Prova Concurso - Engenharia - UFRJ-2007-ELETROBRAS-ENGENHEIRO-CIVIL - NCE - UFRJ - 2007

Prova - Engenharia - UFRJ-2007-ELETROBRAS-ENGENHEIRO-CIVIL - NCE - UFRJ - 2007

Detalhes

Profissão: Engenharia
Cargo: UFRJ-2007-ELETROBRAS-ENGENHEIRO-CIVIL
Órgão: UFRJ
Banca: NCE
Ano: 2007
Nível: Superior

Downloads dos Arquivos

prova.pdf
gabarito.pdf

Provas relacionadas

ENGENHEIRO-NUCLEARAMAZUL2018
ENGENHEIRO-AREA-MECANICAUFPA2018
ENGENHEIRO-ENGENHARIA-MECANICAUFPA2018

Gabarito

nce-ufrj-2006-eletrobras-engenheiro-civil-gabarito.pdf-html.html

CENTRAIS ELÉTRICAS BRASILEIRAS S. A. – ELETROBRAS 

CONCURSO PÚBLICO – ENGENHEIRO CIVIL – EGCV 

Gabarito da Prova de Objetiva

 após recurso 

Realização - NÚCLEO DE COMPUTAÇÃO ELETRÔNICA - UFRJ 

 
 
 
 

Questão  01 02 03 04 05 06 07

08

09

10

11

12

13

14 15 16 17 18

19

20

Gabarito A A B B E D C A B C C B D A D E C B C B 
 
 
Questão  21 22 23 24 25 26 27

28

29

30

31

32

33

34 35 36 37 38

39

40

Gabarito 

*

 

*

 A B E 

*

  D E A C D A B 

E A D C C A 

 
 
Questão  41 42 43 44 45 46 47

48

49

50

51

52

53

54 55 56 57 58

59

60

Gabarito D B E C E D B A C A C C A B D 

C D E E 

 
Questão  61 62 63 64 65 66 67

68

69

70

Gabarito D E C D E E A E B B 
 

Questão 21: 

ANULADA 

Questão 22: 

ANULADA 

Questão 26: 

ANULADA 

Questão 34:

 

Alterada de 

B

 para 

C

 

Questão 56: Alterada de 

A

 para 

D

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Prova

nce-ufrj-2007-eletrobras-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

 

 ENGENHEIRO CIVIL 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

INSTRUÇÕES - PROVA OBJETIVA 

 

•  Verifique se os seus dados estão corretos no cartão de respostas. Solicite ao fiscal para efetuar as correções na Ata de

Aplicação de Prova. 

•  Leia atentamente cada questão e assinale no cartão de respostas a alternativa que mais adequadamente a responde. 

•  O cartão de respostas NÃO pode ser dobrado, amassado, rasurado, manchado ou conter qualquer registro fora dos locais

destinados às respostas. 

•  A maneira correta de assinalar a alternativa no cartão de respostas é cobrindo, fortemente, com caneta esferográfica azul ou

preta, o espaço a ela correspondente, conforme o exemplo a seguir: 

 

                                 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

INSTRUÇÕES - PROVA DISCURSIVA 

 

•  Verifique se os seus dados estão corretos no caderno de respostas. Solicite ao fiscal para efetuar as correções na Ata de 

Aplicação de Prova. 

•  Efetue a desidentificação do caderno de respostas destacando a parte onde estão contidos os seus dados. 

•  Somente será objeto de correção da Prova Discursiva o que estiver contido na área reservada para a resposta 

•  O caderno de respostas NÃO pode ser dobrado, amassado, manchado, rasgado ou conter qualquer forma de identificação do 

candidato. 

•  Use somente caneta esferográfica azul ou preta.                                                                     

 
 
 
 
 
 
 
 

CRONOGRAMA PREVISTO 

ATIVIDADE DATA 

LOCAL 

Divulgação do gabarito - Prova Objetiva (PO) 

24/09/2007 

www.nce.ufrj.br/concursos

Interposição de recursos contra o gabarito (RG) da PO 

25 e 26/09/2007 

www.nce.ufrj.br/concursos

  

Fax: (21) 2598-3300 

Divulgação do resultado do julgamento dos recursos contra os RG da PO e o resultado   
final das PO 

10/10/2007 

www.nce.ufrj.br/concursos

Demais atividades consultar Manual do Candidato ou pelo endereço eletrônico www.nce.ufrj.br/concursos 

 

A

C

D

E

INSTRUÇÕES GERAIS 

•  Você recebeu do fiscal: 

•  Um caderno de questões contendo 70 (setenta) questões objetivas de múltipla escolha e 03 (três) questões discursivas; 

•  Um cartão de respostas personalizado para a Prova Objetiva; 

•  Um caderno de respostas personalizado para a Prova Discursiva. 

•  É responsabilidade do candidato certificar-se de que o nome e código do perfil profissional informado nesta capa de

prova corresponde ao nome e código do perfil profissional informado em seu cartão de respostas. 

•  Ao ser autorizado o início da prova, verifique, no caderno de questões se a numeração das questões e a paginação estão

corretas.   

•  Você dispõe de 5 (cinco) horas para fazer a Prova Objetiva e a Prova Discursiva. Faça-as com tranqüilidade, mas controle o

seu tempo. Este tempo inclui a marcação do cartão de respostas e o desenvolvimento das respostas da Prova Discursiva. 

•  Não será permitido ao candidato copiar seus assinalamentos feitos no cartão de respostas ou no caderno de respostas.  

•  Após o início da prova, será efetuada a coleta da impressão digital de cada candidato (Edital 01/2007 – Item 9.9 alínea a). 

•  Somente após decorrida uma hora do início das provas, o candidato poderá entregar o seu caderno de questões e o seu cartão

de respostas e seu caderno de respostas e retirar-se da sala de prova (Edital 01/2007 – Item 9.9 alínea c). 

•  Somente será permitido levar o seu caderno de questões faltando 20 (vinte) minutos para o término do horário estabelecido

para o fim da prova, desde que permaneça em sala até este momento (Edital 01/2007 – Item 9.9 alínea d). 

•  Após o término de sua prova, entregue obrigatoriamente ao fiscal o cartão de respostas da Prova Objetiva devidamente

assinado e o caderno de respostas devidamente desindentificado. 

•  Os 3 (três) últimos candidatos de cada sala só poderão ser liberados juntos.  
•  Se você precisar de algum esclarecimento, solicite a presença do responsável pelo local. 

CONCURSO PÚBLICO

ECV0 
ECV2 
ECV5

nce-ufrj-2007-eletrobras-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

  

 

 

2

ENGENHEIRO CIVIL 

Organização: Núcleo de Computação Eletrônica 

LÍNGUA PORTUGUESA 

 

TEXTO – COM QUE CORPO EU VOU? 

Maria Rita Kehl, Folha de São Paulo, 30/06/2002 

 

 

O cuidado de si volta-se para a produção da aparência, 

segundo a crença já muito difundida de que a qualidade do 
invólucro muscular, a textura da pele e a cor dos cabelos 
revelam o grau de sucesso de seus “proprietários”. Numa praia 
carioca, escreve Stéphane Malysse, as pessoas parecem 
“cobertas por um sobrecorpo, como uma vestimenta muscular 
usada sob a pele fina e esticada...” 
  São corpos em permanente produtividade, que trabalham a 
forma física ao mesmo tempo em que exibem os resultados 
entre os passantes. São corpos-mensagem, que falam pelos 
sujeitos. O rapaz “sarado”, a loira siliconada, a perna 
musculosa ostentam seus corpos como se fossem aqueles 
cartazes que os homens sanduíches carregam nas ruas do 
centro da cidade. “Compra-se ouro”. “Vendem-se cartões 
telefônicos”. “Belo espécime humano em exposição”. 
  A cultura do corpo não é a cultura da saúde, como quer 
parecer... É a produção de um sistema fechado, tóxico, 
claustrofóbico. Nesse caldo de cultura insalubre, 
desenvolvem-se os sistemas sociais da drogadição (incluindo 
o abuso de hormônios e anabolizantes), da violência e da 
depressão. Sinais claros de que a vida, fechada diante do 
espelho, fica perigosamente vazia e sem sentido. 

 
 

01  Pode-se dizer sobre o título dado ao texto que: 
 
(A)  representa um protesto contra a cultura inútil do corpo; 
(B) numa  alusão  intertextual,  faz a correspondência entre 

corpo e roupa; 

(C) indica uma posição moderna de ultravalorização do 

corpo; 

(D)  mostra a futilidade de parte da sociedade moderna; 
(E) demonstra que o corpo passa a valer mais do que as 

qualidades morais. 

 
02  O texto, em muitas passagens, “coisifica” o ser humano, 
inclusive pela linguagem empregada. A palavra ou expressão 
do primeiro parágrafo que NÃO colabora para essa 
“coisificação” humana é: 
 
(A) aparência; 
(B) invólucro muscular; 
(C) seus “proprietários”; 
(D) sobrecorpo; 
(E) vestimenta muscular. 
 
03  –  A alternativa em que a expressão sublinhada NÃO foi 
substituída de forma adequada por um termo equivalente é: 
 
(A) a textura da pele = dérmica; 
(B) cor dos cabelos = capilar; 
(C) caldo de cultura = culto; 
(D) centro da cidade = urbano; 
(E) a cultura do corpo = corporal. 
 
 

04 – A alternativa em que os termos ligados pela conjunção E 

são termos equivalentes semanticamente é: 

 

(A)  “a textura da pele e a cor dos cabelos”; 

(B)  “sob a pele fina e esticada”; 

(C)  “abuso de hormônios e anabolizantes”; 

(D)  “da violência e da depressão”; 

(E)  fica perigosamente vazia e sem sentido”. 

 
05 – Muitos termos do texto aparecem entre aspas; assinale a 

correspondência correta entre emprego das aspas e a 

justificativa do seu emprego, segundo informações de 

gramáticas de língua portuguesa: 

 

(A)  as aspas abrem e fecham citações: “sarados”; 

(B) as aspas indicam que as palavras estão tomadas 

materialmente, sem função na frase: “proprietários”; 

(C)  as aspas marcam palavras de outro texto, transferidas para 

o texto presente: “Compra-se ouro”; 

(D)  as aspas assinalam a presença de uma palavra fora de seu 

sentido habitual: “Belo espécime humano em exposição”; 

(E) as aspas mostram um termo de linguagem coloquial: 

“Vendem-se cartões telefônicos”. 

 
06 – “as pessoas parecem cobertas por um sobrecorpo, como 

uma vestimenta muscular usada sob a pele fina e esticada...”; 

o que se destaca como característica principal das pessoas 

citadas nesse segmento do texto é: 

 

(A) personalidade exibicionista; 

(B) beleza física; 

(C)  preocupação com a saúde; 

(D) temperamento detalhista; 

(E) elegância discreta. 

 
07  – “Compra-se ouro” / “Vendem-se cartões telefônicos”; 

nesses dois cartazes, o autor do texto mostra cuidado com a 

norma culta da língua. O cartaz abaixo em que esse mesmo 

cuidado NÃO se verifica é: 

 

(A)  Alugam-se quartos para rapazes solteiros; 

(B)  Precisam-se de ajudantes para serviços domésticos; 

(C)  Contratam-se serventes de pedreiros; 

(D) Consertam-se roupas; 

(E)  Emprestam-se livros para estudantes pobres. 

 
08 – A loira siliconada, citada no texto, serve de exemplo de: 

 

(A)  corpos em permanente produtividade; 

(B)  cultura da saúde; 

(C)  sintoma social da drogadição; 

(D) violência e depressão; 

(E)  despreocupação com a aparência. 

 
09 – Vocábulos que NÃO são acentuados em razão da mesma 

regra ortográfica são: 

 

(A) aparência / proprietários; 

(B)  já / é; 

(C)  invólucro / física; 

(D)  sanduíches / tóxico; 

(E)  telefônicos / claustrofóbicos. 
 

nce-ufrj-2007-eletrobras-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

  

 

 

3

ENGENHEIRO CIVIL 

Organização: Núcleo de Computação Eletrônica 

10 – O texto lido apresenta um conjunto de posicionamentos; 
o item que mostra um posicionamento que NÃO corresponde 
a uma opinião do autor é: 
 
(A)  a cultura do corpo é algo diferente da cultura da saúde; 
(B)  o corpo humano deve ter alguém como recheio; 
(C)  a cultura excessiva do corpo fecha o sujeito em si mesmo; 
(D) a dedicação exclusiva ao corpo é parte de um caldo 

cultural nocivo; 

(E) 

os corpos sarados escondem seus verdadeiros 
“proprietários”. 

 
11  – O vocábulo do último parágrafo do texto que tem seu 
significado corretamente indicado é: 
 
(A) tóxico = depressivo; 
(B) claustrofóbico = psicopatológico; 
(C)  insalubre = saudável; 
(D)  sintomas = conseqüências; 
(E)  drogadição = sedução. 
 
12 – O texto deve ser predominantemente classificado como: 
 
(A)  um alerta contra as drogas; 
(B)  uma crítica à supervalorização da aparência; 
(C)  um protesto contra exercícios físicos; 
(D)  um elogio aos cuidados com a saúde; 
(E)  uma informação sobre fatos desconhecidos e perigosos. 
 
13  – Os argumentos apresentados pelo autor do texto são 
predominantemente: 
 
(A)  depoimentos de autoridades no assunto tratado; 
(B) exemplos retirados de experiência profissional; 
(C)  pesquisas realizadas na área do combate às drogas; 
(D)  opiniões de caráter pessoal; 
(E) de base estatística. 
 
14  – Nos itens abaixo há uma junção de substantivo + 
adjetivo; o item em que o adjetivo mostra uma opinião do 
autor do texto é: 
 
(A) invólucro muscular; 
(B) praia carioca; 
(C) pele fina; 
(D) loira siliconada; 
(E) sistema tóxico. 
 
15  – “desenvolvem-se os sintomas sociais da drogadição”; a 
forma verbal desse segmento do texto pode ser substituída 
adequadamente por: 
 
(A) serão desenvolvidos; 
(B) sejam desenvolvidos; 
(C) são desenvolvidos; 
(D) eram desenvolvidos; 
(E) foram desenvolvidos. 
 
 
 

LÍNGUA INGLESA  

 

READ TEXT I  AND ANSWER QUESTIONS 16 TO 20: 

 

TEXT I 

 

Africa’s Oil 

 

The world is looking to West Africa for its next big energy 
bet. But oil can be a curse as much as a blessing. This time, 
which will it be? 
 

(TIME, June 11, 2007) 

 

16 – This text is about oil that Africa may: 
 
(A) import; 
(B) burn; 
(C) have; 
(D) control; 
(E) donate. 
 
17 – The final sentence introduces a: 
 
(A) certainty; 
(B) solution; 
(C) warning; 
(D) surprise; 
(E) doubt. 
 
18 –  next  in “its next big energy bet” indicates: 
 
(A) space; 
(B) time; 
(C) size; 
(D) length; 
(E) weight. 
 
19 – The underlined word in “oil can be a curse” implies: 
 
(A) permission; 
(B) prohibition; 
(C) consent; 
(D) certainty;  
(E) possibility. 
 
20 – as much as in “a curse as much as a blessing” signals a: 
 
(A) contrast; 
(B) conclusion; 
(C) condition; 
(D) comparison; 
(E) consequence. 
 
 
 
 
 
 
 
 

nce-ufrj-2007-eletrobras-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

  

 

 

4

ENGENHEIRO CIVIL 

READ TEXT II  AND ANSWER QUESTIONS 21 TO 30: 

Organização: Núcleo de Computação Eletrônica 

 

TEXT II 

 

RECYCLE CITY: The Road to Curitiba 

By ARTHUR LUBOW 

 

On Saturday mornings, children gather to paint and draw in 
the main downtown shopping street of Curitiba, in southern 
Brazil. More than just a charming tradition, the child's play 
commemorates a key victory in a hard-fought, ongoing war. 
Back in 1972, the new mayor of the city, an architect and 
urban planner named Jaime Lerner, ordered a lightning 
transformation of six blocks of the street into a pedestrian 
zone. The change was recommended in a master plan for the 
city that was approved six years earlier, but fierce objections 
from the downtown merchants blocked its implementation. 
Lerner instructed his secretary of public works to institute 
the change quickly and asked how long it would take. ''He 
said he needed four months,'' Lerner recalled recently. ''I 
said, 'Forty-eight hours.' He said, 'You're crazy.' I said, 'Yes, 
I'm crazy, but do it in 48 hours.' ''  

(from http:// 

www.nytimes.com

 on July 19

th

, 2007) 

 
 
21
 – The plan described was to create a: 
 
(A) parking lot; 
(B) traffic-free area; 
(C) shopping mall; 
(D) protected playground; 
(E) bus terminal. 
 
22 – The text implies that the project, when started, was 
implemented: 
 
(A) rapidly; 
(B) slowly; 
(C) cautiously; 
(D) gradually; 
(E) carefully. 
 
23 –  The celebration mentioned occurs: 
 
(A) on weekends; 
(B) on Mondays; 
(C)  in the afternoon; 
(D)  once a month; 
(E) in 48 hours. 
 
24 – The text refers to a project created: 
 
(A) one year before; 
(B) last weekend; 
(C)  on a Thursday night; 
(D) years ago; 
(E) three days earlier. 
 
 
 
 

25 –  The city merchants were: 
 
(A) hostile; 
(B) supportive; 
(C) happy; 
(D) pleased; 
(E) indifferent. 
 
26 – The war mentioned (l.4) was: 
 
(A) deadly; 

5

(B) short; 
(C) difficult; 
(D) glorious; 
(E) light. 
 
27 – The underlined word in “children gather  to paint and 
draw” (l.1) can be replaced by: 

  10 

 
(A) try; 
(B) prepare; 
(C) meet; 
(D) dress; 
(E) study. 
 
28 –    main   in “the main downtown shopping street” (l.2) 
means: 
 
(A) messy; 
(B) narrow; 
(C) peripheral; 
(D) principal; 
(E) side. 
 
29 –  “a key victory” (l.4) means that the victory is: 
 
(A) irrelevant; 
(B) important; 
(C) irresponsible; 
(D) interesting; 
(E) illegal. 
 
30 –  When we say that a war is “ongoing”  (l.4),  we  mean      
it is:  
 
(A) atypical; 
(B) unique; 
(C) intermittent; 
(D) conventional; 
(E) uninterrupted. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

nce-ufrj-2007-eletrobras-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

  

 

 

5

ENGENHEIRO CIVIL 

ENGENHEIRO CIVIL 

 
 

31 – As técnicas de rede são bastante utilizadas para a 
programação de projetos de construção. A conceituação básica 
caracteriza rede como sendo a representação gráfica de um 
conjunto de atividades interrelacionadas que descrevem um 
plano de execução. Sobre as redes, é INCORRETO 

 

 

 

 

 

 

afirmar que: 
 
(A) são utilizadas para modelar processos, mostrando 

seqüência e datas para a execução das atividades desses 
processos; 

(B) as atividades são representadas por segmentos 

orientados, blocos, círculos ou outros símbolos gráficos;  

(C)  a noção mais importante está no estabelecimento de 

relações de dependência entre as atividades; 

(D)  o diagrama resultante indica uma série de caminhos, 

diferenciados pelos tempos exigidos em sua execução, 
denominando-se “Histograma” aquele que demandar o 
maior tempo de execução; 

(E)  o cálculo de uma rede permite determinar folgas 

associadas à execução das atividades. 

 
32 – De acordo com a Norma Regulamentadora Número 18 
(NR 18) que trata das Condições e Meio Ambiente de 
Trabalho na Indústria da Construção, os canteiros de obras 
devem dispor de: 
 
(A)  instalações sanitárias situadas em locais de fácil e seguro 

acesso, não sendo permitido um deslocamento superior a 
150 (cento e cinqüenta) metros do posto de trabalho aos 
gabinetes sanitários, mictórios e lavatórios; 

(B)  vestiários mantidos em perfeito estado de conservação, 

higiene e limpeza; 

(C)  alojamentos situados em subsolos das edificações; 
(D) local para refeições com capacidade para garantir o 

atendimento a todos os trabalhadores; 

(E) áreas de vivência com locais para recreação dos 

trabalhadores. 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

33 – Considere um projeto de fundação direta no qual duas 
sapatas retangulares próximas devem ser executadas em cotas 
diferentes, conforme o desenho.  
 

 

 

Segundo a Norma Brasileira NBR 6122 - Projeto e execução 
de fundações, é correto afirmar que: 

 

(A) o ângulo 

α deve ser menor que 45º para areias fofas; 

(B) a fundação situada em cota mais baixa deve ser 

executada em primeiro lugar; 

(C)  a fundação situada em cota mais alta deve ser executada 

em primeiro lugar; 

(D)  se o ângulo 

α for menor que 60º, as fundações só 

poderão ser executadas em cotas diferentes se forem 
tomados cuidados especiais para evitar deslizamentos de 
terra;  

(E) o 

ângulo 

α deve ser menor que 60º para argilas moles. 

 
34 – Um projeto previa a execução de uma escavação de 3m 
de profundidade em solo residual argiloso para a construção 
de um subsolo. O nível d’água (NA) local encontrava-se a 1m 
de profundidade e foi necessário utilizar um sistema de 
ponteiras filtrantes e bombeamento para rebaixá-lo. Após 
algum tempo, construções existentes num raio de 70m, 
assentes em fundações diretas acima do NA, começaram a 
apresentar trincas e rachaduras. A explicação correta para esse 
fenômeno é: 
 
(A)  o rebaixamento do NA provoca adensamento do solo 

argiloso, devido ao aumento das tensões efetivas;  

(B)  a velocidade do fluxo d’água em direção às ponteiras 

provoca forças de percolação elevadas que podem afetar 
as fundações vizinhas; 

(C)  as trincas e rachaduras nas construções próximas são 

indícios inequívocos de ruptura dos taludes da escavação;  

(D)  o rebaixamento do NA reduz as poro-pressões na base 

das fundações, aumentando a capacidade de carga das 
fundações e, portanto, não tem qualquer relação com as 
trincas e rachaduras; 

(E)  a razão entre a distância das construções avariadas e a 

profundidade da escavação excede 20 vezes, 
comprovando que a causa do problema não tem relação 
com a obra. 

 
 
 
 
 
 
 
 

Organização: Núcleo de Computação Eletrônica 

nce-ufrj-2007-eletrobras-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

  

 

 

6

ENGENHEIRO CIVIL 

Organização: Núcleo de Computação Eletrônica 

35 – Um Procedimento de Montagem, Desforma e Inspeção 
de Sistema de Fôrma com Molde de Madeira para Edifícios 
Verticais deve descrever de maneira sucinta, clara e objetiva 
as atividades de produção e de inspeção do sistema a que se 
refere. Para que o Procedimento de Execução possa dar o 
retorno esperado, deve apresentar um conteúdo mínimo. A 
alternativa NÃO condizente com tal conteúdo é:  
 
(A) documentos de referência: relaciona os principais 

documentos que devem ser consultados devido à sua 
vinculação direta com o serviço objeto do Procedimento; 

(B) ferramentas, equipamentos e materiais: apresenta a 

relação desses de modo que o serviço possa ser 
executado e inspecionado dentro das diretrizes 
estabelecidas; 

(C)  método executivo: estabelece, de modo claro e objetivo, 

as diretrizes executivas para o serviço; 

(D)  tabela de composição de custos: apresenta os valores 

orçados para o sistema de fôrmas; 

(E)  tabela de medição e monitoração: contém os itens a 

inspecionar com as respectivas tolerâncias e permite 
registrar as inspeções realizadas. 

 
36 – No projeto do subsistema de instalação predial de água 
fria, o sistema de abastecimento de água em que a rede de 
distribuição é alimentada por um reservatório superior é 
conhecido como sistema: 
 
(A) direto; 
(B)  indireto por gravidade; 
(C) direto bombeado; 
(D) indireto hidropneumático; 
(E) misto. 

 

37 – A argamassa de assentamento é um elemento utilizado na 
ligação entre os blocos, garantindo distribuição uniforme de 
esforços, composto de cimento, agregado miúdo, água e cal ou 
outra adição destinada a conferir plasticidade e retenção de 
água de hidratação à mistura. Sobre a argamassa de 
assentamento, é INCORRETO afirmar que: 
 
(A) o amassamento manual da argamassa, a empregar-se 

excepcionalmente em pequenos volumes ou em obras de 
pequeno porte, deve ser realizado sobre um estrado ou 
superfície plana impermeável e resistente; 

(B) a argamassa pode ser remisturada nos caixões de 

madeira, manualmente, sempre que  isso se fizer 
necessário para restabelecer a trabalhabilidade inicial; 

(C)  em dias quentes, com sol forte ou ventos acentuados, é 

recomendável cobrir de água a argamassa; 

(D) a quantidade de argamassa a ser aplicada não deve 

corresponder a um tempo de colocação dos blocos que 
supere o início da pega ou perda da trabalhabilidade; 

(E)  a argamassa deve ser transportada de modo a não sofrer 

evaporação, perda de constituintes ou segregação dos 
materiais. 

 
 
 
 
 

38 – Os pisos são definidos como revestimentos de 
pavimentos que servem como proteção, decoração e 
acabamento. São classificados segundo o tipo de 
assentamento, a forma, o material de que são constituídos e o 
processo de sua fabricação. A classificação NÃO condizente 
quanto ao tipo de assentamento e ao material do piso é: 
 
(A) pisos espessos; 
(B) pisos flutuantes; 
(C) têxteis; 
(D) pisos finos; 
(E) pisos 

monolíticos. 

 
39 – O subsistema construtivo de impermeabilização em obras 
de edificações residenciais contempla a utilização de diversos 
tipos de impermeabilização e seus correspondentes serviços 
auxiliares e complementares. A falha da impermeabilização ou 
a falta dela pode gerar diversos problemas recorrentes em 
obras. NÃO é patologia originada a partir da falha ou falta de 
impermeabilização:   
 
(A) degradação do reboco; 
(B)  corrosão nas estruturas de concreto; 
(C)  apodrecimento das partes de madeira; 
(D)  surgimento de microorganismos danosos à saúde dos 

viventes; 

(E)  rachadura nas paredes. 
 
40 – Diversos projetos de centrais hidrelétricas prevêem a 
construção de barragens de terra. Geralmente são empregados 
solos argilosos ou silto-argilosos, residuais ou lateríticos, de 
jazidas próximas à obra. A respeito desses solos compactados, 
é INCORRETO afirmar que: 
 
(A) a permeabilidade do núcleo da barragem pode ser 

reduzida sem mudar a granulometria do solo, somente 
alterando o teor de umidade de compactação; 

(B) solos mais argilosos tendem a apresentar menores 

permeabilidades; 

(C)  os espaldares da barragem devem ser constituídos de 

solos com boa resistência ao cisalhamento, 
recomendando-se compactação em torno da umidade 
ótima; 

(D) o núcleo deve ser o mais impermeável possível, 

recomendando-se que o solo seja compactado acima da 
umidade ótima; 

(E)  a umidade ótima é função do tipo de solo e não depende 

da energia de compactação.  

 
41 – Nos ensaios de tração do aço, com corpos de prova sem 
tensões residuais, os aços carbono apresentam diagrama 
tensão(σ) x deformação (

ε), onde é possível distinguir três 

fases, a elástica, a plástica e a de encruamento. A respeito da 
fase elástica, é correto afirmar que: 
 
(A)  as tensões não são proporcionais às deformações; 
(B) à relação σ/

ε dá-se o nome de módulo de elasticidade (E); 

(C)  ocorrem deformações sem variação de tensão; 
(D)  ocorre um valor constante para a deformação; 
(E)  ocorre a ruptura do corpo de prova. 
 

nce-ufrj-2007-eletrobras-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

  

 

 

7

ENGENHEIRO CIVIL 

42 – A respeito da origem e formação dos solos, é 
INCORRETO afirmar que: 

Organização: Núcleo de Computação Eletrônica 

 
(A) colúvios e solos sedimentares são solos que sofreram 

transporte; 

(B) colúvios sofrem seleção de granulometria durante o 

transporte; 

(C) solos residuais são resultantes de decomposição da  

rocha-mãe e não sofreram transporte; 

(D)  as areias sedimentares transportadas pelo vento tendem a 

ser mal graduadas; 

(E)  certos colúvios podem guardar algumas características da 

rocha mãe. 

 
43 – A figura a seguir indica uma massa de areia suportada 
por uma parede de concreto, o estado de tensões inicial de um 
elemento “A” e a envoltória de resistência de Mohr-Coulomb.  
 

 

 

 

Se for permitido deslocamento da parede para a esquerda, a 
tensão horizontal diminuirá até que seja atingido o limite da 
resistência ao cisalhamento da areia. Assim, a tensão 
horizontal que atuará no elemento “A” é:  
 
Obs: Despreze o atrito entre a parede e o solo.  
 
Considere   cos

φ’=0,87  senφ’=0,50 e tanφ’=0,58. 

 

(A) 

σ’

h

=75kPa 

(B) 

σ’

h

=33kPa 

(C) 

σ’

h

=5kPa 

(D) 

σ’

h

=25kPa 

(E) 

σ’

h

=20kPa 

 

44 – Observe o talude parcialmente submerso da margem de 
um reservatório, conforme apresentado a seguir: 
 

 

 

 
Considere que, após vários anos na posição NA1, o nível 
d’água no reservatório foi rebaixado, em uma noite, para a 
posição NA2. Comparando-se a estabilidade do talude antes e 
logo após o rebaixamento, a segurança contra deslizamentos 
de terra: 
 
(A)  aumentará devido à redução das poro-pressões, no solo 

abaixo do NA1; 

(B)  aumentará devido ao crescimento das tensões efetivas no 

solo; 

(C)  diminuirá devido ao aumento das tensões efetivas no solo 

abaixo do NA2; 

(D)  diminuirá devido aos excessos de poro-pressão gerados 

pelo rebaixamento; 

(E)  não será afetada, pois a variação do nível d’água não 

afeta as tensões efetivas de um solo submerso. 

 
45 – Um elemento de solo dentro do corpo de uma grande 
barragem está submetido a um estado plano de deformações. 
Considere que os planos principais coincidem com os planos 
vertical e horizontal. Sabe-se que as tensões normais vertical e 
horizontal são de 200kPa e 100kPa, respectivamente. Em um 
plano inclinado 45º com a vertical, a tensão cisalhante é:  
 
(A)  35kPa                    
(B) 50kPa 
(C) 135kPa 
(D) 150kPa 
(E) 185kPa 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 5m 

areia 

γ

=15kN/m³ 

φ

’=30°

 

φ

   σ'

3

A

 

= 38kPa        

σ'

1

A

=75kPa 

 

 

'

Argila rija 

17,0

14,0

11,0

8,0

NA1

NA2

Cota (m)

nce-ufrj-2007-eletrobras-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

  

 

 

8

ENGENHEIRO CIVIL 

46 – A viga na figura a seguir apresenta carregamento 
uniforme e seção transversal constante.  

Organização: Núcleo de Computação Eletrônica 

 

  

 

  

O valor do momento fletor máximo é: 

 

(A) 20 kN.m 
(B) 30 kN.m 
(C) 60 kN.m 
(D) 120 kN.m 
(E) 240 

kN.m 

 

 
47 – A barra prismática de seção quadrada, apresentada na 
figura abaixo está sujeita à tração simples.  

 

    

 

 

O valor da tensão (N/m2) na secção transversal ao seu eixo é: 

 

(A) 25 N/m2; 
(B) 40 N/m2; 
(C) 2500 N/m2; 
(D) 4000 N/m2; 
(E) 40000 

N/m2. 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

48 – Observe a estrutura a seguir, seus vínculos e 
carregamentos:  
 

  

 

 

Representa corretamente os esforços de momento fletor: 

 

(A) 

  

 

(B) 

  

 

(C) 

  

 

(D) 

 

 

(E) 

 

 

 
 
 
 
 
 
 

50 cm 

400cm 

P = 10 kN

2tf·m

-0,3tf·m 

2tf·m

-2tf·m

0,3tf·m 

-2tf·m

0,3tf·m 

-2tf·m

0,3tf·m 

-2tf·m

0,3tf·m 

4 m

30 kN/m

2m               2m                  2m 

1tf/m

2tf/m 

-6tf·m 

6tf·m

4tf·m

-2tf·m

nce-ufrj-2007-eletrobras-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

  

 

 

9

ENGENHEIRO CIVIL 

49 – O grau hiperestático interno da estrutura fechada 
apresentada na figura a seguir é:  

Organização: Núcleo de Computação Eletrônica 

 

  

 

 

(A) 0 
(B) 1 
(C) 2 
(D) 3 
(E) 4 
 
50 – Todas as barras das armaduras devem ser ancoradas de 
forma que os esforços a que estejam submetidas sejam 
integralmente transmitidos ao concreto, seja por meio de 
aderência ou de dispositivos mecânicos ou combinação de 
ambos. Sobre a ancoragem das armaduras, é INCORRETO 
afirmar que:  
 
(A)  na ancoragem por aderência, os esforços são ancorados 

por meio de um comprimento reto ou com grande raio de 
curvatura, seguido ou não de gancho; 

(B)  no caso em que os esforços a ancorar são transmitidos ao 

concreto por meio de luvas, configura-se ancoragem por 
meio de dispositivos mecânicos; 

(C) as barras comprimidas devem ser ancoradas sem 

ganchos. 

(D)  os ganchos das extremidades das barras da armadura 

longitudinal de tração podem ser semicirculares, com 
ponta reta de comprimento não inferior a 2

φ;  

(E)  a ancoragem dos estribos deve necessariamente ser 

garantida por meio de ganchos ou barras longitudinais 
soldadas. 

 
51 – 
Estados limites de serviço são aqueles relacionados à 
durabilidade das estruturas, aparência, conforto do usuário e à 
boa utilização funcional das mesmas, seja em relação aos 
usuários, seja em relação às máquinas e aos equipamentos 
utilizados. A segurança das estruturas de concreto pode exigir 
a verificação de alguns estados limites de serviço. NÃO 
condiz ao propósito supracitado o estado limite de: 
 
(A) colapso progressivo; 
(B) formação de fissuras; 
(C)  abertura de fissuras; 
(D) deformações excessivas; 
(E) descompressão. 
 
 
 
 
 

52 – Inserido no projeto do subsistema de instalações elétricas, 
encontra-se o projeto contra descargas atmosféricas (SPDA). 
NÃO corresponde à função da instalação desse sistema: 
 
(A) neutralizar o crescimento do gradiente de potencial 

elétrico entre o solo e as nuvens;  

(B)  impedir a ocorrência de raios; 
(C) oferecer à descarga elétrica que for cair em suas 

proximidades um caminho preferencial; 

(D)  reduzir os riscos de incidência dos raios sobre a estrutura; 
(E)  escoar cargas elétricas do meio ambiente para a terra. 
 
53 – Ao se projetar o subsistema de instalação predial de 
esgoto sanitário de uma edificação, um dos fatores que garante 
seu adequado funcionamento é a correta utilização do ramal de 
ventilação. O ramal de ventilação interliga: 
 
(A)  o desconector ao ramal de descarga do ralo sifonado;  
(B)  o ramal do vaso sanitário ao ramal do tudo de queda; 
(C)  o ramal de esgoto a uma coluna de ventilação; 
(D)  a caixa de inspeção ao coletor predial; 
(E)  a caixa de gordura à caixa de passagem. 
 
54 – 
O coeficiente de flambegem (k) para uma barra de aço 
comprimida é função das condições de extremidade. Na figura 
a seguir os valores de k são, respectivamente: 

  

 

(A) 1, 2, 1; 
(B) 0.5, 1, 2; 
(C) 1, 1, 2; 
(D) 0.5, 2, 1; 
(E) 2, 

1, 

0.5. 

 
55 – 
NÃO é atribuição da fiscalização de obras civis: 
 
(A)  aprovar a indicação pelo contratado da sua equipe técnica 

da obra responsável pela condução dos trabalhos; 

(B)  acompanhar o planejamento da obra apresentado pelo 

contratado, verificando prazo, recursos humanos, 
equipamentos, entre outros; 

(C) 

aprovar materiais especificados propostos pelo 
contratado, avaliando o atendimento à composição, 
qualidade, garantia e desempenho requerido nas 
especificações técnicas; 

(D) elaborar o as built  da obra (como construído) ao longo 

da execução dos serviços; 

(E) analisar e aprovar partes, etapas ou totalidade dos 

serviços executados, em obediência ao previsto no 
contrato. 

nce-ufrj-2007-eletrobras-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

  

 

 

10

ENGENHEIRO CIVIL 

56 – A figura apresenta uma configuração típica da forma de 
ocorrência de um problema patológico em uma viga de 
concreto armado, conhecido como “fissuras de flexão”. 
Evidentemente, trata-se de uma representação esquemática 
que visa auxiliar a consulta e identificação do problema. 

Organização: Núcleo de Computação Eletrônica 

  

    

 

 

Com base nessa informação, é IMPRECISO o seguinte 
diagnóstico da patologia em questão: 

 

(A) sobrecargas não previstas; 
(B) armadura insuficiente; 
(C) ancoragem insuficiente; 
(D) dimensão máxima característica do agregado graúdo 

inadequada; 

(E)  armadura mal posicionada no projeto ou na execução. 
 
57 – 
A respeito de barragens de terra e enrocamento, é 
INCORRETO afirmar que: 
 

(A) em barragens de enrocamento com núcleo de material 

argiloso, devem ser previstas transições entre o 
enrocamento e a argila, para evitar carreamento de finos; 

(B)  em barragens de terra devem ser previstos dispositivos de 

controle de erosão nos taludes de montante e jusante; 

(C) a permeabilidade dos solos compactados à jusante do 

núcleo argiloso e do filtro é desconsiderada no cálculo da 
vazão; 

(D) o fenômeno conhecido como “areia movediça” pode 

acontecer em barragens de terra assentes sobre fundação 
granular; 

(E) devido à resistência do concreto, barragens de 

enrocamento com face de concreto são muito versáteis, 
podendo ser construídas sobre solos de baixa resistência. 

 
58 – A lei 8.666, de 21 de junho de 1993 estabelece normas 
gerais sobre licitações e contratos administrativos pertinentes 
a obras, serviços, compras alienações e locações. Quanto às 
hipóteses de rescisão dos contratos, é correto afirmar que: 
 
(A)  a lei e suas alterações vedam a rescisão de contrato; 
(B)  sempre que a administração rescindir unilateralmente um 

contrato, o contratado deverá ser indenizado; 

(C) constitui motivo para rescisão de contrato o atraso 

justificado no início da obra, do serviço ou do 
fornecimento à Administração; 

(D)  a rescisão de contrato deve ser sempre judicial, nos 

termos da legislação; 

(E)  a alteração social ou na estrutura da empresa somente 

será causa de rescisão se prejudicar a execução do 
contrato. 

 
 
 

59 – Durante o enchimento do reservatório de uma barragem 
de terra, forma-se uma frente de saturação que avança pelo 
solo argiloso compactado até o sistema de drenagem. Depois 
que o fluxo entra em regime constante, as vazões de saída 
estabilizam-se. A esse respeito, pode-se afirmar que: 
 
(A)  o talude de jusante é uma linha de fluxo e o solo argiloso 

compactado é isotrópico em relação à permeabilidade; 

(B)  o contato entre a barragem e uma fundação impermeável 

é uma linha de fluxo e o solo argiloso compactado é 
isotrópico em relação à permeabilidade; 

(C) a parte submersa do talude de montante é uma 

equipotencial e o solo argiloso compactado é 
anisotrópico em relação à permeabilidade; 

(D) a linha freática no interior da barragem e a parte 

submersa do talude de montante são equipotenciais; 

(E)  a rede de fluxo é formada por linhas de fluxo e 

equipotenciais que se cruzam, formando figuras de 
formato aproximadamente triangular. 

 
60 – 
Sobre a armazenagem e estocagem de materiais em 
canteiros de obras de construção civil, é INCORRETO afirmar 
que:  
 
(A)  os materiais devem ser armazenados e estocados de 

modo a não prejudicar o trânsito de pessoas e de 
trabalhadores, a circulação de materiais, o acesso aos 
equipamentos de combate a incêndio, não obstruir portas 
ou saídas de emergência e não provocar empuxos ou 
sobrecargas nas paredes, lajes ou estruturas de 
sustentação, além do previsto em seu dimensionamento; 

(B)  as pilhas de materiais, a granel ou embalados, devem ter 

forma e altura que garantam a sua estabilidade e facilitem 
o seu manuseio; 

(C) tubos, vergalhões, perfis, barras, pranchas e outros 

materiais de grande comprimento ou dimensão devem ser 
arrumados em camadas, com espaçadores e peças de 
retenção, separados de acordo com o tipo de material e a 
bitola das peças; 

(D)  os materiais podem ser empilhados diretamente sobre 

piso instável, seco ou desnivelado; 

(E)  a cal virgem deve ser armazenada em local seco e 

arejado. 

 
61 

 Uma bomba de 100 HP recalca 75L/s de um rio até um 

canal de irrigação, utilizando uma tubulação de recalque com 
1000m de comprimento e que contém um escoamento com 
gradiente hidráulico de 25m/km. Sabendo-se que o nível 
d’água do rio está na cota 100m, desprezando-se as perdas de 
carga na tubulação de sucção e considerando-se um 
rendimento de 70% do grupo moto-bomba, o nível d’água do 
canal é avaliado estar na cota: 
 
(A) 165m; 
(B) 160m; 
(C) 145m; 
(D) 125m; 
(E) 120m. 
 

nce-ufrj-2007-eletrobras-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

  

 

 

11

ENGENHEIRO CIVIL 

62 

  Um canal trapezoidal, de fundo horizontal e sem 

obstruções, não tem variações em sua seção num dado estirão 
e contém um escoamento permanente sub-crítico de vazão 
constante. O canal deságua num reservatório inferior, em 
queda d’água livre e arejada. A esse respeito, é correto  
afirmar que: 

Organização: Núcleo de Computação Eletrônica 

 
(A)  o escoamento bem a montante da queda d’água tende ao 

escoamento uniforme no canal; 

(B)  o canal pode receber uma afluência hídrica lateral nessas 

condições; 

(C)  o canal em toda sua extensão contém um escoamento 

uniforme; 

(D)  o escoamento no canal, no final de jusante, apresenta 

necessariamente um rebaixamento de suas lâminas 
d’água, tendendo ao escoamento crítico; 

(E)  o escoamento no canal pode apresentar um remanso de 

elevação. 

 

63 – A coagulação é uma das etapas do tratamento 
convencional de água para consumo humano e que consiste na 
adição de produto químico na água a ser potabilizada. Sobre 
essa etapa, é correto afirmar que: 
 
(A) seu objetivo é efetivamente agregar as partículas 

coloidais presentes na água; 

(B) a adição de produto químico tem a finalidade de 

promover o aumento do potencial zeta; 

(C) a adequada coagulação tem como um dos fatores 

interferentes o pH do meio em que se adiciona o produto 
químico; 

(D)  para se obter uma melhora no processo de coagulação, 

deve-se sempre aumentar a dosagem de produto químico 
coagulante; 

(E)  a coagulação ocorre em câmaras com baixo gradiente de 

velocidade. 

 
64 – O tratamento preliminar é uma das etapas do tratamento 
de esgotos sanitários. Essa etapa de tratamento pretende a 
remoção: 
 
(A) 

complementar de poluentes não removidos 
suficientemente no tratamento secundário; 

(B)  de sólidos dissolvidos de maior tamanho; 
(C) de sólidos em suspensão sedimentáveis e sólidos 

flutuantes; 

(D) da matéria orgânica (DBO em suspensão - matéria 

orgânica fina; DBO solúvel - matéria orgânica na forma 
de sólidos dissolvidos); 

(E)  de compostos causadores de odor. 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

65 

  Para proteger um bairro de uma cidade, foi construído 

um reservatório de amortecimento em uma encosta, com 
capacidade para 2,16 x 10

6

 m

3

Considerando-se os hidrogramas de entrada e de saída do 
reservatório como triangulares, e sabendo-se que a vazão 
máxima de saída foi reduzida à metade, a vazão máxima de 
entrada é: 

 

(A) 360 m

3

/s 

(B) 240 m

3

/s 

(C) 180 m

3

/s 

(D) 120 m

3

/s  

(E) 100 

m

3

/s 

 
66 

– 

Considerando os aspectos fisiográficos e 

hidrometeorológicos de uma bacia hidrográfica, indique se 
cada uma das afirmações abaixo é verdadeira (V) ou falsa (F): 
 
(   ) 

Em uma bacia hidrográfica, todos os pontos de maior 
altitude no interior da bacia pertencem ao divisor 
d’água. 

(   )  Navegação, irrigação e pesca são considerados usos 

não-consuntivos da água. 

(   ) 

As chuvas convectivas só ocorrem nas proximidades 
de grandes montanhas. 

(   )  A mata ciliar protege a calha menor do rio do 

assoreamento ao reduzir a deposição de material 
erodido. 

(   )  A respeito de uma cheia de 10 anos de tempo de 

recorrência, pode-se dizer que todo ano tem a mesma 
probabilidade de acontecer uma cheia de 10 anos. 

 
A seqüência correta é: 
 
(A) VVVVV; 
(B) FFVVV; 
(C) VVFFV; 
(D) FFFVV;  
(E) FFFFF. 

 
 
 
 
 
 

Q(m

3

/s)

Q

MAX

5

20

  t (h)

nce-ufrj-2007-eletrobras-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

  

 

 

12

ENGENHEIRO CIVIL 

Organização: Núcleo de Computação Eletrônica 

67 

  Para calcular o período de retorno de um dado 

empreendimento, o método mais adequado é calculá-lo através 
do/da: 
 
(A)  Pay-back simples; 
(B)  Pay-back descontado; 
(C) Relação Benefício/Custo; 
(D)  Taxa Interna de Retorno; 
(E) Valor 

Líquido 

Atual. 

 

68 – A Lei 8 666/93, no seu Art. 6º, estabelece, entre outras, a 
seguinte definição: 
 
Conjunto de elementos necessários e suficientes, com nível 
de precisão adequado, para caracterizar a obra ou serviço, 
ou complexo de obras ou serviços objeto da licitação, 
elaborado com base nas indicações dos estudos técnicos 
preliminares, que assegurem a viabilidade técnica e o 
adequado tratamento do impacto ambiental do 
empreendimento, e que possibilite a avaliação do custo da 
obra e a definição dos métodos e do prazo de execução
.” 
 
Tal definição corresponde ao: 
 
(A)  estudo de pré-viabilidade; 
(B)  estudo de viabilidade; 
(C)  estudo de impacto ambiental; 
(D) projeto básico; 
(E) projeto executivo. 
 
69 – 
Em relação à demanda (mercado) e à energia ofertada por 
uma usina hidrelétrica, indique a alternativa correta: 

 
(A)  Fator de carga =    demanda média;  
                                       carga ligada 
        Fator de capacidade de uma UHE = potência firme  ;     
   

                                               potência instalada 

 
(B)  Fator de carga =   demanda média ;  
                                    demanda máxima 
        Fator de capacidade de uma UHE = potência firme  ;  
   

 

                                 potência instalada 

 
(C)  Fator de carga =   demanda média ;  
                                    demanda máxima 
        Fator de capacidade de uma UHE = potência média;     
   

    

                                 potência instalada 

 
(D)  Fator de carga =   demanda mínima;  
                                    demanda máxima   
        Fator de capacidade de uma UHE = potência firme; 
   

 

 

                  potência máxima 

 
(E)  Fator de carga =   carga ligada;  
                                   demanda máxima 
       Fator de capacidade de uma UHE = potência firme;     
   

    

 

 

    potência instalada 

 
 

70 – O funcionamento de turbinas em hidrelétricas pode ser 
alterado quando ocorre o fenômeno chamado de cavitação. 
A esse respeito, analise as afirmativas abaixo: 
 

I )   Cavitação é o nome que se dá ao fenômeno de 

vaporização de um líquido pela redução da pressão, a 
uma temperatura constante. 

II 

 Para todo fluido no estado líquido, pode ser 

estabelecida uma curva que relaciona a pressão à 
temperatura em que ocorre a vaporização. Por 
exemplo: na pressão atmosférica a temperatura de 
vaporização da água é de cerca de 100°C. Contudo, a 
uma pressão menor, a temperatura de vaporização 
também se reduz. 

III )   É fato sabido e previsível com a ajuda do Teorema de 

Bernoulli, que, ao ser acelerado, um fluido escoando 
tem uma elevação da pressão, para que a sua energia 
mecânica se mantenha constante. Essa elevação da 
pressão favorece a ocorrência da cavitação em 
máquinas hidráulicas. 

IV )   Os danos causados pela cavitação em componentes de 

turbinas hidráulicas tem envolvido não apenas custos 
elevados de reparo, mas considerável perda de energia 
gerada por indisponibilidade das máquinas, limitação 
da flexibilidade operacional do sistema e redução da 
vida útil dos equipamentos afetados. 

V )   Hoje no país a maioria das companhias geradoras de 

energia elétrica através de Usinas Hidrelétricas opera 
com algum tipo de problema de cavitação em seus 
equipamentos. 

 
Estão corretas apenas as afirmativas: 
 
 
(A)  I, II e IV; 
(B)  I, III e IV; 
(C)  I, II, IV e V; 
(D)  I, III, IV e V; 
(E)  II, III, IV e V.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

nce-ufrj-2007-eletrobras-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

  

 

13

ENGENHEIRO CIVIL 

 

DISCURSIVA 

Organização: Núcleo de Computação Eletrônica 

 

 

Questão 1 – Observe as figuras abaixo, com informações 
sobre o sistema de geração de energia elétrica no Brasil, 
correspondentes ao ano de 2006, e explique a diferença entre 
os diagramas: 
 
 

 

 
 
Máximo para resposta: 20 linhas

 

 
 
Questão 2 – Para a treliça apresentada na figura abaixo, 
responder: 
 
Considere: 
 
- sen30º = cos60º = 1/ 2 
 
- cos30º = sen60º =  3 / 2 

 

  

 

 
 

a)  demonstre que a estrutura é isostática; 
b)  calcule as reações de apoio; 
c)  calcule os esforços normas nas barras. 

  

Máximo para resposta: 30 linhas

 

 
 
 

Questão 3 – Para a estrutura de contenção em concreto 
apresentada a seguir, considere: 
 

- solo em estado ativo; 
- peso específico do solo (úmido ou saturado) = 15kN/m³; 
- peso específico da água = 10kN/m³; 
- ângulo de atrito do solo = 30º; 
- capilaridade desprezível; 
- ângulo de atrito entre o solo e o tardoz (face posterior) do 
   muro = 0º; 
- Ka = tan²(45-

φ'/2) = 1/3; 

- sen30º = 1/2; cos30º

 

=  3 / 2; tan30º =  3 / 3. 

 

  

 

 

Determine: 
 

a) diagrama de tensões verticais efetivas no tardoz do muro; 
b) diagrama de tensões horizontais efetivas no tardoz do 

muro; 

c) valores dos empuxos de terra e hidrostático. 

 

Máximo para resposta: 30 linhas

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

 
 
 

 
 
 
 
 
 

3m 

3m 

3m 

3m 

100 kN 

100 kN 

4 m 

nível d’água 

2m 

1m 

nce-ufrj-2007-eletrobras-engenheiro-civil-prova.pdf-html.html

Prédio do CCMN - Bloco C

Cidade Universitária - Ilha do Fundão - RJ

Central de Antendimento - (21) 2598-3333

Internet: http://www.nce.ufrj.br