Prova Concurso - Pedagogia - ACESSO-2015-COLEGIO-PEDRO-II-TECNICO-EM-ASSUNTOS-EDUCACIONAIS - INSTITUTO - ACESSO - 2015

Prova - Pedagogia - ACESSO-2015-COLEGIO-PEDRO-II-TECNICO-EM-ASSUNTOS-EDUCACIONAIS - INSTITUTO - ACESSO - 2015

Detalhes

Profissão: Pedagogia
Cargo: ACESSO-2015-COLEGIO-PEDRO-II-TECNICO-EM-ASSUNTOS-EDUCACIONAIS
Órgão: ACESSO
Banca: INSTITUTO
Ano: 2015
Nível: Superior

Downloads dos Arquivos

prova.pdf
gabarito.pdf

Provas relacionadas

PEDAGOGOUFPA2018
PEDAGOGOUNIFESSPA2018
PEDAGOGOEBSERH2018

Gabarito

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

Língua Portuguesa Técnico em Assuntos Educacionais

===================================================

Pergunta - Um desvio de concordância muito comum que costuma ser encontrado em mensagens eletrônicas pode ser
comprovado na seguinte transcrição:

R: Segue em anexo as planilhas para sua análise.

R: Envio anexados os documentos solicitados.

R: Mando atachada a foto do livro para sua verificação.

R: Copiei o recibo, que anexo a esta mensagem.

R: É necessário preencher o formulário anexo e devolvê-lo.

Pergunta - Um portal da internet escreveu a seguinte mensagem comemorativa do Dia do Cliente: “Mais que parabenizá-
lo, queremos agradecê-lo por fazer parte da nossa história, firmando cada vez mais a nossa parceria. Para nós, todo dia é
dia do cliente! Considere-se homenageado” Há um desvio de regência nessa mensagem, pois o correto é

R: agradecer-lhe.

R: parabenizar-lhe.

R: queremos-lhe

R: firmando-nos.

R: considere-o.

Pergunta - As alternativas abaixo mostram trechos de canções de Chico Buarque. Assinale a única em que há um exemplo
de metáfora.

R: Eu fui fazer um samba em homenagem à nata da malandragem / Que conheço de outros carnavais.

R: Amou daquela vez como se fosse a última. / Beijou sua mulher como se fosse a última.

R: Quis morrer de ciúme, quase enlouqueci, / Mas depois, como era de costume, obedeci.

R: Você diz que é um operário, sai em busca do salário / Pra poder me sustentar.

R: O meu pai era paulista; meu avô, pernambucano; / O meu bisavô, mineiro; meu tataravô, baiano

Pergunta - Uma das frases abaixo contém um desvio quanto à flexão verbal. Qual?

R: Algumas mulheres se maqueiam em apenas cinco minutos.

R: Nós interviemos na questão para evitar um desfecho pior.

R: Não queremos que nossos líderes abdiquem de sua autoridade.

R: Espero que os jogadores das duas equipes não se agridam de novo.

R: Ainda que tu quisesses ir ao cinema, não obterias sucesso nessa empreitada

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

Pergunta - O funcionário encarregado de fazer as placas encomendadas pelos clientes havia estudado bem as regras de
emprego do acento de crase, mas ainda assim cometeu um erro ao escrever uma das placas. Qual delas?

R: À SANGUE FRIO. LEIA O LIVRO, VEJA O FILME

R: VENDAS SOMENTE À VISTA

R: ABRIMOS DIARIAMENTE ÀS 10h

R: VÁ À EUROPA COM A CEPETUR

R: BUFÊ DE SALADAS. CARNE À PARTE

Pergunta - Considere as seguintes frases, colhidas em locais de lazer e comércio, onde tinham finalidade denotativa:
I – Neymar raspou o couro cabeludo de novo.
II – Gosto de ver as águas dos rios fruindo para o mar.
III – Acabada a partida, os jogadores correram para o vestuário.
IV – Ela disse que não adianta impetrar um mandato de segurança.
Palavras parônimas são parecidas quanto à forma ou à pronúncia, embora diferentes quanto à significação. Trocar uma por
outra pode gerar confusão ou riso, conforme o caso. Em quantas das frases acima houve erro no uso de uma palavra?

R: Nas duas primeiras.

R: Em nenhuma delas.

R: Em todas as quatro.

R: Nas três últimas.

R: Na segunda e na terceira.

Pergunta - Avisos, ofícios e memorandos expedidos pelo órgão público devem conter estas oito partes:
I – tipo e número do expediente, seguido da sigla do órgão que o expede;
II – local e data em que foi assinado, por extenso, com alinhamento à esquerda;
III – assunto, com o resumo do teor do documento;
IV – destinatário, com nome e cargo da pessoa a quem é dirigida a comunicação;
V – texto, cujos parágrafos devem ser numerados, exceto nos casos em que estejam organizados em itens ou títulos e
subtítulos.
VI – fecho, que possui, além da finalidade óbvia de arrematar o texto, a de saudar o destinatário.
VII - assinatura do autor da comunicação; e
VIII - identificação do signatário, que deve trazer o nome e o cargo da autoridade que as expede, abaixo do local de sua
assinatura.
Quantos desses oito itens contêm uma informação que contraria as normas técnicas da redação oficial?

R: Apenas o segundo, pois o alinhamento deve ficar à direita.

R: Nenhum deles, pois todos estão corretos.

R: Apenas o quarto, pois o nome da pessoa não é necessário.

R: Apenas o sexto, pois arrematar o texto faz parte do quinto item.

R: Apenas o oitavo, pois o nome da autoridade não é necessário.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

As 5 cinco questões abaixo tomarão por base o seguinte texto, de Caetano Veloso (O Globo: 08/07/2012):

“A não concordância de número nos verbos e adjetivos relacionados também me faziam mal.” Essa foi demais. A
não concordância de número me “faziam” mal? Não tinha relido aquele artigo em que chamei o acento grave de
agudo. Não vi é que um erro maior tinha passado. A frase – que abre o artigo de hoje – é um erro perfeito.
Senilidade & masoquismo. Quem me chamou a atenção foi o professor André Valente, a quem devo tanto (ele
levou Moreno, na adolescência, a gostar de português como matéria escolar, o que elevou o nível do diálogo com
meu filho mais velho para um patamar acima do maravilhoso entendimento emocional-afetivo que ele e eu já
tínhamos). Se eu fosse mais organizado, ia escrever aqui sempre sobre fatos da língua. A discórdia com os
sociolinguistas terminaria em alguma concórdia (para confirmar o diagnóstico de Roberto Schwarz).
Uma piada deles sobre os que gostam de defender a norma culta saberem menos sobre ela do que eles – que
supostamente a desprezam – servirá sempre como uma lição a mais (e mais exigente) a ser divulgada sobre o
melhor uso das regras vigentes (Marcos Bagno fez isso com Dora Kramer num livro; poderia fazer mais com meu
grave agudo e mais ainda com minha discordante demanda por concordância).

Pergunta No meio do segundo parágrafo, o cronista faz uso de um longo trecho entre parênteses. Qual a finalidade
discursiva desse trecho?

R: interromper a argumentação principal do texto para introduzir um comentário julgado relevante pelo
enunciador.

R: destacar a importância que os estudos de língua portuguesa têm na vida das pessoas que escrevem na imprensa.

R: intercalar um período composto de forma original para evitar que o leitor tivesse alguma dúvida sobre sua adolescência.

R: separar por aposição uma reflexão sentimental sobre um acontecimento corriqueiro na vida do cronista e de sua família.

R: surpreender o leitor com justificativas pessoais do cronista em vez de prosseguir com suas explicações sobre a frase.

Pergunta Ao dizer que deve tanto ao professor André Valente, Caetano se refere:

R: à forma como o professor, ao fazer Moreno gostar de português, tornou ainda mais maravilhoso o
entendimento entre Moreno e Caetano.

R: à influência que o professor teve na reaproximação entre Moreno e Caetano, que sempre gostaram de estudar
português.

R: ao crescimento emocional-afetivo desenvolvido por Moreno nas atividades pedagógicas propostas pelo professor na sala
de aula.

R: ao duplo papel do professor de língua portuguesa numa sala de aula, onde é preciso juntar o papel de educador ao de
formador.

R: aos ensinamentos gramaticais que o professor deu a Moreno e que tanto ajudaram Caetano a entender nossa língua.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

Pergunta O texto é iniciado com uma frase colocada entre aspas: “A não concordância de número nos verbos e adjetivos
relacionados também me faziam mal.” Quem é o autor dessa frase?

R: Caetano Veloso.

R: André Valente.

R: Marcos Bagno.

R: Moreno.

R: Roberto Schwarz.

Pergunta Para justificar o fato de quase não escrever sobre temas linguísticos, Caetano alega que:

R: precisaria fazer as coisas com mais ordem.

R: deveria ainda estudar muito.

R: não é professor de português.

R: não gosta de sociolinguística.

R: prefere não desagradar seu leitor.

Pergunta O cronista escreve “aquele artigo em que chamei o acento grave de agudo”. Para entender que o significado do
verbo “chamar” é “denominar, dar nome”, é preciso reconhecer que o sintagma “de agudo” se relaciona com

R: o sintagma “acento grave”.

R: o adjetivo “grave”.

R: o pronome relativo “em que”.

R: o sintagma “aquele artigo”.

R: verbo “chamar”, e por isso é objeto indireto.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

As 5 (cinco) questões abaixo tomarão por base a seguinte coluna, publicada no jornal A Gazeta, de 18/08/2012.

O desempenho dos capixabas em Londres superou todas as expectativas. Foram quatro medalhas das dezessete
conquistadas pelo Brasil nas Olimpíadas de 2012. Alison, Esquiva, Yamaguchi e Larissa escreveram seus nomes e
o do ES na história dos Jogos Olímpicos.
E, para fazer com que essas conquistas se multipliquem nos Jogos do Rio 2016, o Espírito Santo será o primeiro
Estado do Brasil a fazer parte da Rede Nacional de Formação de Atletas, em parceria com o Ministério do Esporte
e o COB. O Governo está investindo R$ 5 milhões na reforma e ampliação do CT de Bento Ferreira. E outros R$
17 milhões serão investidos até 2015 na contratação de profissionais, como técnicos, preparadores físicos,
fisioterapeutas e médicos que atuarão na detecção e formação de novos talentos e treinamento dos atletas e
paratletas de alto rendimento.
As novas promessas serão detectadas em 400 núcleos de projetos sociais como Esporte Pela Paz, Campeões de
Futuro e Esporte Pela Paz, este último funcionará nas escolas da rede pública estadual.
Outros R$ 112,5 milhões estão sendo investidos pelo Governo, atualmente, na construção do Kleber Andrade e da
Arena Esportiva Rivieira, na Serra e em programas como o Bolsa Atleta Capixaba e o Compete ES. O primeiro
repassa valores em dinheiro (R$ 500, R$ 1500 e R$ 2000) aos atletas e paratletas capixabas mensalmente; o
segundo fornece passagens aéreas para que representem o Estado em competições.

Pergunta O tema central da coluna publicada no jornal capixaba é:

R: A importância do investimento em atletas capixabas.

R: O orgulho de ser capixaba.

R: O sucesso do Espírito Santo nas Olimpíadas.

R: A parceria com o Ministério do Esporte e o COB.

R: Os planos do Governo para as reformas nos ginásios do ES.

Pergunta A frase que inicia o último parágrafo começa com a oração “Outros R$ 112,5 milhões estão sendo investidos
pelo Governo”, que poderia ser assim reescrita, sem prejuízo das informações e dentro das normas da língua-padrão:

R: O Governo está investindo outros R$ 112,5 milhões.

R: Estão investindo com o Governo outros R$ 112,5 milhões.

R: Investiram no Governo outros R$ 112,5 milhões.

R: Os investimentos do Governo terão outros R$ 112,5 milhões.

R: Outros R$ 112,5 milhões serão investidos para o Governo.

Pergunta A relação morfossemântica entre as palavras “atleta e paratleta” é a mesma que ocorre entre:

R: nome e prenome.

R: capixaba e espírito-santense.

R: fisioterapeuta e fisiologista.

R: convento e ventania.

R: retângulo e quadrado.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

Pergunta A palavra “Olimpíadas” recebe acento agudo porque:

R: é proparoxítona.

R: apresenta hiato com I.

R: é um estrangeirismo.

R: é um substantivo próprio.

R: não deve ser confundida com a palavra “piadas”.

Pergunta Na frase que termina o primeiro parágrafo, o colunista escreveu: “Alison, Esquiva, Yamaguchi e Larissa
escreveram seus nomes e o do ES na história dos Jogos Olímpicos”. Um sinônimo adequado para o verbo “escrever” nesse
contexto poderia ser:

R: gravaram.

R: digitaram.

R: enviaram.

R: rabiscaram.

R: redigiram.

As 3 (três) questões abaixo tomarão por base um fragmento da crônica de Otto Lara Resende, intitulada
“Balanço”, publicada no jornal Folha de S.Paulo (05/10/2002):

Por que hei de agradar o rude sofrimento e mais rude torná-lo, na desesperança? Por que proclamar a tristeza
inútil diante das coisas que secretamente e melhor compreendo? Não falarei do desamparo que finamente aperta
os dedos na garganta. Não citarei o sentimento peculiar aos que têm propensão para o desengano e, mais do que
nunca, ao crepúsculo, sentem-se traídos e ultrajados sem motivo. Não mais me referirei a estados de alma que
nada contêm além de um vazio cinzento e interminável, um abismo de sombra e de abstrato, onde a tristeza
rumina o seu cadáver.

Pergunta No trecho “Não falarei do desamparo que finalmente aperta os dedos na garganta”, temos o emprego da palavra
“que” com o mesmo valor encontrado em:

R: Ouvi aquela música que você recomendou e, de fato, emocionei-me com sua letra.

R: Não conseguimos perceber que ela era apenas uma mulher desmemoriada.

R: Estávamos tão encantados com as palavras do poeta que praticamente sonhávamos.

R: Rolo na cama, veja o relógio marcar sete horas da manhã, mas não sei que dia é hoje.

R: Olhei para a paisagem pela janela, que afinal minha casa tem janelas, mas desisti.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

Pergunta O autor diz que “a tristeza rumina o seu cadáver”, o que em sentido figurado significa que a tristeza:

R: faz a reconsideração periódica do mesmo assunto, o cadáver.

R: ultraja o cadáver por meio de palavras, gestos ou atos.

R: revela algo que não queria ou não tencionava dizer sobre o cadáver.

R: se livra de impedimentos, estorvos ou obstáculos, ou seja, do cadáver.

R: gasta algum tempo fazendo algo ou vivendo essa experiência desagradável.

Pergunta As duas frases iniciais contêm duas perguntas retóricas. Como seriam elas escritas se, em vez de usar a
primeira pessoa do singular, o cronista as flexionasse, alterando apenas a pessoa, que ficaria na primeira do plural?

R: Por que havemos de agradar o rude sofrimento e mais rude torná-lo, na desesperança? Por que
proclamarmos a tristeza inútil diante das coisas que secretamente e melhor compreendemos?

R: Por que haveríamos de agradar o rude sofrimento e mais rude torná-lo, na desesperança? Por que proclamaríamos a
tristeza inútil diante das coisas que secretamente e melhor compreenderíamos?

R: Por que havia de agradar o rude sofrimento e mais rude torná-lo, na desesperança? Por que proclamaria a tristeza inútil
diante das coisas que secretamente e melhor se compreendem?

R: Por que temos de agradar o rude sofrimento e mais rude torná-lo, na desesperança? Por que proclamaremos a tristeza
inútil diante das coisas que secretamente e melhor compreenderemos?

R: Por que agradaremos o rude sofrimento e mais rude torná-lo, na desesperança? Por que proclamaremos a tristeza inútil
diante das coisas que secretamente e melhor compreenderemos?

Raciocínio Lógico Técnico em Assuntos Educacionais

===================================================

Pergunta - A figura ilustra o histograma de frequência absoluta de uma determinada pesquisa.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

Analise as seguintes sentenças referentes ao histograma:

I - O terceiro quartil é igual a 2.
II - A moda é 2.
III - A mediana é igual a 1.
É correto apenas o que se afirma em:

R: I e II

R: I

R: II

R: III

R: II e III

Pergunta - Uma pesquisa realizada com alunos de uma determinada escola revelou que 30 alunos gostam de matemática;
60 alunos gostam de história; 50 gostam de português; 20 gostam de português e história; 15 gostam de matemática e
história; 10 gostam de matemática e português; 5 gostam dessas três disciplinas; e 40 alunos não gostam de nenhuma
dessas três matérias. Quantos alunos participaram da pesquisa?

R: 140

R: 145

R: 150

R: 160

R: 170

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

Pergunta - Avaliando-se os dados de funcionamento de uma biblioteca em um determinado dia, verifica-se que a
quantidade de empréstimos de livros da área de ciências sociais é cinco vezes maior do que a de livros da área de
engenharia. Verifica-se também que a quantidade de empréstimos de livros da área de saúde é um múltiplo da quantidade
de empréstimos de livros da área de engenharia e menor do que a de empréstimos de livros da área de ciências sociais.
Sabendo-se que no referido dia foram emprestados um total de 500 livros dessas três áreas, qual a quantidade de
empréstimos de livros da área de saúde?

R: 200

R: 50

R: 100

R: 150

R: 250

Pergunta - Os resultados de pesquisas realizadas com professores do ensino médio são mostrados na tabela.

A partir dos dados apresentados na Tabela conclui-se que com o passar dos anos a:

R: porcentagem de professores que gostariam de realizar uma especialização aumentou.

R: proporção de professores satisfeitos com a profissão aumentou.

R: proporção de professores satisfeitos com a profissão se manteve constante.

R: porcentagem de professores que gostariam de realizar uma especialização se manteve constante.

R: porcentagem de professores que gostariam de realizar uma especialização diminuiu.

Pergunta - Carlos realizou duas reuniões pedagógicas com os professores, uma para professores do ensino fundamental
(EF) e a outra para professores do ensino médio (EM). Apenas 20 dos 50 professores do EF previstos compareceram à
reunião. Apenas 10 dos 30 professores do EM previstos compareceram à reunião. Alberto e Bruna são, respectivamente,
professores de EF e EM previstos para participarem da reunião. Qual a probabilidade de os dois terem faltado a reunião?

R: 0,4

R: 0,2

R: 0,3

R: 0,5

R: 0,6

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

Pergunta - Sabendo-se que a sentença “Se João é professor de Matemática e Antônio não é professor de Química, então
Antônio é professor de Química ou Marcos não é professor de Física” é falsa, é conclui-se que:

R: João é professor de Matemática, Antônio não é professor de Química e Marcos é professor de Física.

R: João não é professor de Matemática, Antônio não é professor de Química e Marcos é professor de Física.

R: João é professor de Matemática, Antônio é professor de Química e Marcos é professor de Física.

R: João não é professor de Matemática, Antônio não é professor de Química e Marcos não é professor de Física.

R: João é professor de Matemática, Antônio é professor de Química e Marcos não é professor de Física.

Pergunta - Carlos, Daniel e Fábio são cearense, mineiro e paraibano, mas não se sabe quem nasceu em que Estado. Eles
não gostam de reunião, de ler e de cinema, não necessariamente nessa ordem. Sabe-se, no entanto, que Carlos não gosta
de cinema, Daniel não gosta de reuniões, o paraibano não gosta de cinema e o mineiro não gosta de ler. Conclui-se que:

R: Fábio é mineiro e não gosta de ler.

R: Carlos é cearense e não gosta de cinema.

R: Daniel é paraibano e não gosta de ler.

R: Daniel é cearense e não gosta de cinema.

R: Fábio é paraibano e não gosta de ler.

Pergunta - De 48 embalagens de refrigerante, cada uma delas de um litro, sabe-se que 16 estão vazias, 22 estão cheias e
10 pela metade. Deve-se dividir essas embalagens por três pessoas, sabendo-se que cada uma delas deve receber a mesma
quantidade de refrigerante e a mesma quantidade de embalagens. A menor quantidade possível de embalagens vazias que
pode ficar com uma pessoa é:

R: 2

R: 4

R: 6

R: 7

R: 8

Pergunta - Antônio fez um empréstimo de R$ 1.000,00 a uma taxa de juros simples e fixa de 2% ao mês, que deve ser pago
três meses após a data do empréstimo. Na data de vencimento do empréstimo, Antônio, sem condições de efetuar o
pagamento, negociou a sua dívida por mais dois meses a juros simples e fixos de 5% ao mês. Ao término dos 5 meses de
empréstimo, qual será o valor da dívida de Antônio?

R: R$ 1.166,00

R: R$ 1.060,00

R: R$ 1.106,00

R: R$ 1.110,00

R: R$ 1.198,00

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

Pergunta - Um ônibus de excursão partiu com 40 turistas a bordo, dos quais 8 reservaram a viagem com antecedência,
obtiveram um desconto na passagem, e pagaram, cada um, R$ 300,00. Os demais pagaram o valor sem desconto. Sabendo-
se que o preço médio da passagem por turista é R$ 350, qual o valor da passagem sem desconto?

R: R$ 362,50

R: R$ 350,00

R: R$ 357,50

R: R$ 375,50

R: R$ 382,00

Informática Engenheiro Secretário Técnico

===================================================

Pergunta - Considere as assertivas a seguir referentes a elementos de hardware componentes de um computador:
I – A memória cache de um microcomputador é uma memória não-volátil utilizada para armazenar as rotinas de entrada e
saída e inicialização do sistema;
II – É possível a utilização das interfaces do tipo SATA para realizar a conexão de discos rígidos a um microcomputador;
III – Os microcomputadores modernos utilizam a BIOS para armazenamento temporário de dados de entrada e saída entre
a memória RAM e o processador;
Estão corretas as assertivas:

R: apenas II

R: apenas II e III

R: apenas I

R: apenas I e III

R: I, II e III

Pergunta - No quadro os itens I, II, III e IV referem-se a tipos de memórias de um microcomputador e suas posições
relativas referentes ao custo, ao desempenho (velocidade) e à capacidade de armazenamento de dados.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

Com base no quadro podemos dizer que as memórias representadas por I, II, III e IV podem ser, respectivamente:

R: registradores, cache, principal e secundária.

R: principal, secundária, cache e registradores.

R: cache, principal, registradores e secundária.

R: cache, principal, secundária e registradores.

R: secundária, registradores, cache e principal.

Pergunta - Considere um computador com o sistema operacional Windows 7. Neste computador foram criados dois grupos
de usuários denominados G1 e G2. As figuras I e II abaixo representam, respectivamente, as permissões dadas ao grupo G1
e ao grupo G2, para acesso ao arquivo relat.docx, neste ambiente Windows 7.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html
instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

Considerando as permissões mostradas, um usuário que pertença simultaneamente aos grupos G1 e G2 terá a seguinte
permissão final ao arquivo relat.docx:

R: Negação de qualquer tipo de acesso.

R: Apenas leitura.

R: Leitura e execução.

R: Controle total.

R: Leitura e gravação.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

Pergunta - Considere as seguintes assertivas acerca da criação de sumários no editor de texto Microsoft Word 2010,
componente do pacote MS Office 2010:
I – Nesta versão do Word os sumários somente podem ser criados a partir de digitação manual dos números de páginas;
II - É possível criar um índice analítico a partir da aplicação de estilos de título — por exemplo, Título 1, Título 2 e Título
3 — ao texto que se deseja incluir no índice analítico;
III – Para serem compatíveis com as normas de formatação de documentos, os sumários são sempre gerados utilizando a
fonte Times New Roman, não podendo ser alterados;
Estão corretas as assertivas:

R: apenas II

R: apenas I

R: apenas I e III

R: apenas II e III

R: I, II e III

Pergunta - Considere o trecho de planilha, gerado no editor de planilhas eletrônicas Excel 2010, pertencente ao pacote
MS Office 2010.

Se usuário desta planilha copiar o conteúdo da célula B7 para a célula C7 realizando as seguintes operações em sequência:
selecionar a célula B7, usar as teclas de atalho CTRL-C, selecionar a célula C7 e teclar ENTER, após estas operações, o
valor mostrado em C7 será:

R: 10

R: 18

R: 11

R: 9

R: 13

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

Pergunta - Os computadores conectados à Internet podem ser identificados por seu endereço IP, mas os usuários
normalmente fazem acesso a estes computadores através de seu nome. Para ter acesso ao serviço de tradução de
endereços IP em nomes o usuário deve utilizar os serviços de um servidor:

R: DNS.

R: DHCP.

R: TCP.

R: IPSEC.

R: IMAP.

Pergunta - Em um ambiente com sistema operacional Windows 7 e utilizando-se o navegador Internet Explorer é possível
estabelecer configurações que habilitam o uso de um servidor Proxy. Neste contexto um Proxy é:

R: um servidor que funciona como intermediário entre um navegador da Web (como o Internet Explorer) e a
Internet.

R: um servidor que fornece endereços IP dinâmicos aos computadores da rede local.

R: um serviço que somente permite o acesso de usuários que se autentiquem, tornando a rede mais segura.

R: uma ferramenta de busca customizada pelas empresas para acesso aos dados locais.

R: um servidor de correio eletrônico, que utilizando meios de comunicação seguros, garante o envio de mensagens
autenticadas.

Pergunta - Acerca de certificados de segurança e assinatura digital, considere as seguintes assertivas:
I – Um usuário pode utilizar a chave pública de um certificado para criar uma mensagem criptografada, que por sua vez
poderá ser descriptografada usando a chave privada correspondente, que permanece em segredo com o destinatário;
II – Uma assinatura digital tem por objetivo garantir o sigilo de um documento assinado por ela;
III – A criptografia de chaves pública e privada é denominada criptografia simétrica;
Estão corretas as assertivas:

R: apenas I

R: apenas I e II

R: apenas II e III

R: apenas III

R: I, II e III

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

Pergunta - Alguns dos aplicativos que compõem o pacote MS Office 2010 são:
I – Word 2010
II – Excel 2010
III – PowerPoint 2010
Dentre os aplicativos listados acima, podem ser infectados por um vírus de macro os aplicativos listados em:

R: I, II e III

R: apenas I

R: apenas I e II

R: apenas II

R: apenas III

Pergunta - Considere as seguintes assertivas acerca de noções de backup e seus diversos tipos:
I – Se você estiver executando uma combinação dos backups normal e diferencial, a restauração de arquivos e pastas
exigirá o último backup normal e o último backup diferencial;
II - Se você utilizar uma combinação dos backups normal e incremental, precisará do último backup normal e de todos os
conjuntos de backups incrementais para restaurar os dados;
III - Um backup normal copia todos os arquivos selecionados, mas não os marca como arquivos que passaram por backup
(ou seja, o atributo de arquivo não é desmarcado);
Estão corretas as assertivas:

R: apenas I e II

R: apenas III

R: apenas I

R: apenas II

R: I, II e III

Conhecimento Específico Técnico em Assuntos Educacionais

===================================================

Pergunta - “Não se pode falar em filosofia da educação sem admitir que a educação é um processo social e que este, por
sua vez, constitui uma das mais importantes dimensões de qualquer filosofia da educação. A educação varia de acordo com
a concepção de como os indivíduos se relacionam uns com os outros. A diversidade de relações sociais leva a diferentes
práticas educacionais”
In: Niskier, Arnaldo. Filosofia da Educação: uma visão crítica. Loyola, 2001 p. 40.
Dentre as diferentes abordagens do papel da didática na prática escolar, podemos destacar:

R: tradicional, renovada-tecnicista e sociopolítica.

R: iluminista, renascentista e contemporânea.

R: antiga, moderna e pós-moderna.

R: ativa, racionalista e humanista.

R: restrita, humanista e moderna.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

Pergunta - “Ultimamente, a grande imprensa tem publicado matérias a respeito da educação, nas quais têm aparecido
certas imagens das práticas costumeiras do ensino nas escolas brasileira. Nesse discurso da grande imprensa – um dos
mecanismos de construção do senso comum na sociedade contemporânea – , os termos tradicional e tradição, quando
aplicados às práticas escolares, adquirem ou exprimem significados diversos.”
In: Cordeiro, Jaime Francisco Parreira, Unesp, 2002. P. 13/14.
Com relação ao enfoque tradicional da didática nas práticas pedagógicas, podemos dizer que:

R: Prioriza o aspecto material do ensino, baseando-se na transmissão cultural e concebendo o estudante como
um receptor de conteúdos a serem ensinados.

R: Concebe a aprendizagem como processo baseado em interações entre indivíduos.

R: É baseado em visão holística do homem e trabalha com métodos intuitivos.

R: Valoriza a aprendizagem a partir dos conhecimentos prévios dos alunos.

R: Está ultrapassado e não é mais utilizado nas práticas escolares.

Pergunta - “O centro da atividade escolar é o aluno, o professor é visto como facilitador, a ele cabendo organizar as
situações de aprendizagem. As ações devem considerar as características individuais dos alunos. Essa tendência adota o
princípio do “aprender fazendo”, preconizado por Dewey e que hoje está sendo retomado em modernos posicionamentos
educacionais.”
In: Niskier, Arnaldo. Filosofia da Educação: uma visão crítica Loyola. 2001 p. 305.
O trecho acima refere-se a:

R: Pedagogia renovada – tendência que engloba diversas correntes influenciadas pelo movimento da Escola
Nova.

R: Pedagogia tradicional – onde o professor é o centro do processo de aprendizagem.

R: Pedagogia libertadora – onde o professor tem papel de mediador das ações.

R: Tecnicismo educacional – baseado no behaviorismo.

R: Pedagogia Montessori – utiliza materiais educativos específicos.

Pergunta - A resolução N°2 de 30 de janeiro de 2012, que define as Diretrizes Curriculares nacionais para o Ensino
Médio, no seu artigo 5°, determina em que fundamentos o ensino médio deve se basear. Entre as alternativas a seguir,
assinale aquela que não está de acordo com a referida resolução:

R: Formação média do estudante.

R: Indissociabilidade entre educação e prática social, considerando-se a historicidade dos conhecimentos e dos sujeitos do
processo educativo, bem como entre teoria e prática no processo de ensino-aprendizagem.

R: Trabalho e pesquisa como princípios educativos e pedagógicos, respectivamente.

R: Integração entre a educação e as dimensões do trabalho, da ciência, da tecnologia e da cultura como base da proposta e
do desenvolvimento curricular.

R: Educação em direitos humanos como princípio nacional norteador.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

Pergunta - “O pensamento de Paulo Freire aponta o quanto é importante a construção de currículos numa perspectiva
emancipatória para se trabalhar com alunos, professores, comunidade, uma vez que as questões curriculares estão
centradas diretamente nos fatos educativos”.
Brandalise, Mary Angela T. UEPG: Ponta Grossa, PR: 2007.
De acordo com a resolução N°02 de 30 de janeiro de 2012, “A organização por áreas de conhecimento não dilui nem exclui
componentes curriculares com especificidades e saberes próprios construídos e sistematizados, mas implica no
fortalecimento das relações entre eles e a sua contextualização para apreensão e intervenção na realidade, requerendo
planejamento e execução conjugados e cooperativos dos seus professores”(Resolução 02/12).
As áreas do conhecimento às quais o texto se refere são:

R: Linguagens, matemática, ciências da natureza e ciências humanas.

R: Matemática, português, química, física e biologia.

R: Português, ciências, história, língua estrangeira e educação física.

R: Linguagens, matemática, ciências humanas e ciências sociais.

R: Linguagens, matemática, história, geografia, física, química e biologia.

Pergunta - “Em nossas sociedades cada vez mais diversificadas, torna-se indispensável garantir uma interação
harmoniosa entre pessoas e grupos com identidades culturais a um só tempo plurais, variadas e dinâmicas, assim como sua
vontade de conviver. As políticas que favoreçam a inclusão e a participação de todos os cidadãos garantem a coesão social,
a vitalidade da sociedade civil e a paz. Definido desta maneira, o pluralismo cultural constitui a resposta política à
realidade da diversidade cultural. Inseparável de um contexto democrático, o pluralismo cultural é propício aos
intercâmbios culturais e ao desenvolvimento das capacidades criadoras que alimentam a vida pública”
In: UNESCO. (2001) Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural. .
Com relação ao papel da escola no que concerne a diversidade cultural, assinale a alternativa que aponta as afirmações
corretas:
I - Diante da diversidade cultural é papel da escola promover as mesmas oportunidades para todos os estudantes, mas com
estratégias diferentes;
II - Para promover a diversidade é preciso formar grupos homogêneos;
III - As diferenças não devem ser abordadas no espaço escolar para evitar conflitos culturais,
IV - A formação de grupos heterogêneos favorece a troca de experiências entre os alunos.

R: I e IV

R: apenas I

R: apenas II

R: I e III

R: I, II, III e IV

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

Pergunta - A formação de nível médio tem como prioridade “o aprimoramento do educando como pessoa humana,
incluindo a formação ética e o desenvolvimento da autonomia intelectual e do pensamento crítico”. Dessa forma seu
objetivo é que o aluno possa desenvolver competências básicas e, consequentemente, sua capacidade de aprendizagem. A
Lei nº 9.394/1996 estabelece que os conteúdos curriculares da educação básica observem os seguintes princípios:

R: A difusão de valores fundamentais ao interesse social, aos direitos e deveres dos cidadãos, de respeito ao
bem comum e à ordem democrática; consideração das condições de escolaridade dos alunos em cada
estabelecimento; orientação para o trabalho; promoção do desporto educacional e apoio às práticas desportivas
não-formais.

R: A difusão de valores fundamentais ao interesse social, aos direitos e deveres dos cidadãos, de respeito ao bem comum e
à ordem do regime autoritário; desconsideração das condições de escolaridade dos alunos em cada estabelecimento;
orientação para o trabalho; promoção do desporto educacional e apoio às práticas desportivas não-formais.

R: A redução dos direitos fundamentais e ampliação dos deveres dos cidadãos; orientação para o trabalho remunerado e
extinção do trabalho escravo; promoção do desporto educacional e preparação dos alunos para competições esportivas
internacionais.

R: A difusão cultural e redução das liberdades sociais; consideração das condições de escolaridade dos alunos em cada
estabelecimento de ensino; o nivelamento, exclusão dos alunos incapacitados e premiação dos estabelecimentos com maior
pontuação nas avaliações; promoção do desporto educacional e nutrição para a saúde integral.

R: A redução dos direitos fundamentais e ampliação dos deveres dos cidadãos, o respeito ao Hino Nacional e
obrigatoriedade do serviço militar; orientação para o trabalho remunerado e extinção do trabalho escravo; a restrição da
prática do desporto educacional.

Pergunta - “A década de 40 pode ser considerada como um período áureo para a educação de adultos. Nela aconteceram
inúmeras iniciativas políticas e pedagógicas de peso, tais como: a regulamentação do Fundo Nacional do Ensino Primário –
FNEP; a criação do INEP, incentivando e realizando estudos na área; o surgimento das primeiras obras especificamente
dedicadas ao ensino supletivo; lançamento do CEAA – Campanha de Educação de Adolescentes e Adultos, através do qual
houve uma preocupação com a elaboração de material didático para adultos e a realização de dois eventos fundamentais
para a área: o 1° Congresso Nacional de Educação de Adultos, realizado em 1947 e o Seminário Interamericano de
Educação de Adultos de 1949”.
In: Moura, Tania Maria de Melo. A prática pedagógica dos alfabetizadores de jovens e adultos: contribuições de Freire,
Ferreiro e Vygotsky. Universidade Federal de Alagoas - Edufal.2004.
Da década de 1940 aos dias atuais, muitas iniciativas foram tomadas visando a regulamentação e difusão da educação de
jovens e adultos. O decreto 5840/06 de 13 de junho de 2006 institui:

R: O Programa Nacional de Integração da Educação Profissional à Educação Básica na Modalidade de Educação
de Jovens e Adultos – PROEJA.

R: O Programa Nacional de Emancipação de Jovens e Adultos - PROEJA.

R: O Programa Federal de Escolas Especiais para Jovens e Adultos - PROFEEJA.

R: O Programa Federal de Alfabetização de Jovens e Adultos – PROFAJA.

R: O Programa Nacional de Integração da Educação Profissional à Educação Básica na Modalidade de Educação Infantil
para Jovens e Adultos – PROEIJA.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

A seguinte pergunta por decisão da banca foi anulada

Pergunta - “No contexto educacional, o currículo desempenha a função de explicitar os aspectos de desenvolvimento e
socialização dos educandos.”
In: Brandalise, Mary Angela T. UEPG: Ponta Grossa, PR. 2007. p.14.
De acordo com a resolução n°2 de 30 de janeiro de 2012, os componentes curriculares obrigatórios que integram as áreas
de conhecimento se organizam em 12 matérias para o ensino médio. São elas:

R: Língua portuguesa, língua materna; para populações indígenas, língua estrangeira moderna; arte, em suas
diferentes linguagens: cênicas, plásticas e, obrigatoriamente, a musical; educação física; matemática; biologia;
física; química; história; geografia; filosofia e sociologia.

R: Língua portuguesa, língua estrangeira moderna; música; matemática; biologia; física; química; história; geografia;
filosofia e sociologia.

R: Língua portuguesa, língua materna; para populações indígenas, inglês; artes cênicas; educação física; matemática;
biologia; física; química; história; geografia e; sociologia.

R: Língua portuguesa, língua materna; para populações indígenas, língua espanhola; história da arte; educação física;
matemática; biologia; física ; química; história; geografia; filosofia e sociologia.

R: Língua materna, língua estrangeira moderna; arte, em suas diferentes linguagens: cênicas, plásticas e,
obrigatoriamente, a musical; orientação vocacional; matemática; biologia; física ; química; história; geografia; filosofia e
sociologia.

Pergunta - A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional 9394/96 regulamenta a gestão democrática das escolas
públicas e determina que todas as escolas elaborem seu projeto político pedagógico em conjunto com a comunidade
escolar. A LDB determina que os sistemas de ensino devem definir as normas da gestão democrática do ensino público na
educação básica, considerando, além de suas peculiaridades, os seguinte princípios:

R: Participação dos profissionais da educação na elaboração do projeto pedagógico da escola; participação das
comunidades escolar e local em conselhos escolares ou equivalentes.

R: Participação apenas dos professores e dos representantes das secretárias municipais de educação na elaboração do
projeto político pedagógico da escola.

R: Participação dos profissionais de educação na elaboração do projeto pedagógico da escola com o acompanhamento das
secretarias municipais de educação e representantes do MEC.

R: Participação de uma comissão de professores, designada pelas secretarias de educação dos municípios, na elaboração
do projeto pedagógico da escola.

R: Participação de uma comissão de representantes da comunidade local, designada pela prefeitura, na elaboração do
projeto político pedagógico da escola com posterior aprovação das secretarias de educação do município.

ANULADA

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

Pergunta - A Declaração Universal dos Direitos Humanos e a Convenção Americana dos Direitos Humanos (Pacto de San
Jose da Costa Rica) institui, no seu artigo 12, que “os pais e, quando for o caso, os tutores, têm direito a que seus filhos e
pupilos recebam a educação religiosa e moral que esteja de acordo com suas próprias convicções”. Atualmente, muitas
famílias brasileiras lutam para educar seus filhos fora das escolas, havendo inclusive projetos de lei que têm como objetivo
regulamentar a educação domiciliar no país. Com relação ao direito à educação, o Estatuto da Criança e do Adolescente
determina que:

R: Os pais ou responsável têm a obrigação de matricular seus filhos ou pupilos na rede regular de ensino.

R: A educação das crianças e adolescentes é opção dos pais ou responsáveis, sendo ofertada pelo Estado de forma gratuita.

R: Os pais ou responsáveis não têm a obrigação de matricular seus filhos ou pupilos na rede regular de ensino.

R: É opcional a matrícula na rede regular de ensino.

R: É facultada a educação domiciliar, desde que o aluno tenha matrícula ativa na rede regular de ensino e se submeta a
avalições semestrais.

Pergunta - O ECA determina que “a criança e o adolescente têm direito à educação, visando ao pleno desenvolvimento de
sua pessoa, preparo para o exercício da cidadania e qualificação para o trabalho”. Dessa forma, são lhes assegurados os
seguintes direitos:

R: Direito de igualdade de condições para o acesso e permanência na escola; direito de ser respeitado por seus
educadores; direito de contestar critérios avaliativos, podendo recorrer às instâncias escolares superiores;
direito de organização e participação em entidades estudantis; acesso à escola pública e gratuita próxima de
sua residência.

R: Direito de se manifestar livremente a qualquer tempo em sala de aula; direito de não participar de atividades escolares
que julgue desnecessárias à sua formação; direito de se organizar politicamente; acesso a escola publica de sua
preferência.

R: Direito de igualdade de condições para acesso e permanência na escola; direito de ser remunerado pelo Estado, quando
obtiver frequência mínima; direito de organização e participação em entidades estudantis; acesso a escola pública de
qualidade.

R: Direito de igualdade de condições para o acesso e permanência na escola; direito de ser respeitado por seus
educadores; direito de contestar critérios avaliativos, podendo recorrer a instâncias escolares superiores; acesso a escola
pública ou privada de sua preferência.

R: Direito de igualdade de condições para o acesso e permanência na escola; direito de ser respeitado por seus
educadores; direito de ser aprovado, independentemente da avaliação dos professores; acesso a escola pública e gratuita
próxima a sua residência.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

Pergunta - O projeto político pedagógico é o registro dos objetivos, das diretrizes e das ações do processo educativo de
uma escola. Esse documento sintetiza as necessidades sociais, os requisitos legais do sistema de ensino e os desejos e
expectativas da comunidade escolar. O projeto político pedagógico é um documento importante para a construção da
gestão democrática, pois nele se incluem não só a dimensão pedagógica, como também a financeira e administrativa. Com
relação ao projeto político pedagógico é incorreto afirmar que:

R: Estabelece a prioridade de participação dos gestores e professores na sua elaboração.

R: Expressa a cultura da comunidade escolar.

R: Define os objetivos comuns da escola como um todo.

R: Estabelece os parâmetros de avaliação e de acompanhamento do trabalho escolar.

R: Estabelece as diretrizes de organização da escola, considerando as normas do sistema ao qual ela pertence.

Pergunta - Considerando a diversidade sociocultural do país e com o objetivo de promover a igualdade de acesso e
permanência dos indivíduos no sistema regular de ensino e, simultaneamente, combater desigualdades sociais e regionais,
assim como preconceitos de qualquer ordem, relacionam-se às politicas educacionais de ação afirmativa e inclusiva:

R: Educação para jovens e adultos em situação de privação de liberdade nos estabelecimentos penais, educação
escolar quilombola, educação escolar indígena, educação do campo e dos povos das águas e das florestas.

R: Educação mista, integral e participativa.

R: Educação para a cidadania e ensino profissionalizante.

R: Educação infantil, ensino fundamental e ensino médio.

R: Educação ambiental e educação laica.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

A seguinte pergunta por decisão da banca foi anulada

Pergunta - O PROEJA, instituído pelo Decreto 5840/06, tem como objetivo integrar a educação profissional com a
educação básica na modalidade de educação para jovens e adultos. O documento Base do PROEJA afirma que “O declínio
sistemático do número de postos de trabalho obriga redimensionar a própria formação, tornando-a mais abrangente,
permitindo ao sujeito, além de conhecer os processos produtivos, constituir instrumentos para inserir-se de modos diversos
no mundo do trabalho, inclusive gerando emprego e renda”. Com relação ao PROEJA não podemos afirmar que:

R: Os cursos do PROEJA devem garantir os serviços de apoio especializado voltado a eliminar as barreiras que
possam obstruir o processo de escolarização de estudantes com deficiência, transtornos globais do
desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação.

R: Todos os cursos e programas do PROEJA devem prever a possibilidade de conclusão, a qualquer tempo, desde que
demonstrado aproveitamento e atingidos os objetivos desse nível de ensino, mediante avaliação e reconhecimento por
parte da respectiva instituição de ensino.

R: Os cursos e programas do PROEJA deverão ser oferecidos, em qualquer caso, a partir da construção prévia de projeto
pedagógico integrado único, inclusive quando envolver articulações interinstitucionais ou intergovernamentais.

R: Os cursos do PROEJA, destinados à formação inicial e continuada de trabalhadores, deverão contar com carga horária
mínima de mil e quatrocentas horas.

R: Os cursos de educação profissional técnica de nível médio do PROEJA deverão contar com carga horária mínima de duas
mil e quatrocentas horas.

Pergunta - A educação libertadora de Paulo freire concebe todo ato de educação como um ato político. Freire condenava o
método tradicional de ensino e o qualificou como educação bancária, termo utilizado ainda hoje para designar uma
concepção de educação que concebe o aluno como uma tábula rasa, onde o professor deposita seu conhecimento. De
acordo com as premissas da pedagogia defendida por Freire, não podemos afirmar que:

R: A educação é o estabelecimento de comportamentos úteis e desejaveis para o homem e seu grupo.

R: Os homens se educam entre si e mediados pelo mundo.

R: O objetivo maior da educação é conscientizar o aluno.

R: O papel do educador é de problematizador.

R: O processo de aprendizagem autêntico parte das experiências e da realidade do próprio aluno.

ANULADA

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

Pergunta - O trabalho pedagógico inclui, entre outras coisas, a participação na construção do projeto político pedagógico,
do plano de ensino e do plano de ação. As normas estabelecidas pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional,
assim como as metas especificas traçadas pelos sistemas estaduais e municipais, demandam um planejamento do trabalho
dentro das escolas. Uma das formas de organização do trabalho interno nas unidades escolares é o planejamento
participativo que consiste em:

R: Um instrumento dialógico de organização do trabalho escolar, elaborado por indivíduos que compartilham
objetivos comuns.

R: Planejamento participativo feito exclusivamente pela direção da escola.

R: Planejamento participativo enviado às escolas pelas secretarias de educação.

R: Planejamento participativo que visa unicamente melhorar o desempenho da escola.

R: Um conjunto de técnicas e modelos de ação que deve ser rigorosamente seguido.

Pergunta - “Currículo é uma construção social do conhecimento, pressupondo a sistematização dos meios para que esta
construção se efetive; a transmissão dos conhecimentos historicamente produzidos e as formas de assimilá-los, portanto,
produção, transmissão e assimilação são processos que compõem uma metodologia de construção coletiva do
conhecimento escolar, ou seja, o currículo propriamente dito.”
In: VEIGA NETO, ALFREDO. De Geometrias, Currículo e Diferenças. IN: Educação e Sociedade, Dossiê
Diferenças.2002.p.7.
Considerando a concepção de currículo apresentada no texto acima, é errado afirmar que:

R: O currículo formal é definido pelos professores nos conselhos de classe.

R: Atitudes e valores transmitidos no cotidiano escolar que não estão explicitados em documentos fazem parte do currículo
oculto da escola.

R: O educador tem papel fundamental no processo curricular.

R: O currículo prescrito é definido pelos documentos oficiais.

R: O currículo real é aquele que acontece em decorrência de um projeto pedagógico e dos planos de ensino.

Pergunta - “A avaliação só tem sentido quando se pensa a prática, o planejamento como processo de intervenção na
realidade. O planejamento, portanto, sendo processo e não ato isolado de contexto e de cronologia, supõe ações que se
sucedem na linha do tempo”.
In: MASCELLANI, M. N. Avaliação Institucional. In: ENCONTRO DE ADMINISTRADORES ACADÊMICOS E DOCENTES DA
PUCCAMP, 1987, Campinas. Painel 1: experiências e perspectivas. Campinas: PUCCAMP, 1987. v. 3, p. 28-43 (p.28).
Sobre avaliação na educação básica podemos afirmar que:

R: A avaliação institucional deve considerar a proposta pedagógica e o plano de trabalho da escola, de modo a
permitir uma análise de seus avanços e identificar aspectos que mereçam reorientação.

R: A avaliação das escolas de educação básica é responsabilidade exclusiva do governo federal e observada no Índice de
Desenvolvimento da Educação Básica – Ideb.

R: A avaliação das escolas de educação básica é responsabilidade exclusiva das secretárias de educação e deve ser pautada
em parâmetros universais.

R: A avaliação tem o objetivo de promover a competição entre estudantes, professores e escolas.

R: É vetada a avaliação da aprendizagem individual.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

Pergunta - Uma escola de educação básica da rede pública está construindo seu projeto político pedagógico. Toda a
comunidade escolar foi reunida para entender como será realizada essa ação. No seu processo de elaboração do projeto
politico pedagógico, a escola pode fazer uso de variados recursos metodológicos, exceto:

R: Elaboração de projetos independentes pelos diversos grupos da comunidade.

R: Organização de grupos multidisciplinares de todas as áreas da comunidade escolar.

R: Mobilização da comunidade escolar em torno de um objetivo comum.

R: Identificação e organização dos tópicos de acordo com as propostas dos grupos.

R: Programação das ações e dos meios para a solução dos problemas detectados.

Legislação Engenheiro Secretário Técnico

===================================================

Pergunta - O retorno do servidor público ao cargo de que se vira demitido, com plena restauração dos direitos violados,
com pagamento integral dos vencimentos e vantagens correspondentes ao tempo em que esteve afastado, em razão de
decisão judicial que reconhece a ilegalidade da demissão, recebe o nome de:

R: reintegração.

R: reassunção.

R: reversão.

R: Recondução.

R: revisão.

Pergunta - Constituem formas de provimento derivado de cargo público à luz da Constituição Federal:

R: a reintegração e o aproveitamento.

R: a readmissão e promoção.

R: a reintegração e a transposição.

R: a readmissão e a reversão ex officio.

R: o aproveitamento e a transposição.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

Pergunta - A licitação é dispensável:

R: para o fornecimento de bens e serviços, produzidos ou prestados no país, que envolvam, cumulativamente,
alta complexidade tecnológica e defesa nacional, mediante parecer de comissão especialmente designada pela
autoridade máxima do órgão.

R: nos casos de emergência ou de calamidade pública para parcelas de obras e serviços que possam ser concluídas no
prazo máximo de 120 (cento e vinte) dias consecutivos e ininterruptos contados da ocorrência da emergência ou
calamidade, podendo ser prorrogado uma única vez por igual período.

R: para locação ou permissão de uso de bens imóveis de uso comercial de âmbito local com área até 350m² (trezentos e
cinquenta metros quadrados) e inseridos no âmbito de programas de regularização fundiária de interesse social
desenvolvidos por órgãos ou entidades da administração pública.

R: para contratação de obra complementar, desde que atendida a ordem de classificação da licitação anterior e aceitas as
mesmas condições oferecidas pelo licitante vencedor, inclusive quanto ao preço, devidamente corrigido.

R: para contratação de serviços técnicos relativos a treinamento e aperfeiçoamento de pessoal, com profissionais ou
empresas de notória especialização.

Pergunta - Na modalidade de licitação denominada pregão, declarado o vencedor:

R: qualquer licitante poderá recorrer da decisão imediata e motivadamente, sob pena de preclusão.

R: a decisão é irrecorrível em sede administrativa.

R: qualquer cidadão poderá recorrer no prazo de 10 (dez) dias úteis.

R: apenas o segundo classificado poderá recorrer da decisão.

R: qualquer licitante poderá recorrer da decisão, no prazo de 3 (três) dias e motivadamente.

Pergunta - Sobre Administração Pública é correto afirmar que:

R: A Constituição admite a acumulação de dois cargos ou emprego privativos de profissionais de saúde com
profissões regulamentadas, desde que haja compatibilidade de horários.

R: Somente por lei complementar pode ser criada autarquia e autorizada a instituição de empresa pública e sociedade de
economia mista.

R: Os vencimentos dos cargos do Poder Legislativo e do Poder Judiciário poderão ser superiores aos pagos pelo Poder
Executivo.

R: Os cargos, empregos e funções públicas são acessíveis aos brasileiros que preencham os requisitos estabelecidos em lei,
vedado o acesso aos estrangeiros, na forma da lei.

R: O prazo de validade do concurso público será de até 1 ano, prorrogável uma vez, por igual período.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

Pergunta - Sidcley, servidor, engenheiro eletricista da UFRJ, ciente de que não recebeu uma diferença de adicional de
serviço extraordinário sobre suas férias, exerce seu direito de petição, protocolando requerimento. Sob a égide da Lei
9784/99, são deveres do administrado na redação de tal requerimento, perante a Administração, sem prejuízo de outros
previstos em ato normativo:

R: colaborar para o esclarecimento dos fatos.

R: agir de modo temerário.

R: expor os fatos conforme sua vontade.

R: proceder com desídia, urbanidade e boa-fé.

R: representar contra erro substancial.

Pergunta - Em relação ao concurso público usado para seleção de servidores, analise as afirmativas a seguir.
I - O candidato aprovado dentro do número de vagas oferecidas no edital tem direito subjetivo à nomeação.
II – As empresas públicas e sociedades de economia mista, criadas para desempenhar atividades econômicas, não estão
obrigadas a realizar concurso público para escolha de seus empregados.
III - A prorrogação do prazo de validade do concurso público é ato discricionário da Administração Pública.
É/são afirmativa(s) verdadeira(s) somente:

R: III

R: I

R: II

R: I e II

R: II e III

Pergunta - Assinale a alternativa correta:

R: a Constituição da República autoriza contratações por tempo determinado para atender à necessidade
transitória de excepcional interesse público. Os servidores temporários exercem função sem estarem
vinculados a cargo público.

R: são servidores públicos as pessoas físicas que prestam serviços ao Estado, com ou sem remuneração, mediante
requisição, nomeação ou designação.

R: os empregados públicos não se submetem a concurso público quando contratados para trabalhar nas fundações
constituídas pelo Poder Público.

R: nos termos da Constituição da República, são obrigatoriamente remunerados por meio de subsídio os servidores
organizados em carreira.

R: as funções de confiança, nos termos da Constituição da República, são nova denominação atribuída pela Emenda
Constitucional 19/1998 aos cargos de provimento comissionado.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

Pergunta - O servidor público:

R: condenado na esfera criminal por ato que traduza, ao mesmo tempo, infração penal e administrativa, terá
sua vida laboral atingida, uma vez que a autoridade administrativa não pode decidir de forma contrária.

R: absolvido penalmente será necessariamente absolvido na instância administrativa.

R: responde penalmente pelos ilícitos administrativos definidos em legislação estatutária.

R: pode causar dano a terceiros, hipótese em que lhe será aplicada a pena de exoneração.

R: sujeita-se apenas à responsabilidade penal e administrativa.

Pergunta - A Lei 8.666/93, institui normas para licitação e contratos da Administração Pública, e também prevê regras
acerca da contratação direta. Sobre esse tema, é correto afirmar:

R: é possível contratação direta se ocorrer a situação denominada licitação deserta.

R: o administrador público, se quiser, poderá realizar processo licitatório tanto na licitação dispensável quanto na licitação
dispensada.

R: tratando-se de autorização legal para contratar de forma direta, o administrador não está obrigado a justificar a razão
da escolha daquele que será contratado.

R: é possível a contratação direta no caso de ocorrência da chamada licitação fracassada.

R: a modalidade de licitação convite é destinada a grandes valores não havendo necessidade de apresentação de proposta.
======================================================================

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-gabarito.pdf-html.html

======================================================================
EM BRANCO
======================================================================

Prova

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

Língua Portuguesa Técnico em Assuntos Educacionais

===================================================

Pergunta - Um desvio de concordância muito comum que costuma ser encontrado em mensagens eletrônicas pode ser
comprovado na seguinte transcrição:

R: Segue em anexo as planilhas para sua análise.

R: Envio anexados os documentos solicitados.

R: Mando atachada a foto do livro para sua verificação.

R: Copiei o recibo, que anexo a esta mensagem.

R: É necessário preencher o formulário anexo e devolvê-lo.

Pergunta - Um portal da internet escreveu a seguinte mensagem comemorativa do Dia do Cliente: “Mais que parabenizá-
lo, queremos agradecê-lo por fazer parte da nossa história, firmando cada vez mais a nossa parceria. Para nós, todo dia é
dia do cliente! Considere-se homenageado” Há um desvio de regência nessa mensagem, pois o correto é

R: agradecer-lhe.

R: parabenizar-lhe.

R: queremos-lhe

R: firmando-nos.

R: considere-o.

Pergunta - As alternativas abaixo mostram trechos de canções de Chico Buarque. Assinale a única em que há um exemplo
de metáfora.

R: Eu fui fazer um samba em homenagem à nata da malandragem / Que conheço de outros carnavais.

R: Amou daquela vez como se fosse a última. / Beijou sua mulher como se fosse a última.

R: Quis morrer de ciúme, quase enlouqueci, / Mas depois, como era de costume, obedeci.

R: Você diz que é um operário, sai em busca do salário / Pra poder me sustentar.

R: O meu pai era paulista; meu avô, pernambucano; / O meu bisavô, mineiro; meu tataravô, baiano

Pergunta - Uma das frases abaixo contém um desvio quanto à flexão verbal. Qual?

R: Algumas mulheres se maqueiam em apenas cinco minutos.

R: Nós interviemos na questão para evitar um desfecho pior.

R: Não queremos que nossos líderes abdiquem de sua autoridade.

R: Espero que os jogadores das duas equipes não se agridam de novo.

R: Ainda que tu quisesses ir ao cinema, não obterias sucesso nessa empreitada

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

Pergunta - O funcionário encarregado de fazer as placas encomendadas pelos clientes havia estudado bem as regras de
emprego do acento de crase, mas ainda assim cometeu um erro ao escrever uma das placas. Qual delas?

R: À SANGUE FRIO. LEIA O LIVRO, VEJA O FILME

R: VENDAS SOMENTE À VISTA

R: ABRIMOS DIARIAMENTE ÀS 10h

R: VÁ À EUROPA COM A CEPETUR

R: BUFÊ DE SALADAS. CARNE À PARTE

Pergunta - Considere as seguintes frases, colhidas em locais de lazer e comércio, onde tinham finalidade denotativa:
I – Neymar raspou o couro cabeludo de novo.
II – Gosto de ver as águas dos rios fruindo para o mar.
III – Acabada a partida, os jogadores correram para o vestuário.
IV – Ela disse que não adianta impetrar um mandato de segurança.
Palavras parônimas são parecidas quanto à forma ou à pronúncia, embora diferentes quanto à significação. Trocar uma por
outra pode gerar confusão ou riso, conforme o caso. Em quantas das frases acima houve erro no uso de uma palavra?

R: Nas duas primeiras.

R: Em nenhuma delas.

R: Em todas as quatro.

R: Nas três últimas.

R: Na segunda e na terceira.

Pergunta - Avisos, ofícios e memorandos expedidos pelo órgão público devem conter estas oito partes:
I – tipo e número do expediente, seguido da sigla do órgão que o expede;
II – local e data em que foi assinado, por extenso, com alinhamento à esquerda;
III – assunto, com o resumo do teor do documento;
IV – destinatário, com nome e cargo da pessoa a quem é dirigida a comunicação;
V – texto, cujos parágrafos devem ser numerados, exceto nos casos em que estejam organizados em itens ou títulos e
subtítulos.
VI – fecho, que possui, além da finalidade óbvia de arrematar o texto, a de saudar o destinatário.
VII - assinatura do autor da comunicação; e
VIII - identificação do signatário, que deve trazer o nome e o cargo da autoridade que as expede, abaixo do local de sua
assinatura.
Quantos desses oito itens contêm uma informação que contraria as normas técnicas da redação oficial?

R: Apenas o segundo, pois o alinhamento deve ficar à direita.

R: Nenhum deles, pois todos estão corretos.

R: Apenas o quarto, pois o nome da pessoa não é necessário.

R: Apenas o sexto, pois arrematar o texto faz parte do quinto item.

R: Apenas o oitavo, pois o nome da autoridade não é necessário.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

As 5 cinco questões abaixo tomarão por base o seguinte texto, de Caetano Veloso (O Globo: 08/07/2012):

“A não concordância de número nos verbos e adjetivos relacionados também me faziam mal.” Essa foi demais. A
não concordância de número me “faziam” mal? Não tinha relido aquele artigo em que chamei o acento grave de
agudo. Não vi é que um erro maior tinha passado. A frase – que abre o artigo de hoje – é um erro perfeito.
Senilidade & masoquismo. Quem me chamou a atenção foi o professor André Valente, a quem devo tanto (ele
levou Moreno, na adolescência, a gostar de português como matéria escolar, o que elevou o nível do diálogo com
meu filho mais velho para um patamar acima do maravilhoso entendimento emocional-afetivo que ele e eu já
tínhamos). Se eu fosse mais organizado, ia escrever aqui sempre sobre fatos da língua. A discórdia com os
sociolinguistas terminaria em alguma concórdia (para confirmar o diagnóstico de Roberto Schwarz).
Uma piada deles sobre os que gostam de defender a norma culta saberem menos sobre ela do que eles – que
supostamente a desprezam – servirá sempre como uma lição a mais (e mais exigente) a ser divulgada sobre o
melhor uso das regras vigentes (Marcos Bagno fez isso com Dora Kramer num livro; poderia fazer mais com meu
grave agudo e mais ainda com minha discordante demanda por concordância).

Pergunta No meio do segundo parágrafo, o cronista faz uso de um longo trecho entre parênteses. Qual a finalidade
discursiva desse trecho?

R: interromper a argumentação principal do texto para introduzir um comentário julgado relevante pelo
enunciador.

R: destacar a importância que os estudos de língua portuguesa têm na vida das pessoas que escrevem na imprensa.

R: intercalar um período composto de forma original para evitar que o leitor tivesse alguma dúvida sobre sua adolescência.

R: separar por aposição uma reflexão sentimental sobre um acontecimento corriqueiro na vida do cronista e de sua família.

R: surpreender o leitor com justificativas pessoais do cronista em vez de prosseguir com suas explicações sobre a frase.

Pergunta Ao dizer que deve tanto ao professor André Valente, Caetano se refere:

R: à forma como o professor, ao fazer Moreno gostar de português, tornou ainda mais maravilhoso o
entendimento entre Moreno e Caetano.

R: à influência que o professor teve na reaproximação entre Moreno e Caetano, que sempre gostaram de estudar
português.

R: ao crescimento emocional-afetivo desenvolvido por Moreno nas atividades pedagógicas propostas pelo professor na sala
de aula.

R: ao duplo papel do professor de língua portuguesa numa sala de aula, onde é preciso juntar o papel de educador ao de
formador.

R: aos ensinamentos gramaticais que o professor deu a Moreno e que tanto ajudaram Caetano a entender nossa língua.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

Pergunta O texto é iniciado com uma frase colocada entre aspas: “A não concordância de número nos verbos e adjetivos
relacionados também me faziam mal.” Quem é o autor dessa frase?

R: Caetano Veloso.

R: André Valente.

R: Marcos Bagno.

R: Moreno.

R: Roberto Schwarz.

Pergunta Para justificar o fato de quase não escrever sobre temas linguísticos, Caetano alega que:

R: precisaria fazer as coisas com mais ordem.

R: deveria ainda estudar muito.

R: não é professor de português.

R: não gosta de sociolinguística.

R: prefere não desagradar seu leitor.

Pergunta O cronista escreve “aquele artigo em que chamei o acento grave de agudo”. Para entender que o significado do
verbo “chamar” é “denominar, dar nome”, é preciso reconhecer que o sintagma “de agudo” se relaciona com

R: o sintagma “acento grave”.

R: o adjetivo “grave”.

R: o pronome relativo “em que”.

R: o sintagma “aquele artigo”.

R: verbo “chamar”, e por isso é objeto indireto.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

As 5 (cinco) questões abaixo tomarão por base a seguinte coluna, publicada no jornal A Gazeta, de 18/08/2012.

O desempenho dos capixabas em Londres superou todas as expectativas. Foram quatro medalhas das dezessete
conquistadas pelo Brasil nas Olimpíadas de 2012. Alison, Esquiva, Yamaguchi e Larissa escreveram seus nomes e
o do ES na história dos Jogos Olímpicos.
E, para fazer com que essas conquistas se multipliquem nos Jogos do Rio 2016, o Espírito Santo será o primeiro
Estado do Brasil a fazer parte da Rede Nacional de Formação de Atletas, em parceria com o Ministério do Esporte
e o COB. O Governo está investindo R$ 5 milhões na reforma e ampliação do CT de Bento Ferreira. E outros R$
17 milhões serão investidos até 2015 na contratação de profissionais, como técnicos, preparadores físicos,
fisioterapeutas e médicos que atuarão na detecção e formação de novos talentos e treinamento dos atletas e
paratletas de alto rendimento.
As novas promessas serão detectadas em 400 núcleos de projetos sociais como Esporte Pela Paz, Campeões de
Futuro e Esporte Pela Paz, este último funcionará nas escolas da rede pública estadual.
Outros R$ 112,5 milhões estão sendo investidos pelo Governo, atualmente, na construção do Kleber Andrade e da
Arena Esportiva Rivieira, na Serra e em programas como o Bolsa Atleta Capixaba e o Compete ES. O primeiro
repassa valores em dinheiro (R$ 500, R$ 1500 e R$ 2000) aos atletas e paratletas capixabas mensalmente; o
segundo fornece passagens aéreas para que representem o Estado em competições.

Pergunta O tema central da coluna publicada no jornal capixaba é:

R: A importância do investimento em atletas capixabas.

R: O orgulho de ser capixaba.

R: O sucesso do Espírito Santo nas Olimpíadas.

R: A parceria com o Ministério do Esporte e o COB.

R: Os planos do Governo para as reformas nos ginásios do ES.

Pergunta A frase que inicia o último parágrafo começa com a oração “Outros R$ 112,5 milhões estão sendo investidos
pelo Governo”, que poderia ser assim reescrita, sem prejuízo das informações e dentro das normas da língua-padrão:

R: O Governo está investindo outros R$ 112,5 milhões.

R: Estão investindo com o Governo outros R$ 112,5 milhões.

R: Investiram no Governo outros R$ 112,5 milhões.

R: Os investimentos do Governo terão outros R$ 112,5 milhões.

R: Outros R$ 112,5 milhões serão investidos para o Governo.

Pergunta A relação morfossemântica entre as palavras “atleta e paratleta” é a mesma que ocorre entre:

R: nome e prenome.

R: capixaba e espírito-santense.

R: fisioterapeuta e fisiologista.

R: convento e ventania.

R: retângulo e quadrado.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

Pergunta A palavra “Olimpíadas” recebe acento agudo porque:

R: é proparoxítona.

R: apresenta hiato com I.

R: é um estrangeirismo.

R: é um substantivo próprio.

R: não deve ser confundida com a palavra “piadas”.

Pergunta Na frase que termina o primeiro parágrafo, o colunista escreveu: “Alison, Esquiva, Yamaguchi e Larissa
escreveram seus nomes e o do ES na história dos Jogos Olímpicos”. Um sinônimo adequado para o verbo “escrever” nesse
contexto poderia ser:

R: gravaram.

R: digitaram.

R: enviaram.

R: rabiscaram.

R: redigiram.

As 3 (três) questões abaixo tomarão por base um fragmento da crônica de Otto Lara Resende, intitulada
“Balanço”, publicada no jornal Folha de S.Paulo (05/10/2002):

Por que hei de agradar o rude sofrimento e mais rude torná-lo, na desesperança? Por que proclamar a tristeza
inútil diante das coisas que secretamente e melhor compreendo? Não falarei do desamparo que finamente aperta
os dedos na garganta. Não citarei o sentimento peculiar aos que têm propensão para o desengano e, mais do que
nunca, ao crepúsculo, sentem-se traídos e ultrajados sem motivo. Não mais me referirei a estados de alma que
nada contêm além de um vazio cinzento e interminável, um abismo de sombra e de abstrato, onde a tristeza
rumina o seu cadáver.

Pergunta No trecho “Não falarei do desamparo que finalmente aperta os dedos na garganta”, temos o emprego da palavra
“que” com o mesmo valor encontrado em:

R: Ouvi aquela música que você recomendou e, de fato, emocionei-me com sua letra.

R: Não conseguimos perceber que ela era apenas uma mulher desmemoriada.

R: Estávamos tão encantados com as palavras do poeta que praticamente sonhávamos.

R: Rolo na cama, veja o relógio marcar sete horas da manhã, mas não sei que dia é hoje.

R: Olhei para a paisagem pela janela, que afinal minha casa tem janelas, mas desisti.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

Pergunta O autor diz que “a tristeza rumina o seu cadáver”, o que em sentido figurado significa que a tristeza:

R: faz a reconsideração periódica do mesmo assunto, o cadáver.

R: ultraja o cadáver por meio de palavras, gestos ou atos.

R: revela algo que não queria ou não tencionava dizer sobre o cadáver.

R: se livra de impedimentos, estorvos ou obstáculos, ou seja, do cadáver.

R: gasta algum tempo fazendo algo ou vivendo essa experiência desagradável.

Pergunta As duas frases iniciais contêm duas perguntas retóricas. Como seriam elas escritas se, em vez de usar a
primeira pessoa do singular, o cronista as flexionasse, alterando apenas a pessoa, que ficaria na primeira do plural?

R: Por que havemos de agradar o rude sofrimento e mais rude torná-lo, na desesperança? Por que
proclamarmos a tristeza inútil diante das coisas que secretamente e melhor compreendemos?

R: Por que haveríamos de agradar o rude sofrimento e mais rude torná-lo, na desesperança? Por que proclamaríamos a
tristeza inútil diante das coisas que secretamente e melhor compreenderíamos?

R: Por que havia de agradar o rude sofrimento e mais rude torná-lo, na desesperança? Por que proclamaria a tristeza inútil
diante das coisas que secretamente e melhor se compreendem?

R: Por que temos de agradar o rude sofrimento e mais rude torná-lo, na desesperança? Por que proclamaremos a tristeza
inútil diante das coisas que secretamente e melhor compreenderemos?

R: Por que agradaremos o rude sofrimento e mais rude torná-lo, na desesperança? Por que proclamaremos a tristeza inútil
diante das coisas que secretamente e melhor compreenderemos?

Raciocínio Lógico Técnico em Assuntos Educacionais

===================================================

Pergunta - A figura ilustra o histograma de frequência absoluta de uma determinada pesquisa.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

Analise as seguintes sentenças referentes ao histograma:

I - O terceiro quartil é igual a 2.
II - A moda é 2.
III - A mediana é igual a 1.
É correto apenas o que se afirma em:

R: I e II

R: I

R: II

R: III

R: II e III

Pergunta - Uma pesquisa realizada com alunos de uma determinada escola revelou que 30 alunos gostam de matemática;
60 alunos gostam de história; 50 gostam de português; 20 gostam de português e história; 15 gostam de matemática e
história; 10 gostam de matemática e português; 5 gostam dessas três disciplinas; e 40 alunos não gostam de nenhuma
dessas três matérias. Quantos alunos participaram da pesquisa?

R: 140

R: 145

R: 150

R: 160

R: 170

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

Pergunta - Avaliando-se os dados de funcionamento de uma biblioteca em um determinado dia, verifica-se que a
quantidade de empréstimos de livros da área de ciências sociais é cinco vezes maior do que a de livros da área de
engenharia. Verifica-se também que a quantidade de empréstimos de livros da área de saúde é um múltiplo da quantidade
de empréstimos de livros da área de engenharia e menor do que a de empréstimos de livros da área de ciências sociais.
Sabendo-se que no referido dia foram emprestados um total de 500 livros dessas três áreas, qual a quantidade de
empréstimos de livros da área de saúde?

R: 200

R: 50

R: 100

R: 150

R: 250

Pergunta - Os resultados de pesquisas realizadas com professores do ensino médio são mostrados na tabela.

A partir dos dados apresentados na Tabela conclui-se que com o passar dos anos a:

R: porcentagem de professores que gostariam de realizar uma especialização aumentou.

R: proporção de professores satisfeitos com a profissão aumentou.

R: proporção de professores satisfeitos com a profissão se manteve constante.

R: porcentagem de professores que gostariam de realizar uma especialização se manteve constante.

R: porcentagem de professores que gostariam de realizar uma especialização diminuiu.

Pergunta - Carlos realizou duas reuniões pedagógicas com os professores, uma para professores do ensino fundamental
(EF) e a outra para professores do ensino médio (EM). Apenas 20 dos 50 professores do EF previstos compareceram à
reunião. Apenas 10 dos 30 professores do EM previstos compareceram à reunião. Alberto e Bruna são, respectivamente,
professores de EF e EM previstos para participarem da reunião. Qual a probabilidade de os dois terem faltado a reunião?

R: 0,4

R: 0,2

R: 0,3

R: 0,5

R: 0,6

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

Pergunta - Sabendo-se que a sentença “Se João é professor de Matemática e Antônio não é professor de Química, então
Antônio é professor de Química ou Marcos não é professor de Física” é falsa, é conclui-se que:

R: João é professor de Matemática, Antônio não é professor de Química e Marcos é professor de Física.

R: João não é professor de Matemática, Antônio não é professor de Química e Marcos é professor de Física.

R: João é professor de Matemática, Antônio é professor de Química e Marcos é professor de Física.

R: João não é professor de Matemática, Antônio não é professor de Química e Marcos não é professor de Física.

R: João é professor de Matemática, Antônio é professor de Química e Marcos não é professor de Física.

Pergunta - Carlos, Daniel e Fábio são cearense, mineiro e paraibano, mas não se sabe quem nasceu em que Estado. Eles
não gostam de reunião, de ler e de cinema, não necessariamente nessa ordem. Sabe-se, no entanto, que Carlos não gosta
de cinema, Daniel não gosta de reuniões, o paraibano não gosta de cinema e o mineiro não gosta de ler. Conclui-se que:

R: Fábio é mineiro e não gosta de ler.

R: Carlos é cearense e não gosta de cinema.

R: Daniel é paraibano e não gosta de ler.

R: Daniel é cearense e não gosta de cinema.

R: Fábio é paraibano e não gosta de ler.

Pergunta - De 48 embalagens de refrigerante, cada uma delas de um litro, sabe-se que 16 estão vazias, 22 estão cheias e
10 pela metade. Deve-se dividir essas embalagens por três pessoas, sabendo-se que cada uma delas deve receber a mesma
quantidade de refrigerante e a mesma quantidade de embalagens. A menor quantidade possível de embalagens vazias que
pode ficar com uma pessoa é:

R: 2

R: 4

R: 6

R: 7

R: 8

Pergunta - Antônio fez um empréstimo de R$ 1.000,00 a uma taxa de juros simples e fixa de 2% ao mês, que deve ser pago
três meses após a data do empréstimo. Na data de vencimento do empréstimo, Antônio, sem condições de efetuar o
pagamento, negociou a sua dívida por mais dois meses a juros simples e fixos de 5% ao mês. Ao término dos 5 meses de
empréstimo, qual será o valor da dívida de Antônio?

R: R$ 1.166,00

R: R$ 1.060,00

R: R$ 1.106,00

R: R$ 1.110,00

R: R$ 1.198,00

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

Pergunta - Um ônibus de excursão partiu com 40 turistas a bordo, dos quais 8 reservaram a viagem com antecedência,
obtiveram um desconto na passagem, e pagaram, cada um, R$ 300,00. Os demais pagaram o valor sem desconto. Sabendo-
se que o preço médio da passagem por turista é R$ 350, qual o valor da passagem sem desconto?

R: R$ 362,50

R: R$ 350,00

R: R$ 357,50

R: R$ 375,50

R: R$ 382,00

Informática Engenheiro Secretário Técnico

===================================================

Pergunta - Considere as assertivas a seguir referentes a elementos de hardware componentes de um computador:
I – A memória cache de um microcomputador é uma memória não-volátil utilizada para armazenar as rotinas de entrada e
saída e inicialização do sistema;
II – É possível a utilização das interfaces do tipo SATA para realizar a conexão de discos rígidos a um microcomputador;
III – Os microcomputadores modernos utilizam a BIOS para armazenamento temporário de dados de entrada e saída entre
a memória RAM e o processador;
Estão corretas as assertivas:

R: apenas II

R: apenas II e III

R: apenas I

R: apenas I e III

R: I, II e III

Pergunta - No quadro os itens I, II, III e IV referem-se a tipos de memórias de um microcomputador e suas posições
relativas referentes ao custo, ao desempenho (velocidade) e à capacidade de armazenamento de dados.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

Com base no quadro podemos dizer que as memórias representadas por I, II, III e IV podem ser, respectivamente:

R: registradores, cache, principal e secundária.

R: principal, secundária, cache e registradores.

R: cache, principal, registradores e secundária.

R: cache, principal, secundária e registradores.

R: secundária, registradores, cache e principal.

Pergunta - Considere um computador com o sistema operacional Windows 7. Neste computador foram criados dois grupos
de usuários denominados G1 e G2. As figuras I e II abaixo representam, respectivamente, as permissões dadas ao grupo G1
e ao grupo G2, para acesso ao arquivo relat.docx, neste ambiente Windows 7.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html
instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

Considerando as permissões mostradas, um usuário que pertença simultaneamente aos grupos G1 e G2 terá a seguinte
permissão final ao arquivo relat.docx:

R: Negação de qualquer tipo de acesso.

R: Apenas leitura.

R: Leitura e execução.

R: Controle total.

R: Leitura e gravação.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

Pergunta - Considere as seguintes assertivas acerca da criação de sumários no editor de texto Microsoft Word 2010,
componente do pacote MS Office 2010:
I – Nesta versão do Word os sumários somente podem ser criados a partir de digitação manual dos números de páginas;
II - É possível criar um índice analítico a partir da aplicação de estilos de título — por exemplo, Título 1, Título 2 e Título
3 — ao texto que se deseja incluir no índice analítico;
III – Para serem compatíveis com as normas de formatação de documentos, os sumários são sempre gerados utilizando a
fonte Times New Roman, não podendo ser alterados;
Estão corretas as assertivas:

R: apenas II

R: apenas I

R: apenas I e III

R: apenas II e III

R: I, II e III

Pergunta - Considere o trecho de planilha, gerado no editor de planilhas eletrônicas Excel 2010, pertencente ao pacote
MS Office 2010.

Se usuário desta planilha copiar o conteúdo da célula B7 para a célula C7 realizando as seguintes operações em sequência:
selecionar a célula B7, usar as teclas de atalho CTRL-C, selecionar a célula C7 e teclar ENTER, após estas operações, o
valor mostrado em C7 será:

R: 10

R: 18

R: 11

R: 9

R: 13

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

Pergunta - Os computadores conectados à Internet podem ser identificados por seu endereço IP, mas os usuários
normalmente fazem acesso a estes computadores através de seu nome. Para ter acesso ao serviço de tradução de
endereços IP em nomes o usuário deve utilizar os serviços de um servidor:

R: DNS.

R: DHCP.

R: TCP.

R: IPSEC.

R: IMAP.

Pergunta - Em um ambiente com sistema operacional Windows 7 e utilizando-se o navegador Internet Explorer é possível
estabelecer configurações que habilitam o uso de um servidor Proxy. Neste contexto um Proxy é:

R: um servidor que funciona como intermediário entre um navegador da Web (como o Internet Explorer) e a
Internet.

R: um servidor que fornece endereços IP dinâmicos aos computadores da rede local.

R: um serviço que somente permite o acesso de usuários que se autentiquem, tornando a rede mais segura.

R: uma ferramenta de busca customizada pelas empresas para acesso aos dados locais.

R: um servidor de correio eletrônico, que utilizando meios de comunicação seguros, garante o envio de mensagens
autenticadas.

Pergunta - Acerca de certificados de segurança e assinatura digital, considere as seguintes assertivas:
I – Um usuário pode utilizar a chave pública de um certificado para criar uma mensagem criptografada, que por sua vez
poderá ser descriptografada usando a chave privada correspondente, que permanece em segredo com o destinatário;
II – Uma assinatura digital tem por objetivo garantir o sigilo de um documento assinado por ela;
III – A criptografia de chaves pública e privada é denominada criptografia simétrica;
Estão corretas as assertivas:

R: apenas I

R: apenas I e II

R: apenas II e III

R: apenas III

R: I, II e III

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

Pergunta - Alguns dos aplicativos que compõem o pacote MS Office 2010 são:
I – Word 2010
II – Excel 2010
III – PowerPoint 2010
Dentre os aplicativos listados acima, podem ser infectados por um vírus de macro os aplicativos listados em:

R: I, II e III

R: apenas I

R: apenas I e II

R: apenas II

R: apenas III

Pergunta - Considere as seguintes assertivas acerca de noções de backup e seus diversos tipos:
I – Se você estiver executando uma combinação dos backups normal e diferencial, a restauração de arquivos e pastas
exigirá o último backup normal e o último backup diferencial;
II - Se você utilizar uma combinação dos backups normal e incremental, precisará do último backup normal e de todos os
conjuntos de backups incrementais para restaurar os dados;
III - Um backup normal copia todos os arquivos selecionados, mas não os marca como arquivos que passaram por backup
(ou seja, o atributo de arquivo não é desmarcado);
Estão corretas as assertivas:

R: apenas I e II

R: apenas III

R: apenas I

R: apenas II

R: I, II e III

Conhecimento Específico Técnico em Assuntos Educacionais

===================================================

Pergunta - “Não se pode falar em filosofia da educação sem admitir que a educação é um processo social e que este, por
sua vez, constitui uma das mais importantes dimensões de qualquer filosofia da educação. A educação varia de acordo com
a concepção de como os indivíduos se relacionam uns com os outros. A diversidade de relações sociais leva a diferentes
práticas educacionais”
In: Niskier, Arnaldo. Filosofia da Educação: uma visão crítica. Loyola, 2001 p. 40.
Dentre as diferentes abordagens do papel da didática na prática escolar, podemos destacar:

R: tradicional, renovada-tecnicista e sociopolítica.

R: iluminista, renascentista e contemporânea.

R: antiga, moderna e pós-moderna.

R: ativa, racionalista e humanista.

R: restrita, humanista e moderna.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

Pergunta - “Ultimamente, a grande imprensa tem publicado matérias a respeito da educação, nas quais têm aparecido
certas imagens das práticas costumeiras do ensino nas escolas brasileira. Nesse discurso da grande imprensa – um dos
mecanismos de construção do senso comum na sociedade contemporânea – , os termos tradicional e tradição, quando
aplicados às práticas escolares, adquirem ou exprimem significados diversos.”
In: Cordeiro, Jaime Francisco Parreira, Unesp, 2002. P. 13/14.
Com relação ao enfoque tradicional da didática nas práticas pedagógicas, podemos dizer que:

R: Prioriza o aspecto material do ensino, baseando-se na transmissão cultural e concebendo o estudante como
um receptor de conteúdos a serem ensinados.

R: Concebe a aprendizagem como processo baseado em interações entre indivíduos.

R: É baseado em visão holística do homem e trabalha com métodos intuitivos.

R: Valoriza a aprendizagem a partir dos conhecimentos prévios dos alunos.

R: Está ultrapassado e não é mais utilizado nas práticas escolares.

Pergunta - “O centro da atividade escolar é o aluno, o professor é visto como facilitador, a ele cabendo organizar as
situações de aprendizagem. As ações devem considerar as características individuais dos alunos. Essa tendência adota o
princípio do “aprender fazendo”, preconizado por Dewey e que hoje está sendo retomado em modernos posicionamentos
educacionais.”
In: Niskier, Arnaldo. Filosofia da Educação: uma visão crítica Loyola. 2001 p. 305.
O trecho acima refere-se a:

R: Pedagogia renovada – tendência que engloba diversas correntes influenciadas pelo movimento da Escola
Nova.

R: Pedagogia tradicional – onde o professor é o centro do processo de aprendizagem.

R: Pedagogia libertadora – onde o professor tem papel de mediador das ações.

R: Tecnicismo educacional – baseado no behaviorismo.

R: Pedagogia Montessori – utiliza materiais educativos específicos.

Pergunta - A resolução N°2 de 30 de janeiro de 2012, que define as Diretrizes Curriculares nacionais para o Ensino
Médio, no seu artigo 5°, determina em que fundamentos o ensino médio deve se basear. Entre as alternativas a seguir,
assinale aquela que não está de acordo com a referida resolução:

R: Formação média do estudante.

R: Indissociabilidade entre educação e prática social, considerando-se a historicidade dos conhecimentos e dos sujeitos do
processo educativo, bem como entre teoria e prática no processo de ensino-aprendizagem.

R: Trabalho e pesquisa como princípios educativos e pedagógicos, respectivamente.

R: Integração entre a educação e as dimensões do trabalho, da ciência, da tecnologia e da cultura como base da proposta e
do desenvolvimento curricular.

R: Educação em direitos humanos como princípio nacional norteador.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

Pergunta - “O pensamento de Paulo Freire aponta o quanto é importante a construção de currículos numa perspectiva
emancipatória para se trabalhar com alunos, professores, comunidade, uma vez que as questões curriculares estão
centradas diretamente nos fatos educativos”.
Brandalise, Mary Angela T. UEPG: Ponta Grossa, PR: 2007.
De acordo com a resolução N°02 de 30 de janeiro de 2012, “A organização por áreas de conhecimento não dilui nem exclui
componentes curriculares com especificidades e saberes próprios construídos e sistematizados, mas implica no
fortalecimento das relações entre eles e a sua contextualização para apreensão e intervenção na realidade, requerendo
planejamento e execução conjugados e cooperativos dos seus professores”(Resolução 02/12).
As áreas do conhecimento às quais o texto se refere são:

R: Linguagens, matemática, ciências da natureza e ciências humanas.

R: Matemática, português, química, física e biologia.

R: Português, ciências, história, língua estrangeira e educação física.

R: Linguagens, matemática, ciências humanas e ciências sociais.

R: Linguagens, matemática, história, geografia, física, química e biologia.

Pergunta - “Em nossas sociedades cada vez mais diversificadas, torna-se indispensável garantir uma interação
harmoniosa entre pessoas e grupos com identidades culturais a um só tempo plurais, variadas e dinâmicas, assim como sua
vontade de conviver. As políticas que favoreçam a inclusão e a participação de todos os cidadãos garantem a coesão social,
a vitalidade da sociedade civil e a paz. Definido desta maneira, o pluralismo cultural constitui a resposta política à
realidade da diversidade cultural. Inseparável de um contexto democrático, o pluralismo cultural é propício aos
intercâmbios culturais e ao desenvolvimento das capacidades criadoras que alimentam a vida pública”
In: UNESCO. (2001) Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural. .
Com relação ao papel da escola no que concerne a diversidade cultural, assinale a alternativa que aponta as afirmações
corretas:
I - Diante da diversidade cultural é papel da escola promover as mesmas oportunidades para todos os estudantes, mas com
estratégias diferentes;
II - Para promover a diversidade é preciso formar grupos homogêneos;
III - As diferenças não devem ser abordadas no espaço escolar para evitar conflitos culturais,
IV - A formação de grupos heterogêneos favorece a troca de experiências entre os alunos.

R: I e IV

R: apenas I

R: apenas II

R: I e III

R: I, II, III e IV

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

Pergunta - A formação de nível médio tem como prioridade “o aprimoramento do educando como pessoa humana,
incluindo a formação ética e o desenvolvimento da autonomia intelectual e do pensamento crítico”. Dessa forma seu
objetivo é que o aluno possa desenvolver competências básicas e, consequentemente, sua capacidade de aprendizagem. A
Lei nº 9.394/1996 estabelece que os conteúdos curriculares da educação básica observem os seguintes princípios:

R: A difusão de valores fundamentais ao interesse social, aos direitos e deveres dos cidadãos, de respeito ao
bem comum e à ordem democrática; consideração das condições de escolaridade dos alunos em cada
estabelecimento; orientação para o trabalho; promoção do desporto educacional e apoio às práticas desportivas
não-formais.

R: A difusão de valores fundamentais ao interesse social, aos direitos e deveres dos cidadãos, de respeito ao bem comum e
à ordem do regime autoritário; desconsideração das condições de escolaridade dos alunos em cada estabelecimento;
orientação para o trabalho; promoção do desporto educacional e apoio às práticas desportivas não-formais.

R: A redução dos direitos fundamentais e ampliação dos deveres dos cidadãos; orientação para o trabalho remunerado e
extinção do trabalho escravo; promoção do desporto educacional e preparação dos alunos para competições esportivas
internacionais.

R: A difusão cultural e redução das liberdades sociais; consideração das condições de escolaridade dos alunos em cada
estabelecimento de ensino; o nivelamento, exclusão dos alunos incapacitados e premiação dos estabelecimentos com maior
pontuação nas avaliações; promoção do desporto educacional e nutrição para a saúde integral.

R: A redução dos direitos fundamentais e ampliação dos deveres dos cidadãos, o respeito ao Hino Nacional e
obrigatoriedade do serviço militar; orientação para o trabalho remunerado e extinção do trabalho escravo; a restrição da
prática do desporto educacional.

Pergunta - “A década de 40 pode ser considerada como um período áureo para a educação de adultos. Nela aconteceram
inúmeras iniciativas políticas e pedagógicas de peso, tais como: a regulamentação do Fundo Nacional do Ensino Primário –
FNEP; a criação do INEP, incentivando e realizando estudos na área; o surgimento das primeiras obras especificamente
dedicadas ao ensino supletivo; lançamento do CEAA – Campanha de Educação de Adolescentes e Adultos, através do qual
houve uma preocupação com a elaboração de material didático para adultos e a realização de dois eventos fundamentais
para a área: o 1° Congresso Nacional de Educação de Adultos, realizado em 1947 e o Seminário Interamericano de
Educação de Adultos de 1949”.
In: Moura, Tania Maria de Melo. A prática pedagógica dos alfabetizadores de jovens e adultos: contribuições de Freire,
Ferreiro e Vygotsky. Universidade Federal de Alagoas - Edufal.2004.
Da década de 1940 aos dias atuais, muitas iniciativas foram tomadas visando a regulamentação e difusão da educação de
jovens e adultos. O decreto 5840/06 de 13 de junho de 2006 institui:

R: O Programa Nacional de Integração da Educação Profissional à Educação Básica na Modalidade de Educação
de Jovens e Adultos – PROEJA.

R: O Programa Nacional de Emancipação de Jovens e Adultos - PROEJA.

R: O Programa Federal de Escolas Especiais para Jovens e Adultos - PROFEEJA.

R: O Programa Federal de Alfabetização de Jovens e Adultos – PROFAJA.

R: O Programa Nacional de Integração da Educação Profissional à Educação Básica na Modalidade de Educação Infantil
para Jovens e Adultos – PROEIJA.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

Pergunta - “No contexto educacional, o currículo desempenha a função de explicitar os aspectos de desenvolvimento e
socialização dos educandos.”
In: Brandalise, Mary Angela T. UEPG: Ponta Grossa, PR. 2007. p.14.
De acordo com a resolução n°2 de 30 de janeiro de 2012, os componentes curriculares obrigatórios que integram as áreas
de conhecimento se organizam em 12 matérias para o ensino médio. São elas:

R: Língua portuguesa, língua materna; para populações indígenas, língua estrangeira moderna; arte, em suas
diferentes linguagens: cênicas, plásticas e, obrigatoriamente, a musical; educação física; matemática; biologia;
física; química; história; geografia; filosofia e sociologia.

R: Língua portuguesa, língua estrangeira moderna; música; matemática; biologia; física; química; história; geografia;
filosofia e sociologia.

R: Língua portuguesa, língua materna; para populações indígenas, inglês; artes cênicas; educação física; matemática;
biologia; física; química; história; geografia e; sociologia.

R: Língua portuguesa, língua materna; para populações indígenas, língua espanhola; história da arte; educação física;
matemática; biologia; física ; química; história; geografia; filosofia e sociologia.

R: Língua materna, língua estrangeira moderna; arte, em suas diferentes linguagens: cênicas, plásticas e,
obrigatoriamente, a musical; orientação vocacional; matemática; biologia; física ; química; história; geografia; filosofia e
sociologia.

Pergunta - A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional 9394/96 regulamenta a gestão democrática das escolas
públicas e determina que todas as escolas elaborem seu projeto político pedagógico em conjunto com a comunidade
escolar. A LDB determina que os sistemas de ensino devem definir as normas da gestão democrática do ensino público na
educação básica, considerando, além de suas peculiaridades, os seguinte princípios:

R: Participação dos profissionais da educação na elaboração do projeto pedagógico da escola; participação das
comunidades escolar e local em conselhos escolares ou equivalentes.

R: Participação apenas dos professores e dos representantes das secretárias municipais de educação na elaboração do
projeto político pedagógico da escola.

R: Participação dos profissionais de educação na elaboração do projeto pedagógico da escola com o acompanhamento das
secretarias municipais de educação e representantes do MEC.

R: Participação de uma comissão de professores, designada pelas secretarias de educação dos municípios, na elaboração
do projeto pedagógico da escola.

R: Participação de uma comissão de representantes da comunidade local, designada pela prefeitura, na elaboração do
projeto político pedagógico da escola com posterior aprovação das secretarias de educação do município.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

Pergunta - A Declaração Universal dos Direitos Humanos e a Convenção Americana dos Direitos Humanos (Pacto de San
Jose da Costa Rica) institui, no seu artigo 12, que “os pais e, quando for o caso, os tutores, têm direito a que seus filhos e
pupilos recebam a educação religiosa e moral que esteja de acordo com suas próprias convicções”. Atualmente, muitas
famílias brasileiras lutam para educar seus filhos fora das escolas, havendo inclusive projetos de lei que têm como objetivo
regulamentar a educação domiciliar no país. Com relação ao direito à educação, o Estatuto da Criança e do Adolescente
determina que:

R: Os pais ou responsável têm a obrigação de matricular seus filhos ou pupilos na rede regular de ensino.

R: A educação das crianças e adolescentes é opção dos pais ou responsáveis, sendo ofertada pelo Estado de forma gratuita.

R: Os pais ou responsáveis não têm a obrigação de matricular seus filhos ou pupilos na rede regular de ensino.

R: É opcional a matrícula na rede regular de ensino.

R: É facultada a educação domiciliar, desde que o aluno tenha matrícula ativa na rede regular de ensino e se submeta a
avalições semestrais.

Pergunta - O ECA determina que “a criança e o adolescente têm direito à educação, visando ao pleno desenvolvimento de
sua pessoa, preparo para o exercício da cidadania e qualificação para o trabalho”. Dessa forma, são lhes assegurados os
seguintes direitos:

R: Direito de igualdade de condições para o acesso e permanência na escola; direito de ser respeitado por seus
educadores; direito de contestar critérios avaliativos, podendo recorrer às instâncias escolares superiores;
direito de organização e participação em entidades estudantis; acesso à escola pública e gratuita próxima de
sua residência.

R: Direito de se manifestar livremente a qualquer tempo em sala de aula; direito de não participar de atividades escolares
que julgue desnecessárias à sua formação; direito de se organizar politicamente; acesso a escola publica de sua
preferência.

R: Direito de igualdade de condições para acesso e permanência na escola; direito de ser remunerado pelo Estado, quando
obtiver frequência mínima; direito de organização e participação em entidades estudantis; acesso a escola pública de
qualidade.

R: Direito de igualdade de condições para o acesso e permanência na escola; direito de ser respeitado por seus
educadores; direito de contestar critérios avaliativos, podendo recorrer a instâncias escolares superiores; acesso a escola
pública ou privada de sua preferência.

R: Direito de igualdade de condições para o acesso e permanência na escola; direito de ser respeitado por seus
educadores; direito de ser aprovado, independentemente da avaliação dos professores; acesso a escola pública e gratuita
próxima a sua residência.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

Pergunta - O projeto político pedagógico é o registro dos objetivos, das diretrizes e das ações do processo educativo de
uma escola. Esse documento sintetiza as necessidades sociais, os requisitos legais do sistema de ensino e os desejos e
expectativas da comunidade escolar. O projeto político pedagógico é um documento importante para a construção da
gestão democrática, pois nele se incluem não só a dimensão pedagógica, como também a financeira e administrativa. Com
relação ao projeto político pedagógico é incorreto afirmar que:

R: Estabelece a prioridade de participação dos gestores e professores na sua elaboração.

R: Expressa a cultura da comunidade escolar.

R: Define os objetivos comuns da escola como um todo.

R: Estabelece os parâmetros de avaliação e de acompanhamento do trabalho escolar.

R: Estabelece as diretrizes de organização da escola, considerando as normas do sistema ao qual ela pertence.

Pergunta - Considerando a diversidade sociocultural do país e com o objetivo de promover a igualdade de acesso e
permanência dos indivíduos no sistema regular de ensino e, simultaneamente, combater desigualdades sociais e regionais,
assim como preconceitos de qualquer ordem, relacionam-se às politicas educacionais de ação afirmativa e inclusiva:

R: Educação para jovens e adultos em situação de privação de liberdade nos estabelecimentos penais, educação
escolar quilombola, educação escolar indígena, educação do campo e dos povos das águas e das florestas.

R: Educação mista, integral e participativa.

R: Educação para a cidadania e ensino profissionalizante.

R: Educação infantil, ensino fundamental e ensino médio.

R: Educação ambiental e educação laica.

Pergunta - O PROEJA, instituído pelo Decreto 5840/06, tem como objetivo integrar a educação profissional com a
educação básica na modalidade de educação para jovens e adultos. O documento Base do PROEJA afirma que “O declínio
sistemático do número de postos de trabalho obriga redimensionar a própria formação, tornando-a mais abrangente,
permitindo ao sujeito, além de conhecer os processos produtivos, constituir instrumentos para inserir-se de modos diversos
no mundo do trabalho, inclusive gerando emprego e renda”. Com relação ao PROEJA não podemos afirmar que:

R: Os cursos do PROEJA devem garantir os serviços de apoio especializado voltado a eliminar as barreiras que
possam obstruir o processo de escolarização de estudantes com deficiência, transtornos globais do
desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação.

R: Todos os cursos e programas do PROEJA devem prever a possibilidade de conclusão, a qualquer tempo, desde que
demonstrado aproveitamento e atingidos os objetivos desse nível de ensino, mediante avaliação e reconhecimento por
parte da respectiva instituição de ensino.

R: Os cursos e programas do PROEJA deverão ser oferecidos, em qualquer caso, a partir da construção prévia de projeto
pedagógico integrado único, inclusive quando envolver articulações interinstitucionais ou intergovernamentais.

R: Os cursos do PROEJA, destinados à formação inicial e continuada de trabalhadores, deverão contar com carga horária
mínima de mil e quatrocentas horas.

R: Os cursos de educação profissional técnica de nível médio do PROEJA deverão contar com carga horária mínima de duas
mil e quatrocentas horas.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

Pergunta - A educação libertadora de Paulo freire concebe todo ato de educação como um ato político. Freire condenava o
método tradicional de ensino e o qualificou como educação bancária, termo utilizado ainda hoje para designar uma
concepção de educação que concebe o aluno como uma tábula rasa, onde o professor deposita seu conhecimento. De
acordo com as premissas da pedagogia defendida por Freire, não podemos afirmar que:

R: A educação é o estabelecimento de comportamentos úteis e desejaveis para o homem e seu grupo.

R: Os homens se educam entre si e mediados pelo mundo.

R: O objetivo maior da educação é conscientizar o aluno.

R: O papel do educador é de problematizador.

R: O processo de aprendizagem autêntico parte das experiências e da realidade do próprio aluno.

Pergunta - O trabalho pedagógico inclui, entre outras coisas, a participação na construção do projeto político pedagógico,
do plano de ensino e do plano de ação. As normas estabelecidas pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional,
assim como as metas especificas traçadas pelos sistemas estaduais e municipais, demandam um planejamento do trabalho
dentro das escolas. Uma das formas de organização do trabalho interno nas unidades escolares é o planejamento
participativo que consiste em:

R: Um instrumento dialógico de organização do trabalho escolar, elaborado por indivíduos que compartilham
objetivos comuns.

R: Planejamento participativo feito exclusivamente pela direção da escola.

R: Planejamento participativo enviado às escolas pelas secretarias de educação.

R: Planejamento participativo que visa unicamente melhorar o desempenho da escola.

R: Um conjunto de técnicas e modelos de ação que deve ser rigorosamente seguido.

Pergunta - “Currículo é uma construção social do conhecimento, pressupondo a sistematização dos meios para que esta
construção se efetive; a transmissão dos conhecimentos historicamente produzidos e as formas de assimilá-los, portanto,
produção, transmissão e assimilação são processos que compõem uma metodologia de construção coletiva do
conhecimento escolar, ou seja, o currículo propriamente dito.”
In: VEIGA NETO, ALFREDO. De Geometrias, Currículo e Diferenças. IN: Educação e Sociedade, Dossiê
Diferenças.2002.p.7.
Considerando a concepção de currículo apresentada no texto acima, é errado afirmar que:

R: O currículo formal é definido pelos professores nos conselhos de classe.

R: Atitudes e valores transmitidos no cotidiano escolar que não estão explicitados em documentos fazem parte do currículo
oculto da escola.

R: O educador tem papel fundamental no processo curricular.

R: O currículo prescrito é definido pelos documentos oficiais.

R: O currículo real é aquele que acontece em decorrência de um projeto pedagógico e dos planos de ensino.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

Pergunta - “A avaliação só tem sentido quando se pensa a prática, o planejamento como processo de intervenção na
realidade. O planejamento, portanto, sendo processo e não ato isolado de contexto e de cronologia, supõe ações que se
sucedem na linha do tempo”.
In: MASCELLANI, M. N. Avaliação Institucional. In: ENCONTRO DE ADMINISTRADORES ACADÊMICOS E DOCENTES DA
PUCCAMP, 1987, Campinas. Painel 1: experiências e perspectivas. Campinas: PUCCAMP, 1987. v. 3, p. 28-43 (p.28).
Sobre avaliação na educação básica podemos afirmar que:

R: A avaliação institucional deve considerar a proposta pedagógica e o plano de trabalho da escola, de modo a
permitir uma análise de seus avanços e identificar aspectos que mereçam reorientação.

R: A avaliação das escolas de educação básica é responsabilidade exclusiva do governo federal e observada no Índice de
Desenvolvimento da Educação Básica – Ideb.

R: A avaliação das escolas de educação básica é responsabilidade exclusiva das secretárias de educação e deve ser pautada
em parâmetros universais.

R: A avaliação tem o objetivo de promover a competição entre estudantes, professores e escolas.

R: É vetada a avaliação da aprendizagem individual.

Pergunta - Uma escola de educação básica da rede pública está construindo seu projeto político pedagógico. Toda a
comunidade escolar foi reunida para entender como será realizada essa ação. No seu processo de elaboração do projeto
politico pedagógico, a escola pode fazer uso de variados recursos metodológicos, exceto:

R: Elaboração de projetos independentes pelos diversos grupos da comunidade.

R: Organização de grupos multidisciplinares de todas as áreas da comunidade escolar.

R: Mobilização da comunidade escolar em torno de um objetivo comum.

R: Identificação e organização dos tópicos de acordo com as propostas dos grupos.

R: Programação das ações e dos meios para a solução dos problemas detectados.

Legislação Engenheiro Secretário Técnico

===================================================

Pergunta - O retorno do servidor público ao cargo de que se vira demitido, com plena restauração dos direitos violados,
com pagamento integral dos vencimentos e vantagens correspondentes ao tempo em que esteve afastado, em razão de
decisão judicial que reconhece a ilegalidade da demissão, recebe o nome de:

R: reintegração.

R: reassunção.

R: reversão.

R: Recondução.

R: revisão.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

Pergunta - Constituem formas de provimento derivado de cargo público à luz da Constituição Federal:

R: a reintegração e o aproveitamento.

R: a readmissão e promoção.

R: a reintegração e a transposição.

R: a readmissão e a reversão ex officio.

R: o aproveitamento e a transposição.

Pergunta - A licitação é dispensável:

R: para o fornecimento de bens e serviços, produzidos ou prestados no país, que envolvam, cumulativamente,
alta complexidade tecnológica e defesa nacional, mediante parecer de comissão especialmente designada pela
autoridade máxima do órgão.

R: nos casos de emergência ou de calamidade pública para parcelas de obras e serviços que possam ser concluídas no
prazo máximo de 120 (cento e vinte) dias consecutivos e ininterruptos contados da ocorrência da emergência ou
calamidade, podendo ser prorrogado uma única vez por igual período.

R: para locação ou permissão de uso de bens imóveis de uso comercial de âmbito local com área até 350m² (trezentos e
cinquenta metros quadrados) e inseridos no âmbito de programas de regularização fundiária de interesse social
desenvolvidos por órgãos ou entidades da administração pública.

R: para contratação de obra complementar, desde que atendida a ordem de classificação da licitação anterior e aceitas as
mesmas condições oferecidas pelo licitante vencedor, inclusive quanto ao preço, devidamente corrigido.

R: para contratação de serviços técnicos relativos a treinamento e aperfeiçoamento de pessoal, com profissionais ou
empresas de notória especialização.

Pergunta - Na modalidade de licitação denominada pregão, declarado o vencedor:

R: qualquer licitante poderá recorrer da decisão imediata e motivadamente, sob pena de preclusão.

R: a decisão é irrecorrível em sede administrativa.

R: qualquer cidadão poderá recorrer no prazo de 10 (dez) dias úteis.

R: apenas o segundo classificado poderá recorrer da decisão.

R: qualquer licitante poderá recorrer da decisão, no prazo de 3 (três) dias e motivadamente.

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

Pergunta - Sobre Administração Pública é correto afirmar que:

R: A Constituição admite a acumulação de dois cargos ou emprego privativos de profissionais de saúde com
profissões regulamentadas, desde que haja compatibilidade de horários.

R: Somente por lei complementar pode ser criada autarquia e autorizada a instituição de empresa pública e sociedade de
economia mista.

R: Os vencimentos dos cargos do Poder Legislativo e do Poder Judiciário poderão ser superiores aos pagos pelo Poder
Executivo.

R: Os cargos, empregos e funções públicas são acessíveis aos brasileiros que preencham os requisitos estabelecidos em lei,
vedado o acesso aos estrangeiros, na forma da lei.

R: O prazo de validade do concurso público será de até 1 ano, prorrogável uma vez, por igual período.

Pergunta - Sidcley, servidor, engenheiro eletricista da UFRJ, ciente de que não recebeu uma diferença de adicional de
serviço extraordinário sobre suas férias, exerce seu direito de petição, protocolando requerimento. Sob a égide da Lei
9784/99, são deveres do administrado na redação de tal requerimento, perante a Administração, sem prejuízo de outros
previstos em ato normativo:

R: colaborar para o esclarecimento dos fatos.

R: agir de modo temerário.

R: expor os fatos conforme sua vontade.

R: proceder com desídia, urbanidade e boa-fé.

R: representar contra erro substancial.

Pergunta - Em relação ao concurso público usado para seleção de servidores, analise as afirmativas a seguir.
I - O candidato aprovado dentro do número de vagas oferecidas no edital tem direito subjetivo à nomeação.
II – As empresas públicas e sociedades de economia mista, criadas para desempenhar atividades econômicas, não estão
obrigadas a realizar concurso público para escolha de seus empregados.
III - A prorrogação do prazo de validade do concurso público é ato discricionário da Administração Pública.
É/são afirmativa(s) verdadeira(s) somente:

R: III

R: I

R: II

R: I e II

R: II e III

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

Pergunta - Assinale a alternativa correta:

R: a Constituição da República autoriza contratações por tempo determinado para atender à necessidade
transitória de excepcional interesse público. Os servidores temporários exercem função sem estarem
vinculados a cargo público.

R: são servidores públicos as pessoas físicas que prestam serviços ao Estado, com ou sem remuneração, mediante
requisição, nomeação ou designação.

R: os empregados públicos não se submetem a concurso público quando contratados para trabalhar nas fundações
constituídas pelo Poder Público.

R: nos termos da Constituição da República, são obrigatoriamente remunerados por meio de subsídio os servidores
organizados em carreira.

R: as funções de confiança, nos termos da Constituição da República, são nova denominação atribuída pela Emenda
Constitucional 19/1998 aos cargos de provimento comissionado.

Pergunta - O servidor público:

R: condenado na esfera criminal por ato que traduza, ao mesmo tempo, infração penal e administrativa, terá
sua vida laboral atingida, uma vez que a autoridade administrativa não pode decidir de forma contrária.

R: absolvido penalmente será necessariamente absolvido na instância administrativa.

R: responde penalmente pelos ilícitos administrativos definidos em legislação estatutária.

R: pode causar dano a terceiros, hipótese em que lhe será aplicada a pena de exoneração.

R: sujeita-se apenas à responsabilidade penal e administrativa.

Pergunta - A Lei 8.666/93, institui normas para licitação e contratos da Administração Pública, e também prevê regras
acerca da contratação direta. Sobre esse tema, é correto afirmar:

R: é possível contratação direta se ocorrer a situação denominada licitação deserta.

R: o administrador público, se quiser, poderá realizar processo licitatório tanto na licitação dispensável quanto na licitação
dispensada.

R: tratando-se de autorização legal para contratar de forma direta, o administrador não está obrigado a justificar a razão
da escolha daquele que será contratado.

R: é possível a contratação direta no caso de ocorrência da chamada licitação fracassada.

R: a modalidade de licitação convite é destinada a grandes valores não havendo necessidade de apresentação de proposta.
======================================================================

instituto-acesso-2015-colegio-pedro-ii-tecnico-em-assuntos-educacionais-prova.pdf-html.html

======================================================================
EM BRANCO
======================================================================