Prova Concurso - Arquitetura - UFRJ-2007-ELETROBRAS-ARQUITETO - NCE - UFRJ - 2007

Prova - Arquitetura - UFRJ-2007-ELETROBRAS-ARQUITETO - NCE - UFRJ - 2007

Detalhes

Profissão: Arquitetura
Cargo: UFRJ-2007-ELETROBRAS-ARQUITETO
Órgão: UFRJ
Banca: NCE
Ano: 2007
Nível: Superior

Downloads dos Arquivos

prova.pdf
gabarito.pdf

Provas relacionadas

ARQUITETOEBSERH2018
ESPECIALISTA-PORTUARIO-ARQUITETURAEMAP2018
ARQUITETOPREFEITURA2018

Gabarito

nce-ufrj-2006-eletrobras-arquiteto-gabarito.pdf-html.html

CENTRAIS ELÉTRICAS BRASILEIRAS S. A. – ELETROBRAS 

CONCURSO PÚBLICO – ARQUITETO – ARQT 

Gabarito da Prova de Objetiva após recurso

 

Realização - NÚCLEO DE COMPUTAÇÃO ELETRÔNICA - UFRJ 

 
 
 
 

Questão  01 02 03 04 05 06 07

08

09

10

11

12

13

14 15 16 17 18

19

20

Gabarito A A B B E D C A B C C B D A D E C B C B 
 
 
Questão  21 22 23 24 25 26 27

28

29

30

31

32

33

34 35 36 37 38

39

40

Gabarito 

*

 

*

 A B E 

*

  D E A C D A B 

E A D C C A 

 
 
Questão  41 42 43 44 45 46 47

48

49

50

51

52

53

54 55 56 57 58

59

60

Gabarito B  A  D 

A C A C B E E D C E D B B A D B 

 
Questão  61 62 63 64 65 66 67

68

69

70

Gabarito C D B E A A C B A E 

 
Questão 21: 

ANULADA 

Questão 22: 

ANULADA 

Questão 26: 

ANULADA 

Questão 34:

 

Alterada de 

B

 para 

C

 

Questão 44: 

ANULADA

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Prova

nce-ufrj-2007-eletrobras-arquiteto-prova.pdf-html.html

CONCURSO PÚBLICO

 

 ARQUITETO 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

INSTRUÇÕES - PROVA OBJETIVA 

 

•  Verifique se os seus dados estão corretos no cartão de respostas. Solicite ao fiscal para efetuar as correções na Ata de

Aplicação de Prova. 

•  Leia atentamente cada questão e assinale no cartão de respostas a alternativa que mais adequadamente a responde. 

•  O cartão de respostas NÃO pode ser dobrado, amassado, rasurado, manchado ou conter qualquer registro fora dos locais

destinados às respostas. 

•  A maneira correta de assinalar a alternativa no cartão de respostas é cobrindo, fortemente, com caneta esferográfica azul ou

preta, o espaço a ela correspondente, conforme o exemplo a seguir: 

 

                                 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

INSTRUÇÕES - PROVA DISCURSIVA 

 

•  Verifique se os seus dados estão corretos no caderno de respostas. Solicite ao fiscal para efetuar as correções na Ata de 

Aplicação de Prova. 

•  Efetue a desidentificação do caderno de respostas destacando a parte onde estão contidos os seus dados. 

•  Somente será objeto de correção da Prova Discursiva o que estiver contido na área reservada para a resposta 

•  O caderno de respostas NÃO pode ser dobrado, amassado, manchado, rasgado ou conter qualquer forma de identificação do 

candidato. 

•  Use somente caneta esferográfica azul ou preta.                                                                     

 
 
 
 
 
 
 
 

CRONOGRAMA PREVISTO 

ATIVIDADE DATA 

LOCAL 

Divulgação do gabarito - Prova Objetiva (PO) 

24/09/2007 

www.nce.ufrj.br/concursos

Interposição de recursos contra o gabarito (RG) da PO 

25 e 26/09/2007 

www.nce.ufrj.br/concursos

  

Fax: (21) 2598-3300 

Divulgação do resultado do julgamento dos recursos contra os RG da PO e o resultado   
final das PO 

10/10/2007 

www.nce.ufrj.br/concursos

Demais atividades consultar Manual do Candidato ou pelo endereço eletrônico www.nce.ufrj.br/concursos 

 

A

C

D

E

INSTRUÇÕES GERAIS 

•  Você recebeu do fiscal: 

•  Um caderno de questões contendo 70 (setenta) questões objetivas de múltipla escolha e 03 (três) questões discursivas; 

•  Um cartão de respostas personalizado para a Prova Objetiva; 

•  Um caderno de respostas personalizado para a Prova Discursiva. 

•  É responsabilidade do candidato certificar-se de que o nome e código do perfil profissional informado nesta capa de

prova corresponde ao nome e código do perfil profissional informado em seu cartão de respostas. 

•  Ao ser autorizado o início da prova, verifique, no caderno de questões se a numeração das questões e a paginação estão

corretas.   

•  Você dispõe de 5 (cinco) horas para fazer a Prova Objetiva e a Prova Discursiva. Faça-as com tranqüilidade, mas controle o

seu tempo. Este tempo inclui a marcação do cartão de respostas e o desenvolvimento das respostas da Prova Discursiva. 

•  Não será permitido ao candidato copiar seus assinalamentos feitos no cartão de respostas ou no caderno de respostas.  

•  Após o início da prova, será efetuada a coleta da impressão digital de cada candidato (Edital 01/2007 – Item 9.9 alínea a). 

•  Somente após decorrida uma hora do início das provas, o candidato poderá entregar o seu caderno de questões e o seu cartão

de respostas e seu caderno de respostas e retirar-se da sala de prova (Edital 01/2007 – Item 9.9 alínea c). 

•  Somente será permitido levar o seu caderno de questões faltando 20 (vinte) minutos para o término do horário estabelecido

para o fim da prova, desde que permaneça em sala até este momento (Edital 01/2007 – Item 9.9 alínea d). 

•  Após o término de sua prova, entregue obrigatoriamente ao fiscal o cartão de respostas da Prova Objetiva devidamente

assinado e o caderno de respostas devidamente desindentificado. 

•  Os 3 (três) últimos candidatos de cada sala só poderão ser liberados juntos.  
•  Se você precisar de algum esclarecimento, solicite a presença do responsável pelo local. 

ARQT

nce-ufrj-2007-eletrobras-arquiteto-prova.pdf-html.html

  

 

 

2

ARQUITETO 

Organização: Núcleo de Computação Eletrônica 

LÍNGUA PORTUGUESA 

 

TEXTO – COM QUE CORPO EU VOU? 

Maria Rita Kehl, Folha de São Paulo, 30/06/2002 

 

 

O cuidado de si volta-se para a produção da aparência, 

segundo a crença já muito difundida de que a qualidade do 
invólucro muscular, a textura da pele e a cor dos cabelos 
revelam o grau de sucesso de seus “proprietários”. Numa praia 
carioca, escreve Stéphane Malysse, as pessoas parecem 
“cobertas por um sobrecorpo, como uma vestimenta muscular 
usada sob a pele fina e esticada...” 
  São corpos em permanente produtividade, que trabalham a 
forma física ao mesmo tempo em que exibem os resultados 
entre os passantes. São corpos-mensagem, que falam pelos 
sujeitos. O rapaz “sarado”, a loira siliconada, a perna 
musculosa ostentam seus corpos como se fossem aqueles 
cartazes que os homens sanduíches carregam nas ruas do 
centro da cidade. “Compra-se ouro”. “Vendem-se cartões 
telefônicos”. “Belo espécime humano em exposição”. 
  A cultura do corpo não é a cultura da saúde, como quer 
parecer... É a produção de um sistema fechado, tóxico, 
claustrofóbico. Nesse caldo de cultura insalubre, 
desenvolvem-se os sistemas sociais da drogadição (incluindo 
o abuso de hormônios e anabolizantes), da violência e da 
depressão. Sinais claros de que a vida, fechada diante do 
espelho, fica perigosamente vazia e sem sentido. 

 
 

01  Pode-se dizer sobre o título dado ao texto que: 
 
(A)  representa um protesto contra a cultura inútil do corpo; 
(B) numa  alusão  intertextual,  faz a correspondência entre 

corpo e roupa; 

(C) indica uma posição moderna de ultravalorização do 

corpo; 

(D)  mostra a futilidade de parte da sociedade moderna; 
(E) demonstra que o corpo passa a valer mais do que as 

qualidades morais. 

 
02  O texto, em muitas passagens, “coisifica” o ser humano, 
inclusive pela linguagem empregada. A palavra ou expressão 
do primeiro parágrafo que NÃO colabora para essa 
“coisificação” humana é: 
 
(A) aparência; 
(B) invólucro muscular; 
(C) seus “proprietários”; 
(D) sobrecorpo; 
(E) vestimenta muscular. 
 
03  –  A alternativa em que a expressão sublinhada NÃO foi 
substituída de forma adequada por um termo equivalente é: 
 
(A) a textura da pele = dérmica; 
(B) cor dos cabelos = capilar; 
(C) caldo de cultura = culto; 
(D) centro da cidade = urbano; 
(E) a cultura do corpo = corporal. 
 
 

04 – A alternativa em que os termos ligados pela conjunção E 
são termos equivalentes semanticamente é: 
 
(A)  “a textura da pele e a cor dos cabelos”; 
(B)  “sob a pele fina e esticada”; 
(C)  “abuso de hormônios e anabolizantes”; 
(D)  “da violência e da depressão”; 
(E)  fica perigosamente vazia e sem sentido”. 
 
05 – Muitos termos do texto aparecem entre aspas; assinale a 
correspondência correta entre emprego das aspas e a 
justificativa do seu emprego, segundo informações de 
gramáticas de língua portuguesa: 
 
(A)  as aspas abrem e fecham citações: “sarados”; 
(B) as aspas indicam que as palavras estão tomadas 

materialmente, sem função na frase: “proprietários”; 

(C)  as aspas marcam palavras de outro texto, transferidas para 

o texto presente: “Compra-se ouro”; 

(D)  as aspas assinalam a presença de uma palavra fora de seu 

sentido habitual: “Belo espécime humano em exposição”; 

(E) as aspas mostram um termo de linguagem coloquial: 

“Vendem-se cartões telefônicos”. 

 
06 – “as pessoas parecem cobertas por um sobrecorpo, como 
uma vestimenta muscular usada sob a pele fina e esticada...”; 
o que se destaca como característica principal das pessoas 
citadas nesse segmento do texto é: 
 
(A) personalidade exibicionista; 
(B) beleza física; 
(C)  preocupação com a saúde; 
(D) temperamento detalhista; 
(E) elegância discreta. 
 
07  – “Compra-se ouro” / “Vendem-se cartões telefônicos”; 
nesses dois cartazes, o autor do texto mostra cuidado com a 
norma culta da língua. O cartaz abaixo em que esse mesmo 
cuidado NÃO se verifica é: 
 
(A)  Alugam-se quartos para rapazes solteiros; 
(B)  Precisam-se de ajudantes para serviços domésticos; 
(C)  Contratam-se serventes de pedreiros; 
(D) Consertam-se roupas; 
(E)  Emprestam-se livros para estudantes pobres. 
 
08 – A loira siliconada, citada no texto, serve de exemplo de: 
 
(A)  corpos em permanente produtividade; 
(B)  cultura da saúde; 
(C)  sintoma social da drogadição; 
(D) violência e depressão; 
(E)  despreocupação com a aparência. 
 
09 – Vocábulos que NÃO são acentuados em razão da mesma 
regra ortográfica são: 
 
(A) aparência / proprietários; 
(B)  já / é; 
(C)  invólucro / física; 
(D)  sanduíches / tóxico; 
(E)  telefônicos / claustrofóbicos. 
 

nce-ufrj-2007-eletrobras-arquiteto-prova.pdf-html.html

  

 

 

3

ARQUITETO 

Organização: Núcleo de Computação Eletrônica 

10 – O texto lido apresenta um conjunto de posicionamentos; 
o item que mostra um posicionamento que NÃO corresponde 
a uma opinião do autor é: 
 
(A)  a cultura do corpo é algo diferente da cultura da saúde; 
(B)  o corpo humano deve ter alguém como recheio; 
(C)  a cultura excessiva do corpo fecha o sujeito em si mesmo; 
(D) a dedicação exclusiva ao corpo é parte de um caldo 

cultural nocivo; 

(E) 

os corpos sarados escondem seus verdadeiros 
“proprietários”. 

 
11  – O vocábulo do último parágrafo do texto que tem seu 
significado corretamente indicado é: 
 
(A) tóxico = depressivo; 
(B) claustrofóbico = psicopatológico; 
(C)  insalubre = saudável; 
(D)  sintomas = conseqüências; 
(E)  drogadição = sedução. 
 
12 – O texto deve ser predominantemente classificado como: 
 
(A)  um alerta contra as drogas; 
(B)  uma crítica à supervalorização da aparência; 
(C)  um protesto contra exercícios físicos; 
(D)  um elogio aos cuidados com a saúde; 
(E)  uma informação sobre fatos desconhecidos e perigosos. 
 
13  – Os argumentos apresentados pelo autor do texto são 
predominantemente: 
 
(A)  depoimentos de autoridades no assunto tratado; 
(B) exemplos retirados de experiência profissional; 
(C)  pesquisas realizadas na área do combate às drogas; 
(D)  opiniões de caráter pessoal; 
(E) de base estatística. 
 
14  – Nos itens abaixo há uma junção de substantivo + 
adjetivo; o item em que o adjetivo mostra uma opinião do 
autor do texto é: 
 
(A) invólucro muscular; 
(B) praia carioca; 
(C) pele fina; 
(D) loira siliconada; 
(E) sistema tóxico. 
 
15  – “desenvolvem-se os sintomas sociais da drogadição”; a 
forma verbal desse segmento do texto pode ser substituída 
adequadamente por: 
 
(A) serão desenvolvidos; 
(B) sejam desenvolvidos; 
(C) são desenvolvidos; 
(D) eram desenvolvidos; 
(E) foram desenvolvidos. 
 
 
 

LÍNGUA INGLESA  

 

READ TEXT I  AND ANSWER QUESTIONS 16 TO 20: 

 

TEXT I 

 

Africa’s Oil 

 

The world is looking to West Africa for its next big energy 
bet. But oil can be a curse as much as a blessing. This time, 
which will it be? 
 

(TIME, June 11, 2007) 

 

16 – This text is about oil that Africa may: 
 
(A) import; 
(B) burn; 
(C) have; 
(D) control; 
(E) donate. 
 
17 – The final sentence introduces a: 
 
(A) certainty; 
(B) solution; 
(C) warning; 
(D) surprise; 
(E) doubt. 
 
18 –  next  in “its next big energy bet” indicates: 
 
(A) space; 
(B) time; 
(C) size; 
(D) length; 
(E) weight. 
 
19 – The underlined word in “oil can be a curse” implies: 
 
(A) permission; 
(B) prohibition; 
(C) consent; 
(D) certainty;  
(E) possibility. 
 
20 – as much as in “a curse as much as a blessing” signals a: 
 
(A) contrast; 
(B) conclusion; 
(C) condition; 
(D) comparison; 
(E) consequence. 
 
 
 
 
 
 
 
 

nce-ufrj-2007-eletrobras-arquiteto-prova.pdf-html.html

  

 

 

4

ARQUITETO 

READ TEXT II  AND ANSWER QUESTIONS 21 TO 30: 

Organização: Núcleo de Computação Eletrônica 

 

TEXT II 

 

RECYCLE CITY: The Road to Curitiba 

By ARTHUR LUBOW 

 

On Saturday mornings, children gather to paint and draw in 
the main downtown shopping street of Curitiba, in southern 
Brazil. More than just a charming tradition, the child's play 
commemorates a key victory in a hard-fought, ongoing war. 
Back in 1972, the new mayor of the city, an architect and 
urban planner named Jaime Lerner, ordered a lightning 
transformation of six blocks of the street into a pedestrian 
zone. The change was recommended in a master plan for the 
city that was approved six years earlier, but fierce objections 
from the downtown merchants blocked its implementation. 
Lerner instructed his secretary of public works to institute 
the change quickly and asked how long it would take. ''He 
said he needed four months,'' Lerner recalled recently. ''I 
said, 'Forty-eight hours.' He said, 'You're crazy.' I said, 'Yes, 
I'm crazy, but do it in 48 hours.' ''  

(from http:// 

www.nytimes.com

 on July 19

th

, 2007) 

 
 
21
 – The plan described was to create a: 
 
(A) parking lot; 
(B) traffic-free area; 
(C) shopping mall; 
(D) protected playground; 
(E) bus terminal. 
 
22 – The text implies that the project, when started, was 
implemented: 
 
(A) rapidly; 
(B) slowly; 
(C) cautiously; 
(D) gradually; 
(E) carefully. 
 
23 –  The celebration mentioned occurs: 
 
(A) on weekends; 
(B) on Mondays; 
(C)  in the afternoon; 
(D)  once a month; 
(E) in 48 hours. 
 
24 – The text refers to a project created: 
 
(A) one year before; 
(B) last weekend; 
(C)  on a Thursday night; 
(D) years ago; 
(E) three days earlier. 
 
 
 
 

25 –  The city merchants were: 
 
(A) hostile; 
(B) supportive; 
(C) happy; 
(D) pleased; 
(E) indifferent. 
 
26 – The war mentioned (l.4) was: 
 
(A) deadly; 

5

(B) short; 
(C) difficult; 
(D) glorious; 
(E) light. 
 
27 – The underlined word in “children gather  to paint and 
draw” (l.1) can be replaced by: 

  10 

 
(A) try; 
(B) prepare; 
(C) meet; 
(D) dress; 
(E) study. 
 
28 –    main   in “the main downtown shopping street” (l.2) 
means: 
 
(A) messy; 
(B) narrow; 
(C) peripheral; 
(D) principal; 
(E) side. 
 
29 –  “a key victory” (l.4) means that the victory is: 
 
(A) irrelevant; 
(B) important; 
(C) irresponsible; 
(D) interesting; 
(E) illegal. 
 
30 –  When we say that a war is “ongoing”  (l.4),  we  mean      
it is:  
 
(A) atypical; 
(B) unique; 
(C) intermittent; 
(D) conventional; 
(E) uninterrupted. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

nce-ufrj-2007-eletrobras-arquiteto-prova.pdf-html.html

  

 

 

5

ARQUITETO 

Organização: Núcleo de Computação Eletrônica 

ARQUITETO 

 
 

31 – O conjunto dos componentes vivos de um ecossistema, 
também conhecido como “todas as espécies de plantas e 
animais existentes dentro de uma determinada área”, segundo 
P.M. Braile, também é conhecido como: 
 
(A) biocida; 
(B) bioma; 
(C) bionte; 
(D) biota; 
(E) berma. 
 
32 – A expressão “Produção mais limpa” (Cleaner 
Production
) refere-se a uma abordagem de proteção ambiental 
mais limpa, pois considera todas as fases do processo de 
manufatura e do ciclo de vida do produto. A política de 
adoção de tecnologias de produto e processos mais eficientes 
objetiva a redução de quantidade de insumos e 
conseqüentemente da geração de resíduos, convencionalmente 
denominada de política dos “3 erres” (3Rs), que significam: 
 
(A)  reduzir, reciclar e reordenar; 
(B)  redefinir, reciclar e reformar; 
(C)  reduzir, reutilizar e reciclar; 
(D)  redistribuir, reutilizar e redefinir; 
(E)  reduzir, reformar e redistribuir. 
 
33 – O Conselho Municipal de Meio Ambiente tem a função 
de opinar e assessorar o poder executivo municipal – a 
Prefeitura, suas secretarias e o órgão ambiental municipal – 
nas questões relativas ao meio ambiente. Nos assuntos de sua 
competência, é também um fórum para se tomar decisões, 
tendo caráter deliberativo, consultivo e normativo. Segundo o 
Ministério do Meio-Ambiente, seria atribuição relativa ao 
Conselho: 
 
(A) fiscalizar atividades poluidoras que ocorram no 

município; 

(B)  opinar sobre aspectos ambientais de políticas estaduais 

ou federais que tenham impactos sobre o município; 

(C)  propor a criação de normas legais, bem como a 

adequação e regulamentação de leis, padrões e normas 
somente no âmbito municipal; 

(D)  criar leis específicas para a concessão de licenças 

ambientais para atividades potencialmente poluidoras; 

(E)  receber e apurar denúncias feitas pela população sobre 

degradação ambiental, obrigando a Prefeitura às 
providências cabíveis. 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

34 – A propriedade urbana cumpre sua função social quando 
atende às exigências fundamentais de ordenação urbana da 
cidade expressas no Plano Diretor, assegurando o atendimento 
das necessidades dos cidadãos quanto à qualidade de vida, à 
justiça social e ao desenvolvimento das atividades 
econômicas. Sobre o Plano Diretor, é correto afirmar que: 
 
(A)  é obrigatório para cidades integrantes de áreas de especial 

interesse turístico; 

(B) 

é o instrumento 

complementar da política de 

desenvolvimento e expansão urbana; 

(C)  deverá ser revista a cada vinte anos a lei municipal que o 

instituir; 

(D) deverá prever necessariamente um plano de transporte 

urbano integrado; 

(E) é obrigatório somente para a cidades integrantes de 

regiões metropolitanas e aglomerações urbanas. 

 
35 – A Política Nacional de Habitação está vinculada e 
subordinada, em última instância: 
 
(A) aos Conselhos Nacionais e Municipais de Políticas 

Urbanas; 

(B)  à Secretaria Nacional da Habitação; 
(C)  ao Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do 

Habitat - PBQP-H; 

(D)  ao Ministério das Cidades; 
(E)  ao Ministério da Habitação e Integração Nacional. 
 
36 – No planejamento das cidades, não aceitar o desequilíbrio 
do presente, buscando a situação ideal para o grupamento 
humano, dentro do qual cada membro da comunidade se 
constitui num elemento único e não tipificado, são premissas 
do urbanismo: 
 
(A) progressista; 
(B) funcionalista; 
(C) culturalista; 
(D) naturalista; 
(E) estruturalista. 
 
37 – Um projeto de arquitetura para uma edificação e seus 
elementos, instalações e componentes, compreende diferentes 
etapas de atividades técnicas. A etapa destinada à concepção e 
à representação do conjunto de informações técnicas iniciais e 
aproximadas, necessárias à compreensão da configuração da 
edificação, podendo incluir soluções alternativas, é: 
 
(A) projeto básico; 
(B)  programa de necessidades; 
(C)  estudo de viabilidade; 
(D)  levantamento prévio;  
(E) estudo preliminar. 
 
 
 
 
 
 
 
 

nce-ufrj-2007-eletrobras-arquiteto-prova.pdf-html.html

  

 

 

6

ARQUITETO 

Organização: Núcleo de Computação Eletrônica 

38 – A peça de madeira colocada horizontalmente e apoiada 
sobre tesouras, sobre pontaletes ou ainda sobre paredes, 
funcionando como sustentação dos caibros em telhados 
cerâmicos ou diretamente em telhas de fibrocimento é: 
 
(A) terça; 
(B) linha; 
(C) rincão; 
(D) ripa; 
(E) espigão. 
 
39 – Um circuito elétrico que alimenta exclusivamente pontos 
de iluminação em um determinado ambiente possui a seguinte 
distribuição dos pontos: três lâmpadas fluorescentes 
compactas, uma lâmpada incandescente e quatro interruptores 
no total. A lâmpada incandescente é comandada através de um 
sistema three-way. A esse respeito, é correto afirmar que: 
 
(A) o comando three-way das lâmpadas fluorescentes é duplo; 
(B)  o comando das lâmpadas fluorescentes é feito por dois 

interruptores; 

(C) a lâmpada incandescente tem três teclas por ser um 

sistema three-way

(D)  as lâmpadas fluorescentes compactas são comandadas por 

interruptores simples e three-way

(E)  a lâmpada incandescente tem um único interruptor. 
 
40 – A Norma Brasileira NBR – 5410 prescreve que uma 
linha elétrica deve atender alguns parâmetros relativos à 
instalação predial em baixa tensão de tipologia habitacional. 
Sobre essa instalação, é correto afirmar que: 
 
(A) os condutores (fios/cabos) dos circuitos elétricos para 

tomadas de uso geral têm diâmetro mínimo de 

∅ 4,0 

mm

2

, nos compartimentos habitáveis; 

(B) os condutores (fios/cabos) dos circuitos elétricos devem 

ser interligados (emendas) exclusivamente em caixas de 
passagens; 

(C) o conduto (eletroduto) elétrico admite no máximo 4 

curvas reversas; 

(D) os condutores (fios/cabos) dos circuitos elétricos de 

iluminação de tensões iguais devem ser instalados em 
condutos distintos; 

(E) o conduto (eletroduto) elétrico aparente deverá ser 

exclusivamente não isolante. 

 
41 – Em relação a sua característica e função, o condutor (fio) 
Retorno é: 
 
(A) condutor-fase que alimenta o terminal neutro da tomada 

de uso geral; 

(B) condutor-fase que alimenta o terminal neutro de uma 

lâmpada incandescente; 

(C) condutor-terra que alimenta o terminal terra de uma 

tomada de uso geral; 

(D)  condutor-fase que alimenta o terminal de um interruptor; 
(E) condutor-neutro que alimenta o terminal fase de uma 

lâmpada incandescente. 

 
 
 

42 – Considera-se a perda de carga como a resistência 
proporcionada ao líquido, neste caso a água, em seu trajeto da 
origem ao ponto de consumo. O resultado da perda de carga é 
um somatório de variáveis que determinam o seu resultado 
final, para que a água possa vencer a resistência em seu 
trajeto. Entre as variáveis pertinentes à perda de carga a serem 
consideradas no dimensionamento da seção da tubulação 
estão: 
 
(A)  rugosidade do conduto, velocidade de escoamento, fração 

negativa piezométrica; 

(B) grau de turbulência, viscosidade e densidade do líquido 

conduzido, tensão correlata piezométrica; 

(C) mudança de direção e de seção da linha, diferença na 

fração de potencial, distância percorrida; 

(D)  viscosidade e densidade do líquido conduzido, estática da 

fluidez, velocidade de escoamento; 

(E) distância  percorrida,  grau de turbulência do fluxo, 

rugosidade do conduto. 

 
43 – A Reserva Técnica de Incêndio, exigência do Corpo de 
Bombeiros, especifica um mínimo de 6.000 litros em 
reservatório superior, para edificações de tipologia 
habitacional (multifamiliar) com até 4 pavimentos. Para 
edificações com mais de 4 pavimentos, o volume em litros por 
pavimento excedente é: 
 
(A) 380; 
(B) 480; 
(C) 500; 
(D) 600; 
(E) 650. 
 
44 – Na montagem de uma instalação hidráulica envolvendo 
tubulações e conexões, algumas normas de execução devem 
ser obedecidas. Entre elas os procedimentos de união (ligação) 
entre a ponta de um tubo e a bolsa de uma conexão. A união 
se caracteriza corretamente por: 
 
(A) tubo de PVC roscável com conexão de PVC com bolsa 

soldável; 

(B)  tubo de PVC soldável com conexão de Ferro Galvanizado 

com bolsa soldável; 

(C) tubo de Ferro Galvanizado roscável com conexão de 

Ferro Galvanizado com bolsa soldável; 

(D) tubo de PVC roscável com conexão de PVC com bolsa 

roscável; 

(E)  tubo de Ferro Galvanizado soldável com conexão de PVC 

com bolsa roscável. 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

nce-ufrj-2007-eletrobras-arquiteto-prova.pdf-html.html

  

 

 

7

ARQUITETO 

Organização: Núcleo de Computação Eletrônica 

45 – Segundo as normas pertinentes ao dimensionamento das 
instalações de esgotos sanitários, quando houver esgotamento 
de gorduras provenientes de cozinhas industriais ou similares, 
determina-se que seja calculada a Caixa Retentora de Gordura 
Especial. O dimensionamento de sua capacidade (volume) e o 
diâmetro mínimo da tubulação efluente são, respectivamente: 
 
(A)  V = 3N + 20; ø mínimo

 

75 mm; 

(B)  V = 2N + 20; ø mínimo

 

100 mm; 

(C)  V = 2N + 30; ø mínimo 75 mm; 
(D)  V = 2N + 30; ø mínimo 150 mm; 
(E)  V = 3N + 20; ø mínimo

 

100 mm. 

 
46 – Os tubos de queda (TQ) de esgoto primário e os tubos de 
queda (TS) de esgoto secundário são dimensionados em seus 
diâmetros pela UHC. A relação correta do significado de UHC 
e os diâmetros mínimos dos tubos de queda é: 
 
(A)  Unidade Hídrica de Conversão, TQ (

∅ mínimo 100 mm), 

TS (

∅ mínimo 75 mm); 

(B) Unidade Hunter de Contribuição, TQ (

∅  mínimo         

100 mm), TS (

∅ mínimo 75 mm); 

(C) Unidade Hunter de Contribuição, TQ (

∅  mínimo          

150 mm), TS (

∅ mínimo 100 mm); 

(D) Unidade Hídrica de Contribuição, TQ (

∅  mínimo        

100 mm), TS (

∅ mínimo 100 mm); 

(E)  Unidade Hunter de Conversão, TQ (

∅ mínimo 75 mm), 

TS (

∅ mínimo 75 mm). 

 
47 – Segundo a norma brasileira de instalações de esgotos 
sanitários prediais, todo desconector deve ser ventilado. A 
distância de um desconector à ligação do tubo ventilador que o 
serve não deve exceder os limites estabelecidos pela norma, 
levando em consideração o diâmetro nominal do ramal de 
descarga. Segundo essa norma, os parâmetros corretos são: 
 
(A) 

∅ 75 mm, distância máxima de 2,40 m; 

(B) 

∅ 50 mm, distância máxima de 1,80 m; 

(C) 

∅ 100 mm, distância máxima de 2,40 m; 

(D) 

∅ 100 mm, distância máxima de 1,80 m; 

(E) 

∅ 50 mm, distância máxima de 1,40 m. 

 
48 – Em um entrocamento (trevo) de via pública o projeto de 
iluminação artificial deve atender alguns parâmetros, entre 
eles o de eficiência luminosa. Nessa aplicação, o nível de IRC 
não é um parâmetro tão relevante como o anterior. O sistema 
eficiente a ser aplicado é a iluminação com fontes de descarga 
elétrica, como as lâmpadas: 
 
(A) incandescentes; 
(B) fluorescentes tubulares; 
(C) halógenas PAR; 
(D)  de vapor de mercúrio; 
(E)  de vapor de sódio. 
 
 
 
 
 
 

49 – As linhas (redes) aéreas de distribuição urbana em baixa 
tensão, trifásica, apresentam algumas características próprias, 
entre elas o número de condutores (cabos), a sua função e o 
seu posicionamento (distribuição) no plano vertical. A 
alternativa correta sobre as linhas é: 
 
(A)  possuem quatro condutores (2 fases + 1 neutro + 1 terra); 
(B)  possuem três condutores (2 fases + 1 neutro); 
(C)  possuem quatro condutores (3 fases + 1 neutro); 
(D)  possuem cinco condutores (3 fases + 2 neutros); 
(E) sua distribuição no plano vertical é feita com dois 

condutores fases inferiores, um condutor neutro 
intermediário e um condutor fase superior. 

 
50 – 
As linhas (redes) aéreas de distribuição urbana com os 
seus condutores devem ser instaladas de forma que seu ponto 
mais baixo observe a determinada altura mínima em relação 
ao solo para cada condição de tráfego. A relação correta é: 
 
(A)  onde houver tráfego de veículos pesados, a altura mínima 

deve ser de 5,50m; 

(B) onde houver tráfego de veículos leves, a altura mínima 

deve ser de 4,90m; 

(C) onde houver tráfego de veículos leves, a altura mínima 

deve ser de 4,10m; 

(D) onde houver passagem exclusiva de pedestres, a altura 

mínima deve ser de 3,20m; 

(E)  onde houver tráfego de veículos pesados, a altura mínima 

deve ser de 5,00m. 

 
51 – 
A estrutura de um Sistema de Esgotos é constituída pelo 
Sistema de Coletas (redes), pelas Estações Elevatórias e pelas 
Estações de Tratamento dos Esgotos – ETE, constituindo 
importantes componentes da infra-estrutura urbana. As redes 
públicas de saneamento urbano apresentam algumas 
modalidades, entre elas: 
 
(A)  Sistema Unitário, constituído exclusivamente por 

tubulações de esgoto sanitário primário e secundário; 

(B)  Sistema Misto, constituído por tubulações de esgoto 

secundário instalado dentro das galerias de águas 
pluviais; 

(C)  Sistema Separador Absoluto, constituído de redes de 

esgoto sanitário e águas pluviais distintos; 

(D)  Sistema Estático, constituído de redes de esgoto 

sanitário e águas pluviais; 

(E)  Sistema Unitário, constituído de dispositivos de 

tratamento individual, tipo Fossa Séptica. 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

nce-ufrj-2007-eletrobras-arquiteto-prova.pdf-html.html

  

 

 

8

ARQUITETO 

Organização: Núcleo de Computação Eletrônica 

52 – Os poços de visita têm como função principal coletar e 
conduzir os efluentes provenientes dos coletores de passeio, 
coletores de rua e o coletor principal ou tronco. O poço de 
visita deverá ser empregado quando: 
 
(A)  a sua cota interna (devido à declividade da rede) for igual 

ou maior que 1,00 m; 

(B) o diâmetro da tubulação a montante for maior que a 

tubulação a jusante; 

(C) a distância máxima entre poços for de 90 m para os 

diâmetros das canalizações afluentes de 

∅ 75 mm e 

efluentes de 

∅ 100 mm; 

(D)  a sua cota interna (devido à declividade da rede) for igual 

ou maior que 1,10 m; 

(E) o diâmetro da tubulação afluente for igual à tubulação 

efluente, desde que o material seja em manilhas de 
concreto armado. 

 
53 – Os processos de tratamento dos esgotos sanitários 
classificam-se em função da redução dos sólidos em 
suspensão e da demanda bioquímica do oxigênio proveniente 
da eficiência de uma ou mais unidades de tratamento. Entre as 
modalidades de tratamento de esgotos sanitários, a alternativa 
correta é: 
 
(A) tratamento Preliminar contempla remoção de gorduras e 

decantação intermediária; 

(B) tratamento Primário contempla sedimentação e filtração 

biológica; 

(C) tratamento Secundário contempla remoção de sólidos 

grosseiros e filtração final; 

(D) tratamento Secundário contempla flotação e lagoas de 

maturação; 

(E)  tratamento Terciário contempla processos de remoção de 

nutrientes e filtração final. 

 
54 –
 As características mais importantes no controle 
tecnológico da produção de uma parede em alvenaria 
estrutural são: 
 
(A) a perfeita colocação dos escantilhões das paredes, o 

alinhamento da primeira fiada e a planicidade de toda a 
parede; 

(B)  o dimensionamento da fiada estratégica, a verificação do 

nível da primeira fiada e da posição exata dos blocos 
estratégicos, além da dimensão da junta; 

(C)  a conformidade do prumo com a tolerância de 20mm/m 

de cada parede e a de 2mm/m na altura total do edifício; 

(D) a planicidade somente para as paredes efetivamente 

estruturais, o prumo para todas as paredes e o 
dimensionamento da fiada estratégica; 

(E) o prumo, a planicidade, a posição e a perfeição 

geométrica dos vãos das paredes e o nivelamento dos 
referenciais de horizontalidade como peitoris e fiada de 
apoio das lajes. 

 
 
 
 
 
 

55 – Numa montagem de fôrmas para concreto armado, a peça 
que reforça e faz o fechamento das fôrmas dos pilares e    
vigas é: 
 
(A) travessa; 
(B) chapuz; 
(C) cunha;  
(D) gravata; 
(E) mão-francesa. 
 
56 – 
As recentes tecnologias tornam possível a execução de 
uma laje de concreto perfeitamente nivelada e acabada. Um 
dos equipamentos que tornam possível essa execução é o 
assentador de agregados. NÃO ilustra característica advinda 
do uso desse equipamento: 
 
(A)  ocasionar maior densidade pontual ao concreto; 
(B) reduzir fissuras superficiais; 
(C)  diminuir o desgaste das desempenadeiras; 
(D)  comprimir superficialmente o concreto; 
(E)  levantar, uniforme e homogeneamente, a pasta e os finos 

do concreto. 

 
57 – 
No caso de fibras para reforço dos concretos, as 
propriedades afetadas de forma positiva e os benefícios 
técnicos gerados pela inserção das fibras de aço de baixo teor 
de carbono, trefilado a frio nos concretos estruturais, são: 
 
(A)  redução drástica da ductilidade e aumento da resistência 

ao impacto; 

(B)  maior resistência ao impacto e aumento do desempenho 

em relação à fadiga; 

(C)  aumento da trabalhabilidade e aumento da resistência às 

solicitações térmicas; 

(D)  aumento do fator água/cimento e da resistência à 

compressão; 

(E)  ampliação da permeabilidade e prevenção de fissuras por 

retração. 

 
58 – 
Sobre os aços inoxidáveis, é correto afirmar que: 
 
(A) são resistentes à corrosão devido ao fenômeno da 

tenacidade e a ductilidade;  

(B)  resistem à corrosão e a baixas temperaturas devido à 

existência exclusiva do titânio em sua composição; 

(C)  são aços dúcteis e sem a presença de carbono em sua 

composição; 

(D) são aços que resistem a altas temperaturas porque 

possuem elevada presença de carbono em sua 
composição; 

(E) são resistentes à corrosão devido ao fenômeno da 

passividade e à presença do cromo em sua composição. 

 
 
 
 
 
 
 
 
 

nce-ufrj-2007-eletrobras-arquiteto-prova.pdf-html.html

  

 

 

9

ARQUITETO 

59  – A NBR 9952/2007 especifica os requisitos mínimos e 
estabelece os métodos de ensaio necessários para a aceitação 
de mantas asfálticas utilizadas para impermeabilização de laje, 
piscina, floreira, baldrame e muros de arrimo. Segundo essa 
norma, deve-se escolher um sistema de manta asfáltica tendo 
em vista: 

Organização: Núcleo de Computação Eletrônica 

 
(A) a espessura, o desempenho da massa asfáltica e o limite 

de liquidez; 

(B)  a resistência à tração, a largura e o limite de plasticidade; 
(C)  o desempenho da massa asfáltica, o desempenho ao rasgo 

e a largura; 

(D) a resistência à tração limite, o desempenho da massa 

asfáltica e a liquidez; 

(E) a espessura, a resistência à tração e o desempenho da 

massa asfáltica. 

 
60 – 
A cal tem emprego variado na construção civil, desde 
diversas argamassas até os blocos silicocalcáreos. Pode-se 
apontar como característica de argamassas de revestimento 
que têm a cal como aglomerante: 
 
(A)  apresentar ausência de eflorescências; 
(B)  favorecer o aparecimento de fissuras e trincas; 
(C)  apresentar menor capacidade de retenção de água; 
(D)  ter menor resistência à penetração de água; 
(E) ter menor plasticidade. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

61 – Entre as ilustrações de ferragens de esquadrias a seguir, a 
cremona é: 

 

(A)  

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

(B)  

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

(C)  

 
 
 
 
 
 
 

(D) 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

(E) 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

nce-ufrj-2007-eletrobras-arquiteto-prova.pdf-html.html

  

 

 

10

ARQUITETO 

62 – Os perfis Drywall e os de Steel Frame formam um 
sistema de construção a seco que podem utilizar placas 
cimentícias industrializadas para o seu fechamento e 
composição das paredes estruturais. Fazem parte do rol de 
características desses sistemas: 

Organização: Núcleo de Computação Eletrônica 

 
(A) redução de mão-de-obra especializada e redução do 

desperdício; 

(B) menor resistência superficial das paredes e conforto 

acústico deficiente; 

(C)  obtenção de maior área útil nos cômodos e conforto 

térmico eficiente; 

(D)  economia das fundações somente para edificações de até 

dois pavimentos; 

(E)  redução  de  etapas  de  acabamento  e  redução  de          

mão-de-obra especializada. 

 
63 – As figuras a seguir representam esquematicamente as 
plantas de cinco edificações. Considerando exclusivamente a 
sua forma geométrica e sabendo que todas têm a mesma área, 
aquela que possui menor capacidade de troca de calor com o 
exterior é: 

 

(A)  

 
 
 
 
 
 
 
 

(B)  

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

(C)  

 
 
 
 
 
 
 
 

(D) 

 
 
 
 
 
 

(E) 

 

64 – As trocas de calor entre uma pessoa e um ambiente 
processam-se pelas modalidades de Condução, Convecção, 
Radiação e Evaporação. A definição correta é: 
 
(A) evaporação é propagação do calor através de um corpo 

sólido em contato com outro corpo sólido; 

(B) radiação é a transmissão de calor através de um corpo 

líquido ou um fluido; 

(C) convecção é a emissão de ondas eletromagnéticas 

específicas de cada corpo sólido; 

(D)  convecção é a transformação de um líquido em vapor; 
(E) condução é propagação do calor através do movimento 

intermolecular entre corpos em contato. 

 
65 – Considere um edifício de planta retangular, com uma de 
suas fachadas menores orientada a 50° NO. Sobre a proteção 
externa contra a radiação solar, é correto afirmar que a 
fachada: 
 
(A)  40° SO deve receber brises verticais; 
(B)  60° NE deve receber brises horizontais; 
(C)  50° NO não precisa de proteção; 
(D)  60° SE deve receber brises horizontais e verticais; 
(E) norte deve combinar brises horizontais, diagonais e 

verticais. 

 
66 – 
A propriedade que uma onda sonora possui de transpor 
obstáculos posicionados entre a fonte emissora e o ponto 
receptor, mudando sua direção e reduzindo sua intensidade, é 
denominada: 
 
(A)  refração do som; 
(B) ressonância do som; 
(C) reflexão do som; 
(D) difração do som; 
(E) reverberação do som. 
 
67 – 
A iluminância ou iluminamento é a relação entre o fluxo 
luminoso que atinge uma superfície e a sua área. A unidade de 
iluminância é: 

 

(A) lúmen 

(lm); 

(B) candela 

(cd); 

(C) lux 

(lx); 

(D) kelvin 

(K); 

(E) nadir 

(Z’). 

 

68 – O fluxo de calor passa na unidade de tempo, através da 
unidade de área de uma superfície com espessura unitária e 
dimensões suficientes para que fique eliminada a influência de 
contorno, quando se estabelece. Entre os parâmetros dessa 
superfície, uma diferença de temperatura unitária é conhecida 
como o coeficiente: 

 

(A)  de troca térmica úmida; 
(B)  de condutibilidade térmica; 
(C)  de condutância térmica superficial; 
(D)  global de transmissão térmica; 
(E)  de troca térmica seca. 

 
 

nce-ufrj-2007-eletrobras-arquiteto-prova.pdf-html.html

  

 

 

11

ARQUITETO 

Organização: Núcleo de Computação Eletrônica 

69 – Os impactos ambientais originados pelos combustíveis 
das usinas termoelétricas são significativos, sejam 
combustíveis fósseis ou biomassa. Sobre essa questão, pode-se 
afirmar que a emissão: 

 

(A) de CO

2

 é significativamente elevada no agravamento do 

efeito estufa em centrais termoelétricas de biomassa; 

(B) de SO

2

 é significativamente  baixa devido a baixos teores 

de enxofre em centrais termoelétricas de biomassa; 

(C) de NO

x

 é significativamente elevada devido à presença de 

nitrogênio em centrais termoelétricas de biomassa; 

(D) de  CO

x

 é significativamente baixa em centrais 

termoelétricas a derivados de petróleo; 

(E) de  SO

x

 é significativamente elevada em centrais 

termoelétricas a gás natural. 

 

70 – A norma brasileira NBR 5419 – Proteção de estruturas 
contra descargas atmosféricas – classifica as edificações 
segundo as suas tipologias arquitetônicas em estruturas 
suscetíveis a influências das descargas atmosféricas e 
determina o nível de proteção a ser adotado. A esse respeito, 
assinale a alternativa correta: 

 

(A)  teatros e escolas com nível de proteção I; 
(B)  hospitais e prisões com nível de proteção III; 
(C)  museu e locais arqueológicos com nível de proteção III; 
(D)  unidade habitacional com nível de proteção III; 
(E) edificação 

industrial 

com nível de proteção I. 

 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

DISCURSIVA 

 
 

Questão 1 – Atualmente existem diversas inovações 
tecnológicas para um empreendimento imobiliário residencial 
que podem trazer conforto, utilidades ou economia para os 
condôminos, bem como também aquelas que agregam 
características de sustentabilidade ambiental ao imóvel. 
Enumere e descreva resumidamente três diferentes itens de 
inovação tecnológica para cada um dos seguintes aspectos do 
imóvel: 

 

- Economia para os moradores 
- Conforto e facilidades 
- Sustentabilidade ambiental 

 

Máximo para resposta: 30 linhas 

 
 
 

Questão 2 – Você vai inspecionar o início da execução de um 
serviço de pintura. Descreva as condições gerais necessárias 
que as superfícies preparadas para a aplicação da tinta devem 
apresentar, nos seguintes substratos: 

 

- minerais porosos 
- madeiras e derivados 
- metálicos 

 

Máximo para resposta: 15 linhas 

 

 
 

Questão 3 – Alguns autores, entre eles, SACHS e Guimarães, 
apontam que o conceito de sustentabilidade envolve algumas 
dimensões, entre elas a dimensão social, ambiental, cultural, 
espacial, econômica e política.  Comente sobre essas 
dimensões, enumerando em tópicos as questões que são 
pertinentes ao conceito de sustentabilidade. 
 
 
Máximo para resposta: 30 linhas 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

nce-ufrj-2007-eletrobras-arquiteto-prova.pdf-html.html

Prédio do CCMN - Bloco C

Cidade Universitária - Ilha do Fundão - RJ

Central de Antendimento - (21) 2598-3333

Internet: http://www.nce.ufrj.br