Prova Concurso - Arquitetura - 2017-TRT-11-REGIAO-AM-E-RR-ANALISTA-JUDICIARIO-ARQUITETURA - FCC - TRT - 2017

Prova - Arquitetura - 2017-TRT-11-REGIAO-AM-E-RR-ANALISTA-JUDICIARIO-ARQUITETURA - FCC - TRT - 2017

Detalhes

Profissão: Arquitetura
Cargo: 2017-TRT-11-REGIAO-AM-E-RR-ANALISTA-JUDICIARIO-ARQUITETURA
Órgão: TRT
Banca: FCC
Ano: 2017
Nível: Superior

Downloads dos Arquivos

prova.pdf
gabarito.pdf

Provas relacionadas

ARQUITETOEBSERH2018
ESPECIALISTA-PORTUARIO-ARQUITETURAEMAP2018
ARQUITETOPREFEITURA2018

Gabarito

fcc-2017-trt-11-regiao-am-e-rr-analista-judiciario-arquitetura-gabarito.pdf-html.html

Prova

fcc-2017-trt-11-regiao-am-e-rr-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

N do Caderno

o

N de Inscrição

o

ASSINATURA DO CANDIDATO

N do Documento

o

Nome do Candidato

Concurso Público para provimento de cargos de

Fevereiro/2017

Colégio

Sala

Ordem

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11 REGIÃO

a

Quando autorizado pelo fiscal
de sala, transcreva a frase
ao lado, com sua caligrafia
usual, no espaço apropriado
na Folha de Respostas.

I N S T R U Ç Õ E S

P R O VA

Desenvolvimento sustentável preserva os recursos para o futuro.

Conhecimentos Gerais
Conhecimentos Específicos

A

C D E

- Verifique se este caderno:

- corresponde a sua opção de cargo.

- contém 70 questões, numeradas de 1 a 70.

Caso contrário, reclame ao fiscal da sala um outro caderno.

Não serão aceitas reclamações posteriores.

- Para cada questão existe apenas UMA resposta certa.

- Leia cuidadosamente cada uma das questões e escolha a resposta certa.

- Essa resposta deve ser marcada na FOLHA DE RESPOSTAS que você recebeu.

- Procurar, na FOLHA DE RESPOSTAS, o número da questão que você está respondendo.

- Verificar no caderno de prova qual a letra (A,B,C,D,E) da resposta que você escolheu.

- Marcar essa letra na FOLHA DE RESPOSTAS, conforme o exemplo:

- Marque as respostas com caneta esferográfica de material transparente de tinta preta ou azul. Não será permitida a utilização de

lápis, lapiseira, marca-texto ou borracha durante a realização da prova.

- Marque apenas uma letra para cada questão, mais de uma letra assinalada implicará anulação dessa questão.

- Responda a todas as questões.

- Não será permitida nenhuma espécie de consulta ou comunicação entre os candidatos, nem a utilização de livros, anotações,

impressos não permitidos ou máquina calculadora ou similar.

- A duração da prova é de 4 horas para responder a todas as questões objetivas e preencher a Folha de Respostas.

- Ao término da prova, chame o fiscal da sala e devolva todo o material recebido.

- Proibida a divulgação ou impressão parcial ou total da presente prova. Direitos Reservados.

VOCÊ DEVE

ATENÇÃO

Analista Judiciário

Área Apoio Especializado

Especialidade Arquitetura

Concurso Público para provimento de cargos de

Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001

MODELO

0000000000000000

TIPO−001

00001

0001

0001

fcc-2017-trt-11-regiao-am-e-rr-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

TRT11-Conhecimentos Gerais

1

 

 

CONHECIMENTOS GERAIS 

 

Português 

 

Atenção:    Considere o texto abaixo para responder às questões de números 1 a 5. 
 
 

  1 
 
 
 

  5 
 
 
 

 

10 
 

Há um traço fundamental na história indígena do rio Amazonas, cuja percepção é necessária ao entendimento do 

passado e do presente da região. É um fenômeno demográfico e cultural de longa duração que acompanha os primeiros 
duzentos anos da ocupação europeia e que irá resultar, em meados do século 

XVIII

, numa realidade etnográfica 

substancialmente distinta da que havia sido observada pelos primeiros exploradores quinhentistas. 

Trata-se do desaparecimento das nações que viviam ao longo do rio Amazonas e da sua substituição por novos contin-

gentes indígenas que foram sendo descidos dos afluentes para a calha amazônica pelos agentes da colonização. Desapareci-
mento, em sentido étnico, é o termo adequado, e ver-se-á mais adiante de que forma ele se deu. Neste processo de despo-
voamento maciço e repovoamento parcial, dois aspectos devem ser assinalados: a) o desaparecimento dos padrões adaptati-
vos (demográficos, organizacionais e ergológicos) da população original, que não chegam a se reconstituir, a não ser parcial-
mente, quando do povoamento induzido pelo colonizador; neste segundo momento ocorre b) a formação de um estrato que 
chamaremos  
neo-indígena, inserido na sociedade colonial e marcado pelo desenraizamento e pela aculturação intertribal e 
interétnica. 

 

Obs.:  ergológico: relativo à ergologia, ramo da etnologia que estuda a cultura material. 

(PORRO, Antônio. História indígena do alto e médio Amazonas: séculos 

XVI

 

a

 XVIII. 

In: CUNHA, Manuela C. (org). História dos 

índios no Brasil. 2. ed. São Paulo, Companhia das Letras; Secretaria Municipal de Cultura; FAPESP,1998, p. 175) 

 

 

1. 

Entende-se corretamente do trecho acima transcrito: 

 

(A)  Os exploradores quinhentistas e dos duzentos anos de vivência na região amazônica não foram competentes ao pesquisar 

o passado indígena, o que determinou graves equívocos na ocupação europeia. 

 

(B)  A existência de um fenômeno demográfico e cultural que se desenvolveu de especial modo estendido, no tempo e no 

espaço, provocou mudanças relevantes no processo inicial de ocupação europeia na Amazônia. 

 

(C)  A migração de certas nações indígenas que habitavam ao longo do rio Amazonas, em busca de melhores condições de 

sobrevivência, foi concomitante à migração de outros grupos para esse mesmo espaço. 

 

(D)  Em processo determinado pelo decurso da colonização, desapareceram nações indígenas que viviam ao longo do rio 

Amazonas e outros grupos de autóctones foram formados, em ato e efeito de aculturação. 

 

(E)  O desaparecimento, em sentido étnico, caracteriza-se por despovoamento em larga escala e sucessivo e imediato repo-

voamento, este em patente escala bem menor do que se teve no povoamento primeiro. 

 

 

2. 

Infere-se corretamente do texto: 

 

(A)  É traço essencial e determinante na história de um povo aquele que ilumina não só o seu passado, mas também o seu 

presente. 

 

(B)  A história de populações autóctones de um país é constituída de poucos fatos de relevo, o que exige percepção apurada 

daquele que busca entender o passado anterior a um processo colonizador. 

 

(C)  Da vivência de duzentos anos de um determinado povo procede naturalmente uma realidade que implica desaparecimento 

e surgimento de etnias. 

 

(D)  Povos que vivem nas margens de rios são predestinados a migrar, quer em sua totalidade, quer de modo parcial e paulatino. 

 

(E)  Processos de colonização introduzem padrões de adaptação – no que se refere à distribuição demográfica, ao modo de 

organização social, ao modo de criar objetos 

−, porque modelos de comportamento inexistem em grupos autóctones. 

 

 

3. 

Considerada a norma-padrão da língua, é adequado o que se afirma em: 

 

(A)  (linhas 1 e 2) Redação alternativa do segmento cuja percepção é necessária ao entendimento do passado e do presente 

da região, que não prejudique nem seu sentido no contexto original, nem a correção gramatical, poderia ser “percepção da 
qual depende necessariamente o entendimento do passado e do presente da região”. 

 

(B)  (linha 3) No contexto em que está empregada, a forma verbal irá resultar não é adequada, pois a menção a meados do 

século 

XVIII 

exigiria o uso de “iria resultar”. 

 

(C) (linha 

4)

 

A

 

substituição

 

da

 

forma

 

havia

 

sido

 

observada

 

por “teria sido observada” não prejudica o sentido original da frase. 

 

(D)  (linha 7) A colocação do pronome oblíquo observada em ver-se-á é correta; essa mesóclise é restrita ao emprego do futuro 

do presente. 

 

(E)  (linha 9) O emprego do verbo auxiliar destacado em que não chegam a se reconstituir indica que haveria a possibilidade 

de a ação denotada pelo verbo principal ter sido concluída. 

Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001

fcc-2017-trt-11-regiao-am-e-rr-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

TRT11-Conhecimentos Gerais

1

 

4. (parágrafo 

2) 

e ver-se-á mais adiante de que forma ele se deu. 

 
Em conformidade com a norma-padrão da língua, substitui-se o segmento destacado por: 

 
(A)  o modo que ele ocorreu. 
(B)  a feição que ele adquiriu. 
(C)  os traços de que ele revestiu. 
(D)  o perfil adotado a ele. 
(E)  o método porque ele se processou. 

 

 

5. 

Palavras utilizadas no texto motivaram as frases que seguem, que, entretanto, devem ser analisadas independentemente dele. A 
que se apresenta em conformidade com as normas de concordância é: 

 

(A)  Certamente podem ter havido entre os leitores-pesquisadores muitas dúvidas sobre a magnitude do citado desapare-

cimento de nações indígenas que viviam ao longo do rio Amazonas. 

 
(B)  Fenômenos demográficos e culturais, em qualquer época da história da humanidade, sempre pôde produzir efeitos insus-

peitados, e muitas vezes o fez. 

 
(C)  O capítulo evidencia que vários aspectos da história indígena amazonense devem merecer ainda cuidadosa reflexão, 

porque, apesar da curiosidade que suscita, muito dela ainda permanece obscuro. 

 
(D)  Grupos indígenas, principalmente inserido no contexto do rio Amazonas, vem chamando a atenção de pesquisadores de 

distintas áreas do saber, estudiosos que os julgam detentores de muitos segredos. 

 
(E)  Adepto ou não desse entendimento sobre a formação de um estrato neo-indígena, especialistas em etnografia muito se 

dedicam a interpretar os dados apresentados na pesquisa recém-publicada. 

 

 

Atenção:    Considere o texto abaixo para responder às questões de números 6 a 12. 
 
 

  1 
 
 
 
  5 
 
 
 
 
10 
 
 
 
 
15 
 

Três em cada quatro brasileiros se consideram católicos. Pelas contas do Censo 2000, para uma população total em 

torno de 170 milhões de habitantes, o Brasil entra no século 

XXI

 aproximadamente com 125 milhões de católicos decla-

rados, praticamente três quartos da população residente total. 

Quer dizer que no início do terceiro milênio ainda é possível a esse país, o maior e mais populoso da “América cató-

lica”, continuar ostentando com fundamento em dados estatísticos cientificamente controlados e religiosamente isentos sua 
histórica posição de nação com hegemonia católica, que um dia lhe valeu o desgastado título que o aclama como “o maior 
país católico do mundo”. Tradicionalmente autoaplicado por seus habitantes em conotações que, a bem da verdade, sofrem 
polarizações e inflexões de toda espécie e grau, que vão do contentamento envaidecido sem ressalvas ao lamento 
aborrecido sem reservas, a plausibilidade desse superlativo identitário pode estar com os dias contados. 

Não obstante a permanência ininterrupta da enorme desigualdade em tamanho e estatura das religiões no Brasil, 

não é mais possível, nos dias que correm, desconhecer que a sociedade brasileira está passando por um processo de 
transição religiosa que é notório. Visível a olho nu. Mas não só, uma vez que se trata de um processo que tem sido há 
décadas acompanhado atentamente, e comprovado a frio reiteradamente, pelas estatísticas censitárias. Esse lento vir a ser, 
ao mesmo tempo matemático e falastrão, vai pouco a pouco desfigurando nosso velho semblante cultural com a introdução 
gradual, mas nem por isso menos corrosiva, de estranhamentos e distâncias, descontinuidades e respiros no batido 
ramerrão do imaginário religioso nacional. Com efeito, hoje se assiste em nosso país a um vigoroso movimento de 
transição demográfico-religiosa que já assumiu a forma de progressiva migração de contingentes católicos para outras 
religiões. Ou mesmo para 
nenhuma

 

(Adaptado de: PIERUCCI, Antonio Flávio. Religiões no Brasil. In: BOTELHO, André e SCHWARCZ, Lilia Moritz (orgs.). Agenda 
Brasileira: temas de uma sociedade em mudança
. Companhia das Letras, 2011, p. 472-473) 

 
 
6. 

É legítimo afirmar: no texto, 

 

(A)  o argumento a favor da demonstração de que o Brasil deixará de ser em breve hegemonicamente católico é sustentado 

pelos rigorosos dados do recenseamento de 2000 mencionados pelo autor. 

 
(B)  é reconhecível o ponto de vista favorável ao fato de os brasileiros assumirem-se como católicos em levantamento demo-

gráfico, assunção de identidade que legitima a preservação do título de maior país católico do mundo atribuído ao Brasil. 

 

(C)  o emprego das aspas na expressão “América católica” sinaliza que, por meio da ironia, o autor censura o apego dos 

brasileiros a títulos de supremacia, adesão que ele nota até mesmo quando se trata de religião. 

 

(D)  admite-se que à expressão “o maior país católico do mundo” empregada pelos brasileiros se têm atribuído sentidos 

distintos, o que justifica o fato de o uso do título estar em extinção. 

 
(E)  avalia-se que, sob o fato manifesto e contínuo de brasileiros virem deixando a religião católica, ao migrar ou não para algu-

ma outra, o superlativo que historicamente individualiza o Brasil do ponto de vista religioso está perdendo a razoabilidade. 

Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001

fcc-2017-trt-11-regiao-am-e-rr-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

TRT11-Conhecimentos Gerais

1

 

7. 

No segundo parágrafo, 

 

(A) a 

expressão 

Quer dizer introduz exposição mais detalhada do que se apresenta no primeiro parágrafo, esclarecimento 

realizado sob o padrão da neutralidade científica. 

 

(B) os 

segmentos 

cientificamente controlados e religiosamente isentos subordinam-se diretamente à palavra fundamento

 

(C)  o emprego de um dia sugere que a ideia de desgastado, atribuída à palavra título, teve breve duração. 

 
(D)  a caracterização de conotações evidencia que os brasileiros, ainda que possam manifestar emoções antagônicas ao fazer 

uso da qualificação “o maior país católico do mundo”, o fazem com a mesma intensa adesão ao seu particular sentimento. 

 

(E)  o emprego da expressão a bem da verdade sinaliza a introdução de uma específica correção, retificação que remete 

diretamente ao segmento sua histórica posição de nação com hegemonia católica

 

 

8. (3

o

 parágrafo)  Não obstante a permanência ininterrupta da enorme desigualdade em tamanho e estatura das religiões no 

Brasil, não é mais possível, nos dias que correm, desconhecer que a sociedade brasileira está passando por um processo de 
transição religiosa que é notório. Visível a olho nu. 

 

Considerado o trecho acima, no contexto em que está inserido, é apropriado afirmar: 

 

(A)  As incontestes desigualdades estruturais do Brasil impossibilitam leituras mais pontuais e consistentes acerca da vida dos 

brasileiros, principalmente no que se refere a seus hábitos religiosos. 

 

(B)  A inclusão de uma vírgula depois de Não obstante mantém a correção e a clareza da frase, visto que o emprego desse 

sinal de pontuação, nessa específica formulação, é facultativo. 

 

(C) Em 

a permanência ininterrupta da enorme desigualdade em tamanho e estatura das religiões no Brasil, a substituição de 

ininterrupta por “intermitente” mantém o sentido original da frase. 

 

(D) A 

expressão 

nos dias que correm expressa um fator condicionante. 

 

(E)  A locução verbal em que está presente o gerúndio indica uma ação durativa em tempo não marcado. 

 

 

9. 

Visível a olho nu. Mas não só, uma vez que se trata de um processo que tem sido há décadas acompanhado atentamente, e 
comprovado a frio reiteradamente, pelas estatísticas censitárias.
 

 
 

Propõe-se reescrever o trecho acima eliminando o ponto final e iniciando a frase por "Trata-se de um processo". Uma formula-
ção aceitável, por não prejudicar o sentido e a correção originais, deve conter o seguinte segmento: 

 

(A)  ainda que também seja visível a olho nu. 
(B)  à medida que é visível a olho nu. 
(C)  sendo, pois, visível a olho nu. 
(D)  entretanto será visível a olho nu. 
(E)  quando visível a olho nu. 

 

 

10.  Visível a olho nu. Mas não só, uma vez que se trata de um processo que tem sido há décadas acompanhado atentamente, e 

comprovado a frio reiteradamente, pelas estatísticas censitárias. 

 

A única alternativa INCORRETA sobre o trecho acima transcrito, em seu contexto, é: 

 

(A) A 

expressão 

Visível a olho nu, que constitui caracterização da palavra que a antecede, dá oportunidade para que se 

introduza outro argumento a favor da ideia expressa por notório

 

(B)  Se o assunto fosse não um processo, mas “processos”, a correção exigiria a forma “se tratam de processos”. 

 

(C)  O verbo “haver”, na frase, está empregado como indica o seguinte verbete do Dicionário eletrônico Houaisstransitivo 

direto [impessoal] ter transcorrido ou ser decorrido (tempo). 

 

(D)  Transpondo a voz passiva presente na frase para a voz ativa, a forma correta a ser grafada é “têm acompanhado”. 

 

(E)  A retirada da vírgula após a palavra reiteradamente prejudica o sentido original da frase. 

 

 

11.  O segmento do texto que está traduzido de maneira a não prejudicar o sentido original é: 

 

(A)  Esse lento vir a ser / Esse fugaz começar a ser o que não era antes. 

 

(B)  ao mesmo tempo matemático e falastrão / simultaneamente preciso e de superlativa eficiência. 

 

(C)  vai pouco a pouco desfigurando nosso velho semblante cultural / vai paulatinamente atualizando nosso antiquado perfil 

cultural. 

 

(D)  no batido ramerrão do imaginário religioso nacional / na surrada e monótona repetição do imaginário religioso nacional. 

 

(E)  introdução gradual, mas nem por isso menos corrosiva / inserção pontual, mas nem por isso menos avassaladora. 

Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001

fcc-2017-trt-11-regiao-am-e-rr-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

TRT11-Conhecimentos Gerais

1

 

12.  A assertiva que a gramática normativa aprova é: 

 

(A)  (linha 1) O pronome destacado em Três em cada quatro brasileiros se consideram católicos determina que se entenda a 

frase como equivalente a “Três em cada quatro brasileiros são considerados católicos”. 

 
(B)  (linha 4) A função do pronome esse  restringe-se a sinalizar que o país referido é aquele que vem anunciado, logo em 

seguida, como o maior e mais populoso da “América católica”. 

 
(C)  (linhas 6 e 7)  Em  que um dia lhe valeu o desgastado título que o aclama como “o maior país católico do mundo”, o 

pronome destacado tem sentido possessivo, como em “Colocou-lhe no dedo a aliança prometida”. 

 

(D)  (linha 12) Se, em vez da caracterização original do processo, houvesse uma outra formulação, ela estaria correta, por 

exemplo, assim:  “se trata de um processo cujo desfecho dependerão várias religiões”. 

 

(E)  (linhas 6 e 7)  Em  que um dia lhe valeu o desgastado título que o aclama como “o maior país católico do mundo”, 

pronome destacado pode ser substituído por “a ele”, sem prejuízo do sentido e da correção originais. 

 
 
13.  A redação em que as ideias estão expostas de modo claro e correto é: 

 

(A)  Era uma casa que ao redor todos conheciam a história dos últimos moradores, que não era nem totalmente verdadeira ou 

muito fictícia, mas assombrava quem quer que ouvia o relato. 

 
(B)  Várias técnicas práticas foram desenvolvidas desde muitos anos a fim de coleta de informações detalhadas sobre a 

doença, sendo rara na região, por isso pouco conhecida e divulgada. 

 
(C)  Diante de uma trajetória tão movimentada e desafiadora, só se pode, na verdade, admirar a constância com que os refu-

giados souberam preservar sua coesão e os pequenos rituais que os fortaleciam. 

 
(D)  Quanto ao futuro do projeto recém-anunciado e delineado por especialistas da área, situado entre os interesses dos donos 

da terra e dos assalariados, é evidentemente impossível prever. 

 
(E)  O conflito se deu, como visto à exaustão, decorrente do peso sempre crescente dos que protestavam e o contrário, que 

diminuía, dos defensores das novas normas de organização da empresa estatal. 

 
 
14.  Considerada a norma-padrão da língua, a frase que se apresenta correta é: 

 

(A)  Sua averção a novidades da tecnologia poderá fazer com que ele pleitee uma transferência para outro setor,  em que não 

precise ser tão desafiado por elas. 

 
(B)  Eles reouveram todos os documentos que haviam sido extraviados e espontaneamente ofereceram indenização ao rapaz 

que os achou e se empenhou em devolvê-los. 

 
(C)  Os mais jovens se absteram de votar a favor da mudança de horário, em flagrante oposição ao coordenador da sessão 

que não conseguiu disfarçar sua decepção. 

 
(D)  Com tal quantidade de produtos perecível, ninguém entendeu o porquê de a carga ter sido despachada, em caminhões 

convencionais, sem refrigeração. 

 
(E)  As segunda-feiras, impreterivelmente, o encarregado envia ao grupo de analistas todo o material recebido, cabendo-lhes 

então, a tarefa de avaliar o quê deverá ser encaminhado ao conselho gestor. 

 
 
15.  Considere o enunciado que segue. 
 
 

Acredito que os interessados se mostram aptos à função para a qual estão se candidatando quando agem com ponderação 
diante de cada desafio que lhes é proposto, ou seja, reflete-se sobre o caso a ser analisado e procura-se avaliar de forma 
imparcial os possíveis aspectos divergentes que nele estejam em jogo. 

 
 Na 

frase, 

 

(A)  nenhuma alteração deve ser feita, pois o conjunto está organizado de maneira clara, mantendo a mesma perspectiva de 

tratamento do tema e em conformidade com a norma-padrão da língua. 

 
(B)  há um equívoco de construção, pois temos dois segmentos preposicionados – à função para a qual está se candidatando 

– em relação de dependência direta com a mesma palavra – aptos. 

 
(C)  com o intuito de observar-se o paralelismo de construção, seria adequada a substituição de reflete-se procura-se avaliar 

por, respectivamente, “quando refletem” e “quando procuram avaliar”. 

 

(D)  o segmento introduzido por ou seja poderia ser eliminado, pois seu conteúdo é pleonástico, nada acrescentando ao já dito: 

“ponderar” implica, por si só, a ideia de “refletir” e “avaliar de forma imparcial”. 

 
(E)  com o intuito de obter a adequada correlação entre as formas verbais empregadas, e notando-se o emprego, na linha 

inicial, de se mostram estão, teria de haver obrigatoriamente a substituição de estejam por “estão”. 

 

 

Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001

Carla Gabola

fcc-2017-trt-11-regiao-am-e-rr-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

TRT11-Conhecimentos Gerais

1

 

 

Raciocínio Lógico-Matemático 

 

16.  Alexandre, Breno, Cleide e Débora saíram vestindo camisas do seu time de futebol. Sabe-se que cada pessoa torce por um time 

diferente, e que os times são: Flamengo, Corinthians, São Paulo, Vasco, não necessariamente nessa ordem. Cleide é corintiana, 
Breno não torce pelo Flamengo nem pelo São Paulo, Débora é são-paulina. Sendo assim, conclui-se que Alexandre e Breno, 
respectivamente, torcem para 

 

(A)  Flamengo e Corinthians. 

 

(B)  Vasco e Flamengo. 

 

(C)  São Paulo e Vasco. 

 

(D)  Flamengo e Vasco. 

 

(E)  Vasco e Corinthians. 

 
 
17.  Em 2015 as vendas de uma empresa foram 60% superiores as de 2014. Em 2016 as vendas foram 40% inferiores as de 2015. A 

expectativa para 2017 é de que as vendas sejam 10% inferiores as de 2014. Se for confirmada essa expectativa, de 2016 para 
2017 as vendas da empresa vão 

 

(A)  diminuir em 6,25%. 

 

(B)  aumentar em 4%. 

 

(C)  diminuir em 4%. 

 

(D)  diminuir em 4,75%. 

 

(E)  diminuir em 5,5%. 

 
 
18.  A altura máxima, em metros, que um guindaste é capaz de içar uma carga é inversamente proporcional ao peso dessa carga, 

em toneladas. Sabe-se que esse guindaste iça uma carga de 2,4 toneladas a uma altura máxima de 8,5 metros. Sendo assim, 
se a altura máxima que o guindaste consegue içar uma carga é de 12 metros, o peso máximo da carga, que pode ser içada a 
essa altura, é igual a 1 tonelada e 

 

(A) 500 

kg. 

 

(B) 800 

kg. 

 

(C) 600 

kg. 

 

(D) 900 

kg. 

 

(E) 700 

kg. 

 
 
19.  Marlene, Jair, Renata, Alexandre e Patrícia fizeram uma prova de um concurso obtendo cinco pontuações diferentes. Sabe-se 

ainda que, nessa prova: 

 

−  Marlene obteve mais pontos do que Alexandre, mas menos pontos do que Patrícia; 

 

−  Jair obteve mais pontos do que Renata, que por sua vez obteve mais pontos do que Marlene. 

 
 

Sendo assim, é necessariamente correto que  

 

(A)  Marlene obteve mais pontos do que Renata. 

 

(B)  Jair obteve menos pontos do que Patrícia. 

 

(C)  Renata obteve menos pontos do que Patrícia. 

 

(D)  Alexandre foi o que obteve menos pontos. 

 

(E)  Patrícia foi a que obteve mais pontos. 

 
 
20.  José Souza, Paulo Almeida e Claudio Prinot são três funcionários que têm que realizar, no total para os três, 72 tarefas 

diariamente. Cada dia eles escolhem um critério diferente para repartir as tarefas. Por exemplo, no dia de ontem eles decidiram 
que as 72 tarefas seriam divididas entre eles diretamente proporcional às consoantes do sobrenome de cada um. Sendo assim, 
ontem Paulo Almeida teve que realizar o total de tarefas igual a 

 

(A) 15. 

 

(B) 12. 

 

(C) 18. 

 

(D) 9. 

 

(E) 24. 

Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001

fcc-2017-trt-11-regiao-am-e-rr-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

TRT11-Conhecimentos Gerais

1

 

21.  Para um concurso foram entrevistados 970 candidatos, dos quais 527 falam inglês, 251 falam francês, 321 não falam inglês nem 

francês. Dos candidatos entrevistados, falam inglês e francês, aproximadamente, 

 

(A) 13%. 
 
(B) 18%. 
 
(C) 9%. 
 
(D) 11%. 
 
(E) 6%. 

 
 

Noções de Informática 

 
22.  Considerando-se que o Windows 7 Professional, em português, está instalado na unidade C de um computador, 
 

(A)  não será permitido salvar arquivos na raiz desta unidade, mas somente em pastas e subpastas criadas a partir da raiz. 

 

(B)  clicando-se com o botão direito do mouse sobre esta unidade, será possível acessar uma opção para particionar (dividir) o 

disco. 

 
(C)  será permitido formatar esta unidade a partir do Windows, porém, todos os arquivos e pastas serão apagados e não 

poderão ser recuperados. 

 
(D)  se uma pasta que contém 9 MB em documentos for apagada do HD, ela será enviada para a lixeira e poderá ser 

posteriormente recuperada. 

 
(E)  a pasta onde o Windows está instalado ficará oculta e não poderá ser acessada, para evitar que arquivos importantes 

sejam apagados. 

 
 
23.  Considere a planilha abaixo, digitada no Microsoft Excel 2010 em português, ou no LibreOffice Calc versão 5, em português.

Os dados da planilha são, hipoteticamente, de despesas com diárias pagas a magistrados, em Outubro de 2016. 

 

 

1  Favorecido 

Mauro da Silva

André Alves 

2 CPF 

469.725.804-03 430.882.465-70 

3 Cargo 

Desembargador

 

Juiz 

4 Origem 

Manaus

Manaus 

5 Destino 

Brasília

Brasília 

6 Data 

Partida 

19/10/2016

19/10/2016 

7 Data 

retorno 

23/10/2016

22/10/2016 

8 Motivo 

Seminário

Seminário 

 

9  Meio de Transporte

Avião

Avião  

10 Processo 

79/2016

780/2016 

11 Portaria 

794/2016/SGP

797/2016/SGP 

12  Número de diárias 

3,5

13  Valor por diária 

R$ 321,00

R$ 250,00 

14  Despesas totais 

  

  

15 

R$ 1.623,50   

  

 

 

Na célula A15, deseja-se calcular as despesas totais geradas pelos dois favorecidos das colunas B e C. A fórmula que deverá 
ser digitada nessa célula é: 

 

(A) =[B12*B13]+[C12*C13] 
 
(B) =B13+C12 
 
(C) =(B12^B13)+(C12^C13) 
 
(D) =(B12+C12)*(B13+C13) 
 
(E) =B12*B13+C12*C13 

Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001

fcc-2017-trt-11-regiao-am-e-rr-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

TRT11-Conhecimentos Gerais

1

 

24.  Considere a barra de endereços do navegador, abaixo, exibida no Google Chrome. 

 

 

 

 

Os ícones do cadeado fechado e da estrela servem, respectivamente, para mostrar que o portal do TRT11 

 

(A)  é seguro e para adicionar este portal aos favoritos. 
(B)  está criptografado e para acessar as configurações do navegador. 
(C)  está bloqueado para acesso e para adicionar este portal aos favoritos. 
(D)  é certificado digitalmente e para acionar o modo de navegação anônima. 
(E)  é seguro e para acessar as configurações do navegador. 

 
 

Regimento Interno do Tribunal Regional do Trabalho da 11

a

 Região 

 
25.  Considere os seguintes atos: 

 
 

I

.  Prestar informações sobre os assentamentos funcionais dos juízes e servidores para fins de promoção por merecimento 

ou aplicação de penalidades. 

 
 

II

.  Julgar mandados de segurança contra atos das Turmas. 

 
 

III

.  Julgar ações rescisórias. 

 
 

IV

.  Homologar desistências e acordos nos dissídios individuais, apresentados antes da distribuição e após o julgamento do 

feito. 

 
 

V

.  Presidir a Comissão de Uniformização da Jurisprudência.  

 
 

Nos termos do Regimento Interno do TRT da 11

a

 Região, a competência para a prática desses atos, respectivamente, é do 

 

(A)  Presidente do Tribunal,  Tribunal Pleno, 

Presidente do Tribunal,  Presidente da Turma  e  Corregedor. 

(B)  Corregedor, 

Presidente do Tribunal, Tribunal Pleno, 

Presidente do Tribunal  e  Vice-Presidente. 

(C)  Corregedor, 

Tribunal Pleno, 

Tribunal Pleno, 

Presidente da Turma  e  Vice-Presidente. 

(D)  Presidente do Tribunal,  Tribunal Pleno, 

Presidente da Turma,  Tribunal Pleno 

e  Presidente do Tribunal. 

(E)  Presidente do Tribunal,  Tribunal Pleno, 

Tribunal Pleno, 

Vice-Presidente 

e  Corregedor. 

 

 
26.  Um Desembargador e um Juiz de Primeira Instância sofreram pena de advertência em processos iniciados por membros do 

Tribunal, após deliberação do Pleno. O Juiz de Primeira Instância deixou de figurar em lista de promoção por merecimento pelo 
prazo de um ano, contado da imposição da pena. A forma como foi conduzida a sessão contrariou o Regimento Interno do TRT 
da 11

a

 Região em 

 

(A)  dois aspectos, uma vez que a pena de advertência somente é aplicável a Juízes de Primeira Instância e a exclusão da lista 

de promoção por merecimento é prevista para o caso da pena de censura. 

 
(B)  dois aspectos, uma vez que a pena de advertência somente é aplicável a Desembargadores e não depende da deli-

beração do Pleno se o processo for iniciado por membros do Tribunal. 

 
(C)  um aspecto, uma vez que não há previsão legal para a exclusão da lista de promoção por merecimento. 
 
(D)  três aspectos, uma vez que a pena de advertência somente é aplicável a Juízes de Primeira Instância, a exclusão da lista 

de promoção por merecimento é prevista para o caso da pena de censura e não depende da deliberação do Pleno se o 
processo for iniciado por membros do Tribunal. 

 
(E)  um aspecto, uma vez que não depende da deliberação do Pleno se o processo for iniciado por membros do Tribunal. 

 

 
27.  No que se refere à ordem dos serviços no TRT da 11

a

 Região, seu Regimento Interno estabelece que 

 

(A)  recurso mandado subir em agravo de instrumento não gera distribuição mediante compensação ao relator do acórdão. 
 
(B)  serão encaminhados ao Ministério Público do Trabalho somente os processos em que figurar como parte a Fazenda 

Pública, o próprio Órgão Ministerial ou, ainda, se versar sobre interesse de incapaz sem assistência ou representação. 

 
(C)  os processos de competência originária terão como revisor nato o Desembargador Vice-Presidente. 
 
(D)  conflito de competência ou de atribuições depende de publicação e pauta. 
 
(E)  haverá revisor nos processos de competência recursal. 

Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001

fcc-2017-trt-11-regiao-am-e-rr-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

TRT11-Conhecimentos Gerais

1

 

 

Noções sobre Direitos das Pessoas com Deficiência 

 

28.  A proteção de interesses coletivos, difusos, individuais homogêneos e individuais indisponíveis da pessoa com deficiência 

encontra guarida no Poder Judiciário, conforme regula a Lei n

o

 7.853/1989, e estabelece que 

 

(A)  as ações judiciais para esse fim podem ser propostas por associação constituída há mais de seis meses, nos termos da lei 

civil. 

 

(B)  todas as ações judiciais para esse fim correm em segredo de justiça. 
 

(C)  uma vez proposta a ação judicial para esse fim, o interesse público impede a desistência ou abandono da ação. 
 

(D)  autarquia, empresa pública, fundação ou sociedade de economia mista que inclua, entre suas finalidades institucionais, a 

proteção dos interesses e a promoção de direitos da pessoa com deficiência podem propor as medidas judiciais 
destinadas a esse fim. 

 

(E)  a sentença proferida em ação judicial para esse fim terá, em todos os casos, eficácia de coisa julgada oponível erga 

omnes

 
 
29.  Alunos de um curso de Direito participaram de um evento organizado pelo Governo do Estado do Amazonas sobre os direitos 

das pessoas com deficiência. A primeira discussão tratou dos seguintes temas relacionados à Política Nacional para a 
Integração da Pessoa Portadora de Deficiência: 

 
 

I

.  O desenvolvimento de ação conjunta do Estado e da sociedade civil, de modo a assegurar a plena integração da pessoa 

portadora de deficiência no contexto socioeconômico e cultural. 

 
 

II

.  A adoção de estratégias de articulação com órgãos e entidades públicos e privados, bem assim com organismos inter-

nacionais e estrangeiros para a implantação da Política Nacional para a Integração da Pessoa Portadora de Deficiên-
cia. 

 
 

III

.  O desenvolvimento de programas setoriais destinados ao atendimento das necessidades especiais da pessoa portadora 

de deficiência. 

 
 

IV

.  O fomento da tecnologia de bioengenharia voltada para a pessoa portadora de deficiência, bem como a facilitação da 

importação de equipamentos. 

 
 

V

.  A fiscalização do cumprimento da legislação pertinente à pessoa portadora de deficiência. 

 
 

Para a Política Nacional para a Integração da Pessoa Portadora de Deficiência e nos termos do Decreto n

o

 3.298/1999, esses 

temas são conceituados, respectivamente, como: 
 
(A)  instrumento, princípio, diretriz, objetivo e instrumento. 
 

(B)  princípio, diretriz, objetivo, instrumento e instrumento. 
 

(C)  princípio, princípio, diretriz, instrumento e objetivo. 
 

(D)  diretriz, princípio, instrumento, princípio e objetivo. 
 

(E)  objetivo, princípio, princípio, diretriz e diretriz. 

 
 
30.  No que diz respeito ao reconhecimento igual perante a lei, a Lei n

o

 13.146/2015 estabelece que 

 

(A)  a pessoa com deficiência sempre será submetida à curatela. 
 

(B)  a curatela de pessoa com deficiência constitui medida protetiva ordinária. 
 

(C)  a curatela é proporcional às necessidades e às circunstâncias de cada caso e persiste obrigatoriamente até que sejam 

completados os 21 anos de idade. 

 

(D)  é facultado à pessoa com deficiência a adoção de processo de tomada de decisão apoiada. 
 

(E)  a curatela não afeta os atos relacionados aos direitos de natureza patrimonial e negocial. 

Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001

fcc-2017-trt-11-regiao-am-e-rr-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

 

10 

TRT11-An.Jud.-Arquitetura-D04

 

 

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 

 

31.  O gráfico abaixo representa o método de controle de processos PDCA, também conhecido como ciclo de Deming. 

 

1

2

3

4

5

A
C

P

D

6

 

 

 

Identifique as etapas do Ciclo PDCA assinaladas no gráfico como 1 e 2345 e 6, respectivamente: 

 

(A)  Análise de Processo e Plano de Ação;  Execução; Verificação; 

Padronização 

Conclusão. 

 

(B) Padronização 

Execução; 

Revisão; 

Padronização; Verificação 

e Conclusão. 

 

(C)  Análise de Processo e Plano de Ação;  Verificação; Execução; 

Padronização 

Conclusão. 

 

(D)  Execução do Processo e Padronização;  Análise do Método;  Verificação; 

Plano de Ação  e  Conclusão. 

 

(E)  Análise de Processo e Plano de Ação;  Padronização; Verificação; 

Plano 

de 

Ação 

Conclusão. 

 

 

32.  Considerando a durabilidade do concreto definida pela norma brasileira, é correto afirmar que os agregados: 

 

(A)  provenientes de regiões litorâneas nunca podem ser empregados na composição do concreto. 

 

(B)  provenientes de regiões litorâneas podem ser empregados na construção, desde que os teores de cloretos e sulfatos não 

excedam os limites estabelecidos na mesma. 

 

(C)  extraídos de águas salobras nunca podem ser empregados na composição do concreto. 

 

(D)  com suspeita de contaminação natural ou industrial nunca podem ser empregados na composição do concreto. 

 

(E)  com suspeita de contaminação por efluentes industriais podem ser empregados na composição do concreto, desde que o 

teor de sulfato seja inferior a 1%. 

 

 

33.  Considere os blocos cerâmicos a partir das figuras abaixo. 

 

    

 

   

 

 

         

      

 

 

    

I                II              III             IV                V 

 

 

A identificação correta dos blocos cerâmicos 

I

II

III

IV

 e 

V

 é, nessa ordem: 

 

(A)  bloco cerâmico perfurado verticalmente para alvenaria convencional, bloco cerâmico com paredes maciças para alvenaria 

estrutural, bloco cerâmico com paredes maciças para alvenaria estrutural, bloco cerâmico perfurado horizontalmente para 
alvenaria convencional e bloco cerâmico com paredes perfuradas para alvenaria convencional. 

 

(B)  bloco cerâmico perfurado para alvenaria convencional, bloco cerâmico com paredes maciças para alvenaria estrutural, 

bloco cerâmico com paredes maciças para alvenaria estrutural, bloco cerâmico perfurado horizontalmente para alvenaria 
estrutural e bloco cerâmico com paredes perfuradas para alvenaria estrutural. 

 

(C)  bloco cerâmico perfurado para alvenaria estrutural, bloco cerâmico com paredes perfuradas para alvenaria estrutural, bloco 

cerâmico com paredes maciças para alvenaria estrutural, bloco cerâmico perfurado horizontalmente para alvenaria 
convencional e bloco cerâmico com paredes perfuradas para alvenaria estrutural. 

 

(D)  bloco cerâmico perfurado para alvenaria estrutural, bloco cerâmico com paredes maciças para alvenaria estrutural, bloco 

cerâmico com paredes maciças para alvenaria estrutural, bloco cerâmico perfurado horizontalmente para alvenaria 
convencional e bloco cerâmico com paredes perfuradas para alvenaria convencional. 

 

(E)  bloco cerâmico perfurado para alvenaria estrutural, bloco cerâmico com paredes maciças para alvenaria estrutural, bloco 

cerâmico com paredes maciças para alvenaria estrutural, bloco cerâmico perfurado horizontalmente para alvenaria 
convencional e bloco cerâmico com paredes perfuradas para alvenaria estrutural. 

Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001

fcc-2017-trt-11-regiao-am-e-rr-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

 

TRT11-An.Jud.-Arquitetura-D04

 

11 

34.  Segundo a norma brasileira, as telhas de aço revestido de seção trapezoidal devem ser cortadas com 

 

(A) serra 

esquadria. 

 

(B) serra 

de 

disco. 

 

(C)  tesoura tipo punção. 

 

(D) tesoura 

meia 

esquadria. 

 

(E)  tesoura tipo guilhotina. 

 

 

35.  Em obras públicas, o responsável pelo acompanhamento e fiscalização de um empreendimento 

 

(A)  deve, no momento do recebimento provisório, receber a obra mediante termo circunstanciado assinado pelas partes. 
 
(B)  deve receber a obra mediante termo circunstanciado assinado pelas partes apenas no momento do recebimento definitivo. 
 
(C)  deve receber a obra mediante termo circunstanciado assinado pelas partes mesmo na existência de falhas visíveis de 

execução. 

 
(D)  pode efetuar o recebimento definitivo da obra sem necessidade de vistorias dos órgãos públicos competentes para emis-

são do “Habite-se”. 

 
(E)  pode efetuar o recebimento definitivo da obra mesmo constatando descumprimento de condições descritas no edital de 

licitação e no contrato para o recebimento da obra. 

 

 

36.  A sinalização de segurança contra incêndio e pânico estabelece para dimensões de letras onde é a altura da letra, em metros, 

é a distância do observador à placa, em metros, a relação: 

 

(A) h 

000

.

1

L

 

(B) h 

5

L

 

(C) h 

25

L

 

(D) h 

200

L

 

(E) h 

125

L

 

 

37.  Durante uma obra executada no alinhamento do logradouro, nas construções com mais de 

 

(A)  dois pavimentos a partir do nível do meio-fio, é obrigatória a construção de galerias sobre o passeio, com altura interna 

livre de no mínimo 2,70 m. 

 
(B)  três pavimentos a partir do nível do meio-fio, é obrigatória a construção de galerias sobre o passeio, com altura interna livre 

de no mínimo 2,50 m. 

 
(C)  dois pavimentos a partir do nível do meio-fio, é obrigatória a construção de galerias sobre o passeio, com altura interna 

livre de no mínimo 2,10 m. 

 
(D)  dois pavimentos a partir do nível do meio-fio, é obrigatória a construção de galerias sobre o passeio, com altura interna 

livre de no mínimo 3,00 m. 

 
(E)  três pavimentos a partir do nível do meio-fio, é obrigatória a construção de galerias sobre o passeio, com altura interna livre 

de no mínimo 2,10 m. 

 

 

38.  Em uma obra, nas atividades de montagem e desmontagem de andaimes, os trabalhadores devem obrigatoriamente 

 

(A)  portar crachá de identificação e qualificação, do qual conste a data de seu último exame médico ocupacional e treina-

mento. 

 

(B)  utilizar cinto de segurança do tipo em lona para ferramentas. 

 
(C)  utilizar ferramentas identificadas para o caso de queda acidental. 

 
(D)  portar capacete identificado com seu tipo sanguíneo. 

 
(E)  utilizar cinto de segurança do tipo retrátil e com triplo talabarte. 

Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001

fcc-2017-trt-11-regiao-am-e-rr-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

 

12 

TRT11-An.Jud.-Arquitetura-D04

 

39.  Em funções de liderança é necessário realizar ações gerenciais como o feedback que se define como 

 

(A)  manual de procedimentos éticos para o trabalho individual ou em grupo. 

 
(B)  capacidade de entender os indivíduos ou o grupo com os quais se está trabalhando. 

 
(C)  canal de motivação dos indivíduos ou do grupo com os quais se está trabalhando. 

 
(D)  instrumento de comunicação para fornecer informações sobre como a atuação das pessoas afeta o seu desempenho ou o 

do grupo. 

 
(E)  relatório de pesquisas de satisfação individual ou em grupo. 

 

 

40.  Um grupo de funcionários de uma empresa passa a ser uma equipe quando existe definição 

 

(A)  de conflitos; divisão de objetivos e metas; ajustes de funções; resolução de interesses; definição da organização das férias 

e comunicação dos vínculos com outras equipes. 

 
(B)  de comunicação; divisão de percepção organizacional; ajustes de formação; resolução de imagem pessoal; definição de 

autoproteção e limitação da flexibilidade. 

 
(C)  de objetivos e metas; divisão de papéis e funções; sinergia positiva; alto grau de conformidade e indicação de que há uma 

liderança que permite apoio e coesão entre os membros. 

 
(D)  hierárquica; divisão de objetivos; ajustes organizacionais; resolução de comentários e definição de liderança e de avaliação 

das fragilidades. 

 
(E)  organizacional; divisão de conflitos, ajustes de funções; resolução de comunicação e definição da cooperação e de pos-

sibilidades de vínculo com outras equipes. 

 

 

41.  Em obras públicas de edificações, na fase de definição do projeto de arquitetura e de sua implantação, 

 

(A)  a preservação de valores paisagísticos naturais é irrelevante. 

 
(B)  não existem restrições quanto à adequação à topografia e aos volumes de cortes e aterros. 

 
(C)  a manutenção de taludes naturais do terreno e o escoamento natural de águas pluviais são irrelevantes. 

 
(D)  o escoamento de águas pluviais deve ser sempre solucionado por sistemas forçados de drenagem. 

 
(E)  deve-se verificar a necessidade de licenciamento dependente de órgão estadual ou federal. 

 

 

42.  Em obras públicas, todos os estudos e projetos de arquitetura deverão ser desenvolvidos observando o atendimento às se-

guintes diretrizes gerais de projeto: aspirações da  

 

(A)  contratada, utilização de materiais e métodos construtivos adequados aos objetivos do empreendimento e às condições 

locais de implantação e adoção de soluções técnicas que considerem as disponibilidades econômicas e financeiras para a 
implantação do empreendimento. 

 
(B)  contratante, utilização de materiais e métodos construtivos adequados aos objetivos do empreendimento e às condições 

locais de implantação e adoção de soluções técnicas que considerem as disponibilidades econômicas e financeiras para a 
implantação do empreendimento. 

 
(C)  contratante, utilização de materiais e métodos construtivos mais econômicos e adoção de soluções técnicas que 

considerem o menor recurso financeiro possível para a implantação do empreendimento. 

 
(D)  contratada, utilização de materiais e métodos construtivos com a melhor tecnologia disponível, independentemente das 

condições locais de implantação, e adoção de soluções ideais para a implantação do empreendimento. 

 
(E)  contratante, utilização de materiais e métodos construtivos livres e adoção de soluções técnicas e construtivas modernas e 

racionais, sem restrições quanto à manutenção dos diversos componentes e sistemas da edificação. 

 

 

43.  Em obras públicas, o serviço preliminar de demolição deve observar a seguinte condição específica: 

 

(A)  selecionar os métodos de demolição da edificação considerando apenas o valor de sua execução. 

 
(B)  selecionar os métodos de demolição da edificação considerando, além dos demais fatores, o valor dos componentes a 

serem preservados ou reaproveitados. 

 
(C)  planejar a sequência da demolição independentemente dos riscos ao pessoal envolvido nos serviços. 

 
(D)  planejar a sequência da demolição de forma a isentar a contratada dos danos causados à parte remanescente da 

edificação. 

 
(E)  planejar a sequência e selecionar os métodos da demolição, considerando apenas o valor dos componentes a serem 

demolidos.  

Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001

fcc-2017-trt-11-regiao-am-e-rr-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

 

TRT11-An.Jud.-Arquitetura-D04

 

13 

44.  No programa AutoCAD 2016 (versão em inglês), para se criar uma nuvem de revisão (Revision Cloud)  no formato de um círculo 

medindo 10 unidades de raio, a partir do Model Space, deve-se executar a sequência de comandos: 

 

(A)  REVCLOUD, Enter, o, Enter, clicar no centro do círculo, 10, Enter, CIRCLE, Enter, clicar no círculo criado, Enter. 

 

(B)  REVCLOUD, Enter, CIRCLE, Enter, 10, Enter. 

 

(C)  CIRCLE, Enter, o, Enter, 10, Enter, REVCLOUD, Enter, clicar no círculo criado, Enter. 

 

(D)  CIRCLE, Enter, clicar no centro do círculo, 10, Enter, REVCLOUD, Enter, o, Enter, clicar no círculo criado, Enter. 

 

(E)  CIRCLE, Enter, 10, Enter, clicar no centro do círculo, Enter, REVCLOUD, Enter, clicar no círculo criado, o, Enter. 

 

 
45.  Duas construções, A e B, foram edificadas em dois terrenos distintos com as mesmas dimensões, 20 

× 30 metros. A edifica-

ção A tem quatro pavimentos medindo 16 por 18,75metros. A segunda possui os dois primeiros pavimentos medindo 16 por 
18,75 metros e mais quatro pavimentos centralizados geometricamente em planta circular medindo 150 metros quadrados de 
área cada um. 

 

 

Considerando a taxa de ocupação como a relação entre a área de projeção da edificação e a área do terreno, e coeficiente de 
aproveitamento como a relação entre a área edificada e a área do terreno, 

 

(A)  a taxa de ocupação é maior no caso B, e o coeficiente de aproveitamento é maior no caso A. 

 

(B)  a taxa de ocupação em ambos os casos é a mesma, porém o coeficiente de aproveitamento é maior no caso B. 

 

(C)  o coeficiente de aproveitamento em ambos os casos é o mesmo, porém a taxa de ocupação é maior no caso B. 

 

(D)  o coeficiente de aproveitamento é maior no caso B, e a taxa de ocupação é maior no caso A. 

 

(E)  o coeficiente de aproveitamento e a taxa de ocupação em ambos os casos são os mesmos. 

 

 

46.  De acordo com a NBR 9050, “espaço livre de obstáculos, destinado ao uso de todas as pessoas” “espaço sem obstáculos, 

destinado a garantir manobra, deslocamento e aproximação de todas as pessoas, para utilização de mobiliário ou elemento com 
autonomia e segurança” 
correspondem, respectivamente, às áreas 

 

(A)  de circulação e de manobra. 

 

(B)  de aproximação e de circulação. 

 

(C)  de circulação e de aproximação. 

 

(D)  livre e de deslocamento. 

 

(E)  livre e de aproximação. 

 

 

47.  A figura abaixo representa uma instalação predial de águas pluviais. 

 

 

 

 Correspondem 

I

II

 e 

III

, respectivamente, 

 

(A)  condutor de águas pluviais, luva e joelho de 45º.  

 

(B)  tubo de queda, extravasor e luva de 45º. 

 

(C)  coluna de ventilação, conector e luva de 45º. 

 

(D)  condutor de águas pluviais, luva e conector primário. 

 

(E)  ramal de águas pluviais, luva e conector secundário. 

Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001

fcc-2017-trt-11-regiao-am-e-rr-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

 

14 

TRT11-An.Jud.-Arquitetura-D04

 

48.  A figura abaixo representa uma instalação predial de esgoto. 

 

 

 

 Correspondem 

I

II

 e 

III

, respectivamente, 

 

(A)  esgoto principal, esgoto secundário e ramal auxiliar. 

 
(B)  tubo de queda, ramal de ventilação e ramal de esgoto. 

 
(C)  ramal de esgoto, tubo de queda e ramal de ventilação. 

 
(D)  esgoto secundário, esgoto principal e ramal auxiliar. 

 
(E)  tubo de queda

,

 ramal de esgoto predial e ramal de ventilação. 

 
 
49.  São exemplos de elementos de cobertura de vãos resistentes em uma e duas direções, respectivamente, 

 
(A)  vigas T e laje cogumelo. 

 
(B)  laje cogumelo e vigas T. 

 
(C)  laje nervurada e vigas em perfis. 

 
(D)  laje cogumelo e laje nervurada. 

 

(E)  laje nervurada e laje cogumelo. 

 
 
50.  A figura representa o esquema de um pavimento convencional, com leito carroçável no centro e calçadas laterais para pedes-

tres. 

 

 

 

 Correspondem 

I

II

III

IV

 e 

V

, respectivamente, 

 
(A)  revestimento, subleito compactado, sub-base, reforço da sub-base e subleito. 

 
(B)  subleito compactado, contrapiso, base, sub-base, subleito. 

 
(C)  revestimento, base, sub-base, reforço do subleito e subleito compactado. 

 
(D)  pavimento, revestimento, infrabase, sub-base e subleito compactado. 

 
(E)  revestimento, pavimento, sub-base, infrabase e subleito compactado. 

Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001

fcc-2017-trt-11-regiao-am-e-rr-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

 

TRT11-An.Jud.-Arquitetura-D04

 

15 

51.  A figura representa uma situação de paisagismo urbano. 

 

 

 

 

 

 A 

figura 

 

(A)  representa uma solução de drenagem urbana desenvolvida em países europeus e da América do Norte, no entanto, de 

aplicação inviável no contexto nacional. 

 

(B)  demonstra problemas construtivos típicos de praças no Brasil, como a infiltração de água no canteiro por ruptura da guia e 

a contaminação do solo por compostos orgânicos. 

 

(C)  mostra um corte típico de detalhamento construtivo de tratamento de via e passeio públicos largamente utilizado no 

paisagismo brasileiro. 

 

(D)  ilustra uma tipologia de infraestrutura verde denominada jardim de chuva, que proporciona a retenção controlada  das 

águas pluviais. 

 

(E)  mostra uma solução paisagística adequada apenas a localidades com infraestrutura precária desprovidas de redes 

convencionais de drenagem pluvial. 

 
 
52.  No programa AutoCAD 2016 (versão em inglês), após acionar o comando DIVIDE, selecionar um segmento de reta medindo

93 unidades de comprimento, digitar o numeral 3 e teclar Enter, o resultado será a criação de  

 

(A)  três entidades monodimensionais (pontos) sobre o objeto original. 
 

(B)  duas entidades monodimensionais (pontos) sobre o objeto original. 
 

(C)  três segmentos de reta medindo cada um 31 unidades a partir do objeto original. 
 

(D)  dois segmentos de reta medindo cada um 46,5 unidades a partir do objeto original. 
 

(E)  três segmentos de reta medindo cada um 93 unidades a partir do objeto original. 

 
 
53.  Em um projeto de loteamento urbano, o traçado de uma rua corta um terreno cujas curvas de nível com equidistância de 1 metro 

estão afastadas 20 metros entre si. A declividade da rua neste trecho será de 

 

(A) 0,5% 
 

(B) 20% 
 

(C) 0,20% 
 

(D) 5% 
 

(E) 0,05% 

 

Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001

fcc-2017-trt-11-regiao-am-e-rr-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

 

16 

TRT11-An.Jud.-Arquitetura-D04

 

54.  A figura abaixo representa um esquema geral da tubulação telefônica de um edifício. 

 

Prumada

5º andar

4º andar

3º andar

2º andar

1º andar

Térreo

Subsolo

I

II

III

IV

Tubulação de entrada

Passeio

Rua

V

 

 

 Correspondem 

I

II

III

IV

 e 

V

, respectivamente, a caixas de 

 

(A)  distribuição, distribuição secundária, passagem, entrada do edifício e acesso público. 
 
(B)  distribuição geral, saída, distribuição secundária, distribuição geral e entrada do edifício. 
 
(C)  distribuição secundária, distribuição terciária, distribuição geral, aterramento e acesso público. 
 
(D)  prumada, distribuição secundária, distribuição principal, aterramento e entrada do edifício. 
 
(E)  distribuição, saída, distribuição geral, passagem e entrada do edifício. 

 
 
55.  Viga contínua enrijecida com uma combinação de montantes sob compressão e cabos tracionados diagonais correspondem à 

descrição da viga do tipo 

 

(A) Vierendeel. 

 
(B) vagão. 

 
(C) treliça. 

 
(D) montante. 

 
(E) protendida. 

 
 
56. Na 

afirmação: 

 

 

As treliças são conjuntos 

I

 e com juntas de pino compostos por 

II

 submetidos a esforços de 

III

 ou 

IV

 

 

Completam corretamente as lacunas 

I

II

III

 e 

IV

, respectivamente, 

 

(A) triangulados 

− montantes simples − tração − compressão. 

 
(B) padronizados 

− tubos flexíveis 

− tração − compressão. 

 
(C) associados 

− tirantes 

− flexão − torção. 

 
(D) articulados 

− blocos 

− tração − flexão. 

 
(E) trançados 

− conectores 

− torção − compressão. 

 

Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001

fcc-2017-trt-11-regiao-am-e-rr-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

 

TRT11-An.Jud.-Arquitetura-D04

 

17 

57.  A figura ilustra um detalhe típico de tratamento paisagístico sobre laje. 

 

 

 

 Correspondem 

I

II

III

 e 

IV

, respectivamente, 

 

(A)  concreto celular, 

impermeabilização,  manta geotêxtil 

e  argamassa texturizada. 

 

(B) entulho, 

impermeabilização, argamassa 

e revestimento. 

 

(C) manta 

geotêxtil,  impermeabilização, argamassa 

e ladrilho. 

 

(D) concreto 

ciclópico, manta 

geotêxtil, 

revestimento 

e ladrilho. 

 

(E)  argila expandida, 

manta geotêxtil, 

impermeabilização  e  revestimento. 

 

 

58.  De acordo com a Resolução Conama 001:1986, o Estudo de Impacto Ambiental 

− EIA deverá ser realizado por 

 

(A)  equipe multidisciplinar habilitada, dependente direta ou indiretamente do proponente do projeto. 

 

(B)  equipe multidisciplinar habilitada, não dependente direta ou indiretamente do proponente do projeto. 

 

(C)  arquitetos e urbanistas, biólogos e/ou geógrafos, exclusivamente, não dependentes direta ou indiretamente do proponente 

do projeto. 

 

(D)  arquitetos e urbanistas, engenheiros civis e/ou geógrafos, exclusivamente, dependentes direta ou indiretamente do pro-

ponente do projeto. 

 

(E)  e urbanistas, geógrafos e/ou engenheiros ambientais, exclusivamente, dependentes direta ou indiretamente do proponente 

do projeto. 

 

 

59.  A respeito do processo de licenciamento ambiental determinado pelo Conselho Nacional do Meio Ambiental 

− CONAMA,  é 

correto afirmar que 

 

(A)  será obrigatória audiência pública em todo e qualquer processo de licenciamento ambiental. 

 

(B)  a abertura de uma nova rodovia está isenta da necessidade de licença ambiental. 

 

(C)  as licenças ambientais emitidas pelo Poder Público são de quatro tipos: Prévia, de Instalação, de Operação e de Ma-

nutenção. 

 

(D)  compete ao Ibama o licenciamento ambiental de empreendimentos localizados em dois Estados. 

 

(E)  os estudos necessários ao processo de licenciamento ambiental devem ser realizados por profissionais habilitados, às 

expensas da União. 

 

 

60.  A respeito das modalidades de licitação, a seguinte afirmação é correta: 

 

(A)  Convite é a modalidade de licitação entre quaisquer interessados, escolhidos e convidados pela unidade administrativa, a 

qual afixará, em local apropriado, cópia do instrumento convocatório. 

 

(B)  Tomada de preços é a modalidade de licitação entre interessados devidamente cadastrados ou que atenderem a todas as 

condições exigidas para cadastramento até a data do recebimento das propostas. 

 

(C)  Concorrência é a modalidade de licitação entre quaisquer interessados que, na fase inicial de habilitação preliminar, 

comprovem possuir os requisitos mínimos de qualificação exigidos no edital para execução de seu objeto. 

 

(D)  Concurso é a modalidade de licitação entre quaisquer interessados para escolha de trabalho técnico, científico ou artístico, 

conforme critérios constantes de edital publicado na imprensa oficial com antecedência mínima de 30 dias. 

 

(E)  Leilão é a modalidade de licitação entre quaisquer interessados para a alienação de bens imóveis, a quem oferecer o 

melhor lance, igual ou inferior ao valor da avaliação. 

 

 

61.  As árvores e a vegetação em geral podem reduzir a contaminação do ruído no meio urbano de várias maneiras, como, por 

exemplo, fazendo com que as ondas sonoras que passam ao seu redor mudem de direção e sejam dissipadas. Este fenômeno é 
chamado de 

 

(A) refração. 

 

(B) reflexão. 

 

(C) ocultamento. 

 

(D) absorção. 

 

(E) convecção. 

Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001

fcc-2017-trt-11-regiao-am-e-rr-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

 

18 

TRT11-An.Jud.-Arquitetura-D04

 

62.  Apresentam, respectivamente, maior e menor porcentagem de reflexibilidade de radiação solar: 

 

(A)  madeira clara e prata brilhante. 

 

(B)  pintura cinza e cal. 

 

(C)  ardósia e ferro galvanizado oxidado. 

 

(D)  pintura verde clara e cobre brilhante. 

 

(E)  tijolo de argila vermelho e mármore branco. 

 

 

63.  Contribui para o desenvolvimento da ilha de calor em ambientes urbanos 

 

(A)  o uso de aparelhos de ar-condicionado e de aquecedor elétrico. 

 

(B)  a alta evaporação a partir do solo. 

 

(C)  a utilização de placas solares. 

 

(D)  a alta taxa de esfriamento radiante noturno. 

 

(E)  a retenção de energia solar pela atmosfera. 

 

 

64.  De acordo com a NBR 6492:1994, correspondem a, respectivamente, documento típico e documento eventual, na fase de 

Estudo Preliminar de um Projeto de Arquitetura 

 

(A)  análise preliminar de custo e situação. 

 

(B)  maquete e análise preliminar de custo. 

 

(C) perspectiva 

maquete. 

 

(D)  situação e memorial justificativo. 

 

(E)  memorial justificativo e perspectiva. 

 

 

65.  Conforme a NBR 9050:2015, a largura mínima, para deslocamento em linha reta de uma pessoa em cadeira de rodas é, em 

centímetros, 

 

(A) 90. 

 

(B) 80. 

 

(C) 100. 

 

(D) 70. 

 

(E) 120. 

 

 

66.  De acordo com a NBR 9050:2015, 

 

(A)  a guia de balizamento em rampas acessíveis deve ser sempre em alvenaria. 

 

(B)  as portas de sanitários acessíveis devem ter um puxador horizontal, além da maçaneta. 

 

(C)  deve haver três tipos de vagas acessíveis em estacionamentos: obeso, idoso e pessoa com deficiência. 

 

(D)  as barras de apoio dos lavatórios acessíveis devem ser apenas horizontais. 

 

(E)  as bilheterias e os balcões de informação acessíveis devem estar próximos às entradas, mesmo em locais de grande ruído. 

 

 

67.  O fluxograma abaixo apresenta os agentes e os produtos desenvolvidos em um trabalho de arquitetura e urbanismo, e as 

disciplinas complementares. 

 

 

 

 Correspondem 

I

II

 e 

III

, respectivamente, 

 

(A) obra,  as built e cliente. 
(B)  as built, cliente  e obra. 
(C) cliente,  as built e obra. 
(D)  as built, obra 

e cliente. 

(E) obra,  cliente  e as built. 

Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001

fcc-2017-trt-11-regiao-am-e-rr-analista-judiciario-arquitetura-prova.pdf-html.html

 

 

TRT11-An.Jud.-Arquitetura-D04

 

19 

68.  Considere a figura abaixo. 

 

 

 
 

É evidente a existência de hierarquização entre os dormitórios estudantis no que diz respeito APENAS: 

 

(A)  ao acesso à varanda. 

 
(B)  ao recebimento de luz natural. 

 
(C)  ao acesso aos equipamentos sanitários. 

 
(D)  à presença de áreas para dormir e estudar. 

 
(E)  à dimensão do espaço privado. 

 

 

69.  Considere os leiautes dos quadros apresentados nas figuras abaixo. 

 

 

 

 

É correto afirmar: 

 

(A) No 

quarto 

II

 a área de dormir recebe maior incidência de iluminação natural. 

 
(B)  Apenas no quarto 

I

 há privilégio de se trabalhar com vista externa. 

 
(C)  Apenas no quarto 

II

 há espaço de trabalho e de estudo. 

 
(D)  Em ambos os quartos há espaços prejudicados se a porta estiver totalmente aberta. 

 
(E) No 

quarto 

I

 é mais nítida a divisão de funções espaciais. 

 
 
70.  A atividade que é uma das atribuições do arquiteto e que consiste na apuração das causas de um determinado evento, na qual o 

profissional efetua trabalho técnico visando à emissão de conclusão fundamentada é chamada de 

 

(A) vistoria. 

 
(B) auditoria. 

 
(C) avaliação 

pós-ocupação. 

 
(D) inventário. 

 
(E) perícia. 

Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001