Prova Concurso - Administração - UFRJ-2005-MS-ADMINISTRADOR - NCE - UFRJ - 2005

Prova - Administração - UFRJ-2005-MS-ADMINISTRADOR - NCE - UFRJ - 2005

Detalhes

Profissão: Administração
Cargo: UFRJ-2005-MS-ADMINISTRADOR
Órgão: UFRJ
Banca: NCE
Ano: 2005
Nível: Superior

Downloads dos Arquivos

prova.pdf
gabarito.pdf

Provas relacionadas

AGENTE-ADMINISTRATIVO-PREVIDENCIARIOCONCURSOS2018
ASSISTENTE-DE-ADMINISTRACAOFUNPAPA2018
AUXILIAR-DE-ADMINISTRACAOFUNPAPA2018

Gabarito

nce-ufrj-2005-ministerio-das-cidades-agente-administrativo-gabarito.pdf-html.html

CONCURSO PÚBLICO DO

 

MINISTÉRIO DAS CIDADES

 

Gabarito da Prova Objetiva 

AGADM – AGENTE ADMINISTRATIVO - GABARITO 1 

 

Realização - NÚCLEO DE COMPUTAÇÃO ELETRÔNICA - UFRJ 

    

 
 

Questão  01 02 03 04 05 06 07 08

09

10

11 12

13

14 15 16 17 18

19

20

Gabarito D C E B A A D C D D A E C B A D C D E D 

 

Questão  21 22 23 24 25 26 27

28

29

30

31

32

33

34 35 36 37 38

39

40

Gabarito B A E B A D E E A A A E C C E B D A D A 

 

Questão  41 42 43 44 45 46 47

48

49

50

51

52

53

54 55 

Gabarito C B C E B C D E E D E C A C A 

 
 

Prova

nce-ufrj-2005-ms-administrador-prova.pdf-html.html

Demais atividades consultar Manual do Candidato ou www.nce.ufrj.br/concursos

A

B

C

E

INSTRUÇÕES GERAIS

Você recebeu 

do fiscal:

- um caderno de questões contendo 60 (sessenta) questões objetivas de múltipla escolha;
- um cartão de respostas personalizado.

• É responsabilidade do candidato certificar-se de que:

- o nome e o código do cargo ou o nome e o código da especialidade ou da área de atuação informado

nesta capa de prova corresponde ao nome e código do cargo ou nome e código da especialidade ou
da área de atuação informado em seu cartão de respostas
;

- o número do gabarito informado nesta capa de prova corresponde ao número do gabarito informado

em seu cartão de respostas.

• Ao ser autorizado o início da prova, verifique, no caderno de questões se a numeração das questões e a

paginação estão corretas.

• Você dispõe de 4 (quatro) horas para fazer a Prova Objetiva. Faça-a com tranqüilidade, mas controle o seu

tempo. Este tempo inclui a marcação do cartão de respostas.

• Após o início da prova, será efetuada a coleta da impressão digital de cada candidato (Edital 01/2005 – Item 9.9

alínea a).

• Não será permitido ao candidato copiar seus assinalamentos feitos no cartão de respostas.
• Somente após decorrida uma hora do início da prova, o candidato poderá entregar seu cartão de respostas da

Prova Objetiva e retirar-se da sala de prova (Edital 01/2005 – Item 9.9 alínea c).

• Somente será permitido levar seu caderno de questões faltando 1 (uma) hora para o término da prova (Edital

02/2005 – Item 9.9 alínea d).

• Após o término de sua prova, entregue obrigatoriamente ao fiscal o cartão de respostas devidamente assinado.
• Os 3 (três) últimos candidatos de cada sala só poderão ser liberados juntos.
• Se você precisar de algum esclarecimento, solicite a presença do responsável pelo local.

INSTRUÇÕES - PROVA OBJETIVA

• Verifique se os seus dados estão corretos no cartão de respostas. Solicite ao fiscal para efetuar as correções

na Ata de Aplicação de Prova.

• Leia atentamente cada questão e assinale no cartão de respostas a alternativa que mais adequadamente

a responde.

• O cartão de respostas NÃO pode ser dobrado, amassado, rasurado, manchado ou conter qualquer registro

fora dos locais destinados às respostas.

• A maneira correta de assinalar a alternativa no cartão  de respostas é cobrindo, fortemente, com caneta

esferográfica azul ou preta, o espaço a ela correspondente, conforme o exemplo a seguir:

CRONOGRAMA PREVISTO

ATIVIDADE

DATA

                          LOCAL

Divulgação do gabarito - Prova Objetiva (PO)                    22/11/2005           www.nce.ufrj.br/concursos

Interposição de recursos contra o gabarito (RG) da PO 

                    

23 e 24/11/2005

         

 NCE/UFRJ - Cidade Universitária

                                                                                                            Ilha do Fundão - Bloco C do CCMN

Divulgação do resultado do julgamento dos recursos contra
os RG da PO e o resultado final da PO

Interposição de recursos contra o gabarito (RG) da PO 23 e 24/11/2005

08/12/2005

www.nce.ufrj.br/concursos

GABARITO 

1

CONCURSO PÚBLICO - 2005

Ministério da Saúde

Saúde

Administrador - ADMTD

nce-ufrj-2005-ms-administrador-prova.pdf-html.html

2

 

Concurso Público - 2005

Saúde

Ministério da Saúde

LÍNGUA PORTUGUESA

DIREITO À SAÚDE

    Dalmo de Abreu Dallari

Quando se fala em saúde, a primeira idéia das pessoas é que se
tem saúde quando não se tem doença. E muitos acham que não

adianta querer ter saúde ou querer que o governo garanta a saúde
porque muitas doenças acontecem por motivos que não dependem

da vontade das pessoas ou das ações dos governos e por isso
não podem ser evitadas. Para os que pensam desse modo parece

estranho falar em direito à saúde. Será possível que uma pessoa
possa ter o direito de não apanhar uma verminose, de não ter

bronquite, de não contrair tuberculose ou sarampo?

Antes de tudo, para que se diga que uma pessoa tem saúde

não basta que ela não sofra de alguma doença. Uma das organizações
mais importantes do mundo especializada em assuntos de saúde, a

Organização Mundial de Saúde (OMS), adverte que não é suficiente
a ausência de doenças. Para que se diga que uma pessoa tem saúde

é preciso que ela goze de completo bem-estar físico, mental e social.
Isso quer dizer que, além de estar fisicamente bem, sem apresentar

sinal de doença, a pessoa deve estar com a cabeça tranqüila, podendo
pensar normalmente e relacionar-se com outras pessoas sem qualquer

problema. É preciso também que a pessoa não seja tratada pela
sociedade como um estorvo ou fardo repugnante e que possa conviver

com as demais em condições de igualdade e de respeito.

Tudo isso faz parte da saúde. Assim, portanto, o direito

à saúde, que deve ser assegurado a todas as pessoas de maneira
igual, significa o direito de estar livre de condições que impeçam

o completo bem-estar físico, mental e social.

1 - O tema do direito à saúde é tratado de forma impessoal; esse
tratamento é construído, no texto, por meio de muitos elementos.

Assinale aquele elemento que NÃO é representativo desse
tratamento no primeiro período do texto:

(A) a presença da terceira pessoa: se tem saúde;

(B) a utilização do sujeito indeterminado: se fala;
(C) o emprego do pronome senão se tem doença;

(D) o uso de palavras gerais: pessoas;
(E) a construção negativa: não se tem doença.

2 - A alternativa que mostra uma maneira de reescrever-se o primeiro

período do texto com alteração de seu sentido original é:

(A) Quando se fala em saúde, a primeira idéia das pessoas é

que, quando não se tem doença, se tem saúde;

(B) Tem-se saúde quando não se tem doença, essa é a primeira

idéia das pessoas quando se fala em saúde;

(C) A primeira idéia das pessoas, quando se fala em saúde, é que

se tem saúde quando não se tem doença;

(D) Quando não se tem saúde tem-se doença, essa é a primeira

idéia das pessoas quando se fala em saúde;

(E) Ao se falar em saúde, a primeira idéia das pessoas é que se

tem saúde sempre que não se tem doença.

3 - “Será possível que uma pessoa possa ter o direito de não apanhar

uma verminose, de não ter bronquite, de não contrair tuberculose
ou sarampo?”; segundo algumas pessoas, referidas no primeiro

parágrafo do texto, a resposta para essa pergunta seria:

(A) sim, as pessoas podem ter esse direito;
(B) sim, na dependência das ações governamentais;

(C) não, já que as doenças são inevitáveis;
(D) não, pois as doenças dependem de contatos involuntários;

(E) talvez, visto que elas são parcialmente dependentes do meio.

4 - “Será possível que uma pessoa possa ter o direito de não
apanhar uma verminose, de não ter bronquite, de não contrair
tuberculose ou sarampo?”; o verbo TER é usado freqüentemente
em lugar de outros de significado mais específico. No caso desse
fragmento do texto, por exemplo, o verbo TER é empregado em
lugar, respectivamente, de:

(A) dispor de / contaminar-se;
(B) usufruir / sofrer de;
(C) utilizar / contrair;
(D) ganhar / adquirir;
(E) gozar / possuir.

5 - “muitos acham que não adianta querer ter saúde ou querer
que o governo garanta a saúde”; para que os segmentos “querer
ter saúde” e “querer que o governo garanta a saúde” tenham
construção semelhante, a opção correta é:

(A) querer  ter saúde / querer garantir a saúde;
(B) querer ter saúde / querer o governo garantir a saúde;
(C) querer ter saúde / querer a saúde garantida pelo governo;
(D) querer que se tenha saúde / querer que o governo garanta a

saúde;

(E) querer que a saúde seja tida / querer que o governo garanta

a saúde.

6 - Os pensamentos citados no primeiro parágrafo do texto:

(A) são comprovados com exemplos no restante do texto;
(B) são apoiados pelo autor do texto;
(C) são combatidos pelos parágrafos seguintes;
(D) são considerados como um correto saber popular;
(E) são vistos como conseqüência de interesses políticos.

7 - A presença da OMS, no segundo parágrafo do texto, serve
para:

(A) apoiar o pensamento do autor do texto;
(B) mostrar que as doenças são parte da natureza humana;
(C) demonstrar que, para se ter saúde, basta não estar doente;
(D) indicar aos governos as ações necessárias ao combate à

doença;

(E) confirmar o interesse mundial pelo assunto abordado no

texto.

8 - A alternativa que mostra uma relação INADEQUADA entre
os termos é:

(A) bem-estar físico: estar fisicamente bem;
(B) bem-estar físico: não apresentar sinal de doença;
(C) bem-estar mental: estar com a cabeça tranqüila;
(D) bem-estar mental: pensar normalmente;
(E) bem-estar social: não poder conviver com as demais.

9 - O conceito de “saúde” defendido pela OMS:

(A) é oposto ao conceito generalizado;
(B) é mais amplo que o conceito comum;
(C) opõe um saber profissional ao saber popular;
(D) contraria o conceito defendido pelos governos;
(E) vê a saúde como fato exclusivamente social.

nce-ufrj-2005-ms-administrador-prova.pdf-html.html

3

Concurso Público - 2005

 

Saúde

Ministério da Saúde

10 - O elemento do texto que tem seu valor indicado
INCORRETAMENTE é:

(A) “Assim, PORTANTO, o direito à saúde...”(§3) = conclusão;
(B) “não seja tratada COMO um estorvo”(§2) = comparação;
(C) “QUANDO se fala em saúde”(§1) = tempo;
(D) “PORQUE muitas doenças acontecem”(§1) = causa;
(E) “muitas doenças acontecem POR motivos”(§1) = meio.

11 - “Para que se DIGA...”, “que o governo GARANTA... “. Se,
em lugar dos verbos destacados, tivéssemos, respectivamente,
os verbos PROVER e INTERVIR, as formas correspondentes
seriam:

(A) proveja / intervinha;
(B) prove / interveja;
(C) provenha / intervisse;
(D) proveja / intervenha;
(E) provenha / interveja.

12 - “o completo bem-estar”; a forma plural desse segmento é:

(A) os completos bem-estares;
(B) os completos bem-estar;
(C) os completos bens-estares;
(D) os completos bens-estar;
(E) o completo bem-estar.

SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE-SUS

13 - Atualmente a organização das “portas de entrada” das
instituições públicas de saúde no Rio de Janeiro se faz orientada
pelo critério de:

(A) oferta de serviços;
(B) necessidade do usuário;
(C) demanda do usuário;
(D) atendimento referenciado;
(E) adscrição de clientela.

14 - Das estratégias propostas pelo governo federal, aquela que
busca reorientar a organização da “ porta de entrada” das
instituições públicas é:

(A) Farmácia Popular;
(B) QualiSUS;
(C) Bolsa Família;
(D) Brasil Sorridente;
(E) Educação Permanente.

15 - O Programa de Saúde da Família ( PSF ) foi ampliado pelo
Ministério da Saúde nos dois últimos anos em 31%. Esta é uma
estratégia de reorientação da  atenção:

(A) primária;
(B) secundária;
(C) terciária;
(D) quaternária;
(E) suplementar.

16 - Entre as características da organização do PSF encontra-se:

(A) ampliação da necessidade de leitos hospitalares;
(B) centralização do atendimento nos agentes comunitários de

saúde;

(C) atenção de populações em situação de risco;
(D) ausência de encaminhamento para consultas especializadas;
(E)  cadastramento de famílias com adscrição de clientela.

17 - Em junho de 2005 foi inaugurado, no Rio de Janeiro, o Serviço
de Atendimento Móvel de Urgência ( SAMU ), parte integrante
da política nacional de atendimento às urgências. Considerando
a necessidade de classificação de risco para organização deste
atendimento, estamos respeitando o princípio do SUS de :

(A) universalidade;
(B) descentralização;
(C) equidade;
(D) integralidade;
(E) hierarquização.

18 - O controle social previsto na regulação do Sistema de Saúde,
com representação de usuários, está presente na seguinte
instância

(A) Conselhos de Saúde;
(B) Comissão tripartite;
(C) Comissão bipartite;
(D) CONASS;
(E) CONASEMS.

19 - O impacto da violência urbana na saúde da população é
temática obrigatória entre gestores de saúde, que devem buscar
iniciativas para minimizar estes índices. Em São Paulo, o Programa
Escola da Família, que abre as escolas nos finais de semana para
atividades da comunidade, resultou em queda no índice de
homicídios em 57%, no porte de drogas em 81% e no de furtos
em 45,5%. Esta iniciativa agrega dois princípios das ações do
SUS  a saber:

(A) equidade e regionalização;
(B) integralidade e intersetorialidade;
(C) universalidade e hierarquização;
(D) controle social e equidade;
(E) hierarquização e gratuidade.

20 - Considerando os números relativos à obesidade que revelam
16 % da população mundial acima do peso e 300 milhões de
pessoas clinicamente obesas, das estratégias abaixo destinadas
à população geral aquela que se correlaciona adequadamente
com seu objetivo de prevenção é:

(A) taxação de fast foods 

→ redução do consumo → terciária;

(B) estímulo ao aleitamento materno 

→ melhor controle do bebê

sobre a quantidade ingerida 

→ primária;

(C) estímulo à caminhadas para o deslocamento 

→ aumento do

gasto calórico 

→ específica;

(D) proibição de máquinas de refrigerantes em escolas 

estímulo aos sucos naturais 

→ secundária;

(E) oferta de cirurgias bariátricas pelo SUS 

→ redução da

capacidade alimentar 

→ primordial.

nce-ufrj-2005-ms-administrador-prova.pdf-html.html

4

 

Concurso Público - 2005

Saúde

Ministério da Saúde

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

21- Segue-se uma relação de erros mais comuns que fazem as
empresas fracassar na reengenharia. Assinale a alternativa que
mais provavelmente NÃO representa um desses erros.

(A) tentar consertar um processo em vez de mudá-lo;
(B) não enfocar os processos empresariais;
(C) negligenciar os valores e as crenças das pessoas;
(D) tentar empreender  a reengenharia de cima para baixo;
(E) permitir que a atual cultura empresarial e atitudes gerenciais

impeçam o início da reengenharia.

22- Assinale a alternativa que NÃO representa uma das quatro
palavras-chave que encerram a definição de reengenharia:

(A) fundamental;
(B) contínua;
(C) radical;
(D) drástica;
(E) processos.

23- Uma das definições de qualidade compara o grau de
adequação entre as expectativas dos consumidores
relativamente aos produtos ou serviços e a percepção dos
consumidores relativamente aos produtos ou serviços. Em
relação ao tema, NÃO é correto afirmar que:

(A)  se as expectativas forem maiores que as percepções a

qualidade percebida é boa;

(B) se as expectativas forem maiores que as percepções a

qualidade percebida é pobre;

(C) se as expectativas forem menores que as percepções a

qualidade percebida é boa;

(D) se as expectativas forem iguais que às percepções a

qualidade percebida é aceitável;

(E) não há relação entre expectativas e percepção.

24- Os 14 princípios de Deming constituem a base para a
transformação da indústria norte-americana. NÃO representa
um dos princípios de Deming:

(A) crie constância de propósitos para a melhora do produto e

do serviço;

(B) cesse a dependência da inspeção em massa;
(C) mobilize a administração;
(D) afaste o medo;
(E) acabe com a prática de aprovar orçamentos apenas com

base no preço.

25- Em relação à contabilidade NÃO é correto afirmar que:

(A) os princípios da contabilidade  gerencial nãoestão

necessariamente de acordo com os Princípios Fundamentais
de Contabilidade;

(B) os princípios da contabilidade financeira normalmente

refletem um maior detalhamento do que aquele encontrado
nos relatórios de contabilidade gerencial;

(C) os relatórios de contabilidade gerencial enfatizam atividades

e custos futuros;

(D) os relatórios de contabilidade financeira visam principalmente

aos usuários externos;

(E) os relatórios de contabilidade gerencial visam principalmente

aos usuários internos.

26- Observe as afirmativas a seguir:

I- Obrigações representam dívidas ou compromissos p e r a n t e

terceiros.

II- Direitos representam valores a receber, por vendas a prazo.
III- A pessoa física ou natural é o ser humano (o homem ou a

mulher), enquanto que a pessoa jurídica é o ser de existência
abstrata que nasce da reunião de duas ou mais pessoas
físicas ou jurídicas.

IV- Resultado é a diferença entre o valor das receitas e o valor

das despesas.

A quantidade de afirmativas corretas é:

(A) 0;
(B) 1;
(C) 2;
(D) 3;
(E) 4.

27- Plano é o instrumento que expressa de forma concreta o
propósito geral do planejamento, possibilitando a programação
de ações e atividades necessárias para a sua realização.  Assinale
a alternativa que NÃO corresponde a um Plano Estratégico:

(A) visa à eficiência;
(B) visa à eficácia;
(C) tende a ser de longo prazo;
(D) é elaborado pelo pessoal de topo;
(E) é indicativo, não desce a detalhes.

28- Assinale a alternativa que NÃO corresponde a um Plano
Operacional:

(A) Visa à otimização dos recursos usados.
(B) Responde à pergunta: Como fazer?
(C) Responde à pergunta: O que fazer?
(D) Concentra-se no meio ambiente interno.
(E) Não costuma causar fortes impactos.

29- Assinale a alternativa correta, considerando a série de
números: 6, 6, 14, 10, 8, 16.

(A) a média aritmética é 10 e a mediana é 12;
(B) a amplitude total é 7 e a moda é 6;
(C) a média aritmética é 7 e a moda é 6;
(D) a mediana é 9 e a amplitude total é 10;
(E) a mediana é 12 e a amplitude total é 10.

30- Na série de números: 1, 2, 3, 4, 5, 6, a moda é:

(A) 6;
(B) 3;
(C) 4;
(D) 1;
(E) inexistente.

nce-ufrj-2005-ms-administrador-prova.pdf-html.html

5

Concurso Público - 2005

 

Saúde

Ministério da Saúde

31-  A departamentalização funcional, ou por função ou propósito,
consiste em agrupar num mesmo órgão as atividades afins, ou
de mesma natureza, também ditas de mesma especialidade.
Assinale a alternativa que NÃO corresponde a uma vantagem
da estrutura funcional:

(A) tira o máximo proveito da especialização;
(B) facilita a descentralização;
(C) favorece a centralização;
(D) tende a reduzir custos;
(E) facilita a projeção da liderança por toda a organização.

32- Um diagrama de fluxo de processo usa símbolos para
descrever a seqüência das tarefas. Existem alguns tipos de
diagramas de processo e os símbolos podem ter significados
diferentes dependendo de qual desses diagramas está sendo
usado. Em relação a esse tema, observe as afirmativas:

I- O diagrama de processo global como precursor de um diagrama

de fluxo de processo de um trabalho usa somente os
símbolos operação e inspeção.

II- O diagrama de processo de duas mãos usa os símbolos

operaçãotransporteesperainspeção e segurar.

III- O diagrama de fluxo de processo (para o pessoal) usa os

símbolos operaçãotransporteespera e inspeção.

IV- O diagrama de fluxo de processo (para os materiais) usa os

símbolos  operação,  transporte,  espera,  inspeção  e
estocagem.

A quantidade de afirmativas corretas é:

(A) 0;
(B) 1;
(C) 2;
(D) 3;
(E) 4.

33- A série ISO 9000 forma um conjunto de padrões mundiais
que estabelece exigências para os sistemas de administração da
qualidade das empresas. Assinale a alternativa que corresponde
à desvantagem associada à ISO 9000:

(A) muitas operações beneficiam-se da útil disciplina de seguirem

procedimentos sensatos;

(B) muitas operações são beneficiadas em termos de redução

de erros, de reclamações de consumidores e pela diminuição
dos custos de qualidade;

(C) a ênfase em padrões e procedimentos encoraja a

administração por manual e a tomada de decisões
excessivamente sistematizada;

(D) a adoção dos procedimentos ISO 9000 pode identificar a

existência de outros procedimentos desnecessários que
podem ser eliminados;

(E) a obtenção do certificado demonstra aos consumidores reais

ou potenciais que a empresa leva a qualidade a sério;
conseqüentemente, obtém benefícios de marketing.

34- Os objetivos das alterações feitas no ano 2000, e conhecidas
como normas ISO 9000:2000, visaram aperfeiçoamentos com
relação às versões anteriores. Assinale a opção que NÃO
corresponde a um desses objetivos:

(A) atender as necessidades das partes interessadas: clientes-

acionistas-empregados-fornecedores-sociedade;

(B) adequar às grandes empresas;
(C) integrar aos outros sistemas de gestão;
(D) unir o sistema de gestão da qualidade aos processos de

negócio;

(E) incluir a melhoria contínua.

35- Terceirizar é transferir para outras empresas, mediante
contrato, algumas atividades da empresa.  A seguir são
enumeradas algumas desvantagens da Terceirização. Assinale a
alternativa que NÃO corresponde a uma desvantagem da
Terceirização.

(A) concentra todos os esforços na especialidade da empresa

que terceiriza;

(B) o controle de qualidade, em princípio, só é feito no final do

processo, criando algumas dificuldades para manter um
padrão elevado em alguns casos;

(C) o processo produtivo costuma gerar algumas sobras e

sucatas que podem ser vendidos gerando alguma receita
adicional;

(D) se a empresa não tiver alto poder de barganha sobre os

terceirizados, ela pode ter dificuldade para aumentar a
produção rapidamente;

(E) se os contratos não forem bem feitos, ou se a empresa que

terceiriza não tiver alto poder de barganha, ela pode ter maior
dificuldade para controlar os prazos de produção, qualidade
e custos.

36- Com relação à interrupção, suspensão e extinção do contrato
de trabalho, marque a alternativa INCORRETA:

(A)  no caso do empregado se afastar por motivo de doença por

período superior a quinze dias, o seu contrato de trabalho
será considerado interrompido, cessando o pagamento de
seu salário pelo empregador;

(B)  em caso de serviço militar, o empregador estará desobrigado

de pagar o salário do emprego, mas são mantidos os
recolhimentos referentes ao Fundo de Garantia do Tempo
de Serviço;

(C)  é vedada a dispensa arbitrária do dirigente sindical a partir

do momento do registro de sua candidatura ao cargo de
direção ou representação sindical, até um ano após o final
de seu mandato;

(D)  nos contratos por prazo determinado, a rescisão antecipada

por dispensa do empregado sem justo motivo antes do termo
final, obriga o empregador a pagar a este, nos termos do art.
479 da CLT, uma indenização no valor correspondente à
metade da remuneração que o mesmo teria direito até o fim
do contrato;

(E)  para se caracterizar o abandono de emprego, é necessário

que haja faltas por certo período, além da intenção do
empregado em romper o contrato de trabalho.

nce-ufrj-2005-ms-administrador-prova.pdf-html.html

6

 

Concurso Público - 2005

Saúde

Ministério da Saúde

37 - Com relação ao contrato individual do trabalho, podemos
afirmar:

(A)  no que concerne aos débitos trabalhistas, é reconhecida a

responsabilidade subsidiária da pessoa física ou jurídica
que contrate empresas de terceirização, que prestem serviços
nas áreas de vigilância, conservação e limpeza;

(B)  é incompatível a condição de empregado e de acionista de

uma sociedade anônima, independentemente, do número
de ações que o mesmo detém;

(C)  no caso de uma empresa ser absorvida por outra, o novo

proprietário não assume as obrigações do primeiro em
relação aos débitos trabalhistas, em função do princípio da
despersonalização do empregador;

(D)  em relação aos contratos de trabalho por prazo determinado,

o prazo máximo de duração é de dois anos, vedada qualquer
prorrogação dentro deste período, sob pena de ficar
evidenciado contrato por prazo indeterminado;

(E)  quando da extinção do contrato de trabalho, todo empregado

fará jus a férias vencidas e proporcionais, mesmo tendo
menos um ano de empresa, desde que não tenha sido
demitido por justa causa.

38- A Segurança e Medicina do Trabalho é a parte do Direito do
Trabalho que visa oferecer condições à proteção do empregado
contra a exposição aos riscos que este sofre no exercício de sua
atividade profissional. Podemos afirmar em relação às atividades
insalubres, que:

(A)  são consideradas atividades insalubres aquelas que

impliquem no contato permanente com inflamáveis ou
explosivos, em condições de risco acentuado;

(B)  o empregado que trabalha no setor de energia elétrica faz

jus ao adicional de insalubridade;

(C)  o adicional de insalubridade é devido ao empregado quando

este exerce o seu trabalho acima dos limites de tolerância
estabelecidos pelo Ministério do Trabalho, calculado à razão
de  40% (grau máximo), 20% (grau médio) e 10% (grau
mínimo) do salário contratual;

(D)  é vedada prorrogação de horas, quando se tratar de

atividades insalubres, a não ser que haja prévia autorização
das autoridades competentes em matéria de segurança e
higiene do trabalho;

(E)  o trabalho em condições insalubres concede ao empregado

o direito ao adicional de insalubridade, cujo valor é de 30%
sobre o valor do salário mínimo.

39- Com relação ao regime jurídico da administração pública fed-
eral, marque a alternativa incorreta:

(A)  a remuneração dos servidores públicos federais deve ser

fixada por lei, observada a iniciativa privativa do Presidente
da República, quando se tratar do Poder Executivo;

(B)  os atos praticados pela Administração Pública são sempre

presumidos como legais, já que esta obedece ao princípio
da legalidade;

(C)  são princípios da Administração Pública apenas a legalidade,

a impessoalidade, a moralidade e a publicidade;

(D)  o princípio da publicidade é requisito de validade dos atos

administrativos, tornando obrigatória divulgação de todos
os atos praticados pela Administração Pública direta, indireta
ou fundacional, ressalvadas as hipóteses de sigilo previstas
em lei;

(E)  o princípio da autotutela permite que a administração possa

exercer o controle sobre os seus próprios atos, podendo
inclusive anular os que forem ilegais, sem a interveniência
do Poder Judiciário.

40 - Em relação aos atos administrativos, é possível afirmar que:

(A)  em função do atributo da presunção da legitimidade e da

veracidade, os atos administrativos poderão ser postos em
execução pela própria administração, sem a intervenção do
Poder Judiciário;

(B)  o ato administrativo pode ser considerado vinculado quando

este é adotado em razão da oportunidade e conveniência da
administração;

(C) a revogação de um ato administrativo é um ato discricionário

da administração, que o faz por conveniência e oportunidade;

(D)  em decorrência do princípio da legalidade que rege a

administração pública, todo ato administrativo é vinculado
porque depende da existência de uma lei, que determina a
forma pela qual esta deve agir;

(E)  a permissão é um ato administrativo unilateral e vinculado

pelo qual a administração reconhece, após verificar o
preenchimento dos requisitos pelo particular, o direito à
prestação de um serviço público.

41- É possível a alteração unilateral dos Contratos administrativos
quando:

(A) existir caso fortuito ou de força maior, tão somente;
(B) houver a presença de cláusulas exorbitantes, o que fere o

princípio da legalidade dos atos administrativos;

(C) em decorrência do princípio da autotutela, for necessária a

declaração de sua nulidade, por ele estar eivado de vícios
que o tornem ilegal;

(D) houver modificação do projeto ou de suas especificações;
(E) as suas cláusulas forem fixadas unilateralmente pela

Administração, não ocorrendo nos demais casos.

42 - Os servidores públicos diferenciam-se dos empregados
públicos pela seguinte razão:

(A) somente os servidores públicos, por serem regidos por

estatuto, ocupam cargos públicos;

(B) a admissão dos servidores públicos é realizado mediante

concurso público e é precedida de aprovação em concurso
público de provas ou de provas e títulos;

(C) ao contrário dos empregados públicos, os servidores

públicos estão sujeitos às regras de acumulação remunerada
de cargos públicos;

(D) por não serem regidos pela CLT, os servidores públicos não

estão sujeitos às regras, somente podem ter seus
vencimentos alterados mediante acordo ou convenção
coletiva;

(E) os servidores públicos, por sua natureza estatutária, se

encontram vinculados exclusivamente à Administração
Direta, enquanto os empregados públicos aos órgãos da
administração indireta.

nce-ufrj-2005-ms-administrador-prova.pdf-html.html

7

Concurso Público - 2005

 

Saúde

Ministério da Saúde

43- O tempo de serviço compreende, EXCETO:

(A) o tempo de serviço militar, inclusive o voluntário;
(B) o tempo de serviço prestado na atividade rural, desde que

devidamente atestado por autoridade pelo Sindicato dos
Trabalhadores Rurais;

(C) o tempo em que o empregado esteve em gozo de auxílio-

doença;

(D) o tempo de contribuição efetuada como autônomo;
(E) o tempo de serviço referente ao exercício de mandato eletivo

federal, estadual ou municipal, desde que não tenha sido
contado para efeito de aposentadoria por outro regime de
previdência social.

44 – Quando em seu artigo 5º, a Lei 4.320/64 determina que “A
Lei de Orçamento não consignará dotações globais destinadas
a atender indiferentemente a despesas de pessoal, material,
serviços de terceiros, transferências ou quaisquer outras (...)”
está enfatizando o cumprimento do princípio orçamentário da:

(A) Universalidade;
(B) Especialização;
(C) Unidade;
(D) Anualidade;
(E) Orçamento Bruto.

45 – A Lei de Diretrizes Orçamentárias em conformidade com a
Constituição Federal de 1988:

I – Orientará a elaboração da lei orçamentária anual.
II – Compreenderá metas e prioridades da administração pública

federal.

III – Conterá demonstrativo regionalizado do efeito sobre as

receitas e despesas, de benefícios de natureza financeira,
tributária e creditícia.

IV - Deverá ser encaminhada para votação até 4 (quatro) meses

antes do encerramento do exercício financeiro.

São corretas as sentenças:

(A) I, II, III e IV;
(B) I, II e III, apenas;
(C) I, II e IV, apenas;
(D) I e II, apenas;
(E) II e III, apenas.

46 – Em relação aos estágios da despesa é correto afirmar que:

(A) o pagamento corresponde ao último estágio da despesa e

deverá ser efetuado por tesouraria, estabelecimentos
bancários e, em casos excepcionais por meio de adiantamento;

(B) o estágio do pagamento da despesa ocorrerá logo após o

estágio do empenho;

(C) o empenho da despesa cria para o Estado a obrigação de

pagamento, porém pendente de implemento de condição;

(D) os valores inscritos em restos a pagar, necessariamente já

percorreram todos os estágios da despesa, pendentes
apenas de pagamento;

(E) o empenho consiste na verificação do direito adquirido pelo

credor.

47 – A unificação dos recursos de caixa do Tesouro Nacional
estabelecida no Decreto Federal nº 93.872 de 23 de dezembro de
1986 prevê que:

(A) cabe ao Banco Central aprovar o limite global de saques da

conta única do Tesouro Nacional, para cada Ministério ou
Órgão, em função da programação financeira da receita e
despesa;

(B) os saques para atender despesas vinculadas ou com

destinação específica, não computarão o limite de saques
aprovados para a unidade orçamentária ao qual os créditos
sejam atribuídos;

(C) as entidades da Administração Federal Indireta podem utilizar

recursos provenientes de dotações orçamentárias da União,
bem como de eventuais saldos da mesma origem, apurado
no encerramento do exercício, em suas aplicações no
mercado financeiro;

(D) é permitida aos entes da Administração Federal Indireta, em

qualquer caso, a aplicação dos recursos financeiros em
títulos, inclusive naqueles que não sejam de
responsabilidade do governo federal;

(E) os recursos do caixa do Tesouro Nacional serão mantidos

no Banco do Brasil, somente sendo permitidos saques para
despesas formalmente processadas e dentro dos limites
estabelecidos na programação financeira.

48 – É dispensável a licitação, independente do seu valor, em
conformidade com o art. 24 da Lei 8.666/93, para:

(A) contratação de consultorias técnicas, de natureza singular

com profissionais ou empresas de notória especialização;

(B) aquisição de bens imóveis pela administração pública,

independente de sua finalidade;

(C) aquisição de materiais que só possam ser fornecidos por

empresa ou representante comercial exclusivo;

(D) aquisição de peças necessárias à manutenção de

equipamentos, durante o período de garantia técnica junto
ao fornecedor original, quando tal condição de exclusividade
for indispensável para vigência da garantia;

(E) na contratação de concessionários de serviços públicos de

água e esgoto.

49 – O Decreto Federal nº 1.171 de 22 de junho de 1994 aprovou
o Código de Ética Profissional do servidor público civil do Poder
Executivo Federal estabelecendo na seção III, diversas vedações
ao servidor público, entre as quais NÃO está prevista:

(A) deixar de utilizar os serviços técnicos e científicos ao seu

alcance ou do seu conhecimento para atendimento do seu
mister;

(B) usar de artifícios para procrastinar ou dificultar o exercício

regular de direito por qualquer pessoa, causando-lhe  dano
material ou moral;

(C) ausentar-se, sem justificativa, do seu local de trabalho;
(D) iludir ou tentar iludir qualquer pessoa que necessite de

atendimento em serviços públicos;

(E) permitir que perseguições, simpatias, antipatias, caprichos,

paixões ou interesses de ordem pessoal, interfiram no trato
com o público.

nce-ufrj-2005-ms-administrador-prova.pdf-html.html

8

 

Concurso Público - 2005

Saúde

Ministério da Saúde

50– Uma das funções desempenhadas pelos profissionais da
área financeira é a seleção de projetos que maximizem o valor da
empresa. Para atingir esta finalidade são utilizadas técnicas para
análise de investimento. Uma das técnicas consiste na
identificação do período de tempo exigido para que um projeto
gere fluxos de caixa suficientes para que recupere o valor
inicialmente investido. Se este período de tempo for inferior a
um número de anos predeterminado pela administração, o projeto
será considerado viável, caso contrário será recusado. A técnica
descrita é conhecida pela denominação:

(A) Período de Payback;
(B) Taxa Interna de Retorno;
(C) Valor Presente Líquido;
(D) Índice de Lucratividade;
(E) Taxa Média de Retorno.

51- O conceito de finanças envolve, tradicionalmente, quatro
áreas básicas: Finanças Corporativas, Investimentos,
Instituições Financeiras e Finanças Internacionais. Quando se
estuda a área de Investimentos, um tópico relevante é a gestão
de carteiras, na qual se utiliza um modelo fundado na concepção
de que a taxa de retorno exigida de uma ação é igual à soma da
taxa de retorno livre de risco e um prêmio associado ao risco não
diversificável. A este modelo se dá o nome de:

(A) Coeficiente de Variação;
(B) Baumol;
(C) CAPM;
(D) Du Pont;
(E) Modigliani e Miller.

52- Um dos objetivos tradicionalmente associados à
administração financeira é a maximização da riqueza do acionista.
O conceito de riqueza está intimamente ligado ao conceito de
valor, o que torna a avaliação de ativos um dos tópicos mais
significativos na administração financeira. Ao método de
avaliação segundo o qual o valor de um ativo é o valor presente
dos fluxos de caixa esperados obtido através de uma taxa que
reflita o risco inerente a estes fluxos de caixa, se dá o nome de:

(A) Stock Options;
(B) Fluxo de Caixa Descontado;
(C) Ativos Subjacentes;
(D) Lote Econômico;
(E) Arbitragem.

53- Considere as afirmativas abaixo sobre fluxos de caixa futuros:

I. Os fluxos capitalizados pelo regime de juros compostos é

sempre igual ou maior que o capitalizado pelo regime de dos
juros simples.

II. No regime de juros simples, capitais equivalentes em uma

determinada data não são necessariamente iguais em outra
data.

III. Uma compra a prazo somente será vantajosa se o valor

presente do financiamento for maior que o preço à vista.

(A) somente a afirmativa I é verdadeira;
(B) somente a afirmativa II é verdadeira;
(C) somente as afirmativas II e III são verdadeiras;
(D) somente as afirmativas I e III são verdadeiras;
(E) todas as afirmativas são verdadeiras.

54- Comparando-se taxas de juros simples de 10% postecipado
capitalizado em 12 meses e a 120% ao ano, é correto afirmar que:

(A) são equivalentes e não proporcionais;
(B) são proporcionais e não equivalentes;
(C) não são equivalentes e nem proporcionais;
(D) são equivalentes e proporcionais;
(E) a classificação em equivalentes e proporcionais não se

aplicam a taxas de juros simples.

55- Um ativo da coroa da Inglaterra gera o benefício econômico
futuro de $600 em cupons semestrais perpetuamente. Sabendo-
se que a taxa LIBOR adequada ao ativo é de 6% ao semestre,
então o preço justo do título nestas condições é:

(A) $10.000;
(B) $36.000;
(C) $1.000;
(D) $3.600;
(E) zero.

56 – Na Era da Informação, o papel da Área de Recursos Humanos
(ARH) está sendo totalmente reorientado nos aspectos
organizacionais, estruturais, culturais e comportamentais. Em
relação às novas características da ARH, em relação aos
mandamentos anteriores, NÃO é correto afirmar que:

(A) a cúpula da ARH deve estar orientada estrategicamente,

com ênfase na missão e na visão, em vez de orientada
operacionalmente com ênfase nas regras e procedimentos;

(B) a média gerência controla os gerentes de nível médio, em

vez de aconselhá-los e apoiá-los;

(C) o sistema de remuneração prevê remuneração flexível em

lugar de salário fixo correspondente ao nível do cargo;

(D) a função principal é assessorar os gerentes para agregar

valor à empresa e aos funcionários, em vez de prestar
serviços especializados aos diversos setores;

(E) o foco principal está nos clientes e usuários, os objetivos

são organizacionais e estratégicos, em lugar de foco nos
serviços e produtos oferecidos pela área e objetivos
departamentais e táticos.

57 –  A entrevista é o método de seleção de pessoal mais utilizado.
As vantagens da entrevista são:

I - permite um contato direto com o candidato.
II – focaliza o candidato como ser humano.
III – é uma técnica muito objetiva, com pouca margem de erro e
variabilidade pequena.
IV – permite fácil comparação entre candidatos.

São de fato vantagens:

(A) I e II, apenas;
(B) III e IV, apenas;
(C) I, III e IV, apenas;
(D) II, III e IV, apenas;
(E) I, II, III e IV.

nce-ufrj-2005-ms-administrador-prova.pdf-html.html

9

Concurso Público - 2005

 

Saúde

Ministério da Saúde

58 – Os principais fatores que intervêm no planejamento de RH
são:

I – absenteísmo.
II – rotatividade
III – mudanças nos requisitos da força de trabalho

(A) apenas I está correto;
(B) apenas I e II estão corretos;
(C) apenas I e III estão corretos;
(D) apenas II e III estão corretos;
(E) I, II e III estão corretos.

59 – A tabela a seguir apresenta um resumo de estudo feito com
salários de empregados de nível técnico em empresas de um
certo setor de atividades:

Classe de salários ( R$)

Freqüência relativa (%)

de 500,00 a 700,00

10

de 700,00 a 900,00

20

de 900,00 a 1.100,00

30

de 1.100 a 1.300,00

20

de 1.300,00 a 1.500,00

10

de 1.500 a 1.700,00

10

O salário médio estimado para esses dados é, em reais, de:

(A) 920,00;
(B) 1.000,00;
(C) 1.060,00;
(D) 1.150,00;
(E) 1.200,00.

60 – Os dados a seguir são notas dadas por um grupo de
treinandos a um curso de capacitação promovido pela empresa:

10   10    5     7     4     9    8    8    10    7     5     7    7    8     8

A nota mediana conferida pelo grupo foi de:

(A) 7;
(B) 7,5;
(C) 8;
(D) 8,5;
(E) 9.

nce-ufrj-2005-ms-administrador-prova.pdf-html.html

10

 

Concurso Público - 2005

Saúde

Ministério da Saúde

Prédio do CCMN - Bloco C

Cidade Universitária - Ilha do Fundão - RJ

Central de Antendimento - (21) 2598-3333

Internet: http://www.nce.ufrj.br