Prova Concurso - Arquitetura - AOCP-2016-EBSERH-ARQUITETO-CH-UFPA - INSTITUTO - AOCP - 2016

Prova - Arquitetura - AOCP-2016-EBSERH-ARQUITETO-CH-UFPA - INSTITUTO - AOCP - 2016

Detalhes

Profissão: Arquitetura
Cargo: AOCP-2016-EBSERH-ARQUITETO-CH-UFPA
Órgão: AOCP
Banca: INSTITUTO
Ano: 2016
Nível: Superior

Downloads dos Arquivos

prova.pdf
gabarito.pdf

Provas relacionadas

ARQUITETOEBSERH2018
ESPECIALISTA-PORTUARIO-ARQUITETURAEMAP2018
ARQUITETOPREFEITURA2018

Gabarito

instituto-aocp-2016-ebserh-arquiteto-ch-ufpa-gabarito.pdf-html.html

 

 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 
 
 
 

 
 

 
 

 

 

NÍVEL MÉDIO - MANHà

TÉCNICO EM CONTABILIDADE 

01 

02 

03 

04 

05 

06 

07 

08 

09 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

  

26 

27 

28 

29 

30 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TÉCNICO EM INFORMÁTICA 

01 

02 

03 

04 

05 

06 

07 

08 

09 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

  

26 

27 

28 

29 

30 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

Gabarito Preliminar

 

CONCURSO PÚBLICO 01/2016 - EBSERH/CH-UFPA 

EDITAL Nº 04 

– EBSERH – ÁREA ADMINISTRATIVA - MANHà

instituto-aocp-2016-ebserh-arquiteto-ch-ufpa-gabarito.pdf-html.html

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO 

01 

02 

03 

04 

05 

06 

07 

08 

09 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

  

26 

27 

28 

29 

30 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

 

 
 

NÍVEL SUPERIOR - MANHà

ANALISTA ADMINISTRATIVO - ADMINISTRAÇÃO 

01 

02 

03 

04 

05 

06 

07 

08 

09 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

  

26 

27 

28 

29 

30 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - SUPORTE DE REDES 

01 

02 

03 

04 

05 

06 

07 

08 

09 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

  

26 

27 

28 

29 

30 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

 

instituto-aocp-2016-ebserh-arquiteto-ch-ufpa-gabarito.pdf-html.html

 

 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 
 
 
 

 
 

 
 

 

 

NÍVEL MÉDIO - TARDE 

ASSISTENTE ADMINISTRATIVO 

01 

02 

03 

04 

05 

06 

07 

08 

09 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

  

26 

27 

28 

29 

30 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

 
 
 
 
 
 
 
 
 

Gabarito Preliminar

 

CONCURSO PÚBLICO 01/2016 - EBSERH/CH-UFPA 

EDITAL Nº 04 

– EBSERH – ÁREA ADMINISTRATIVA – TARDE 

instituto-aocp-2016-ebserh-arquiteto-ch-ufpa-gabarito.pdf-html.html

NÍVEL SUPERIOR - TARDE 

ADVOGADO 

01 

02 

03 

04 

05 

06 

07 

08 

09 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

  

26 

27 

28 

29 

30 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ANALISTA ADMINISTRATIVO - ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR 

01 

02 

03 

04 

05 

06 

07 

08 

09 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

  

26 

27 

28 

29 

30 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ANALISTA ADMINISTRATIVO - BIBLIOTECONOMIA 

01 

02 

03 

04 

05 

06 

07 

08 

09 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

  

26 

27 

28 

29 

30 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ANALISTA ADMINISTRATIVO - CONTABILIDADE 

01 

02 

03 

04 

05 

06 

07 

08 

09 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

  

26 

27 

28 

29 

30 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

instituto-aocp-2016-ebserh-arquiteto-ch-ufpa-gabarito.pdf-html.html

ANALISTA ADMINISTRATIVO - ECONOMIA 

01 

02 

03 

04 

05 

06 

07 

08 

09 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

  

26 

27 

28 

29 

30 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ANALISTA ADMINISTRATIVO - ESTATÍSTICA 

01 

02 

03 

04 

05 

06 

07 

08 

09 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

  

26 

27 

28 

29 

30 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ANALISTA ADMINISTRATIVO - RELAÇÕES PÚBLICAS 

01 

02 

03 

04 

05 

06 

07 

08 

09 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

  

26 

27 

28 

29 

30 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ARQUITETO 

01 

02 

03 

04 

05 

06 

07 

08 

09 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

  

26 

27 

28 

29 

30 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 
 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

instituto-aocp-2016-ebserh-arquiteto-ch-ufpa-gabarito.pdf-html.html

ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - PROCESSOS 

01 

02 

03 

04 

05 

06 

07 

08 

09 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

  

26 

27 

28 

29 

30 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO – SISTEMAS OPERACIONAIS 

01 

02 

03 

04 

05 

06 

07 

08 

09 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

  

26 

27 

28 

29 

30 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - TELECOMUNICAÇÕES 

01 

02 

03 

04 

05 

06 

07 

08 

09 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

  

26 

27 

28 

29 

30 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ENGENHEIRO CIVIL 

01 

02 

03 

04 

05 

06 

07 

08 

09 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

  

26 

27 

28 

29 

30 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 
 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

instituto-aocp-2016-ebserh-arquiteto-ch-ufpa-gabarito.pdf-html.html

ENGENHEIRO CLÍNICO 

01 

02 

03 

04 

05 

06 

07 

08 

09 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

  

26 

27 

28 

29 

30 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO 

01 

02 

03 

04 

05 

06 

07 

08 

09 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

  

26 

27 

28 

29 

30 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ENGENHEIRO ELETRICISTA 

01 

02 

03 

04 

05 

06 

07 

08 

09 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

  

26 

27 

28 

29 

30 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ENGENHEIRO MECÂNICO 

01 

02 

03 

04 

05 

06 

07 

08 

09 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

  

26 

27 

28 

29 

30 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 
 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

instituto-aocp-2016-ebserh-arquiteto-ch-ufpa-gabarito.pdf-html.html

JORNALISTA 

01 

02 

03 

04 

05 

06 

07 

08 

09 

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

  

26 

27 

28 

29 

30 

31 

32 

33 

34 

35 

36 

37 

38 

39 

40 

41 

42 

43 

44 

45 

46 

47 

48 

49 

50 

 

Prova

instituto-aocp-2016-ebserh-arquiteto-ch-ufpa-prova.pdf-html.html

INSTRUÇÕES

Raciocínio Lógico e Matemático 11 a 15

Língua Portuguesa

01 a 10

Legislação Aplicada à EBSERH 16 a 20

Legislação Aplicada ao SUS

  21 a 25

Nome do Candidato

 Inscrição

ARQUITETO

CONCURSO PÚBLICO 01/2016 – EBSERH/CH-UFPA

EDITAL Nº 04 – EBSERH – ÁREA ADMINISTRATIVA

NÍVEL SUPERIOR – TARDE

COMPOSIÇÃO DO CADERNO 

DE QUESTÕES

Conhecimentos Específicos

  26 a 50

1. Confira  seu  nome,  o  número  do  seu  documento  e  o  número 

de  sua  inscrição  na  folha  de  Respostas.  Além  disso,  não  se 

esqueça de conferir seu Caderno de Questões quanto a falhas 

de impressão e de numeração, e se o  emprego corresponde 

àquele para o qual você se inscreveu. Preencha os campos 

destinados  à  assinatura  e  ao  número  de  inscrição.  Qualquer 

divergência comunique ao  fiscal.

2. O  único  documento  válido  para  avaliação    é    a    Folha    de 

Respostas.  Só  é  permitido  o  uso  de  caneta  esferográfica 

transparente de cor azul ou preta para o preenchimento da 

Folha de Respostas.  A Folha de Respostas deve ser preenchida 

da seguinte maneira:

 

3. O prazo de realização da prova é de 4 (quatro) horas, incluindo 

a marcação da Folha de Respostas. Após 60 (sessenta) minutos 

do  início  da  prova,  o  candidato  estará  liberado  para  utilizar  o 

sanitário  ou  deixar  definitivamente  o  local  de  aplicação.  Os  3 

(três) últimos candidatos só poderão retirar-se da sala juntos.

4. Ao término de sua prova, comunique ao fiscal, devolvendo-lhe 

a Folha de Respostas, devidamente preenchida e assinada. O 

candidato    poderá    levar    consigo    o    Caderno  de  Questões, 

 

desde que aguarde em sala o prazo de realização da prova 

estabelecido em edital.  

5. As provas e os gabaritos preliminares estarão disponíveis no site 

do Instituto AOCP - www.institutoaocp.org.br,  no dia posterior à 

aplicação da prova. 

6. Implicará na eliminação do candidato, caso, durante a realização 

das  provas,  qualquer  equipamento  eletrônico  venha  emitir 

ruídos,  mesmo  que  devidamente  acondicionado  no 

envelope 

de guarda de pertences. O NÃO cumprimento a qualquer uma 

das determinações constantes em Edital, no presente Caderno 

ou na Folha de Respostas incorrerá na eliminação do candidato.

instituto-aocp-2016-ebserh-arquiteto-ch-ufpa-prova.pdf-html.html

www.institutoaocp.org.br 

CONCURSO PÚBLICO 01/2016 – EBSERH/CH-UFPA

--------------------------------------------------------------------------------(destaque aqui)-----------------------------------------------------------------------------

Gabarito  Rascunho

Questão

Resp.

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25

Questão

Resp.

26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50

instituto-aocp-2016-ebserh-arquiteto-ch-ufpa-prova.pdf-html.html

3

Arquiteto

L Í N G U A   P O R T U G U E S A

O que é ética hoje?  

Sem uma discussão lúcida sobre a ética não é 

possível agir com ética

 

Marcia Tiburi

 

A palavra ética aparece em muitos contextos de 
nossas vidas. Falamos sobre ética em tom de clamor 
por salvação. Cheios de esperança, alguns com certa 
empáfia, exigimos ou reclamamos da falta de ética, 
mas não sabemos exatamente o que queremos dizer 
com isso. Há um desejo de ética, mas mesmo em 
relação a ele não conseguimos avançar com ética. 
Este é nosso primeiro grande problema.

O que falta na abordagem sobre ética é justamente 

o  que  nos  levaria  a  sermos  éticos.  Falta  reflexão, 
falta pensamento crítico, falta entender “o que é” agir 
e “como” se deve agir. Com tais perguntas é que a 
ética inicia. Para que ela inicie é preciso sair da mera 
indignação moral baseada em emoções passageiras, 
que  tantos  acham  magnífico  expor,  e  chegar  à 
reflexão ética. Aqueles que expõem suas emoções se 
mostram como pessoas sensíveis, bondosas, creem-
se como antecipadamente éticos porque emotivos. 
Porém, não basta. As emoções em relação à política, 
à  miséria  ou  à  violência,  passam  e  tudo  continua 
como antes. A passagem das emoções indignadas 
para a elaboração de uma sensibilidade elaborada 
que possa sustentar a ação boa e justa - o foco de 
qualquer ética desde sempre - é o que está em jogo.

Falta, para isso, entendimento. Ou seja, 

compreensão de um sentido comum na nossa 
reivindicação pela ética. Falta, para se chegar a isso, 
que haja diálogo, ou seja, capacidade de expor e de 
ouvir o que a ética pode ser. Clamamos pela ética, 
mas não sabemos conversar. E para que haja ética 
é preciso diálogo. E, por isso, permanecemos num 
círculo vicioso em que só a inação e a ignorância 
triunfam.

Na inanição intelectual em voga, esperamos 

que  os  cultos,  os  intelectuais,  os  professores, 
os jornalistas, todos os que constroem a opinião 
pública, tragam respostas. Nem estes podem ajudar 
muito, pois desconhecem ou evitam a profundidade 
da questão. Há, neste contexto, quem pense que ser 
corrupto não exclui a ética. E isso não é opinião de 
ignorantes  que  não  frequentaram  escola  alguma, 
mas de muitos ditos “cultos” e “inteligentes”. Quem 
hoje se preocupa em entender do que se trata? Quem 

se preocupa em não cair na contradição entre teoria 
e prática? Em discutir ética para além dos códigos de 
ética das profissões pensando-a como princípio que 
deve reger nossas relações?

Exatamente  pela  falta  de  compreensão  do  seu 

fundamento, do que significa a ética como elemento 
estrutural para cada um como pessoa e para a 
sociedade como um todo, é que perdemos de 
vista a possibilidade de uma realização da ética. A 
ética não entra em nossas vidas porque nem bem 
sabemos o que deveria entrar. Nem sabemos como. 
Mas quando perguntamos pela ética, em geral, é 
pelo  “como  fazemos  para  sermos  éticos”  que  tudo 
começa.  Aí  começa  também  o  erro  em  relação  à 
ética. Pois ético é o que ultrapassa o mero uso que 
podemos  fazer  da  própria  ética  quando  se  trata  de 
sobreviver. Ética é o que diz respeito ao modo de nos 
comportamos e decidirmos nosso convívio e o modo 
como partilhamos valores e a própria liberdade. 
Ela  é  o  sentido  da  convivência,  mais  do  que  o  já 
tão importante respeito do limite próprio e alheio. 
Portanto, desde que ela diz respeito à relação entre 
um “eu” e um “tu”, ela envolve pensar o outro, o seu 
lugar, sua vida, sua potencialidade, seus direitos, 
como eu o vejo e como posso defendê-lo.

A Ética permanece, porém, sendo uma palavra vã, 

que usamos a esmo, sem pensar no conteúdo que 
ela carrega. Ninguém é ético só porque quer parecer 
ético. Ninguém é ético porque discorda do que se faz 
contra a ética. Só é ético aquele que enfrenta o limite 
da própria ação, da racionalidade que a sustenta 
e luta pela construção de uma sensibilidade que 
possa  dar  sentido  à  felicidade.  Mas  esta  é  mais  do 
que  satisfação  na  vida  privada. A  felicidade  de  que 
se trata é a “felicidade política”, ou seja, a vida justa 
e boa no universo público. A ética quando surgiu 
na antiguidade tinha este ideal. A felicidade na vida 
privada – que hoje também se tornou debate em torno 
do qual cresce a ignorância - depende disso.

Por isso, antes de mais nada, a urgência que se 

tornou essencial hoje – e que por isso mesmo, por 
ser essencial, muitos não percebem – é tratar a ética 
como um trabalho da lucidez quanto ao que estamos 
fazendo com nosso presente, mas sobretudo, com o 
que nele se planta e define o rumo futuro. Para isso 
é preciso renovar nossa capacidade de diálogo e 
propor um novo projeto de sociedade no qual o bem 
de todos esteja realmente em vista.

(http://www.marciatiburi.com.br/textos/somoslivre.htm)

Questões:

instituto-aocp-2016-ebserh-arquiteto-ch-ufpa-prova.pdf-html.html

4

Arquiteto

QUESTÃO

01

Assinale a alternativa correta de acordo com o 

texto.

(A)  A ética deve ser pensada individualmente, a partir 

de uma reflexão pessoal que não envolva a relação 

com o outro.

(B)  As respostas sobre uma vida ética se encontram 

na educação, na opinião pública, nas escolas, com 

os professores, os cultos e os intelectuais.

(C)  Os  indivíduos  não  sabem  exatamente  o  que  é 

ética porque lhes faltam a crítica e o entendimento 

sobre esse assunto.

(D)   Indignar-se  moralmente  com  o  que  acontece  de 

errado na prática cotidiana seria um exemplo de 

como exercitar ética.

(E)  A prática ética se limita ao que é necessário para 

sobreviver.

 

QUESTÃO

02

De acordo com o texto, ainda há ignorância 

sobre a prática ética porque

(A)  apenas  os  intelectuais  têm  respostas  sobre  o 

assunto.

(B)  os indivíduos buscam a felicidade política ao invés 

da felicidade individual.

(C)  falta aos indivíduos envolver suas emoções com 

essa prática.

(D)   a ética entra em nossas vidas sem termos 

consciência desse processo.

(E)   falta diálogo e entendimento sobre isso.

 

QUESTÃO

03

Assinale a alternativa correta.

(A)  Em “[...] Falta, para se chegar a isso [...]”, poderia 

haver crase antes da palavra “isso”, uma vez que, 

pela regência, o verbo “chegar” exige a preposição 

“a”.

(B)  Em “[...] emoções em relação à política, à miséria 

ou  à  violência[...]”,  o  uso  da  crase  é  facultativo 

porque os termos “política”, “miséria” e “violência” 

estão em sequência.

(C)  Em “[...] ela diz respeito à relação entre um ‘eu’ e 

um ‘tu’ [...]”, o uso da crase se justifica porque o 

termo regente “respeito” exige preposição “a” e o 

termo regido “relação” é um substantivo feminino 

que pode ser antecedido pelo artigo “a”.

(D)    Em “[...] uma sensibilidade que possa dar sentido 

à felicidade [...]”, o uso da crase se justifica pela 

regência do verbo “possa”.

(E)  Em  “[...]  o  que  nos  levaria  a  sermos  éticos  [...]”, 

poderia haver o emprego da crase antes do verbo 

“sermos”, já que antes de verbos o uso da crase é 

facultativo.

QUESTÃO

04

Assinale a alternativa em que todos os 

vocábulos tenham 6 fonemas.

(A)  Continua, passagem, grande.

(B)  Contra, quando, avançar.

(C)  Alheio, sempre, convívio.

(D)     Depende, exclui, avançar.

(E)     Valores, relação, sentido.

QUESTÃO

05

Assinale a alternativa correta.

(A)  Em “[...] E isso não é opinião de ignorantes que não 

frequentaram escola alguma, mas de muitos ditos 

‘cultos’ e ‘inteligentes’ [...]”, as aspas em “cultos” 

e “inteligentes” foram utilizadas para marcar uma 

ironia.

(B)  Em  “[...]  O  que  falta  na  abordagem  sobre  ética 

é  justamente  o  que  nos  levaria  a  sermos  éticos. 

[...]”,  há  um  eufemismo,  marcado  pelo  termo 

“justamente”. 

(C)  Em “[...] Ninguém é ético só porque quer parecer 

ético. [...]”, há hipérbole, marcada pelo termo “só”.

(D)   Em “[...] a urgência que se tornou essencial hoje 

– e que por isso mesmo, por ser essencial, muitos 

não percebem – é tratar a ética como um trabalho 

da lucidez [...]”, os travessões são utilizados para 

marcar uma metáfora.

(E)  Em “[...] A felicidade de que se trata é a ‘felicidade 

política’,  ou  seja,  a  vida  justa  e  boa  no  universo 

público. [...]”, o termo “vida justa e boa” marca uma 

antítese.

QUESTÃO

06

Assinale a alternativa correta.

(A)  Em “[...] E isso não é opinião de ignorantes [...]”, 

o  sujeito  é  simples,  cujo  núcleo  é  formado  pelo 

pronome “isso”.

(B)  Em “[...] esperamos que os cultos, os intelectuais, 

os  professores,  os  jornalistas,  todos os que 

constroem  a  opinião  pública,  tragam  respostas 

[...]”, o termo em destaque é complemento nominal 

dos elementos que o antecedem.

(C)  Em “[...] Falamos sobre ética em tom de clamor por 

salvação. [...]”, o sujeito é indeterminado.

(D)   Em “[...] evitam a profundidade da questão [...]”, a 

expressão em destaque é predicativo do sujeito.

(E)  Em “[...] é preciso diálogo [...]”, o termo “diálogo” 

é  um  objeto  direto  que  complementa  o  termo 

“preciso”.

instituto-aocp-2016-ebserh-arquiteto-ch-ufpa-prova.pdf-html.html

5

Arquiteto

QUESTÃO

07

Assinale a alternativa correta.

(A)  O vocábulo “ética” recebe acento por seguir as 

mesmas  regras  de  acentuação  de  “violência”, 

“empáfia” e “política”.

(B)  Os  vocábulos  “sensíveis”,  “diálogo”  e 

“ignorância”  recebem  acento  por  seguirem  as 

mesmas regras de acentuação.

(C)  Os  vocábulos  “possível”  e  “códigos”  têm  a 

acentuação justificada pelo fato de que ambos 

são  terminados  em  uma  sílaba  constituída  por 

consoante-vogal-consoante.

(D)   O vocábulo “urgência”, recebe acento por seguir 

as mesmas regras de acentuação de “princípio”, 

“miséria” e “convívio”. 

(E)  Os  vocábulos  “indignação”,  “conteúdo”  e 

“ninguém”  são  acentuados  porque  a  sílaba 

tônica apresenta uma vogal nasal.

QUESTÃO

08

Em “[...] A passagem das emoções indignadas 

para a elaboração de uma sensibilidade 

elaborada que possa sustentar a ação boa e 

justa é o que está em jogo. [...]”,

(A)  o  verbo  “é”  pode  ser  colocado  no  plural  para 

concordar  com  o  sujeito  “emoções”.  Assim, 

a  frase  ficaria:  “[...] A  passagem  das  emoções 

indignadas  para  a  elaboração  de  uma 

sensibilidade  elaborada  que  possa  sustentar  a 

ação boa e justa são o que está em jogo. [...]” 

(B)  tem-se  um  período  composto  formado  pela 

oração principal “A passagem das emoções 

indignadas  para  a  elaboração  de  uma 

sensibilidade elaborada é o que está em jogo.” e 

pela oração subordinada “que possa sustentar a 

ação boa e justa”.

(C)  o termo “elaborada” poderia estar no plural para 

concordar  com  “emoções”  e  “sensibilidade”. 

Assim,  a  frase  ficaria:  “[...]  A  passagem  das 

emoções indignadas para a elaboração de uma 

sensibilidade elaboradas que possa sustentar a 

ação boa e justa é o que está em jogo. [...]”

(D)     os 

termos 

“passagem”, 

“indignadas”, 

“elaboração”  e  “sensibilidade”  são  adjuntos 

adnominais do núcleo do sujeito “emoções”.

(E)  o  sujeito  da  oração  “que  possa  sustentar  a 

ação boa e justa” é “a passagem das emoções 

indignadas”.

QUESTÃO

09

Em  “[...]  Cheios  de  esperança,  alguns  com 

certa  empáfia,  exigimos  ou  reclamamos  da 

falta de ética, mas não sabemos exatamente 

o  que  queremos  dizer  com  isso.  [...]”,  o 

vocábulo “empáfia” poderia ser substituído, 

sem causar alteração de sentido, por

(A) presunção.

(B) carência.

(C)  dúvida.

(D)     parcimônia.

(E) estranheza.

QUESTÃO

10

O excerto “[...] um novo projeto de sociedade 

no qual o bem de todos esteja realmente 

em vista. [...]” pode ser reescrito, sem gerar 

prejuízos semânticos e morfossintáticos, da 

seguinte maneira:

(A)  “[...] um novo projeto de sociedade cujo o bem 

de todos esteja realmente em vista. [...]”

(B)  “[...]  um  novo  projeto  de  sociedade  em  que  o 

bem de todos esteja realmente em vista. [...]”

(C)  “[...] um novo projeto de sociedade cujo o qual o 

bem de todos esteja realmente em vista. [...]”

(D)   “[...] um novo projeto de sociedade sobre cujo o 

bem de todos esteja realmente em vista. [...]”

(E)  “[...] um novo projeto de sociedade aonde o bem 

de todos esteja realmente em vista. [...]”

instituto-aocp-2016-ebserh-arquiteto-ch-ufpa-prova.pdf-html.html

6

Arquiteto

R A C I O C Í N I O   L Ó G I C O   E   M AT E M Á T I C O

QUESTÃO

11

Considere a sequência de letras do alfabeto 

iniciada pela letra F. Qual é o quinto termo 

dessa sequência?

(A) I.

(B) J.

(C) K.

(D) L.

(E) M.

 

QUESTÃO

12

Uma bola azul tem o mesmo peso que cinco 

bolas brancas e uma bola branca tem o 

mesmo peso que 3 bolas amarelas. Sendo 

assim, a alternativa que apresenta o mesmo 

peso de 4 bolas azuis é

(A)  30 bolas brancas.

(B)  50 bolas amarelas.

(C)  40 bolas brancas.

(D)     10 bolas brancas e 20 bolas amarelas.

(E)  10 bolas brancas e 30 bolas amarelas.

 

QUESTÃO

13

A negação de “Todas as pessoas gostam de 

ler livros de aventura” é

(A)  “Existem pessoas que não gostam de ler livros 

de aventura”.

(B)  “Nenhuma pessoa gosta de ler livros de 

aventura”.

(C)  “Todas as pessoas não gostam de ler livros de 

aventura”.

(D)  “Existe apenas uma pessoa que não gosta de ler 

livros de aventura”.

(E)  “Existe apenas uma pessoa que gosta de ler 

livros de aventura”.

QUESTÃO

14

Um homem deu de entrada R$ 600,00 em 

uma geladeira e parcelou o restante em 

4 vezes iguais sem juros. Sabendo que a 

entrada corresponde a 40% do valor total da 

geladeira, qual é o valor de cada parcela?

(A)  R$ 1500,00.

(B)  R$ 575,00.

(C)  R$ 375,00.

(D)      R$ 225,00.

(E)      R$ 200,00.

QUESTÃO

15

Para  saber  sobre  a  preferência  entre  dois 

determinados  produtos,  300  pessoas  foram 

entrevistadas. Sabendo que 2/3 do total de 

pessoas optou pelo produto A, 3/5 do total de 

pessoas optou pelo produto B e 90 pessoas 

optaram pelos 2 produtos (A e B), quantas 

pessoas NÃO optaram por nenhum desses 

dois produtos? 

(A) 80

(B) 50

(C) 10

(D) 9

(E) 0

L E G I S L A Ç Ã O   A P L I C A D A   À   E B S E R H

QUESTÃO

16

Acerca do regime jurídico da EBSERH, 

disciplinado na Lei n° 12.550/2011, assinale a 

alternativa correta.

(A)   A Lei nº 12.550/2011 autoriza a União a criar a 

Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares – 

EBSERH, que é uma autarquia federal. 

(B)   É vedado, à EBSERH, criar subsidiárias para o 

desenvolvimento de atividades inerentes ao seu 

objeto social.

(C)   A  EBSERH  terá  sede  e  foro  em  Brasília, 

Distrito  Federal,  e  poderá  manter  escritórios, 

representações,  dependências  e  filiais  em 

outras unidades da Federação. 

(D)   A EBSERH terá capital social da União, podendo 

admitir sócios, desde que entes públicos, como 

os Estados da federação, por exemplo.

(E)   A EBSERH é vinculada ao Ministério da Saúde.

QUESTÃO

17

No  tocante  ao  funcionamento  e  à 

administração da EBSERH, de acordo com as 

disposições da Lei n° 12.550/2011, é correto 

afirmar que

(A)   o lucro líquido da EBSERH será totalmente 

reinvestido para atendimento do objeto social da 

empresa. 

(B)   o regime de pessoal permanente da EBSERH 

será o estatutário. 

(C)   a EBSERH, para fins de sua implantação, está 

autorizada  a  contratar,  mediante  processo 

seletivo  simplificado,  pessoal  técnico  e 

administrativo por tempo determinado. 

instituto-aocp-2016-ebserh-arquiteto-ch-ufpa-prova.pdf-html.html

7

Arquiteto

(D)   a EBSERH não pode patrocinar qualquer 

entidade de previdência privada.

(E)   os  editais  de  concursos  públicos  para  o 

preenchimento  de  emprego  no  âmbito  da 

EBSERH não poderão estabelecer, como título, 

o tempo de exercício em atividades correlatas 

às atribuições do respectivo emprego. 

 

 

QUESTÃO

18

Nos termos do Decreto n° 7.661/2011, cabe 

ao Conselho Consultivo, EXCETO

(A)   opinar  sobre  as  linhas  gerais  das  políticas, 

diretrizes  e  estratégias  da  EBSERH, 

orientando o Conselho de Administração e a 

Diretoria Executiva no cumprimento de suas 

atribuições. 

(B)   propor  linhas  de  ação,  programas,  estudos, 

projetos, formas de atuação ou outras medidas, 

orientando  para  que  a  EBSERH  atinja  os 

objetivos para os quais foi criada. 

(C) 

 acompanhar e avaliar periodicamente o 

desempenho da EBSERH. 

(D) 

 assistir à Diretoria e ao Conselho de 

Administração  em  suas  funções,  sobretudo  na 

formulação,  implementação  e  avaliação  das 

estratégias de ação da EBSERH.

(E)   analisar, ao menos trimestralmente, o balancete 

e demais demonstrações financeiras elaboradas 

periodicamente pela EBSERH.

 

QUESTÃO

19

A respeito dos órgãos de administração 

previstos no Regimento Interno da EBSERH, 

assinale a alternativa correta.

(A)   O órgão de orientação superior da EBSERH é o 

Conselho Fiscal. 

(B)   O Presidente da EBSERH poderá acumular 

a função de Presidente do Conselho de 

Administração. 

(C)   O  prazo  de  gestão  dos  membros  do  Conselho 

de Administração  será  de  dez  anos,  com  uma 

recondução. 

(D)   Compete ao Conselho de Administração fixar as 

orientações gerais das atividades da EBSERH.

(E) 

 O Conselho de Administração somente 

deliberará  com  a  presença  de  dois  terços  de 

seus membros.

QUESTÃO

20

A  respeito  dos  órgãos  de  fiscalização 

previstos no Regimento Interno da EBSERH, 

assinale a alternativa correta.

(A)   Os  órgãos  de  fiscalização  da  EBSERH são o 

Conselho Fiscal e o Comitê Interno de Gestão 

do Rehuf. 

(B)   O  mandato  dos  membros  do  Conselho  Fiscal 

será de dez anos sem recondução. 

(C)   Em  caso  de  renúncia,  falecimento  ou 

impedimento, os membros efetivos do Conselho 

Fiscal serão substituídos pelos seus suplentes, 

até a nomeação de novo membro.

(D)   Auditores internos podem cumular função de 

gestão da EBSERH.

(E)   A Auditoria Interna não tem autonomia para 

solicitar,  às  áreas  da  Sede  ou  das  filiais, 

ou  a  unidades  a  ela  vinculadas,  quaisquer 

informações,  devendo  solicitar  ao  Presidente 

que o faça.

instituto-aocp-2016-ebserh-arquiteto-ch-ufpa-prova.pdf-html.html

8

Arquiteto

QUESTÃO

21

De acordo com o que dispõe a Constituição 

Federal, a proposta de orçamento da 

seguridade social será elaborada

(A)  de forma integrada pelos órgãos responsáveis 

pela  saúde,  previdência  social  e  assistência 

social,  tendo  em  vista  as  metas  e  prioridades 

estabelecidas na lei de diretrizes orçamentárias, 

assegurada a cada área a gestão de seus 

recursos.

(B)  de forma integrada pelos órgãos responsáveis 

pela  saúde,  educação,  previdência  social  e 

assistência  social,  tendo  em  vista  as  metas  e 

prioridades  estabelecidas  na  lei  de  diretrizes 

orçamentárias,  ficando  a  gestão  dos  recursos 

de  cada  área  sob  a  competência  exclusiva  do 

Ministério da Saúde.

(C)  pelo órgão responsável pela previdência 

social,  tendo  em  vista  as  metas  e  prioridades 

estabelecidas na lei de diretrizes orçamentárias 

para saúde e assistência social, ficando a gestão 

dos  recursos  sob  a  competência  exclusiva  do 

Ministério da Previdência Social.

(D)  pelo órgão responsável pela previdência 

social,  tendo  em  vista  as  metas  e  prioridades 

estabelecidas na lei de diretrizes orçamentárias 

para  saúde,  educação  e  assistência  social 

assegurada a cada área a gestão de seus 

recursos.

(E)  de forma integrada pelos órgãos responsáveis 

pela  saúde,  educação,  previdência  social  e 

assistência  social,  tendo  em  vista  as  metas  e 

prioridades  estabelecidas  na  lei  de  diretrizes 

orçamentárias, assegurada a cada área a gestão 

de seus recursos.

 

QUESTÃO

22

De  acordo  com  o  que  dispõe  a  Resolução            

n°  453/2012 do Conselho Nacional da Saúde, 

acerca  da  estrutura  e  funcionamento  dos 

Conselhos de Saúde, assinale a alternativa 

INCORRETA.

(A)  O  Conselho  de  Saúde  contará  com  uma 

secretaria-executiva  coordenada  por  pessoa 

preparada para a função, para o suporte técnico 

e  administrativo,  subordinada  ao  Plenário  do 

Conselho de Saúde, que definirá sua estrutura 

e dimensão.

(B)  O  Plenário  do  Conselho  de  Saúde  se  reunirá, 

no  mínimo,  a  cada  90  (noventa)  dias  e, 

extraordinariamente,  quando  necessário,  terá 

como  base  o  seu  Regimento  Interno.  A  pauta 

e o material de apoio às reuniões devem 

ser encaminhados aos conselheiros com 

antecedência mínima de 20 (vinte) dias.

(C)  As reuniões plenárias dos Conselhos de Saúde 

são  abertas  ao  público  e  deverão  acontecer 

em  espaços  e  horários  que  possibilitem  a 

participação da sociedade.

(D)  Os  Conselhos  de  Saúde,  com  a  devida 

justificativa,  buscarão  auditorias  externas  e 

independentes sobre as contas e atividades do 

Gestor do SUS.

(E)  Cabe  ao  Conselho  de  Saúde  deliberar  em 

relação à sua estrutura administrativa e ao 

quadro de pessoal.

 

QUESTÃO

23

De acordo com o que dispõe a Lei Orgânica 

da Saúde - Lei nº 8.080/1990, o Conselho 

Nacional de Secretários de Saúde (Conass) 

e o Conselho Nacional de Secretarias 

Municipais de Saúde (Conasems)

(A)  receberão  recursos  do  orçamento  geral  da 

União  por  meio  do  Fundo  Nacional  de  Saúde, 

para auxiliar no custeio de suas despesas 

institucionais, podendo ainda celebrar convênios 

com a União.

(B)  receberão  recursos  do  orçamento  geral  da 

União  por  meio  do  Fundo  Nacional  de  Saúde, 

para auxiliar no custeio de suas despesas 

institucionais,  sendo  vedada  a  celebração  de 

convênios com a União e com os estados.

(C)  não receberão recursos do orçamento geral da 

União,  mas  podem  celebrar  convênios  com  a 

União por meio do Fundo Nacional de Saúde.

(D)  não receberão recursos do orçamento geral da 

União  quando  celebrarem  convênios,  por  meio 

do  Fundo  Nacional  de  Saúde,  com  qualquer 

ente da federação.

(E)  receberão  recursos  do  orçamento  geral  da 

União  somente  quando  celebrarem  convênios 

por meio do Fundo Nacional de Saúde.

L E G I S L A Ç Ã O   A P L I C A D A   A O   S U S

instituto-aocp-2016-ebserh-arquiteto-ch-ufpa-prova.pdf-html.html

9

Arquiteto

QUESTÃO

24

Para efeito do Decreto Presidencial nº 7.508, 

de 28 de junho de 2011, considera-se “Mapa 

da Saúde”

(A)  as instâncias de pactuação consensual entre os 

entes  federativos  para  definição  das  regras  da 

gestão compartilhada do SUS.

(B)  o  espaço  geográfico  contínuo  constituído 

por  agrupamentos  de  Municípios  limítrofes, 

delimitado  a  partir  de  identidades  culturais, 

econômicas e sociais e de redes de comunicação 

e  infraestrutura  de  transportes  compartilhados, 

com  a  finalidade  de  integrar  a  organização,  o 

planejamento e a execução de ações e serviços 

de saúde.

(C)  a  descrição  geográfica  da  distribuição  de 

recursos humanos e de ações e serviços de 

saúde  ofertados  pelo  SUS  e  pela  iniciativa 

privada, considerando-se a capacidade instalada 

existente,  os  investimentos  e  o  desempenho 

aferido  a  partir  dos  indicadores  de  saúde  do 

sistema.

(D)  o  documento  que  estabelece:  critérios  para  o 

diagnóstico da doença ou do agravo à saúde; o 

tratamento preconizado, com os medicamentos 

e demais produtos apropriados, quando couber; 

as  posologias  recomendadas;  os  mecanismos 

de  controle  clínico;  e  o  acompanhamento  e  a 

verificação dos resultados terapêuticos, a serem 

seguidos pelos gestores do SUS.

(E)  o  conjunto  de  ações  e  serviços  de  saúde 

articulados em níveis de complexidade 

crescente,  com  a  finalidade  de  garantir  a 

integralidade da assistência à saúde.

QUESTÃO

25

De acordo com o que dispõe o Decreto 

Presidencial nº 7.508, de 28 de junho de 2011, 

acerca da Relação Nacional de Medicamentos 

Essenciais – RENAME, assinale a alternativa 

correta.

(A)  O  Ministério  da  Saúde  é  o  órgão  competente 

para  dispor  sobre  a  RENAME  e  os  Protocolos 

Clínicos  e  Diretrizes  Terapêuticas  em  âmbito 

nacional,  observadas  as  diretrizes  pactuadas 

pela Comissão Intergestores Bipartite – CIB.

(B)  A Comissão Intergestores Tripartite – CIT é o 

órgão competente para dispor sobre a RENAME 

e os Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas 

em  âmbito  nacional,  observadas  as  diretrizes 

pactuadas pelo Ministério da Previdência Social.

(C)  A Comissão Intergestores Tripartite – CIT é o 

órgão competente para dispor sobre a RENAME 

e os Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas 

em  âmbito  nacional,  observadas  as  diretrizes 

pactuadas pelo Ministério da Saúde.

(D)  O Ministério da Previdência Social é o órgão 

competente para dispor sobre a RENAME e os 

Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas 

em  âmbito  nacional,  observadas  as  diretrizes 

pactuadas pela Comissão Intergestores Bipartite 

– CIB.

(E)  O  Ministério  da  Saúde  é  o  órgão  competente 

para  dispor  sobre  a  RENAME  e  os  Protocolos 

Clínicos  e  Diretrizes  Terapêuticas  em  âmbito 

nacional,  observadas  as  diretrizes  pactuadas 

pela Comissão Intergestores Tripartite – CIT.

instituto-aocp-2016-ebserh-arquiteto-ch-ufpa-prova.pdf-html.html

10

Arquiteto

QUESTÃO

26

Analisando a figura a seguir e de acordo com as normativas de desenho técnico de projeto arquitetônico, 

quais são os erros de representação gráfica?

(A)   A representação não apresenta o nome e a área dos ambientes.   

(B)   A simbologia para indicação de portas e janelas está invertida nessa planta.

(C)   As linhas de indicação de corte devem ser sempre linhas contínuas e não tracejadas.

(D)   A indicação de nível do ambiente é feita com simbologia utilizada para cortes e não para plantas. 

(E)   As linhas em projeção indicam sempre a presença de um elemento em nível inferior ao nível da planta.

QUESTÃO

27

A cidade de Belém – PA está entre as cidades brasileiras que mais necessitam de ventilação durante 

todo o ano. Sabendo disso, considerando a área útil de ventilação, qual seria o tipo de janela mais 

indicado para uma  edificação nessa cidade?

(A)   Janela de correr. 

(B)   Janela guilhotina. 

(C)   Janela de abrir. 

(D)   Janela basculante a 45º.

(E)   Janela maxim-ar a 60º.

QUESTÃO

28

São considerados materiais de construção cerâmicos, EXCETO

(A) telhas. 

(B)   adobe. 

(C)   azulejos.

(D)   ladrilhos.

(E)  solo-cimento. 

C O N H E C I M E N T O S   E S P E C Í F I C O S

instituto-aocp-2016-ebserh-arquiteto-ch-ufpa-prova.pdf-html.html

11

Arquiteto

QUESTÃO

29

“ideia inicial de um projeto [...] uma criação 

autoral  e  inventiva  com  base  na  coerência 

e  na  lógica  funcional,  e  que,  sendo  uma 

prefiguração  do  projeto,  faz  da  projetação 

um  processo  que  vai  do  todo  em  direção  à 

parte”.    (BISELLI,  2011).  A  que  a  descrição 

apresentada se refere?

(A)   Partido arquitetônico.

(B)   Programa de necessidades. 

(C)   Estudo preliminar.

(D)   Estudo de viabilidade.

(E)   Conceito geral.

QUESTÃO

30

São elementos do sistema de instalação 

predial de água fria, EXCETO

(A)   ramal predial.

(B)   tubo de queda.

(C)   alimentador predial.

(D)   registro de utilização. 

(E)   coluna de distribuição.

QUESTÃO

31

A preparação de uma parede de alvenaria de 

tijolos é feita por meio de alguns processos 

consecutivos de regularização e alinhamento 

dessa parede. Assinale a alternativa que 

descreve esses procedimentos na sequência 

correta.

(A)   Chapisco, reboco, emboço e pintura. 

(B)   Reboco, emboço, argamassa e pintura.

(C)   Emboço, reboco, chapisco e argamassa. 

(D)   Chapisco, reboco, emboço e argamassa.

(E)   Chapisco, emboço, reboco e argamassa.

QUESTÃO

32

O software Auto CAD permite

(A)   a  criação  e  edição  de  projetos  somente  no 

ambiente 2D.

(B)   o  desenvolvimento  de  projetos  em  ambiente 

BIM (Building Information Modeling). 

(C)   a  criação  e  edição  automática  do  projeto  nos 

ambientes 2D e 3D simultaneamente.

(D)   a criação e edição de projetos em 2D e 3D, sem 

alteração automática entre os ambientes.

(E)   a  criação  e  edição  de  projetos  que  podem  ser 

editados em qualquer outro software de edição 

2D. 

QUESTÃO

33

Para o gerenciamento e a compatibilização 

de projetos em ambiente BIM (Building 

Information  Modeling),  o  software  mais 

indicado é o 

(A)   AutoCad.

(B)   Revit.

(C)   Corel Draw.

(D)   Ms Project.

(E)   Sketchup.

QUESTÃO

34

As  figuras  a  seguir  ilustram  quais  dos 

seguintes tipos de estrutura?

1.    

2.  

3.    

 4.  

(A) 1.Plana; 2.Tensionada; 3. Arcos; 4.Treliça.

(B) 1.Pórtico; 2.Ancorada; 3. Ogival; 4.Treliça.

(C) 1.Pórtico; 2.Tensionada; 3. Arcos; 4.Treliça.

(D) 1.Plana;  2.Estaiada; 3. Arcos; 4.Tensionada.

(E) 1.Pórtico; 2.Tensionada; 3. Ogival; 4.Estaiada.

instituto-aocp-2016-ebserh-arquiteto-ch-ufpa-prova.pdf-html.html

12

Arquiteto

QUESTÃO

35

Principal nome do paisagismo brasileiro 

no século XX, considerado o criador 

do paisagismo brasileiro, denominado 

paisagismo tropical, teve sua obra 

diretamente  relacionada  à  arquitetura 

moderna brasileira, tendo trabalhado em 

parceria, em diversas obras, com arquitetos 

como Lucio Costa e Oscar Niemeyer. A quem 

o enunciado se refere?

(A)   Le Corbusier.

(B)   Burle Marx.

(C)   Fernando Chacel. 

(D)   Benedito Abbud.

(E)  Rosa Klias.

QUESTÃO

36

As estruturas de concreto armado são 

formadas  basicamente  por  concreto  e 

armaduras  de  aço.  Sobre  a  resistência 

desses materiais aos esforços nesse tipo de 

estrutura, é correto afirmar que

(A)   o  concreto  tem  boa  resistência  à  compressão, 

mas precisa do aço para vencer os esforços de 

tração.

(B)   o  concreto  tem  boa  resistência  à  tração,  mas 

precisa do aço para vencer os esforços de 

compressão. 

(C)   o aço é utilizado apenas para resistir aos 

esforços de tração, já que não possui resistência 

à compressão. 

(D)   os  materiais  são  associados,  pois  ambos 

apresentam  boa  resistência  à  tração  e  à 

compressão.

(E)   o  aço  é  utilizado  em  substituição  ao  concreto 

para reduzir o volume do concreto e o peso final 

da estrutura.

 

QUESTÃO

37

Na elaboração de orçamentos na construção 

civil, o que é chamado de BDI?

(A)   O  lucro  desejado  pelo  construtor  para  o 

empreendimento.

(B)   A  somatória  das  despesas  com  mão  de  obra, 

equipamentos, materiais e transportes.

(C)   A soma de despesas indiretas e o lucro esperado 

para o empreendimento pelo construtor.

(D)   Os custos unitários dos diferentes serviços e 

materiais necessários à execução do serviço.

(E)   A soma de todas as despesas diretas e indiretas 

e o lucro esperado para o empreendimento.

QUESTÃO

38

A respeito das vantagens e desvantagens do 

uso  da  madeira  nas  edificações,  assinale  a 

alternativa INCORRETA.

(A)   A  madeira  absorve  bem  os  esforços  de 

compressão simples quando esses esforços 

atuam na mesma direção das fibras. 

(B)   A  madeira,  além  de  ter  a  vantagem  do  peso 

reduzido, possui resistência mecânica elevada, 

sendo superior à do concreto.

(C)   Por  ser  um  material  natural,  a  madeira  tem 

dificuldade  de  aperfeiçoamento  e  necessita  de 

ferramentas específicas para ser trabalhada.

(D)   A  madeira,  quando  tem  seu  processo  de 

secagem inadequado, pode obter defeitos como 

rachaduras, abaulamento e curvatura das peças.

(E)   A  madeira  apresenta  boas  características  de 

isolamento  térmico  e  absorção  acústica,  além 

de apresentar diferentes padrões estéticos e 

decorativos.

QUESTÃO

39

A figura a seguir ilustra o uso de prateleiras 

de luz na arquitetura. Sobre o exposto, é 

correto afirmar que essas prateleiras

(A)   previnem o ofuscamento quando instaladas 

acima do nível dos olhos.

(B)   fazem com que a luz natural penetre o ambiente 

apenas pelas janelas superiores.

(C)   funcionam  como  brises  horizontais  para  as 

janelas que estão situadas acima delas.

(D)   são estratégias arquitetônicas para melhor uso 

da iluminação natural e artificial.

(E) 

  melhoram a qualidade da luz natural e 

impedem sua penetração mais profunda no 

ambiente. 

instituto-aocp-2016-ebserh-arquiteto-ch-ufpa-prova.pdf-html.html

13

Arquiteto

QUESTÃO

40

Os 

elementos 

construtivos 

de 

uma             

edificação  podem  ter    desempenhos 

diferentes  em  relação  à  radiação  térmica 

incidente,  transmitindo,  refletindo  ou 

absorvendo essa radiação para o interior 

da  edificação.  Sobre  o  comportamento  dos 

elementos  em  relação  à  radiação  solar, 

assinale a alternativa correta. 

(A)   Os materiais de construção são seletivos à 

radiação solar e a principal determinante dessa 

característica é a espessura do material. 

(B)   Em materiais translúcidos, a radiação incidente 

terá  uma  parcela  absorvida  e  uma  parcela 

transmitida  para  o  ambiente  interno,  sem 

reflexão.

(C)   A condutividade térmica depende da densidade 

do material, ou seja, quanto maior a densidade 

do  material,  menor  será  sua  condutividade 

térmica.

(D)   Um material de construção de cor escura 

absorve uma menor parte da radiação incidente, 

enquanto um material  de cor clara absorve uma 

grande parte.

(E)   A resistência térmica de um material é sua 

capacidade  de  resistir  à  passagem  do  calor, 

assim quanto maior a espessura maior será sua 

resistência.

QUESTÃO

41

É  denominada  Módulo  de  Referência  a 

projeção no piso ocupada por uma pessoa 

utilizando cadeira de rodas, motorizadas ou 

não. O M.R. deve ter as seguintes dimensões:

(A)   0,80m por 1,50m. 

(B)   0,80m por 1,20m. 

(C)   0,90m por 1,20m. 

(D)   0,90m por 1,50m.

(E)   1,50m por 1,50m.

QUESTÃO

42

Uma  rampa  foi  projetada  para  vencer  um 

desnível total de 1.50m (metros). Seu primeiro 

lance tem 9,23m de comprimento, partindo 

do nível 0.0m e chegando ao patamar 

intermediário no nível 0.60m. O segundo 

lance parte do nível 0.60m e chega ao nível 

final de 1,50m com uma inclinação de 6,25%. 

Quais são a inclinação do primeiro lance e o 

comprimento do segundo lance?

(A)   6,5%; 14,4m. 

(B)   8,33%; 14,4m. 

(C)  6,25%; 14,4m 

.

(D)   5%; 9m.

(E)   5,33%; 9,23m.

QUESTÃO

43

A figura a seguir ilustra uma situação de corte 

e aterro de um terreno de 30m de largura. 

Assinale a alternativa que corresponde, 

respectivamente, ao volume de corte e aterro 

desse terreno.

(A)   126m

3

, 144m

3.

(B)   48m

3

, 42.3m

3.

 

(C)   96m

3

, 84.6m

3.

(D)   1440m

3

, 1269m

3.

(E)   2880m

3

, 2538m

3.

QUESTÃO

44

Os 

levantamentos 

topográficos 

são 

destinados a obter dados do terreno, como 

seu relevo,  os limites, sua área, localização 

e posicionamento, informações importantes 

que servirão ao desenvolvimento de projetos. 

Sobre  os  levantamentos  topográficos, 

assinale a alternativa correta.

(A)  Os  levantamentos  topográficos  podem  ser 

divididos em planimétrico e altimétrico ou 

planialtimétrico.

(B)   A realização simultânea dos levantamentos 

planimétrico e altimétrico dá origem ao chamado 

levantamento  planialtimétrico.

(C)   Em  levantamentos  topográficos,  os  pontos  de 

apoio são aqueles que amarram ao terreno o 

levantamento topográfico,  sendo materializados 

por meio de poligonais.

(D)   No  levantamento  altimétrico,  as  projeções 

planas são obtidas em função da distância entre 

os vértices de um alinhamento e o azimute ou 

rumo desse mesmo alinhamento.

(E) 

 Os levantamentos planimétricos procuram 

determinar a posição planimétrica dos pontos 

e o levantamento altimétrico ou planialtimétrico 

busca determinar a cota ou altitude de um ponto.

instituto-aocp-2016-ebserh-arquiteto-ch-ufpa-prova.pdf-html.html

14

Arquiteto

QUESTÃO

45

O poder público municipal deseja tombar 

uma  edificação  de  interesse  histórico,  no 

entanto, ela é de propriedade privada. Como é 

interesse da prefeitura que a edificação tenha, 

após o tombamento, uma mudança de uso, 

sendo  destinada  ao  uso  público  de  função 

cultural, necessita-se da sua desapropriação. 

Nesse caso, qual instrumento do estatuto da 

cidade poderia ser utilizado para indenização 

do proprietário?

(A)  Direito de superfície. 

(B)  Direito de preempção.  

(C)   Transferência do direito de construir.

(D)   Usucapião especial de imóvel urbano. 

(E)   Outorga onerosa do direito de construir. 

QUESTÃO

46

Sobre o projeto e dimensionamento das 

saídas  de  emergência  nas  edificações,  é 

correto afirmar que

(A)   as escadas enclausuradas protegidas devem ter 

suas caixas isoladas por paredes resistentes a, 

no mínimo, 4 horas de fogo.

(B)   as  escadas,  rampas  e  descargas  devem  ser 

dimensionadas em função da somatória da 

população de todos os pavimentos do edifício.

(C)   as portas das rotas de saída e em comunicação 

com os acessos e descargas devem abrir para 

dentro  do  ambiente,  no  sentido  do  trânsito  de 

saída.

(D)   as portas que abrem no sentido do trânsito de 

saída, para dentro de rotas de saída, em ângulo 

de 90°, devem ficar em recessos de paredes, de 

forma a não reduzir a largura da rota.

(E) 

  os acessos devem permanecer livres de 

quaisquer  obstáculos,  tais  como  móveis, 

divisórias móveis e locais para exposição de 

mercadorias,  exceto  quando  o  prédio  estiver 

fora de uso.

QUESTÃO

47

Sobre as etapas de desenvolvimento do 

Projeto arquitetônico, analise as assertivas e 

assinale a alternativa correta.

I. 

O partido é o texto que evidencia 

atendimento 

às 

condições 

estabelecidas no programa de 

necessidades.

II. 

O estudo preliminar é o documento 

preliminar do projeto que caracteriza 

o empreendimento ou o projeto objeto 

de estudo.

III. 

O  estudo  preliminar  corresponde  à 

etapa na qual se estuda a viabilidade 

de um programa e do partido 

arquitetônico a ser adotado.

IV. 

O projeto executivo é a etapa na qual se 

apresenta de forma clara e organizada, 

todas  as  informações  necessárias  à 

execução da obra.

 

V. 

O projeto executivo é a etapa na qual 

o projeto deve receber aprovação 

final  do  cliente  e  dos  órgãos 

oficiais  envolvidos,  possibilitando  a 

contratação da obra.

(A)   Apenas I, III e IV estão corretas. 

(B)   Apenas I e III estão incorretas.

(C)   Apenas II, IV e V estão corretas. 

(D)  Apenas I, II e IV estão incorretas.

(E)   Apenas III e IV estão corretas.

QUESTÃO

48

Em  um  canteiro  de  obras,  onde  um  edifício 

de 10 pavimentos está sendo construído, 

qual(is) é/são a(s) medida(s) necessária(s) 

para proteção contra queda de funcionários 

e projeção de materiais?

(A)   Instalação de uma plataforma principal de 

proteção na altura da primeira laje que esteja, no 

mínimo, um pé-direito acima do nível do terreno.

(B)   Instalação,  acima  e  a  partir  da  plataforma  

principal  de  proteção,  de  plataformas 

secundárias de proteção, em balanço, a cada 2 

lajes. 

(C)   Instalação de plataforma de proteção principal 

logo  após  a  concretagem  da  primeira  laje  e 

retirada logo após a conclusão desse pavimento.

(D)   Instalação de plataformas secundárias logo após 

a concretagem da laje a que se refere e retirada, 

somente, quando a obra estiver concluída.

(E)   Instalação  de  plataforma  principal  com,  no 

mínimo,  3m  de  projeção  horizontal  da  face 

externa da construção e um complemento de 

0,80m  de  extensão,  com  inclinação  de  45º,  a 

partir de sua extremidade.

instituto-aocp-2016-ebserh-arquiteto-ch-ufpa-prova.pdf-html.html

15

Arquiteto

QUESTÃO

49

É/são considerada(s) atividade(s) de baixo 

impacto ambiental: 

(A)   a  retirada  de  espécies  nativas,  desde  que  não 

prejudique a função ambiental da área.

(B)   a implantação de trilhas para o desenvolvimento 

de atividades turísticas e culturais.

(C)   a  construção  de  pequenas  edificações  e  a 

manutenção de cercas na propriedade. 

(D)   a  coleta  de  produtos  madeireiros  para  fins  de 

subsistência e produção de mudas.

(E)   a  exploração  agroflorestal  e  o  manejo  florestal 

sustentável, comunitário e familiar.

QUESTÃO

50

Analisando  a  imagem  que  ilustra  um      

banheiro, analise as assertivas e assinale a 

alternativa correta em relação à acessibilidade

I. 

O banheiro não pode ser considerado 

acessível, pois não possui raio de giro 

livre de 1,50m.

II.  É necessário inverter a porta de 

acesso, com sentido de abertura para 

fora  do  boxe  sanitário  e  instalar  um 

puxador horizontal no lado interno do 

ambiente.

III.  O banheiro, para se tornar acessível, 

deve conter duas barras de apoio, 

uma na lateral e outra atrás da bacia 

sanitária.

IV.  O banheiro pode ser considerado 

acessível, pois possui todos os 

itens exigidos pela normativa de 

acessibilidade.

V. 

Para  se  adequar  às  normas  de 

acessibilidade universal, o banheiro 

necessita  ter  três  barras  de  apoio  

juntas  à  bacia  sanitária,  duas 

horizontais e uma vertical.

(A)   Apenas I, II e V estão corretas. 

(B)   Apenas II e III estão corretas.

(C)   Apenas I, III e V estão corretas.

(D)   Apenas II e V estão corretas. 

(E)   Apenas I, IV e V estão incorretas.