Prova Concurso - Pedagogia - PROFESSOR LINGUA PORTUGUESA - FEPESE - PREFEITURA - 2018

Prova - Pedagogia - PROFESSOR LINGUA PORTUGUESA - FEPESE - PREFEITURA - 2018

Detalhes

Profissão: Pedagogia
Cargo: PROFESSOR LINGUA PORTUGUESA
Órgão: PREFEITURA
Banca: FEPESE
Ano: 2018
Nível: Superior

Downloads dos Arquivos

prova.pdf
gabarito.pdf

Provas relacionadas

PEDAGOGOUFPA2018
PEDAGOGOUNIFESSPA2018
PEDAGOGOEBSERH2018

Gabarito

fepese-2018-prefeitura-de-concordia-sc-professor-lingua-portuguesa-gabarito.pdf-html.html

Estado de Santa Catarina
Município de Concórdia
Concurso Público - Edital 002/2018 Educação

concursoconcordia.fepese.org.br

Prova dia 29 de abril de 2018

Vespertino (14h30-18h30)

AE1 Especialista em Educação - Orientador Educacional

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

b

d

e

a

c

e

x

b

x

d

c

e

d

a

a

d

a

b

e

c

d

e

b

c

d

d

b

e

a

c

a

c

d

e

b

AE2 Especialista em Educação - Psicopedagogo

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

b

d

e

a

c

e

x

b

x

d

c

e

d

a

a

d

a

b

e

c

d

e

b

c

d

e

a

d

b

c

a

c

b

d

e

P01 Professor - Anos Iniciais do Ensino Fundamental

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

b

d

e

a

c

e

x

b

x

d

c

e

d

a

a

d

a

b

e

c

d

e

b

c

d

d

c

e

a

b

d

e

b

a

c

P02 Professor - Arte

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

b

d

e

a

c

e

x

b

x

d

c

e

d

a

a

d

a

b

e

c

d

e

b

c

d

c

x

d

b

e

c

d

a

e

b

P03 Professor - Braille

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

b

d

e

a

c

e

x

b

x

d

c

e

d

a

a

d

a

b

e

c

d

e

b

c

d

c

b

e

a

d

e

a

b

d

c

P04 Professor - Ciências

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

b

d

e

a

c

e

x

b

x

d

c

e

d

a

a

d

a

b

e

c

d

e

b

c

d

a

b

d

e

c

e

b

a

c

d

P05 Professor - Educação Especial

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

b

d

e

a

c

e

x

b

x

d

c

e

d

a

a

d

a

b

e

c

d

e

b

c

d

e

b

c

a

d

a

b

e

d

x

P06 Professor - Educação Física

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

b

d

e

a

c

e

x

b

x

d

c

e

d

a

a

d

a

b

e

c

d

e

b

c

d

b

d

c

x

e

e

b

d

c

a

fepese-2018-prefeitura-de-concordia-sc-professor-lingua-portuguesa-gabarito.pdf-html.html

P07 Professor - Educação Infantil

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

b

d

e

a

c

e

x

b

x

d

c

e

d

a

a

d

a

b

e

c

d

e

b

c

d

b

e

d

a

c

e

a

b

c

d

P08 Professor - Geografia

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

b

d

e

a

c

e

x

b

x

d

c

e

d

a

a

d

a

b

e

c

d

e

b

c

d

b

a

c

a

d

d

b

c

e

a

P09 Professor - História

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

b

d

e

a

c

e

x

b

x

d

c

e

d

a

a

d

a

b

e

c

d

e

b

c

d

b

b

a

e

d

x

e

c

a

d

P10 Professor - Intérprete de Libras

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

b

d

e

a

c

e

x

b

x

d

c

e

d

a

a

d

a

b

e

c

d

e

b

c

d

a

d

b

e

c

a

b

c

e

d

P11 Professor - Língua Estrangeira (Inglês)

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

b

d

e

a

c

e

x

b

x

d

c

e

d

a

a

d

a

b

e

c

d

e

b

c

d

b

a

e

c

d

a

b

c

e

d

P12 Professor - Língua Portuguesa

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

b

d

e

a

c

e

x

b

x

d

c

e

d

a

a

d

a

b

e

c

d

e

b

c

d

a

b

d

e

a

c

b

e

c

d

P13 Professor - Matemática

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

b

d

e

a

c

e

x

b

x

d

c

e

d

a

a

d

a

b

e

c

d

e

b

c

d

d

e

b

c

a

a

b

d

c

e

Legenda:

x

Questão Anulada
Questão Alterada

Prova

fepese-2018-prefeitura-de-concordia-sc-professor-lingua-portuguesa-prova.pdf-html.html

Município de Concórdia

Concurso Público • Edital 002/2018

 http://concursoconcordia.fepese.org.br

Instruções

 

Confira o número que você obteve no ato da 
inscrição com o que está indicado no cartão-
resposta.

* A duração da prova inclui o tempo para o preenchimento do 
cartão-resposta.

Para fazer a prova você usará:

 

ƒ

este caderno de prova.

 

ƒ

um cartão-resposta que contém o seu nome, número de 
inscrição e espaço para assinatura.

Verifique, no caderno de prova, se:

 

ƒ

faltam folhas e a sequência de questões está correta.

 

ƒ

há imperfeições gráficas que possam causar dúvidas.

Comunique imediatamente ao  

fiscal qualquer irregularidade!

Atenção!

 

ƒ

Não é permitido qualquer tipo de consulta durante a 
realização da prova.

 

ƒ

Para cada questão são apresentadas 5 alternativas diferen-
tes de respostas (a, b, c, d, e). Apenas uma delas constitui a 
resposta correta em relação ao enunciado da questão.

 

ƒ

A interpretação das questões é parte integrante da prova, 
não sendo permitidas perguntas aos fiscais.

 

ƒ

Não destaque folhas da prova.

Ao terminar a prova, entregue ao fiscal o caderno de prova 
completo e o cartão-resposta devidamente preenchido e 
assinado.

abril

29

29 de abril

14h30 às 18h30

35 questões

4h de duração*

C A D E R N O  

D E  P R O V A 

P12

PROFESSOR   

Língua Portuguesa

fepese-2018-prefeitura-de-concordia-sc-professor-lingua-portuguesa-prova.pdf-html.html

.

fepese-2018-prefeitura-de-concordia-sc-professor-lingua-portuguesa-prova.pdf-html.html

 

Página 3

Município de Concórdia • Concurso Público • Edital 002/2018

P12  PROFESSOR   Língua Portuguesa

Língua Portuguesa 

5 questões

Infolatria tecnofágica: a era do smartphone

A cibercultura e as realidades virtuais estão transfor-

mando radicalmente a nossa experiência psicossocial 

coletiva: a forma como vivemos, nos comportamos, nos 

sentimos, nos compreendemos e a própria realidade ao 

nosso redor.

Toda essa cultura cibernético-informacional é, de 

fato, incrivelmente cômoda, útil, funcional, sedutora, 

mas, ainda assim, afirmamos que mais informação 

circulando nas redes e mídias não significa de modo 

algum mais conhecimento assimilado, educação, 

cidadania; e que muito menos a tecnologia, por si, 

seja sinal seguro de mais esclarecimento, humanidade, 

erudição e desenvolvimento cultural. O que vale dizer 

que mais disponibilidade – de dados, conteúdos, twit-

ters, posts, zaps e congêneres – não determina, por si 

só, qualquer tipo de evolução cognitiva e intelectual.
Outro mito muito propalado aos quatro ventos é o de 

que a tecnologia seria essencial e necessariamente 

benéfica às coletividades humanas. O que é – diga-se 

– uma balela. Pois nós – que pesquisamos a referida 

matéria há quase uma década – chegamos à dura 

conclusão de que as tecnologias sempre acabam 

servindo primeiro aos poderes hegemônicos já 

dominantes e, tardiamente, à sociedade de uma 

maneira mais ampla. Sim, pois os investidores que 

apostam nesses projetos só o fazem com vistas – é 

óbvio – ao retorno financeiro que eles possam propor-

cionar, e não num altruísmo improvável que não tem 

lugar no mundo materialista e venal que aí está. Mesmo 

porque vivemos numa realidade mercantilista, cuja 

lógica comercial rege grande parte das relações sociais 

humanas e assim molda a realidade factual, consuma o 

presente e vai plasmando também o próprio futuro.
Ipso facto, podemos afirmar que a cibercultura e 

o ciberespaço seguem as mesmas leis, operam no 

mesmo meio societal, sob o mesmo regime econômico, 

e, por isso mesmo, estão sujeitos às mesmas dinâmi-

cas. E essa fixação – que hoje se observa em relação, 

por exemplo, aos smartphones, seu culto e massiva 

utilização – reflete exatamente essa exploração das 

massas por meio das tecnologias e da própria cultura 

que se cria em torno delas. Em pouquíssimas palavras, 

a pessoa paga uma verdadeira fortuna para comprar o 

aparelho, e ainda adquire um custo fixo considerável 

para o fornecimento de um serviço – frise-se – que é 

executado, em sua maioria, por máquinas e sequên-

cias algorítmicas. Sim, pois mais uma linha telefônica 

conectada à rede de qualquer operadora significa, na 

prática, apenas um comando de computador.

QUARESMA, Alexandre.

<http://sociologiacienciaevida.com.br/infolatria-tecnofagica- 

era-do-smartphone/> Acesso em 27/março/2018. [Adaptado]

1.  Assinale a alternativa correta, de acordo com o texto.

a.  (  )  A tecnologia, a cibercultura e o ciberespaço são 

regidos por normas econômicas e sociais dis-

tintas, pois enquanto a primeira serve às elites, 

as demais destinam-se à sociedade em geral.

b. ( X )  O título do texto remete à ideia expressa na 

seguinte passagem: “E essa fixação – que 

hoje se observa em relação, por exemplo, aos 

smartphones, seu culto e massiva utilização 

– reflete exatamente essa exploração das mas-

sas por meio das tecnologias” (4

o

 parágrafo).

c.  (  )  Na sociedade atual, há uma relação determi-

nística entre o grau de cultura cibernético-

-informacional e de avanço tecnológico e o 

grau de desenvolvimento cultural, intelectual 

e humanístico.

d. (  )  No caso do smartphone, o trabalho execu-

tado por máquinas e sequências algorítmicas 

demanda, de especialistas, tempo na análise 

de qualidade do produto, o que justifica o alto 

valor agregado ao aparelho e seus serviços.

e.  (  )  O acesso à cultura cibernético-informacional e 

às novas tecnologias tem impacto negativo na 

formação da cidadania do brasileiro, pois sub-

mete-o à influência nefasta da lógica capitalista.

fepese-2018-prefeitura-de-concordia-sc-professor-lingua-portuguesa-prova.pdf-html.html

Página 4

Município de Concórdia • Concurso Público • Edital 002/2018

P12  PROFESSOR   Língua Portuguesa

2.  Apenas uma das passagens abaixo não apresenta 

marca(s) de pessoalidade ou de comentários avaliati-

vos do autor. Assinale-a.

a.  (  )  “O que é – diga-se – uma balela.” (3

o

 parágrafo)

b. (  )  “Pois nós – que pesquisamos a referida maté-

ria há quase uma década – chegamos à dura 

conclusão…” (3

o

 parágrafo)

c.  (  )  “Sim, pois os investidores que apostam nesses 

projetos só o fazem com vistas – é óbvio – ao 

retorno financeiro.” (3

o

 parágrafo)

d. ( X )  “mais disponibilidade – de dados, conteúdos, 

twitters, posts, zaps e congêneres – não deter-

mina, por si só, qualquer tipo de evolução 

cognitiva e intelectual.” (2

o

 parágrafo)

e.  (  )  “ainda assim, afirmamos que mais informação 

circulando nas redes e mídias não significa de 

modo algum mais conhecimento assimilado”. 

(2

o

 parágrafo)

3.  Assinale a alternativa correta, considerando o texto.

a.  (  )  No terceiro parágrafo, o duplo travessão é 

usado para isolar aposto explicativo, nas três 

ocorrências.

b. (  )  A expressão “Ipso fato” (4

o

 parágrafo) é um 

vício de linguagem, pois seu uso vai de encon-

tro às normas gramaticais da língua escrita.

c.  (  )  Em “Toda essa cultura cibernético-infor-

macional é, de fato, incrivelmente cômoda” 

(2

o

 parágrafo) e “significa, na prática, apenas 

um comando de computador” (4

o

 parágrafo), 

as expressões intercaladas por vírgula indicam 

o modo como as ações se realizaram.

d. (  )  Em “vivemos numa realidade mercantilista, 

cuja lógica comercial rege grande parte das 

relações sociais humanas” (3

o

 parágrafo), o pro-

nome relativo sublinhado pode ser substituído 

por “que a”, sem desvio gramatical de regência.

e.  ( X )  Os pares de palavras “útil/improvável”, e “altru-

ísmo/aí” acentuam-se pela mesma regra, res-

pectivamente: paroxítona terminada em –l, e “i” 

tônico, em hiato, formando sílaba sozinho ou 

com -s.

4.  Assinale a alternativa correta, com base no texto.

a.  ( X )  Em “Sim, pois os investidores que apostam 

nesses projetos só o fazem com vistas – é 

óbvio – ao retorno financeiro que eles possam 

proporcionar, e não num altruísmo imprová-

vel que não tem lugar no mundo materialista 

e venal que aí está.” (3

o

 parágrafo), as quatro 

ocorrências de “que” introduzem oração 

subordinada adjetiva restritiva.

b. (  )  Em “A cibercultura e as realidades virtuais 

estão transformando radicalmente a nossa 

experiência psicossocial coletiva” (1

o

 pará-

grafo) e “Toda essa cultura cibernético-infor-

macional é, de fato, incrivelmente cômoda, 

útil, funcional, sedutora” (2

o

 parágrafo), os dois 

predicados são nominais e os verbos estar e 

ser são de ligação.

c.  (  )  Em “mais informação circulando nas redes 

e mídias não significa de modo algum mais 

conhecimento assimilado, educação, cidada-

nia” (2

o

 parágrafo), a forma verbal sublinhada 

pode ser substituída por “significam”, sem 

desvio da norma culta escrita, pois se trata de 

um caso de concordância verbal facultativa.

d. (  )  Em “por meio das tecnologias e da própria cul-

tura que se cria em torno delas” (4

o

 parágrafo) 

e “os investidores que apostam nesses proje-

tos só o fazem com vistas […]” (3

o

 parágrafo), 

os pronomes oblíquos sublinhados podem 

ser pospostos aos respectivos verbos, com os 

necessários ajustes gráficos, sem desvio da 

norma culta escrita.

e.  (  )  Em “por isso mesmo, estão sujeitos às mesmas 

dinâmicas”, “por meio das tecnologias e da 

própria cultura” e “por máquinas e sequências 

algorítmicas” (4

o

 parágrafo), a preposição “por” 

introduz adjunto adverbial de causa, de lugar 

e de instrumento, respectivamente.

fepese-2018-prefeitura-de-concordia-sc-professor-lingua-portuguesa-prova.pdf-html.html

 

Página 5

Município de Concórdia • Concurso Público • Edital 002/2018

P12  PROFESSOR   Língua Portuguesa

Conhecimentos Gerais 

5 questões

6.  O Município de Concórdia situa-se:

a.  (  )  na região Oeste Catarinense,  

na Microrregião do Alto Itapocu.

b. (  )  na região Nordeste Catarinense,  

na Microrregião do Alto Uruguai.

c.  (  )  na região Oeste Catarinense,  

na Microrregião do Vale do Itajaí.

d. (  )  na região Norte Catarinense,  

na Microrregião do Contestado.

e.  ( X )  na região Oeste Catarinense,  

na Microrregião do Alto Uruguai.

7.  A agricultura tem uma grande importância para o 

mercado interno e para o crescimento das exporta-

ções brasileiras.

Assinale a alternativa correta a respeito deste tema.

a.  ( X )  Segundo estimativa do IBGE de 2018, a safra 

nacional de cereais, leguminosas e oleagino-

sas será 5,6% inferior à de 2017.

b. (  )  O IBGE estima que a safra brasileira de cere-

ais, leguminosas e oleaginosas seja, em 2018, 

16,5% superior à de 2017.

c.  (  )  A dependência da economia brasileira da agri-

cultura vem diminuindo a cada ano. Em 2017 

a produção agrícola correspondeu a apenas 

2,6% do Produto Interno Bruto.

d. (  )  Apesar da fraca participação da iniciativa pri-

vada e a falta de apoio dos bancos privados, 

mas graças aos altos investimentos governa-

mentais, a agroindústria brasileira tem tido 

extraordinário crescimento nos últimos 5 anos.

e.  (  )  O Estado de Santa Catarina é o segundo maior 

produtor brasileiro de cereais, leguminosas e 

oleaginosas.

5.  Considere os trechos abaixo em seu contexto:

1.  O que vale dizer que mais disponibilidade – 

de dados, conteúdos, twitters, posts, zaps e 

congêneres – não determina, por si só, qual-

quer tipo de evolução cognitiva e intelectual. 

(2

o

 parágrafo)

2.  Outro mito muito propalado aos quatro ven-

tos é o de que a tecnologia seria essencial e 

necessariamente benéfica às coletividades 

humanas. (3

o

 parágrafo)

3.  […] chegamos à dura conclusão de que 

as tecnologias sempre acabam servindo 

primeiro aos poderes hegemônicos já 

dominantes e, tardiamente, à sociedade de 

uma maneira mais ampla. (3

o

 parágrafo)

Identifique abaixo as afirmativas verdadeiras ( V ) e as 

falsas ( F ).

(  )  Em 1, “vale dizer” e “por si só” podem ser subs-

tituídos, respectivamente, por “decorre” e 

“apenas”, sem prejuízo de significado no texto.

(  )  Em 1, “cognitiva e intelectual” e em 3, “hegemô-

nicos” funcionam como adjuntos adnominais.

(  )  Em 2, “mito” e “tecnologia” funcionam como 

núcleo de sujeitos simples.

(  )  Em 2, “às coletividades humanas” funciona 

como objeto indireto.

(  )  Em 3, “de que” introduz uma oração subordi-

nada substantiva completiva nominal.

Assinale a alternativa que indica a sequência correta

de cima para baixo.

a.  (  )  V • V • V • F • V
b. (  )  V • F • V • F • F
c.  ( X )  F • V • V • F • V
d. (  )  F • V • F • V • V
e.  (  )  F • F • F • V • F

fepese-2018-prefeitura-de-concordia-sc-professor-lingua-portuguesa-prova.pdf-html.html

Página 6

Município de Concórdia • Concurso Público • Edital 002/2018

P12  PROFESSOR   Língua Portuguesa

8.  Assinale a alternativa que indica corretamente 

mar situado 

no Norte da Europa, circundado pela 

península Escandinava, a Europa continental, e as ilhas 

dinamarquesas.

a.  (  )  Mar Negro
b. ( X )  Mar Báltico
c.  (  )  Mar de Mármara
d. (  )  Mar Mediterrâneo
e.  (  )  Oceano Índico

9.  Os Estados Unidos foram, desde o século XVIII, 

defensores do liberalismo econômico e do livre 

comércio, mas aparentemente as coisas começam a 

mudar na terra de Tio Sam.

Assinale a alternativa que pode ser associada a essa 

informação.

a.  (  )  O Presidente Donald Trump proibiu, no iní-

cio de março, as importações de aço e de 

alumínio.

b. (  )  O Presidente Donald Trump proibiu, no início 

de março, as importações de aço e de alumí-

nio vindos do Brasil.

c.  ( X )  O Presidente Donald Trump decretou, no início 

de março, a adoção de tarifas alfandegárias 

sobre as importações de aço e de alumínio.

d. (  )  O Presidente Donald Trump decretou, no 

início de março, a adoção de tarifas alfan-

degárias sobre as exportações de aço e de 

alumínio.

e.  (  )  O Presidente Donald Trump decretou, no 

início de março, a adoção de tarifas alfandegá-

rias sobre as importações de aço e de alumí-

nio que inicialmente atingem unicamente o 

Canadá e o México.

10.  Assinale a alternativa que indica, segundo o IBGE, 

a taxa de escolarização do Município de Concórdia, na 

faixa etária de 6 a 14 anos de idade.

a.  (  ) 10%
b. (  ) 28%
c.  (  ) 51%
d. ( X )  98,4%
e.  (  ) 100%

Temas de Educação 

10 questões

11.  A respeito da Política Nacional de Educação 

Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva, é cor-

reto afirmar que:

1.  O movimento mundial pela educação inclu-

siva é uma ação política, cultural, social e 

pedagógica, desencadeada em defesa do 

direito de todos os alunos de estarem juntos, 

aprendendo e participando, sem nenhum tipo 

de discriminação.

2.  A educação inclusiva constitui um paradigma 

educacional fundamentado na concepção de 

direitos humanos, que conjuga igualdade e 

diferença como valores indissociáveis.

3.  A educação inclusiva avança em relação à 

ideia de equidade formal ao contextualizar 

as circunstâncias históricas da produção da 

exclusão dentro e fora da escola.

4.  As práticas voltadas à educação inclusiva 

devem priorizar a segregação dos estudantes.

Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas 

corretas.

a.  (  )  São corretas apenas as afirmativas 1 e 4.
b. (  )  São corretas apenas as afirmativas 2 e 4.
c.  ( X )  São corretas apenas as afirmativas 1, 2 e 3.
d. (  )  São corretas apenas as afirmativas 2, 3 e 4.
e.  (  )  São corretas as afirmativas 1, 2, 3 e 4.

12.  Estudos mostram que o Projeto Político-

Pedagógico (PPP) deve se constituir na referência 

orientadora de todas as dimensões da ação educativa 

da escola. Por isso, sua elaboração requer, para ser 

expressão viva de um projeto coletivo, a participação 

de todos aqueles que compõem a comunidade escolar.

No entanto, articular e construir espaços participativos, 

produzir no coletivo um projeto que diga não apenas 

o que a escola é hoje, mas também aponte para o que 

pretende ser, exige:

a.  (  )  Paciência e rigidez.
b. (  )  Direção, método e rigidez.
c.  (  )  Organização e método homogêneo.
d. (  )  Organização, direção e método linear.
e.  ( X )  Método, organização e sistematização.

fepese-2018-prefeitura-de-concordia-sc-professor-lingua-portuguesa-prova.pdf-html.html

 

Página 7

Município de Concórdia • Concurso Público • Edital 002/2018

P12  PROFESSOR   Língua Portuguesa

13.  Ao reconhecer que as dificuldades enfrentadas nos 

sistemas de ensino evidenciam a necessidade de con-

frontar as práticas discriminatórias e criar alternativas 

para superá-las, a educação inclusiva assume espaço 

central no debate acerca da sociedade contemporânea 

e do papel da escola na superação da lógica da exclusão.

A partir dos referenciais para a construção de sistemas 

educacionais inclusivos, a organização de escolas e 

classes especiais passa a ser repensada, implicando 

uma mudança estrutural e cultural da escola para que:

a.  (  )  O atendimento aos estudantes atenda às 

demandas dos docentes.

b. (  )  Os estudantes com deficiências sejam inseri-

dos em grupos homogêneos.

c.  (  )  Todos os estudantes com deficiências tenham 

somente o atendimento domiciliar.

d. ( X )  Todos os alunos tenham suas especificidades 

atendidas.

e.  (  )  O atendimento especializado ocorra somente 

no turno em que os estudantes estiverem 

matriculados.

14.  Analise o texto abaixo:

A avaliação          considera que o estu-

dante aprende ao longo do processo, que vai reestru-

turando o seu conhecimento por meio das atividades 

que executa. Do ponto de vista cognitivo, essa forma 

de avaliar centra-se em compreender o funciona-

mento da construção do conhecimento. A informação 

procurada na avaliação se refere às representações 

mentais do estudante e às estratégias utilizadas, para 

chegar a um determinado resultado. Os erros são 

objetos de estudo, pois revelam a natureza das repre-

sentações ou estratégias elaboradas pelo estudante.

Assinale a alternativa que completa corretamente a 

lacuna do texto.

a.  ( X )  formativa
b. (  ) meritocrática
c.  (  ) classificatória
d. (  ) quantitativa
e.  (  ) somativa

15.  Identifique abaixo as afirmativas verdadeiras ( V ) 

e as falsas ( F ) com relação à educação das relações 

étnico-raciais.

(  )  Entende-se por raça a construção social 

forjada nas tensas relações entre brancos e 

negros, muitas vezes simuladas como har-

moniosas, nada tendo a ver com o conceito 

biológico de raça cunhado no século XVIII e 

hoje sobejamente superado.

(  )  A expressão raça tem sido utilizada para legiti-

mar o preconceito e a exclusão da população 

africana.

(  )  Cabe esclarecer que o termo raça é utilizado 

com frequência nas relações sociais brasi-

leiras, para informar como determinadas 

características físicas, como cor de pele, tipo 

de cabelo, entre outras, influenciam, interfe-

rem e até mesmo determinam o destino e o 

lugar social dos sujeitos no interior da socie-

dade brasileira.

(  )  O termo raça foi ressignificado pelo 

Movimento Negro que, em várias situações, 

o utiliza com um sentido político e de 

valorização do legado deixado pelos africanos.

(  )  O emprego do termo étnico, na expressão 

étnico-racial, serve para marcar que essas 

relações tensas devidas a diferenças na cor 

da pele e traços fisionômicos o são também 

devido à raiz cultural plantada na ancestrali-

dade africana, que difere em visão de mundo, 

valores e princípios das de origem indígena, 

europeia e asiática.

Assinale a alternativa que indica a sequência correta

de cima para baixo.

a.  (  )  V • V • V • V • V
b. ( X )  V • F • V • V • V
c.  (  )  V • F • F • V • V
d. (  )  F • V • V • V • V
e.  (  )  F • F • V • F • F

fepese-2018-prefeitura-de-concordia-sc-professor-lingua-portuguesa-prova.pdf-html.html

Página 8

Município de Concórdia • Concurso Público • Edital 002/2018

P12  PROFESSOR   Língua Portuguesa

16.  Para conduzir ações voltadas à educação das rela-

ções étnico-raciais, os sistemas de ensino, os estabele-

cimentos e os professores terão como referência, entre 

outros pertinentes às bases filosóficas e pedagógicas 

que assumem, o princípio da consciência política e 

histórica da diversidade que deve conduzir:

1.  À igualdade básica de pessoa humana como 

sujeito de direitos.

2.  À compreensão de que a sociedade é for-

mada por pessoas que pertencem a grupos 

étnico-raciais distintos, que possuem cultura 

e história próprias, igualmente valiosas, e que 

em conjunto constroem, na nação brasileira, 

sua história.

3.  Ao conhecimento e à valorização da história 

dos povos africanos e da cultura afro-

-brasileira na construção histórica e cultural 

brasileira.

4.  À superação da indiferença, injustiça e 

desqualificação com que os negros, os povos 

indígenas e também as classes populares às 

quais os negros, no geral, pertencem, são 

comumente tratados.

5.  Ao diálogo, via fundamental para entendi-

mento entre diferentes, com a finalidade 

de negociações, tendo em vista objetivos 

comuns, visando à construção de uma socie-

dade meritocrática e segregadora.

Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas 

corretas.

a.  (  )  São corretas apenas as afirmativas 1, 4 e 5.
b. (  )  São corretas apenas as afirmativas 2, 3 e 5.
c.  (  )  São corretas apenas as afirmativas 3, 4 e 5.
d. ( X )  São corretas apenas as afirmativas 1, 2, 3 e 4.
e.  (  )  São corretas as afirmativas 1, 2, 3, 4 e 5.

17.  Assinale a alternativa que indica a teoria de apren-

dizagem e desenvolvimento humano que defende o 

pressuposto que as crianças aprendem por meio da 

atividade mediadora.

a.  ( X )  Teoria Histórico-Cultural
b. (  )  Teoria Ambientalista
c.  (  )  Teoria Essencialista
d. (  )  Teoria Existencialista
e.  (  )  Teoria Comportamental

18.  A Lei n

o

 6.938, de 31.8.1981, que institui a Política 

Nacional de Meio Ambiente expressa, em seu artigo 2

o

inciso X, a necessidade de promover:

a.  (  )  A educação ambiental a partir dos anos finais 

do ensino fundamental.

b. ( X )  A educação ambiental a todos os níveis de 

ensino, inclusive a educação da comunidade, 

objetivando capacitá-la para participação 

ativa na defesa do meio ambiente.

c.  (  )  Uma formação docente pautada exclu-

sivamente nos pressupostos da teoria 

ambientalista.

d. (  )  A educação ambiental vinculada, preferencial-

mente, à área da ciência natural somente aos 

estudantes matriculados nos anos finais do 

ensino fundamental.

e.  (  )  A educação ambiental somente no ensino 

médio, objetivando capacitar os estudantes 

para participação ativa na defesa do meio 

ambiente.

19.  O órgão central de gestão da Política Nacional de 

Meio Ambiente, em âmbito nacional, é denominado 

pela Lei como Órgão Gestor da Política Nacional de 

Educação Ambiental. Este Órgão Gestor é integrado 

pelo Ministério do Meio Ambiente e pelo Ministério da 

Educação, responsáveis respectivamente pelo âmbito 

não-formal e formal.

Na educação formal, o Órgão Gestor tem o desafio de 

apoiar professores no incentivo da leitura crítica da 

realidade, sendo educadores ambientais atuantes nos 

processos de construção de conhecimentos, pesqui-

sas e atuação cidadã nas comunidades escolares, com 

base em valores voltados:

a.  (  )  Às demandas do capital.
b. (  )  À racionalidade técnica.
c.  (  )  À formação de estudantes passivos.
d. (  )  Aos interesses do mercado financeiro.
e.  ( X )  À sustentabilidade em suas múltiplas 

dimensões.

fepese-2018-prefeitura-de-concordia-sc-professor-lingua-portuguesa-prova.pdf-html.html

 

Página 9

Município de Concórdia • Concurso Público • Edital 002/2018

P12  PROFESSOR   Língua Portuguesa

22.  Consta no artigo 22, da Lei Complementar nº 602, 

de 29 de novembro de 2011, que o desenvolvimento 

funcional dos servidores do Quadro de Pessoal do 

Magistério Público Municipal dar-se-á por:

1.  Titulação.

2.  Indicação.

3.  Desempenho.

4.  Aperfeiçoamento ou capacitação.

5.  Tempo de serviço.

6.  Idade.

Assinale a alternativa que indica todos os itens 

corretos.

a.  (  )  São corretos apenas os itens 2, 3 e 4.
b. (  )  São corretos apenas os itens 2, 5 e 6.
c.  (  )  São corretos apenas os itens 4, 5 e 6.
d. (  )  São corretos apenas os itens 1, 2, 3 e 5.
e.  ( X )  São corretos apenas os itens 1, 3, 4 e 5.

23.  De acordo com o artigo 28 da Lei de Diretrizes e 

Bases da Educação Nacional (1996), na oferta de edu-

cação básica para a população rural, os sistemas de 

ensino promoverão as adaptações necessárias à sua 

adequação às peculiaridades da vida rural e de cada 

região, especialmente:

1.  Conteúdos curriculares e metodologias apro-

priadas às reais necessidades e interesses dos 

alunos da zona rural.

2.  Organização escolar própria, incluindo ade-

quação do calendário escolar às fases do ciclo 

agrícola e às condições climáticas.

3.  Adequação à natureza do trabalho na zona rural.

4.  Distribuição dos dias letivos de acordo com as 

demandas docentes.

Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas 

corretas.

a.  (  )  São corretas apenas as afirmativas 2 e 4.
b. ( X )  São corretas apenas as afirmativas 1, 2 e 3.
c.  (  )  São corretas apenas as afirmativas 1, 3 e 4.
d. (  )  São corretas apenas as afirmativas 2, 3 e 4.
e.  (  )  São corretas as afirmativas 1, 2, 3 e 4.

20.  Numa perspectiva emancipatória, o Projeto 

Político-Pedagógico (PPP) apresenta as seguintes 

características:

1.  É um movimento de luta em prol da democracia 

da escola; não esconde as dificuldades, os pes-

simismos da realidade educacional, mas não se 

deixa imobilizar por estes, procurando assumir 

novos compromissos em direção a um futuro 

melhor; orienta a reflexão e ação da escola.

2.  Está voltado para a inclusão – observa a 

diversidade dos estudantes, suas origens 

culturais, suas necessidades e expectativas 

educacionais.

3.  Por ser coletivo e integrador, é necessário, 

para sua elaboração, execução e avaliação, o 

estabelecimento de um clima de diálogo, de 

cooperação, de negociação, assegurando-se o 

direito de as pessoas intervirem e se compro-

meterem na tomada de decisões de todos os 

aspectos que afetam a vida da escola.

4.  Prioriza tanto a dimensão da racionalidade 

técnica, quanto a disciplinar.

Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas 

corretas.

a.  (  )  São corretas apenas as afirmativas 1 e 2.
b. (  )  São corretas apenas as afirmativas 2 e 3.
c.  ( X )  São corretas apenas as afirmativas 1, 2 e 3.
d. (  )  São corretas apenas as afirmativas 2, 3 e 4.
e.  (  )  São corretas as afirmativas 1, 2, 3 e 4.

Legislação 

5 questões

21.  De acordo com o artigo 12, da Lei Complementar 

n

o

 602, de 29 de novembro de 2011, o concurso 

público terá validade de até:

a.  (  )  1 ano, sem possibilidade de prorrogação.
b. (  )  1 ano, prorrogável, uma única vez, por igual 

período.

c.  (  )  2 anos, sem possibilidade de prorrogação.
d. ( X )  2 anos, prorrogável, uma única vez, por igual 

período.

e.  (  )  2 anos, prorrogável, duas vezes, por igual 

período.

fepese-2018-prefeitura-de-concordia-sc-professor-lingua-portuguesa-prova.pdf-html.html

Página 10

Município de Concórdia • Concurso Público • Edital 002/2018

P12  PROFESSOR   Língua Portuguesa

Conhecimentos Específicos 

10 questões

Texto 1  O conceito de língua

Língua é um conceito inalcançável por critérios 

apenas linguísticos. Falantes de diferentes variedades 

se reconhecem, por razões históricas, socioculturais e 

políticas, como falantes da mesma língua, ainda que 

haja poucas semelhanças léxico-gramaticais entre 

as variedades e, em certas situações, não haja sequer 

mútua inteligibilidade, como no caso dos falantes de 

chinês; ou dos falantes do iraquiano e do marroquino 

que se consideram todos falantes de árabe.

A língua “comum”, a que se dá um nome singular (por-

tuguês ou a língua portuguesa, por exemplo), é, de 

fato, um ente construído pelo imaginário social que, 

por um complexo entrelaçamento de fatores históri-

cos, políticos e socioculturais, idealiza um objeto uno 

onde não há, efetivamente, unidade. O imaginário 

social se utiliza de uma rede conceitual para manter 

essa idealização em pé. Um dos mecanismos operati-

vos aí presentes é confundir uma determinada varie-

dade com a própria língua – é a chamada ideologia 

da língua-padrão/norma-padrão (cf. Milroy, 2011). Ao 

identificar a língua exclusivamente com as formas 

padronizadas, esse modelo ideológico desqualifica a 

heterogeneidade linguística e os processos de varia-

ção e mudança.
Do ponto de vista estritamente linguístico, a realidade 

recortada e identificada como uma língua é consti-

tuída por um conjunto de variedades, de normas, de 

gramáticas. Se não perdermos de vista essa perspec-

tiva da heterogeneidade intrínseca do que chamamos 

de língua, podemos, em princípio, continuar a usar, 

por razões práticas, esse termo e suas designações 

singulares. Dizer isso não implica afirmar que a consti-

tuição e o funcionamento sociocultural do ente língua 

não sejam relevantes.
Destrinçar o emaranhado de critérios culturais e polí-

ticos que historicamente dá forma ao conceito ima-

ginário de língua, assim como explicar seu funciona-

mento sociocultural constituem tarefas da Linguística. 

Nesse caso, os linguistas não podem trabalhar de 

forma isolada. Precisam se associar aos historiadores, 

antropólogos, sociólogos e psicólogos sociais. Só uma 

investigação multidisciplinar pode esclarecer essa 

intrincada questão.

FARACO, Carlos Alberto; ZILLES, Ana Maria. Para conhecer norma 
linguística
. São Paulo: Contexto, 2017. p. 29-31. Adaptado.

24.  O artigo 21 da Lei de Diretrizes e Bases da 

Educação Nacional (1996) estabelece que a educação 

básica é formada:

a.  (  )  Pelo Ensino Fundamental.
b. (  )  Pelo Ensino Fundamental e Ensino Médio.
c.  ( X )  Pela Educação Infantil, pelo Ensino 

Fundamental e pelo Ensino Médio.

d. (  )  Pelo Ensino Médio e pela Educação Superior.
e.  (  )  Pela Educação Infantil e pelo Ensino 

Fundamental.

25.  O artigo 32 da Lei de Diretrizes e Bases da 

Educação Nacional (1996) expressa que o ensino 

fundamental obrigatório, com duração de 9 anos, 

gratuito na escola pública, iniciando-se aos 6 anos de 

idade, terá por objetivo a formação básica do cidadão, 

mediante:

1.  O desenvolvimento da capacidade de apren-

der, tendo como meios básicos o pleno domí-

nio da leitura, da escrita e do cálculo.

2.  A compreensão do ambiente natural e 

social, do sistema político, da tecnologia, das 

artes e dos valores em que se fundamenta a 

sociedade.

3.  O desenvolvimento da capacidade de apren-

dizagem, tendo em vista a aquisição de 

conhecimentos e habilidades e a formação de 

atitudes e valores.

4.  O fortalecimento dos vínculos de família, dos 

laços de solidariedade humana e de tolerân-

cia recíproca em que se assenta a vida social.

5.  O desenvolvimento da racionalidade técnica 

e habilidades tecnológicas, visando à prepara-

ção para o mercado de trabalho.

Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas 

corretas.

a.  (  )  São corretas apenas as afirmativas 2 e 4.
b. (  )  São corretas apenas as afirmativas 2 e 5.
c.  (  )  São corretas apenas as afirmativas 1, 3 e 4.
d. ( X )  São corretas apenas as afirmativas 1, 2, 3 e 4.
e.  (  )  São corretas as afirmativas 1, 2, 3, 4 e 5.

fepese-2018-prefeitura-de-concordia-sc-professor-lingua-portuguesa-prova.pdf-html.html

 

Página 11

Município de Concórdia • Concurso Público • Edital 002/2018

P12  PROFESSOR   Língua Portuguesa

28.  Considere o trecho abaixo (1

o

 parágrafo do texto 

1) em seu contexto.

Falantes de diferentes variedades se reconhecem, 

por razões históricas, socioculturais e políticas, como 

falantes da mesma língua, ainda que haja poucas 

semelhanças léxico-gramaticais entre as variedades e, 

em certas situações, não haja sequer mútua inteligibi-

lidade, como no caso dos falantes de chinês.

Analise as afirmativas abaixo:

1.  Os segmentos “por razões históricas, sociocul-

turais e políticas” e “em certas situações” são 

constituintes circunstanciais que estão sintati-

camente intercalados na frase.

2.  O vocábulo “como”, nas duas ocorrências, fun-

ciona como conjunção comparativa.

3.  O verbo haver, nas duas ocorrências da forma 

“haja”, funciona como verbo existencial e é 

impessoal.

4.  A preposição “por” introduz uma informação 

que expressa o lugar onde os falantes se reco-

nhecem, em determinado tempo, como usuá-

rios de uma mesma língua.

5.  O conector “ainda que” i

ntroduz uma oração 

subordinada cujo conteúdo é contrário ao da 

afirmação contida na oração principal, mas 

que não é suficiente para anular este último.

Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas 

corretas.

a.  (  )  São corretas apenas as afirmativas 1 e 5.
b. (  )  São corretas apenas as afirmativas 3 e 4.
c.  (  )  São corretas apenas as afirmativas 1, 2 e 3.
d. ( X )  São corretas apenas as afirmativas 1, 3 e 5.
e.  (  )  São corretas apenas as afirmativas 2, 4 e 5.

26.  Assinale a alternativa correta, de acordo com o 

texto 1.

a.  ( X )  O texto, de natureza expositiva, desenvolve 

um conceito com base em dados objetivos e 

na perspectiva linguística teórica assumida 

pelos autores.

b. (  )  O texto, de natureza injuntiva, busca ser legi-

timado socialmente lançando mão de dados 

factuais e de argumentos de autoridade.

c.  (  )  O texto, de natureza argumentativa, busca 

persuadir o leitor acerca da inutilidade da 

tentativa de se conceituar língua.

d. (  )  O texto, de natureza dialógica, mescla expli-

citamente diferentes vozes: de historiadores, 

antropólogos, sociólogos e psicólogos.

e.  (  )  O texto, de natureza narrativa e descritiva, 

relata fatos e descreve situações envolvendo 

interlocutores em diferentes usos da língua.

27.  Identifique abaixo as afirmativas verdadeiras ( V ) 

e as falsas ( F ), em consonância com o texto 1.

(  )  A língua é uma entidade recortada por um 

entrecruzamento de critérios históricos, socio-

culturais e políticos.

(  )  Definida de uma perspectiva linguística, a 

língua equivale à norma-padrão.

(  )  A heterogeneidade constitutiva da língua está 

diretamente relacionada com a diversidade 

dos grupos humanos que se reconhecem 

como seus falantes.

(  )  Cada língua é constituída por diferentes nor-

mas e diferentes gramáticas.

(  )  O principal critério para se reconhecer uma 

língua é a capacidade de compreensão 

interfalantes.

Assinale a alternativa que indica a sequência correta

de cima para baixo.

a.  (  )  V • V • F • F • F
b. ( X )  V • F • V • V • F
c.  (  )  V • F • F • V • V
d. (  )  F • V • V • V • F
e.  (  )  F • F • V • F • V

fepese-2018-prefeitura-de-concordia-sc-professor-lingua-portuguesa-prova.pdf-html.html

Página 12

Município de Concórdia • Concurso Público • Edital 002/2018

P12  PROFESSOR   Língua Portuguesa

Texto 2  O que é uma língua?

A escola e, em geral, o consenso da sociedade ainda se 

ressentem das heranças deixadas por uma perspectiva 

de estudo do fenômeno linguístico cujo objeto de 

exploração era a língua enquanto conjunto potencial 

de signos, desvinculada de suas condições de uso e 

centrada na palavra e na frase isoladas. Nessa visão 

reduzida de língua, o foco das atenções se restringia 

ao domínio da morfossintaxe, com ênfase no rol das 

classificações e de suas respectivas nomenclaturas. Os 

efeitos de sentido pretendidos pelos interlocutores e 

as finalidades comunicativas presumidas para os even-

tos verbais quase nada importavam. Mas a integração 

da Linguística com outras ciências e a abertura das 

pesquisas sobre os fatos da linguagem a perspectivas 

mais amplas provocaram o paulatino surgimento de 

novas concepções.

A língua, por um lado, é provida de uma dimensão 

imanente, aquela própria do sistema em si mesmo, 

algo pronto para ser ativado pelos sujeitos, quando 

necessário. Por outro lado, a língua comporta a dimen-

são de sistema em uso, de sistema preso à realidade 

histórico-social do povo. Pela ótica dessa última 

dimensão, a língua passa a definir-se como um fenô-

meno social, como uma prática de atuação interativa, 

dependente da cultura de seus usuários, no sentido 

amplo da palavra. Assim, a língua assume um caráter 

político, um caráter histórico e sociocultural, que ultra-

passa em muito o conjunto de suas determinações 

internas, ainda que consistentes e sistemáticas. Dessa 

forma, todas as questões que envolvem o uso da lín-

gua não podem ser resolvidas somente com um livro 

de gramática ou à luz do que prescrevem os coman-

dos de alguns manuais de redação.

ANTUNES, Irandé. Língua, texto e ensino: outra escola possível. São 

Paulo: Parábola, 2009. p.20-21. Adaptado.

29.  Considere as frases abaixo em seu contexto 

(texto 1).

1.  Um dos mecanismos operativos aí presentes é 

confundir uma determinada variedade com a 

própria língua. (2

o

 parágrafo)

2.  Se não perdermos de vista essa perspectiva 

da heterogeneidade intrínseca do que chama-

mos de língua, podemos, em princípio, conti-

nuar a usar, por razões práticas, esse termo e 

suas designações singulares. (3

o

 parágrafo)

3.  Destrinçar o emaranhado de critérios culturais 

e políticos que historicamente dá forma ao 

conceito imaginário de língua, assim como 

explicar seu funcionamento sociocultural cons-

tituem tarefas da Linguística. (4

o

 parágrafo)

Assinale a alternativa correta.

a.  (  )  Em 1, o vocábulo “aí” funciona como advérbio 

de lugar que situa um objeto próximo ao 

interlocutor.

b. (  )  Em 2, a palavra “intrínseca” pode ser substitu-

ída por “externa”, sem prejuízo de significado 

no texto.

c.  (  )  Em 2, “em princípio” pode ser substituído por 

“a princípio”, sem prejuízo de significado no 

texto.

d. (  )  Em 1 e em 3, as formas verbais “é” e “dá”, res-

pectivamente, podem ser substituídas por 

“são” e “dão” sem ferir a norma culta da língua 

escrita, pois se trata de dois casos de regra de 

concordância verbal variável em português.

e.  ( X )  Em 2 e em 3, “esse termo” e “seu”, respectiva-

mente, são elementos coesivos que fazem 

referência a “língua”.

fepese-2018-prefeitura-de-concordia-sc-professor-lingua-portuguesa-prova.pdf-html.html

 

Página 13

Município de Concórdia • Concurso Público • Edital 002/2018

P12  PROFESSOR   Língua Portuguesa

31.  Considere as frases abaixo em seu contexto 

(texto 2).

1.  A escola e, em geral, o consenso da sociedade 

ainda se ressentem das heranças deixadas por 

uma perspectiva de estudo do fenômeno lin-

guístico cujo objeto de exploração era a língua 

enquanto conjunto potencial de signos, des-

vinculada de suas condições de uso e centrada 

na palavra e na frase isoladas. (1

o

 parágrafo)

2.  Assim, a língua assume um caráter político, 

um caráter histórico e sociocultural, que ultra-

passa em muito o conjunto de suas deter-

minações internas, ainda que consistentes e 

sistemáticas. (2

o

 parágrafo)

3.  Dessa forma, todas as questões que envolvem 

o uso da língua não podem ser resolvidas 

somente com um livro de gramática ou à luz 

do que prescrevem os comandos de alguns 

manuais de redação. (2

o

 parágrafo)

Assinale a alternativa correta.

a.  (  )  Em 1, o pronome relativo “cujo” retoma o ante-

cedente “fenômeno linguístico”.

b. (  )  Em 1, a palavra “enquanto” funciona como 

conector que introduz uma oração subordi-

nada adverbial temporal.

c.  ( X )  Em 2, “o conjunto de suas determinações 

internas” e em 3, “os comandos de alguns 

manuais de redação” são termos que funcio-

nam como objeto direto do verbo ultrapassar 

e sujeito do verbo prescrever, respectivamente.

d. (  )  Em 2, a palavra “assim” funciona como um ope-

rador argumentativo que introduz uma exem-

plificação factual que especifica a informação 

contida no período precedente, no texto.

e.  (  )  Em 3, o segmento “todas as questões que 

envolvem o uso da língua não podem ser 

resolvidas“ pode ser reescrito como “nenhuma 

das questões sobre a língua podem ser resol-

vidas”, sem prejuízo do significado e sem ferir 

a norma culta da língua.

30.  Identifique abaixo as afirmativas verdadeiras ( V ) 

e as falsas ( F ), em consonância com o texto 2.

(  )  Língua, história, sociedade e cultura são 

elementos indissociáveis na dimensão de 

sistema em uso; infere-se daí que isso deve ser 

considerado no ensino da língua.

(  )  Na visão de língua como sistema autônomo, 

interessa o material linguístico considerado 

de forma descontextualizada.

(  )  A concepção de língua como sistema em uso 

envolve os interlocutores e suas intenções 

comunicativas, bem como os efeitos de sen-

tido produzidos nas atividades de interação, 

entre outros fatores.

(  )  Língua como sistema em si mesmo e língua 

como sistema em uso correlacionam-se, res-

pectivamente, às dimensões interna (de ima-

nência) e externa (de realidade sócio-histórica).

(  )  As noções de sistema autônomo e de sistema 

em uso são excludentes, por isso o professor 

de língua portuguesa precisa assumir ou uma 

ou outra concepção.

Assinale a alternativa que indica a sequência correta

de cima para baixo.

a.  ( X )  V • V • V • V • F
b. (  )  V • F • V • F • F
c.  (  )  V • F • F • V • F
d. (  )  F • V • V • F • V
e.  (  )  F • V • F • V • V

fepese-2018-prefeitura-de-concordia-sc-professor-lingua-portuguesa-prova.pdf-html.html

Página 14

Município de Concórdia • Concurso Público • Edital 002/2018

P12  PROFESSOR   Língua Portuguesa

Texto 3  Sexa

– Pai…

– Hmmm?

– Como é o feminino de sexo?

– O quê?

– O feminino de sexo.

– Não tem.

– Sexo não tem feminino?

– Não.

– Só tem sexo masculino?

– É. Quer dizer, não. Existem dois sexos.  

Masculino e feminino.

– E como é o feminino de sexo?

– Não tem feminino. Sexo é sempre masculino.

– Mas tu mesmo disse que tem sexo masculino e 

feminino.

– O sexo pode ser masculino ou feminino. A palavra 

“sexo” é masculina. O sexo masculino, o sexo feminino.

– Não devia ser “a sexa”?

– Não.

– Por que não?

– Porque não! Desculpe. Porque não.  

“Sexo” é sempre masculino.

– O sexo da mulher é masculino?

– É. Não! O sexo da mulher é feminino.

– E como é o feminino?

– Sexo mesmo. Igual ao do homem.

– O sexo da mulher é igual ao do homem?

– É. Quer dizer… Olha aqui.  

Tem o sexo masculino e o sexo feminino, certo?

– Certo.

– São duas coisas diferentes.

– Então como é o feminino de sexo?

– É igual ao masculino.

– Mas não são diferentes?

– Não. Ou, são! Mas a palavra é a mesma.  

Muda o sexo, mas não muda a palavra.

– Mas então não muda o sexo. É sempre masculino.

– A palavra é masculina.

– Não. “A palavra” é feminino.  

Se fosse masculina seria “o pal…”

– Chega! Vai brincar, vai.

O garoto sai e a mãe entra. O pai comenta:

– Temos que ficar de olho nesse guri…

– Por quê?

– Ele só pensa em gramática.

VERISSIMO, Luis Fernando. Sexa. In Comédias para se ler na escola. 
Rio de Janeiro: Objetiva, 2001. p. 53-54.

32.  Assinale a alternativa que completa correta-

mente o enunciado, com base nos textos 1 e 2.

Os autores de ambos os textos:

a.  (  )  demonstram, explicitamente, uma preocupa-

ção com o ensino da língua.

b. ( X )  abordam o caráter político envolvido na 

língua e tecem comentários sobre uma abor-

dagem multidisciplinar para as questões de 

linguagem.

c.  (  )  tematizam o conceito de língua, porém 

apresentam visões antagônicas que são 

incompatíveis.

d. (  )  mencionam a questão da variação e da 

mudança linguística em contraponto a uma 

norma-padrão homogênea.

e.  (  )  atribuem a um imaginário social a visão ide-

alizada de língua como norma-padrão, cons-

tituída por um conjunto de itens lexicais e de 

regras morfossintáticas.

fepese-2018-prefeitura-de-concordia-sc-professor-lingua-portuguesa-prova.pdf-html.html

 

Página 15

Município de Concórdia • Concurso Público • Edital 002/2018

P12  PROFESSOR   Língua Portuguesa

35.  Identifique abaixo as afirmativas verdadeiras ( V ) 

e as falsas ( F ), em consonância com os textos 1, 2 e 3.

(  )  A questão gramatical envolvida no texto 3 

faz parte do domínio da “morfossintaxe” e de 

aspectos “lexicais”, mencionados, respectiva-

mente, nos textos 1 e 2.

(  )  O texto de Verissimo pode ser visto como 

ilustrativo da seguinte passagem: “as questões 

que envolvem o uso da língua não podem ser 

resolvidas somente com um livro de gramá-

tica” (texto 2).

(  )  A preocupação dos autores com regras gra-

maticais com vistas ao uso correto da língua 

está presente nos três textos.

(  )  Os textos apresentam características distintas: 

os dois primeiros são exemplares da lingua-

gem escrita e o terceiro apresenta elementos 

que são típicos da linguagem falada.

(  )  A questão do gênero gramatical (texto 3) 

faz parte da “norma-padrão” (texto 1), mas 

não tem relação com os “efeitos de sentido 

pretendidos pelos interlocutores” (texto 2).

Assinale a alternativa que indica a sequência correta

de cima para baixo.

a.  (  )  V • V • F • F • V
b. (  )  V • F • F • V • F
c.  (  )  F • V • V • V • F
d. ( X )  F • V • F • V • F
e.  (  )  F • F • V • F • F

33.  No texto 3, o caráter humorístico do texto 

deve-se:

a.  (  )  à imprevisibilidade do fato de um garoto 

interessar-se tanto por gramática.

b. (  )  à preocupação dos pais com a orientação 

sexual e sentimental do filho.

c.  (  )  ao fato de o autor explorar, insistentemente, a 

fase infantil dos porquês.

d. (  )  à situação de insegurança do pai para respon-

der as perguntas do filho, evidenciada em 

respostas como: “É. Quer dizer, não.”, “ É. Não!”, “ 

Não. Ou, são!”

e.  ( X )  ao mal-entendido entre pai e filho provocado 

pela ambiguidade envolvida nas noções de 

gênero gramatical (masculino e feminino) e 

de sexo (homem e mulher).

34.  Identifique abaixo as afirmativas verdadeiras ( V ) 

e as falsas ( F ), considerando o texto 3.

(  )  Em “– Sexo não tem feminino?” e “–Só tem sexo 

masculino?”, as formas verbais sublinhadas têm 

o mesmo significado nas duas ocorrências.

(  )  A construção “tu mesmo disse” é uma marca 

linguística de informalidade no texto.

(  )  As falas “Desculpe” e “vai brincar, vai”, dirigidas 

pelo pai ao filho, apresentam marcas de varia-

ção linguística nas formas de tratamento, pois, 

de acordo com a norma culta, concordam com 

os pronomes “você” e “tu”, respectivamente.

(  )  Na passagem “– O sexo pode ser masculino ou 

feminino. A palavra ‘sexo’ é masculina. O sexo 

masculino, o sexo feminino.”, há uma incoe-

rência semântica e temática.

(  )  Em “– Por que não? – Porque não!”, a grafia 

diferente das palavras sublinhadas deve-se 

ao fato de a primeira iniciar uma pergunta e a 

segunda iniciar uma resposta.

Assinale a alternativa que indica a sequência correta

de cima para baixo.

a.  (  )  V • F • V • F • V
b. (  )  V • F • V • F • F
c.  ( X )  F • V • V • F • V
d. (  )  F • V • F • V • F
e.  (  )  F • F • F • V • V

fepese-2018-prefeitura-de-concordia-sc-professor-lingua-portuguesa-prova.pdf-html.html

Página 

em Branco.

(rascunho)

Página 

em Branco.

(rascunho)

fepese-2018-prefeitura-de-concordia-sc-professor-lingua-portuguesa-prova.pdf-html.html

Página 

em Branco.

(rascunho)

Página 

em Branco.

(rascunho)

fepese-2018-prefeitura-de-concordia-sc-professor-lingua-portuguesa-prova.pdf-html.html

Página 

em Branco.

(rascunho)

Página 

em Branco.

(rascunho)

fepese-2018-prefeitura-de-concordia-sc-professor-lingua-portuguesa-prova.pdf-html.html

.

10 

11 

12 

13 

14 

15 

16 

17 

18 

19 

20 

21 

22 

23 

24 

25 

26 

27 

28 

29 

30 

31 

32 

33 

34 

35 

G R A D E   D E   R E S P O S T A S

Utilize a grade ao lado para anotar as suas respostas.

Não destaque esta folha. Ao entregar sua prova,  

o fiscal irá destacar e entregar esta grade de respostas 

que você poderá levar para posterior conferência.

fepese-2018-prefeitura-de-concordia-sc-professor-lingua-portuguesa-prova.pdf-html.html

Fundação de 

Estudos e Pesquisas 

Sócio-econômicos

Campus Universitário • UFSC

88040-900 • Florianópolis • SC

Fone/Fax: (48) 3953-1000

http://www.fepese.org.br