D14 - ANALISTA TECNOLÓGICO - ANALISTA DE NEGÓCIOS

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - D
002 - E
003 - A
004 - C
005 - B
006 - C
007 - B
008 - C
009 - D
010 - A

011 - E
012 - D
013 - A
014 - B
015 - C
016 - E
017 - B
018 - A
019 - C
020 - B

021 - C
022 - A
023 - D
024 - C
025 - D
026 - B
027 - E
028 - A
029 - A
030 - A

031 - E
032 - A
033 - E
034 - B
035 - E
036 - B
037 - E
038 - C
039 - E
040 - B

041 - A
042 - D
043 - D
044 - B
045 - B
046 - E
047 - C
048 - A
049 - A
050 - D

051 - C
052 - E
053 - E
054 - B
055 - A
056 - E
057 - C
058 - D
059 - B
060 - E

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos / Discursiva - Redação

Cargo ou opção D15 - ANALISTA TECNOLÓGICO - ANALISTA DE SISTEMAS

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - D
002 - E
003 - A
004 - C
005 - B
006 - C
007 - B
008 - C
009 - D
010 - A

011 - E
012 - D
013 - A
014 - B
015 - C
016 - E
017 - B
018 - A
019 - C
020 - B

021 - B
022 - E
023 - D
024 - C
025 - C
026 - A
027 - D
028 - E
029 - A
030 - B

031 - E
032 - C
033 - D
034 - E
035 - C
036 - E
037 - B
038 - A
039 - B
040 - C

041 - E
042 - B
043 - A
044 - D
045 - C
046 - B
047 - D
048 - A
049 - C
050 - B

051 - C
052 - A
053 - E
054 - D
055 - B
056 - E
057 - C
058 - D
059 - B
060 - E

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos / Discursiva - Redação

Cargo ou opção D16 - ANALISTA TECNOLÓGICO - ANALISTA DE SUPORTE TÉCNICO

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - D
002 - E
003 - A
004 - C
005 - B
006 - C
007 - B
008 - C
009 - D
010 - A

011 - E
012 - D
013 - A
014 - B
015 - C
016 - E
017 - B
018 - A
019 - C
020 - B

021 - D
022 - B
023 - D
024 - E
025 - B
026 - C
027 - A
028 - D
029 - A
030 - C

031 - E
032 - B
033 - C
034 - E
035 - B
036 - A
037 - E
038 - E
039 - A
040 - B

041 - E
042 - B
043 - E
044 - D
045 - C
046 - A
047 - C
048 - E
049 - B
050 - A

051 - D
052 - B
053 - E
054 - D
055 - C
056 - D
057 - A
058 - C
059 - B
060 - E

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos / Discursiva - Redação

Cargo ou opção D17 - ANALISTA TECNOLÓGICO - AN DE GEOPROCESSAMENTO

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - D
002 - E
003 - C
004 - D
005 - D
006 - B
007 - A
008 - B
009 - E
010 - B

011 - D
012 - E
013 - A
014 - C
015 - A
016 - E
017 - C
018 - C
019 - B
020 - D

021 - A
022 - B
023 - C
024 - D
025 - C
026 - A
027 - A
028 - C
029 - D
030 - B

031 - D
032 - B
033 - E
034 - C
035 - A
036 - B
037 - E
038 - D
039 - E
040 - B

041 - C
042 - E
043 - E
044 - A
045 - C
046 - D
047 - E
048 - B
049 - C
050 - D

051 - A
052 - A
053 - E
054 - C
055 - D
056 - B
057 - C
058 - D
059 - E
060 - B

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos

Cargo ou opção D26 - ASSISTENTE TECNOLÓGICO - PROGRAMADOR

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - B
002 - E
003 - A
004 - B
005 - E
006 - D
007 - B
008 - A
009 - D
010 - E

011 - B
012 - C
013 - D
014 - A
015 - C
016 - E
017 - B
018 - D
019 - A
020 - C

021 - B
022 - E
023 - B
024 - C
025 - E
026 - A
027 - D
028 - B
029 - C
030 - A

031 - C
032 - D
033 - D
034 - E
035 - A
036 - C
037 - D
038 - B
039 - A
040 - C

041 - D
042 - A
043 - E
044 - B
045 - D
046 - C
047 - A
048 - B
049 - D
050 - B

051 - A
052 - E
053 - C
054 - E
055 - E
056 - C
057 - E
058 - B
059 - A
060 - E

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos

Cargo ou opção F20 - ASSISTENTE TÉC ADM - TÉCNICO DO TESOURO MUNICIPAL

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - B
002 - E
003 - A
004 - B
005 - E
006 - D
007 - B
008 - A
009 - D
010 - E

011 - B
012 - C
013 - C
014 - A
015 - D
016 - D
017 - A
018 - C
019 - C
020 - E

021 - B
022 - E
023 - B
024 - C
025 - E
026 - B
027 - E
028 - E
029 - D
030 - A

031 - A
032 - C
033 - D
034 - A
035 - B
036 - D
037 - C
038 - A
039 - E
040 - B

041 - D
042 - C
043 - E
044 - D
045 - A
046 - E
047 - C
048 - B
049 - B
050 - D

051 - A
052 - C
053 - B
054 - D
055 - A
056 - E
057 - D
058 - A
059 - C
060 - B

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos

Cargo ou opção F21 - ASSISTENTE TÉC ADM - TÉCNICO EM INFORMÁTICA

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - E
002 - A
003 - A
004 - D
005 - B
006 - D
007 - C
008 - D
009 - B
010 - E

011 - B
012 - D
013 - A
014 - E
015 - C
016 - C
017 - E
018 - A
019 - C
020 - B

021 - E
022 - B
023 - D
024 - A
025 - D
026 - B
027 - C
028 - D
029 - A
030 - D

031 - E
032 - A
033 - B
034 - E
035 - C
036 - A
037 - E
038 - C
039 - C
040 - B

041 - E
042 - A
043 - C
044 - A
045 - D
046 - D
047 - E
048 - B
049 - A
050 - C

051 - C
052 - E
053 - A
054 - D
055 - B
056 - E
057 - B
058 - C
059 - A
060 - D

061 - A
062 - C
063 - E
064 - D
065 - B
066 - C
067 - A
068 - A
069 - E
070 - D

071 - B
072 - E
073 - E
074 - E
075 - C
076 - A
077 - B
078 - D
079 - C
080 - C

081 - C
082 - D
083 - B
084 - A
085 - B
086 - C
087 - D
088 - E
089 - A
090 - B

091 - C
092 - E
093 - E
094 - D
095 - D
096 - A
097 - C
098 - E
099 - B
100 - A

Conhec. Gerais / C. Específicos I

Cargo ou opção F28 - AUDITOR FISCAL DA RECEITA MUNICIPAL

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - B
002 - C
003 - E
004 - B
005 - B
006 - A
007 - A
008 - D
009 - C
010 - D

011 - E
012 - C
013 - B
014 - D
015 - E
016 - C
017 - A
018 - A
019 - D
020 - B

021 - C
022 - D
023 - C
024 - D
025 - E
026 - D
027 - C
028 - A
029 - E
030 - B

031 - D
032 - B
033 - C
034 - A
035 - A
036 - E
037 - D
038 - B
039 - C
040 - E

041 - B
042 - A
043 - C
044 - B
045 - E
046 - C
047 - B
048 - A
049 - D
050 - E

051 - C
052 - D
053 - A
054 - D
055 - C
056 - E
057 - D
058 - A
059 - E
060 - B

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos / Discursiva - Redação

Cargo ou opção M03 - TÉC DE NÍVEL SUP. AN AMBIENTAL - BIOLOGIA

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - B
002 - C
003 - E
004 - B
005 - B
006 - A
007 - A
008 - D
009 - C
010 - D

011 - E
012 - C
013 - B
014 - D
015 - E
016 - C
017 - A
018 - A
019 - D
020 - B

021 - C
022 - D
023 - C
024 - E
025 - C
026 - A
027 - A
028 - D
029 - E
030 - D

031 - B
032 - D
033 - A
034 - E
035 - B
036 - C
037 - A
038 - B
039 - D
040 - B

041 - A
042 - E
043 - D
044 - A
045 - C
046 - C
047 - B
048 - D
049 - A
050 - D

051 - E
052 - B
053 - C
054 - B
055 - E
056 - B
057 - D
058 - A
059 - E
060 - C

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos / Discursiva - Redação

Cargo ou opção M04 - TÉC DE NÍVEL SUP. AN AMBIENTAL - ENG.CIVIL

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - B
002 - C
003 - E
004 - B
005 - B
006 - A
007 - A
008 - D
009 - C
010 - D

011 - E
012 - C
013 - B
014 - D
015 - E
016 - C
017 - A
018 - A
019 - D
020 - B

021 - C
022 - D
023 - E
024 - C
025 - D
026 - A
027 - D
028 - B
029 - C
030 - A

031 - A
032 - B
033 - E
034 - B
035 - E
036 - D
037 - A
038 - D
039 - C
040 - E

041 - A
042 - C
043 - B
044 - C
045 - E
046 - B
047 - A
048 - E
049 - B
050 - C

051 - D
052 - B
053 - D
054 - A
055 - E
056 - B
057 - D
058 - D
059 - E
060 - A

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos / Discursiva - Redação

Cargo ou opção M05 - TÉC DE NÍVEL SUP. AN AMBIENTAL - ENG.AMBIENTAL

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - B
002 - C
003 - E
004 - B
005 - B
006 - A
007 - A
008 - D
009 - C
010 - D

011 - E
012 - C
013 - B
014 - D
015 - E
016 - C
017 - A
018 - A
019 - D
020 - B

021 - C
022 - D
023 - A
024 - E
025 - A
026 - B
027 - A
028 - C
029 - E
030 - D

031 - B
032 - B
033 - E
034 - A
035 - C
036 - C
037 - D
038 - E
039 - B
040 - A

041 - A
042 - E
043 - C
044 - E
045 - A
046 - B
047 - D
048 - A
049 - D
050 - C

051 - B
052 - C
053 - E
054 - C
055 - B
056 - D
057 - E
058 - D
059 - C
060 - C

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos / Discursiva - Redação

Cargo ou opção M06 - TÉC DE NÍVEL SUP. AN AMBIENTAL - QUÍMICA

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - B
002 - C
003 - E
004 - B
005 - B
006 - A
007 - A
008 - D
009 - C
010 - D

011 - E
012 - C
013 - B
014 - D
015 - E
016 - C
017 - A
018 - A
019 - D
020 - B

021 - C
022 - D
023 - C
024 - D
025 - E
026 - A
027 - D
028 - B
029 - E
030 - D

031 - A
032 - D
033 - E
034 - B
035 - E
036 - B
037 - C
038 - D
039 - A
040 - C

041 - B
042 - C
043 - A
044 - D
045 - B
046 - D
047 - A
048 - C
049 - D
050 - E

051 - E
052 - E
053 - C
054 - A
055 - E
056 - B
057 - B
058 - C
059 - D
060 - A

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos / Discursiva - Redação

Cargo ou opção M07 - TÉC DE NÍVEL SUP. AN AMBIENTAL - ENG. AGRONÔMICA

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - B
002 - A
003 - C
004 - B
005 - E
006 - A
007 - B
008 - A
009 - E
010 - C

011 - E
012 - C
013 - B
014 - A
015 - D
016 - D
017 - D
018 - B
019 - C
020 - D

021 - D
022 - A
023 - A
024 - B
025 - E
026 - C
027 - B
028 - D
029 - E
030 - C

031 - A
032 - B
033 - B
034 - C
035 - A
036 - C
037 - D
038 - D
039 - A
040 - E

041 - B
042 - E
043 - B
044 - D
045 - A
046 - E
047 - C
048 - B
049 - E
050 - D

051 - C
052 - C
053 - D
054 - A
055 - E
056 - A
057 - C
058 - E
059 - B
060 - D

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos / Discursiva - Redação

Cargo ou opção P23 - TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR ANALISTA ADMINISTRATIVO

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - B
002 - A
003 - C
004 - B
005 - E
006 - A
007 - B
008 - A
009 - E
010 - C

011 - E
012 - C
013 - B
014 - A
015 - D
016 - D
017 - D
018 - B
019 - C
020 - D

021 - B
022 - A
023 - C
024 - E
025 - D
026 - B
027 - E
028 - C
029 - A
030 - A

031 - D
032 - B
033 - C
034 - E
035 - D
036 - B
037 - D
038 - C
039 - E
040 - A

041 - E
042 - A
043 - C
044 - D
045 - C
046 - E
047 - B
048 - E
049 - A
050 - B

051 - B
052 - A
053 - D
054 - C
055 - E
056 - D
057 - A
058 - C
059 - E
060 - B

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos / Discursiva - Redação

Cargo ou opção P24 - TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR ADMINISTRADOR

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - B
002 - A
003 - C
004 - B
005 - E
006 - A
007 - B
008 - A
009 - E
010 - C

011 - E
012 - C
013 - B
014 - A
015 - D
016 - D
017 - D
018 - B
019 - C
020 - D

021 - B
022 - E
023 - B
024 - D
025 - A
026 - B
027 - D
028 - C
029 - B
030 - D

031 - E
032 - D
033 - A
034 - C
035 - C
036 - C
037 - E
038 - C
039 - D
040 - B

041 - A
042 - D
043 - E
044 - C
045 - D
046 - A
047 - B
048 - A
049 - E
050 - A

051 - E
052 - C
053 - A
054 - B
055 - D
056 - A
057 - B
058 - A
059 - C
060 - E

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos / Discursiva - Redação

Cargo ou opção P25 - TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR CONTADOR

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - B
002 - A
003 - C
004 - B
005 - E
006 - A
007 - B
008 - A
009 - E
010 - C

011 - E
012 - C
013 - B
014 - A
015 - D
016 - D
017 - D
018 - B
019 - C
020 - D

021 - B
022 - A
023 - C
024 - E
025 - B
026 - D
027 - E
028 - B
029 - D
030 - A

031 - C
032 - E
033 - E
034 - C
035 - D
036 - A
037 - C
038 - D
039 - A
040 - B

041 - A
042 - C
043 - E
044 - B
045 - B
046 - D
047 - C
048 - E
049 - B
050 - D

051 - A
052 - C
053 - A
054 - E
055 - D
056 - C
057 - B
058 - D
059 - E
060 - A

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos / Discursiva - Redação

Cargo ou opção P26 - TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR ENGENHEIRO AGRIMENSOR

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - B
002 - A
003 - C
004 - B
005 - E
006 - A
007 - B
008 - E
009 - A
010 - E

011 - C
012 - C
013 - E
014 - C
015 - D
016 - B
017 - A
018 - D
019 - D
020 - D

021 - A
022 - C
023 - A
024 - E
025 - D
026 - A
027 - D
028 - E
029 - B
030 - A

031 - C
032 - E
033 - C
034 - E
035 - B
036 - D
037 - B
038 - D
039 - D
040 - B

041 - E
042 - E
043 - C
044 - A
045 - B
046 - C
047 - A
048 - C
049 - D
050 - B

051 - E
052 - A
053 - E
054 - D
055 - C
056 - B
057 - E
058 - A
059 - D
060 - B

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos / Discursiva - Redação

Cargo ou opção P27 - TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR ANALISTA DE SISTEMAS

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - B
002 - C
003 - E
004 - B
005 - B
006 - A
007 - A
008 - D
009 - C
010 - D

011 - E
012 - C
013 - B
014 - D
015 - E
016 - C
017 - A
018 - A
019 - D
020 - B

021 - C
022 - D
023 - A
024 - B
025 - E
026 - C
027 - D
028 - C
029 - A
030 - E

031 - B
032 - B
033 - A
034 - C
035 - E
036 - E
037 - D
038 - E
039 - D
040 - B

041 - A
042 - A
043 - D
044 - C
045 - B
046 - C
047 - B
048 - D
049 - C
050 - A

051 - E
052 - D
053 - E
054 - E
055 - A
056 - D
057 - B
058 - A
059 - E
060 - B

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos / Discursiva - Redação

Cargo ou opção S01 - TÉC NÍVEL SUP. AN DE ORÇAMENTO E FINANÇAS PÚBLICAS

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - B
002 - C
003 - E
004 - B
005 - B
006 - A
007 - A
008 - D
009 - C
010 - D

011 - E
012 - C
013 - B
014 - D
015 - E
016 - C
017 - A
018 - A
019 - D
020 - B

021 - C
022 - D
023 - A
024 - C
025 - C
026 - D
027 - A
028 - A
029 - C
030 - C

031 - D
032 - E
033 - D
034 - E
035 - A
036 - D
037 - B
038 - E
039 - B
040 - C

041 - B
042 - D
043 - D
044 - E
045 - B
046 - E
047 - D
048 - E
049 - A
050 - A

051 - B
052 - B
053 - E
054 - A
055 - B
056 - C
057 - A
058 - C
059 - B
060 - D

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos / Discursiva - Redação

Cargo ou opção S02 - TÉC DE NÍVEL SUP. AN EM GESTÃO PÚBLICA

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - B
002 - C
003 - E
004 - B
005 - B
006 - A
007 - A
008 - D
009 - C
010 - D

011 - E
012 - C
013 - B
014 - D
015 - E
016 - C
017 - A
018 - A
019 - D
020 - B

021 - C
022 - D
023 - B
024 - A
025 - E
026 - D
027 - C
028 - A
029 - B
030 - E

031 - D
032 - D
033 - B
034 - C
035 - A
036 - E
037 - D
038 - B
039 - A
040 - C

041 - C
042 - D
043 - E
044 - C
045 - A
046 - B
047 - B
048 - E
049 - A
050 - A

051 - C
052 - E
053 - D
054 - D
055 - C
056 - B
057 - C
058 - A
059 - D
060 - B

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos / Discursiva - Redação

Cargo ou opção T18 - TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR ASSISTENTE SOCIAL

Tipo gabarito 1

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

001 - B
002 - C
003 - E
004 - B
005 - B
006 - A
007 - A
008 - D
009 - C
010 - D

011 - E
012 - C
013 - B
014 - D
015 - E
016 - C
017 - A
018 - A
019 - D
020 - B

021 - C
022 - D
023 - B
024 - C
025 - E
026 - A
027 - D
028 - B
029 - E
030 - D

031 - A
032 - C
033 - C
034 - B
035 - D
036 - B
037 - E
038 - D
039 - A
040 - C

041 - A
042 - E
043 - A
044 - C
045 - C
046 - A
047 - D
048 - A
049 - E
050 - E

051 - B
052 - A
053 - C
054 - E
055 - D
056 - C
057 - D
058 - E
059 - B
060 - A

Conhec. Gerais / Conhec. Específicos / Discursiva - Redação

Cargo ou opção T19 - TÉCNICO DE NÍVEL SUPERIOR PSICÓLOGO

Tipo gabarito 1

Prova

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

N do Caderno

o

N de Inscrição

o

ASSINATURA DO CANDIDATO

N do Documento

o

Nome do Candidato

Técnico de Nível Superior

Engenheiro Civil

ARSETE

-

Concurso Público para provimento de cargos de

Agosto/2016

Colégio

Sala

Ordem

Quando autorizado pelo fiscal
de sala, transcreva a frase
ao lado, com sua caligrafia
usual, no espaço apropriado
na Folha de Respostas.

I N S T R U Ç Õ E S

P R O VA

Educação engloba aquisição de conhecimentos e civilidade.

Conhecimentos Gerais
Conhecimentos Específicos
Discursiva-Redação

PREFEITURA MUNICIPAL DE TERESINA

A

C D E

- Verifique se este caderno:

- corresponde a sua opção de cargo.

- contém 60 questões, numeradas de 1 a 60.

- contém a proposta e o espaço para o rascunho da Prova Discursiva-Redação.

Caso contrário, reclame ao fiscal da sala um outro caderno.

Não serão aceitas reclamações posteriores.

- Para cada questão existe apenas UMA resposta certa.

- Leia cuidadosamente cada uma das questões e escolha a resposta certa.

- Essa resposta deve ser marcada na FOLHA DE RESPOSTAS que você recebeu.

- Procurar, na FOLHA DE RESPOSTAS, o número da questão que você está respondendo.

- Verificar no caderno de prova qual a letra (A,B,C,D,E) da resposta que você escolheu.

- Marcar essa letra na FOLHA DE RESPOSTAS, conforme o exemplo:

- Ler o que se pede na Prova Discursiva-Redação e utilizar, se necessário, o espaço para rascunho.

- Marque as respostas com caneta esferográfica de material transparente de tinta preta ou azul. Não será permitida a utilização de

lápis, lapiseira, marca-texto ou borracha durante a realização da prova.

- Marque apenas uma letra para cada questão, mais de uma letra assinalada implicará anulação dessa questão.

- Responda a todas as questões.

- Não será permitida nenhuma espécie de consulta ou comunicação entre os candidatos, nem a utilização de livros, anotações,

impressos não permitidos ou máquina calculadora ou similar.

- Em hipótese alguma o rascunho da Prova Discursiva-Redação será corrigido.

- Você deverá transcrever sua Prova Discursiva-Redação a tinta na folha apropriada.

- A duração da prova é de 4 horas para responder a todas as questões objetivas, preencher a Folha de Respostas e fazer a Prova

Discursiva-Redação (rascunho e transcrição) na folha correspondente.

- Ao término da prova, chame o fiscal da sala e devolva todo o material recebido.

- Proibida a divulgação ou impressão parcial ou total da presente prova. Direitos Reservados.

VOCÊ DEVE

ATENÇÃO

16-08

185

2

Caderno de Prova ’A13’, Tipo 001

MODELO

0000000000000000

TIPO−001

00001

0001

0001

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

 

PMPID-Conhec.Gerais

6

 

 

CONHECIMENTOS GERAIS 

 

Português 

 
Atenção:   Considere o texto a seguir para responder às questões de números 1 a 5. 
 
 

Achei que estava bem na foto. Magro, olhar vivo, rindo com os amigos na praia. Quase não havia cabelos brancos entre os 

poucos que sobreviviam. Comparada ao homem de hoje, era a fotografia de um jovem. Tinha 50 anos naquela época, entretanto, 
idade em que me considerava bem distante da juventude. 

Lidar com a inexorabilidade do envelhecimento exige uma habilidade na qual somos inigualáveis: a adaptação. Não há animal 

capaz de criar soluções diante da adversidade como nós. Da mesma forma que ensaiamos os primeiros passos por imitação, temos 
que aprender a ser adolescentes, adultos e a ficar cada vez mais velhos. 

A adolescência é um fenômeno moderno. Nossos ancestrais passavam da infância à vida adulta sem estágios intermediários. 

Nas comunidades agrárias, aos 7 anos, os meninos trabalhavam na roça e as meninas já cuidavam dos afazeres domésticos. A figura 
do adolescente que mora com os pais até os 30 anos surgiu nas sociedades industrializadas após a Segunda Guerra Mundial.  

A exaltação da juventude como o período áureo da existência humana é um mito das sociedades ocidentais. Restringir aos 

jovens a publicidade dos bens de consumo, exaltar a estética, os costumes e os padrões de comportamento característicos dessa 
faixa etária tem o efeito perverso de insinuar que o declínio começa assim que essa fase se aproxima do fim. 

A ideia de envelhecer aflige mulheres e homens modernos. É preciso sabedoria para aceitar que nossos atributos se 

modificam com o passar dos anos. Que nenhuma cirurgia devolverá aos 60 o rosto que tínhamos aos 18, mas que envelhecer não é 
sinônimo de decadência física para os que se movimentam, não fumam, comem com parcimônia, exercitam a cognição e continuam 
atentos às transformações do mundo. 

Considerar a vida um vale de lágrimas no qual submergimos ao deixar a juventude é torná-la experiência medíocre. Julgar que 

os melhores anos foram aqueles dos 15 aos 25 é não levar em conta que a memória é editora autoritária, capaz de suprimir por conta 
própria as experiências traumáticas e relegar ao esquecimento inseguranças, medos e desilusões afetivas. 

Nada mais ofensivo para o velho do que dizer que ele tem "cabeça de jovem". Ainda que maldigamos o envelhecimento, é ele 

que nos traz a aceitação das ambiguidades, das diferenças, do contraditório e abre espaço para uma diversidade de experiências com 
as quais nem sonhávamos anteriormente. 

(Adaptado de: VARELLA, Drauzio. Disponível em: www.drauziovarella.com.br

 
 
1. 

A temática principal do texto está expressa na seguinte frase: 

 

(A)  Não há animal capaz de criar soluções diante da adversidade como nós. 

 

(B)  Nossos ancestrais passavam da infância à vida adulta sem estágios intermediários. 

 

(C)  Nas comunidades agrárias, aos 7 anos, os meninos trabalhavam na roça e as meninas já cuidavam dos afazeres domés-

ticos. 

 

(D)  Considerar a vida um vale de lágrimas no qual submergimos ao deixar a juventude é torná-la experiência medíocre. 

 

(E)  Comparada ao homem de hoje, era a fotografia de um jovem. 

 

 

2. 

Nada mais ofensivo para o velho do que dizer que ele tem "cabeça de jovem". (último parágrafo) 

 

 

Atente para as afirmações abaixo a respeito da frase acima. 

 

 

I

.  Assinala-se na frase uma opinião pessoal do autor que, apesar do tom de axioma, pode ser ou não compartilhada pelo 

senso comum. 

 

 

  

II

.  O autor, idoso confesso, demonstra, por meio do uso da ironia, sua irritação pessoal diante daqueles que o acusaram de 

ter “cabeça de jovem”. 

 

 

III

.  Introduzem-se novos argumentos a corroborar o desencanto do autor com a juventude atual. 

 

 

Está correto o que se afirma APENAS em 

 
(A) 

III

(B) 

I

 e 

III

(C) 

I

 e 

II

(D) 

II

 e 

III

(E) 

I

. 

Caderno de Prova ’A13’, Tipo 001

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

 

PMPID-Conhec.Gerais

6

 

3. 

Substituindo-se o segmento grifado pelo que se encontra entre parênteses, o sentido original está mantido em: 

 

(A)  a memória é editora autoritária, capaz de [...] relegar ao esquecimento inseguranças, medos e desilusões afetivas (aban-

donar) 

 
(B)  Lidar com a inexorabilidade do envelhecimento exige uma habilidade na qual somos inigualáveis (Perder o viço da juven-

tude) 

 
(C)  A exaltação da juventude como o período áureo da existência humana (crepúsculo do humanismo) 
 
(D)  Ainda que maldigamos o envelhecimento, é ele que nos traz a aceitação das ambiguidades (permite deliberar sobre os 

infortúnios) 

 
(E)  Restringir aos jovens a publicidade dos bens de consumo (Cercear no início da vida) 

 
 
4. 

É preciso sabedoria para aceitar que nossos atributos se modificam com o passar dos anos. Que nenhuma cirurgia devolverá 

aos 60 o rosto que tínhamos aos 18, mas que envelhecer não é sinônimo de decadência física para os que se movimentam, não 

fumam, comem com parcimônia, exercitam a cognição e continuam atentos às transformações do mundo. (5

o

 parágrafo) 

 
 

A respeito do segmento acima, afirma-se corretamente: 
 
(A)  Haverá prejuízo da correção e do sentido caso o segmento “aos 60” seja isolado por vírgulas. 
 
(B)  Sem prejuízo do sentido e da correção gramatical, a vírgula colocada imediatamente após “18” pode ser substituída pelo 

sinal de dois-pontos. 

 
(C)  Fazendo-se as devidas alterações entre maiúsculas e minúsculas, o ponto final após "anos" pode ser substituído por 

“vírgula”, sem prejudicar a compreensão do sentido e a correção gramatical. 

 
(D)  A vírgula colocada imediatamente após “parcimônia” é facultativa e pode ser suprimida. 
 
(E)  Sem alterar a correção e o sentido original, o sinal de travessão pode ser colocado imediatamente após “movimentam”. 

 
 
5. 

Tinha 50 anos naquela época, entretanto, idade em que me considerava bem distante da juventude. (1

o

 parágrafo) 

 

 

Ainda que maldigamos o envelhecimento, é ele que nos traz a aceitação das ambiguidades... (último parágrafo) 

 

 

Sem prejuízo da correção e do sentido, os segmentos sublinhados acima podem ser substituídos, correta e respectivamente, 
por: 

 

(A) embora  – Haja 

vista 

 
(B) todavia  – Mesmo 

que 

 
(C) contudo  – Apesar 

de 

 
(D) conquanto – Desde 

que 

 
(E)  porquanto  –  Se bem que 

 
 
6. 

As normas de concordância encontram-se plenamente respeitadas na frase: 

 

(A)  No início do século 20, não passavam dos 40 anos a expectativa de vida ao nascer nos países da Europa mais desen-

volvida. 

 
(B)  O processo de envelhecimento populacional que se observa atualmente não é uma característica única do Brasil, sendo 

compartilhado, de modo mais ou menos acentuado, por diversos países. 

 
(C)  Cada uma das fases da vida oferecem virtudes, e nosso desafio, ao envelhecermos, é encontrá-la. 
 
(D)  A partir da Segunda Guerra Mundial, tornou-se possível prevenir e tratar diversas enfermidades que, anteriormente, 

costumava ser fatal, como tuberculose e sarampo. 

 
(E)  Até a década de 1950, ainda havia uma população bastante jovem no Brasil, e apenas começava a diminuir as taxas de 

mortalidade.  

Caderno de Prova ’A13’, Tipo 001

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

 

PMPID-Conhec.Gerais

6

 

Atenção:   Considere o texto abaixo para responder às questões de números 7 a 11. 

 

 

O comportamento esperado na escola é bastante marcado por expectativas. Quando pensamos que "matemática é coisa de 

menino", que "menina é mais caprichosa", enfim, que certas coisas são próprias de meninas e outras de meninos, estamos limitando 
as aprendizagens e as experiências de vida das crianças e adolescentes. 

Por exemplo, quantas grandes jogadoras de futebol podemos ter perdido em nossas escolas a cada ano justamente porque as 

meninas são desencorajadas a praticar esse esporte, considerado "de menino"? Ou quantas matemáticas e físicas o mundo pode ter 
perdido cada vez que se acreditou que as alunas, por serem meninas, são naturalmente mais fracas nas disciplinas da área de 
exatas? Toda vez que uma menina tem menos incentivo para fazer algo considerado "de menino", os estereótipos de gênero fun-
cionam como um freio para todas as possibilidades de aprendizagem que poderiam delinear outro futuro para ela. 

Apesar de haver registros sobre equipes femininas de futebol nos anos de 1920, jogar futebol passou a ser proibido às 

mulheres em um decreto federal de 1941. Ao lado de lutas, saltos, rúgbi, polo e atletismo, a proibição se estendeu até 1979, sob a 
alegação de que era uma atividade violenta demais para elas. 

Atualmente, o Brasil conta com uma das melhores jogadoras de futebol de toda a história. Marta Vieira da Silva recebeu cinco 

vezes o título de melhor jogadora de futebol feminino do mundo pela Fifa, dois a mais que o mais premiado brasileiro na versão 
masculina do prêmio. Entretanto, a vantagem de Marta em suas premiações não garantiu visibilidade para os campeonatos femininos 
nas programações da TV brasileira nem salários iguais àqueles recebidos por seus colegas do futebol masculino.  Ações como a 
proibição do futebol feminino nos anos de 1940 mostram que tais desigualdades devem-se muito mais aos estereótipos de gênero 
socialmente formulados e reproduzidos do que à falta de habilidade das mulheres no esporte. 

Esse exemplo nos lembra o quanto ideias de que há "coisas de homem" ou "coisas de mulher" são muitas vezes produtos de 

estereótipos e hierarquias sociais. Assim, é sempre preciso celebrar pessoas que desafiam as regras previstas e mostram que o corpo 
humano, feminino ou masculino, pode desenvolver habilidades as mais variadas, inclusive aquelas não previstas culturalmente.
 

(Adaptado de:

 

ACCIOLY,

 

Lins, Beatriz et al. Diferentes, não desiguais: a questão de gênero na escola. São Paulo: Reviravolta, 2009, p.19-21) 

 

 

7. 

Depreende-se do texto que 

 

(A)  as hierarquias sociais, se incentivadas, desafiam leis opressoras como as que determinaram a proibição do futebol 

feminino na década de 1940, reforçando a imagem de fragilidade da mulher. 

 

(B)  a escola, ao questionar as limitações impostas pela sociedade, termina por reforçar fatores ligados à cultura, corroborando 

estereótipos que caracterizam tradicionalmente homens e mulheres. 

 

(C)  a cultura tradicional prevê as escolhas profissionais e suas limitações, muitas vezes ligadas a questões de gênero; a 

escola, por sua vez, pode ter um papel decisivo na problematização dessas barreiras. 

 

(D)  as desigualdades entre homens e mulheres advêm de uma educação pautada no questionamento e na problematização 

de questões de gênero socialmente constituídas e repetidas por muitos anos. 

 

(E)  o destaque de mulheres nos esportes resulta da superação de características próprias ao gênero feminino, que, não 

obstante, deixaram de constar das leis federativas, a exemplo da proibição de praticar jogos "violentos". 

 

 

8. 

Mantendo-se a correção e, em linhas gerais, o sentido original, uma redação alternativa para a última frase do 4

o

 parágrafo en-

contra-se em: 

 

(A)  Proibir o futebol feminino nos anos de 1940 é indício quando tais desigualdades se produzem ante aos estereótipos de 

gênero formulados e reproduzidos pela sociedade, em decorrência da falta de habilidade das mulheres no esporte. 

 

(B)  Ações tal qual a interdição do futebol feminino nos anos de 1940 mostra que tais desigualdades se devem sobremaneira à 

invariabilidade de gênero socialmente formulada e reproduzida, em detrimento da habilidade das mulheres no esporte

 

(C)  Atos como proibir futebol feminino nos anos de 1940 são mostras que tais desigualdades produzem frutos de estereótipos 

de gênero formulados e reproduzidos em sociedade, e não à falta de habilidade das mulheres no esporte. 

 

(D)  A proibição do futebol feminino na década de 1940, por exemplo, ilustra o fato de que essas desigualdades advêm antes 

de padrões de gênero socialmente formulados e reproduzidos do que da falta de habilidade das mulheres no esporte. 

 

(E)  Ações de proibição do futebol feminino na década de 1940 se deve a desigualdades, que provém de modelos de gênero 

social, formulados e reproduzidos, dada à falta de habilidade das mulheres no esporte.

 

 

 

9. 

Considere as afirmativas abaixo: 

 

 

I

.  O uso de aspas, no texto, presta-se a destacar expressões e juízos que não condizem com o ponto de vista dos autores. 

 

 

II

.  As vírgulas que isolam o segmento feminino ou masculino, no último parágrafo, não podem ser substituídas por tra-

vessões, uma vez que os termos estão coordenados à expressão "corpo humano". 

 

 

III

.  Na primeira frase do 2

o

 parágrafo, o termo "porque" indica que se trata de interrogação. 

 

 

Está correto o que se afirma APENAS em 

 

(A) 

I

(B) 

I

 e 

II

(C) 

II

 e 

III

(D) 

III

(E) 

I

 e 

III

Caderno de Prova ’A13’, Tipo 001

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

 

PMPID-Conhec.Gerais

6

 

10.  A flexão do verbo em negrito, nos segmentos abaixo, deve-se ao elemento sublinhado em: 

 

(A)  O comportamento esperado na escola é bastante marcado por expectativas. 
(B)  ... quantas grandes jogadoras de futebol podemos ter perdido... 
(C)  ...o mundo pode ter perdido cada vez que se acreditou que as alunas... 
(D)  Entretanto, a vantagem de Marta em suas premiações não garantiu visibilidade... 
(E)  ...pessoas que desafiam as regras previstas e mostram que o corpo humano... 

 

 

11.  O segmento que admite transposição para a voz passiva está em: 

 

(A)  ...o Brasil conta com uma das melhores jogadoras de futebol... 
(B)  ...os estereótipos de gênero funcionam como um freio... 
(C)  Apesar de haver registros sobre equipes femininas... 
(D)  Marta Vieira da Silva recebeu cinco vezes o título de melhor jogadora...  
(E)  ...sob a alegação de que era uma atividade violenta demais... 

 

 
12.  Quanto à concordância, está correta a frase que se encontra em: 

 

(A)  Ao mencionarmos a palavra “escola”, vêm à nossa mente a imagem de professores e estudantes. 
(B)  Entre nós perdura um modelo mais tradicional de como deveriam ser a família. 
(C)  Atualmente, há inúmeras formas de relacionamento, que podem variar de pessoa a pessoa. 
(D)  Ao discutirmos família, estão se refletindo ainda sobre as relações entre homens e mulheres. 
(E)  São ainda com parâmetros tradicionais que se avaliam todo tipo de famílias. 

 
 

Raciocínio Lógico-Matemático 

 

13.  A sequência 27; 17; 28; 15; 29; 13; 30; . . . foi criada com um padrão lógico aritmético que se mantém ilimitadamente. Nessa 

sequência aparecem termos que são números negativos. A soma do segundo termo negativo da sequência com o termo 
imediatamente posterior a ele na sequência é igual a 

 

(A) 42. 

(B) 38. 

(C) 37. 

(D) 45. 

(E) 36. 

 
 
14.  Um comerciante reajusta o preço de um produto da seguinte maneira: o novo preço é 10% a menos do que o dobro do preço 

anterior. Dois desses reajustes significam um aumento acumulado sobre o preço original do produto de 

 

(A) 320%. 

(B) 224%. 

(C) 186%. 

(D) 324%. 

(E) 280%. 

 
 
15.  No primeiro período, de 1,1 hora, um diagramador executa 3.000 toques em velocidade constante. No segundo período, também 

de 1,1 hora, ele executa 10% a mais de toques em relação ao período anterior, também em velocidade constante. A mesma 
alteração de acréscimos em relação ao período anterior (10%), e velocidade constante de toques, continuam no terceiro e no 
quarto períodos de 1,1 hora cada um. Desses modo, a quantidade de toques que esse digitador executa na quarta hora de 
trabalho é igual a 

 

(A) 3531. 

(B) 3627. 

(C) 3993. 

(D) 3749. 

(E) 3825. 

Caderno de Prova ’A13’, Tipo 001

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

 

PMPID-Conhec.Gerais

6

 

16.  Considere as seguintes afirmações. 

 

 

I

.  Se Adalberto não é estudioso, então Bruno é esforçado. 

 

II

.  Se Daniela é atenta, então Ernesto não é assíduo. 

 

III

.  Se Bruno é esforçado, então Cátia é organizada. 

 

IV

.  Se Ernesto é assíduo, então Fátima é pontual. 

 

V

.  Se Fátima é pontual, então Cátia é organizada. 

 

VI

.  Cátia não é organizada. 

 

 

A partir dessas afirmações, é correto concluir que 

 

(A)  Adalberto não é estudioso e Bruno é esforçado. 
(B)  Daniela é atenta ou Fátima é pontual. 
(C)  Adalberto é estudioso ou Daniela não é atenta. 
(D)  Ernesto não é assíduo e Adalberto não é estudioso. 
(E)  Bruno é esforçado ou Fátima é pontual. 

 

 

17.  De quatro bolos iguais, foram colocados sobre uma mesa três bolos e meio. O pai viu e comeu três sétimos dos bolos que havia 

sobre a mesa. O filho mais velho comeu três quintos do que o pai havia deixado na mesa. O filho mais novo comeu a metade do 
que o filho mais velho havia comido. A fração de um bolo que os dois filhos juntos comeram a mais do que o pai havia comido é 
igual a 

 

(A) dois 

quintos. 

(B) três 

décimos. 

(C) sete 

oitavos. 

(D) cinco 

sextos. 

(E) três 

quartos. 

 

 

Noções de Informática 

 

18.  Para que a segurança da informação seja mantida em um ambiente com acesso à internet, é correto afirmar: 

 

(A)  A instalação de um firewall garante que a rede esteja segura contra invasores, podendo ser a única linha de defesa. 

 

(B) O 

firewall protege apenas contra ataques internos ao firewall, nada podendo fazer contra ataques que partem de fora da 

rede por ele protegida. 

 

(C)  A instalação de um sistema de informação deve ser feita com o sistema conectado à internet, para que possíveis ataques 

possam ser neutralizados na instalação. 

 

(D)  A configuração segura para um proxy web deve liberar o acesso somente aos endereços IP de usuários autorizados. 

 

(E) Uma intranet é considerada uma rede pública, sendo mais suscetível a ataques. Assim, é obrigatório o uso de firewall pes-

soal na rede da empresa. 

 

 

19.  O gerenciamento de projetos, o planejamento estratégico, a governança de TI e o gerenciamento de serviços são instrumentos 

essenciais ao sucesso das organizações. É correto afirmar que 

 

(A)  o gerenciamento de projetos, de acordo com o PMBOK 5

a

 edição, é realizado através da aplicação e integração apro-

priadas dos 42 processos, logicamente agrupados em 4 grupos. 

 

(B)  os projetos são frequentemente utilizados como um meio de direta ou indiretamente alcançar os objetivos do planejamento 

estratégico de uma organização. 

 

(C)  o planejamento estratégico é responsável pelo desenvolvimento, execução e monitoramento dos serviços, em consonância 

com o órgão de governança de TI. 

 

(D)  a governança de TI é realizada pelos provedores de serviço de TI por meio da combinação adequada de pessoas, 

processos e gestão da informação. 

 

(E)  o gerenciamento de serviços precisa ser capaz de equilibrar as demandas e manter uma comunicação proativa com as 

partes interessadas a fim de entregar um projeto bem sucedido. 

 

 

20.  O sistema operacional Windows 7  

 

(A)  não foi projetado para funcionar com processadores multicore

 

(B)  nas versões Starter, Home Basic e Home Premium reconhece dois ou mais processadores físicos para proporcionar um 

melhor desempenho nos computadores. 

 

(C)  nas versões Professional, Enterprise e Ultimate reconhece apenas um único processador físico.  

 

(D)  requer 1 GB de RAM e 15 GB de espaço em disco disponível adicionais para acionar o Modo Windows 8. 

 

(E)  nas versões de 32 bits oferece suporte a até 32 núcleos de processador e nas versões de 64 bits oferece suporte a mais 

de 64 núcleos de processador. 

Caderno de Prova ’A13’, Tipo 001

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

 

PMPID-TNS-Eng.Civil-A13

 

 

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 

 
Atenção:   Para responder às questões de números 21 e 22, considere a Lei n

o

 2.138/1992 que dispõe sobre o Estatuto dos Servidores 

Públicos do Município de Teresina. 

 

 

21.  NÃO se inclui dentre os direitos funcionais assegurados aos servidores municipais: 
 

(A)  Direito de greve e livre associação sindical. 

 
(B)  Remuneração do trabalho extraordinário com acréscimo de 50% em relação à hora normal. 

 
(C)  Gozo de férias anuais remuneradas com 1/3 a mais da retribuição normal. 

 
(D)  Receber a totalidade das férias em dinheiro, desde que o requeira até sessenta dias antes da data prevista para gozo. 

 
(E)  Retribuição pecuniária básica não inferior ao salário mínimo nacional. 

 

 

22. Considere: 

 
 

I

.  A ação disciplinar prescreverá em um ano quanto às infrações puníveis com advertência. 

 

 

II

.  O prazo de prescrição da ação disciplinar começa a correr na data em que o fato foi cometido. 

 

 

III

.  A abertura de sindicância ou a instauração de processo disciplinar interrompe a prescrição da ação disciplinar, até 

decisão final proferida por autoridade competente. 

 

 

Está correto o que se afirma APENAS em 

 

(A) 

III

 
(B) 

I

 e 

II

 

(C) 

I

 e 

III

 

(D) 

II

 e 

III

 
(E) 

I

 

 
23.  A execução das alvenarias deve obedecer ao projeto executivo nas suas posições e espessuras. Na execução de alvenaria sem 

função estrutural de tijolos e blocos cerâmicos para se evitar que vigas com grandes cargas concentradas nos apoios incidam 
diretamente sobre a parede, deve-se usar, para que haja distribuição da carga, 

 

(A) contra-vergas. 

 

(B) vergas. 

 

(C) coxins 

de 

concreto. 

 

(D)  juntas de amarração. 

 

(E) componentes 

cerâmicos 

interios. 

 

 

24.  A cura do concreto deve começar logo após o início da pega do concreto, evitando-se a evaporação d’água. As superfícies do 

concreto, expostas às condições que provoquem secagem prematura, devem ser protegidas por meios adequados de modo a se 
conservarem úmidas até que o concreto atinja X % de sua resistência característica. O valor de X, em porcentagem, é igual a 

 

(A) 30. 

 

(B) 50. 

 
(C) 45. 

 
(D) 70. 

 
(E) 25. 

 

 

25.  O desvio de prumo de revestimento de argamassa sobre paredes internas com altura de 2,70 m, ao final da sua execução, NÃO 

pode exceder 

 

(A) 0,135 

m. 

 
(B) 0,27 

m. 

 
(C) 0,54 

m. 

 
(D) 0,054 

m. 

 
(E) 0,003 

m. 

Caderno de Prova ’A13’, Tipo 001

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

 

PMPID-TNS-Eng.Civil-A13

 

26.  Considerando as propriedades mecânicas dos aços estruturais, o aço estrutural AR 350 COR apresenta as seguintes caracte-

rísticas: 

 

(A)  Alta resistência mecânica e menor resistência frente à corrosão atmosférica, com valores mínimos de resistência ao 

escoamento (f

y

) e de resistência à ruptura (f

u

), em MPa, respectivamente de 150 e 350. 

 
(B)  Alta resistência mecânica e menor resistência frente à corrosão atmosférica, com valores mínimos de resistência ao 

escoamento (f

y

) e de resistência à ruptura (f

u

), em MPa, respectivamente de 250 e 350. 

 
(C)  Alta resistência mecânica e maior resistência frente à corrosão atmosférica, com valores mínimos de resistência ao 

escoamento (f

y

) e de resistência à ruptura (f

u

), em MPa, respectivamente de 350 e 485. 

 
(D)  Baixa resistência mecânica e maior resistência frente à corrosão atmosférica, com valores mínimos de resistência ao 

escoamento (f

y

) e de resistência à ruptura (f

u

), em MPa, respectivamente de 175 e 350. 

 
(E)  Baixa resistência mecânica e menor resistência frente à corrosão atmosférica, com valores mínimos de resistência ao 

escoamento (f

y

) e de resistência à ruptura (f

u

), em MPa, respectivamente de 50 e 150. 

 
 
27.  Sobre a avaliação dos agregados miúdos para uso em concreto, entende-se por grãos inócuos os grãos 
 

(A)  constituídos por minerais que reagem em contato com a pasta de cimento, mesmo apresentando resistência físico-me-

cânica adequada. 

 
(B)  constituídos por minerais que não reagem em contato com a pasta de cimento e apresentam resistência físico-mecânica 

adequada. 

 
(C)  que podem apresentar reação nociva com a pasta de cimento, devido a seus aspectos estruturais, texturais e/ou mi-

neralógicos. 

 
(D)  que apresentam resistência mecânica inadequada, podendo ser desagregados sob pressão manual através de uma es-

pátula. 

 
(E)  constituídos por minerais que reagem em contato com a pasta de cimento e apresentam baixa resistência físico-mecânica. 

 
 
28.  A argamassa impermeável composta de areia, cimento portland, aditivo impermeabilizante e água, deve ser 
 

(A)  industrializada e aplicada de forma contínua e em camadas sucessivas, de tal forma que não haja coincidência de emen-

das entre as camadas. As camadas devem ser executadas em dia alternados; caso contrário, a última camada deve ser 
precedida de chapisco (isento de aditivo). 

 
(B) preparada 

in loco e aplicada de forma descontínua e em camadas sucessivas, de tal forma que não haja coincidência de 

emendas entre as camadas. As camadas devem ser executadas em dias alternados; caso contrário, a última camada deve 
ser precedida de chapisco com acréscimo de aditivo. 

 
(C) preparada 

in loco e aplicada de forma contínua em uma única camada, de tal forma que não haja emendas e nem des-

continuidades. A camada deve ser executada em um único dia; caso contrário, deverá ser precedida de chapisco com 
acréscimo de aditivo. 

 
(D) preparada 

in loco e aplicada de forma contínua e em camadas sucessivas, de tal forma que não haja coincidência de 

emendas entre as camadas. As camadas devem ser executadas no mesmo dia; caso contrário, a última camada deve ser 
precedida de chapisco (isento de aditivo). 

 
(E)  industrializada e aplicada de forma descontínua e em camadas sucessivas, de tal forma que não haja coincidência de 

emendas entre as camadas. As camadas devem ser executadas em dias alternados; caso contrário, a última camada deve 
ser precedida de chapisco com acréscimo de aditivo. 

 
 
29.  Deve ser empregada, no envidraçamento utilizando vidros recozidos, a espessura mínima de X mm. Acima da pressão de 

cálculo de 1kPa, a espessura nominal mínima do vidro recozido é de Y mm. Os valores de X e Y, são, correta e res-
pectivamente, 

 

(A) 1,5 

2,5. 

 
(B) 1,5 

3,5. 

 
(C) 0,5 

1,0. 

 
(D) 0,5 

1,25. 

 
(E) 2,2 

3. 

Caderno de Prova ’A13’, Tipo 001

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

 

PMPID-TNS-Eng.Civil-A13

 

30.  Os componentes de cerâmica vermelha utilizados para a construção de alvenarias são os tijolos maciços e os blocos cerâmicos. 

Sobre os blocos cerâmicos, a normalização brasileira classifica-os em duas categorias: blocos de vedação e blocos estruturais. 
O bloco cerâmico para alvenaria de vedação tem a função principal de suportar o peso próprio da alvenaria da qual faz parte e o 
bloco cerâmico para alvenaria estrutural tem a função de suportar as cargas previstas em uma alvenaria estrutural (não armada, 
armada ou protendida). 

 

 

Considere os blocos cerâmicos abaixo. 

 

   

 

 

  

  

 

 

 

I                 II                 III                 IV                  V 

 

 

Os blocos cerâmicos utilizados para construção de alvenarias são, correta e respectivamente, do tipo 

 

 

I  II III IV 

(

A

)

 

estrutural com 

furos na horizontal  

vedação com 

furos na vertical  

vedação com 

paredes maciças  

estrutural com 

paredes vazadas  

estrutural 

perfurado  

(

B

)

 

vedação com 

furos na horizontal 

vedação com 

furos na vertical 

estrutural com 

paredes maciças 

estrutural com 

paredes vazadas 

estrutural 

perfurado 

(

C

)

 

vedação com 

furos na horizontal 

estrutural com 

furos na vertical 

vedação com 

paredes maciças 

estrutural com 

paredes vazadas 

vedação 

perfurado 

(

D

)

 

estrutural com 

furos na horizontal 

estrutural com 

furos na vertical 

estrutural com 

paredes maciças 

vedação com 

paredes vazadas 

vedação 

perfurado 

(

E

)

 

vedação com 

furos na horizontal 

estrutural com 

furos na vertical 

estrutural com 

paredes maciças 

estrutural com 

paredes vazadas 

vedação 

perfurado 

 

 

31.  Considere o levantamento topográfico planimétrico a seguir representado pelas coordenadas parciais (XY), em metros: 

 

LINHA 

Coordenadas Parciais (m) 

X Y 

Leste Oeste  Norte  Sul 

1-2 

60    10 

2-3 

 20 70  

3-4 

 20   30 

4-5 

 60   50 

5-1 

40   20  

 
 

A área do polígono representado pelas coordenadas parciais (X, Y), em metros quadrados, é igual a 

 

(A) 2.400. 

 

(B) 3.800. 

 

(C) 2.200. 

 

(D) 4.800. 

 

(E) 3.200. 

 

 

32.  Sobre os procedimentos e condições que devem ser obedecidos para o uso de formas em concreto armado, são cuidados que 

devem ser tomados na concretagem: 

 

(A)  Faz-se uso de formas construídas com materiais que absorvem umidade ou facilitem a evaporação para acelerar a perda 

de água do concreto. 

 

(B)  Garantir que a superfície interna das formas esteja limpa e deve-se garantir aberturas centimétricas nas juntas, de maneira 

a viabilizar a limpeza. 

 

(C)  Nas formas de paredes, pilares e vigas estreitas e altas, não se faz a limpeza interna, porém são necessárias aberturas 

laterais em toda a sua altura para favorecer a sua remoção pós concretagem. 

 

(D)  Evitar acúmulo de concreto para que as sobrecargas de projeto não sejam ultrapassadas. 

 

(E)  Garantir que as tubulações de bombeamento do concreto estejam adequadamente fixadas ao escoramento e/ou às formas 

e nunca aos pilares concretados. 

 

 

33.  O rendimento médio da telha cerâmica corresponde a divisão entre 

 

(A) 1 

m

2

 do telhado pela área útil média de uma telha. 

 
(B) 1 

m

2

 do telhado pela área de fabricação de uma telha.  

 

(C)  1 m do telhado pela largura de fabricação de uma telha. 

 

(D)  1 m do telhado pelo comprimento útil de uma telha, considerando a sobreposição longitudinal necessária. 

 

(E)  1 m do telhado pela largura efetiva de uma telha, considerando a sobreposição transversal necessária. 

Caderno de Prova ’A13’, Tipo 001

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

 

10 

PMPID-TNS-Eng.Civil-A13

 

34.  Para a viga a seguir, as reações indicadas nos apoios E e F, em kN, são, correta e respectivamente, 

 

R

E

R

F

E

6 m

4 kN/m

F

 

(A)  12 e 12. 

 

(B)  15 e 9. 

 

(C)  24 e 4. 

 

(D)  8  e 24. 

 

(E)  12 e 8. 

 

 

35.  A fissuração em elementos estruturais de concreto é inevitável, devido à grande variabilidade e à baixa resistência do concreto à 

tração. A abertura máxima característica das fissuras, desde que NÃO exceda valores da ordem de 

 

(A)  2 mm a 3 mm sob ação das combinações frequentes, não tem importância significativa na corrosão das armaduras ativas. 

 

(B)  2 mm a 3 mm sob ação das combinações frequentes, não tem importância significativa na corrosão das armaduras 

passivas. 

 

(C)  0,5 mm a 1 mm sob ação das combinações frequentes, não tem importância significativa na corrosão das armaduras ativas. 

 

(D)  1,5 mm a 3 mm sob ação das combinações frequentes, não tem importância significativa na corrosão das armaduras ativas. 

 

(E)  0,2 mm a 0,4 mm sob ação das combinações frequentes, não tem importância significativa na corrosão das armaduras 

passivas. 

 

 

36.  Em lajes nervuradas a espessura da mesa, quando não existirem tubulações horizontais embutidas, deve ser 

 

(A)  maior ou igual a 1/5 da distância entre as faces das nervuras e não menor que 12 cm. 

 

(B)  maior ou igual a 1/10 da distância entre as faces das nervuras e não menor que 10 cm. 

 

(C)  maior ou igual a 1/15 da distância entre as faces das nervuras e não menor que 4 cm. 

 

(D)  menor ou igual a 1/10 da distância entre as faces das nervuras e não menor que 12,5 cm. 

 

(E)  menor ou igual a 1/5 da distância entre as faces das nervuras e não maior que 12 cm. 

 

 

37.  Lajes nervuradas são as lajes 

 

(A)  moldadas no local ou com nervuras pré-moldadas, cuja zona de compressão para momentos negativos esteja localizada 

nas nervuras entre as quais deve existir preenchimento com argamassa. 

 

(B)  moldadas no local ou com nervuras pré-moldadas, cuja zona de tração para momentos positivos esteja localizada nas ner-

vuras entre as quais pode ser colocado material inerte. 

 

(C)  moldadas no local ou com nervuras pré-moldadas, cuja zona de tração para momentos positivos esteja localizada nos 

espaços entre as nervuras. 

 

(D)  moldadas no local, cuja zona de cisalhamento para os esforços cisalhantes esteja localizada entre as nervuras. 

 

(E)  com nervuras pré-moldadas, cuja zona de cisalhamento para os esforços cisalhantes esteja localizada nos materiais iner-

tes colocados entre as nervuras. 

 
 
38.  Para pilares cuja maior dimensão da seção transversal não exceda cinco vezes a menor dimensão, sem levar em consideração 

as regiões especiais (regiões dos elementos estruturais em que não seja aplicável a hipótese das seções planas, ou seja, 
quando se apresentar na estrutura uma distribuição não linear de deformações específicas ou, por exemplo, regiões de cargas 
concentradas, furos e aberturas em lajes, vigas-parede, variação de altura de vigas e de nós de pórticos), o diâmetro das barras 
longitudinais NÃO pode ser inferior a 

 

(A)  20 mm nem superior a 1/5 da menor dimensão transversal. 

 

(B)  5 mm nem superior a 1/5 da menor dimensão transversal. 

 

(C)  8 mm nem superior a 1/10 da menor dimensão transversal. 

 

(D)  15 mm nem superior a 1/2 da menor dimensão transversal. 

 

(E)  10 mm nem superior a 1/8 da menor dimensão transversal. 

Caderno de Prova ’A13’, Tipo 001

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

 

PMPID-TNS-Eng.Civil-A13

 

11 

39.  Em todo perímetro da construção de edifícios com mais de 4 pavimentos ou altura equivalente, é obrigatória a instalação de uma 

plataforma principal de proteção na altura da primeira laje. Acima e a partir da plataforma principal de proteção, devem ser 
instaladas, também, plataformas secundárias de proteção, em balanço, de 

 

(A)  3 em 3 lajes, com no mínimo 1,40 m de balanço e um complemento de 0,80 m de extensão, com inclinação de 45º a partir 

de sua extremidade. 

 

(B)  4 em 4 lajes, com no mínimo 1,00 m de balanço e um complemento de 0,50 m de extensão, com inclinação de 45º a partir 

de sua extremidade. 

 

(C)  5 em 5 lajes, com no mínimo 0,80 m de balanço e um complemento de 0,30 m de extensão, com inclinação de 45º a partir 

de sua extremidade. 

 

(D)  2 em 2 lajes, com no mínimo 0,90 m de balanço e um complemento de 0,45 m de extensão, com inclinação de 90º a partir 

de sua extremidade. 

 

(E)  3 em 3 lajes, com no mínimo 1,20 m de balanço e um complemento de 0,40 m de extensão, com inclinação de 90º a partir 

de sua extremidade. 

 

 

40.  Segundo a Lei Complementar n

o

 3.562, de 20 de outubro de 2006, na ocupação de qualquer lote, por edificação de uso coletivo, 

a porcentagem, da área relativa aos recuos, que deve ser mantida sem impermeabilização é 

 

(A) 25%. 

 
(B) 15%. 

 
(C) 40%. 

 
(D) 5%. 

 

(E) 10%. 

 

 

41.  Segundo a Lei Complementar n

o

 3.563, de 20 de outubro de 2006, nas zonas de preservação ambiental – ZP8, os recuos 

mínimos de frente, laterais e de fundos, em metros, e a taxa de ocupação, em porcentagem, devem ser correta e respecti-
vamente iguais a 

 

(A)  5,00; 5,00; 10,00 e 40%. 

 

(B)  5,00; 5,00; 5,00 e 50%. 

 

(C)  10,00; 5,00; 5,00 e 30%. 

 

(D)  10,00; 5,00; 10,00 e 20%. 

 

(E)  5,00; 2,50; 5,00 e 25%. 

 

 

42.  “If you have an employee who constantly tries to get out of doing his work you may have to think about firing him” 

 

 

Com relação a frase acima, é correto afirmar: 

 

(A)  Se você contratou um funcionário que frequentemente mente sobre suas tarefas, deveria pensar em demiti-lo. 

 

(B)  Se você tem um funcionário que frequentemente tenta sair mais cedo do trabalho, deveria pensar em demiti-lo. 

 

(C)  Se você possui um funcionário que constantemente não cumpre com as suas obrigações, deveria pensar em adverti-lo. 

 

(D)  Se você tem um funcionário que constantemente tenta safar-se do seu trabalho, deveria pensar em demiti-lo. 

 

(E)  Se você contratou um funcionário que diariamente tenta sair mais cedo do trabalho, deveria pensar em adverti-lo. 

 

 

43.  Em relação à morfologia das estruturas, considere: 

 

 

I

.  Pórticos são estruturas em que a ligação entre vigas e pilares é rígida. 

 

 

II

.  Vigas bi-apoiadas possuem apoios formados por nós rígidos. 

 

 

III

.  As sapatas recebem as ações dos pilares e as transmitem diretamente ao solo. 

 

 

IV

.  Pilares são elementos lineares de eixo reto, usualmente dispostos na vertical, em que as forças normais de tração são 

preponderantes. 

 

 

Está correto o que se afirma em 

 

(A) 

I

 e 

III

 apenas. 

 

(B) 

II

 e 

IV

, apenas. 

 

(C) 

II

 e 

III

, apenas. 

 

(D) 

I

 e 

IV

, apenas. 

 

(E) 

I

II

III

 e 

IV

Caderno de Prova ’A13’, Tipo 001

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

 

12 

PMPID-TNS-Eng.Civil-A13

 

44.  Os elementos bidimensionais em uma estrutura são aqueles em que uma das dimensões é bem menor que as outras duas, a 

espessura é nitidamente menor que as dimensões da seção. Os elementos que recebem cargas normais ao seu plano e os que 
recebem na direção de seu plano, são respectivamente 

 

(A) placas 

chapas. 

 

(B)  paredes e lajes. 

 

(C) chapas 

cascas. 

 

(D) chapas 

paredes. 

 

(E) chapas 

placas. 

 

 

45.  O esquema representado abaixo é composto por cabos que sustentam o bloco A.  

 

A

C

B

D

30°

 

 

 

Considerando o sistema em equilíbrio e que o peso do bloco A é igual a 200 N, a tração nos cabos BD e BC correspondem, em 
N, respectivamente a: 

 

(A) 

3

400

e

200

 

(B)  100  e  200. 

 
(C) 

3

400

  e  100. 

 
(D) 

3

200

  e  400. 

 
(E) 

3

200

  e  100. 

 

 

46.  Considere a viga isostática engastada da figura abaixo. 

 

2,5 m

2,5 m

A

32 N

15 N/m

 

 
 

A reação vertical e o momento no apoio A correspondem, correta e respectivamente, a 

 

(A)  47 N 

e  69,50 N/m 

 

(B)  267,50 N/m  e  155 N.m 

 

(C)  107 N 

e  267,50 N.m 

 

(D)  47 N 

e  155 N.m 

 

(E)  107 N 

e  69,50 N.m 

 

 

47.  Em sistemas prediais de esgoto sanitário, a caixa onde se reúnem os efluentes líquidos, cuja disposição exija elevação mecânica e 

a caixa destinada a permitir a junção de tubulações do subsistema de esgoto sanitário, são denominadas, respectivamente, caixa 

 

(A)  coletora e de passagem. 

 

(B)  de passagem e sifonada. 

 

(C)  sifonada e de passagem. 

 

(D)  coletora e de gordura. 

 

(E)  de gordura e de passagem. 

Caderno de Prova ’A13’, Tipo 001

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

 

PMPID-TNS-Eng.Civil-A13

 

13 

48.  O sistema predial de esgoto sanitário deve ser projetado de modo a 

 

 

I

.  evitar a contaminação da água, de forma a garantir a sua qualidade de consumo, tanto no interior dos sistemas de supri-

mento e de equipamentos sanitários, como nos ambientes receptores. 

 

 

II

.  permitir o lento escoamento da água utilizada e dos despejos introduzidos, evitando a ocorrência de vazamentos e a 

formação de depósitos no interior das tubulações. 

 

 

III

.  impedir que os gases provenientes do exterior do sistema predial de esgoto sanitário atinjam áreas de utilização. 

 

 

IV

.  impossibilitar o acesso de corpos estranhos ao interior do sistema. 

 

 

Está correto o que se afirma em 

 

(A) 

I

 e 

IV

, apenas. 

 
(B) 

II

 e 

IV

, apenas. 

 
(C) 

II

 e 

III

, apenas. 

 
(D) 

III

 e 

IV

, apenas. 

 
(E) 

I

II

III

 e 

IV

 

 

49.  No projeto estrutural de uma edificação de pequeno porte no Município de Teresina deverão ser consideradas, no carregamento 

de uma laje, a ação de uma parede de alvenaria, a ação da utilização residencial e o peso próprio desta laje. As unidades destes 
três tipos de carregamento são, respectivamente, 

 

(A) 

2

2

2

m

tf

e

m

tf

;

m

tf

 

 

(B) 

2

2

m

tf

e

m

tf

;

m

N

 

 

(C) 

3

2

m

N

e

m

tf

;

m

N

 

 

(D) 

3

3

m

N

e

m

kgf

;

m

N

 

 

(E) 

3

2

m

kgf

e

m

kgf

;

m

kgf

 

 

 

50.  A instalação predial de água fria deve ser dimensionada de modo que a vazão de projeto, estabelecida nos pontos de utilização 

em função do aparelho sanitário e da peça de utilização, seja disponível no respectivo ponto de utilização, se apenas tal ponto 
estiver em uso. Para a instalação de um chuveiro elétrico, a peça de utilização e a vazão de projeto, devem ser respectivamente, 

 

(A)  Registro de globo e 1,0 L/s. 

 

(B)  Misturador e 0,10 L/s. 

 

(C)  Misturador e 1,70 L/s. 

 

(D)  Registro de pressão e 1,70 L/s. 

 

(E)  Registro de pressão e 0,10 L/s. 

 
 
51.  Em relação à instalações prediais de combate a incêndios, considere: 

 

 

I

.  Detectores de Fumaça e Calor são obrigatórios em prédios residenciais. 

 

 

II

.  As Portas Corta-Fogo devem abrir no sentido de saída. 

 

 

III

.  Em locais de reunião de público acima de 1.000 pessoas, as Portas Corta-Fogo devem ser providas de barra antipânico. 

 

 

IV

.  As baterias da iluminação de emergência devem possuir vida útil de 4 anos, isentas de manutenção, quando centra-

lizadas, em compartimento resistente a 2 horas de fogo. 

 

 

Está correto o que se afirma em 

 

(A) 

II

 e 

IV

, apenas. 

 

(B) 

I

 e 

II

, apenas. 

 

(C) 

III

 e 

IV

, apenas. 

 
(D) 

I

 e 

III

, apenas. 

 
(E) 

I

II

III

 e 

IV

Caderno de Prova ’A13’, Tipo 001

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

 

14 

PMPID-TNS-Eng.Civil-A13

 

52.  A figura a seguir ilustra um esquema de aterramento e utiliza como exemplo o sistema trifásico. As massas indicadas não sim-

bolizam um único, mas sim qualquer número de equipamentos elétricos.  

 

Aterramento

da alimentação

Massas

Massas

N

PE

PEN

L1

L2
L3

 

 

 

O esquema representado pela figura é o 

 

(A) TN-S. 
 
(B) TN-C. 
 
(C) TN-C-S. 
 
(D) TT. 
 
(E) IT. 

 

 

53.  No projeto de instalações elétricas de uma residência o engenheiro deve definir as cargas de iluminação para um cômodo com 

área igual a 11,96 m

2

. A carga mínima definida que corresponde à potência destinada a iluminação para efeito de dimen-

sionamento dos circuitos, e não necessariamente à potência nominal das lâmpadas, deverá ser igual a 

 

(A) 60 

VA. 

 
(B) 100 

W. 

 
(C) 200 

VA. 

 
(D) 60 

W. 

 
(E) 160 

VA. 

 
 
54.  A TUG (Tomada de Uso Geral) é destinada à ligação de mais de um equipamento (não simultaneamente) e cuja corrente de 

consumo não seja superior a 10 A (ampère). A TUE (Tomada de Uso Específico) é usada para alimentar de modo exclusivo 
equipamento com corrente nominal superior a 10 A. Os equipamentos que podem ser instalados em TUG e TUE são, correta e 
respectivamente, 

 

(A) ferro 

elétrico 

−  lavadora de louças. 

 
(B)  lavadora de louças 

− ferro elétrico. 

 
(C) chuveiro 

−  bomba de piscina. 

 
(D) torneira 

elétrica 

− chuveiro. 

 
(E) micro-ondas 

− ferro elétrico. 

 
 
55.  A elaboração de orçamentos de obras e serviços de engenharia envolve dois componentes que formam o preço final da obra: 

custos diretos e o BDI 

− Benefícios ou Bonificações e Despesas Indiretas, havendo íntima relação entre esses dois 

componentes, pois o percentual de BDI incide sobre o valor dos custos diretos. Não podem ser considerados custos diretos: 

 

(A) materiais 

equipamentos. 

 
(B)  lucro e administração central. 
 
(C)  salários e encargos sociais. 
 
(D) alojamento 

alimentação. 

 
(E)  transporte e distribuição de materiais. 

Caderno de Prova ’A13’, Tipo 001

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

 

PMPID-TNS-Eng.Civil-A13

 

15 

56.  Na elaboração de um orçamento para a realização de obras de terraplenagem em um terreno onde será implantada uma 

edificação da secretaria de obras do Município de Teresina, o engenheiro verificou um excedente, no corte, igual a 5 m

3

 de solo. 

Considerando que as massas específicas do solo nos estados natural e solto, são respectivamente, 1,25 ton/m

3

 e 1,1 ton/m

3

, a 

massa total excedente, em toneladas, a ser transportada é igual a  

 

(A) 4,00. 

 

(B) 6,25. 

 

(C) 4,40. 

 

(D) 5,50. 

 

(E) 6,88. 

 

 

57.  O Imposto Sobre Serviços 

− ISS, de competência do Município de Teresina, tem como fato gerador a prestação de serviços 

constantes em Lista de Serviços definidas pelo município. Para serviços de engenharia a alíquota referente ao ISS, explicitada 
na fatura, deve ser calculada 

 

(A)  em função do valor do serviço e o valor pago pela empresa prestadora. 

 

(B)  como um valor fixo de acordo com o tipo de serviço prestado e o valor pago pela contratante. 

 

(C)  em função do valor do serviço e o valor recolhido na fonte pelo contratante. 

 

(D)  como um valor fixo de acordo com o local da prestação do serviço e paga pela contratante. 

 

(E)  como um valor fixo de acordo com o local da prestação do serviço e paga pela prestadora. 

 

 

58.  O sistema urbano de drenagem pluvial é composto de uma série de unidades e dispositivos hidráulicos com terminologia própria. 

Considere: 

 

 

I

.  Poços de visita são câmaras visitáveis situadas em pontos previamente determinados, destinadas a permitir a inspeção e 

limpeza dos condutos subterrâneos. 

 

 

II

.  Sarjeta é o canal longitudinal, em geral triangular, situado entre a guia e a pista de rolamento. 

 

 

III

.  Bocas coletoras são estruturas hidráulicas para captação das águas superficiais transportadas pelas sarjetas e sarjetões; 

em geral, situam-se sob o passeio ou sob a sarjeta. 

 

 

IV

.  Dissipadores são estruturas ou sistemas com a finalidade de reduzir ou controlar a energia no escoamento das águas 

pluviais, como forma de controlar seus efeitos e o processo erosivo que provocam. 

 

 

Está correto o que se afirma em 

 

(A) 

I

II

 e 

III

, apenas. 

 

(B) 

III

 e 

IV

, apenas. 

 

(C) 

II

 e 

IV

, apenas. 

 

(D) 

I

 e 

II

, apenas. 

 

(E) 

I

II

III

 e 

IV

 

 

59.  Sobre o planejamento de obras, considere a afirmação abaixo. 

 

 

Every element of your project incurs a cost. You need to identify all of the planned costs upfront and get them approved by your 
manager. Then record every expense as it occurs 

 including people, equipment and materials. Check that your actual 

expenditure does not exceed your planned expenditure. And if it does, then you need to cut back. If you're running over budget, 
tell your Project Sponsor early. 

 
 

Esta afirmação refere-se à 

 

(A)  Ensure Quality Targets are Set. 

 

(B)  Resolve Issues Early. 

 

(C)  Control Scope at the Micro Level. 

 

(D)  Track Costs and Manage Finances. 

 

(E)  Time Management is Critical. 

 

 

60.  Lime is very popular binding material in civil engineering constructions. Properly slaked lime slurry or putty is used as binding 

material in lime mortar and lime concrete. 

 

 

Na afirmação os termos lime mortar podem ser traduzidos, correta e respectivamente, como 

 

(A)  Cal e hidratada. 

 

(B) Argamassa 

cimento. 

 

(C) Cimento 

argamassa. 

 

(D)  Cal e argamassa. 

 

(E)  Areia e cal. 

Caderno de Prova ’A13’, Tipo 001

fcc-2016-prefeitura-de-teresina-pi-tecnico-de-nivel-superior-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

 

16 

PMPID-TNS-Eng.Civil-A13

 

 

DISCURSIVA 

 REDAÇÃO 

Atenção: 

 

Será atribuída nota ZERO à Prova Discursiva 

− Redação que: a) fugir à modalidade de texto solicitada e/ou ao tema proposto; b) apresentar texto sob forma não 

articulada verbalmente (apenas com desenhos, números e palavras soltas ou em versos) ou qualquer fragmento de texto escrito fora do local apropriado; c) for 

assinada fora do local apropriado; d) apresentar qualquer sinal que, de alguma forma, possibilite a identificação do candidato; e) estiver em branco; f) apresentar 

letra ilegível e/ou incompreensível. A folha para rascunho no Caderno de Provas será de preenchimento facultativo. Em hipótese alguma o rascunho elaborado 
pelo candidato será considerado na correção da Prova Discursiva 

− Redação pela Banca Examinadora. Na Prova Discursiva − Redação, deverão ser rigoro-

samente observados os limites mínimo de 20 (vinte) linhas e máximo de 30 (trinta) linhas, sob pena de perda dos pontos a serem atribuídos à Redação. A Prova 

Discursiva – Redação terá caráter eliminatório e classificatório e será avaliada na escala de 0 (zero) a 100 (cem) pontos, considerando-se habilitado o candidato 

que nela obtiver nota igual ou superior a 50 (cinquenta). 

 

Observação:  NÃO é necessária e/ou obrigatória a colocação de título na sua Redação. 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Fala-se da importância da ação educativa na “formação do trabalhador para que seja útil à empresa moderna”, na 

“formação do cidadão moderno”.  

O cidadão, assim, fica reduzido ao papel de produtor de bens necessários ao mercado. Porém, não se anuncia 

qualquer preocupação para com as pessoas, com os valores, com o bem-estar, com a alegria de viver, mas sim, e apenas, 
com as exigências a serem satisfeitas para que se ofereçam garantias aos grandes negócios

 

(Adaptado de: RODRIGUES, Neidson. Elogio à educação, São Paulo: Cortez, 2002. p. 28) 

 

Com base no excerto acima, elabore um texto dissertativo-argumentativo, justificando seu ponto de vista. 

Caderno de Prova ’A13’, Tipo 001